24 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

DÚVIDA CRUEL

Na foto acima vemos o Prisidente Michel Temer – em visita ao Japão no mês de outubro de 2016 -, frente a frente com o Imperador Akihito do Japão,

Este Editor, olhando o flagrante, ficou com uma dúvida atroz no pensamento:

Qual dos dois tem mais cara de priquita lambida?

24 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

ENQUETE FUBÂNICA (IV)- RESULTADO

O Data Besta apresenta os números da última Enquete Fubânica.

Grato a todos que responderam.

Aguardem a próxima.

A participação vocês dá uma força enorme a esta gazeta escrota.

24 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

UMA JUSTA HOMENAGEM

A Editoria do JBF presta uma homenagem ao jumento fubânico Polodoro, figura querida de todos os leitores desta gazeta escrota.

Aqui vai uma Apologia ao Jumento, com o saudoso Rei Luiz Gonzaga.

24 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

RECORDE BANÂNICO

A coluna EnxugandoGelo, assinada pelo fubânico José de Oliveira Ramos, detém um recorde interessante.

Um texto desta coluna – com o título de “O Milagroso Leite de Janaúba” -, é o que contém o maior número de comentários nesta gazeta escrota.

Desde que a postagem foi ao ar, já foram feitos 243 comentários e mais 277 compartilhamentos.

O primeiro comentário foi escrito na mesma data em que a coluna foi publicada, dia 2 de setembro de 2012.

E o último comentário foi feito hoje, dia 24 de fevereiro.

Periodicamente são postados novos comentários.

Sempre aparece um leitor interessado no assunto.

Na maioria das vezes são pessoas precisando do leite por motivos de saúde. Desde simples pedidos de informação até apelos desesperados.

Vejam, por exemplo, o comentário feito hoje:

Onde posso encontrar o remédio e a planta em Belo Horizonte? Por favor, envie o endereço, telefone. Preciso com urgência. Se permitir, eu mesma buscarei. Que Deus abençoe pela caridade.

Os números de comentários e de compartilhamentos são um recorde neste JBF.

23 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

FAÇA FEITO A MULHER DO CORNO MANSO: VENHA PRO CARNAVAL DO RECIFE!

23 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

SUANDO EM BICAS

Primeiro era de domingo a domingo. Todos os dias da semana sem faltar um sequer.

Eu subia na esteira e o pau cantava por trinta minutos.

Depois, por orientação do meu cardiologista, passei a fazer o exercício apenas três vezes por semana, segunda, quarta e sexta.

E quem sou eu pra descumprir as ordens do meu dotô!!!

Vôte!

Nem pensar.

Na sessão de ontem, quarta-feira, tirei o retrato que está aí embaixo.

Charmoso, esbelto e bunitinho, talqualmente um atleta olímpico medalha de ouro!

Faço esta postagem pra comprovar pro Dr. Sérgio, leitor desta gazeta e dono do meu coração, que estou seguindo as ordens dele.

Atenção, meu doutô, nesta foto pode até parecer que não estou caminhando, que é só pose.

Mas a verdade é que a esteira está uma ligeireza da gôta serena. Se fizer as contas direitinho, tá a mais de 2 km por hora!

Um excelente carnaval pro sinhô!!!

22 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

FORA TEMER E DENTRO PAJARACA!

A turma que hoje brada o “Fora Temer” é a mesma turma que ontem votou na chapa formada por Dilma Janete Roussef /Michel Tabacão Temer.

Correto?

Correto. Corretíssimo.

Quem votou em Dilma também votou em Temer.

Corretíssimo novamente.

Convenção do PT que escolheu Dilma pra presid-Anta e Temer como vice, sob as bênçãos de Lapa de Canalha

Pois é.

É isto aí.

Todavia, existe um curral de antas, que não é pequeno, que ainda brada “Fora, Temer” e que diz que o pé-na-bunda de Vaca Peidona – dado pelo Poder Legislativo, comandado pelo presidente do Poder Judiciário, seguindo a letra da Constituição – foi um “golpe“.

É phoda!!!

Abestados, abilolados, cagadores orais de potocas, doidos político, ceguetas ideológicos e idiotas de um modo geral só precisam mesmo é de uma coisa:

De uma pajaraca de grosso calibre bem no meio do olho do furico.

É lá que este povo deve tomar.

22 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

O DOTÔ TÁ GANHANDO DE GOLEADA!

O jornalista fubânico José Nêumanne Pinto, que assina no JBF a coluna Direto ao Assunto, escreveu a seguinte frase num dos seus textos:

“Nestes quase três anos de Operação Lava Jato, o juiz Moro condenou 120 réus e o STF, zero. Nem um prélio entre Alemanha e Íbis teria esse placar.”

Essa foi pra fuder a tabaca de Xolinha!

Vôte!

A seleção alemã vocês já sabem de que jeito é.

Quanto ao Ibis, agremiação daqui do Recife, é conhecido como “o pior time do mundo“.

De modo que a partida Moro x STF teve um placar semelhante ao que teria uma partida Seleção da Alemanha x Ibis.

21 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

PIRATARIA

21 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

ENQUETE FUBÂNICA (III)- RESULTADO

O Data Besta apresenta os números da última Enquete Fubânica.

Grato a todos que participaram.

Aguardem a próxima.

* * *

20 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

UMA HORA DE CARNAVAL, 60 MINUTOS DE FOLIA

20 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

O DATA BESTA BATE À SUA PORTA

Caros leitores, tem uma nova Enquete Fubânica no ar.

Futilidades, inutilidades e bestagens são as nossas especialidades.

Não deixe de participar e dar o seu pitaco.

Veja aí do lado direito do JBF.

20 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

O PAU COMEU: UMA CACHORRADA JORNALÍSTICA

Um buruçu arretado, um quebra-pau da porra, uma barraqueira de fazer inveja às lavadeiras de Palmares.

Vamos começar bem a semana com uma cachorrada entre dois jornalistas banânicos: a cintilante colunista fubânica Joice Hasselman e o aboiolado Reinaldo Azevedo.

Uma troca de tabefes muitíssimo reveladora e que mostra, com bastante clareza e sem qualquer sombra de dúvidas, qual dos dois está correto, qual dos dois é ético e qual dos dois está com a razão.

Tudo isto coroado com um excelente texto de Rodrigo Constantino.

Vejam:

* * *

JOICE ME AMEAÇA COM REVELAÇÃO BOMBÁSTICA. LOCALIZA-TE LOGO, MOÇA! – Reinaldo Azevedo

Sim, tenho muitas outras coisas a fazer e outros temas de que tratar. Joice Hasselmann e um seu admirador, que começou a me mandar ameaças de morte, são menos importantes. Ela é quem é. Ele é caso de polícia.

Em sua conta no Twitter, com remissão para Cláudio Tognolli e Olavo de Carvalho, ela diz ter descoberto “algo” a meu respeito. Meu Deus! O que será? Virá um vídeo, anuncia. É o tom de sempre: o da ameaça. Vejam.

Mal posso esperar para saber o que é.

O melhor

Mas a melhor coisa que me enviaram das bobagens que ela publicou é esta:

“Ele (eu) fala mal de Moro, Deltan, Bolsonaro, Olavo e Trump. E, agora, falou mal de Joice Hasselmann”.

Olhem o grupo. O que Sergio Moro e Deltan Dallagnol – eu os critico quando merecem; quem “fala mal” é profissional de bordel – fazem nesse grupo, coitados?

Não sabia que comungavam valores de extrema direita, como Bolsonaro e Olavo… Nem eles!

Quanto a Trump… Notem que, segundo entendi, a coisa vai num crescendo de importância. E, pois, Joice aparece acima de Olavo (nível semelhante se contato com a realidade), mas também do presidente dos EUA!!!

Localiza-te, moça!

Lembre-se de uma das lições de José Eduardo Cardozo, que você sabe quem é: “Não toleraremos abuso de qualquer natureza, e as pessoas que praticarem ilícitos responderão nos termos da lei”.

Joice, Joice… Veja se você se localiza, moça! Como se diz em Minas, uma terra que você conhece, “Xeg pracá (aproxime-se)”: cuidado com o excesso de imaginação!

* * *

REINALDO, EM CHOQUE, DESCOBRE QUE NÃO É DEUS

* * *

JOICE HASSELMANN X REINALDO AZEVEDO: NÃO É BRIGA NA DIREITA, POIS AZEVEDO É TUCANO! – Rodrigo Constantino

Eu poderia começar dizendo que há mais uma grande briga dentro da direita. Mas estaria sendo muito impreciso. Joice Hasselmann, a “musa do impeachment”, gravou um vídeo questionando as mudanças radicais na postura de Reinaldo Azevedo, cobrando coerência, expondo a necessidade de insistir nas pautas daquelas antigas manifestações que derrubaram o PT, estranhando o fato de que o ex-colega da Veja, agora, só faz atacar o MBL, a Lava Jato, Sergio Moro e as manifestações.

Azevedo respondeu com baixaria, insinuações levianas, ataques ad hominem. Vejam o excelente vídeo de Joice, e depois a lamentável resposta de Reinaldo Azevedo, que afundou de vez mesmo, para a tristeza de todos que, um dia, já o admiraram:

OS MOVIMENTOS E O DIA 26. ONDE ESTÁ REINALDO AZEVEDO?

Agora vejam a grosseria, a desonestidade, a egolatria de Reinaldo Azevedo na resposta, preferindo falar dos atributos físicos da jornalista, do uso da linguagem menos rebuscado, dando a entender que ela usou o corpo para chegar onde chegou, tudo, menos rebater o conteúdo e explicar as evidentes mudanças de comportamento:

Reinaldo começa em sua egotrip dizendo que não costuma responder pessoas pouco famosas que querem aparecer o atacando, mas vejam que curioso: pelo próprio critério de Azevedo, o vídeo de Joice já tem mais de 80 mil visualizações, e quase 10 mil curtidas para apenas 500 “descurtidas”. O vídeo afetado, personalista, vaidoso ao extremo e ofensivo de Reinaldo teve até agora 20 mil visualizações, com 1.200 curtidas e 3 mil “descurtidas”. E ainda teve que desativar a parte dos comentários.

Reinaldo tem se mostrado realmente um tucano empedernido e incurável. Entrou num buraco e não para de cavar. Perdeu qualquer pulso da população brasileira. Atira em todos da direita com um ódio evidente, que não chega a demonstrar nem pelos petistas. E não é exatamente o mesmo que fazem os tucanos, como FHC, que detesta Bolsonaro, mas demonstra simpatia por Lula?

Acho tudo isso lamentável, fui colega de ambos na Veja, mas não vou bancar o “isentão” aqui. Reinaldo Azevedo passou de qualquer limite aceitável. Perdeu-se. Acabou.

19 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

AVACAIANDO SUA INSOLÊNCIA

Esta é capa da revista Veja que está nas bancas:

Veja avacaiou com o “golpista” Temer.

E com mais dois cabras de sua inteira confiança, Alexandre de Moraes e Eliseu Padilha

Quebrei a cara: eu pensava que a Veja só esculhambasse com Lula, com o PT e com as zisquerdas pogressitas deztepaiz.

Esta foi uma surpresa enorme.

Os reacionários, os direitistas, os anti-Lula, os fascistas, os esculhambadores de Dilma, os malhadores do PT e os apoiadores de golpe de um modo geral, vão todos cancelar suas assinaturas.

19 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

A OPERAÇÃO LAVA JATO CHEGOU AO ORIENTE

Ministro do STF chinês é condenado e passa a obrar de coca no boi da prisão de Curitiba.

Ops!

Desculpem a nossa falha:

Ele vai passar a obrar é no buraco cavado no chão do xilindró em Pequim.

18 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

O BLOCO DA BESTA

* * *

18 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

ENQUETE FUBÂNICA – RESULTADO DA ÚLTIMA

18 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

MAJESTOSO E IMPOLUTO QUINTETO

O quinteto que está na foto abaixo brilhou no noticiário dos últimos tempos.

Cuida-se aqui de um conjunto de valorosos homens públicos da República Federativa de Banânia, a líder impoluta da América Latrina e exemplo para todos os países dos cinco continentes.

É difícil escolher qual o mais probo, o mais íntegro, o mais ético, o mais honesto, o mais dedicado à causa pública e ao progresso da pátria amada.

Como estamos em tempo de carnaval, vamos fechar a postagem homenageando uma das cinco Excelências aí da foto.

Em respeito à hierarquia constitucional – e principalmente em respeito ao politicamente conscientizado eleitor banânico que os levou aos altos postos que exercem -, a homenagem vai para aquele que ocupou o maior cargo desta nossa fantástica e surrealista república.

17 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

ENQUETE FUBÂNICA

Ontem foi ao ar uma enquete-teste.

Mais de uma centena de leitores participaram e eu agradeço sinceramente a todos.

Encerrada a fase de testes, uma nova pesquisa entrou no ar.

Desta vez pra valer.

Quem quiser participar, é só ir aí no lado direito do JBF e dar o seu clique.

Abraços e um excelente final de semana para todos vocês!

16 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

ENQUETE

Distintos, ilustres, bem informados, antenados e participativos leitores fubânicos:

Este Editor gostaria de contar com a boa vontade e a ajuda de todos vocês.

Peço que respondam a pesquisa do JBF que está no ar.

Trata-se de uma novidade que ainda está em fase de testes.

Basta ir aí do lado direito desta gazeta escrota, onde está o item ENQUETE FUBÂNICA (logo abaixo do feissibuqui) e dar o seu pitaco.

É importante salientar que está primeira pesquisa é apenas um teste. Não passa disto.

Uma ironia, uma gozação.

Antecipadamente agradeço a participação de todos vocês.

16 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

UM GUABIRU ATOR QUE FEZ ESCOLA E DEIXOU SEGUIDORES

Nos dois vídeos abaixo aparece um artista arretado.

Um cabra que eu conheço muito bem e cujas gatunagens acompanhei de perto.

Trata-se de um guabiru de grosso calibre, um goiano que atende pelo nome de Joaquim Roriz.

Este cabra já foi vereador em Luziânia-GO, prefeito de Goiânia, deputado estadual, deputado federal, senador, vice gunvernador de Goiás e gunvernador do Distrito Federal

Num dos vídeos, o artista Roriz atua na tribuna do Senado, quando ameaçado de cassação por conta de uma propina que recebeu em cheque. A explicação tá mais arretada do que as explicaçoes da compra do sítio de Atibaia e do duplex no Guarujá.

Roriz fez escola e deixou seguidores.

Após ver os vídeos, os leitores fubânicos perceberão imediatamente que Lapa da Corrupto, além da vocação que trouxe do berço pra empulhar, mentir e chorar pra plateias amestradas, também se valeu de preciosos exemplos dos seus irmãos de carreira pulítica para aprimorar seu cagatório oral.

Vejam que lindo:

* * *

15 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

UM CUNHADO ARRETADO!

Macedo é o meu melhor cunhado.

Também, só tenho ele como cunhado…

É casado com Lúcia, minha irmã mais nova.

Lúcia é uma nordestina típica, nascida em Palmares, cantadeira, dançadeira, mungangueira, contadora de causos e animadora de qualquer roda que se preze.

Além da parecença física, Lúcia herdou do nosso saudoso pai a inteligência, a resposta dada na hora, a visão realista do mundo e uma amor imenso pela vida e pelos seus.

Macedo, nascido em Paracatu, é um mineiro típico, um mineiro clássico, cauteloso, jeitoso, cuidadoso, que pensa e reflete muito antes de emitir qualquer opinião.

Na verdade, Macedo não tem que ver um típico gentleman inglês, na figura, na educação, no trato e na excelente convivência com amigos, parentes e mesmo pessoas desconhecidas. Nunca o vi fazendo qualquer grosseria ou praticando atos de má educação.

Fala mansamente, pausadamente, educadamente, bem ao contrário de Lúcia, que fala feito uma metralhadora giratória.

Ou seja, o casamento dos dois, que já dura 45 anos – uma união sólida, feliz e estável -, confirmou o ditado de que os opostos se atraem. E, no presente caso, uma atração perfeita, cheia amor e de muita luz.

Macedo passou no vestibular já depois de casado e já pai de dois filhos, dos quatro filhos que teve com minha irmã. Quatro sobrinhos que moram na minha estima e no meu coração, todos com curso superior, bem empregados e encaminhados na vida.

Macedo enfrentou os 5 anos do curso de Direito numa faculdade particular, pagando caro, muito caro, e enfrentando as adversidades com determinação e com garra, tendo permanentemente ao seu lado a firmeza de Lúcia, sempre ponta para encorajá-lo e incentivá-lo.

Ele ainda não era proprietário de automóvel e pegava dois ônibus pra voltar pra casa. Trabalhando, dando plantões à noite e estudando duramente. Ao cabo, depois de tantos sacrifícios, chegou triunfante à reta final e, hoje em dia, aposentado e feliz, tem uma vida confortável, com todos os bens materiais que um família pode almejar.

Eu me lembro muito bem que, depois da solenidade de diplomação, realizada no auditório da Escola de Música de Brasília, nós fomos comemorar na casa da minha irmã e eu tomei um porre de lascar. Feliz, felicíssimo, com a conquista daquele cunhado que, muito, mas muito mais mesmo que um simples cunhado, é um irmão ao qual eu quero um bem enorme.

Pois neste mês de fevereiro corrente, no último dia 10, Macedo e sua turma comemoraram  40 anos de formatura. Uma festa magnífica. Na foto abaixo, ele aparece no centro, dentro do círculo vermelho.

Meu querido irmão Macedo, que também é meu cunhado, saiba que você tem em mim um admirador e um fã. Eu e Laudenor, meu irmão, temos um bem querer sem tamanho por você.

Você é um dotô arretado que nos deixa muito orgulhosos!

Sou profundamente grato pelo fato de você existir em nossas vidas e desejo que tenha muitos e muitos anos pela frente, com saúde, com paz, com alegria e com muita felicidade!

Como presente do seu aniversário de formatura, ofereço uma música pela qual você tem uma paixão muito grande, A Chalana, que nós costumávamos cantar nas inúmeras farras que fizemos juntos. A interpretação é de Mariângela Zan, filha do autor da música, Mario Zan.

Um abração, seu cabra arretado!!!

* * *

14 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

A CASA DE NOCA É UMA ZONA

Na postagem logo abaixo desta, o colunista fubânico José Nêumanne Pinto, combativo jornalista pátrio, publicou um texto intitulado “Na Casa de Noca“.

Ao receber o material para publicação, me lembrei imediatamente dos carnavais da minha infância-adolescência lá em Palmares.

Isto porque tocava-se muito o frevo-canção “Vamos pra Casa de Noca“, da autoria de Capiba e gravado por Claudianor Germano. A música está lá no final.

E, em falando de Carnaval, domingo passado fomos eu e Aline ver o desfile de um bloco aqui perto da nossa casa. A turma se reuniu bem próximo da Praça da Casa Forte.

A irreverência e a gozação são as marcas características dos nomes dos blocos e troças aqui da cidade. Em 2014 publiquei um texto sobre os nomes destas agremiações recifenses. Uma lista que, a esta altura, já deve ter sido ampliada e muito. Para ler, basta clicar aqui.

Este bloco que nós fomos ver no domingo passado era o “Tô Cumendo Nada…“.

A razão do nome?

Bom, o folião mais novo presente ao desfile certamente estava na faixa dos 80 anos, pouco mais, pouco menos. E é bem provável que já não esteja mesmo cumendo nada…

Acho que eu, com 70 anos no lombo, era o mais jovem que estava presente.

E que faço um esforço da porra pra comer alguma coisinha..

* * *

14 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

UM TRIO DO CACETE!

Na foto abaixo, vemos dois senadores ladeando o atual prisidente da República Federativa de Banânia.

Uma linda pose para os contribuintes nacionais.

O da esquerda, o guabiru Romero Jucá, está exercendo o seu terceiro mandato de senador pelo estado de Roraima, um estado cujo eleitorado tem uma conscientização pulítica tão elevada quanto o do Rio de Janeiro, onde já foram eleitos Agnaldo Timóteo, Eduardo Cunha e Lindbergh Farias.

O Rio de Janeiro só perde mesmo pra Pernambuco, onde já elegemos Inocêncio Oliveira e Severino Cavalcanti, além de termos dado expressiva votação a Dilma e Lula.

Como cada mandato de senador dura oito anos, com mais um novo mandato nas próximas eleições, Jucá vai ultrapassar três décadas legislando banânicamente. 

Romero Jucá já foi Ministro da Previdência de Lula e também já foi Ministro do Planejamento de Temer.

Quanto a Renan, o outro que aparece na foto – que já foi prisidente do Senado e esteve na linha sucessória da prisidência do nosso país -, explicações, esclarecimentos e dados são perfeitamente dispensáveis.

O eleitorado das Alagoas e os cidadãos do resto de Banânia conhecem muito bem a figura.

O balaio de denúncias contra esta dupla senatorial é tão grande que não cabe nem na carroceria de uma carreta com 24 pneus.

Confesso a vocês que, quando olhei a foto aí de riba, sentimentos patrióticos inundaram meu peito e eu comecei a cantar uma canção nacionalista.

Esta canção que vocês irão ouvir a seguir e que vai alegrar bananicamente a nossa terça-feira:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

13 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

COLUNISTA FUBÂNICO ENCANTOU-SE

Lamento informar aos nossos leitores que encantou-se o colunista fubânico Cícero Cavalcanti, aos 66 anos de idade.

Ele sofreu um acidente de carro e ficou internado por mais de 10 dias na UTI de um hospital da cidade de Anápolis-GO.

O sepultamento será hoje, segunda-feira.

A fubânica Dalinha Catunda presta um homenagem ao nosso amigo.

A postagem está logo a seguir.

O último texto de Cícero  publicado no JBF, na sua coluna Terceira Visão, foi no dia 18 de janeiro passado.

Descanse em paz, seu cabra arretado.

12 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

TÁ TUDO NOS CONFORMES

* * *

12 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

UM JORNAL DE BAIXO NÍVEL COM GENTE DE MAIS BAIXO NÍVEL AINDA

Quando eu digo que este jornal é o de mais baixo nível que existe no Planeta Terra, não estou exagerando.

Na internet, este esgoto que tudo aceita – e até mesmo aqui no JBF (que também aceita merda) – já se fez horrendas calúnias  e levantamentos de falsos ao impoluto e honrado Juiz Doutor Sérgio Moro.

O cristão que tem a capacidade de abrir a boca pra destratar esta figura, este verdadeiro e real Herói do Povo Brasileiro, já tá dizendo o tipo de merda que tem na cabeça.

A pior merda que um furico pode excretar.

Um furico zisquerdóide vermêio-istrelado como não poderia deixar de ser.

Eu nasci e me criei ouvindo dizer que somente preto, pobre e puta é que iam presos.

Hoje em dia eu agradeço aos céus ter vivido o suficiente pra ver atrás das grades ladrões, corruptos e bandidos do porte de Marcelo Odebrecht, Antonio Palocci, Eduardo Cunha e Zé Dirceu, entre vários e vários outros. Renan, Lula e Lobão estão na fila…

Falar mal de Sérgio Moro e da Operação Lava Jato – aquela que está lavando de fato este sugado país -, é de causar revolta em qualquer cidadão honrado ou contribuinte pagador dos seus impostos. 

É pro cabra vomitar das 6 da manhã às 10 da noite cada vez que se lembra que tem gente tabacuda assim no mundo.

Só de falar no assunto já tô enguiando.

Deixe eu pegar meu pinico…

11 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

NO MESMO PINICO

10 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

TRISTE DATA

No dia de hoje, 10 de fevereiro, se completam exatamente 37 anos de fundação da organização criminosa que usa a sigla partidária PT.

Um “partido” que é um dos maiores embustes já surgidos nestas terras banânicas desde o seu descobrimento por Pedro Álvares Cabral.

Uma sigla que se transformou em seita e, mesmo já defunta, ainda conta em suas fantasmagóricas fileiras com uns minguados fanáticos, que conseguem ser mais fanáticos ainda do que os terroristas do Estado Islâmico.

Faixa na foto acima: “PT – Partido Sem Patrão” – O certo seria “PT – Partido Com Proprietário”

Extinta, massacrada, fuzilada e aniquilada nas últimas eleições municipais, tendo tido todos os seus tesoureiros condenados pela justiça – isto sem contar Palocci e Zé Dirceu devidamente enjaulados -, e na iminência de ver o seu proprietário obrando de coca no boi da cadeia curitibana, a organização criminosa hoje é apenas um monturo de excrementos. Um esgoto capaz de dar ânsias de vômito.

Este Editor, comovido, sensibilizado, emocionado e com os olhos cheios de lágrimas, convida a todos os leitores para a audição da Marcha Fúnebre, de Frederic Chopin, num piedoso gesto de caridade cristã.

8 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

APELO

Como todos vocês já sabem, e eu vivo a repetir, esta gazeta escrota é um espaço democrático e aberto a todas as tendências e opiniões.

Quando o PT estava no poder, tentei, sem sucesso, conseguir colaboradores que defendessem o gunverno vermêio-istrelado e que apoiassem a dupla Lula/Dilma. Meu sonho era ter aqui colunistas petistas, cumunistas ou zisquerdistas de um modo geral

Convidei a deputada federal Jandira Feghali, a mulé da foice e do martelo, para escrever nesta gazeta escrota e ela aceitou de imediato. Chegou a nos enviar três matérias.

Mas o último texto que Sua Insolência nos mandou pra publicação foi no dia 12 de dezembro do ano passado. Certamente deve estar muito ocupada no seu furioso exercício legislativo diário e não sobra um minuto sequer pra deitar falação no JBF.

Os dois ou três petistas/zisquerdistas/bolivarianistas/cumunistas/lulistas que tem coluna no JBF preferem usar seus espaços com abobrinhas, futricas, puemas e amenidades. Passam 99% do seu tempo nesta gazeta escrota arengando e trocando tapas no espaço dos comentários, e gastam apenas 1% dos seus talentos em suas colunas.

Cheguei até a entrar no item Contato, na página oficial do PT, solicitando que enviassem textos e matérias pro JBF, mas não tive qualquer sucesso no meu apelo.

De modo que estou fazendo esta postagem pra insistir no pedido: precisa-se de colunista zisquerdista.

O salário é uma miséria e sempre sai atrasado, mas a quantidade de leitores compensa digitar uns textículos pra este antro de escrotidão.

“É foda… num aparece uma porra dum colunista zisquerdal pra fazer a gente se rir-se”

8 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

PRÊMIO

A foto que está a seguir é a imagem de Eduardo Cunhão no depoimento que este ladrão corrupto prestou ontem ao juiz Sérgio Moro. O guabiru pmdebista está recolhido ao xadrez, obrando de coca no boi da prisão.

(Eu gostei mesmo foi dos generosos mocotós e joelhos das dotôras que estão sentadas, à esquerda da foto)

O bilionário guabiru, outrora tão prepotente e puderoso, quando se sentava numa das principais cadeiras da república banânica, perdeu toda a arrogância, piou fininho e ainda implorou ao juiz que tirasse ele detrás das grades, tão duentinho estava.

Saúde debilitada, debilitadíssima, não permitindo que ele roubasse mais nem um cacho de bananas.

Francamente, confesso a vocês que lágrimas escorreram pela minha face quanto tomei conhecimento desta súplica tão comovente.

Xiuf, xiuf, snif, snif..

O leitor que fizer a melhor montagem com esta foto aí de cima, – uma montagem que retrate um futuro que está bem próximo, isto é, uma montagem botando a cara de Lula no lugar da cara de Cunhão -, vai ganhar um prêmio.

O prêmio será uma viagem pra Curitiba, com direito a levar uma máquina fotográfica, pra registrar a chegada de Lapa de Corrupto, dentro do camburão, à sede da Polícia Federal.

Mãos à obra!

7 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

A VIADAGEM DO PULITICAMENTE CORRETO

O grande intelectual gaúcho Rodrigo Buenaventura de Léon – professor universitário, escritor e um cabra cuja cultura e sapiência é motivo de orgulho para o Rio Grande do Sul -, assina nesta gazeta escrota uma coluna intitulada Livre Pensador.

No seu último texto, publicado no dia 4, sábado passado, ele fechou a postagem com estas palavras:

“Estas pragas do politicamente correto pululam por todo o lado e, está na hora de darmos um basta.

Se não gostam das marchinhas ou do Carnaval não engajado vão se fuder… E não encham o saco!

Essa é minha opinião sincera. Eu que não sou carnavalesco, longe disto. Mas admiro o bom humor e a folia. E detesto do funda d’alma o tal do politicamente correto.

Aproveito este espaço para incitar nosso Mestre Berto, Carnavalesco, Cachaceiro e Rapariqueiro aposentado a emitir sua opinião expert no assunto.

Aguardamos seu comentário amado Guru.

Um abraço!

Meu estimado colunista, primeiro que tudo quero ressaltar que a condição de “cachaceiro aposentado” me causa uma raiva da porra. A abstinência compulsória é ordem do meu cardiologista, que eu cumpro sob rigorosa fiscalização de Aline. Nada posso fazer…

Quanto a ser “raparigueiro aposentado“, confesso que, apesar de ser bem casado, tenho uma saudade enorme dos tempos em que eu vadiava com as putas e gozava a vida nos bordéis. Suspiros, suspiros…

Quanto ao tema sobre o qual você pede meu pitaco, eu acho que todo sujeito que milita no puliticamente correto – e adota o comportamento idiota desta corrente muderninha de pesamento -, é abestado, xibungo, panaca, palerma, imbecil, trouxa, estafermo, paspalho, banana, pacóvio, atoleimado, tanso, cretino, tabacudo, leso, guenzo, baitola, boboca,  babaca, pamonha, bobo, lorpa, pascácio, apatetado ou soronga.

Aliás, em outubro do ano passado postei aqui no JBF um vídeo que gravei sobre o assunto.

Este aqui:

E vou encerrar minhas considerações com duas músicas dedicadas a estes jumentos que militam no puliticamente correto (sem qualquer ofensa aos jegues, claro…)

Uma destas músicas, intitulada Nêga do Cabelo Duro, da autoria de David Nasser, fez um sucesso da porra quando foi lançada, continuou fazendo sucesso nos carnavais seguintes e, por fim, fez sucesso e foi muito tocada na voz de Elis Regina. Mas aqui no JBF, que é um ninho de preciosidades, vamos ouvir uma versão gravada pelo saudoso conjunto Anjos do Inferno, formado em 1934 e que brilhou na música brasileira por mais de três décadas.

E, em seguida, vamos ouvir uma marchinha de carnaval que fala dos xibungos, bichas, viados, pederastas, frangos, baitolas, boiolas, aguenta-varas, adamados, desmunhecados, efeminados, leva-picas, maricas e doadores do orifício pecaminoso e adoradores de pajaraca de um modo geral.

* * *

7 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

DÚVIDA SANADA

Como vocês sabem, Temer indicou um componente da sua administração, o dotô Alexandre de Moraes, pra ser ministro do STF.

O careca ficou tão feliz que passou esta mensagem pra esposa, a advogada Viviane Barci de Moraes, no zap zap:

A mensagem é esta:

“Hoje, lá pelas 19h00, o Presidente indicará meu nome para a vaga do Supremo Tribunal Federal. Se Deus quiser, em pouco tempo…”

Eu estava em dúvida se foi boa ou não a escolha de Temer.

Se o fato do prisidente Cara-de-Tabaca indicar o Cabeça-de-Pica Alexandre de Moraes seria positiva ou negativa para Banânia.

Minha dúvida se acabou de imediato quando li duas opiniões sobre esta escolha.

Duas opiniões que estão abaixo transcritas.

Depois de lê-las, concordei imediatamente com o prisidente.

Vejam:

“Não tem estofo. Está indo para ser instrumento de blindagem de gente do governo Temer” (Deputada federal Maria do Rosário (PT-RS).)

“Alexandre Moraes para o STF? É um escândalo. Sua militância advocatícia, sua incompetência manifesta no ministério. É golpe mesmo” (Deputado federal Afonso Florence, líder do PT no governo de Dilma Rousseff.)

Palmas para Temer.

Se Cara-de-Tabaca conseguiu deixar a escória petralha emputecida, então ele acertou em cheio.

Contrariar a furiosa tabacuda Maria da Novena é uma coisa pra deixar qualquer cidadão de bem com o peito em festa e o coração a gargalhar.

“Xiuf, xiuf, snif, snif… este Editor do JBF só sabe me esculhambar… tô fudida…”

7 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

ZUMBIS DESCEREBRADOS NAS ONDAS DO ZAP-ZAP

Alguns alienados, adoradores de istranjeirismos, costumam chamar o telefone celular de “smart phone” (Argh!)

Pois eu só chamo mesmo é de celular. Telefone celular. Um bichinho que é de uma enorme utilidade e que eu uso apenas pra fazer e receber ligações. O resto eu me viro no computador.

Me lembro da minha saudosa mãe, Quiterinha, quando eu liguei pra ela um dia. Eu em Brasília e ela em Palmares.

Eu ligava pro telefone de Seu Inácio, vizinho do meu pai e amigo da nossa família, e ele, na maior prestimosidade, me fazia o favor de chamar meus velhos.

Um dia, após a conversa, Quiterinha me disse assim:

– Meu filho, telefone é uma coisa tão boa que devia ir pra qualquer lugar junto com a gente.

Ou seja, nos anos 70, mamãe profetizou o surgimento do telefone celular…

Pois bem.

Adoro bater pernas pelos cantos, quebrar o jejum da manhã numa padaria, almoçar num selfi seuvice ou lanchar num casa aqui da Praça da Casa forte, tomando café com torradas e apreciando a paisagem.

Mas, infelizmente, a paisagem que me cerca é desoladora: uma multidão de zumbis em transe, manuseando o celular, digitando com os dois polegares e completamente alheios ao mundo que os cerca.

Ontem chega me deu uma tristeza no coração, tristeza acompanhada de revolta, quando vi numa mesa ao lado da nossa, uma família, pai, mãe e um casal de filhos adolescentes, todos de olhos fixos na telinha escravizadora.

Hoje pela manhã, na padaria Delícias da Praça, numa mesa perto da nossa, vi uma alma penada levando a xícara de café à boca com a mãe direita, enquanto que com a mão esquerda futucava o bichinho dominador dos juízos fracos. Tentei tirar uma foto deste instante desolador, mas só consegui mesmo uma foto quando ele já havia botado a xícara sobre a mesa.

Todavia, já existe um consolo para os zumbis viciados: um cachorro treinado para guiar os descerebrados que não conseguem largar a engenhoca. Um cachorro que tem o mesmo treinamento dos cães que guiam os cegos.

De modo que agora, além dos cães pra guiar os cegos dos olhos, temos também os cães pra guiar os cegos do juízo.

Vejam:

* * *

Atentem para este vídeo sobre os desastres a que estão sujeito os tabacudos que não largam o celular:

* * *

E vamos fechar esta postagem com Caju e Castanha numa gostosa embolada:

6 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

PROFANAÇÃO MACABRA

* * *

* * *

Fechando esta postagem, um vídeo com o jornalista Augusto Nunes, colunista do JBF:

6 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

FOCANDO A BABAQUICE

6 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

QUAL DOS DOIS?

Millôr Fernandes, meu saudoso guru, era um cabra afiado.

Não errava uma.

Vejam isto que ele escreveu:

Agora, me arrespondam-me:

No panorama atual da pulítica de Banânia, quem melhor poderia ser enquadrado nesta frase?

Hein?

1 – Aécio Neves, o guabiru enrolado na Lava Jato (codinome “Mineirinho”) e que já proclamou, revoltado e injuriado, que é inocente e que a denúncia é caluniosa.

Ou

2 – Lula, o homem que se declarou mais honesto que Jesus Cristo.

Resposta aqui pra redação do JBF.

5 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

MAIOR E GROSSO

O título desta postagem nada tem a ver com uma pessoa estúpida, um adulto sem educação.

Maior e grosso” não se refere a um cabra mal educado e que já não é mais di menor.

Estou falando de uma mensagem que chegou ontem.

Uma das dezenas de mensagens que entram todos os dias na caixa do JBF.

E aparece de tudo. De tudo mesmo.

Tudo e mais alguma coisa.

Vejam só esta que está abaixo transcrita, na qual se oferece um artefato que produz o endurecimento de bimbas.

E quem quiser comprar o produto que está sendo oferecido pelo cabra – que se assina Gustavo Martins -, é só entrar no endereço da página contido no reclame.

Sugiro que o candidato a comprador se certifique de que, além de “maior e grosso“, também terá a garantia do enrijecimento.

Porque uma pajaraca enorme e de grande diâmetro num serve pra nada se não endurecer…

* * *

4 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

IMBUANÇA ENTRE TABACUDOS

Eu rio que só a porra: uma idiota falando mal de outra idiota e sendo vaiada por uma cambada de idiotas.

Tudo vermêio.

Tudo tolôte do mesmo pinico.

Meu peito fica em festa e o coração a gargalhar com tamanha babaquice.

Nada como um bando de tabacudos trocando tapas num “coletivo” ou numa “assembléia”.

Ganhei meu sábado.

4 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

MULÉ ARRETADA E ARRETADORA

A delegada Gleide Ângelo é a minha ídola da Polícia Civil pernambucana.

Minha ídola e também de muita gente.

Cuida-se aqui de uma profissional competentíssima e respeitada por todos. São inúmeros os casos que ela já solucionou.

Sobretudo, a Delgada Gleide Ângelo é admirada e querida pela população por não dar colher de chá pra bandido. Vacilou, o pau quebra. A jeripoca pia, o bambu geme e a moita de capim assovia.

É uma mulher destemida, guerreira e que conta com os aplausos e o apoio da população.

Ela é tão admirada que, no carnaval deste ano – uma das maiores manifestações populares da cultura local -, a delegada vai ser homenageada por uma troça carnavalesca. Uma honraria da porra para os padrões aqui da terrinha.

O bloco vai sair hoje, na Praça de Casa Forte, pertinho daqui dadonde moro, um local mágico e encantado, lugar certo pra se homenagear uma pessoa querida como Gleide. 

Já pedi pra Aline desencavar a minha fantasia de Pai-de-Santo Babaxola. Estaremos lá pra desfilar junto com a turma e homenagear nossa heroína.

Delegada Gleide Ângelo

Agora, aqui entre nós, uma rápida explicação.

Estes cabras que criaram a troça são muito vivos e safados. No vocabulário pernambucanista, o verbo “arretar“, relativamente ao bicho de saia, tanto pode significar “fazer raiva” como “excitar“.

De modo que o nome do bloco, “Mulé arreta o cara”, é um duplo sentido do caralho.

Essa mulé me arretou“, quer dizer, este mulher me deixou puto de raiva.

Ou, então:

Essa mulé me arretou“, quer dizer, também, esta mulher me deixou de pajaraca acesa!

* * *


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa