28 outubro 2017 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

A RESSURREIÇÃO DA ESCRAVATURA

Salvo melhor juízo, não há nada mais precioso para nós durante essa nossa breve passagem terrena do que ter saúde e liberdade. Ao perdermos uma dessas colunas que sustentam nossas vidas, nosso mundo desaba como um castelo de areia duramente atingido por tsunami.

Pois o assunto ora em voga é exatamente um desses pilares que sustentam nossa razão de viver: a liberdade.

Trata-se da Portaria 1.129 do Ministério do Trabalho que alterou as regras para classificação e combate ao trabalho escravo, que, aliás, por uma ação impetrada pelo partido Rede e Sustentabilidade, foi julgada pela ministra Rosa Weber que a suspendeu até o julgamento definitivo a ser apreciado pelo plenário do STF.

As reações contra essa “malvadeza” foram gerais e irrestritas por parte da “grande mídia”, de organizações internacionais e é claro, da turminha dos direitos humanos, sempre muito atenta a essa questões.

A Rede Globo, ensandecida, nesses últimos dias não fala em outra coisa senão nela; órgãos internacionais podres como a ONU, OEA e OIT (Organização Internacional do Trabalho) condenaram as mudanças; os abutres da CNBB que nos últimos 14 anos permaneceram com suas cabeças enfiadas na areia e não viram nada da roubalheira que fizeram nesse país, agora, qual Fênix, ressurgiram das cinzas para darem seus “pitacos” e gritarem freneticamente aos quatro ventos que a referida portaria é “desumana”; nossas laboriosas organizações de direitos humanos, é claro, não poderiam faltar nessa “trágica” hora: o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Trabalho recomendaram a revogação do referido documento e afirmaram que a portaria é ilegal, ao condicionar a caracterização do trabalho escravo contemporâneo à restrição de liberdade de locomoção da vítima; o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defenderam a revogação imediata do documento: e juízes e procuradores do Trabalho emitiram nota afirmando que as novas normas promovem “reducionismo semântico” incompatível com a Constituição Federal e cria uma série de dificuldades administrativas para a prevenção, fiscalização e punição “dessa chaga social que envergonha o País”.

Pois olha, num país sério e governado por leis, esse assunto morreria exatamente no Art. 5º da Constituição Federal de 1988, que contempla vastamente esse assunto. É só seguir o que lá está escrito e fim de papo! Não há que se inventar mais nada.

Mas tudo bem… Todo mundo tem o direito de opinar e criticar medidas governamentais de toda a ordem. Mais que um direito, é um dever. Isso é cidadania. Isso é da democracia. Logo, valendo-me dela – a democracia -, reservo-me o direito de fazer a seguinte pergunta a essa turma que colocou a “boca no trombone” contra a tal portaria que não tem nada demais:

– Onde estavam vocês quando a República de Ladrões capitaneada pelo PT fez desse país uma extensão da ditadura cubana, revogou a Lei Áurea e, covardemente, trouxe para cá mais de 11 mil escravos estrangeiros sob o negro manto do programa “Mais médicos”, sinistro e criminoso convênio cruelmente celebrado por pura parceria ideológica?

Não vi nem ouvi de vocês nenhuma manifestação contundente desse crime contra a humanidade, que, aliás, continua sendo, vergonhosamente, praticado dentro dos nossos limites territoriais. Nunca vi nem ouvi nenhum de vocês exigir o fim desse ato vergonhoso e criminoso contra a humanidade. O governo petista, por alinhamento ideológico, simplesmente ressuscitou a escravatura no Brasil, permitindo que pessoas de outras nacionalidade sejam aqui, economicamente, exploradas em prol de uma sanguinária ditadura comunista que já abocanhou quase R$ 6 bilhões do suado dinheirinho dos brasileiros que pagam os mais altos impostos do planeta, se considerarmos o pífio retorno em serviços prestados.

Diante do acima exposto, lhes pergunto de novo:

– Vocês estão dormindo “em berço esplêndido ao som do mar e à luz do céu profundo”, ou são hipócritas mesmo?

A verdade é que desde aquele fatídico dia 24 de agosto de 2013, quando aqui chegou a primeira leva de cubanos escravizados, a Constituição Federal foi rasgada e o país deixou de ser uma democracia.

Sem falar que no Brasil reina outro tipo de escravidão. Ela é sutil e ardilosa, mas não menos nefasta. Refiro-me a programas assistencialistas que fazem do cidadão “premiado” uma espécie de “cativo social”, um prisioneiro da miséria que jamais progredirá, um alienado ideológico que passará a “votar com o estômago”, como sabiamente sentenciou o homem ‘maiszonesto’ do planeta Terra e maior estadista brasileiro.

Encerro com esse vídeo e a incrível fala de um brasileiro humilde que nos deixa uma fantástica lição de vida:

14 outubro 2017 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

DOIS PESOS E 19 MEDIDAS

Amigos fubânicos,

A conversa hoje é bem curtinha, contudo não menos relevante. Eu diria até incomodativa, pois corro sério risco de ser excomungado, imaginem só, por um argentino!

Não estou aqui para “puxar brasa” para a sardinha de ninguém. Mas convenhamos, vejam se esse fato é ou não é uma discrepância oceânica, um típico caso em que se usa “dois pesos e 19 medidas”, como certa vez profetizou a Mulher Mandioca inconformada com a condenação da “cumpanherada” no caso do Mensalão petista.

Li na imprensa que o Papa Francisco – o mais comunista da história – se negou a receber Michel Temer que pretendia viajar à Roma e participar da solenidade de canonização dos mártires de Cunhaú e Uruaçu, no Vaticano.

Não morro de amor por Michel Temer por várias razões, mas acontece que dentro das regras do Estado democrático de direito em vigor é ele o presidente do Brasil.

Portanto, salvo melhor juízo, para mim a atitude desse Papa, mais que um disparate, foi um tapa na cara da população brasileira, em sua maioria católica.

Aí eu fico cismado: será que o Papa Francisco encampou a ideia da carcomida esquerdalha brasileira de que esse seria um governo golpista? Que o nosso país não é uma democracia? É o mais provável, já que ele tinha declinado de um convite de vir ao Brasil dando como desculpa a “crise nacional”.

Ué, mas não seria exatamente o contrário? Um Papa não deveria, como reza a própria oração de São Francisco, “Levar luz onde houver trevas? amor onde houver ódio? fé onde houver dúvida? união onde houver discórdia?”

Não é o Papa um instrumento de Deus para levar paz onde houver guerra?

E mais, na minha santíssima ignorância de sempre, pergunto :

– Quem foi à Cuba, em 2015, visitar o genocida Fidel e, no mesmo ano, também recebeu o sanguinário ditador Raúl Castro nas ricas e santificadas dependências do Vaticano, por acaso, tem lastro moral para recusar a visita de algum mortal em seu suntuoso palácio?

Papa Francisco, em 2015, recebendo no Vaticano a visita do sanguinário assassino Raúl Castro

É por essa e outras incoerências que a Igreja Católica vem batendo record de perda de fiéis no Brasil. São quase 500 por dia.

É, pelo andar da carruagem, parece que nem o Papa autointitulado Francisco leu a Oração da Paz, também denominada de “Oração de São Francisco”, mas que na verdade é anônima. Ela foi escrita no século XX , tendo aparecido inicialmente em 1912 num boletim espiritual em Paris, França.

Mesmo escrita há tanto tempo parece que o atual pontífice da Igreja Católica, dela ainda não tomou conhecimento.

Papa Francisco na ilha-prisão de Cuba, em 2015, sendo recebido pelo genocida Fidel Castro

10 outubro 2017 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

PROPOSTA DE CANDIDATO

Se Deus quiser esse ano
Eu vou me candidatar
Prometer mundos e fundos
Para trouxa em mim votar
Se acaso for eleito
De vida vou melhorar
Pois o povo tá dormindo
E do jeito que vai indo
Vai custar muito acordar.

Vou me vestir de santinho
Como faz a maioria
Distribuir muitos abraços
E derramar simpatia
Fingir que gosto de pobre
Andar na periferia…
Nas vilinhas lá do fundo
Vou mentir pra todo mundo
Que odeio a burguesia.

Dos políticos safados
Eu vou engrossar a lista
Quero ser igual a eles
Demagogo e populista
Passo a perna nos tapados
Vestido de progressista
Enrolo bem o povão
Garanto minha eleição
Só com papo moralista.

Farei milhões de promessas
Pra enganar a população
Emprego pra todo mundo
Saúde e educação
Transporte grátis a todos
Segurança de montão
Em cada esquina uma praça
Comida e casa de graça
Boa vida e diversão.

Mas depois que for eleito
Que vá se lixar essa gente
Porque só vai ter boquinha
Para quem for meu parente
E na próxima eleição
Nada vai ser diferente
Faço campanha de novo
Encho de mentira o povo
Pra me eleger novamente.

19 setembro 2017 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

O MONSTRINHO ASIÁTICO

Não, não foram os vulcões, as pragas, as pestes, os tsunamis, os furacões, os terremotos e outros fenômenos naturais que causaram as maiores tragédias da História da Humanidade. As grandes atrocidades foram cometidas por monstros bem conhecidos: seres humanos!

Infelizmente, volta e meia, esses fantasmas ressurgem das tumbas para nos lembrar que a tal de paz duradoura é só mais uma grande utopia.

Pois a “bola da vez” agora é um monstrinho asiático – o ditador comunista da Coreia do Norte-, Kim Jong-un, que, insanamente, insiste em querer se divertir com brinquedinhos nucleares que podem desestabilizar a já combalida paz mundial e destruir seu país.

Kim Jong-un, o monstrinho comunista ditador da Coreia do Norte

É bem verdade que a estrutura econômica da Coreia do Norte é frágil e insignificante. Seu PIB é de apenas 30 bilhões de dólares que corresponde a pouco mais de 2% do PIB da Coreia do Sul. Um verdadeiro desastre! Aliás, essa é a maior especialidade das ditaduras comunistas: destruir a economia dos países onde se instalam.

Não cabe aqui comparar o potencial bélico da Coreia do Norte com a fabulosa máquina de guerra norte-americana. Porém, assim como não se deve superestimar o poderio militar norte-coreano – que é numeroso, porém obsoleto-, também não podemos subestimar as ameaças do gordinho com cara de ursinho inofensivo. Kim Jong-un é um desequilibrado, um louco que tentará se perpetuar no poder de qualquer maneira.

Não custa lembrar que não é qualquer país que tem capacidade de lançar, com sucesso, um míssil balístico intercontinental que viaje mais de 2.500 km antes de cair. Em menos de um mês a Coreia do Norte lançou dois deles que desfilaram perigosamente sobre o Japão. Isso não é pouco. E isso, internacionalmente, é reconhecido como um ato de guerra gravíssimo.

Pela 2ª vez míssil norte-coreano sobrevoa espaço aéreo japonês

Para realizar um feito como esse, um país depende de tecnologia muito cara e avançada. E, cá entre nós, embora o ditador comunista deva estar blefando em muitas coisas que fala, o sucesso de seu país com os lançamento de mísseis balísticos é inegável.

Se os mísseis têm ou não capacidade de carregar ogivas nucleares, não se sabe ao certo. Porém, o que se sabe é que com conversa mole ninguém vai deter Kim Jong-un nessa sua louca escalada molecular.

A Coreia do Norte vem realizando sucessivos testes nucleares

Eis aí um “belo” pepino para o topetudo Donaldão resolver. Como a ONU virou uma instituição inócua e incapaz de mediar conflitos entre nações, não sei como os yankees resolverão essa parada que não é nada fácil. Com diálogo parece que não se resolverá.

A grande questão é que há uma série de complicadores que deixam os EUA de mãos atadas. Não fosse isso, era só entregar a questão para o Pentágono e tudo se resolveria num piscar de olhos.

Míssil que cruzou o Japão voou 2.700 km a uma altura de 550 km

Um desses complicadores é a posição geográfica estratégica da Coreia do Norte. Pois além de fazer fronteira com a China e a Rússia, a península norte-coreana é “colada” à Coreia do Sul. Uma ação militar, ainda que cirúrgica, seria devastadora e, provavelmente, colocaria China e Rússia no mesmo Teatro de Operações, mas em posições antagônicas aos EUA. Resumindo: seria o estopim para mais uma grande guerra.

Kim Jong-un – esse menino levado – sabe muito bem que é uma espécie de cãozinho de estimação guardado por dois enormes Pit Bulls: China e Rússia. Daí a sua valentia exacerbada. Na verdade, nesse imbróglio, há uma troca de favores: os Pit Bulls protegem o cãozinho, mas usam o vira-lata para fazerem frente à influência norte-americana na referida região.

A China, grande plataforma que garante 75% de estabilidade a Pyongyang seria a única que poderia, sem intervenção militar, causar um colapso econômico na Coreia do Norte. Bastaria cortar totalmente o fornecimento de alimentos e energia. Porém, Pequim sabe, perfeitamente, que seria um tremendo tiro no pé, pois o território chinês se encharcaria de refugiados norte-coreanos que migrariam, principalmente, para a região nordeste daquele país que já tem problemas econômicos de sobra.

A China cumprindo em parte o bloqueio econômico imposto à Coreia do Norte, até que tem reduzido a parceria econômica que mantém com Pyongyang, só que a Rússia, simplesmente, aumentou cerca de dez vezes o intercâmbio comercial com o regime de Kim Jong-un, dando fôlego ao mimado gordinho de Putin.

Como esse assunto será resolvido, francamente, não sei. O certo é que se nada for feito, o baixinho atômico – como bem definiu Nêumanne – prosseguirá em sua louca escalada nuclear que poderá atingir níveis incontroláveis num tempo não tão distante.

Como teria dito Júlio César às margens do Rubicão, antes de marchar sobre Roma:

– A sorte está lançada!.

Quem viver, verá.

8 setembro 2017 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

BURACOS NEGROS

Meus amigos, até o mais pacato cidadão dessa saqueada Terra de Santa Cruz sabe de cor e salteado que as chaves de ouro que abrem as porta da corrupção no Brasil são as estatais. Foi graças a elas que a República de Ladrões instalada e capitaneada pelo PT conseguiu saquear o país, ininterruptamente, por quase 14 anos com tanta facilidade. Porém, confesso que embora tinha pleno conhecimento do ‘modus operandi’ desses redutos infestados de bandidos especializados em roubar dinheiro público, não imaginava que havia tanta estatal sob a tutela da governança central. Fui a campo pesquisar e descobri que são 154 os buracos negros estatizados.

Estatais sãos gigantescos ninhos de sanguessugas que se movem de acordo com os interesses espúrios do governo de plantão. São refúgios seguros para políticos corruptos atocaiarem suas quadrilhas e saquearem os cofres públicos. É praticamente impossível mensurar o volume de pilhagens que ocorrem nessas verdadeiras fortificações criminosas oficiais.

Para se ter uma ideia do tamanho desses cabides de emprego de apadrinhados políticos, o quadro de servidores ativos das estatais do governo federal, em 2016, era 534.216 e a dívida acumulada estava na casa dos R$ 437 bilhões.

É nas estatais que acontecem os sinistros casamentos entre políticos corruptos e as grandes empreiteiras. Lá, esses enlaces são permanentes e comemorados em alto estilo com fartos banquetes regados a propinas, superfaturamentos, fraudes nas licitações, desvios de recursos, palestras fajutas, compras de títulos de doutor honoris causa e outras tantas especiarias do gênero.

Para a Saúde, Educação e Segurança não há recursos, mas nas estatais além de não faltar dinheiro é muito fácil roubá-lo.

A menina dos olhos da corrupção é a estatal. É por isso que deputados e senadores disputam feito cães raivosos cada um dos milhares de cargos dessas empresas.

Com o advento da Lava Jato a gente começa a entender, por exemplo, por que a Petrobras que detém o monopólio da produção e do refino do petróleo, juntamente com a Eletrobras e Banco do Brasil, em 2016, acumularam um prejuízo de R$ 3,36 bilhões. Isso sem falar no BNDES, a grande caixa preta da República de Ladrões.

Também, foi graças à Lava Jato que a gente começa a compreender por que o Brasil que tem um PIB superior ao da Rússia, do Canadá e da Austrália, vive permanentemente enfiado em tenebrosos atoleiros e sistematicamente mergulhado em crises econômicas intermináveis.

Em 2016, Petrobras, Banco do Brasil e Eletrobras acumularam dívidas de r$3,36 bilhões de reais

Abaixo, listo 148 das 154 estatais do governo federal:

1. 5283 Participações Ltda. – Ministério de Minas e Energia;
2. Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A – Ministério da Defesa;
3. Brasilian American Merchant Bank – Ministério da Fazenda;
4. Banco do Brasil Agência Viena/Áustria – Ministério da Fazenda;
5. BB Administradora de Cartões de Crédito S.A – Ministério da Fazenda;

Clique aqui e leia este artigo completo »

A ÚLTIMA ESTAÇÃO

No inverno da existência
Começa tudo mudar
Entramos num mundo lento
O sol se põe sonolento
E o tempo custa passar.

Nesse pedaço da vida
Vão surgindo mutações
Começamos perceber
Que teremos que viver
Com sérias limitações.

Nossos passos, antes leves,
Agora pesam demais…
Chega o aborrecimento
E as crises de esquecimento
Vão se tornando normais.

Num rancho quase vazio
A solidão dói na gente…
Os filhos todos criados
Pelo mundo esparramados
Visitam-nos raramente.

Já quase no fim da estrada
Por fim reconheceremos
Que já é tarde demais…
O tempo não deixa mais
Fazer o que não fizemos.

Não voltará primavera,
Nem outono, nem verão…
Porque na lei da vivência
O inverno da existência
É nossa última estação.

CORRUPTOS E TRAIDORES

Meus caros amigos fubânicos, um belo dia me perguntei se existe figura mais desprezível e repugnante que a do político corrupto. Concluí que sim: o traidor.

Infelizmente, essa personalidade grotesca e sombria sempre fez parte da Literatura e da História Universal.

Desde os primórdios dos tempos esse sinistro personagem, não raro, assombrou a confiança alheia e desfilou com desenvoltura pelas tortuosas veredas do cotidiano da humanidade. Quem conhece um pouco das obras do dramaturgo e poeta inglês, William Shakespeare, sabe muito bem disso.

Pois bem, imagine agora uma simbiose de corrupto e traidor embalada em uma só criatura. Pronto: está criada a sinistra figura do esquerdopata padrão PT (PARTIDO DE TRAIDORES) e seus correlatos.

É a pior das pragas! Onde se instala destrói tudo. Não fica pedra sobre pedra.

Lembram-se do então santo candidato Lula chamando todo mundo de ladrão?

Na edição de 8 de maio de 1993, a Folha de S. Paulo publicou o que Lula dissera ao grupo de jornalistas que o acompanhava em mais uma excursão caça-votos. “Todo mundo sabe que o ministro da Fazenda, Eliseu Rezende, é um canalha que tem compromissos com empreiteiras”. Depois de acusar o presidente de omisso, emitiu seu parecer: “O Itamar é um filho da puta”. Ainda em setembro de 1993, o homem que se compara a Jesus Cristo afirmou “que há uma maioria de 300 picaretas que defende apenas seus próprios interesses”. Até aí, ia tudo tão bem…

Só que tão logo fora eleito, o que fez o homem “maisonesto” do mundo? Comprou todos os picaretas do globo terrestre, instalou uma República de Ladrões e terceirizou o Poder, passando o país para as mãos das empreiteiras. O que não roubaram, distribuíram para quase todas as ditaduras comunistas do planeta. Vide Cuba, por exemplo.

O resto do que aconteceu todo mundo sabe. Não cabe aqui reprisá-lo, pois os leitores do JBF, muito bem informados que são, sabem muito bem o tamanho da devassa que promoveram neste país. Só Deus sabe quando sairemos desse imenso abismo.

Muito bem. Abrindo um pouco mais o leque e saindo da área doméstica, assistimos o ditador sanguinário, Nicolás Maduro, impiedosamente massacrando o povo venezuelano e instalando uma sanguinária ditadura comunista a ferro e fogo no vizinho país. Com as Forças Armadas compradas, o caminho para Maduro está livre. Ele só não chegará a cabo na sua vil empreitada, se houver uma intervenção militar externa, caso contrário a fatura estará liquidada, pois tanto lá como cá o povo foi criminosamente desarmado. Seguem à risca o decálogo de Lênin.

Enquanto Maduro comete todo o tipo de atrocidades, ainda temos que assistir na Câmara Federal e Senado, as ruidosas pocilgas de esquerdopatas grunhindo ferozmente em apoio ao ditador assassino, Nicolás Maduro. É demais!

E a coisa não para por aí. Veja o que publicou o site defesa net:

“O Partido dos Trabalhadores (PT), organizações sindicais de extrema esquerda e movimentos sociais como o MST e MTST, entre outros, estão financiando militantes para seguirem até a Venezuela. A intenção é apoiar e dar suporte, inclusive no reforço das milícias, ao governo de Maduro contra as manifestações pela deposição do presidente. As informações são dos serviços de inteligência do Brasil. (Nota – Defesa Net sempre adotou a terminologia de que estes movimentos são Irregulares, definição de “Guerra Irregular – não convencional” do Prof von der Heydte)

Essas caravanas estão seguindo de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Estados do Nordeste onde estão os principais redutos petistas. A organização do movimento em solidariedade e apoio à revolução bolivariana na Venezuela tem entre seus articuladores o próprio ex-presidente do Brasil e presidente de honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, o Lula, que tem mantido contatos diários com o presidente Maduro.

O pronunciamento da presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann em favor do governo bolivariano na Venezuela e denominando de golpe da direita reacionária as manifestações de rua, que já levaram a mais de 120 mortes nos últimos meses. O pronunciamento foi um chamado geral para que a militância seguisse para a Venezuela.

‘Apoio e solidariedade ao governo do PSUV [Partido Socialista Unido da Venezuela], seus aliados e ao presidente Maduro frente à violenta ofensiva da direita’, disse a senadora do Brasil na abertura do 23º encontro do Foro de São Paulo. O encontro foi usado para uma ampla articulação para apoiar o governo Maduro e preparar uma ofensiva, inclusive em diversos países, pela revolução socialista. A Bolívia foi o primeiro país a se movimentar neste sentido.”

Sobre essa matéria publicada no site DEFESA NET, tirem suas próprias conclusões.

E para encerrar, revejam a traidora, Dilma Rousseff, então presidente, chegando a Cuba com um multibilionário pacote de ajuda à maior democracia do mundo. Chega a ser comovente… Prestem atenção no semblante emocionado dela, quanta alegria e orgulho ao anunciar, entre outros, os seguintes recursos aos irmãos Castro:

– US$400 milhões para compra de alimentos;

– US$200 milhões para compra de máquinas agrícolas;

– US$640 milhões para melhorias no porto de Mariel.

QUANDO AS LUZES SE APAGAREM

Quando as luzes se apagarem,
Meu amor deixe-me ir…
Contenha teu sofrimento,
Não chores nesse momento
Porque é hora de partir.

Quando as luzes se apagarem
E eu não puder mais te ver…
Entendas, ó minha amada,
Que acabou minha jornada
Não há mais nada a fazer.

Quando as luzes se apagarem
É hora da minha partida,
Mas seguirei confortado
Pois fui feliz a teu lado
Em cada instante da vida.

Quando as luzes se apagarem
Para o grande anoitecer…
Saibas tu, minha querida,
Que mesmo na outra vida
Nunca mais vou te esquecer!

Quando as luzes se apagarem
E chegar o teu momento…
Lá estarei te esperando,
Teu caminho iluminando
Com as luzes do firmamento.

PREMONIÇÃO

Esse mundo sempre teve
Medonhas contradições.
Mil conflitos deflagrados
Em guerras e convulsões
Que varreram do planeta
Muitas civilizações.
Todas elas dizimadas,
Cruelmente massacradas
Pelas mais tolas paixões.

Dizem que o Império Romano
Ruiu por incompetência,
Que depois do grande Augusto
Foi entrando em decadência.
Com Calígula e Nero
Iniciou-se a truculência,
Vieram Cômodo e Domiciano
Fechar esse quadro insano
E levar Roma à falência.

Cito apenas esse caso
Colossal de insanidade.
Ambição, intolerância,
Barbárie, bestialidade…
Perseguições descabidas
Em nome de divindades,
Completa o quadro profano
Que retrata o cotidiano
Da História da Humanidade.

Penso que esse mundo louco
Segue o rumo da extinção,
Que será guilhotinado
Pelo fio da evolução.
Mesmo com tantos inventos
Arrisco uma previsão:
Tenho medo de asteroides,
Mas acho que os humanoides
Se autodestruirão…

PROPOSTA DE CANDIDATO

Se Deus quiser este ano
Eu vou me candidatar
Prometer mundos e fundos
Para trouxa em mim votar
Se acaso for eleito
De vida vou melhorar
Pois o povo tá dormindo
E do jeito que tá indo
Vai custar muito acordar.

Vou me vestir de santinho
Como faz a maioria
Distribuir muitos abraços
Recheados de simpatia
Fingir que gosto de pobre
Andar na periferia…
Nas vilinhas lá do fundo
Vou mentir pra todo mundo
Que odeio a burguesia.

Dos políticos safados
Eu vou engrossar a lista
Quero ser igual a eles
Demagogo e populista
Passo a perna nos tapados
Vestido de progressista
Enrolo bem o povão
Garanto minha eleição
Só com papo moralista.

Farei milhões de promessas
Pra enganar a população
Emprego pra todo mundo
Saúde e educação
Transporte grátis a todos
Segurança de montão
Em cada esquina uma praça
Comida e roupa de graça
Boa vida e diversão.

Mas depois que for eleito
Que vá se lixar essa gente
Porque só vai ter boquinha
Quem for amigo e parente
E na próxima eleição
Nada vai ser diferente
Volto a concorrer de novo
Passo a lábia nesse povo
E saio eleito novamente.

COISAS DA VIDA

Depois de alguns dias de férias, propositadamente longe do mundo virtual e, completamente desligado dos últimos acontecimentos desse planeta azul, volto de mansinho com essa modesta poesia, até me inteirar por completo dos fatos que viraram notícia, principalmente, as matérias que desfilaram aqui pela passarela do nosso querido JBF.

Aos trancos e solavancos
Essa vida ainda é bela
Alegrias e tristezas
Sempre farão parte dela
Por entre flor e espinho
Cada qual segue o caminho
Sempre aprendendo com ela.

As derrotas e vitórias
Virão junto com o vento
Teremos altos e baixos
Alegria e sofrimento…
Na longa estrada da vida
Cada batalha perdida
É um paiol de ensinamento.

Quem vive só se queixando
Nunca vai sair do chão
Pois a vida é um desafio
Desde a concepção
Quem vive se lamentando
Os outros sempre culpando
Vai morrer de inanição…

Nessa vida não se vem
Pra desfilar em passarela
Pois aqui a gente chega
Chorando de medo dela
Sem cabelo e assustado
Completamente pelado
Louco de frio e banguela.

Por essa estrada da vida
Mil lutas enfrentaremos
Pois vitórias e derrotas
Todos nós conheceremos
Diante de tanta incerteza
Nossa única certeza
É que ao pó voltaremos…

DESERDADOS

Nós chegamos neste mundo
Com o destino traçado
Cada pedaço da vida
Vem pronto pra ser montado
Quem nasce em berço de ouro
Ou num rancho esburacado
Seguirá pra mesma toca
Sem levar nenhum trocado.

O vivente chega aqui
Pior do que gato ensacado
Completamente banguela
Chorando fragilizado
Careca, sem fala e cego
Louco de frio e pelado
Sem nome nem documento
Para ser apresentado.

No dia em que nascemos
Nossa morte é decretada
Pois a passagem de ida
Já vem junto anexada
Moribundo ou milionário
Anda aqui só de cruzada
Quem não tem nada tem tudo
Quem tem tudo não tem nada.

Não adianta bancar o tal
Só por ser endinheirado
Andar que nem elefante
De narigão empinado
Se achando dono do mundo
Rei do café e do gado
Que o tempo senhor de tudo
Vai destruir teu reinado.

Teu corpo vai se dobrar
E ficar todo entrevado
Teu mundo desabará
Como trem descarrilado
Teu coração vai parar
Num último aviso dado
Vais acabar num cortejo
Dentro dum caixão deitado.

Teus bens serão reduzidos
A só dois metros quadrados
Teu orgulho, com teus ossos
Serão juntos sepultados
Talvez não mais te visitem
Nem no dia de finados
Teus trastes e tua riqueza
Um a um serão leiloados
Que todos nós por aqui
Somos pobres deserdados.

SÚPLICA

Há bem pouco, esse país sangrou feito boi sendo sacrificado em matadouro, em decorrência do impeachment e da estupidez da traidora lesa-pátria, Dilma Rousseff. Embora, estando ela, política e moralmente em estado terminal, optou por agarrar-se ao Poder até, definitivamente, cair da rampa do Palácio do Planalto, sem se importar com a lassidão que se espraiou por esse país, durante mais de nove meses.

Na imagem acima, recordemos Dilma e seu bando de ratos enclausurados dentro do Palácio do Planalto, para não serem pisoteados pelo povo. Lembram? Se essa lacraia vermelha tivesse renunciado, o país não teria sangrado até a última gota, numa via crucis que se estendeu por, pasmem, 273 longos dias.

Todavia, quem conhece bem essa laia de gente, sabe que Dilma jamais declinaria ato de tamanha grandeza, por se tratar de uma apátrida destituída de qualquer sentimento de amor ao Brasil, além de ser mentalmente incapaz, intelectualmente falida e moralmente morta.

Não contente, ainda saiu bradando aos quatro ventos de que fora vítima de “golpe”, mesmo sendo sabedora de que seu impeachment foi balizado pela Carta Magna – à exceção daquela leviandowskada feita a seu favor -, que preservou, à revelia da Lei Maior, seus direitos políticos. Tampouco, jamais teve a grandeza de reconhecer que fora abatida por fogo amigo, naquele míssil fatal disparado por seu ex-companheiro Hélio Bicudo – um dos fundadores da quadrilha–, que atingiu o alvo em cheio graças às coordenadas fornecidas por seu ex-amiguinho de coração, Eduardo Cunha.

Quem tem amigos desse quilate, não há porque temer inimigos, não é mesmo, D. Iolanda 2606?

Dilma e Cunha nos seus áureos tempos de amizade – narizinho com narizinho!

Pois bem, depois da queda da República de Ladrões que pilhou o país por quase 14 anos, e que praticamente destruiu nossa economia, fiquei por demais aliviado. Esperançoso, acreditei que íamos começar a sair desse monumental lodo e, finalmente, seguirmos em frente, mesmo que a passo de tartaruga e começando tudo do zero. Ledo engano! Pois, desgraçadamente, depois que a economia começa a dar claros sinais de recuperação, eis que começa tudo de novo!!

Meu Deus!, até quando?

Presidente Temer, aqui vai meu apelo, mais que apelo… SÚPLICA!

– Não faça o que fez a canalha criminosa Dilma! Demonstre, nem que seja um pouquinho, amor por este chão brasileiro e renuncie ao cargo, imediatamente! Pense um pouco nesse país. Porém, antes, faça um acordo com o Congresso Nacional e a futura governança, para que se mantenha a atual equipe econômica – que é muito boa e está desatolando a economia do país. O resto é resto!

Sua posição é insustentável. Que importa se houve ou não cortes na gravação? Isso é irrelevante diante do conjunto de fatos que nem vale a pena aqui reportá-los. Que importa agora, se Vossa Excelência foi vítima de uma armadilha? Como alguém bem disse, “quem cai em ratoeira, é rato”, o resto é conversa fiada. Meu caro Presidente, um cadáver em decomposição não carece de perito para se atestar que ali não há mais nenhum sinal de vida. Essa é a derradeira questão.

Dizem que uma figura vale por mil palavras. Senhor presidente Temer, desculpe…, mas penso que a imagem abaixo explicita, fielmente, sua atual e delicada situação.

Presidente Temer, lamentavelmente, é assim que o vejo nessas alturas dos acontecimentos:

Agora, minha conversa é com o Congresso Nacional:

– Congressistas, criem, nem que seja uma vez na vida, um pouquinho de vergonha nessas suas caras lavadas! Na vacância do cargo de Presidente da República, sigam o Rito Constitucional. Não venham com essa história de “eleição direta” como prega a sinistra Legião do Foro de São Paulo homiziada no Parlamento, que, sabidamente, quer apresentar um remendo à Constituição, para tentar livrar da cadeia o bandido-chefe da República de Ladrões. Não é por aí!

Não vamos aceitar mais um estupro à Constituição!

Chega de brincar de democracia. Basta!!! O país não aguenta mais tanta podridão! Resolvam isso rapidamente e restabeleçam a normalidade política nesse país, antes que isso tudo desemboque num rompimento institucional que a ninguém interessa.

Outra coisa: se Temer não renunciar, que o TSE entre em campo, casse o mandato da chapa Dilma -Temer e resolva logo essa parada. Por sinal, esse é, sem dúvida, o caminho menos traumático para o país. Aliás, se o Sr. Gilmar Mendes já tivesse saído do armário e cumprido sua obrigação, essa lambança toda não existiria.

Oxalá, o bom senso prevaleça, os políticos se entendam e a solução apareça.

Ou será que as excelências preferem esperar que essa pendenga seja resolvida com ponta de baioneta?!

Creio que não.

A INUTILIDADE DA ONU

Tem um assunto que, diariamente, insiste em transitar, pelos meus não sei quantos neurônios que ainda tenho em atividade, nos misteriosos hemisférios encefálicos que abrigam essa minha precária massa cinzenta.

Dizem os neurocientistas que uma pessoa normal, com cérebro sadio, tem cerca de 86 bilhões deles, e que 50% das células da caixa craniana são neurônios, e não 10% como se pensava. Menos mal. Com essa informação, a probabilidade de que eu seja menos burro do que penso, aumenta consideravelmente.

Bem, mas o assunto a ser tratado não é exatamente esse, e sim, a famigerada ONU (Organizações das Nações Unidas).

Sinceramente, não vejo nessa Organização outra utilidade que não seja a de servir de bureau para “burrocratas” de fim de carreira, e cabide de emprego para uma imensa corja de sanguessugas de todos os cantos do planeta.

Na minha ótica, a ONU, a exemplo da OEA, é uma instituição inútil, corrompida, sem credibilidade, ideologicamente contaminada e estruturalmente podre.

Aquela ONU criada após o término da Segunda Guerra Mundial, em 24 de outubro de 1945, não existe mais. Desviou-se, completamente, da nobel rota idealizada por Roosevelt, que seria manter a segurança e a paz mundial, promover os direitos humanos, auxiliar no desenvolvimento econômico e no progresso social das nações, definir leis internacionais, proteger o meio ambiente e prover ajuda humanitária em casos de fome, desastres naturais e conflitos armados.

Aliás, sobre esse tema – embora muitos tachem o atual presidente americano de tresloucado e intempestivo -, concordo com Trump quando diz que a ONU “é perda de tempo e dinheiro” e “causa problemas” e, além disso, “é apenas um clube para pessoas se reunirem, conversarem e se divertirem.”

Outra afirmação sobre as Nações Unidas que achei pertinente, foi a do Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu:

Clique aqui e leia este artigo completo »

BURRO DE CARGA

A imagem(seja montagem ou não) desse pobre animal vencido pela pesada carga que lhe foi covardemente imposta por algum australopiteco travestido de humano, realmente é emblemática e não tem graça nenhuma… por isso está em preto e branco.

Contudo, fazendo uma analogia, é exatamente isso que acontece conosco.

O povo brasileiro carrega no lombo brutal carga tributária e tem pífio retorno em termos de bem-estar e prestação de serviços. Entre os 30 países com maior carga tributária do planeta, ficamos em último lugar no ranking de serviços oferecidos à população.

Isso é facilmente constatado, por exemplo, na caótica e dramática situação em que atualmente se encontram Saúde, Segurança e Educação neste país. Nem vou abordar o assunto Custo Brasil – a grande pedra no meio do caminho do desenvolvimento desta Nação-, já que, simplesmente, não se tem nenhum plano estratégico de reestruturação nas áreas de logística e infraestrutura, ponto crucial para nos tornarmos economicamente estáveis.

O Brasil é o país com maior quantidade de taxas e tributos diferentes deste mundo. A carga tributária desta Terra de Santa Cruz é de 35,95%. Tem uma arrecadação gigantesca. Além de predatória, é tremendamente injusta, pois sobrecarrega, sobretudo, os mais humildes, aqueles que ganham até dois salários-mínimos mensais. Esses são penitenciados com a parcela de aproximadamente 46% do PIB.

Como é de domínio público, todo esse gigantesco volume de dinheiro arrecadado, que poderia solucionar a maioria dos nossos graves problemas internos, vai se perdendo ao longo do caminho pelos ralos do desperdício, da incompetência e, principalmente, da corrupção.

É oportuno lembrar que Tiradentes foi enforcado e esquartejado porque se rebelou contra o imposto do quinto cobrado pela Coroa portuguesa, que correspondia a 20% do ouro extraído nas colônias. Isso, na época, era considerado um absurdo face a difícil situação econômica que se vivia naquele momento. O que faria nosso mártir se vivesse hoje no meio de toda essa fúria tributaria que nos massacra?

O Brasil é o país com a maior quantidade de taxas e diferentes impostos no mundo

Atualmente, carregamos a maior carga tributária da nossa história. O brasileiro, pasmem, trabalha 151 dias/ano somente para pagar impostos.

Com todo essa fúria arrecadatória, Imagine a dor de cabeça do empreendedor para se estabelecer e manter-se em atividade neste chão brasileiro. Some-se a isso, um país mergulhado na pior recessão de sua existência. O resultado não poderia ser outro: 1,8 milhão de empresas fecharam suas portas em 2015. Sofremos uma brutal desindustrialização cuja recuperação levará décadas.

Uma verdadeira tragédia!

Em números absolutos, não somos os campeões mundiais de impostos, mas se levarmos em conta o pífio retorno em serviços e bem-estar da população, ficamos como uma das mais altas cargas tributárias do planeta.

LISTA DE TRIBUTOS EXISTENTES NO BRASIL:

1. Adicional de Frete para Renovação da Marinha Mercante – AFRMM;
2. Contribuição á Direção de Portos e Costas (DPC);
3. Contribuição à Comissão Coordenadora da Criação do Cavalo Nacional;

Clique aqui e leia este artigo completo »

ANTES QUE COMETAM O CRIME…

Apelo aos amigos fubânicos que divulguem ao máximo o teor desse tema, e já peço desculpas pelos erros gráficos que porventura ocorrerem, porque escrevi a “toque de caixa”.

A matéria a ser tratada nesta coluna seria outra. Já estava nos “finalmente”, praticamente pronta para enviar a nosso Editor Luiz Berto para publicação. Porém, a gravidade e a urgência de outro assunto que me veio em mente me fez bruscamente mudar de rumo, pois lembrei-me de que o Congresso brasileiro – o mais caro, corrupto e vergonhoso da história deste país – está prestes a cometer mais um crime contra esta já pisoteada Nação!

Acontece que os criminosos lá homiziados, agora, furiosamente, investem contra magistrados, promotores de justiça, procuradores e policiais, única e exclusivamente, para se vingarem da Lava Jato por ter destapado a podridão desse imenso esgoto que virou o andar de cima da política brasileira.

Em vez de mudarem as leis para acabarem com o indecoroso benefício do FORO PRIVILEGIADO – verdadeira carta de alforria para políticos corruptos -, resolveram agora, criminosamente, investirem contra os que justamente combatem o crime organizado neste país. A inaceitável safadeza que está a caminho é o Projeto de Lei do Senado nº 280, de 2016. A referida proposta indecente estava em banho-maria naquela casa, mas foi despertada por Renan Calheiros, conhecido senador corrupto que coleciona 11 inquéritos no lombo, um dos que sonham “melar” as investigações e acabar com a Lava Jato. Esse cidadão(?) em qualquer outro país do mundo que tenha um mínimo de seriedade, já estaria vendo o sol nascer quadrado há muito tempo.

Justificativa dele (Renan Canalheiro): Atualizar a Lei de Abuso de Autoridade nº 4.898/65!

Mentira!!!

– Atualizar o QUÊ??? – se a lei que existe já prevê sanções contra o abuso de autoridade!?

O que essa bandidagem institucionalizada quer é fazer vingança, garrotear e anular o trabalho da Lava Jato, para, finalmente, pavimentar o tão sonhado caminho da impunidade.

E sabem quem é o relator dessa devassidão? Aquele canalha do senador Roberto Requião que não vale um dólar furado! – Padrinho da bandidagem do MST – que em 2009, declarou em uma solenidade de formatura de delegados de polícia do Paraná, que o “MST é uma dádiva de Deus!” Só não coloco o vídeo para revermos essa insanidade, porque RETIRARAM DO AR!! Aliás o que tem de vídeo desses canalhas sendo excluído, é uma festa! Além de tudo são covardes, não sustentam o que dizem.

O sorrateiro projeto da intimidação, impunidade e da vingança, tramita na velocidade da luz e se não me engano, vai para a votação na quarta-feira próxima. Querem, simplesmente, acabar com a independência do Judiciário e liberarem de vez a roubalheira institucionalizada.

No vídeo abaixo, a Força Tarefa da Lava Jato pede apoio contra o criminoso e sorrateiro PLS 280/16 – Abuso de Autoridade:

O RECADO FOI DADO…

O ataque americano à base aérea síria na madrugada de sexta-feira, 08 de abril (noite de quinta no Brasil), foi um claríssimo recado ao mundo e a quem interessar possa, que o inquilino da Casa Branca agora é Trump, não mais Barak Hussein “banana” – o titubeante 44º presidente americano.

Nesse ataque-surpresa, estima-se que 59 mísseis Tomahawk atingiram a base aérea de Shairat (Homs, norte da Síria).

A ação militar, segundo Trump, se fez necessária para dar uma justa resposta às atrocidades cometidas por Assad contra seu próprio povo, quando contra ele utilizou, pela segunda vez, o gás neurotóxico sarin.

Esses ”brinquedinhos” conhecidos por Tomahawks, são mísseis de cruzeiro equipados com motores a jato, supersônicos, com uma autonomia de 1600 km. Têm cerca de 5,5 m de comprimento, 52 cm de diâmetro, carregam 450 kg de explosivos(inclusive ogivas nucleares), pesam mais de 1,3 mil quilos, costumam viajar a cerca de 880 a 900 km por hora e operam em baixa altitude para burlarem os radares. Seu sistema de navegação é mais sofisticado que o GPS e possui câmeras para “ler” o terreno até atingir o alvo com incrível precisão.

Como dizem por aqui é “tiro dado e bugio deitado!’

Pois bem, nessa primeira cruzada bélica do “Donaldão”, esses “brinquedinhos” foram lançados de dois destróieres estacionados no Mediterrâneo (o USS Porter e o USS Ross), com o firme propósito de destruírem aeronaves, hangares, depósitos de combustível, logística e munição, sistema de defesa aérea e radares da referida instalação militar síria.

Segundo informações do Pentágono, a destruição foi quase completa. Concomitantemente, informaram que aquele alvo fora escolhido porque foi dessa pista que partiram os aviões que causaram a matança com o gás neurotóxico sarin, na cidade de Khan Sheikhun, no noroeste sírio. Aliás, esse foi o segundo crime de guerra cometido por Bashar al-Assad, sempre com o descarado beneplácito de seu não muito confiável comparsa, Vladimir Putin.

O recado foi dado. Para bom entendedor, creio que 59 mísseis já basta!

Contudo, sinceramente espero que isso tenha sido apenas um retórico “puxão de orelhas”, aos que ainda não perceberam que a política “banho-maria” adotada pelo governo anterior fora revogada pelo atual primeiro – mandatário yankee. Oxalá, não se lance mais lenha nessa maldita fogueira de horrores que arde há mais de seis anos, que vitimou, até o presente momento, cerca de 420.000 seres humanos e produziu mais de 5 milhões de refugiados por esse mundo afora.

Repito: tomara que tenha sido somente uma advertência do “Donaldão”. Não creio que, estrategicamente, interesse aos americanos mergulharem “de cabeça” num conflito cuja solução satisfatória não se vislumbra a curto prazo.

Infelizmente, esse banho de sangue que tanto tem se alongado, parece que se estenderá ainda por muito mais tempo. A explicação é muito simples: intromissão de várias potências regionais e internacionais que prestam apoio político, econômico e militar a esse terrível flagelo que envergonha a humanidade.

O quadro nesse pedaço de planeta é muito complicado. Para se entender um pouco esse verdadeiro quebra-cabeça, é necessário conhecermos alguns atores protagonistas dessa tragédia humana:

Vladimir Putin(que tenta juntar os cacos da antiga URSS), por exemplo, é o grande tutor do regime sírio. A Rússia apoia a permanência de Assad no poder pelos mais variados motivos – inclusive ideológico-, como por exemplo, a necessidade de autoafirmação diante do ocidente, principalmente em relação aos Estados Unidos.

Outro motivo russo é proteger uma base naval de suma importância no mar Mediterrâneo, mais precisamente no porto sírio de Tartous, onde está sediada a base russa com a frota do mar Negro. A Rússia não tem outros portos de confiança para acomodar sua Marinha: depende do estreito de Bósforo, na Turquia. É de se lembrar, também, que a Rússia tem aviões e militares em um aeroporto na cidade síria de Latakia. Diante do exposto, é fácil concluir que o grande “amor” que a Rússia nutre pela Síria, é meramente estratégico.

Por isso, papai Putin fornece à Síria, bilhões em armamento e ainda participa ativamente dos bombardeios aéreos, não só contra o Estado Islâmico, mas também contra os grupos rebeldes opositores ao ditador sírio.

O Irã, por sua vez, é também um aliado muito próximo de Bashar al-Assad. Estima-se que os iranianos já tenham desembolsado bilhões de dólares fortalecendo as forças sírias com assessores militares, armas, crédito e petróleo.

Por outro lado, os rebeldes recebem ajuda importante da Turquia, Arábia Saudita, Catar e Jordânia.

Não bastasse isso, ainda tem outra “guerra dentro dessa mesma guerra” que é a do Estado Islâmico. O quadro é complicadíssimo.

Como deu para perceber, nesse conflito não há nenhum sinal de luz no fim do túnel. Definitivamente, como isso terminará, ninguém sabe.
Ainda mais Assad tendo Vladimir Putin como seu fiel escudeiro.

Encerro o papo com esse vídeo e as belas imagens dos “brinquedinhos” sendo lançados dos destróieres americanos, estacionados no Mediterrâneo:

VERGONHA NA CARA

Embora saiba, perfeitamente, que revolver punhal em ferimento não é lá tarefa muito inteligente e muito menos agradável, saí em busca de uma explicação para entender o porquê deste Brasil de dimensões continentais, fiel depositário das maiores reservas naturais deste planeta azul, ainda continuar sendo relegado a “país do futuro.” Numa breve e sumaríssima recorrida nos meus arquivos encontrei a resposta para tão sinistro ”mistério” que só eu “não conhecia.”

É claro que a grande causa de nos encontrarmos nesse imenso atoleiro é uma só: falta de vergonha na cara!, principalmente dos nossos ditos homens públicos. Realmente é uma catástrofe! Embora sejamos um povo “galinha”, não sei, exatamente, até quando esses velhacos esparramados Brasil afora continuarão a desafiar os limites da lei e a nossa santa paciência. Essa famigerada Constituição de 1988, por exemplo, na ótica da bandidagem oficial engalfinhada em todas as esferas de poder, não passa de mera peça figurativa. Aliás, sobre Constituição, ninguém mais opinou com maior propriedade que o cearense Capistrano de Abreu. Segundo ele, a Constituição Federal deveria conter apenas dois artigos:

“Artigo 1º – Todo brasileiro deve ter vergonha na cara”.

“Artigo 2º – Revogam-se as disposições em contrário”.

Meus amigos, não é fantástico?

No entanto, a sábia citação de Capistrano de Abreu choca-se frontalmente com a ausência de seriedade da maioria de nossos agentes públicos. Exemplos não faltam.

Conforme já exposto no primeiro parágrafo, saí a procura e reencontrei verdadeiros festivais de exemplos de desrespeito às leis que desmontam de maneira cabal, a máxima de que neste país em que vivemos vigora plenamente o Estado democrático de direito.
Para que a matéria não ficasse excessivamente extensa e por conseguinte cansativa, enumerei somente alguns poucos exemplos de verdadeiros atentados à democracia, protagonizados por agentes públicos que, por dever de ofício, dela deveriam ser os primeiros guardiões. Eis alguns deles:

1 – O MENSALÃO ”NÃO ERA QUADRILHA”

Lembram daquela leniência jurídica protagonizada pelo STF por ocasião do julgamento do Mensalão, quando livraram a cara do Zé Dirceu, Zé Genuíno (hoje bandido aposentado com quase 30 “paus” mensais) e outros tantos corruptos da organização criminosa, da acusação de formação de quadrilha? Pois é, pelo placar de 6 x 5, nossos guardiões máximos das leis absolveram os mensaleiros acima citados da referida acusação. Assim votaram os ministros do único tribunal que não tem nenhum juiz de carreira:

Pela absolvição votaram os ministros Rosa Weber, Luis Roberto Barroso, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Cármem Lúcia e Teori Zavascki. Deram voto contrário à absolvição os ministros Luiz Fux, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Melo e Joaquim Barbosa.

2 – O IMPEACHMENT DE DILMA

O caso do julgamento do impeachment de Dilma Rousseff naquele fatídico 31 de agosto de 2016, foi vergonhoso, descarado e escancaradamente inconstitucional. A Constituição é claríssima. Reza que quem perde o cargo, perderá também os direitos políticos por oito anos, e ponto! Não deixa margem par dúbias interpretações.

Porém, num ato criminoso, Renan Calheiros antecipadamente alinhavou e costurou com os senadores petistas um acordão para salvar os direitos políticos de Dilma Rousseff. E assim foi feito.

Referendado por Ricardo Lewandowski, estava consolidado mais um estupro à Constituição da República Federativa do Brasil. E tudo ficou por isso mesmo. Ninguém sequer toca mais no assunto.

Confiram:

3 – DESRESPEITO ÀS INSTITUIÇÕES

Lula, o criminoso pentarréu e fundador da República de Ladrões vive em constantes crises de disenteria verbal pisoteando leis, agredindo os poderes constituídos a quem só reconhece quando decidem a seu favor.

Aqui ele chama o procurador da República Deltan Dallanol, de ‘moleque”.

4 – FORO PRIVILEGIADO

A quantas anda a discussão do fim do foro privilegiado, a carta de alforria dos políticos corruptos?

Lógico, não anda… Está lá congeladinha da silva nos porões da nossa maravilhosa fábrica de leis mais conhecida por Congresso Nacional, que abriga em seu seio a maior densidade populacional de malandros por metro quadrado desse globo terrestre. Sabem quando Câmara e Senado irão descongelá-la para colocá-la em tramitação?

– Quando um urubu branco pousar e cantar como galo no topo do mastro da bandeira na Praça dos Três Poderes em Brasília!

5 – A PRISÃO DOMICILIAR DA MULHER DE CABRAL

Adriana Ancelmo, mulher e comparsa de quadrilha de Sérgio Cabral, teve sua prisão preventiva substituída por prisão domiciliar. O juiz entendeu que os filhos do casal não podem ser privados simultaneamente do convívio com os pais. Tudo bem, nada contra o magistrado que seguiu a lei. Porém, no alto da minha santa ignorância fico eu a me perguntar: será que essa mesma lei se estenderá às cerca de 73% das 38.000 mulheres encarceradas em todo país e que são mães? Ah, convém lembrar que o nosso Código Penal em vigor é o de 1940. O novo está engavetado há vários anos lá na Casa dos Horrores.

E assim vai a coisa… Você nunca sabe quando sofrerá mais um golpe ou quando explodirá o próximo escândalo.

E para encerrar o assunto, deixo o vídeo abaixo que me foi enviado por um dileto amigo, cujo conteúdo nos dá um “belo” resumo desse pobre país a deriva:

PRESIDENTE DA PAPUDA

Pois Lula quer ser de novo
Candidato a presidente
Já começou a campanha
Para voltar novamente
No meio de sua cambada
Anda bancando o valente
Todo vestido de homem
Babando igual lobisomem
Lunático e prepotente.

Na sua prosa bodejante
Só quem cai mesmo é patinho
Se atira de “pai dos pobres”
Mas só anda de jatinho
Desembarca bem ligeiro
E vai saindo de mansinho
Tem vida de magnata
Vive plantando bravata
Se fazendo de santinho.

Quem vê esse lesa-pátria
Se embriagando em lorotas
Pensa até que ele faz parte
Duma legião de patriotas
Mas é um baita vigarista
Que só reconhece notas
Diplomado em safadeza
Não acha, mas tem certeza
Que somos todos idiotas.

Não sabe nem quanto ganha
Tampouco de onde vem
Mil vezes aposentado
Sem trabalhar pra ninguém
Seu milagre financeiro
Só se explica no além
É um contumaz mentiroso
Que anda sempre lustroso
Da cara de pau que tem.

Lula quer ser candidato
Pra liquidar a fatura
Saquear de novo o país
Pra instalar uma ditadura
Depois de quebrar o Brasil
Corromper toda a estrutura
Agora vem atochar
Que volta pra nos salvar
Na maior da cara dura.

Mas Lula é só um escombro
Completamente a desnuda
A sua mente doentia
Já passou da fase aguda
Anda pior que mulher sapiens
A dentuça tartamuda
Porém o certo é que Lula
Pro xadrez logo se muda
E será nesse escarcéu
O presidente pentarréu
Do Palácio da Papuda!

A CONSTITUIÇÃO DA ILHA DA FANTASIA

Que me desculpem os jurisprudentes e demais personalidades ligadas a ciências jurídicas e sociais, mas se tem livrinho que eu não gosto nem de chegar perto, é esse da tal Constituição da República Federativa do Brasil de 1988.

O livrinho da eterna felicidade

Enquanto os yankees têm uma única Constituição com sete artigos e vinte e sete alterações – vigorando desde 1789 até hoje –, nós aqui na banânia já vamos engolindo a sétima que regulamenta até pendenga de bebum com cachorro louco.

Promulgação da Constituição de 1988, por Ulisses Guimarães:

Decididamente, essa Constituição de 1988 bem que poderia ser batizada de “A Constituição da Ilha da Fantasia,” tal as montanhas de devaneios nela contidas por nossos paranoicos constituintes.

Ao redigi-la, nossos aloprados legisladores tomaram um verdadeiro porre de irrealidade, se embriagaram na taça da demagogia e perambularam freneticamente por cerca de 250 cavernosos artigos atrelados a um imenso calhamaço de penduricalhos, absolutamente inexequíveis. Tomaram um verdadeiro porre de direitos, mas no que tange a deveres, deixaram a pobre “Redentora” praticamente em estado de inanição

Ao final da nobel empreitada, nossos heróis gritaram aos quatro ventos que haviam descoberto o antídoto da eterna felicidade.

Observem, por exemplo, o que reza o texto constitucional referente a salário-mínimo: “O artigo 7º, inciso VI, da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, garantiu aos trabalhadores urbanos e rurais um “salário-mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender as suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim”.

Não é fantástico?

Se alguém souber de algum banânico que perceba o salário-mínimo e com ele consegue manter um padrão de vida digno para ele e sua família, sendo suficiente para custear MORADIA, ALIMENTAÇÃO, garantir uma boa EDUCAÇÃO à sua prole, bem como suprir gastos com SAÚDE, LAZER, VESTUÁRIO, TRANSPORTE, HIGIENE e PREVIDÊNCIA SOCIAL, como manda a Constituição, que por favor me informe, porque se trata de milagre.

Outra coisa que nossos constituintes esqueceram, é que num país como o nosso onde vigora a suprema suruba política(segundo Jucá), a Constituição Federal tem o mesmo valor de um dólar furado. Querem um exemplo clássico de violação à Constituição Federal que permanece até hoje impune e ninguém mais fala?
Refiro-me àquele estupro à Constituição cometido naquele fatídico circo montado no julgamento do impeachment de Dilma Rousseff, presidido pelo então presidente do STF, Ricardo Lewandowski. Inacreditavelmente, contrariando o que preconiza a Carta Régia que não separa a inabilitação da perda do cargo, a ex-presidente teve seus direitos políticos mantidos. O Parágrafo Único do Artigo 52 é claríssimo: não há fatiamento! Quem perde o cargo, perde também os direitos políticos e ponto.

E aí eu pergunto aos “especialistas em golpismo:” esse foi ou não foi um clássico e escancarado golpe constitucional?
Poderia ficar aqui citando inúmeros exemplos de violações à Constituição Federal, tão ultrajada nesses últimos tempos. Porém, seria alongar-me demais. Por isso encerro com uma modesta reflexão:

Um país para atingir sua plenitude em todos os campos e ser reconhecido internacionalmente como sério, precisa de “leis que governem homens e não homens que governem leis.” (Honório Lemes)


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa