24 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOSÉ PAULO CAVALCANTI – LISBOA-PORTUGAL

Papa,

Coco africano. Só a casca dura do coco. Com uma tampinha, como de Coca Cola.

Quando se abre a tal tampinha, tem um furinho quadrado, bem diminuto, que leva à carne. Preservando a água.

Junto, vem um canudo. Que aumenta quando se picha.

Quem quiser beber, abre, põe o canudo e bebe.

Nordestino, por aqui, vai estranhar só o preço. Que, feita as conversões, dá 15 reais a unidade.

Abraços lisboetas.

R. Que negócio da bixiga lixa é esse???!!!

Vôte!

É cada uma que até parece duas.

De fato, só falta esta tecnologia africana ser copiada aqui na nossa cidade maurícea, pra ser vendido o danado deste coco na praia da Boa Viagem.

Recife deixaria o Vale do Silício pra trás.

Com uma tecnologia desta, e por este preço, os nossos vendedores de água de coco iriam sair do aperto ligeirinho.

Um abraço saudoso daqui d’além mar para o querido casal.

24 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

RAIMUNDO FLORIANO – BRASÍLIA-DF

ALMANAQUE RAIMUNDO FLORIANO: UM ANO DE ESTRADA

Neste dia de hoje, 24 de setembro de 2017, o Almanaque Raimundo Floriano completa seu primeiro aniversário. A 24 de setembro do ano passado, iniciamos nossas atividades com esta primeira postagem, um vídeo com Silvia Nicolatto interpretando a canção Janaína, de sua autoria, no Sr. Brasil, apresentado na TV Cultura pelo consagrado Rolando Boldrin:

O site tem uma pequena história. Durante 9 anos, assinei, ininterruptamente, coluna semanal no Jornal da Besta Fubana, sem uma falha sequer. Mas, em julho de 2016, ao completar 80 anos de idade, senti-me um pouco cansado e temeroso de não manter aquela regularidade, como é de meu feitio. Por isso, pedi a Luiz Berto, editor do JBF, e meu amigo há mais de 50 anos, dispensa de minhas funções, avisando-lhe que, para não ficar completamente inativo, lançaria uma página virtual, eminentemente cultural, sem fins lucrativos, onde, descompromissado, procuraria ocupar o tempo de vida que Deus está me concedendo, não o deixando passar em branco. Aí, surgiu este Almanaque.

A palavra almanaque, como quase todos os vocábulos da Língua Portuguesa começados com a sílaba al, provém do idioma árabe. Possui várias acepções, mas a que aceito, por ser romântica, muito me convir, e se achar consagrada no Dicionário Houaiss Eletrônico, é esta: lugar onde o camelo se ajoelha.

Explico o porquê. Na antiguidade, os únicos meios de transporte dos viajores terrestres eram os elefantes, os jumentos – Jesus Cristo, no Domingo de Ramos, utilizou-se de um deles -, os muares, os cavalos e, nos desertos orientais, o camelo, por suportar a sede em demoradas travessias. Em longa jornada, originários de todas as paragens do mundo conhecido, à noite, quando chegavam a um oásis ou armavam suas tendas em ermos locais, os mercadores, beduínos, exploradores, guerreiros, salteadores, etc., faziam seus camelos ajoelharem-se para deles apear. E, em volta duma fogueira, contavam suas histórias, falavam de aventuras, vitórias, decepções, amores, conquistas, seu povo, sua família, tudo, enfim.

Portanto, aí está configurado o propósito deste Almanaque: congregação de todos os conhecimentos e experiências culturais das mais variadas naturezas, ficando essa coletânea a cargo dos colunistas e colaboradores que, aos poucos, vão-se achegando a este projeto, abraçando sua causa, trazendo o que de bom têm para nos oferecer.

Comecei sozinho, recebendo, logo de início, o apoio e a força do amigo Luiz Berto, que me franqueou os colunistas do JBF, recomendando-me a eles.

Assim, passei a contar com este elenco de intelectuais, meus ex-colegas: Bruno Negromonte, Carlito Lima, Carlos Aires, Cícero Cavalcanti (in memoriam), Cícero Tavares, Dalinha Catunda, Fernando Antônio Gonçalves, Francisco Itaerço, Ismael Gaião, Jessier Quirino, José de Oliveira Ramos, Joselito Müller, Leonardo Dantas, Marcelo Alcoforado, Maurício Melo Júnior, Megaphone do Quincas, Orlando Silveira, Pedro Fernando Malta, Verônica Sobral, Violante Pimentel, Xico Bizerra e Zelito Nunes.

Dentro de meu círculo e amizades, foram-se agregando estas iluminadas cabeças: João Paulino e Robson José Calixto, colegas hidroterapatas; Paulo Azevedo, sobrinho de minha mulher; A. C Dib, meu primo; Victor Alegria, da Thesaurus, meu editor; e Lucio Cartunista, apoiador deste site.

Aprendendo a navegar, conto hoje com imensa gama de comentaristas, espalhados pelo Correio Braziliense, revisa Veja, jornais O Globo e Estadão, dos quais sou assinante, contanto neste último com a força de Eliane Cantanhêde, minha colega de formatura em Inglês, na Casa Thomas Jefferson.

Contamos, ainda, com os comentaristas Joice Hasselmann, independente; José Nêumanne Pinto, Josias de Souza, Bob Fernandes e João Batista Natali, do Jornal da Gazeta; Augusto Nunes, Vera Magalhães e Marco Antonio Villa, da Jovem Pan; além outros menos frequentes.

Nas parcerias, amealhamos estes três: Editora Thesaurus, Jornal da Besta Fubana e Portal Messejana, este administrado por meu primo João Ribeiro da Silva Neto.

Procurei, neste ano de trabalho, enfatizar os nomes que fizeram a grandeza da Música Popular Brasileira no passado, como se pode verificar na coluna da direita, COLUNISTAS E ASSUNTOS, onde eles sobressaem dentre os diversos tópicos: Ademilde Fonseca, Aracy de Almeida, Benito Di Paula, Bob Nelson, Bolero, Brega do Passado, Bumba Meu Boi, Carmen Miranda, Carminha Mascarenhas, Carnaval Brasileiro, Choro e Chorões, Country Music, Dalva de Oliveira, Ellen de Lima, Emilinha Borba, Forró Sanfonado, Francisco Alves, Frevo, Gonzagão, Hinos Estaduais, Jackson do Pandeiro, Jazz, Jorge Goulart, Jorge Veiga, José Tobias, Jovem Guarda, Luiz Wanderley, Malícia no Forró, Marlene, Maxixe, MPB da Velha Guarda, Música Americana, Música do Caribe, Música do Sul, Música Internacional, Música Militar, Música Nordestina, Música Sertaneja, Nelson Gonçalves, Noel Rosa, Pastoril Sagrado e Profano, Rock, Ruy Rey, Sambas e Sambistas, Saxofone e Clarineta, Seresta e Seresteiros, Tangos, Toques de Clarim, Toques de Corneta, Valas Brasileiras Instrumentais, Valsas Brasileiras Vocalizadas, Virgínia Lane, Waldick Soriano, Wilson Batista e Zezé Gonzaga.

Na parte humorística, contamos com o suporte do site Charge Online, além do já citado Lucio Cartunista e do Amigo da Onça, criação original de Péricles.

Por ora, é isso aí! Ainda estamos engatinhando, mas não estagnados. Prova disso é a estatística dos últimos 7 dias, contabilizando estes acessos diários:

Nota: A montagem do site e o excelente apoio técnico ficou a cargo do competente Guilherme Detonix.

R. O Sargento Floriano foi professor do Cabo Berto no CFS-Curso de Formação de Sargentos, no nosso querido BPEP-Batalhão de Polícia do Exército de Brasília, no ano de 1965.

Um curso para formação de graduados burocratas, num tempo em que ainda não havia computadores e tudo era feito em máquinas de datilografia. Ao invés do fuzil, minha arma era uma Remington na qual eu dava, me perdoem a imodéstia, 180 toques por minuto, um desempenho pra lá de bom.

O Sargento Floriano era, no jargão militar, o nosso instrutor de Estatística e, paralelamente à seriedade das aulas ministradas num ambiente de caserna, nunca perdia o bom humor e tinha sempre uma causo ou uma piada nova pra contar.

Ambos, o sargento e o cabo que era seu aluno, passamos em severos concursos, deixamos pra trás a vida militar e fizemos carreira no serviço público.

Raimundo Floriano é um conhecedor profundo da Língua Portuguesa, cujas sutilezas domina com uma maestria notável. 

Além disto, o meu amigo de mais de 50 anos é um revisor competente e de altíssimo nível. São inúmeros os livros que já foram submetidos ao seu crivo e hoje estão publicados.

Foi ele que fez a revisão de todos os meus livros.

Graças ao seu trabalho, a primeira edição d’O Romance da Besta Fubana, lançada pela Editoria Itatiaia, de Belo Horizonte, veio a público como uma obra impecável do ponto de vista sintático e ortográfico. Aceitei sem quaisquer questionamentos todas as alterações que ele propôs quando estava revisando o texto deste meu modesto enredo.

No meu escritório aqui em casa, onde funciona a redação desta gazeta escrota, tenho uma parede com várias placas, nas quais homenageio os meus amigos queridos com nomes de logradouros públicos. Logradouros que eles escolhem.

E isto dito, está dito tudo. A Esquina Raimundo Floriano confirma a solidez da nossa amizade.

Um grande abraço, Raimundo.

E que você continue brilhando com o Almanaque!

24 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

PEDRO MALTA – RIO DE JANEIRO-RJ

Berto

Seguramente é o dicionário que todos nós necessitamos.

Dicionário informal

R. Meu caro colunista fubânico, entrei lá nesta magnífica obra que você sugere e concordei: é o dicionário que todos necessitamos.

Vejam o que está escrito logo na abertura:

“O Dicionário inFormal é do caralho!

Ali não existem definições certas ou erradas, mas definições da vida real para o português.”

Quem quiser conhecer esta obra estupenda, repositório de inegável valor da língua camoniana, basta clicar aqui.

24 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ARAEL M. DA COSTA – JOÃO PESSOA-PB

Reverendo Papa

Circulando pela Itália, ao chegar à cidade de Palermo deparei-me com esse monumento (a foto está desfocada, pois foi tirada do ônibus em movimento onde me encontrava e está sendo usada apenas para ligeira ilustração do assunto) que registra, segundo o guia que nos acompanhava, um dos costumes mais em voga na Sicília, nos séculos mais longínquos.

Cortar os braços dos ladrões.

Imediatamente veio-me à lembrança quantos manetas teríamos em nossas casas legislativas se esse costume ou procedimento fosse adotado entre nós.

Talvez, até, com alguns magistrados na turma.

23 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MARIO DONIZETI – MANAUS-AM

Meu estimado editor Berto,

Tenho lido vários posts no JBF com o senhor esculachando e falando horrores da senadora petista Gleisi Hoffmann, atual presidente do partido.

Eu acho que isto é racismo, pelo fato de ser ela loura dos olhos azuis.

Pergunto: o senhor segrega os brancos e tem ódio deles?

Aguardo vossas explicações.

R. Caro leitor, segundo Ceguinho Teimoso, eu tenho preconceito contra negros e pobres. Negros assim como a deputada petista Benedita da Silva, que já nem se lembra mais dos tempos em que foi pobre e morava na favela.

Benedita, como sabemos nós que não sofremos das vistas, é uma das maiores cagadoras de tolôtes orais que já se viu nesta república banânica, ao lado de Glesi Hoffmann e outras mais.

Na verdade, esta é uma característica fundamental de todo parlamentar petista e de todos os militantes vermêios-istrelados.

E é por isso que eu baixo o cacete neles com muito prazer e alegria.

A verdade, caro leitor, é que me dá uma satisfação enorme chacoalhar com os tabacudinhos do politicamente correto, aquela turma idiotífera que chama aleijado de “deficiente físico“, chama ceguinho de “deficiente visual” e chama negão de “afrodescendente“.

Se a tabacuda me aparece pela frente, caro leitor, seja ela preta, branca, sarará, gorda ou magra, eu baixo o cacete do mesmo jeito.

Ontem, por exemplo, foi a vez da branquela Jandira Grelão. Dei uma cutucada nela numa postagem.

Veja só que parelha de lobisomens da porra está logo a seguir, um lobisomem branco e um lobisomem preto.

Se prepare, respire fundo e olhe a foto abaixo:

É pra assombrar criancinhas e deixar a tabaca de Xolinha arrombada.

Vôte!

Vou aproveitar a sua missiva, caro leitor, para me divertir, mais uma vez, com os idiotinhas do politicamente correto.

Escute este vídeo, no qual um cabra aparece declamando umas glosas do grande cantador nordestino, o saudoso poeta Otacílio Batista Patriota, trabalhando em cima deste mote:

O peido que a nêga deu
Quase não passa no cu

Se você quiser copiar, a versão escrita está logo a seguir.

Abraços e um excelente final de semana!

A nêga tinha comido
Da panela de um cigano
Pimenta, sebo e tutano
Cebola e peba dormido
Foi tão grande o estampido
Que se ouviu no Pajeú
Toda praga de urubu
Da caixa prego desceu
O peido que a nêga deu
Quase não passa no cu

Clique aqui e leia este artigo completo »

23 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ALAMIR LONGO – QUARAÍ-RS

Emérito Editor Berto e amigos fubânicos,

Vejam nesse vídeo o incrível nocaute sofrido por um neo-nazista que andava “cantando de galo” provocando as pessoas nas ruas de Seatlle, EUA.

22 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JACOB FORTES – BRASÍLIA-DF

CADÊ A MUNIÇÃO? 

Um amigo ouvira um Coronel dizer que o glorioso Exército Brasileiro não tem recursos sequer para adquirir munição.

Se for este o embaraço minha sugestão é para que essa magna Instituição, também vítima dos desmandos políticos, requisite as armas dos índios: os arcos; as flechas, (estas são mais eficazes quando ervadas com o curare); os tacapes; as bordunas; as zarabatanas; as lanças; as fundas (também chamadas de atiradeiras); as machadinhas feitas de pedra.

Pode também, o Exército, optar pela fabricação de baladeiras, também conhecidas por estilingues, bodoques, etc.

É verdade que essas armas não podem competir com os fuzis ponto 40 e ponto 50 do crime dominador, mas pelo menos não fica a ideia de que o Exército não quer trabalhar, que anda de “mãos abanando”.

21 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CÍCERO TAVARES – RECIFE-PE

Caro editodos Luiz Berto:

No programa LERUAITE do dia 19.09.2017, transmitido pela (TV Diário canal 129 OITV) Ceará, o entrevistado da noite pelo genial apresentador fuleiragem Falcão, foi o colunista do Jornal da Besta Fubana (JBF), Dr. Marcos Mairton.

De testa, como dizem os cearenses na linguagem cearensês, o apresentador e o entrevistado mencionaram o Jornal da Besta Fubana (JBF) por duas vezes!

Isso mostra o moral que o JBF, como fonte de referência independente e idônea, consolidou no Brasil e no Mundo, graças à participação de todos os colaboradores e leitores que dão vida ao Jornal e o torna grandioso! O editor é um capítulo a parte!

É extenso o programa, mas vale a pena assisti-lo pela condução da fuleiragem do apresentador Falcão, a lucidez cultural e equilíbrio judicante do entrevistado.

LERUAITE é, sem sombra de dúvida, hoje, no Brasil, o melhor programa de bom humor da TV, conduzido por dois sábios da comunicação e monstros sagrados da fuleiragem: TARCÍSIO MATOS E FALCÃO, com a coadjuvação da banda de cegos “Tô Nem Vendo”!

R. De fato, meu caro colunista, o programa é extenso, como você diz.

Mas, como se trata de badalação nim riba de nóis, os escrotos deste jornal safado, vamos botar o vídeo completo no ar.

A entrevista de um colunista fubânico num programa de grande audiência merece todo destaque possível.

E a escrotidão falconística, neste seu programa aputalhado que só a porra, deve ser apreciada por todos os nossos leitores.

O nome do conjunto que faz o fundo musical, “Tô Nem Vendo“, composto por cegos, é uma tirada de lascar o cano.

Um agradecimento especial pro meu querido amigo Marcos Mairton, colunista do JBF, pela citação feita ao nosso jornal e a este Editor durante o programa.

21 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MAURÍCIO ASSUERO – RECIFE-PE

Caros Editodos:

O hexacampeonato do Clube Náutico Capibaribe criou a marca do “Hexa é Luxo”.

Lamentavelmente, caros alvirrubros, Lula agora é hepta e este título não enobrece, mas envergonha o país.

Quem viu, quem leu, que tomou conhecimento do depoimento de Lula no último dia 13 e tem bom discernimento encontra aberrações mil, por parte delas já expostas aqui no JBF. A questão principal, que vai além da ignorância fatídica de Lula, é não dispor de documentos que comprovem a realização dos pagamentos do aluguel. Um ato meramente simples bastando apresentar os comprovantes como foi, insistentemente, pedido.

Tem duas coisas interessantes aqui: a primeira é Lula dizer que os pagamentos estavam no imposto de renda de Glauco Costamarques. Muito fácil verificar isso, basta olhar se nas declarações de Glauco tem retificações (com fez João Santana quando descobriram os recursos não declarados e depositados no exterior); a segunda questão é que Cristiano Martins, o incompetente advogado de Lula, disse que constitucionalmente era obrigação do Ministério Público provar que estes documentos não existem. Solicitar juntada de documentos não quer dizer que se está provando um crime.

O pior de tudo isso é estamos à deriva. Apesar das denuncias e das possíveis condenações Lula aparece em primeiro lugar nas pesquisas. O que se divulgou é que o nordestino admite que Lula rouba, mas faz à la Adhemar de Barros que instituiu essa praga. O quadro diferente é que o PT continua com seus 30% de votos dados pelo seu público cabestrado e fiel. Não conseguirá ir além porque falta coligações para tanto e hoje, é bom que se diga em alto e bom som, aliar ao PT significa compactuar com a corrupção.

Adicionalmente, os absurdos de Banânia extrapolam as fronteiras do bom senso. Um presidente com 3,4% de aprovação que continua no poder; Renan Calheiros, Jucá, Eunício, Rodrigo Maia, etc, etc, etc.. todos investigados.

E os nobres milionários advogados e juristas defendem a anulação de provas como se anular o que foi gravado vai apagar o que foi ouvido. O Brasil todo ouviu o diálogo de Joesley com Temer e isso me lembra um programa que assistia, por achar engraçado chamado Bait Car (carro isca). A polícia americana deixava um carro estacionado com a chave na ignição e ficava vigiando o veículo. Malandros resolviam levar o carro e depois de um tempo as portas travavam e o carro era cercado. Cadeia para o malandro. Ponto final.

Temer deveria ter denunciado Joesley imediatamente porque ele é, simplesmente, o mandatário da nação. Dizer tem “manter isso aí, viu?”, falar das estocadas que Eduardo Cunha estava fazendo, ouvir Joesley dizer que não poderia mais conversar com Geddel, etc. e o cara concordar com tudo isso?

No final, temos Geddel preso e causando pavor no planalto para que ele não seja o “Palocci” de Temer. Temos uma nova procuradora que é uma incerteza absoluta sobre como vai agir.

Temos pessoas dizendo que vão tentar anular o flagrante de Loures recebendo R$ 500 mil. A CPI da JBS, presidida por Marun que recebeu dinheiro da JBS e era o menino de recado de Cunha, só tem um objetivo: comprovar que Joesley foi orientado a gravar Temer!.

Não temos povo se levantando contra tudo isso. É preocupante a inércia da população!.

Ao invés do som de panelas ouviremos aplausos?

21 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

PEDRO MALTA – RIO DE JANEIRO-RJ

Berto,

Se julgar oportuno e conveniente, divulgue nessa gazeta da bixiga lixa.

Valioso e pouco conhecido documentário, O ETERNO JUDEU (Der Ewige Jude, 1940) de Fritz Hippler, é um filme de cunho nazista que, por intermédio de uma lavagem cerebral muito bem executada, busca criar uma imagem negativa dos judeus.

A trilha sonora, o narrador e as imagens buscavam não deixar dúvidas ao espectador: os judeus seriam o mal do mundo e mereciam ser exterminados.

Vale como registro histórico de manipulação das massas.

Para assistir, clique aqui.

21 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

RONALD TITO VIEIRA DO CANTO – CAPIVARI-SP

Berto, veja isto.

A Marinha cortou a pensão da filha(o) de um militar que mudou de sexo oficialmente.

A(o) moçoila(o), quando sentiu a pajaraca entrando no furico, correu pra justiça pra não perder o pixuleco.

Se fudeu, literalmente.

A Marinha está certíssima, pensão é para filha.

Como disse o juiz na sentença, foi respeito à identidade de gênero.

Grande abraço

R. Dizer que esta doadora do orifício pecaminoso “se fudeu” é uma grande alegria pra ela.

É o tipo de atividade que ela adora.

Quem ficou puto da vida por saber que tem um colega de profissão fabricado articialmente foi o marinheiro macho Popeye, que todo dia enfia a pajaraca na tabaca e no furico de Olivia Palito.

20 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

VLADIMIR SANTOS – RIO DE JANEIRO-RJ

Caro Berto,

peço encarecidamente que você coloque este vídeo no ar no próximo dia 20. É na quarta-feira.

Vou dedicar a um amigo petista vermelho, meu colega de trabalho.

A turma toda vai ver o vídeo junto com ele.

Agradeço demais se você fizer isto.

Obrigado e muito sucesso.

Abraços e saudações para todos os leitores do jornal mais escroto do Brasil.

20 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CÍCERO TAVARES – RECIFE-PE

Caro editodos Luiz Berto:

Encontrei esse vídeo intrigante no You Tube com um depoimento contundente do sempre polêmico jornalista Olavo de Carvalho, que o colunista ficcional do Jornal da Besta Fubana, Joselito Muller, admira pela coragem de esculhambar com a canalhada petralha, que subiu o poder para domar o povo.

Nesse vídeo – Motivos Reais do Desarmamento – Olavo de Carvalho já denunciava com muita propriedade argumentativa o desarmamento da população patrocinada pelos bandidos do PT que tem fobia à população armada.

Tudo isso em 2012!

Embora haja controvérsia sobre o tema do desarmamento no Brasil, uma vez que a população já se pronunciou sobre o assunto em Plebiscito realizado em outubro de 2005, vai haver sempre margem para discutir a tese.

Contra ou a favor?

Vale a pena voltar à discussão novamente!

20 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MARLUCE ANDRADE – MIRASSOL D’OESTE-MT

Editor Berto,

Por favor publique este vídeo na página de literatura do JBF.

Tenho certeza que vai ser muito útil para muita gente que gosta de ler.

Obrigada

20 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ADAIL AUGUSTO AGOSTINI – ALEGRETE-RS

Caro Editor:

Para deleite (ops!) dos que adoram “cagar pra dentro”, tanto que fazem até desfile temátiCU exaltando os seus poderes reto-despregadores hemorroidais, os seus benefícios CUrativos reto-infiativos – para os inCUráveis seguidores de modismos, para os CUriosos amadores, para os maníaCUs reto-receptores, para os encantados CUltores e para os fanátiCUs adeptos!!!, dedico o texto do Aganemon. Clique aqui para ler.

Um baita abraço,
Desde o Alegrete

19 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MIGUEL FANINI – TEÓFILO OTONI-MG

Amigo Berto,

Veja esta vídeo.

Está uma gracinha. Publique para os amigos leitores do JBF.

Quem vai gostar é Goiano.

Abraços mineiros.

19 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

SABRINA CURTI – MANAUS-AM

Berto,

a realidade vai além da ficção.

Na novela O Bem Amado, de Dias Gomes, as três irmãs Cajazeiras apoiavam o corrupto Odorico Paraguaçu.

Hoje em dia, três palermas com mandato apoiam o corrupto Lula.

A novela de Dias Gomes antecipou a realidade.

Banânia e Sucupira se parecem muito.

Lula e Odorico são iguais até na discurseira.

18 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

GILSON PASSOS – MACEIÓ-AL

Berto, boa noite!

Antepontem, 16 de setembro, Alagoas comemorou 200 anos de emancipação do Estado irmão Pernambuco.

Como parte das festividades, o município de Satuba, na área metropolitana de Maceió, nesta sexta feira 15, prestou uma homenagem a seu filho mais ilustre, o maestro Heckel Tavares e promoveu um concerto com a Camerata Ero Dictus em praça pública.

Clique aqui para ler a matéria.

Participei do evento e pude constatar a beleza das obras do maestro numa belíssima apresentação.

18 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MARCIO FURLAN – SÃO PAULO-MG

Senhor editor escroto:

Ler o JBF é a minha primeira obrigação quando acordo pela manhã.

E de noite quando volto do trabalho (sou professor, mal pago como todo professor)

Mando para os leitores do blog a foto de Lula fazendo um pronunciamento em Curitiba.

Saudações da Terra da Garoa, que esta muito calorenta nos últimos dias.

18 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

NOEMIA PREVITALLI – LONDRINA-PR

Berto,

eu gostaria muito de saber sua opinião sobre este vídeo.

O que é que você acha?

Abraços e um bom domingo.

R. O que é que eu acho?

Eu acho graça.

Só isto.

18 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOSÉ SILVA – CAMPO GRANDE-MS

Sr. Editor,

Essa gazeta fria, calculista e dissimulada deixou passar um fato relevante anunciado na semana passada pela imprensa marrom azul-anil.

O Geddel recebeu a maior premiação da Casa Cor de Salvador pela decoração do seu apartamento.

A Comi$$ão que declarou o Projeto vencedor destacou a “simplicidade e funcionalidade do mobiliário, com aproveitamento correto dos espaços, numa estética muito clean”, e que “Geddel merece respeito pela ousadia, já que outras pessoas arquitetam da mesma maneira mas optam por permanecer no anonimato”.

Agora, com a ajuda dos especialistas da Polícia Federal e do Ministério Público, outros projetos poderão ser revelados, enaltecendo a pujante e premiadíssima arte decorativa e arquitetural brasileira.

17 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

BIANCA ROTHIER – BELO HORIZONTE-MG

Querido editor,

sei o nome da maioria que está em redor de lula neste power point.

mas tem uns 2,3 que não sei quem é.

você pode me ajudar?

R. Aqui no JBF a gente resolve qualquer tipo de dúvida, cara leitora.

Fique tranquila.

Ainda hoje o fubânico Identificador de Comparsas vai dizer o nome de cada uma das estrelas desta linda constelação que cerca Lapa de Astro.

Aguarde.

17 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOSÉ CRENTE – SÃO PAULO-SP

 Caro Berto, ao ler o post

PT quer “povo brasileiro” nas ruas contra Temer:

Carlos Zarattini, líder petista na Câmara, disse, em nota, que a bancada do partido “vai se empenhar na luta pelo afastamento de Temer” e que vai mobilizar “o povo brasileiro” a ir às ruas.

“O Brasil está sob comando de uma verdadeira organização criminosa”, afirmou o deputado.

Eu não não me contive, e escrevi o comentário abaixo que gostaria de compartilhar contigo e se possível com os seus leitores:

“Não vai dar certo, ainda estamos de ressaca pela festa de já termos derrubado a maior parte da organização criminosa, além do mais é melhor só, e de ressaca, do que mal acompanhado, mesmo por uma boa causa.”

Um grande abraço.

17 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CÍCERO TAVARES – RECIFE-PE

Caro editor Luiz Berto:

Se o nobre editor ainda não assistiu – e tiver saco para fazê-lo – gostaria que assistisse esse debate 5 contra 1, programa criado por JOSELITO MULLLER, Rodney Medeiros, direto dos Estados Unidos, Malos Àpyus, do Rio Grande do Norte, Ricardo Roveran, que colabora com Joselito Muller no blog Joselito Muller e a convidada da noite, a jornalista, escritora e comentarista da Jovem Pan FM, Madelaine Lasckos, comentado sobre a exposição cultural Santander, “Queermuseu”.

É extenso o programa, mais de uma hora, mas vale a pena assisti-lo pelo debate inteligente e reflexivo, principalmente quando entra em cena JOSELITO MULLHER.

Clique aqui para assistir.

17 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

RODRIGO BUENAVENTURA DE LEÓN – PELOTAS-RS

CERVEJA SABOR XOXOTA

Aqui temos uma notícia que vai alegrar e muito nossos finais de tarde de verão. Uma cervejaria polonesa está lançando um cerveja sabor buceta e não é qualquer buceta, é sabor da xota da modelo Tcheca Alexandra Brendlova.

A ideia dos polacos é retirar e purificar bactérias láticas da xoxota da moça e usar na fermentação da cerveja que teria, pela ação das bactérias, o mesmo perfume e sabor do xibiu original.

Uma sacada de gênio!

Com essa cerveja até o Berto vai fugir de sua abstinência.

Como cientista e pesquisador da área de Tecnologia de Bebidas (pior que isto é sério, é o que faço) quero testemunhar que o processo é tecnologicamente viável e genial.

Podem ver a matéria nos links do G1 (clique aqui) e do jornal Zero Hora (clique aqui) .

Também se quiserem podem acessar o Site da cervejaria ‘The order of Yoni’ (em inglês), que fabrica o líquido maravilhoso.

Yoni para quem não sabe quer dizer buceta em sânscrito (lingua da antiga India). Pior é que eu tenho uma amiga chamada Yoni, ela vai ficar feliz em saber o que significa seu nome.

Como disse por uma questão de puro interesse científico já encomendei uma caixa da cerveja. Também estou contatando a fábrica para que envie para meu laboratório, junto com a cerveja, por uns dois dias a modelo que forneceu a xoxota, quero dizer as bactérias.

O interesse é científico também: quero testar o gosto de ambas (a modelo e a cerveja) para comprovar, cientificamente, se eles fizeram um bom trabalho.

Só não posso deixar que a patroa saiba destes interesses ‘científicos’.

Um abraço.

R. Podes crer, amizade.

É sério.

Nosso distinto colunista Rodrigo Buenaventura de León é mesmo cientista e pesquisador da área de Tecnologia de Bebidas.

Quando eu digo que nesta gazeta escrota tem de tudo e mais alguma coisa, aparece neguinho que não acredita. Pois pode acreditar.

Agora, aqui em entre nós, isso é que é uma tentação da porra: quebrar a abstinência tomando uma cerveja com gosto de buceta.

Arre égua!!!

Era só o que faltava neste mundo: uma bebida abucetada.

Vôte!

Fique certo que vou pensar seriamente no assunto, seu cabra atentador!

16 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CARLOS DOMIGUES – CURITIBA-PR

Prezadíssimo editor da Gazeta Escrota

Ainda num sou repentista deste computador fela da puta, logo não sei editar porra nenhuma, ou porra alguma, no português castiço.

Mas se o nobre colega editor acessar o site do G1, verá algo que não tem preço: nosso ilustríssimo ex-presidente da câmara de deputados, Cunhão, sendo devidamente enjaulado, engaiolado, ao vivo e à cores, pela PF, em Brasília, onde foi depor.

Editando e colocando no JBF, fará um bem enorme a todos aqueles que queriam finalmente uma certeza de que ainda há justiça nesta merda deste país do caralho.

Bom final de semana e um forte amplexo (sabe lá que porra é essa…achei bonita a palavra).

Carlos Domingues.
República de Curitiba.

Ah: e peça por favor para devolverem logo este fela da puta, corno, prá cá. Dizem que ele deixou saudades aqui, num carcereiro chamado Metelão.

R. Vocês são uns sádicos, uns tarados, uns psicopatas.

Cunhão é um homem tão honesto quanto Lula.

Os dois, o ex-deputado e o ex-presidente, ambos já condenados, um preso e outro ainda solto, estão sendo vítimas de perseguição da justiça, da grande mídia e dos juízes federais concursados.

Mas, como nesta gazeta tem de tudo, inclusive cenas de tortura de prisioneiros políticos,  que consistem no fato da Polícia Federal carregar os pobres coitados num camburão, clique na imagem abaixo e veja a matéria que você pediu, seu malvado.

16 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JACOB FORTES – BRASÍLIA-DF

O DIA LUCULIANO

Nenhum episódio da vida real (mal-avisado, traiçoeiro, de sabor acre, desventurado ou insidioso) se furta ao dever de prestar um favor.

Exemplo disso é o caso Gedel. Mesmo sem querer, Gedel acabou prestando um grande favor à maioria, esgarçada, dos brasileiros. Essa gente, – milhares no aflitivo ofício de pedinchar e outros milhares presos ao cabresto da escravidão consentida – embora habilidosa no reconhecimento e contagem de moedas de tostão, de vintém e de pataca, mastigava o desejo de vir a conhecer, ainda que pela televisão, uma cédula de cem reais.

Esse sonho tornou-se realidade a partir do descuidado gesto de Gedel: mostrou aos brasileiros, vincados pela miséria, não apenas uma nota de cem reais, mas um apartamento abarrotado de malas recheadas dessas notas cuja monta só foi possível porque a esse banco central particular acorreram várias máquinas de contar dinheiro; estas, aliás, por pouco não queimaram de tanto trabalhar ininterruptamente.

Toda essa ostentação – de invejar a opulência do político romano Licínio Lúculo (118-56 a.C.). – faria o irreverente escritor Orlando Tejo, (se acaso tivesse contemplado a cena) proferir a seguinte exclamação: brasileiros oprimidos pela corrupção, mais que vítimas da ignominiosa escravidão social, vocês são vítimas da desgraça de não terem morrido!

Outro brasileiro que por certo expressaria sua indignação seria o Antônio (Frederico de Castro Alves). Se tivesse assistido o dia Luculiano (remodelado para o dia gedeliano) diria mais ou menos assim:

Senhor Deus dos desgraçados, dizei-me Vós Senhor Deus se é delírio ou verdade tantas chagas sociais fabricadas por triunfais gatunos da política, aliás, recalcitrantes na pertinácia de ceifar em searas alheias?

15 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

NICOLE PRIETO – AQUIDAUANA-MS

Berto,

este vídeo foi gravado numa igreja aqui perto da minha casa.

veja se dá pra publicar no JBF.

eu achei ótimo.

a sua benção!

R. Vôte!

Danô-se!

Vocês me arranjam cada uma da porra.

Meus sais, meus sais, estou sufocado!

Arreda daqui, Tinhoso!

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

14 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

INÊS CASTRUCCI – RIBEIRÃO PRETO-SP

Editor Luiz Berto, 

Uma contribuição para o meu blog predileto.

O Lula politicamente correto ridiculariza os homossexuais.

Receba meu abraço.

Saudações

12 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CAMILO – TAUBATÉ-SP

Caro Berto

Este vídeo deveria ganhar o 1º premio das paradas de sucesso do Legislativo e do Executivo.

11 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

HERALDO PALMEIRA – SÃO PAULO-SP

Dementes ideológicos

Alguns idiotas passaram o domingo propagando uma mensagem ufanista a respeito da capacidade de Cuba enfrentar catástrofes naturais como o furacão Irma, que assola Caribe e parte dos Estados Unidos.

Apenas mentes imbecilizadas pela ideologia de esquerda patife podem se ocupar em escrever essas baboseiras num momento deste! Pois bem, eu prefiro pensar que, independentemente de viverem sob um regime ditatorial ferrenho, subjugados pela pobreza franciscana, impedidos de votar democraticamente, sem acesso à internet, de entrar e sair livremente de sua ilha-prisão, os cubanos são apenas seres humanos iguais a mim, que agora precisam de proteção e abrigo diante de uma descomunal força da natureza.

Como também o são os dominicanos, haitianos e outros ilhéus das diversas ilhas do Caribe, que perderam tudo, ou gente de qualquer nacionalidade que esteja agora sob ameaça da tormenta ou contabilizando os prejuízos da sua passagem.

Como também o são os norte-americanos, que construíram seu fabuloso status econômico com trabalho duro e incansável, que hoje lhes permite suportar melhor um furacão de dimensões e poder nunca vistos.

Não há dúvida: uma ideologia desonesta quando domina mentes ignorantes é capaz de causar muito mais destruição do que um furacão. Pelo menos, o furacão não é premeditado, desonesto, se anuncia antecipadamente, não trai a dignidade humana, é apenas uma desordem montada pela natureza e condenada a morrer em poucos dias.

Já esses dementes ideologizados, são incapazes de qualquer gesto humanitário, mas sempre prontos a acobertar seus líderes desonestos e tentar fazer propaganda mentirosa em qualquer situação. Não passam de Pilas-Perfeitos Idiotas Latino-americanos. Santo Deus!

Em tempo: desmentindo a mentira ideológica, não existe tecnologia capaz de deter um monstro como o furacão Irma. Parte de Cuba foi inteiramente destruída e milhares de médicos foram enviados para as regiões mais castigadas da ilha-prisão.

Claro, o mundo nunca saberá o número de mortos. É um número ideológico!

Ainda bem que já existem tecnologias capazes de desmascarar as mentiras e os dementes ideológicos. Clique aqui e confira.

11 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

EVERALDO DELLA COSTA – ITAPEVA-SP

Meu nome é Everaldo Della Costa, tenho 48 anos, casado, pai de família, tenho uma filha de 12 anos, sou de Itapeva (interior paulista), estou desempregado, depois de 33 anos trabalhando no mesmo escritório, sendo que nos últimos 10 anos atuei como gerente e encarregado de departamento fiscal e lecionava à noite na faculdade.

Procuro um trabalho, administrativo, contábil, fiscal, professor, escritório contábil, setor fiscal, aberturas, alterações, encerramentos, contas a pagar, a receber, faturamento, inclusive preparar documentação para licitação, tenho muita experiencia nessa área.

Quero ser alguém que possa somar na sua empresa, ajudarei em qualquer setor que for necessário ao bom trabalho no todo, pela colaboração e trabalho sempre em equipe, considerando o bom ambiente paz e transparência nos atos praticados.

Caso queira posso enviar meu CV e carta de apresentação, tenho Pedagogia Licenciatura Plena e Técnico em Contabilidade com CRC registrado ativo.

Tenho esperança em Deus que vou encontrar um trabalho, pois preciso muito mesmo, faz 8 meses que estou desempregado.

Em minha casa só não esta faltando fé e esperança para encontrar um novo trabalho o resto esta difícil!!!!

Mas acredito em Deus! E que vou conseguir um trabalho!!!!!

Se for possível me ajudar, agradeço desde já.

Fique com Deus.

Celular: (15) 9-9644-1524 (vivo) FIXO (15) 3524-2424

everaldodc@terra.com.br

R. Pronto, meu caro, está publicado o seu apelo.

Estou torcendo para que você tenha um resultado positivo.

Força, perseverança e sucesso, é o que desejo.

10 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

PEDRO MALTA – RIO DE JANEIRO (RJ)

Berto

Divulgue no JBF.

Os incontáveis leitores fubânicos vão se deliciar com tão excepcional beleza.

MIGUEL ALBERTI – PIRACICABA-SP

Berto,

Veja só a lógica petista:

Um grande abraço, meu querido editor.

R. Caro leitor, se você quiser ter uma amostra do que é a lógica petista, é só ler os comentários do fubânico petista Idólatra Cego e trocar algumas ideias com ele.

É pra arrombar!

JOSÉ SILVA – CAMPO GRANDE – MS

Sr. Editor,

Eu nunca fui adepto da militância engajada nas questões de gênero.

Mas, devo reconhecer, a homofobia misógina dessa gazeta não está dando a devida ênfase à contribuição, embora modesta para os padrões Geddelianos e Lullistas, da rainha da mandioca.

Ora, 170 milhões, afinal, são 170 milhões!

Modesta uma ova!

A nossa ex-presidANTA já não sabe mais o que fazer para sair desse ostracismo maquiavélico.

Em outras ocasiões até que foi bem sucedida.

E agora, quem poderá salvá-la?

Ele:

JOSÉ NÊUMANNE PINTO – SÃO PAULO-SP

Gentes boas desta República de bananas pútridas,

Em instantes embarcarei para férias fora da pátria.

Só voltarei dia 25.

Aí, entrarei novamente em contato para novas desventuras.

Amplo amplexo sempre juvenil embora velhusco,

Zé da Neuma, como diria Zé Rodrix, ou melhor, Zé da Roda, como eu o chamava.

R. Boa viagem, excelentes férias e um feliz regresso no final do mês.

Você merece, seu cabra malassombrado.

É um privilégio contar com um dos maiores jornalista desta república de bananas pútridas como colunista desta gazeta escrota

Um abraço nordestinado!

MANOEL BANDONI – VITÓRIA-ES

Seu Luiz Berto,

Bote aí no Besta esta tuitada de Lula.

Não tem nem um ano ainda.

Saudações capixabas

R. Palocci é inteligente mesmo.

Um dos mais inteligentes deste país chamado Banânia, como garante Lula neste pequeno texto, que ele ditou e um assessor escreveu.

Palocci é um rato sabido que pulou fora do navio corrupcional luleiro antes do naufrágio total

Por enquanto, o naufrágio é apenas parcial.

O naufrágio total, embarcação no fundo do mar, se dará quando Lula for preso.

ALVARO SIMÕES FILHO – PORTO VELHO-RO

Caro Editor do JBF:

Peço-lhe que faça um favor a seus leitores e ao Brasil reproduzindo em nossa gazetinha o artigo do brilhante jornalista J. R. Guzzo, intitulado “Vamos comer o quê?” publicado na edição 2546 de 6 de setembro de 2017 de Veja.

Na indigência em que andamos nós brasileiros depois do tsunami moral, ético, econômico e financeiro causado por Lula, Dilma e sua quadrilha de ladrões, pouca gente tem dinheiro para ser assinante de Veja e há, ainda, os que nem pronunciam o nome da revista por questões ideológicas.

Mas o artigo de Guzzo precisa ser replicado à exaustão, para que as antinhas maria-vai-com-as outras da esquerda, que repetem qualquer besteira que ouçam sem nem saber do que estão falando, parem de denegrir e agredir o agronegócio brasileiro, que vem carregando o Brasil nas costas há anos.

No artigo há números e argumentos que poucos de nós conhecemos e que, por si só, devem calar as bocas que disseminam a desinformação com propósitos inconfessáveis. E, melhor que isso, fazer justiça e esclarecer as pessoas de bem.

Alvaro Simões Filho
Cidadão com dependência leiturística do JBF

R. Esta tal de “dependência leiturística” tá uma expressão arretada.

Vocês da comunidade fubânica inventam cada uma que até parece duas.

Vôte!

De fato, esta gazeta escrota tem viciados pelos quatro cantos do mundo.

Gente que gosta de safadeza, de sacanagem e de tudo que não presta é o que mais existe em cima da redondura do mundo.

Brigadão pela força e pela audiência, meu caro.

O artigo que você pediu está reproduzido logo a seguir.

Disponha sempre deste espaço e tenha um excelente feriadão!

* * *

EM DEFESA DA AGRICULTURA: VAMOS COMER O QUÊ? – J.R.GUZZO

O fato, provado por fotografias, é que poucos países conseguem tirar tanto da terra e interferir tão pouco na natureza ao redor dela quanto o Brasil

Modernidade – Até 1970 o país era um fazendão primitivo — hoje é o maior exportador de soja do mundo

A regra é antiga: se você quer fazer uma pessoa feliz com as próprias opiniões, nunca apresente a ela dois lados para uma questão. Apresente um lado só — ou, melhor ainda, não apresente nenhum. Nada é mais cômodo do que viver convencido de que certas coisas não podem ser discutidas, pois são a verdade em estado definitivo. É o que está acontecendo hoje com a questão ambiental pelo mundo afora — especialmente no Brasil, que teve o destino de ser sorteado com 8,5 milhões de quilômetros quadrados de território com exuberância ambiental. Ficou decidido pela opinião pública internacional e nacional que o Brasil destrói cada vez mais as suas florestas — por culpa direta da agricultura e da pecuária, é claro. Terra que gera riqueza, renda e imposto é o inferno. Terra que não produz nada é o paraíso. Fim de conversa. Os fatos mostram o contrário, mas e daí? Quanto menos fatos alguém tem a seu favor, mais fortes ficam as suas opiniões.

As coisas estão deste jeito há anos — há apenas uma ideia em circulação, e essa ideia está errada. O resultado direto é a falsificação de alto a baixo de todo o debate sobre desmatamento e cultivo do solo no país. Ninguém poderia imaginar, pelo que se vê e lê todos os dias, que a área de matas preservadas no Brasil é mais do que o dobro da média mundial. Nenhum país do mundo tem tantas florestas quanto o Brasil — mais que a Rússia, que tem o dobro do seu tamanho, e mais que Canadá e Estados Unidos juntos. Só o Parque Estadual da Serra do Mar, em São Paulo, é duas vezes maior que a maior floresta primária da Europa, na Polônia. Mais que tudo isso, a agricultura brasileira ocupa apenas 10%, se tanto, de todo o território nacional — e produz mais, hoje, do que produziu nos últimos 500 anos. Não cresce porque destrói a mata. Cresce por causa da tecnologia, da irrigação, do maquinário de ponta. Cresce pela competência de quem trabalha nela.

Clique aqui e leia este artigo completo »

WASHINGTON LUCENA – VISTA SERRANA-PB

“A lua bela prateia
As noites do meu sertão”.

Mote de Alexandre Garcia Ferreira

No lugar que Deus habita
Toda luz nos contagia,
São José faz a poesia,
Nossa Senhora recita.
A paisagem é tão bonita
E tem tanta inspiração
Que eu vejo de Deus a mão
No íntimo da lua cheia
A lua bela prateia
As noites do meu sertão.

Érica Pereira

A lua da cor de prata
É soberana na terra
Vendo no cume da serra
Iluminar toda mata.
Ela já fez serenata
Sem saber tocar canção
E já fez nascer paixão
Quando no céu fica cheia
A lua bela prateia
As noites do meu sertão.

Washington Lucena

Como o claro do sol quente
A lua mostra seu brilho
Parece o riso de um filho
Quando a mãe traz um presente.
Se deslumbra no nascente,
Desfila na imensidão
Parecendo um avião
Que na galáxia passeia
A lua bela prateia
As noites do meu sertão.

Érica Pereira

Sem cordel tem Poesia
No brilho da face sua
E os versos que tem na lua
Declamo durante o dia.
O grilo faz cantoria
Sem saber tocar baião,
Mãe da lua no mourão
Canta fazendo rodeia
A lua bela prateia
As noites do meu sertão.

Washington Lucena

ANTONINO CAMELIER – CAMPINAS-SP

Santíssimo Editor

No apartamento do Geddel (que não é dele) mal coube os milhões afanados do povo brasileiro.

Isso explica porque o Lula queria um tríplex…

Sua benção!

R. Meu caro, esta dupla, Lula/Geddel, é perfeitamente afinada e eles se entendem muito bem.

Dê só uma olhada nos vídeos aí embaixo.

Os dois, como proprietários de apartamentos, se dão às mil maravilhas e nunca atrasaram o pagamento do condomínio, cujas taxas são pagas religiosamente por desinteressados amigos. 

Lula tem um apartamento triplex.

Já o seu amigo e homem de confiança Geddel, tem um apartamento do tipo dinheirex, onde eram guardados mais de 51 milhões de reais, um gordo prêmio da Mega Sena, frutos de dedicação e de honesto trabalho pmdebista-petista.

Coisa de gente fina.


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa