ANTES QUE COMETAM O CRIME…

Apelo aos amigos fubânicos que divulguem ao máximo o teor desse tema, e já peço desculpas pelos erros gráficos que porventura ocorrerem, porque escrevi a “toque de caixa”.

A matéria a ser tratada nesta coluna seria outra. Já estava nos “finalmente”, praticamente pronta para enviar a nosso Editor Luiz Berto para publicação. Porém, a gravidade e a urgência de outro assunto que me veio em mente me fez bruscamente mudar de rumo, pois lembrei-me de que o Congresso brasileiro – o mais caro, corrupto e vergonhoso da história deste país – está prestes a cometer mais um crime contra esta já pisoteada Nação!

Acontece que os criminosos lá homiziados, agora, furiosamente, investem contra magistrados, promotores de justiça, procuradores e policiais, única e exclusivamente, para se vingarem da Lava Jato por ter destapado a podridão desse imenso esgoto que virou o andar de cima da política brasileira.

Em vez de mudarem as leis para acabarem com o indecoroso benefício do FORO PRIVILEGIADO – verdadeira carta de alforria para políticos corruptos -, resolveram agora, criminosamente, investirem contra os que justamente combatem o crime organizado neste país. A inaceitável safadeza que está a caminho é o Projeto de Lei do Senado nº 280, de 2016. A referida proposta indecente estava em banho-maria naquela casa, mas foi despertada por Renan Calheiros, conhecido senador corrupto que coleciona 11 inquéritos no lombo, um dos que sonham “melar” as investigações e acabar com a Lava Jato. Esse cidadão(?) em qualquer outro país do mundo que tenha um mínimo de seriedade, já estaria vendo o sol nascer quadrado há muito tempo.

Justificativa dele (Renan Canalheiro): Atualizar a Lei de Abuso de Autoridade nº 4.898/65!

Mentira!!!

– Atualizar o QUÊ??? – se a lei que existe já prevê sanções contra o abuso de autoridade!?

O que essa bandidagem institucionalizada quer é fazer vingança, garrotear e anular o trabalho da Lava Jato, para, finalmente, pavimentar o tão sonhado caminho da impunidade.

E sabem quem é o relator dessa devassidão? Aquele canalha do senador Roberto Requião que não vale um dólar furado! – Padrinho da bandidagem do MST – que em 2009, declarou em uma solenidade de formatura de delegados de polícia do Paraná, que o “MST é uma dádiva de Deus!” Só não coloco o vídeo para revermos essa insanidade, porque RETIRARAM DO AR!! Aliás o que tem de vídeo desses canalhas sendo excluído, é uma festa! Além de tudo são covardes, não sustentam o que dizem.

O sorrateiro projeto da intimidação, impunidade e da vingança, tramita na velocidade da luz e se não me engano, vai para a votação na quarta-feira próxima. Querem, simplesmente, acabar com a independência do Judiciário e liberarem de vez a roubalheira institucionalizada.

No vídeo abaixo, a Força Tarefa da Lava Jato pede apoio contra o criminoso e sorrateiro PLS 280/16 – Abuso de Autoridade:

O RECADO FOI DADO…

O ataque americano à base aérea síria na madrugada de sexta-feira, 08 de abril (noite de quinta no Brasil), foi um claríssimo recado ao mundo e a quem interessar possa, que o inquilino da Casa Branca agora é Trump, não mais Barak Hussein “banana” – o titubeante 44º presidente americano.

Nesse ataque-surpresa, estima-se que 59 mísseis Tomahawk atingiram a base aérea de Shairat (Homs, norte da Síria).

A ação militar, segundo Trump, se fez necessária para dar uma justa resposta às atrocidades cometidas por Assad contra seu próprio povo, quando contra ele utilizou, pela segunda vez, o gás neurotóxico sarin.

Esses ”brinquedinhos” conhecidos por Tomahawks, são mísseis de cruzeiro equipados com motores a jato, supersônicos, com uma autonomia de 1600 km. Têm cerca de 5,5 m de comprimento, 52 cm de diâmetro, carregam 450 kg de explosivos(inclusive ogivas nucleares), pesam mais de 1,3 mil quilos, costumam viajar a cerca de 880 a 900 km por hora e operam em baixa altitude para burlarem os radares. Seu sistema de navegação é mais sofisticado que o GPS e possui câmeras para “ler” o terreno até atingir o alvo com incrível precisão.

Como dizem por aqui é “tiro dado e bugio deitado!’

Pois bem, nessa primeira cruzada bélica do “Donaldão”, esses “brinquedinhos” foram lançados de dois destróieres estacionados no Mediterrâneo (o USS Porter e o USS Ross), com o firme propósito de destruírem aeronaves, hangares, depósitos de combustível, logística e munição, sistema de defesa aérea e radares da referida instalação militar síria.

Segundo informações do Pentágono, a destruição foi quase completa. Concomitantemente, informaram que aquele alvo fora escolhido porque foi dessa pista que partiram os aviões que causaram a matança com o gás neurotóxico sarin, na cidade de Khan Sheikhun, no noroeste sírio. Aliás, esse foi o segundo crime de guerra cometido por Bashar al-Assad, sempre com o descarado beneplácito de seu não muito confiável comparsa, Vladimir Putin.

O recado foi dado. Para bom entendedor, creio que 59 mísseis já basta!

Contudo, sinceramente espero que isso tenha sido apenas um retórico “puxão de orelhas”, aos que ainda não perceberam que a política “banho-maria” adotada pelo governo anterior fora revogada pelo atual primeiro – mandatário yankee. Oxalá, não se lance mais lenha nessa maldita fogueira de horrores que arde há mais de seis anos, que vitimou, até o presente momento, cerca de 420.000 seres humanos e produziu mais de 5 milhões de refugiados por esse mundo afora.

Repito: tomara que tenha sido somente uma advertência do “Donaldão”. Não creio que, estrategicamente, interesse aos americanos mergulharem “de cabeça” num conflito cuja solução satisfatória não se vislumbra a curto prazo.

Infelizmente, esse banho de sangue que tanto tem se alongado, parece que se estenderá ainda por muito mais tempo. A explicação é muito simples: intromissão de várias potências regionais e internacionais que prestam apoio político, econômico e militar a esse terrível flagelo que envergonha a humanidade.

O quadro nesse pedaço de planeta é muito complicado. Para se entender um pouco esse verdadeiro quebra-cabeça, é necessário conhecermos alguns atores protagonistas dessa tragédia humana:

Vladimir Putin(que tenta juntar os cacos da antiga URSS), por exemplo, é o grande tutor do regime sírio. A Rússia apoia a permanência de Assad no poder pelos mais variados motivos – inclusive ideológico-, como por exemplo, a necessidade de autoafirmação diante do ocidente, principalmente em relação aos Estados Unidos.

Outro motivo russo é proteger uma base naval de suma importância no mar Mediterrâneo, mais precisamente no porto sírio de Tartous, onde está sediada a base russa com a frota do mar Negro. A Rússia não tem outros portos de confiança para acomodar sua Marinha: depende do estreito de Bósforo, na Turquia. É de se lembrar, também, que a Rússia tem aviões e militares em um aeroporto na cidade síria de Latakia. Diante do exposto, é fácil concluir que o grande “amor” que a Rússia nutre pela Síria, é meramente estratégico.

Por isso, papai Putin fornece à Síria, bilhões em armamento e ainda participa ativamente dos bombardeios aéreos, não só contra o Estado Islâmico, mas também contra os grupos rebeldes opositores ao ditador sírio.

O Irã, por sua vez, é também um aliado muito próximo de Bashar al-Assad. Estima-se que os iranianos já tenham desembolsado bilhões de dólares fortalecendo as forças sírias com assessores militares, armas, crédito e petróleo.

Por outro lado, os rebeldes recebem ajuda importante da Turquia, Arábia Saudita, Catar e Jordânia.

Não bastasse isso, ainda tem outra “guerra dentro dessa mesma guerra” que é a do Estado Islâmico. O quadro é complicadíssimo.

Como deu para perceber, nesse conflito não há nenhum sinal de luz no fim do túnel. Definitivamente, como isso terminará, ninguém sabe.
Ainda mais Assad tendo Vladimir Putin como seu fiel escudeiro.

Encerro o papo com esse vídeo e as belas imagens dos “brinquedinhos” sendo lançados dos destróieres americanos, estacionados no Mediterrâneo:

VERGONHA NA CARA

Embora saiba, perfeitamente, que revolver punhal em ferimento não é lá tarefa muito inteligente e muito menos agradável, saí em busca de uma explicação para entender o porquê deste Brasil de dimensões continentais, fiel depositário das maiores reservas naturais deste planeta azul, ainda continuar sendo relegado a “país do futuro.” Numa breve e sumaríssima recorrida nos meus arquivos encontrei a resposta para tão sinistro ”mistério” que só eu “não conhecia.”

É claro que a grande causa de nos encontrarmos nesse imenso atoleiro é uma só: falta de vergonha na cara!, principalmente dos nossos ditos homens públicos. Realmente é uma catástrofe! Embora sejamos um povo “galinha”, não sei, exatamente, até quando esses velhacos esparramados Brasil afora continuarão a desafiar os limites da lei e a nossa santa paciência. Essa famigerada Constituição de 1988, por exemplo, na ótica da bandidagem oficial engalfinhada em todas as esferas de poder, não passa de mera peça figurativa. Aliás, sobre Constituição, ninguém mais opinou com maior propriedade que o cearense Capistrano de Abreu. Segundo ele, a Constituição Federal deveria conter apenas dois artigos:

“Artigo 1º – Todo brasileiro deve ter vergonha na cara”.

“Artigo 2º – Revogam-se as disposições em contrário”.

Meus amigos, não é fantástico?

No entanto, a sábia citação de Capistrano de Abreu choca-se frontalmente com a ausência de seriedade da maioria de nossos agentes públicos. Exemplos não faltam.

Conforme já exposto no primeiro parágrafo, saí a procura e reencontrei verdadeiros festivais de exemplos de desrespeito às leis que desmontam de maneira cabal, a máxima de que neste país em que vivemos vigora plenamente o Estado democrático de direito.
Para que a matéria não ficasse excessivamente extensa e por conseguinte cansativa, enumerei somente alguns poucos exemplos de verdadeiros atentados à democracia, protagonizados por agentes públicos que, por dever de ofício, dela deveriam ser os primeiros guardiões. Eis alguns deles:

1 – O MENSALÃO ”NÃO ERA QUADRILHA”

Lembram daquela leniência jurídica protagonizada pelo STF por ocasião do julgamento do Mensalão, quando livraram a cara do Zé Dirceu, Zé Genuíno (hoje bandido aposentado com quase 30 “paus” mensais) e outros tantos corruptos da organização criminosa, da acusação de formação de quadrilha? Pois é, pelo placar de 6 x 5, nossos guardiões máximos das leis absolveram os mensaleiros acima citados da referida acusação. Assim votaram os ministros do único tribunal que não tem nenhum juiz de carreira:

Pela absolvição votaram os ministros Rosa Weber, Luis Roberto Barroso, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Cármem Lúcia e Teori Zavascki. Deram voto contrário à absolvição os ministros Luiz Fux, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Melo e Joaquim Barbosa.

2 – O IMPEACHMENT DE DILMA

O caso do julgamento do impeachment de Dilma Rousseff naquele fatídico 31 de agosto de 2016, foi vergonhoso, descarado e escancaradamente inconstitucional. A Constituição é claríssima. Reza que quem perde o cargo, perderá também os direitos políticos por oito anos, e ponto! Não deixa margem par dúbias interpretações.

Porém, num ato criminoso, Renan Calheiros antecipadamente alinhavou e costurou com os senadores petistas um acordão para salvar os direitos políticos de Dilma Rousseff. E assim foi feito.

Referendado por Ricardo Lewandowski, estava consolidado mais um estupro à Constituição da República Federativa do Brasil. E tudo ficou por isso mesmo. Ninguém sequer toca mais no assunto.

Confiram:

3 – DESRESPEITO ÀS INSTITUIÇÕES

Lula, o criminoso pentarréu e fundador da República de Ladrões vive em constantes crises de disenteria verbal pisoteando leis, agredindo os poderes constituídos a quem só reconhece quando decidem a seu favor.

Aqui ele chama o procurador da República Deltan Dallanol, de ‘moleque”.

4 – FORO PRIVILEGIADO

A quantas anda a discussão do fim do foro privilegiado, a carta de alforria dos políticos corruptos?

Lógico, não anda… Está lá congeladinha da silva nos porões da nossa maravilhosa fábrica de leis mais conhecida por Congresso Nacional, que abriga em seu seio a maior densidade populacional de malandros por metro quadrado desse globo terrestre. Sabem quando Câmara e Senado irão descongelá-la para colocá-la em tramitação?

– Quando um urubu branco pousar e cantar como galo no topo do mastro da bandeira na Praça dos Três Poderes em Brasília!

5 – A PRISÃO DOMICILIAR DA MULHER DE CABRAL

Adriana Ancelmo, mulher e comparsa de quadrilha de Sérgio Cabral, teve sua prisão preventiva substituída por prisão domiciliar. O juiz entendeu que os filhos do casal não podem ser privados simultaneamente do convívio com os pais. Tudo bem, nada contra o magistrado que seguiu a lei. Porém, no alto da minha santa ignorância fico eu a me perguntar: será que essa mesma lei se estenderá às cerca de 73% das 38.000 mulheres encarceradas em todo país e que são mães? Ah, convém lembrar que o nosso Código Penal em vigor é o de 1940. O novo está engavetado há vários anos lá na Casa dos Horrores.

E assim vai a coisa… Você nunca sabe quando sofrerá mais um golpe ou quando explodirá o próximo escândalo.

E para encerrar o assunto, deixo o vídeo abaixo que me foi enviado por um dileto amigo, cujo conteúdo nos dá um “belo” resumo desse pobre país a deriva:

PRESIDENTE DA PAPUDA

Pois Lula quer ser de novo
Candidato a presidente
Já começou a campanha
Para voltar novamente
No meio de sua cambada
Anda bancando o valente
Todo vestido de homem
Babando igual lobisomem
Lunático e prepotente.

Na sua prosa bodejante
Só quem cai mesmo é patinho
Se atira de “pai dos pobres”
Mas só anda de jatinho
Desembarca bem ligeiro
E vai saindo de mansinho
Tem vida de magnata
Vive plantando bravata
Se fazendo de santinho.

Quem vê esse lesa-pátria
Se embriagando em lorotas
Pensa até que ele faz parte
Duma legião de patriotas
Mas é um baita vigarista
Que só reconhece notas
Diplomado em safadeza
Não acha, mas tem certeza
Que somos todos idiotas.

Não sabe nem quanto ganha
Tampouco de onde vem
Mil vezes aposentado
Sem trabalhar pra ninguém
Seu milagre financeiro
Só se explica no além
É um contumaz mentiroso
Que anda sempre lustroso
Da cara de pau que tem.

Lula quer ser candidato
Pra liquidar a fatura
Saquear de novo o país
Pra instalar uma ditadura
Depois de quebrar o Brasil
Corromper toda a estrutura
Agora vem atochar
Que volta pra nos salvar
Na maior da cara dura.

Mas Lula é só um escombro
Completamente a desnuda
A sua mente doentia
Já passou da fase aguda
Anda pior que mulher sapiens
A dentuça tartamuda
Porém o certo é que Lula
Pro xadrez logo se muda
E será nesse escarcéu
O presidente pentarréu
Do Palácio da Papuda!

A CONSTITUIÇÃO DA ILHA DA FANTASIA

Que me desculpem os jurisprudentes e demais personalidades ligadas a ciências jurídicas e sociais, mas se tem livrinho que eu não gosto nem de chegar perto, é esse da tal Constituição da República Federativa do Brasil de 1988.

O livrinho da eterna felicidade

Enquanto os yankees têm uma única Constituição com sete artigos e vinte e sete alterações – vigorando desde 1789 até hoje –, nós aqui na banânia já vamos engolindo a sétima que regulamenta até pendenga de bebum com cachorro louco.

Promulgação da Constituição de 1988, por Ulisses Guimarães:

Decididamente, essa Constituição de 1988 bem que poderia ser batizada de “A Constituição da Ilha da Fantasia,” tal as montanhas de devaneios nela contidas por nossos paranoicos constituintes.

Ao redigi-la, nossos aloprados legisladores tomaram um verdadeiro porre de irrealidade, se embriagaram na taça da demagogia e perambularam freneticamente por cerca de 250 cavernosos artigos atrelados a um imenso calhamaço de penduricalhos, absolutamente inexequíveis. Tomaram um verdadeiro porre de direitos, mas no que tange a deveres, deixaram a pobre “Redentora” praticamente em estado de inanição

Ao final da nobel empreitada, nossos heróis gritaram aos quatro ventos que haviam descoberto o antídoto da eterna felicidade.

Observem, por exemplo, o que reza o texto constitucional referente a salário-mínimo: “O artigo 7º, inciso VI, da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, garantiu aos trabalhadores urbanos e rurais um “salário-mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender as suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim”.

Não é fantástico?

Se alguém souber de algum banânico que perceba o salário-mínimo e com ele consegue manter um padrão de vida digno para ele e sua família, sendo suficiente para custear MORADIA, ALIMENTAÇÃO, garantir uma boa EDUCAÇÃO à sua prole, bem como suprir gastos com SAÚDE, LAZER, VESTUÁRIO, TRANSPORTE, HIGIENE e PREVIDÊNCIA SOCIAL, como manda a Constituição, que por favor me informe, porque se trata de milagre.

Outra coisa que nossos constituintes esqueceram, é que num país como o nosso onde vigora a suprema suruba política(segundo Jucá), a Constituição Federal tem o mesmo valor de um dólar furado. Querem um exemplo clássico de violação à Constituição Federal que permanece até hoje impune e ninguém mais fala?
Refiro-me àquele estupro à Constituição cometido naquele fatídico circo montado no julgamento do impeachment de Dilma Rousseff, presidido pelo então presidente do STF, Ricardo Lewandowski. Inacreditavelmente, contrariando o que preconiza a Carta Régia que não separa a inabilitação da perda do cargo, a ex-presidente teve seus direitos políticos mantidos. O Parágrafo Único do Artigo 52 é claríssimo: não há fatiamento! Quem perde o cargo, perde também os direitos políticos e ponto.

E aí eu pergunto aos “especialistas em golpismo:” esse foi ou não foi um clássico e escancarado golpe constitucional?
Poderia ficar aqui citando inúmeros exemplos de violações à Constituição Federal, tão ultrajada nesses últimos tempos. Porém, seria alongar-me demais. Por isso encerro com uma modesta reflexão:

Um país para atingir sua plenitude em todos os campos e ser reconhecido internacionalmente como sério, precisa de “leis que governem homens e não homens que governem leis.” (Honório Lemes)

17 fevereiro 2017 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

VENTO FRIO

Vento, vento, vento frio
Vento frio, vento malvado
Por que vens da cordilheira
Castigar as costaneiras
Do meu rancho esburacado?

Vento mau, vento danado
Vento atroz e arredio…
Com teu sibilar cortante
Vens de plagas tão distante
Só pra me ver passar frio?

Mas há ventos mais pungentes
Que você, vento cigano!
O vento da falsidade
E o vento de iniquidade
Com sopros de desengano.

Tem o vento do desprezo
E o vento frio da traição
Tem o vento da maldade
Ventos de mediocridade
E ventos de solidão.

Tem o vento da injustiça
Com seu sopro de maldade
Tem o vento da inclemência
Soprando com prepotência
Nos porões da sociedade.

Há ventos de intolerância
E o de falta de humildade
Tem ventos de hipocrisia
E vento de nostalgia
Carregado de saudade.

Entre os ventos mais cruéis
Que castigam minha choupana
Não há outro vento frio
Pra me dar mais calafrio
Que o da ingratidão humana…

9 fevereiro 2017 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

O PSICOPATA

O ser humano é capaz de criar coisas maravilhosas e dar exemplos grandiosos de solidariedade e fraternidade de ser digno daquela máxima de que fora criado “à imagem e semelhança de Deus”. Porém, infelizmente, temos que conviver com as mais terríveis mazelas que apodrecem a alma de tantos habitantes desse planeta azul. Entre as mais graves está a psicopatia que, segundo dizem, na fase adulta não tem cura.

Os psicopatas são sedutores, envolventes e simpáticos até conseguirem aquilo que desejam. Mas, na verdade, por trás da máscara de boa pessoa esconde alguém frio e calculista, mentiroso contumaz, egocêntrico, megalômano, parasita, manipulador, impulsivo, inescrupuloso, irresponsável e desonesto que age somente em benefício próprio. É capaz de cometer as maiores atrocidades sem demonstrar o menor sinal de remorso ou arrependimento.

Esse é exatamente o perfil de Lula: o de um psicopata.

Relembremos, por exemplo, o que declarou sobre ele em 2006, Heloísa Helena, uma das fundadoras do PT: “Luiz Inácio Lula da Silva é um gângster e o PT é uma organização criminosa capaz de roubar, matar, caluniar e liquidar qualquer um que passe pela frente ameaçando seu projeto de poder. Eu sei o que eles são capazes de fazer”. Palavra de quem vivia no mesmo ninho da “cumpanherada”, portanto, não há o que duvidar. (Clique aqui para ler)

Quem conhece Lula, não deve ter tido nenhuma surpresa com aquela indecorosa e repugnante profanação feita por ele com o cadáver insepulto de sua própria mulher, a quem pouco ligava. Dele não se esperava outro comportamento que não aquele. Lula é um psicopata e ponto!

Transformar velório em palanque não é nenhuma novidade para ele. É só mais uma de suas tantas sorrateiras especialidades. Não custa lembrar, por exemplo, que em 21 de janeiro de 2002, Lula compareceu à cerimônia fúnebre de Celso Daniel, subiu em um caixote e cinicamente disparou:

“-Estou convencido de que você, Celso Daniel, não foi vítima do acaso e que não foi um incidente. Possivelmente, sua morte foi planejada. Possivelmente, tem gente graúda por trás disso!”

O resto da história todo mundo já sabe.

Lula e Zé Dirceu no velório de Celso Daniel, em Santo André – em 2002

Aliás, sobre o assassinato de Celso Daniel, reveja no vídeo abaixo a deputada Mara Gabrilli botando a boca no trombone:

24 janeiro 2017 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

O MAU HUMOR

Um belo dia desses, lendo uma crônica da nossa queridíssima escritora Violante Pimentel, aqui no JBF, acompanhei o drama de uma moça muito mal-humorada que por conta disso acabou ficando “encalhada”. Inspirado nessa leitura, resolvi, então, escrever algo sobre esse tal de mau humor que tanto aflige nós pobres mortais e que, não raro, tem arrastado muita gente para o tenebroso labirinto da depressão que tem culminado com a perda de inúmeras vidas preciosas.

Aos especialistas no assunto peço desculpas e que me corrijam por eventuais equívocos nesse artigo contidos. Por ser leigo nessa área, a matéria é tão somente fruto de pesquisa, cujo único objetivo é chamar atenção sobre esse assunto que julgo por demais sério.

O mundo de hoje nos arremete a inúmeros e penosos desafios. A competitividade da era moderna é implacável, desumana e brutal. Não admite erros. Estamos quase sempre no “fio da navalha” enfrentando múltiplas e escabrosas situações, algumas quase intransponíveis. Os desafios do nosso dia a dia são múltiplos e gigantescos. De repente nos deparamos com um imenso e tenebroso mar de adversidades. Não raro precisamos “abater leões e elefantes” que cruzam nosso caminho para continuarmos marchando por essa longa e alucinante estrada da vida, na esperança de chegarmos em primeiro lugar, como reza a letra da música “Estrada da Vida”, magistralmente interpretada pela famosa dupla sertaneja, Milionário e José Rico.

Consequentemente, enfrentar tanta tempestade e ainda manter-se bem-humorado, é tarefa hercúlea. Não é para qualquer um.

Logo, é inevitável e perfeitamente compreensível que todos nós tenhamos nossos dias de mau humor. Isso é ponto pacífico, afinal ninguém é de ferro. Como diria Charles Chaplin: “Não sois máquina! Homens é que sois!” Mas daí a andar permanentemente de “cara fechada”, acometido de constantes ataques de irritabilidade, vai uma distância cósmica. Vira coisa séria. É mau humor patológico. Transforma-se em um distúrbio psicológico que os especialistas chamam de distimia (palavra que vem o grego e significa mau humor) – que é uma forma leve de depressão.

Diferente da depressão, que se instala subitamente, a distimia não tem essa marca brusca de ruptura. É sutil, porém o mau humor é constante. Os portadores do transtorno são pessoas “azedas”, de difícil relacionamento, com baixa estima e elevado senso de autocrítica. “Estão sempre irritados, reclamando de tudo, só enxergam o lado negativo das coisas e, na maior parte das vezes, tudo fica por conta de sua personalidade e temperamento complicado”, diz a psicóloga Camila Lameira.

O mal-humorado primeiro destrói a si mesmo

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 3% da população mundial – cerca de 180 milhões de pessoas – sofre desse desajuste psicológico.

Se ultimamente você tem se sentido desanimado, triste, socialmente isolado, sem energia, irritado, com baixa estima e com dificuldades para dormir, fique alerta: você pode fazer parte dessa sombria e sorrateira estatística. O sinal de alerta foi dado. É preciso reagir. E logo. Ah, e não esqueça de observar seus familiares.

Mas fique tranquilo. Nem tudo está perdido. Você pode sim, sair dessa terrível encrenca. É só querer. Eis alguns conselhos dados pelos que entendem do assunto:

Primeiro, procure ajuda especializada, pois sem ela a chance de você evoluir para uma depressão é enorme. E depressão é coisa seríssima, não raro, leva ao suicídio. Segundo, encare as coisas com otimismo, mantenha atividade física regular, cultive boas relações sociais e espirituais, trace claros objetivos pessoais e, conscientize-se de que perdas, desilusões, angústias e derrotas, inexoravelmente, são acompanhantes permanentes e indesejáveis ao longo da vida de todo e qualquer ser humano – não é exclusividade sua – portanto, console-se e “bola para frente!” Não há outro jeito.

O sujeito mal-humorado destrói a si e tudo o que estiver a seu redor. Não fica pedra sobre pedra. Por esses seus desatinos será relegado ao esquecimento, enclausurado em seu sinistro castelo de destemperança e relegado ao abandono em uma melancólica ilha de amargura cercada de desprezo por todos os lados. Ninguém suporta conviver com uma pessoa permanentemente mal-humorada.

Nem mesmos animais.

“O bom humor é um dos melhores artigos de vestuário que se pode usar em sociedade”. (William Makepeace Thackeray)

10 janeiro 2017 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

O MASSACRE QUE NINGUÉM VÊ

Eu havia prometido que não escreveria nada sobre os tais “massacres” ocorridos recentemente em cadeias brasileiras. Por uma razão muito simples: não tenho, nunca tive, nem nunca terei o menor sentimento de piedade quando um criminoso irrecuperável sai para uma viagem sem volta para as profundezas do inferno. Ainda mais quando a passagem é paga por um de seus pares. Até que me provem o contrário, continuo fiel à tese de que “bandido bom, é bandido morto,” opinião essa que, segundo pesquisa do Datafolha, é também compartilhada por cerca de 62% da população brasileira em municípios com menos de 50 mil habitantes.

Estive pensando: Já que não se constrói novas penitenciárias nesse país, minha sugestão para desafogar as prisões desta terra descoberta por Cabral, é que se realizem, mensalmente, campeonatos entre os diversos “times” que dominam as cadeias. Bastaria reunir todas as “agremiações” nos pátios das penitenciárias, distribuir um punhal para cada um dos criminosos e, democraticamente, deixar que eles mesmo resolvam suas diferenças. Simples.

A outra sugestão que tenho para diminuir a superlotação carcerária, é que os presos, principalmente os de maior periculosidade, passem a cumprir prisão domiciliar nas residências dos integrantes da turminha dos direitos humanos. Preferencialmente, os chefes de facções criminosas. Não há ninguém mais indicado para tomar conta desses doces anjinhos do que essa gente. Tenho certeza que 99% dos reeducando por eles acolhidos, retornarão ao convívio social plenamente recuperados.

Assim que rolaram as primeiras cabeças numa Penitenciária de Manaus, viu-se um frenético corre-corre de autoridades para todos os lados, completamente surpresos e tresloucados como que se perguntando:

“-Nossa, o que é isso? Como é que pode? Rebeliões e matanças em presídios da Pindorama? Isso jamais aconteceu antes nesse país!”

Pareciam até visitantes de outro planeta. Não sabiam de nada.

O ministro da Justiça era o mais assustado. Saiu convocando reuniões extraordinárias com secretários de segurança, anunciando planos desconexos e buscando culpados. O presidente Temer reuniu-se com a Sra. ministra Presidente do STF para tratar sobre o assunto e achar uma saída. O pessoal da Pastoral Carcerária reunido junto ao Muro das Lamentações, inconsolável, rezava pela alma dos finados.

Enfim, era um desespero só…

Excelentíssimas autoridades: a solução do problema do caos carcerário no Brasil não carece de nenhum estudo especializado e, tampouco, da elaboração de “Planos de Segurança” mirabolantes. A solução é simples, senhores: construir presídios! Não há outra saída. O deficit carcerário brasileiro é assombroso, mais de 300 penitenciárias.

“Para tomar conta de todos os criminosos condenados à prisão, o Brasil teria que ter pelo menos mais 600 mil vagas em suas penitenciárias. Hoje, o país tem a quarta maior população carcerária do mundo, com cerca de 563 mil presos. Deles, 206 mil superlotam cadeias. Ao deficit, ainda se soma o fato de que 430 mil mandados de prisão ainda não foram cumpridos no país. Os dados são do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Se todos os foragidos fossem capturados, não haveria vaga em penitenciárias. O deficit prisional brasileiro é de 396 presídios, mesmo assim, de acordo com levantamento do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), ligado ao Ministério da Justiça, aponta que nos últimos dez anos 15 estados e o Distrito Federal – PASMEM-, deixaram de usar R$ 187 milhões liberados pelo governo federal para construir e reformar presídios. Não foram adiante dezenas de projetos aprovados entre 2004 e 2013, para Alagoas, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Sergipe e Tocantins. O estado que mais deixou de usar recursos federais foi Pernambuco, em um total de R$ 33,5 milhões (G1).”

E, para concluir, cismado, deixo uma perguntinha bem singela:

Por que diante do assassinato de algumas dezenas de bandidos tanta gente corre, mas ninguém lembra dos 180 brasileiros executados diariamente pela delinquência desse país, perfazendo um total de 65.000 homicídios/ano?

Infelizmente, esse é o massacre quase ninguém vê.

17 dezembro 2016 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

O SINO

A exceção da poesia que é de minha lavra, garimpei essa matéria sobre o sino, no Portal Paulíneas e Arautos do Evangelho.

O sino é um lendário símbolo cristão e um dos mais antigos meios de comunicação que remonta antes mesmo da era cristã, segundo consta, já era muito usado na antiguidade.

Na China, foi utilizado nos mosteiros budistas, como também foi encontrado no antigo Egito. Porém, não há como afirmar, exatamente, quem foi o idealizador do sino como hoje o conhecemos.

Segundo relato de Santo Isidoro de Sevilla, falecido em 636, sua origem, no atual formato, é da região de Campânia, Itália, muito provavelmente a cidade de Nola, no século quinto, ou seja, em 431.

As badaladas dos sinos já foram bem mais influentes na organização da vida das pessoas. Há muito tempo, quando não existia rádio, TV e outros meios de comunicação, esses instrumentos, no alto dos campanários das igrejas, eram os primeiros a informar as cidades sobre as últimas notícias.

Os toques mais conhecidos são Ângelus, A Senhora É Morta, Toque de Exéquias, Toque de Cinzas, Toque de Finados, Toque de Passos, Toque de Treva, Glória de Quinta-Feira Santa, Toque da Ressurreição, Toques de Te Deuns, Toque das Rasouras e Procissões, Toques de Incêndio, Toques de Agonia, Toques Fúnebres, Toques Festivos, Toque de Parto, Toque Chamada de Sineiros, Toque Chamada de Sacristão, Toque de Posse de Irmandade, Toque de Almas, Toque de Missas, Toque de Natal, Toque de Ano-Novo, Toque das Chagas ou Morte do Senhor, relata pesquisa do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

E assim, em pleno século 21, na era da comunicação global, as badaladas dos sinos continuam a “falar” com as pessoas. Tanto que o toque dos sinos de nove cidades históricas de Minas Gerais, inclusive São João del-Rei, foi tombado como Patrimônio do Brasil, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 2009.

Somente no centro histórico da cidade de São João del- Rei, há 31 sinos.

Quem não se encanta ao ouvir o sonoro timbre do sino que, do alto do campanário, nos convida a elevar nossa mente ao Céu e dirigir a Deus uma súplica, um louvor?

O sino é uma verdadeira maravilha da arte, pela simplicidade de suas linhas, beleza de suas proporções e riqueza de suas notas.

Melodioso, disciplinado e amigo, o sino sempre nos lembra seu caráter genuinamente cristão.

Embora em algumas cidades o toque do sino tenha causado até pendengas jurídicas por causa do barulho, penso que preservar a linguagem dos sinos, é preservar parte da memória e da história do Brasil.

O sino da aldeia

O sino da velha igreja
Repica divinamente
Anunciando solenemente
Para o pequeno povoado,
Que o luto foi decretado
Porque morreu um vivente!

Logo vão todos chegando
De flor e vela na mão
Ajunta uma multidão
De parente e conhecido,
Com todo mundo reunido
Ao derredor do caixão.

Em uma pequena aldeia
O sino é quase sagrado
Anuncia batizado,
Missa, morte ou casamento,
Qualquer acontecimento
Por ele é notificado.

Foi de enorme utilidade
Esse instrumento lendário
Era a arma que o vigário
Dispunha de proteção
Pra avisar a população
Até de ataque corsário.

O sino já foi usado
Até contra temporal
O seu toque medieval
Carregado de magia
Nos encanta e contagia
Como um clarim celestial.

Por isso ao ouvir o sino
Reboando na catedral
Sinto uma brisa especial
Tocando meu coração
Pois parece evocação
De algum antigo ancestral.

30 novembro 2016 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

O MONSTRO QUE MORREU DE VELHO

Decididamente, esses últimos tempos têm sido duríssimos com a esquerdalha latino-americana. Muitos foram os reveses sofridos e, pelo tranco da mula, o infortúnio da ‘cumpanherada’ tende a se agravar. Cambiaram os ventos na Argentina, Colômbia e Paraguai; a Venezuela derrete; a Bolívia começa a dar sérios sinais de cansaço; o Uruguai vai pelo mesmo caminho; as FARC sucumbiram e o Foro de São Paulo terá que ressurgir das cinzas. E, agora, para desespero dos ‘nossos’ milionários comunistas de triplex e noitadas em Paris regadas a propina, morre o monstro genocida, Fidel Castro, ícone máximo dos bandidos que saquearam nosso país, ininterruptamente, por treze anos e dez meses.

Com o populismo latino-americano em franca decadência, e a colheita nas urnas dramaticamente minguando, a corja da foice e o martelo vai se apertando como pode em fétidos espaços cada vez mais diminutos. É claro que quem tiver pelo menos dois neurônios interligados sabe, perfeitamente, que a praga vermelha não será erradicada da face da Terra.

Assim como acontece com vírus e bactérias, os vermes não figuram na derradeira lista de extinção. Sempre haverá algum exemplar pronto a disseminar a peste comunista nas massas bovinas, fartamente encontradas nas toscas pastagens latino-americanas. Os marxistas, como é de praxe, continuarão com a velha, vil e carcomida retórica de que “morrem de amor por democracia, igualdade, liberdade e fraternidade, e que lutarão, sem trégua, pelos direitos humanos e o bem-estar dos pobres, minorias e excluídos”. É a cantilena de sempre. O conteúdo dos textos e discursos de todo o comuna em qualquer parte desse planeta azul é exatamente igual: segue, anojadamente, modelo padrão internacional, com vírgula e tudo. Se vê isso todos os dias. Continuarão fazendo o que sempre fizeram e fazem nos países onde há campo fértil e farta massa de manobra disponível: mentir, tentar desmoralizar e desestabilizar governos legalmente constituídos; disseminar ódio; plantar discórdia e arregimentar ativistas para promoverem violência e anarquia, sempre com o vil propósito de colecionar cadáveres e “tocar fogo em Roma”.

Por isso, não causa nenhum espanto ver o PT, PC do B, PSOL, PSTU e outras agremiações comunistas, copiosamente, chorarem a morte de um canalha genocida da envergadura de Fidel Castro. A pátria dessa cambada de traidores são os redutos comunistas, a bandeira que cultuam é a da foice e o martelo e o hino que cantam, é o da Internacional Socialista. É corja traiçoeira que degola gente dormindo como fizeram os covardes que participaram da Intentona Comunista de 35. São da mesma laia da bandidagem que dominou e saqueou o país por quase uma década e meia. Desses vermes só se espera uma coisa: TRAIÇÃO!

Conforme afirmei no início do parágrafo anterior, não causa nenhuma perplexidade contemplarmos essa gente traiçoeira chorar a morte de um monstro sanguinário como Fidel Castro. Definitivamente, não. Para essa cambada de ordinários, se for ditadura comunista, é governo do povo, é boa, é “pátria livre”, é dos nossos! Para eles, o criminoso Fidel era líder, mito e lenda… a grande referência! Por isso, nada surpreende. O que causa enorme repulsa e perplexidade é sabermos que um ditador sanguinário desse quilate, que passou quase 58 anos cometendo os mais hediondos crimes contra a humanidade, partiu impune, sem ser incomodado pelas turminhas de direitos humanos, pelos Tribunais Internacionais, pelas ONUs da vida, pela OEA, pelas Marias do Rosário e outras porcarias mais.

O ditador canalha, simplesmente, morreu de velho! sem ser importunado e muito menos julgado por “caçadores de ditadores”, como aquele hipócrita juiz espanhol, Baltasar Garzón (banido da Justiça espanhola por 11 anos), que, num piscar de olhos, encontrou Pinochet, mas nunca soube da existência de dois cruéis ditadores assassinos cubanos que eliminaram sumariamente 115.127 opositores e mantêm, há mais de cinco décadas, 13 milhões de seres humanos, desgraçadamente, confinados com mão de ferro numa ilha-prisão, cuja fuga é praticamente impossível. 14.160 cubanos que ousaram desafiar o mar em busca de liberdade, foram mortos pela guarda comunista cubana ou desapareceram para sempre nas águas caribenhas. Some-se a isso, os 1.081 presos políticos mortos nos calabouços por maus-tratos ou sem assistência médica. Mas, parece, que nada disso comove a comunidade internacional. Enquanto tudo isso acontece, os pelegos da ONU estão empenhados em receber “denúncias de perseguição” de canalhas, como a do chefe da quadrilha que assaltou o Brasil, diuturnamente, por 5.045 dias.

Diante do exposto, encerro com a seguinte pergunta:

– Será que o mundo assistirá de novo, outro monstro, o psicopata Raul Castro, morrer de velho sem responder por nenhuma de suas atrocidades?

fcv

“O ditador canalha, simplesmente, morreu de velho!”

12 novembro 2016 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

A CANETA

A caneta é poderosa
Depende tudo da mão
Pode criar um romance
Ou compor uma canção
Conceder uma liberdade
Ou decretar uma prisão.

Na ponta duma caneta
Grande poderio se encerra
Pode mudar o destino
De muita gente na Terra
Selar tratados de paz
Ou tocar clarins de guerra.

Na hora da compra e venda
A caneta entra em ação
Com ela assina quem vende
Na frente do tabelião
Que reconhece a chancela
E dá fé na transação.

caneta

Cria obras imortais
Na mão de grande escritor
Pode salvar uma vida
Na receita dum doutor
Quando se junta com poeta
Transforma palavra em flor.

Com caneta o engenheiro
Planeja sua construção
Sem ela o estudante
Se complica na lição
Pode fazer casamento
Divórcio ou separação.

E tem o lado sinistro
De quem tem ela na mão
É arma mui perigosa
Pra político ladrão
Que a usa com destreza
Pra saquear o cidadão.

Aos que têm grande poder
Ela não raro enfeitiça
Empunhada por covarde
Vira uma lança postiça
Que muitos usam caneta
Pra cometer injustiça.

Bem sei que o computador
Tomou conta do Planeta
E hoje é pra humanidade
O que a roda é pra carreta
Tomara que ele não venha
Matar de vez a caneta.

3 novembro 2016 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

ANARQUISTAS PROFISSIONAIS

Essas invasões que estão acontecendo nas escolas Brasil afora, não são meras peraltices de moleques aloprados. São ações, sorrateiramente, organizadas e coordenadas por anarquistas profissionais. Isso exige aporte econômico considerável e uma boa dose de organização, coordenação e controle, além de um detalhado planejamento logístico a nível nacional, o que convenhamos, não é obra para adolescentes.

Os cabeças desse movimento são personagens familiarizados com bandidagem. São profissionais animadores de baderna, em busca de novos líderes que os auxilie na traiçoeira tarefa de semear ódio e plantar discórdia entre irmãos brasileiros. E, “terra nova” é a ideal para esse tipo de plantio.

Aí tem braços da UNE, MST, PT, PC do B, PSTU, PSOL e seus correlatos. A UNE, porque perdeu a gorda mesada e é dominada por comunistinhas de araque; o MST dispensa comentários, pois é o braço armado do PT; e os partidecos nanicos, porque levaram ferro no último pleito e esse sempre foi seu “modus operandi”. Esses são os entes supostamente ocultos desse movimento claramente partidário. Supostamente ocultos para ceguinhos ideológicos ou aos que não querem enxergar nada à frente do nariz.

Vejam, por exemplo, quem é Matheus dos Santos, presidente da UBES-PR. e líder das invasões das escolas do Paraná, e aí vocês entenderão.

Porém, nem tudo está perdido. Felizmente, ainda há vida inteligente no meio estudantil. E não é “coxinha”, como diriam os petralhas!

É o caso do jovem estudante paranaense, Patrick Ignaszevski, filho de professora e auxiliar de serviços gerais, que definiu as invasões como “ridículas”.

Confira:

Do exposto acima, conclui-se, facilmente, que essas invasões nas escolas, não se tratam de inocentes revoadas de doces anjinhos em busca de uma boa educação.

Ou será que estou enganado?

27 outubro 2016 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

AGORA É COM A “JUIZECA”

Sinceramente, não sei se Renan Calheiros é burro por natureza (que não posso crer), se acha uma espécie de encarnação de um ente acima da lei ou tenciona intimidar o Poder Judiciário diante de sua difícil situação no STF, onde tramitam 12 processos a seu desfavor.

Naquele episódio da prisão do Diretor da Polícia Legislativa, ele simplesmente agiu de maneira intempestiva e asquerosa.

Ignorando a liturgia do cargo e de que é réu na instância máxima do Poder Judiciário, onde deve até as calças, reagiu de maneira pouco republicana, irresponsável e inconsequente, se portando como um verdadeiro moleque. Mesmo que fosse fiel depositário da razão, não se justificaria tamanha estupidez, quando agrediu o magistrado que ordenou a ação, chamando-o de “juizeco de primeira instância” e taxando o Ministro da Justiça de “chefete de polícia.”

Num país que se diz democrático, onde se alardeia que os poderes são independentes e harmônicos entre si, certamente, o presidente do Congresso dispõe de outros instrumentos institucionais para resolver uma pendenga dessa envergadura, não o de “destratar” o Poder Judiciário, como rebateu a ministra Cármen Lúcia, presidente do STF.

Revejam abaixo, a agressão de Renan e a resposta de Cármen Lúcia:

Temer vestiu-se de bombeiro e correu logo para apagar o inusitado incêndio. Propôs uma reunião entre as partes para fumarem o cachimbo da paz, porém não logrou êxito na referida empreitada, já que Cármen Lúcia refugou o convite. Perfeitamente de acordo, ilustre ministra, pois juiz só se reúne com réu, nos autos. Parabéns.

Acontece que está sobre a mesa da ministra Cármen Lúcia, desde 04 de outubro, pronto para ser julgado a qualquer momento, aquele caso escabroso de 2007 envolvendo Renan, que no fim acabou renunciando ao cargo de presidente do Senado para fugir da cassação, lembram? Que gelada, hein, Renan?

Na época, vieram à tona acusações de que a jornalista Mônica Veloso, com quem Renan tem uma filha, recebia pensão de R$ 16,5 mil do senador. Com o salário de R$ 12,7 mil, Renan Calheiros alegou que a despesa era paga com dinheiro de sua renda complementar, obtida por meio de negociações agropecuárias. A famosa estória do “gado de ouro.” O senador, então, apresentou as notas fiscais para comprovar a venda de gado e justificar seus rendimentos, refutando a acusação de que o dinheiro era oriundo de lobistas ligados a construtoras. Só que o então procurador-geral da República, Roberto Gurgel, apresentou denúncia ao STF afirmando que as notas são falsas.

Se o STF (Supremo Tribunal Federal) aceitar a denúncia da PGR (Procuradoria-Geral da República), Calheiros será julgado e esses crimes podem render uma pena de até 23 anos de prisão.

A pena por peculato, que é o desvio de dinheiro público, vai 2 a 12 anos de cadeia; no caso de falsidade ideológica, vai 2 a 5 anos; e, por fim, usar documento falso prevê de 2 a 6 anos de cadeia. Isso sem contar a multa que Calheiros terá que pagar, se condenado, aos cofres públicos. Aguardemos.

Pois é, eu perguntaria ao Renan: é esperto o cara que está com 12 processos tramitando no STF, cutucar o Poder Judiciário com taquara curta?

Coincidência ou não, a ministra Cármen Lúcia marcou para 03 de novembro, quinta-feira da semana que vem, o julgamento de uma ação impetrada pela Rede que pode ameaçar o cargo do presidente do Senado, Renan Calheiros. O referido processo questiona se um réu reúne condições morais para ocupar cargos na linha de sucessão da Presidência da República.

É, meu caro Renan, a conversa agora será com uma “juizeca”, como você, imagino eu, a chamaria. E te garanto que será curta e grossa.

21 outubro 2016 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

TREZE ANOS DE PODRIDÃO

Embora o Brasil não esteja localizado em cima de grandes placas tectônicas, tampouco nas rotas infernais dos grandes furacões e nem no caminho fatal dos tão temidos tsunamis, estamos aí, boquiabertos, contemplando esse triste e catastrófico cenário de terra arrasada, trágica herança que nos foi legada por sucessivos governos petistas, indubitavelmente, os mais corruptos e trágicos da história desse país.

Mesmo que todos os desastres naturais desse planeta azul resolvessem fincar pé nessa saqueada Terra de Santa Cruz, os estragos por eles promovidos seriam insignificantes, diante da devastação promovida pelos quase 14 anos de podridão vividos pelos brasileiros nos funestos governos petistas.

O PT chegou ao poder com o firme propósito de destruir o país e “construir sobre os escombros do capitalismo uma sociedade socialista”, como preconiza a cartilha do MST– movimento revolucionário de cunho marxista– , braço armado da “organização criminosa”, como cirurgicamente bem destacou o coordenador da força-tarefa, Deltan Martinazzo Dallagnol.

Mentiram, debocharam, roubaram, dilapidaram, depenaram e lotearam nossas riquezas entre a ‘cumpanherada’ daqui e lá de fora. Sim, não contentes com o saque promovido internamente, ainda torraram bilhões e bilhões de reais dos brasileiros financiando ditaduras mundo afora. Isso tem nome: TRAIÇÃO!! Recordemos uma delas:

-Lembram daquela farsa nojenta montada por Lula e Evo Morales para em conluio roubarem nossas instalações petrolíferas na Venezuela, com ocupação militar e tudo? Recordam qual foi o prejuízo causado ao povo brasileiro pelo traidor Lula e seu comparsa boliviano, naquela ocasião? 1,5 bilhão de dólares!!! Ninguém mais fala nisso. Eu não esqueci.

Inspirado nesse sinistro episódio de traição de Lula com o índio cocaleiro da Bolívia, resolvi reunir alguns dados para ter uma ideia de como era gasto o nosso dinheiro nos governos petistas. Não tive a pretensão de levantar todos os dados. Isso seria impossível, já que a maioria das informações governamentais petistas eram sonegadas ou fraudadas.

Olha, mesmo sabendo que esses números são apenas pontinhas de gigantescos icebergs, é de estarrecer até o mais pacato e desligado cidadão dessa combalida Pindorama. Já dá para entender por que o país está enfiado nesse imenso atoleiro, de onde ninguém sabe quando sairá.

Vejam alguns exemplos de gastos feitos pelos governos petistas:

– 40 bilhões de reais com os Jogos Olímpicos;
– 30 bilhões com a Copa do Mundo de Futebol;
– 21 bilhões de reais desviados da Petrobras;
– 12,6 bilhões de reais repassados a 7.700 ONGs, governo Lula;
– 9 bilhões de reais em publicidade, em 4 anos do governo Dilma. O último não tenho;
– 7 bilhões de reais em publicidade, governo Lula;
– 1 bilhão de reais ao MST e outros movimentos ligados ao PT, governo Dilma;
– 152 milhões de reais repassados ao MST, governo Lula;
– 154 milhões de reais com cartão corporativo (gastos secretos), gestão Dilma;
– 65,9 milhões de reais repassados à UNE nos governos Lula e Dilma;
– 50 milhões de reais com cartão corporativo (gastos secretos), gestão Lula;
– 11 milhões de reais repassados por Dilma a blogueiros petistas às vésperas do impeachment;
– 6,5 bilhões de reais em obras na República Dominicana;
– 1 bilhão de reais/ano de mesada à ditadura cubana, sob o disfarce de “Mais Médicos”;
– US$ 2,9 bilhões investidos a fundo perdido na construção da primeira fábrica de medicamentos contra Aids da África, em Moçambique; fazendas experimentais de arroz no Senegal e de algodão em Mali; projetos agropecuários, de combate ao trabalho infantil e de capacitação de docentes para o ensino de português no Timor-Leste, e a implantação de bancos de leite humano de 22 países da África;
– US$ 1,5 bilhão de prejuízo naquela falsa tomada de assalto às refinarias da Petrobras na Bolívia. Na verdade foi um ato nojento e covarde de traição do governo petista ao povo brasileiro. Conforme posteriormente Lula confessou, ele e o índio cocaleiro já haviam acertado toda a farsa, anteriormente: Evo faria o teatrinho de “ocupação“ das instalações da Petrobras e ele doaria tudo à Bolívia. E assim foi feito;
– US$ 1,22 bilhão na construção de uma 2ª ponte de 3.156 m sobre o rio Orinoco, Venezuela;
– US$ 1,5 bilhão na construção de um trem subterrâneo na Argentina (o famoso soterramento do Ferrocarril Sarmiento, ligando Buenos Aires a Moreno);
– US$ 1 bilhão para o metrô Cidade do Panamá, Panamá;
– US$ 900 milhões de perdão de dívidas a ditaduras africanas para com o Brasil;
– US$ 792,3 milhões de prejuízo na compra da refinaria de Pasadena, Texas;
– US$ 732 milhões na construção do Metrô de Caracas, Venezuela;
– US$ 692 milhões para o porto de Mariel, Cuba;
– US$ 636,8 milhões na expansão de gasodutos da distribuidora Cammesa, Argentina;
– US$ 400 milhões em auxílio para compra de alimentos para Cuba;
– US$ 200 milhões para compra de máquinas agrícolas para Cuba(bolsa agrícola cubana);
– US$ 6 milhões para melhorias no porto de Mariel, em Cuba;
– US$ 243 milhões para a hidrelétrica de Manduriacu, Equador;
– US$ 320 milhões para hidrelétrica de Chaglla, Peru;
– US$ 152,8 milhões para a autopista Madden-Cólon, Panamá;
– US$ 180 milhões para construção do aqueduto do Chaco, Argentina;
– US$ 350 milhões na construção da barragem de Moamba Major, Moçambique;
– US$ 125 milhões na construção do aeroporto de Nacala, Moçambique;
– US$ 103 milhões no parque eólico Artilleros, Uruguai;
– US$ 180 milhões na construção do metrô de superfície em Maputo, Moçambique;
– US$ 343 milhões na construção da Hidrelétrica de Tumarin, Nicarágua;
– US$ 125 milhões na Hidrelétrica de San Francisco, Equador;
– US$ 280 milhões para a ampliação da rodovia Centro Americana, na Guatemala;
– US$ 10 milhões na construção de um hospital para os palestinos;e
– US$ 230 milhões na construção de rodovias do Projeto Hácia del Norte, Bolívia. Projeto idealizado por Evo Morales e 100% financiado com o nosso dinheiro, para facilitar o escoamento da produção de coca, já que boa fatia do PIB boliviano provém do narcotráfico.

Aliás quem tiver estômago forte e quiser tomar conhecimento desse verdadeiro contrato lesa-pátria selado com forte viés ideológico, um presentão do “companheiro e irmão Lula”, como costuma chamá-lo o índio cocaleiro, é só clicar aqui.

Com uma administração dessas, como é que esse país não iria quebrar?

27 setembro 2016 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

NO CORAÇÃO DA QUADRILHA

ncdq

Já estamos mais que acostumados a vermos a Lava Jato causar duríssimas baixas na maior organização criminosa da história da humanidade que quase acabou com o Brasil, mas esse início de primavera não foi exatamente florido para as fileiras petistas. No seu primeiro dia, Mantega foi pro xilindró, e agora, no quarto dia, na chamada “Operação Omertà”, foi ver o sol nascer quadrado, nada mais nada menos que Antonio Palocci Filho, braço financeiro do PT. Isso não é pouco.

Com a prisão do médico responsável pela saúde financeira da grande quadrilha, o PT foi atingido mortalmente no coração. A partir de hoje, o sono da ‘cumpanherada’ que ainda goza de liberdade, que já era de péssima qualidade, será cruelmente agitado com terríveis pesadelos lava jatos.

Palocci era um bandido fundamental para que o esquema criminoso do PT funcionasse a contento. Como todo o bom mafioso, era meticuloso e extremamente discreto. Agia pesadamente na penumbra do Poder como uma espécie de lobisomem da quadrilha. Com ele as negociatas fluíam majestosamente bem e os cofres petistas jaziam religiosamente abarrotados de dinheiro ilícito. Depois das reuniões comandadas por ele, todos saíam absolutamente radiantes. Cada qual com seu quinhão. Segundo a Lava Jato, era ele o grande articulador e alimentador do caixa dois da quadrilha.

Palocci, em início de carreira foi pelego profissional em vários sindicatos, principalmente na CUT. Portanto, é de “boa” procedência (o Bancoop do Vaccari que o diga).

Foi prefeito de Ribeirão Preto por duas vezes. Não foi à toa que virou uma espécie de coringa da patuleia lesa-pátria. Tem uma longa trajetória de relevantes serviços prestados à quadrilha. Por razões óbvias, embora sendo médico, prioritariamente desempenhou funções na área econômica. Questão de confiança, evidentemente. Vocês me entendem.

Em 2002, foi coordenador da campanha eleitoral de Lula em substituição a Celso Daniel, prefeito de Santo André, que todo mundo já sabe que fim teve. Assim como Mantega, foi ministro da fazenda no governo Lula e deputado federal por São Paulo. Em 2010, assumiu a coordenação da campanha eleitoral de Dilma Rousseff, a mais suja da história do Brasil, e foi recompensado com o cargo de ministro-chefe da Casa Civil.

Se Lula ficou milionário com suas fantasiosas e fajutas palestras, Palocci enriqueceu prestando consultorias de “altíssimo nível”. Segundo os investigadores da Lava Jato, nisso ele era mestre. Quando deixou o Ministério da Fazenda e reassumiu o cargo de deputado federal, declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$ 356.000. Três anos depois adquiriu um escritório em SP por R$ 882.000. No ano seguinte, já tinha comprado um apartamento por 6,6 milhões de reais. Em 2010, coincidentemente, ano eleitoral, faturou 20 milhões de reais em consultoria, cuja metade fora paga nos dois primeiros meses do recém-eleito governo de Dilma Rousseff. É o que corre na chamada ” grande imprensa”.

Isso é só uma amostra da competência desse gênio petista. Vamos deixar para tratar das maracutaias na África negra (via BNDES), por exemplo, em uma outra oportunidade.

Agora de uma coisa vocês podem ter certeza: Palocci, assim como procede o resto da bandidagem petista encarcerada, seguirá rigorosamente o princípio de “Omertà”, o código de silêncio da máfia napolitana. Ele – assim como Zé Dirceu que está mofando na cadeia-, sabe muito bem que enquanto o grande chefe da quadrilha estiver livre como a brisa mansa do vento, terá que ficar de bico fechado. Quebrar essa regra significa ganhar uma passagem só de ida para as profundezas do inferno.

Infelizmente, a Lava Jato continuará sendo alimentada somente por delações de personagens ligados às empreiteiras, fora do braço político do PT. Excetuando-se, evidentemente, Delcídio do Amaral – já expulso do partido – que já deu claros sinais de que não ‘pagará o pato’ sozinho.

15 setembro 2016 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

UMA AGRESSÃO INACEITÁVEL

Todos nós conhecemos, perfeitamente, o ‘modus operandi’ dos comunistas mundo afora e ao longo do tempo. A história está recheada de fatos que os colocam no fundo da latrina da história como a ideologia que provocou os maiores genocídios da humanidade, tendo levado ao extermínio mais de 100 milhões de seres humanos. Porém, para a chamada “grande imprensa” (que com o advento da internet deixou de sê-la) foi o nazismo desse outro monstro chamado Hitler, o grande vilão da humanidade. Os minimamente informados sabem que essa afirmação é descaradamente mentirosa.

Mestres na propaganda enganosa, não raro, os comunistas conseguem arregimentar boa parcela da massa ignorante para levarem adiante sua vil empreitada, já que material humano dessa natureza é facilmente encontrado em países como o Brasil, por exemplo, onde 72% da população é composta por analfabetos funcionais. É por isso que os partidários da foice e o martelo adoram falar em “liberdade, democracia e direitos humanos,” pregando exatamente tudo aquilo que é radicalmente negado nas ditaduras comunistas. Encontrando vastas terras férteis nesse redutos de incautos cidadãos, é só semear a praga vermelha que a colheita é garantida.

Sorrateiramente, vão se instalando no tecido social de um país até conseguirem destruir o que há de mais sagrado para que um povo se consolide como nação:

– O sentimento de NACIONALIDADE!

Uma vez instalados no poder, bem…, aí todo mundo já sabe que o papo é outro.

Depois desse introito vou direto ao assunto para comentar um ato insano, repugnante, nojento, inaceitável e que causa revolta até ao brasileiro menos patriota desse país. Refiro-me a uma agressão à nossa Pátria, cometida pela deputada federal do PC do B, Manuela D`Àvila e seu bando de cafajestes desavergonhados. Ela como parlamentar, embora comunista, deveria saber que, além de debochar para com a Nação brasileira que paga seus proventos, fere a lei federal 5.700 de 1º de setembro de 1971.

Assistam e tirem suas próprias conclusões:

CACHIMBO DA PAZ

bg

Dizem alguns que a tal de curiosidade é dote exclusivo da “mulher sapiens”, como diria a tartamuda vermelha, Dilma Rousseff. Pois eu acho exatamente o contrário. Se me pegarem como referência, lhes garanto que o “homem sapiens”, nesse atributo, dá de goleada no time feminino.

Depois daquele bate-boca do Renan com a Gleisi e o Lindbergh lá no hospício, digo, Senado, fiquei a imaginar cá entre meus botões, como teria sido nos bastidores o complemento daquele civilizadíssimo diálogo.

Gleisi, furiosa, interpelaria Renan mais ou menos assim:

– Que papelão, hem, seu Renan? Querendo dar aula de boas maneiras com 12 processos mofando na fila do STF?

Renan, indignado responderia?

– E você quem pensa que é? Poço de moralidade? Olhe-se no espelho, mulé! teu narizinho já te condena… Posso até ter 12 processos no lombo, mas você é uma corrupta que recebeu dinheiro roubado da Petrobras e teu marido, um ladrão de aposentados!!! Nisso chega Lindbergh e dispara:

– Respeite a cumpanhera Gleisi, seu criador de gado de ouro!

Renan arrepia os cabelos de bravo e dá o troco:

– Pois cale essa tua boca, seu moleque!!! Tá pensando que eu não conheço tua ficha corrida? Por acaso, você não sabe me dizer quem é aquele cabra que aparece em documento apreendido na Lava Jato sob alcunha de “Lindinho”, junto a uma quantia de R$ 200 mil? E aqueles R$ dois milhões de dinheiro do Petrolão na campanha de 2010 intermediado pelo Youssef, quem foi que recebeu? Saberias me informar quem é o acusado de montar esquema de captação de propina na prefeitura de Nova Iguaçu entre 2005 e 2010 e de montar fraude em licitação de gás de cozinha para preparar merenda escolar? Ouviu bem, seu Lindbergh? Eu falei, fraude na MERENDA ESCOLAR… E, sabes me dizer quem foi o político que achacou o BNDES para financiamento de um hotel de R$ 10 milhões em Natal, a seu irmão? Saberias me dizer quem é o político recordista desta casa que responde a 15 inquéritos e uma ação Penal no STF, acusado de crimes de responsabilidade contra o sistema financeiro, quadrilha e corrupção?

Surpreso, Lindbergh baixa a cabeça num silêncio sepulcral, enquanto isso Gleisi, inconsolável, enxuga as lágrimas. O clima fica muito pesado, até que Renan, arrependido, chama ambos para fumarem o cachimbo da paz:

– Pessoal, esse nosso bate-boca não vai nos levar a lugar algum. Basta de baixaria… Estou arrependido de ter feito isso, pois a rigor, somos todos iguais. E, para selar essa nossa reconciliação, convido-os para um jantar amanhã lá na minha casa.

E assim foi feito. A paz voltou a reinar entre os três nobres integrantes do hospício, digo, Senado.

 

“VAI TRABALHAR, VAGABUNDO!!!”

Pois o assunto hoje em relevo é a reforma da Previdência, velha cantilena sempre renovada em verso, prosa e mentiras por sucessivas governanças. Não sou especialista nessa área, portanto, relevem meus devaneios e escorregões, ainda que sejam muitos. É apenas a visão de um pacato cidadão que anda por demais cansado, desconfiado e anojado, por ter sido assaltado, surrupiado e enganado por 13 anos e 5 meses por uma organização criminosa travestida de governo.

E por falar em reforma da Previdência, lembrei-me do que disse o então presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, em 11 de maio de 1998, sobre os aposentados. Naquela ocasião, ele afirmou que quem se aposentava com menos de 50 anos era “vagabundo”. Porém, ele próprio se aposentou aos 37 e vários de seus ministros também se aposentaram com pouco mais de 40 anos. Depois, veio o “caçador de marajás” para acabar de vez com as mordomias e deu no que deu. Lá se vão quase 20 anos e nada mudou. Os políticos em geral continuam sem o menor pudor mentindo, multiplicando seus privilégios, debochando do cidadão e, via legislação, acenando para o trabalhador com o lencinho de “vai trabalhar vagabundo!” Reveja no vídeo abaixo a épica declaração de FHC, quando o mesmo chamou os trabalhadores comuns aposentados(não os políticos) de “vagabundos:

Contudo, não quero ver meu país transformado numa Grécia da vida. Se realmente forem necessárias as mudanças preconizadas pela governança, que o façam. Mas, sinceramente, desconfio que essa suposta falência previdenciária tão alardeada, não passa de conversa para boi dormir, já que o cerne do problema, segundo estudiosos sobre o assunto, é consequência de má gestão, dinheiro desviado, falcatruas e outras ‘cositas’ mais. Outra coisa, não acredito naquela estorinha de que a expectativa de vida do brasileiro é semelhante à do cidadão europeu. É sempre assim: esses vampiros que habitam as cavernosas entranhas do poder acham muito mais fácil chupar o sangue dos idosos, obrigando-os a trabalharem até quando já estiverem com os dois pés na cova do que atacarem as verdadeiras causas da referida questão.

Como já afirmei, não sou togado no assunto, portanto, posso estar redondamente enganado, só escrevendo besteiras.

Tudo bem…, se for necessário, aumentem o tempo da idade de aposentadoria e ferrem de vez os que realmente trabalham. Mãos a obra! Mas que tal iniciar essa empreitada com um rigoroso “pente fino” nas centenas de milhares de aposentadorias fraudulentas e uma reforma administrativa que retire as vergonhosas mordomias dos políticos brasileiros? Comecem por moralizar o Congresso Nacional e a presidência da República que é uma vergonha, um disparate, um ninho de marajás, uma verdadeira farra! Um escárnio com o erário! O que cada parlamentar custa para essa saqueada nação, é uma verdadeira fortuna. E a coisa não para por aí. Por exemplo: lá garçom ganha mais que médico, e um ascensorista (operador de elevador) ganha muito mais que um piloto de combate da FAB. Lá deputados e senadores acumulam e desfrutam privilégios que nenhum outro cidadão desse planeta azul tem. Levam vida de lorde. A Câmara dos Deputados, por exemplo, tem cerca de 7.000 funcionários e somente o gasto com pessoal em 2015 chegou a 4,5 bilhões de reais.

Clique aqui e confira uma relação de 250 nobres deputados e senadores aposentados. Nessa lista você encontrará grandes homens públicos, como o mensaleiro José Genuíno (que mesmo condenado, preso e após ter renunciado ao cargo de deputado, está aposentadinho da silva), Ideli Salvatti (aposentada proporcionalmente com UM mandato de senadora), Roberto Jefferson, Eduardo Suplicy, Pedro Corrêa, Pedro Simon, Delfim Neto e outras figuras mais. Quem tiver estômago forte, dê uma olhada e tire suas próprias conclusões.

Se esses vampiros que habitam as cavernosas entranhas do poder acham mais fácil chupar o sangue dos mais fracos do que cortarem privilégios e gerir a coisa pública com moralidade, que o façam. Mas, antes gostaria muito de saber, por exemplo, por que esses devedores da Previdência abaixo relacionados ainda não quitaram suas dívidas para com o referido órgão!? Não somei, mas só no olho dá pra ver que são mais de 120 bilhões de reais.

Devedor Total da dívida

1) VALE……………………………………41.911.420.544,00
2) PARMALAT……………………………24.910.000.000,00
3) PETROBRAS………………………….15.623.897.167,60
4) RAMENZONI S/A……………………9.732.949.519,82
5) DUAGRO AS………………………….6.563.456.873,16
6) VIACAO AÉREA SP……………….. 6.216.347.913,46
7) BANCO BRADESCO……………….4.871.203.789,55
8) V. AÉREA RIO-GRAN………………4.658.477.814,88
9) AMERICAN TABACOS………………4.078.625.061,28
10) CONDOR – FACTORING……….. 4.074.209.425,55

Fonte: Ministério da Fazenda

Como diria o filósofo: se for necessário fazer uma reforma na Previdência, que comecem pelo começo.

UM AGOSTO FULGURANTE

lg

Pois olha, esse mês de agosto
Vai ser dos mais fulgurantes.
Serão tantas emoções…,
Teremos dias radiantes:
Olimpíada e cassações
De políticos ladrões
Pintados de governantes.

Será mesmo olimpíada,
Ou vai ser uma “olim-piada”?
Pois sediar Jogos Mundiais
Nesse país é uma piada.
É outra herança maldita
De Lula e sua cambada,
Numa jogada infeliz,
Para saquear o país
E enricar a companheirada.

O segredo é pão e circo
Pra fazer o povo feliz…
Aos esquecidos, relembro:
Foi essa força motriz
Que canonizou petralhas,
Essa corja de canalhas
Que destruiu o país!

Quarenta bilhões torrados!
E nós nessa quebradeira…
Não bastou a Copa do Mundo
Com toda sua roubalheira,
E os assaltos praticados
Contra a Nação Brasileira
Que arrastaram esse país
Pro fundo da pirambeira??

Como tem levado fumo
Esse povo brasileiro!!!
Lá se vai a nossa grana
Nosso tão suado dinheiro…
Gastarão bilhões por dia
Num palco de fantasia
Montado para estrangeiro.

Doze milhões sem emprego,
É sofrimento demais…
Nossa gente agonizando
Nas portas dos hospitais;
A segurança falida,
E a educação conhecida
Como das piores mundiais.

Ah… mas teremos Jogos…
A ordem é festejar!
Sem essa de cara feia…
Vamos sorrir e cantar
Igualzinho mosca tonta,
Somente à espera da conta
Da festa quando acabar!

TARDE DEMAIS

O proeminente Advogado-geral da União, José Eduardo Cardoso, se fosse um brilhante operador do direito, já teria livrado Dilma Rousseff do processo de impeachment, por interdição mental. Essa tese seria incontestável.

Uma pessoa que toma medicamentos de tarja preta pesadíssimos, que têm constantes surtos psicóticos, que não fala nada com nada, nem coisa com coisa e é altamente agressiva com seus auxiliares, não poderia permanecer em qualquer cargo público, quanto mais com a caneta de presidente da República na mão! E não se trata de ironia. É a mais pura realidade! Tanto é que o advogado Geraldo Lima Filho, invocando o Artigo 1767 do Código Civil, entrou com uma petição que foi encaminhada ao MPF e posteriormente remetida ao PGR, Rodrigo Janot, para que Dilma Rousseff seja interditada.

No documento, o eminente advogado diz que a presidente não está “no pleno gozo de suas faculdades mentais” por planejar o indulto a 38 mil presidiárias no Dia das Mães, além de usar de remédios de uso controlado para distúrbios mentais, como olanzapina.

Pois bem, dei uma rápida pesquisada para saber das principais indicações do referido medicamento e encontrei o seguinte:

“A Olanzapina é indicada para o tratamento agudo e de manutenção da esquizofrenia e outras psicoses, nas quais sintomas positivos (ex: delírios, alucinações, alterações de pensamento, hostilidade, e desconfiança) e/ou sintomas negativos (ex: afeto diminuído, isolamento emocional e social, pobreza de linguagem) são proeminentes”.

Como deu para ver, não é pouca coisa. É medicamento pesadíssimo.

Se a tese desse advogado fosse “um jogo” para melar o impeachment (creio que não é), é claro que a essas alturas do campeonato seria tarde demais. Com a partida do impeachment em pleno andamento, não há mais nada a fazer.

Mas que Zé Cardoso perdeu uma ótima oportunidade de livrar sua chefa do impeachment, ah, isso perdeu! E a interdição da senhora presidente da República já não se deu há muito tempo atrás, porque não temos oposição. Fatos comprobatórios de sua insanidade mental, não faltam.

Vejam no vídeo abaixo o último deles. Dilma diz que “índios no Brasil ‘murriam’ por falta de assistência técnica e que o mandato dela não é de uma pessoa individual”.

Confiram:

INVERNO

iv

Não gosto do tal de inverno
Porque espanta os beija-flores,
Enche-me de nostalgia
Leva um pedaço do dia
E ainda me rouba as flores!

A natureza parece
Chorar de melancolia…
Pois logo que a tarde desce
Até o silêncio adormece
No colo da noite fria…

Quisera ser uma andorinha
A viver só de verão,
Migrar a terras distantes
Fugir dos ventos uivantes
Dessa tristonha estação.

Mas a minha maior queixa,
Ó inverno! é por causa dela!!!
Pois trazes o frio e o vento,
E um sobretudo cinzento
Só pra roubar o corpo dela!

Não gosto do tal de inverno,
Porque espanta os beija-flores.
Enche-me de nostalgia
Leva um pedaço do dia
E ainda me rouba as flores…

Ô COITADA!

Segundo Albert Einstein, “duas coisas são infinitas: O Universo e a estupidez humana”. Na mosca.

Dilma Rousseff, em sua última viagem aos EUA provou que esse extraordinário físico e matemático alemão de origem judia, estava corretíssimo quando fez essa histórica previsão.

Quem assistiu a presidente decorativa do Brasil ir ás lágrimas queixando-se de que se sente “torturada”, e que o Brasil, segundo ela, tem “veio golpista adormecido”, deve ter tido uma crise estomacal sem precedentes, diante desse monumental espetáculo de falsidade. Quando essa criatura fala até rato-de-esgoto procura abrigo seguro.

Só mesmo um visitante de algum planeta muito distante daqui, completamente alheio a toda essa podridão governamental banânica, é que poderia ter dela se compadecido, e, tal qual Filomena, exclamado: ô coitada!, porque quem a conhece sabe, perfeitamente, que tudo não passa de “lágrimas de crocodilo”. Um espetáculo ridículo de vitimização. Só mais uma de suas tantas sorrateiras e patéticas retóricas protagonizada por uma farsante profissional de passado cabuloso, que de coitadinha não tem absolutamente nada.

Nem mesmo a balbúrdia do mais novo lançamento da esdrúxula literatura petista – o conto do “golpe” – que vem sendo exaustivamente repetido, principalmente pela mídia chapa branca para impressionar os incautos de plantão, consegue livrar Dilma Rousseff do ostracismo. Ela não consegue emplacar esse carcomido chavão nem junto às amestradas plateias viciadas em mortadela. Já não comove ninguém. Nem a ‘cumpanherada’ sobrevivente aguenta mais essa balela. Como é que alguém que goze de perfeita ordem mental, iria ser convencido de que o TCU, o Congresso Nacional e o Judiciário representado pelo STF, são “golpistas”, e Dilma Roussef, “santinha”?

Pelo amor de Deus!!! Nem o capeta aguentaria tanta baboseira! Tenha dó.

Outra coisa: o que Dilma Roussef foi fazer nos EUA? Ah, sim… havia esquecido. Ela foi a Nova York tratar sobre acordo climático, certo? Errado. Foi lá, exclusivamente, para falar em “golpe”. Para gritar ao mundo que está sendo injustiçada. Que é uma coitadinha. Só que faltou coragem, pois ela sabe perfeitamente que essa tese do “golpismo” é fantasiosa e, portanto, não tem nenhuma sustentação. Some-se a isso que entre o público da referida conferência climática, não estaria presente a pelegama da CUT e, tampouco, o grupo terrorista mais conhecido por MST, para ovacioná-la, e sim, uma plateia absolutamente diferenciada e alheia a seus devaneios. O tiro sairia pela culatra, é o que deve ter confidenciado a ela, algum assessor. Diante disso, prudentemente recuou.

Dilma, equivocadamente, foi lamber suas feridas em território yankee, quando, na realidade, deveria ter ido buscar alento para seu infortúnio em redutos bolivarianos, como a Venezuela, por exemplo. Ou, melhor ainda: em Cuba, seu reduto democrático preferido. Foi mais um tiro no pé. Voltou pior do que quando foi.

Aliás, erro que ela própria acabou reconhecendo ainda em pradarias yankees, pois em uma entrevista concedida a jornalistas estrangeiros, pediu socorro à UNAMERDA, digo, UNASUL, já que foi retumbantemente ignorada pelos grandes líderes mundiais.

Viram o discurso dela? Polamor de Deus!!!, como costuma dizer uma figura folclórica que conheço por aqui. Foi simplesmente patético!

Vou apenas reprisar e rebater quatro itens de suas fantasiosas metas apresentadas à ONU, para reduzir a emissão de gases do efeito estufa (outro disparate mundial, já que são os ciclos de explosões solares que comandam o clima da Terra).

Eis os pontos da fala da presidente que destaquei:

– Reduzir em 43% a emissão de gases do efeito estufa;

– Zerar o desmatamento na Amazônia;

– Adotar 45% de energias renováveis na matriz energética; e

– Para variar, falou em redução da pobreza, a especialidade do governo petista.

Ora, ora, dona Dilma, vamos analisar, equilibradamente, essas suas quatro bisonhas propostas apresentadas:

Sinceramente, não entendi por que toda essa sua enorme preocupação com a redução de poluentes do ar, em céu brasileiro. Nós, certamente, já reduzimos muito mais que 43% de emissão de gases poluentes, minha cara governanta, pois o Brasil está paralisado. Seu governo, praticamente, acabou com a fumaça das chaminés. Nosso parque industrial foi reduzido a cinzas pelas sucessivas governanças petistas que promoveram uma desindustrialização sem precedentes nesse país.

Outra barbaridade dita por Dilma: Zerar o desmatamento na Amazônia.

Meu Deus do céu!!! Nunca imaginei que tamanho disparate um dia fosse proferido por um presidente brasileiro. Pasmem, Dilma Rousseff, com essa afirmação simplesmente está condenando a região Norte do país ao atraso, a jamais sequer sonhar com desenvolvimento sustentável, como deveria preconizar um governante, verdadeiramente, voltado para o bem-estar de seu povo. Um absurdo!!! Seria mais ou menos como apresentar à população daquela inóspita área, o programa “MINHA CASA, MINHA OCA, em troca da “salvação” do planeta Terra.

Parece discurso desses “ambientalistas” que não sabem sequer diferenciar uma touceira de capim, de um pé de angico.

Outro absurdo prometido por Dilma: adotar 45% de energias renováveis na matriz energética. Essa foi, sem dúvida, a promessa mais delirante e mentirosa de Dilma nesse famigerado congresso climático. Vamos aos fatos:

O Proálcool, criado em 1975, foi abandonado pela governança petista. A partir de 2009, para implantar a roubalheira no país e na contramão da história, Lula deu prioridade a gasolina da Petrobrás, em detrimento do álcool combustível. Depois do Petrolão, deu para entender o porquê dessa estranha reversão. Resultado: o país que inventou o Proálcool, pioneiro dos veículos flex, maior produtor de cana-de-açúcar do mundo, simplesmente está importando etanol dos EUA. Que vexame! É de chorar.

E, por fim, nossa estrategista de hospício falou em “redução de pobreza”, a falsa bandeira preferida dessa cambada lesa-pátria para enganar os incautos. Que moral hein, dona Dilma? Nós aqui com a economia detonada pelo PT, com 12 milhões de chefes de família perambulando em busca de emprego, contemplando 50 milhões de miseráveis no panelão do Bolsa Família, e a senhora “dando aula” de redução de pobreza?

– Mas, por favor… Tenha a santa paciência!

Decididamente, nossa grande esperança é esse impeachment frutificar de vez, pois com essa governança que aí está, o Brasil não resistirá por muito mais tempo. Oxalá, Renan Calheiros, Lewandowski e o Senado não melem tudo. Caso contrário, o projeto criminoso de poder arquitetado por Lula e seu bando, será irremediavelmente consolidado.

Fiquemos de olhos bem abertos.

RECOMEÇO

Numa retumbante votação pró-impeachment protagonizada pela Câmara dos Deputados, nesse histórico dia 17 de abril de 2016, assistimos de camarote o início do fim de um governo mentiroso, medíocre, fracassado, corrupto e, sobretudo, lesa-pátria. Depois desse episódio, penso que boa parte das tenebrosas nuvens negras que assombram o céu brasileiro se dissiparam, e fúlgidos raios de esperança começam a surgir entre elas.

Mas essa mudança só se deu, graças à mobilização popular. Felizmente, o adormecido povo brasileiro resolveu acordar. É verdade que o fez com uma boa dose de atraso. Contudo, nunca tarda aquele que desperta para um recomeço. Nenhum país atingiu sua plenitude política, econômica e social, com um povo eternamente dormindo em berço esplêndido.

“Ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo. Mas qualquer um pode recomeçar e fazer um novo fim.”(Chico Xavier)

Era isso que faltava ao povo brasileiro: coragem para recomeçar!

Não fosse a firme pressão popular das ruas, principalmente a desse último dia 13 de março de 2016, a maioria dos parlamentares teria sido seduzida pela feira de cargos do Palácio do Planalto instalada no hotel Royal Tulip, de Brasília, operada por Lula. Caso o processo de impeachment de Dilma tivesse sido barrado pelos deputados, estaria pavimentado o caminho para a instalação definitiva da República Popular Petista, na nova terra descoberta por Cabral. Lula e sua patuleia, antes da Lava Jato, tinham plena convicção de que o Brasil era propriedade deles, não dos brasileiros. Prova está, que é ele quem dá e sempre deu as cartas nesse famigerado governo de Dilma Rousseff. Ela sempre foi carta fora do baralho do Poder. Mera figura decorativa posta na cadeira presidencial, única e exclusivamente, para cumprir as ordens de seu sinistro e temido criador, hoje reduzido a um pobre e moribundo chefe de quadrilha, somente aguardando a chegada do camburão.

É verdade que para extirpar esse terrível tumor petista que praticamente destruiu o Brasil, ainda temos a segunda fase dessa delicada cirurgia, cuja assepsia ficará a cargo do Senado Federal. Entretanto, ninguém precisa ser gênio ou ter reconhecido poder de adivinhação, para concluir que as chances de Dilma Rousseff sobreviver a esse processo de impeachment, são pífias.

Quanto aos parlamentares que votaram contra o prosseguimento do impeachment dessa presidente que aí está, serão, politicamente, sepultados com ela. Quanto ao PT, creio que se não for extinto pelos tribunais das urnas, será reduzido a um desses partidecos políticos nanicos – como os radicais PSOL e PSTU–, cuja única função é atirar pedra em telhado alheio, semear discórdia e plantar ódio de foice e martelo na mão. E, pasmem, gritando ao mundo que tudo é feito em nome da “democracia, dos direitos humanos e pelos mais necessitados”.

Por outro lado, devo reconhecer que o povo brasileiro foi o maior protagonista desse histórico dia da nossa jovem democracia, pois deu uma verdadeira aula de maturidade política.

Apesar do escancarado ódio pregado por Lula e seu bando – com o “nós e eles”–, chegando até a ameaçar o país com o “exército” do MST, graças a Deus, não houve radicalização de nenhum dos lados, não sendo registrado nenhum incidente mais grave. Todos entenderam que esse tipo de luta numa democracia, é naturalmente travada dentro do tatame político, não no campo da violência e, que a rigor, somos todos irmãos.

Esse foi o melhor capítulo dessa memorável série vivida pelo povo brasileiro nesses dias difíceis que, a exemplo de tantos outros, certamente, superaremos.

Acho que esse exemplo de maturidade protagonizado pela população brasileira, é um claro sinal de que estamos vivendo um grande recomeço.

Que assim seja!!!

DERRADEIRA ENCRUZILHADA

Depois que a podridão subterrânea chapa-branca foi desnudada pelos grampos da Lava Jato, ruiu de vez o castelo dessa governança dissimulada e corrupta que aí está. Não ficou pedra sobre pedra. Acabou a farsa. Esses apátridas já não conseguem enganar nem mesmo o mais pacato cidadão brasileiro. Ficou mais claro do que nunca, que não temos governo, e sim, uma poderosíssima máfia disposta a saquear, implacavelmente, nossas riquezas, única e exclusivamente, para se perpetuarem eternamente no poder.

Até os que sofrem da mais grave patologia ideológica, certamente, terão sérias dificuldades para contra-argumentar algo em favor dessa patuleia lesa-pátria travestida de governo. Não é possível que uma pessoa, ainda que tenha pouquíssimos neurônios em ordem, não tenha percebido e se convencido de que esse é o governo mais emporcalhado da história do Brasil e, talvez, da humanidade. Quem defende essa bandidagem, condena seus próprios descendentes a herdarem um país sem futuro, cheio de incerteza e desesperança.

Com uma rejeição popular sem precedentes, completamente perdida, fugindo do povo como ratazana de esgoto, Dilma Rousseff, encontra-se sitiada no Palácio do Planalto. Pasmem, para lamber suas feridas e lhe fazer companhia, convidou as já conhecidas plateias de aluguel: a pelegama da CUT – que não está nem aí para os 10 milhões de desempregados -, e a bandidagem do MST, conhecida organização terrorista financiada com dinheiro público, especialmente criada para ser o braço armado do PT, sendo, inclusive, já reconhecida e rotulada por Lula, como sendo um exército particular colocado à sua disposição para atear fogo no país quando assim o desejar. Não é um perfeito canalha?

Nos diversos comícios promovidos pela presidente da República no Palácio do Planalto, líderes da CUT e do MST pregaram claramente a luta armada, criminosamente incentivando uma guerra civil entre irmãos brasileiros, exatamente como está acontecendo na Venezuela. E tudo ficou por isso mesmo.

Ao permitir que esses fatos graves ocorressem no interior de próprio nacional, com a sua presença e conivência, Dilma Rousseff comete crime de improbidade administrativa. Não há a menor dúvida sobre isso. E o pior de tudo: é com essa gente que a Presidente da República disse que vai defender seu mandato e a democracia brasileira.

A que ponto chegamos. É o fim da picada!

Mas, mesmo diante desse sinistro quadro que ora vivemos, o pedido de impeachment impetrado contra Dilma Rousseff, por Hélio Bicudo – um dos fundadores do PT -, e assinado por mais dois juristas, acendeu uma fulgurosa luz no fim do túnel.

O Congresso Nacional está numa histórica e derradeira encruzilhada. Se não aproveitar essa oportunidade de ouro que tem nas mãos para começar a arrancar o país desse profundo atoleiro político, moral e econômico em que se encontra, vai junto com o PT direto para o latão de lixo da história, pois terá que prestar contas aos 90% de brasileiros que não querem nem ouvir falar dessa governança que aí está. Com tudo o que se viu até agora, não dá sequer para imaginar outro resultado que não seja o do afastamento definitivo de Dilma Rousseff da presidência da República.

Caso esse processo de impeachment não seja aberto pela Câmara dos Deputados, ou for arquivado pelo Senado da República, inúmeros outros pedidos de impeachment se sucederão e o país se arrastará por uma longa via-crúcis, com inúmeras estações, até culminar com a última e mais dolorosa parada de toda essa via-sacra: a do caos social.

É tudo ou nada. Essa será, sem dúvida, a mais importante decisão da história do Parlamento brasileiro: ou se retira essa senhora incapaz do cargo de Presidente da República ou o país afunda de vez. Não há meio-termo. Chegamos no limite.

E os parlamentares que insistirem em apoiar Dilma, aceitando negociatas sujas para votarem contra o impeachment, cometerão suicídio político e, a exemplo do que acontecerá com o PT, serão banidos para sempre do cenário eleitoral.

Para o bem do país, oxalá o Congresso Nacional, dessa vez, não vacile e resolva essa parada de uma vez por todas, caso contrário, negras nuvens anunciarão dias sombrios para essa já sofrida Terra de Santa Cruz.

MINISTRO PIT PULGA

NMJ

O novo ministro da Justiça chegou acuando bem alto, fazendo um barulho danado, como um pobre cãozinho pulguento abandonado que vi na minha rua e que dei o nome de “pit pulga”!

Em meio a um governo atolado na maior crise ética que já se teve notícia na Pindorama, eis que surge, de nariz empinado, um oportunista vestido de ministro da Justiça, alheio a toda essa podridão que está sendo desvendada pelos heróis da Lava Jato – cheio de razão – dando recado à PF de que se “cheirar vazamento de investigação por um agente nosso, a equipe será trocada, toda. Não preciso ter prova. A Polícia Federal está sob nossa supervisão”.

Isso que é autoridade!!! Então, seu ministro, vamos ver se eu entendi: será que essa tua ameaça não quer dizer que se um agente da lei, cumprindo seu sagrado dever de combater o crime, tiver a ousadia de bater no ninho da “cumpanherada” corrupta da governança e pegar alguém com a “mão na cumbuca”, caso achares que tem cheiro de sacanagem, você simplesmente afastará sumariamente o referido servidor público das funções, SEM PROVA?PP

Ministro pit pulga, caso você ainda não saiba, nenhuma ilegalidade foi cometida durante as investigações do esquema de corrupção na Petrobras. De onde vem essa tua preocupação?

Ministro pit pulga! Esqueceste de uma coisa: aqui não é, e jamais será uma Venezuela!, e que os integrantes da PF jamais irão se submeter a desempenhar o papel de “capangas” de quem quer que seja.

Ministro pit pulga, já que você falou em “cheiro de vazamento”, a impressão que tenho é que você já nasceu sem nariz – esse importante órgão localizado no terço médio da face -, pois qualquer pessoa que tenha suas fossas nasais minimamente saudáveis, e um pinguinho de vergonha na cara, jamais se aproximaria de um governo tão podre quanto esse que aí está e, muito menos, se prestaria a desempenhar o vil papel de fantoche de uma presidente que presenteia um fujão da Justiça com cargo de ministro, só para lhe garantir impunidade.

Ministro pit pulga, será que você acha mesmo que nossos briosos, honrados e gloriosos Policiais Federais que tanto nos têm orgulhado, como bem atesta as investigações da Lava Jato, sãos uns moleques medrosos que se curvarão diante das ameaças e intimidações feitas por pelegos do teu quilate?

Ministro pit pulga, você tem que aprender que quem tem que ser intimidado e combatido sem trégua, é a bandidagem. Principalmente os canalhas que assaltam os cofres da União e os delinquentes que se escondem ou tentem se esconder nas sombras do poder para gozar da mais santa impunidade.

Ministro pit pulga, se você veio com a finalidade de tentar intimidar e obstruir o andamento das investigações da Lava Jato, pegaste o bonde errado. Ou tarde demais, porque esse governo está praticamente no fim. Já embarcou numa viagem sem volta: no bonde do impeachment!

Isso eu te garanto

NUM BECO SEM SAÍDA

Finalmente, o catastrófico governo de Dilma Rousseff, ao que parece, está chegando ao fim, pois nesses últimos dias atingiu seu nível mais baixo.

Embora desconfie que esse poço não tenha fundo, arrisco dizer que ela chegou lá. Não carece nem de inventário, porque nessa governança não há mais nada a ser salvo.

Escolhida, paramentada e programada para ser apenas fantoche do maior pilantra da história do Brasil, essa presidente que aí está, foi colocada na cadeira presidencial apenas para dar continuidade ao sinistro projeto criminoso de poder da maior e mais bem aparelhada quadrilha que já se teve notícia nesse país.
E tudo ia tão bem…

Mas, eis que, meio assim por acaso, no meio do caminho dessa corja de saqueadores da Pátria, surge dona Lava Jato para colocar uma pá de cal nos planos dessa gigantesca organização criminosa, especialmente instalada para saquear o país.

Tão logo a Lava Jato começa a fisgar os primeiros peixinhos estranhos ao cardume petista, Dilma Rousseff, eufórica, apressou-se a dizer a seus súditos que seu reino não tinha nada a temer, porque não varria sujeira para baixo do tapete. Jurou que tudo seria levado a luz do sol, “doa a quem doer”. Era só mais uma descarada mentira, como tantas outras.

Assim que os primeiros figurões governistas começaram a cair na rede de Sergio Moro, pronto: dona Dilma deu uma guinada de 180 graus, radicalmente mudou de humor e opinião, e tratou de multiplicar os tapetes para conseguir ocultar tanta sujeira acumulada no seu governo.

Quando soube que Lula, seu criador, entrou na alça de mira dos investigadores da Lava Jato e do Ministério Público de São Paulo, aí ela teve quase um ataque de fúria. A gota d´água foi a condução coercitiva do farsante barbudo de Garanhuns. Sobre as outras 116 conduções coercitivas executadas pela Polícia Federal, nem um pio. Somente a do companheiro corrupto é que estava em “desalinho com a lei.”

Diante da real possibilidade de ver seu chefe maior ser enjaulado, Dilma Rousseff, em desconformidade com a liturgia do cargo que ocupa, e atentando contra instituições que por dever de ofício deveria zelar, passa a se comportar como militante do PT, não como Presidente da República.

Ao Deflagrar, junto aos demais caciques petistas, uma sórdida campanha intimidatória para tentar desqualificar o brilhante trabalho executado pela força- tarefa da Lava Jato, dá mais um tiro no pé quando se intromete em assuntos privativos do Poder Judiciário, ferindo de morte o princípio constitucional de independência entre os poderes da República, coisa só vista em regimes de exceção.

Pisoteando a lei e os princípios republicanos, Dilma foi mais adiante: utilizando-se do aparato de Estado, viajou a SP num jatinho da FAB para ir prestar apoio escancarado a um notório corrupto que foge da lei como o diabo foge da cruz. Tudo, é claro, pago com dinheiro do contribuinte.

Isso, num país sério, teria nome: improbidade administrativa!

Não satisfeita com toda essa lambança, finalmente, chega ao fundo do poço da imoralidade pública quando, desavergonhadamente, coloca um ministério a disposição de Lula – já denunciado pelo Ministério Público de São Paulo –, exclusivamente, para blindá-lo de uma possível prisão. Isso só vem reforçar o que a gente já sabia: todo esse gigantesco aparelhamento enraizado em todas as esferas do poder foi sorrateiramente arquitetado, tão somente, para lotear cargos entre a companheirada.

Dilma já ultrapassou todas as fronteiras da insanidade e da ilegalidade. Não reúne mais nenhuma condição para permanecer no cargo que ocupa. E o pior ainda está por vir: depois do recado dado pela maior manifestação já vista em território brasileiro – nesse último domingo, dia 13 -, o PMDB desembarcará do governo e o Congresso terá que sair da zona de conforto em que se encontra, para dar uma resposta satisfatória a todo esse povo que saiu às ruas.

Incompetente ao extremo, fragilizada, com o país mergulhado numa crise política e econômica sem precedentes, sem apoio popular e do Congresso, a situação de Dilma Rousseff é irreversível. Decididamente, ela está num beco sem saída: ou renuncia ao cargo, ou sucumbe diante de um impeachment, que, qual Fênix, está ressurgindo triunfante das cinzas de um Parlamento sacudido pelo clamor popular.

Oxalá, esse imbróglio seja resolvido o mais breve possível, pois esse país precisa, urgentemente, voltar a ser comandado por alguém.

VÁ PRA RUA PROTESTAR

vpr

No dia treze de março
Vá pra rua protestar
Contra essa roubalheira
Que fez o país quebrar
Avante, Brasil decente!
Proteste solenemente
Porque é hora de acordar.

Não dá mais pra tolerar
Toda essa leviandade
De ver tanto sem-vergonha
Vestido de autoridade
Para dar fim nessa festa
A esperança que resta
É o clamor da sociedade.

Façamos desse protesto
Uma grande procissão
Não do jeito que faz Lula
Rasgando a Constituição
E botando banca de rei
Se achando acima da lei
E até da própria nação.

Deem um abraço em silêncio
No Planalto e no Congresso
Saiam todos para a rua
Mas sem cometer excesso
Protestem de forma ordeira
Pois é só dessa maneira
Que a marcha terá sucesso.

Cuidado, pois nesse dia
Pode haver provocação
Por essas milícias pagas
Para incendiar a nação
Pois já receberam ordem
Para semear a desordem
E provocar confusão.

Precisamos nessa hora
De muita serenidade
Para manter o protesto
Dentro da legalidade
Não use da truculência
Quem apela pra violência
Perde a credibilidade.

É hora de dar um basta
A tanta malversação
Momento de exercitar
Teu dever de cidadão
Portanto, vá para as ruas
Reclamar das falcatruas
Mentira e corrupção.

No dia 13 de março
Não se faça de rogado
Pegue tua faixa e saia
Para dar o teu recado
Chega de ser conivente
E assistir passivamente
Teu país sendo saqueado!

19 fevereiro 2016 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

O MAIS HEDIONDO DOS CRIMES

Que o país está sem governo, ética e economicamente falido e cada vez mais se esfacelando, não é novidade para ninguém.

Mas desse projeto criminoso de poder aqui instalado, o mais perverso dos planos é o da destruição sistemática da educação. Esse, é de longe, o mais hediondo dos crimes praticados por essa patuleia travestida de governo.

A referência deles para levarem adiante essa vil empreitada de desmonte do ensino brasileiro, é o doutrinador ideológico e petista de carteirinha, Paulo Freire, um entulho marxista que essa esquerdalha carcomida quer que a gente reconheça e chame de “educador.” Aquele da teoria dos “oprimidos”, cuja visão distorcida de mundo prega que é “o professor que aprende com o aluno”, e não o contrário. Um gênio!!! Por isso foi eleito “pensador notável” pela “cumpanherada”. Aliás, não foi por acaso que Paulo Freire foi canonizado, pasmem, como Patrono da Educação Brasileira, em 13 de abril de 2012, pela lei 12.612, sancionada, adivinhem por quem? Ela mesma! A doutora Dilma Rousseff!!! Claro, nos seus áureos tempos de altíssima popularidade, por isso que a sociedade engoliu e digeriu essa aberração sem fazer nenhum estardalhaço.

Freire, assim como Dilma, era marxista e, acima de tudo, dirigente petista. Logo não faltava mais nada para se tornar uma “referência imortal” em educação.

Paulo Freire morreu em 1997, mas suas porcarias seguem rigorosamente sendo aplicadas nessa absurda, criminosa e inaceitável lavagem cerebral que estão fazendo com essa nossa juventude. Quem ainda tiver dúvidas sobre o que estou dizendo, peço que prestem atenção nos títulos das redações e nas “perguntinhas” feitas nas provas dos vestibulares e do ENEM, por exemplo. É ideologização pura.

Os pais que fiquem atentos ao que é ministrado a seus filhos, principalmente no conteúdo de livros didáticos – alguns deles inclusive adotados na rede pública de ensino, como bem alertou a Gazeta do Povo. Denunciem à autoridade competente. Não sejam omissos. Protejam seus filhos desses canalhas lesa-pátria.

Mesmo diante do retumbante fracasso da educação no Brasil, ainda temos que ouvir as “maravilhas” descaradamente pregadas pelos sorrateiros e mentirosos chavões da “Pátria Educadora”. Mas agora que a máscara caiu e a credibilidade dessa governança está abaixo do volume morto como sentenciou Luiz 51, os verdadeiros números antes submersos nesse tenebroso mar de lama, agora começam a emergir.

Separei somente alguns, mas creio que serão suficientes para deixar por terra a falácia da “Pátria Educadora“:

– Somente 11% dos brasileiros concluem a universidade. Vamos aproveitar o “gancho” e dar uma espiadinha nos 10 países com maiores índices de diplomados em ensino superior, para termos uma ideia de como anda a “Pátria Educadora” nesse universo:

1. Federação Russa…53,5%
2. Canadá………………..52,6%
3. Japão…………………..46,6%
4. Israel…………………..46,4%
5. Estados Unidos….43,1%
6. Coreia………………..41,7%
7. Austrália…………….41,3%
8. Reino Unido……….41%
9. Nova Zelândia…..40,6%
10. Irlanda……………..39,7%

– 73,5% dos universitários brasileiros estão nas instituições privadas e 26,5% nas públicas;

– 91,6 % dos que entram em universidades públicas são das classes média e alta (são os que tem grana para pagar cursinhos caros), os 8,4% restantes são da classe baixa (sem grana para cursinhos). Para eliminar essa grave dicotomia desses grupos de jovens vindos de realidades muito diferentes, é muito simples: extinguir o vestibular e selecionar os futuros universitários pelo desempenho escolar obtido ao longo dos ensinos fundamental e médio;

– Somente 36% dos alunos que entram na universidade concluem o curso. Em 2009, 46% dos universitários eram diplomados. Portanto houve um sensível retrocesso;

– 9,6 milhões de jovens de 15 a 29 anos, não estudam;

– 74% dos brasileiros(em torno de 150 milhões) são analfabetos funcionais; não conseguem ler e interpretar um texto por mais simples que seja;

– 27% dos brasileiros são semianalfabetos. 35 milhões não leem nada ou escrevem poucas palavras. Dá mais de duas vezes a população do Chile;

– 13 milhões de brasileiros são analfabetos totais. Vivem na mais completa escuridão das letras: não leem e nem escrevem absolutamente nada. Não são capazes de reconhecer nem o ônibus que devem tomar – a não ser pelas cores e detalhes da pintura dos mesmos – identificar letras e números, nem pensar. São completamente dependentes de outras pessoas.

Em treze anos de governo petista não deu para fazer nada?

– Pelas contas da UNESCO, entre 150 países avaliados, o Brasil é o 8º país do mundo com maior número de analfabetos. Uma vergonha!!!

Mesmo assim Dilma cortou R$ 9,4 bilhões da Educação;

– O Brasil é o 60º colocado entre 76 países listados no mais recente ranking de educação da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico(OCDE), no relatório divulgado em 13 de maio de 2015, em Paris;

– O Brasil ficou apenas com a 38ª colocação entre os 44 países participantes num teste em alunos de 15 anos pelo Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), para resolver problemas de matemática aplicados à vida real(raciocínio lógico e conhecimentos básicos da disciplina). Esses alunos serão os futuros adultos que tomarão as rédeas do país. E assim vamos ficando anos-luz atrás de outros países;

– O Brasil, segundo a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), é um dos 10 países com pior rendimento escolar. É verdade que melhorou o índice de alunos matriculados no ensino médio, só que apenas 40% completam o referido curso;

– Entre os países emergentes, no ranking da educação, estamos em último;

– Relatório divulgado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico(OCDE) indica que em um ranking de 34 países, o Brasil ficou em penúltimo lugar em investimento em educação;

– De acordo com o relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas para a educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), em abril do ano passado, entre 129 países avaliados, o Brasil ficou na 76ª colocação. O pior ranking da América do Sul, perdendo até para a Venezuela.

Vou ficando por aqui, porque já me alonguei demais. Porém, antes, quero tranquilizá-los com uma ótima notícia: falei diretamente com a nossa querida presidenta e ela jurou que vai destinar 75% dos royalties e 50% do fundo do pré-sal na educação, conforme prometido em uma entrevista que ela concedeu no dia 22 de setembro de 2014, no Bom Dia Brasil, da TV Globo. Garantiu-me, também, que vai erradicar de vez o analfabetismo no Brasil.

Encerro esse artigo com a imagem fantástica do maior estadista que o Brasil já teve, dando o exemplo e mostrando a essa juventude que um país se faz com homens e livros, como previu Monteiro Lobato.

Lula_livro

Ex- presidente Lula, um devorador de livros, num dos seus tantos momentos de leitura

15 fevereiro 2016 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

O MINISTRO DA PICADURA

tc

Triste ver esse país
Falido e desgovernado
Até o pescoço atolado
Na fossa da inanição
Pois tudo nessa nação
Funciona no improvisado.

O imbróglio do Zika vírus
É o melhor exemplo dado
Veja o plano inusitado
Do Ministro da Saúde
Esse poço de virtude
Vazio e baratinado.

Numa entrevista que deu
Só falou besteira pura
Afirmou essa figura
Que a solução encontrada
Era pôr a mulherada
Na fila da picadura.

Calma pessoal, eu explico…
Não é caso de censura
A palavra picadura
Está no vocabulário
Reza lá no dicionário
Que é picada ou mordedura.

E foi esse o veredito
Dessa sábia autoridade
Que antes da fertilidade
Toda essa mulherada
Teria que ser picada
Para ter imunidade.

Ora, ora seu ministro
Mas que baita empulhação!
Pois não há comprovação
De que depois de picado
Alguém fique imunizado
Contra essa infecção.

O problema, seu ministro
Não é só de picadura
Mas é falta de estrutura
Na saúde abandonada
O resto é conversa fiada
Somente caricatura.

O que tem, senhor ministro
São projetos populistas
Mas planos sanitaristas
Não se vê nessa nação
Que pesquisa e prevenção
Não seduzem governistas.

E o resultado está aí
De toda essa negligência
Enquanto Vossa Excelência
Divaga em presepadas
As doenças erradicadas
Voltam com toda a potência.

Nessa nossa governança
Já vi até assombração
Vi Dilma enganar o povão
Durante a candidatura
Vi Ministro da Cultura
Que nem livro conhecia
Só não pensei ver um dia
Ministro da picadura!

6 fevereiro 2016 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

GUERRA BANÂNICA

Parafraseando Odorico Paraguaçu, personagem vivido por Paulo Gracindo na telenovela “O Bem-Amado,” fiquei deverasmente orgulhoso com a determinação da nossa querida e amada presidenta. Numa difícil, corajosa e, sobretudo, patriótica decisão, convocou solenemente o povo e as Forças Armadas, e declarou guerra a um terrível inimigo comum que mede menos de meio centímetro: o Aedes aegypti, que, segundo ela, se trata de um vírus, não de um mosquito como os coxinhas golpistas mal-intencionados andam dizendo por aí.

De pronto, escalou o Ministro da Defesa para que colocasse de prontidão as três forças: Exército, Marinha e Aeronáutica, e se preparassem para longas e duras batalhas contra um inimigo astuto e cheio de artimanhas. Aldo ”Hilário” Rebelo, marechal de campo, especialista nesse tipo de operações, não titubeou: como um grande general helênico, garbosamente, respondeu ao chamado da sagrada e iluminada chefa, fazendo a seguinte declaração no Diário do Poder:

“A partir de 13 de fevereiro, a guerra ao Aedes envolverá o maior contingente já mobilizado na história das Forças Armadas: nada menos de 220 mil militares, homens e mulheres (160 mil do Exército, 30 mil da Marinha e 30 mil da Força Aérea). Eles vão à guerra da higiene em 356 municípios, incluindo as capitais e 115 cidades onde o mosquito é endêmico. Pelos padrões militares, o enfrentamento ao mosquito segue o manual de combate à guerrilha: sufocar o inimigo e impedir sua reprodução. Como em toda guerra, esta será travada com a convicção da vitória, pois é a população do Brasil que está sob ameaça de um inimigo caviloso. Ao final, os militares terão ajudado o País a fincar a bandeira de profilaxia e da saúde na imensidão do território nacional”.

Não é de deixar a gente todinho arrepiado de tanto orgulho? Só faltou reeditar o manual de guerrilha do Marighella e distribuir foices e martelos aos “movimentos sociais.”

Notem que o aveludado comandante de araque afirmou que “o grande combate” começa a partir de 13 de fevereiro, portanto, depois do carnaval. Até lá, nosso sorrateiro e caviloso inimigo de asas, o Aedes (que vem do grego e significa “odioso”), curtirá umas belas férias em alguma ilha paradisíaca desse planeta azul ou cairá no samba. Convém sublinhar, também, que nosso heroico ministro deixou bem claro no seu pronunciamento, que a guerra será deflagrada em 356 municípios. Balizando-me pelos dados de 2013, o Brasil têm 5.570 municípios(agora deve ter mais). Logo, se subtrairmos 356 de 5.570, concluiremos, então, que nos 5.214 municípios restantes da federação, não haverá nenhuma batalha. Ou porque as tropas do brilhante estrategista são insuficientes, ou porque nesses municípios o mosquito terá sua entrada proibida por decreto.

Todo esse gigantesco picadeiro circense, infantilmente, armado por essa governança microcefálica, corrupta, mentirosa e incompetente que aí está, na verdade não se destina a caçar Aedes aegypti, e sim, encobrir um “mosquito” muito mais traiçoeiro, avançado, perigoso e letal, que é o Aedes corruptus! Esse sim, é vetor de um vírus mortal que está presente há mais de 13 anos nos mais recônditos redutos petralhas, onde o dinheiro público desfila, como por exemplo: nos duplex, triplex, sítios, refinarias, plataformas, navios, aviões, mochilas, cuecas, obras superfaturadas dentro e fora do país, gabinetes, bancos, ministérios, palácios,legislativos, departamentos… enfim, em todos os lugares onde os tentáculos dessa poderosa máfia petista alcançam.

Se a Saúde no país chegou nessa situação caótica em que se encontra, com o retorno de doenças que haviam sido praticamente erradicadas e o descontrole das que vinham sendo sistematicamente controladas, foi porque houve uma irresponsável e criminosa quebra de medidas de saúde pública por parte do governo federal, como apontou José Rodrigues Coura, pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O país deixou de investir em campanhas sanitaristas de prevenção, e deu no que deu: as endemias, pandemias e epidemias estão deitando e rolando em território banânico.

Vejamos alguns exemplos:

A paralisia infantil que tinha sido praticamente erradicada no Brasil, está voltando; a febre amarela que estava controlada, ganhou força; a dengue que ficou 60 anos sem fazer vítimas, hoje bate recorde em território nacional; a leishmaniose, que era considerada um mal rural, agora se tornou problema nos grandes centros urbanos, e o Brasil responde por 90% dessa grave enfermidade na América Latina; a tuberculose que estava sob controle, voltou a ser um grave problema de saúde pública na gestão petista; a coqueluche que andava fora de moda, voltou com força depois de praticamente ter sido erradicada; a microcefalia no Brasil tornou-se uma epidemia e está completamente fora de controle. E o que se vê é uma governança rigorosamente despreparada, sem saber o que fazer, apenas se limitando a dar informações equivocadas a respeito dessa gravíssima enfermidade. Aliás, o Ministro da Saúde deu uma luminosa solução para o problema do Zika vírus: que todas as moças fossem para a fila da picadura. Esse é o nível da autoridade que responde pela saúde pública no Brasil. O resultado está aí para todo mundo ver.

Nessa pequena mostra acima, já dá para se ter uma clara ideia do estado de abandono sanitário que se encontra a saúde pública nesse desgovernado país.

E tudo isso acontece por falta de investimentos na Saúde. Por exemplo: mais de 50% dos lares brasileiros, não têm saneamento básico. E, ao contrário da propaganda enganosa disseminada pelo governo, o mosquito, causa dessa grande e tão propalada “guerra” banânica, não se reproduz somente em água limpa, mas também na água suja dos esgotos não tratados.

Por que será que as epidemias só ocorrem em países de terceiro mundo? É por acaso? Claro que não! É pelas péssimas condições sanitárias que vivem esses países. Aqui no Brasil, a explicação é simples e eu repito: é falta de investimentos na Saúde! Aliás, investimento em saneamento básico, até que foi substancialmente feito, principalmente no governo Lula, porém, foi em Moçambique e Angola, onde também foram construídas fábricas de remédios e vacinas. Convém lembrar que essas obras na áfrica negra foram, sigilosamente, financiadas pelo BNDES e executadas pela Odebrecht. Que coincidência, não? E ficou tudo por isso mesmo. Na mais santa impunidade. Ninguém investigou nada.

Então, dona Dilma, aguardaremos ansiosamente o início dos “combates” em 13 de fevereiro. Oxalá, nenhum mosquito malvado sobreviva, principalmente, o Aedes corruptus, o grande devorador de dinheiro público.

Se alguém tiver estômago suficientemente forte e quiser assistir uma primorosa aula sobre mosquito, na escolinha da professora Dilma, é só acessar o vídeo abaixo:

28 janeiro 2016 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

O FLAGELO NAS ESTRADAS

fml

Quem resgatará os belos sorrisos dessa família que saiu de férias de Foz do Iguaçu, em dezembro de 2015, com destino ao Maranhão e que foi dizimada por mais um acidente fatal?

Pois hoje esses meus versos
Não tratarão de alegrias
Mas ruas e rodovias
E os acidentes fatais
Que os grandes telejornais
Nos mostram todos os dias.

Nenhuma guerra no mundo
Mata mais do que acidente
Temos que mudar urgente
Essa triste realidade
Já basta de mortandade
E desgraça pra tanta gente.

Pois hoje carros e motos
Viraram armas letais
Em acidentes fatais
Famílias são dizimadas
Eternamente enlutadas
É sofrimento demais…

O “chapéu” serve pra todos
Porque ninguém é inocente
Que nervoso e impaciente
Alguém sempre um dia fica
Porém nada justifica
Essa matança de gente.

Na maior parte dos casos
Se mata por imprudência
Pois é menor a incidência
Vinda de outros fatores
Ao ligarmos os motores
Perdemos logo a paciência.

Somos escravos do tempo
Não sabemos esperar
Queremos logo chegar
Sem perder nenhum instante
Numa marcha alucinante
Pra, talvez, nunca voltar.

Ao pessoal mais esquecido
Não custa nada lembrar
Que ao sair para viajar
Mesmo por longo caminho
Quem anda devagarinho
Tem mais chance de chegar.

A morte por acidente
Machuca como ninguém
Só quem já perdeu alguém
Sabe quanta crueldade
Se quem vai deixa saudade
Quem fica, morre também…

Já é hora de pararmos
Pra uma reflexão
Numa civilização
Isso não tem cabimento
Já chega de sofrimento
E tantas mortes em vão!

23 janeiro 2016 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

SONHANDO CONTIGO

Eu, hoje, sonhei contigo
Um lindo sonho encantado:
Sonhei que a gente passeava
Num lugar todo enfeitado…
Fui feliz como ninguém
Porque amei e fui amado.

Mas, eu sei que todo o sonho
Acaba quando acordado,
Porém como foi bonito
Ter contigo, assim, sonhado
Nele tive tantas coisas
Que você tem me negado…

Nele, tu eras minha rainha
E eu, o príncipe encantado;
Nele, tive teus abraços
Sem nunca ter te abraçado;
Nele vi teus verdes olhos
Sem nunca teres me olhado;
Nele, provei do teu beijo
Sem nunca ter te beijado;
Nele dizes que amas
Mesmo nunca tendo amado…

Bem sei que tudo foi sonho!
Mas tão bom de ter sonhado…
Que fiz um pedido a Deus
Num ritual quase sagrado!
Que quando eu me for daqui
Eu nunca morra acordado
Pois quero morrer sonhando
Que por ti, fui sempre amado!

17 janeiro 2016 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

MAZELAS VIRTUAIS

MV

Uma legião de cientistas está, permanentemente, a postos em busca de novas descobertas para facilitar e melhorar a vida dos habitantes desse planeta azul.

Investimento em pesquisa é, sem dúvida, o caminho mais curto para que uma nação se desenvolva em toda a sua plenitude. Mais que isso: é questão de sobrevivência da espécie humana! Os países que investiram maciçamente em busca de novos conhecimentos científicos/tecnológicos, nas mais diversas áreas, jamais se arrependeram e são, hoje, as locomotivas que movem a economia mundial. Infelizmente, não é o caso do Brasil. Mas isso é uma outra história que fica para depois.

São muitas as descobertas que vieram para ficar. Algumas delas provocaram verdadeiras revoluções em nosso cotidiano. Por exemplo: dá para imaginar a vida moderna de hoje sem essas maravilhas proporcionadas pelas tecnologias digitais, particularmente a internet? Sem essa ferramenta, o mundo praticamente não se moveria.

Quem é da “velha guarda” tem a exata noção do salto que deu a humanidade quando mergulhou nesse incrível, dinâmico, revolucionário e milagroso mundo cibernético. (A palavra cibernética vem do grego kybernetiké, ou seja, téchne kybernetiké, que pode ser traduzido por: a arte do piloto. Na prática, cibernética é o estudo e técnica do funcionamento e controle das conexões nervosas nos organismos vivos, máquinas de calcular, e dos comandos eletromagnéticos em autômatos, cérebros eletrônicos, aparelhos teleguiados etc.).

Lembro-me muitíssimo bem o dia em que, por primeira vez, fiquei frente a frente com um estranho aparelho que mais parecia uma minúscula TV em preto e branco, que diziam ser um tal de computador e que operava verdadeiros milagres. Bastante desconfiado, olhei para as três máquinas de escrever (de última geração) que me rodeavam e fiquei, sarcasticamente, pensando:

– Isso aí não pode ser melhor que elas!

É claro, nem precisaria dizer que dei feio com os burros n’ água, pois assim que me familiarizei com o novo inquilino, fiquei espantado, pois me dei conta que a partir daquele momento eu tinha o mundo a meus pés, quer dizer, nas minhas mãos. A partir daquele instante compreendi que aquela ferramenta avassaladora que “voava” na velocidade da luz, simplesmente, reduziria esse nosso planeta a uma singela aldeia que caberia na palma da minha mão, ou melhor, na ponta dos meus dedos. Realmente, foi uma coisa fantástica!!!

Essa é uma emoção que as pessoas contemporâneas da era virtual, evidentemente, não fazem a menor ideia, por não terem vivido aquela nossa difícil, vagarosa e complicada vida antes de surgir essa maravilhosa tecnologia virtual.

Praticamente, todas as grandes descobertas científicas/tecnológicas vieram facilitar o bem-estar da humanidade. Porém, quando manipuladas de maneira equivocada, irresponsável, maldosa e inconsequente, podem trazer sérios transtornos a seus usuários. Com a internet não foi diferente.

Com a constante expansão das novas tecnologias virtuais, multiplicam-se, também, as patologias físicas e psíquicas decorrentes do uso compulsivo dessa maravilhosa ferramenta, pelo chamado “internauta fanático.” Daí surgem uma série de problemas a esse público identificado como CIBERVICIADO, dos quais destaco apenas alguns:

Afastamento do convívio social e familiar

O internauta compulsivo abandona os livros, busca o isolamento e segue se afastando das pessoas do seu circulo de convívio social e, inconscientemente, vai aos poucos “esfriando” os laços sentimentais com o restante da família. Não dispõe mais de tempo para uma conversa com os país, irmãos ou avós. Seu mundo agora é totalmente virtual, individualista e lunático. Não consegue perceber que se tornara uma pessoa altamente vulneráveis, porque vivendo fora da realidade, sem amigos e familiares, completamente narcotizada pelas redes sociais, não terá forças para encarar a dura realidade da vida.

TNC

Muitas vezes, deixamos de ouvir e aprender com nossos pais e avós porque, conectados com o mundo virtual, “não temos mais tempo” para conversarmos com eles

Depressão e insônia

Sentar à frente de uma tela de computador por cinco horas diárias pode aumentar drasticamente o risco de depressão e insônia, segundo uma nova pesquisa realizada na Chiba Univertsity, no Japão. Estudos anteriores davam conta que o uso excessivo da rede causava sintomas como dor de cabeça, olhos embaralhados e dor nas costas. Mas o novo estudo mostra que há efeitos complicadores para a saúde mental, também. Crianças e adolescentes que já nasceram num mundo com internet são um dos mais atingidos por essas enfermidades.

“Está na hora de aprendermos os limites do uso destas tecnologias para o nosso bem-estar. No caso das crianças e adolescentes, devemos ensinar estes limites”, afirma o psiquiatra Hewdy Lobo.

Dependência de memória digital

Em vez de guardar informações no seu próprio cérebro, recorre ao computador e outros recursos do gênero, ocasionando o que os pesquisadores chamam de “amnésia digital” ou efeito Google;

DMG

Segundo pesquisa, pessoas vêm recorrendo, cada vez mais, à internet para guardar novas informações em vez de usar seus próprios cérebros

Cefaleias cervicogênicas decorrentes de má postura

De tanto inclinar a cabeça para frente da tela do celular ou tablet, cria uma pressão intensa nas partes frontais e traseiras do pescoço, podendo se agravar e, em alguns casos, pode levar a uma condição conhecida como nevralgia occipital, ou seja, os nervos occipitais que vão do topo da medula espinhal até o couro cabeludo – ficam inflamados ou lesionados. Ela pode ser confundida com dores de cabeça ou enxaqueca.

Lesões

A falta de descanso adequado somado ao esforço excessivo, posições impróprias do corpo e pressionamentos repetitivos de teclas e longos períodos de agarrando e arrastando “os ratos”, acumulam lentamente prejuízos para o corpo e podem provocar lesões nas mãos, punhos, braços, ombros, pescoço e coluna, que acabam se transformando numa condição grave e muito dolorosa, a qual é muito mais fácil evitar do que curar, como por exemplo a tendinite, que é uma inflamação aguda ou crônica dos tendões das várias partes dos membros superiores.

LSS

Uso excessivo de smartphones pode causar problemas graves na coluna e no pescoço

Obesidade

Antigamente, a maior parte do tempo livre das crianças e adolescentes era passada no quintal ou nas quadras desportivas, hoje, em casa ou na escola, os jovens vivem diante do computador entretidos com estudo, pesquisa, bate-papo e jogos. Engolem a comida, tomam um banho de gato e voltam a usar o computador. Atividade física que é bom, nem passa pela cabeça dessas criaturas. Em consequência, vem a “dona” obesidade, toma conta dessa galera e traz consigo um pacote de doenças que se desenvolverão ao longo do tempo.

Síndrome de Visão de Computador

Fadiga ocular, a perda de elasticidade do nervo ótico, visão embaçada e olho seco que ao que tudo indica, pode ocorrer após duas horas de uso do computador. Os oftalmologistas esclarecem que o uso do computador não costuma provocar uma piora das nossas capacidades visuais quando são respeitadas as regras mínimas de bom uso do aparelho, porém, alertam que os usuários de computadores que passam horas em frente ao monitor podem se tornar vítimas da síndrome da visão de computador.

Para encerrar, quero apenas frisar que o meu objetivo não foi “dar aula” sobre cibernética e muito menos criminalizá-la, até porque não sou especialista nessa área (muito pelo contrário, sou um tonto virtual), apenas fiz uma pesquisa para entender melhor esse assunto que tem tirado o sono de muitos pais, e compartilhei com os amigos fubânicos. Só isso.

A MÁFIA DO ANZOL

Sei que esse assunto é recorrente, mas nem por isso vou deixar de abordá-lo

Infelizmente, os meios de comunicação de grande vulto, para não perderem as gordas verbas publicitárias que recebem da governança, não dão a menor importância a essa enorme roubalheira protagonizada pela máfia dos anzóis.sma

Neste pobre país espoliado por essa tenebrosa teia de corrupção instalada e comandada pelo PT, a gente não escapa nem do conto do pescador mentiroso. Refiro-me à máfia do tal Seguro-Defeso, mais conhecido como bolsa-pesca, benefício previdenciário concedido pelo governo aos pescadores durante o período de proibição da pesca.

O que tem de malandro travestido de pescador neste país, faturando com o bolsa-pesca, devidamente acobertado por políticos safados, é uma festa!

Não é para menos, afinal, quem é que não gostaria de receber um salário-mínimo 5 meses por ano sem fazer coisíssima nenhuma, curtindo uma bela sombra com água fresca e tirando todos os dias um gostoso cochilo de papo pro ar?

Nesses últimos anos ocorreram verdadeiro milagres de multiplicação de pescadores Brasil afora. No ano da reeleição de Dilma Rousseff, por exemplo, o número de pescadores no país cresceu 800%.

Em 2003, eram 113.783 os pescadores que recebiam o benefício. Já em 2012, saltou para 967. 233 e no ano de 2015, passou de 1 milhão os contemplados com a referida bolsa. É grana pra mais de metro!!!

Nesse universo de safadeza tem de tudo: funcionário público, comerciante, taxista, pessoas mortas, fantasmas, e por aí vai. É uma verdadeira farra com dinheiro público. E olha que isso já vem de longe. E vem dando certo.

Como não existe nenhuma fiscalização por parte do governo federal, meter a mão no dinheiro público oriundo do Ministério da Pesca, é “barbalho”, quer dizer, é barbada! É só montar o esquema e partir para o abraço. A chance de dar errado é zero e a probabilidade de êxito é de 101%!

Porém, como agora o TCU, a Polícia Federal e o MPF estão batendo forte no ninho dessa enorme quadrilha de pescadores de dinheiro público, o governo federal, sabendo da podridão que lá existe e sentindo cheiro de impeachment no ar, apressou-se a pedir ao STF a suspensão temporária do pagamento do bolsa-pesca para fazer um recadastramento dos beneficiários, por suspeita de fraude, logrando êxito em tal empreitada.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, decidiu nessa última quinta-feira (7) derrubar um decreto legislativo aprovado em dezembro pelo Congresso que garantia aos pescadores o pagamento do seguro-defeso, suspendendo-o liminarmente por 120 dias.

Quer dizer que somente agora, depois de reeleita, com o país mergulhado numa crise moral e econômica sem precedentes, e acoçada pela Polícia Federal, é que dona Dilma desconfiou que a falcatrua corre frouxa entre a ‘cumpanherada’ de pesca de dinheiro público?

– Bom, antes tarde do que nunca, não é mesmo, dona Patrícia?

27 dezembro 2015 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

O RISO E O SORRISO

rs

Pois dizem que o tal de riso
É artifício universal
Que transcende o bem e o mal
E as portas do paraíso.

Como definir o riso
Se dele sei muito pouco?
É apanágio de louco
Ou arma dos que têm juízo?

O riso têm mil atalhos
Difíceis de elucidar-se
Não raro, mero disfarce
De pobre alma em frangalhos.

Tem o riso intolerante
E sarcaz do prepotente
Que ri na cara da gente
Se achando o mais importante.

Tem o riso do medroso
Meio amarelo, sem graça…
Tem o riso da cachaça
E o riso do mentiroso.

Tem o riso da descrença
E da falsa moralidade
Riso da mediocridade
E o riso da indiferença.

Tem o riso rancoroso
E o riso da ingenuidade
Tem o riso da maldade
E o risinho do invejoso.

O riso mil faces têm…
Porém tenho desconfiança
Que o riso é uma pajelança
Que não engana ninguém.

Entre o sorriso e o riso
Prefiro sempre o primeiro
O sorriso é verdadeiro
Tem alma, tem coração…
E o riso é a sonegação
Do sorriso, por inteiro.

20 dezembro 2015 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

UMA CORONHADA NÃO DÓI

Longe de mim fazer qualquer apologia ao crime, e, tampouco, me divertir com a infelicidade alheia. Mas têm coisas que não podem ser esquecidas.

Quando tomei conhecimento de que o ex-governador do RS, o petista Olívio Dutra, levou uma coronhada na cabeça durante um assalto em uma lotação em Porto Alegre, me veio à lembrança alguns fatos que merecem ser relembrados. Esse senhor foi um dos mais nefastos governadores do RS na economia e na SEGURANÇA.

Olívio Dutra, quando governador do RS, somente por ideologia e populismo barato, expulsou a Ford e, com ela, dezenas de outras empresas. Com isso, furtou do Rio Grande, pelo resto de nossas vidas, a cada ano, uma produção industrial equivalente ao valor das nossas lavouras de arroz e soja somadas. Além disso, desestruturou os órgãos de segurança pública e, enquanto concentrava todas as suas energias contra as instituições policiais, justificava, de maneira vil e complacente, as ações dos bandidos. A insegurança transformou-se em medo e pânico. No governo dele, policial não tocava em bandido. Essa era a ordem. Para ele e seu folclórico secretário de Justiça e Segurança, José Paulo Bisol, bandido era só mais um coitadinho vítima do capitalismo selvagem, conhecido e velho chavão dessa carcomida esquerdalha.

Lembro-me muito bem que o famigerado secretário – conhecido por boca murcha –, baixou uma ordem aos órgãos de segurança que, antes de qualquer ação de repressão contra um bandido, deveriam, docemente, anunciarem que eram policiais, que estavam armados e que poderiam lhe causar graves danos físicos. Resumindo: todo o bandido deveria ser tratado com muito carinho durante o exercício de sua “nobre profissão”.

Era mais ou menos assim: diante de um assaltante, a polícia, antes de sacar a arma, deveria oferecer-lhe um botão de rosa, um copo d ‘água gelada, apresentar seu cartão de visita e propor-lhe uma espécie de ritual do “cachimbo da paz”. Em outras palavras: reagir só depois de morto.

Foi no governo desse crápula que a bandidagem começou a “ganhar vento na camisa”.

Hoje, esse hipócrita está apenas colhendo o que plantou: coronhadas na cabeça!

lv

Olívio levou uma coronhada na cabeça e precisou levar pontos no local (Foto: Daniel Favero/G1)

Veja no vídeo abaixo a doce coronhada na cabeça dura do ex-governador.

16 dezembro 2015 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

MAIS UMA DELAÇÃO BOMBÁSTICA

Usar pulseira marca “Moro”, ver o sol nascer quadrado e sentir na pele o vento frio de uma possível longa temporada atrás das grades, refresca a memória de qualquer um, e faz até o mais esquecidinho dos viventes lembrar-se de fatos que ocorreram mesmo antes de ter nascido.

Pois foi o que aconteceu, recentemente, numa delação premiada do amigo de peito de Lula, Ricardo Pessoa, conhecido como chefe do Clube do Bilhão.

ea

O referido empreiteiro, apontado por procuradores da República como coordenador do cartel formado pelas principais empreiteiras com obras na Petrobras, finalmente “descolou a língua” e revelou aos investigadores da PF o modus operandi do caixa 2 de Lula.

O dono da UTC Engenharia, em delação premiada afirmou que as empreiteiras Queiroz Galvão, IESA e Camargo Correa, de comum acordo com sua empresa, aceitaram e repassaram “por baixo dos panos”, R$ 2,4 milhões para o caixa 2 da campanha à reeleição de Lula, em 2006.

Disse Ricardo Pessoa que a referida “doação” (não oficial e em dinheiro vivo), foi solicitada pelo tesoureiro da campanha petista José Filippi Junior. De comum acordo com as demais empresas, foi definido que Pessoa seria o responsável pelas operações de repasse das propinas em espécie.

Ainda, segundo o delator, os R$ 2,4 milhões foram entregues diretamente a Filippi no comitê de campanha de Lula na Av. Indianópolis, em três parcelas. Ricardo Pessoa disse à Polícia Federal que fez pessoalmente duas entregas, sendo que a terceira foi feita por seu funcionário, Walmir Pinheiro.

Na prestação de contas feita pelo PT à Justiça Eleitoral constam 4 doações oficiais feitas pela UTC à campanha de Lula em 2006, totalizando R$ 1,2 milhão. Segundo o delator, esse repasse (de 1,2 milhão) foi feito de maneira oficial, e não tem nenhuma relação com os R$ 2,4 milhões de propina do caixa 2 do esquema de corrupção da Petrobras, entregues em espécie.

Com o fim do sigilo decretado pelo STF a respeito da delação premiada do dono da UTC, Ricardo Pessoa, começa agora vir a tona detalhes interessantes na relação entre sua empresa, partidos políticos e seu amigo Lula.

O empreiteiro disse que costumava participar junto com Lula a eventos políticos e sociais, como inaugurações de obras (refinaria, ferrovia, navio) e jantares, como um na casa de Marta Suplicy. O empreiteiro confirma que, após deixar a Presidência da República, Lula foi contratado para dar uma palestra na UTC. A contratação foi por meio do Instituto Lula.

Revelou também que Lula sempre esteve na lista dos que recebiam dele muitos presentes.

“Lula igualmente estava na lista regular de pessoas presenteadas ao final do ano. Eram enviados a ele, por meio de portador, corte de tecidos, gravatas e ‘a cachaça da Reserva Especial da UTC’. As entregas eram operacionalizadas pela secretária particular de Ricardo Pessoa, senhora Maria de Brotas”, conforme reza o termo de colaboração do presidente da UTC.

Pessoa informa, ainda, que os presentes destinados ao ex-presidente Lula eram enviados ao Palácio do Planalto, quando ele exercia mandato, e ao Instituto Lula, quando ele deixou a Presidência.

Viram só que coisa mais linda?

Para Lula, Ricardo Pessoa, certamente, é muito mais que amigo: é um verdadeiro tesouro!

ms

9 dezembro 2015 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

DEU PARA ENTENDER, DOUTORA DILMA?

Finalmente, a pá de cal que faltava foi jogada sobre o cadáver político de uma presidente que nunca presidiu nada. Demorou, é verdade. Mas chegou em boa hora. E como diz a sabedoria popular, “antes tarde do que nunca.” É claro, estou falando da histórica carta do vice-presidente da República, Michel Temer, endereçada à Dilma Rousseff.

Finalmente, Temer, sabendo da gravidade da situação, desceu do muro e resolveu ir a campo antes que o Brasil acabe e o PMDB – amante de luxo de sucessivos governos -, se esfarele ainda mais e seja de vez sepultado junto com o PT nas próximas eleições.

Acho que agora deu para entender, não é mesmo, Doutora Dilma?

Faça o favor: renuncie de uma vez e nos deixe em paz! porque esse país precisa, urgentemente, ser novamente comandado por alguém.

Eis a carta de Michel Temer, vice até agora decorativo, à presidente decorativa, Dilma Vana Rousseff:

São Paulo, 07 de Dezembro de 2.015.

Senhora Presidente,

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Por isso lhe escrevo. Muito a propósito do intenso noticiário destes últimos dias e de tudo que me chega aos ouvidos das conversas no Palácio.

Esta é uma carta pessoal. É um desabafo que já deveria ter feito há muito tempo.

Desde logo lhe digo que não é preciso alardear publicamente a necessidade da minha lealdade. Tenho-a revelado ao longo destes cinco anos.

Lealdade institucional pautada pelo art. 79 da Constituição Federal. Sei quais são as funções do Vice. À minha natural discrição conectei aquela derivada daquele dispositivo constitucional.

Entretanto, sempre tive ciência da absoluta desconfiança da senhora e do seu entorno em relação a mim e ao PMDB. Desconfiança incompatível com o que fizemos para manter o apoio pessoal e partidário ao seu governo.

Basta ressaltar que na última convenção apenas 59,9% votaram pela aliança. E só o fizeram, ouso registrar, por que era eu o candidato à reeleição à Vice.

Tenho mantido a unidade do PMDB apoiando seu governo usando o prestígio político que tenho advindo da credibilidade e do respeito que granjeei no partido. Isso tudo não gerou confiança em mim, Gera desconfiança e menosprezo do governo.
Vamos aos fatos. Exemplifico alguns deles.

1. Passei os quatro primeiros anos de governo como vice decorativo. A Senhora sabe disso. Perdi todo protagonismo político que tivera no passado e que poderia ter sido usado pelo governo. Só era chamado para resolver as votações do PMDB e as crises políticas.

2. Jamais eu ou o PMDB fomos chamados para discutir formulações econômicas ou políticas do país; éramos meros acessórios, secundários, subsidiários.

3. A senhora, no segundo mandato, à última hora, não renovou o Ministério da Aviação Civil onde o Moreira Franco fez belíssimo trabalho elogiado durante a Copa do Mundo. Sabia que ele era uma indicação minha. Quis, portanto, desvalorizar-me. Cheguei a registrar este fato no dia seguinte, ao telefone.

4. No episódio Eliseu Padilha, mais recente, ele deixou o Ministério em razão de muitas “desfeitas”, culminando com o que o governo fez a ele, Ministro, retirando sem nenhum aviso prévio, nome com perfil técnico que ele, Ministro da área, indicara para a ANAC. Alardeou-se a) que fora retaliação a mim; b) que ele saiu porque faz parte de uma suposta “conspiração”.

5. Quando a senhora fez um apelo para que eu assumisse a coordenação política, no momento em que o governo estava muito desprestigiado, atendi e fizemos, eu e o Padilha, aprovar o ajuste fiscal. Tema difícil porque dizia respeito aos trabalhadores e aos empresários. Não titubeamos. Estava em jogo o país. Quando se aprovou o ajuste, nada mais do que fazíamos tinha sequência no governo. Os acordos assumidos no Parlamento não foram cumpridos. Realizamos mais de 60 reuniões de lideres e bancadas ao longo do tempo solicitando apoio com a nossa credibilidade. Fomos obrigados a deixar aquela coordenação.

6. De qualquer forma, sou Presidente do PMDB e a senhora resolveu ignorar-me chamando o líder Picciani e seu pai para fazer um acordo sem nenhuma comunicação ao seu Vice e Presidente do Partido. Os dois ministros, sabe a senhora, foram nomeados por ele. E a senhora não teve a menor preocupação em eliminar do governo o Deputado Edinho Araújo, deputado de São Paulo e a mim ligado.

7. Democrata que sou, converso, sim, senhora Presidente, com a oposição. Sempre o fiz, pelos 24 anos que passei no Parlamento. Aliás, a primeira medida provisória do ajuste foi aprovada graças aos 8 (oito) votos do DEM, 6 (seis) do PSB e 3 do PV, recordando que foi aprovado por apenas 22 votos. Sou criticado por isso, numa visão equivocada do nosso sistema. E não foi sem razão que em duas oportunidades ressaltei que deveríamos reunificar o país. O Palácio resolveu difundir e criticar.

8. Recordo, ainda, que a senhora, na posse, manteve reunião de duas horas com o Vice Presidente Joe Biden – com quem construí boa amizade – sem convidar-me o que gerou em seus assessores a pergunta: o que é que houve que numa reunião com o Vice Presidente dos Estados Unidos, o do Brasil não se faz presente? Antes, no episódio da “espionagem” americana, quando as conversar começaram a ser retomadas, a senhora mandava o Ministro da Justiça, para conversar com o Vice Presidente dos Estados Unidos. Tudo isso tem significado absoluta falta de confiança;

9. Mais recentemente, conversa nossa (das duas maiores autoridades do país) foi divulgada e de maneira inverídica sem nenhuma conexão com o teor da conversa.

10. Até o programa “Uma Ponte para o Futuro”, aplaudido pela sociedade, cujas propostas poderiam ser utilizadas para recuperar a economia e resgatar a confiança foi tido como manobra desleal.

11. PMDB tem ciência de que o governo busca promover a sua divisão, o que já tentou no passado, sem sucesso. A senhora sabe que, como Presidente do PMDB, devo manter cauteloso silencio com o objetivo de procurar o que sempre fiz: a unidade partidária.

Passados estes momentos críticos, tenho certeza de que o País terá tranquilidade para crescer e consolidar as conquistas sociais.

Finalmente, sei que a senhora não tem confiança em mim e no PMDB, hoje, e não terá amanhã. Lamento, mas esta é a minha convicção.

Respeitosamente,

\ L TEMER

A Sua Excelência a Senhora
Doutora DILMA ROUSSEFF
DO. Presidente da República do Brasil
Palácio do Planalto

temer dilma

6 dezembro 2015 ALAMIR LONGO - VENTO SUL

O PULO DO GATO

Depois de três meses dormindo na gaveta de Eduardo Cunha, finalmente o pedido de impeachment impetrado pelos juristas Hélio Bicudo, Miguel Reale Junior e Janaína Paschoal foi por ele deferido.

Por que será que o referido expediente ficou tanto tempo congelado no freezer de Eduardo Cunha? Será que foi porque o processo em questão não estava bem fundamentado e carecia de estudo mais cuidadoso por parte da presidência da Câmara?
Que pergunta idiota, não?

Até criança de colo sabe que esses três preciosos meses foram perdidos por conta dessa roleta russa estabelecida entre Cunha e Dilma, com cada qual dos contendores tentando agarrar-se na única tábua de salvação de que dispunham: a barganha!

Como o ardiloso artifício no fim acabou não dando certo para nenhum dos lados, restou a Cunha fazer uso de sua já bem conhecida bala de prata: aceitar o pedido de impeachment contra Dilma Rousseff.

Agora, com o acolhimento da denúncia, inicia-se um calvário que poderá se arrastar por quase todo o ano que vem. Caso Cunha não tivesse, sorrateiramente, retardado o deferimento desse pedido de impeachment, a essas alturas o país já vislumbraria um horizonte bem mais claro a respeito desse assunto e, já se teria, pelo menos, uma ideia do que o futuro no reserva nos próximos três anos.

Caso logre êxito, o ritual do impeachment seguirá sua longa via-crúcis, mas quem sangrará carregando pesada cruz será, mais uma vez, o esfolado lombo do povo brasileiro.

O RITO DO IMPEACHMENT:

Instala-se a comissão para analisar o pedido, notifica-se a presidente da República que terá 10 sessões para se defender.

Manifestada a defesa a comissão terá o prazo de 5 sessões para votar o relatório final, com parecer a favor ou contra a abertura do processo.

Depois de 48 horas de publicação o parecer é incluído na ordem do dia da sessão seguinte do plenário.

No plenário o processo de impeachment só será aberto se 2/3 dos deputados votarem a favor.

Aberto o processo de impeachment a presidente da República é obrigada a se afastar por 180 dias, enquanto o processo segue para julgamento no Senado. No Senado a sessão que decidirá sobre o impeachment será presidida pelo presidente do STF.

O impeachment só será aprovado se 2/3 dos senadores votarem a favor. Se condenada, a presidente da República será imediatamente destituída, e o vice-presidente é empossado. Se absolvida, a presidente reassume o cargo imediatamente.

Diante do acima exposto, tem se uma clara ideia do quão lento é todo esse processo. Durante esse longo período, esse pobre país já paralisado sangrará ainda mais pelos quatro cantos, pois o assunto debatido será só um: impeachment. Para aumentar o rosário, some-se a isso o recesso parlamentar que se avizinha e que se estenderá até 1º de fevereiro. O ano de 2016 que já estava perdido, ficará ainda pior.

Como esse nosso Congresso Nacional tem agido até aqui como orquestra de Titanic afundando e balcão de negócio, fazer uma previsão onde isso tudo vai dar, não passa de mera especulação. Mas caso a tese do impeachment logre êxito e Dilma for destituída do cargo, pelo menos boa parte desse enorme tumor maligno que destrói o país terá sido extirpado e esse longo calvário percorrido terá valido a pena. Do contrário, a situação do país ficará muito pior do que já está, porque a senhora Dilma Rousseff não apresenta as mínimas condições de manter-se no cargo. Incompetente ao extremo, portadora de grave patologia de disfunção mental e mentirosa por excelência, já deveria ter sido interditada e destituída do cargo por incapaz, há muito tempo.

Só tem um jeito desse país parar de sangrar e retornar com maior brevidade possível ao caminho do crescimento e da credibilidade: é Dilma Rousseff renunciar o quanto antes.

Mas isso só vai acontecer se houver um vigoroso e ordeiro clamor popular, porque de maneira serena e espontânea, ela jamais o fará. Chegou a hora desse povo por ela traído, descruzar os braços e sair às ruas aos milhões para exigir, ordeiramente, que ela deixe imediatamente o cargo.

Dia 13 de dezembro, às 13 horas, em todo o Brasil, recomeçarão as manifestações de rua contra o governo mais corrupto e incompetente da história do Brasil.

Tomara que essa primeira movimentação desse mês de dezembro seja um gatilho para desencadear gigantescas manifestações de rua para exigir a renúncia de Dilma Rousseff e não, tão somente, manifestar-se a favor do seu impeachment. Esse é o “pulo do gato!”

Clamor popular: esse é o caminho mais curto para tirar o país desse atoleiro em que se encontra! Caso contrário, continuaremos por muito mais tempo reféns das carnes enlatadas do Cunha, dos fantasiosos contos de gado de ouro do Renan e das mandiocas da Dilma.


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa