JOSÉ SILVA – CAMPO GRANDE-MS

Sr. Editor,

Instado a dar a minha modesta contribuição a um assunto tão palpitante e que assombra a ciência mundial, informo que já está registrado nos gloriosos anais científicos fubânicos a identificação doença mental que foi docemente acolhida pela comunidade petralha: é um caganico!

A doença foi inoculada na mente dos descerebrados através de um “salve” emitido pela ORCRIM, acometendo imediatamente seus asseclas de um constante bostejamento. Na sequência, os órgãos excretores migraram para a boca, que passou a expelir defesas impertinentes do indefensável, diante do risco iminente de um justiçamento de quem não cumprir a determinação.

Há uma repetição monocórdica de argumentos insustentáveis, pois a distorção mental leva o adoentado, em seus delírios, a crer que é portador de uma poderosa saliva hipnótica.

As sequelas são severas e, além da assepsia mental exigida de todos os alvos dessa patologia, pede-se a compreensão dos mais próximos, que não devem levar em consideração qualquer assertiva desses infelizes.

A avançada medicina comunista trata esses obsediados com internamento em clínicas psiquiátricas do estado, gulags, revoluções culturais e saudáveis migrações para trabalhos forçados.

O Brasil ainda não dispõe dessa tecnologia.

JURACY FERNANDES JÚNIOR – COLÔMBIA-SP

Se, ao que a natureza concedeu ao Brasil, o homem adicionasse seus esforços justos e apropriados, os habitantes gozariam de um país e tanto. Mas onde a maior parte se encontra num estado de escravidão e onde tal sistema é mantido por um bloqueio completo à educação, o que se pode esperar senão que tudo se corrompa por completo?

Proféticas palavras registradas em 1832 pelo naturalista inglês Charles Darwin, em sua passagem por Salvador, na Bahia, hoje ratificadas pelos nossos governantes e aos poucos, descortinadas pelas delações, a cada dia mais estarrecedoras.

Embora nos indignemos com tantas revelações, no âmago do nosso ser, nós já sabíamos de tudo. Talvez sem a noção das dimensões, dos valores e dos autores reais, porque, parafraseando discurso da Deputada Cidinda Campos, sabemos que a corrupção está no DNA do Brasileiro.

Nós conhecemos nosso País, sabemos do que ele é feito, por quem ele é feito, e não precisamos ser intelectuais para saber o que vai ser Dele. A corrupção se entranhou na maioria das instituições, privadas ou públicas, sempre com fins lucrativos, e tudo é válido para se obter sua parte. Ser honesto se tornou sinônimo de burrice, e são infindáveis as justificativas para a prática de atos incorretos.

Os meandros e as entrelinhas da legislação, permitem a governantes e asseclas amealharem fortunas, sem que se possa comprovar sua origem, e proporcionalmente à riqueza, cresce o poder e a influencia, tornando o interesse próprio em lei.

Vide Roberto Requião e sua proposta à PLS 280/2016.

Só não podemos perder a capacidade de nos indignar, de nos mobilizar, mesmo que nos sintamos apequenados pela enormidade do que se apresenta. O apoio e o respaldo da maioria à lava-Jato, com certeza trará frutos, e também servirá para encorajar o surgimento de novos “Moros”.

Fé…

OZI DOS PALMARES – SÃO PAULO-SP

Olá, Berto!

Esta composição faz parte de Meu CD “ARRELIQUE”.

A sanfona é do grande e querido amigo Adelson Viana de Fortaleza.

Meu abraço fraterno.

R. Sucesso, meu querido conterrâneo.

Faça brilhar a arte de Palmares aí na Terra da Garoa.

Um grande abraço.

E disponha sempre deste espaço.

FERNANDO JOSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA – MACEIÓ-AL

Caro editor;

como ontem foi comemorado o dia internacional do livro, fiz um poema-homenagem sobre essas almas em forma de papel e tinta, almas com capa e conteúdo…

Gostaria de vê-lo publicado nesse JBF.

É possível?

R. Aqui tudo é possível, meu caro.

Quem manda no JBF é o leitor.

Eu apenas obedeço.

E aqui vai o poema que você nos mandou:

Livros, livros, livros.
Livros, livros, livres.
Deus o livre de não
saber.
Deus o livre de não
poder.
Ler!
Ser olhos, bocas,
dedos e mãos
de reescrever. Ganhar-se.
Ter o ser!
Sóbrios ou hipnóticos,
unicórnios das almas virgens,
pégasos das imortais.
Elixir dos ais, espinhos
dos comichões,
pulgas atrás da orelha,
nada será como antes.
Estantes, bibliotecas,
altas doses de papel
e pena.
O ser, o tema,
a dúvida e o engenho.
O irromper das convicções,
a fé e seu desenho.
Mil montanhas
de histórias,
memórias,
assuntos.
Sentenças… Perguntas!
Dilemas…
Livros, livros, livros!
Tudo, todos, todas essas
páginas e entrelinhas;
e gritos e silêncios
e socorros…
LIVROS, LIVROS,LIVROS:
A OVERDOSE
QUE VALE
A PENA!

ISMAEL MONTEIRO – CURITIBA-PR

Confrades fubânicos, santa irmandade banânica,

Aqui na capital paranaense já está tudo pronto para o depoimento do ex-presidente Lula.

Até a mesa onde ele vai sentar para depor já está no ponto.

Vejam:

R. Caro leitor, veja só que coisa interessante:

Se existe mesmo uma coisa chamada premonição, a existência desta coisa pode ser comprovada pelo flagrante abaixo.

Trata-se de uma foto feita nos anos 60/70 do século passado.

CÍCERO TAVARES DE MELO – RECIFE-PE

Caro Editor Luiz Berto:

Veja que história de determinação impressionante essa do senhor Djalma de Araújo que, aos 93 anos veio a concluir o curso de Direito no campus III da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Guarabira, no Brejo paraibano.

Ele apresentou o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) no dia 10 e vai receber uma homenagem na colação de grau da turma, que acontece no dia 31 de maio. A UEPB também vai conceder a ele o título de aluno honorário da instituição.

Já aposentado ele concluiu o ensino fundamental e depois o ensino médio. Aos 88 anos, decidiu entrar no curso de direito na Universidade Estadual da Paraíba, quando procurou a coordenação do campus e começou a frequentar as aulas como aluno especial. Ele começou o curso em 2012.

Djalma vai receber o título de aluno honorário da UEPB durante a cerimônia de colação de grau das turmas concluintes, no dia 31 de maio. O idoso também vai ser homenageado pela turma concluinte de direito, com quem ele participou das aulas nos últimos cinco anos.

Para a orientadora do senhor Djalma de Araújo, a professora Juliana Linhares, a conclusão do curso por parte do idoso é motivo de muita satisfação. “Quando a emoção não cabe dentro do peito e não se encontra a palavra certa para agradecer. Assim me senti ao presenciar Djalma Araújo defender seu TCC. Momento esse que guardarei para sempre e contarei, com muito orgulho, para meus filhos e netos”, diz a professora.

Essa determinação do senhor Djalma, mesmo com 93 anos, me lembrou aquele Comercial da Casa Lux Ótica, que ficou tão popular que se tornou um axioma, algo muito falado pelo povo: Quando a gente não quer, qualquer desculpa serve.

R. Caro colunista, este cabra é um veio macho que só a gôta serena.

Ô paraibano arretado!

Ele merece uma salva de palmas.

PERGENTINO L. ANDRADE – FORTALEZA-CE

Alô Berto.

Em dois dias Fortaleza teve 21 ônibus queimados por vândalos, por ordem de presidiários membros das gangues PCC (Primeiro Comando da Capital) e GDE (Guardiões do Estado).

Veja notícia clicando aqui e também clicando aqui.

O cobrador de um dos ônibus incendiados, que é cadeirante, teve 90 por cento do corpo queimado num desses ataques e foi socorrido em estado grave.

Leia clicando aqui

A população foi a grande prejudicada, pois todos os coletivos que circulavam em Fortaleza e cidades vizinhas foram recolhidos às garagens durante a maior parte do dia 19 deste mês de abril, a noite inteira e quase todo o dia seguinte.

Sinceramente, o que você acha que essa corja nojenta e seus asseclas merecem?

R. Caro leitor, permita-me fazer um correção às suas palavras.

Não se trata de “corja nojenta“.

Cuida-se aqui de pobres miseráveis excluídos, que estão entre aqueles poucos, pouquíssimos, uns 1.313, quando muito, que Lula não conseguiu resgatar da miséria.

Coisa que ele deverá fazer quando voltar em 2018, segundo garante o fubânico petista Ceguinho Teimoso.

Agora, quanto ao que eu acho, conforme você perguntou:

Eu acho que nós devemos nos unir à deputada vermêia-icarnada Maria da Novena, destacado nome do Partido dos Trabalhadores – e nos unir também às organizações que lutam pelos Direitos dos Manos -, para aplaudirmos o trabalho destes esforçados militantes.

Aplaudirmos e louvarmos a sua árdua luta na expropriação de bens da burguesia e dos ricos reacionários de Fortaleza, que tem como distração nos momentos de laser passear de ônibus pela capital alencarina.

É o que eu penso.

 

MARCELO ADJUTO – MANAUS-AM

Berto,

Aqui no Amazonas ficou consolidado de que vivemos mesmo num país sério.

Um país que mereceu Collor, Lula e Dilma na Presidência da República.

Um país que merece os parlamentares que elegemos.

Veja esta homenagem que foi prestada pela assembleia estadual do Amazonas à nossa conterrânea que participou do Big Brother Brasil, da Globo.

R. Isto sim, é que é resgatar uma cidadã do anonimato e lançá-la às culminâncias do estrelato.

Um fato digno de um gunverno socialista muderno.

Caro leitor, temos que dar razão ao fubânico Ceguinho Teimoso.

Vamos aderir à campanha que ele lançou:

Volta, Lula!

Volta em 2018!!!

ANHANGÜERA – JUIZ DE FORA -MG

EU DENUNCIO

Eu denuncio a Receita Federal por atentar contra minha sanidade mental. E faço denúncia de criminosa incompetência dos funcionários e terceirizados que mantém na internet uma imitação de site chamada eSocial.

Você já tentou oficializar o desligamento de uma empregada doméstica? Você preenche 90 vezes seu CPF, o número de código de entrega do seu imposto de renda, uma senha de acesso, data de aviso do aviso prévio, data de encerramento do aviso prévio, dados de salário família, e no final receber uma mensagem:

“Sr. Empregador, para que o desligamento seja concluído, não deve haver informação de remuneração mensal para o empregado no respectivo mês. Reabra a folha do mês do desligamento, caso esteja fechada (clicar no botão “Reabrir Folha”), e exclua a remuneração desse trabalhador (clicar na opção “Excluir Remuneração Informada” na coluna “Ação”). A seguir, realize o desligamento.”

Aí você segue as instruções, exclui a remuneração informada e tenta de novo. Recebe outra vez a mensagem Sr. Empregador, para que o desligamento seja concluído, não deve haver informação de remuneração mensal para o empregado no respectivo mês. Reabra a folha do mês do desligamento, caso esteja fechada (clicar no botão “Reabrir Folha”), e exclua a remuneração desse trabalhador (clicar na opção “Excluir Remuneração Informada” na coluna “Ação”). A seguir, realize o desligamento.

Ah, você revisa tudo o que fez, quem sabe tem de zerar também o salário família, tenta, e outra vez recebe o texto maldito. Tenta outra coisa e depois de um zilhão de tentativas, leva o problema à um escritório de contabilidade. E lá te informam que também estão ficando loucos com a receita federal. Vai à dois outros escritórios de contabilidade e recebe a mesma resposta.

E NÃO EXISTE UM ÚNICO LUGAR PARA RECLAMAR OU RECEBER INSTRUÇÕES!

Enquanto isso, tua ex-empregada se convence que você não quer pagar o boleto e liberar o fundo de garantia dela, e procura um advogado para te processar. Ou uma arma para te pegar na rua. Você não tem coragem de contratar outra para substituir a que saiu e com isso são duas desempregadas a mais.

Qual a intenção do Governo, dos funcionários da Receita? Nos enlouquecer? Aumentar a irritação geral de patrões e empregados? Atrasar o pagamento das domésticas e colocar a culpa nos patrões?

Afinal, é caso de INCOMPETÊNCIA OU DE MÁ FÉ?

Se algum leitor conseguir descobrir a solução, por favor, me ensine o caminho das pedras e liberte uma alma do purgatório…

JOSÉ SILVA – CAMPO GRANDE-MS

Sr. Editor,

Dando continuidade à saga dos que despertaram de um demorado e oportunista sono hipnótico, o escritor Luiz Fernando Veríssimo, inoculado por um dardo potente lançado de Curitiba, acordou decepcionado com o seu deus, Stélio Nato, e, de tão indignado, incapaz de realizar o gesto nobre de um samurai, resolveu assassinar a velhinha de Taubaté.

A sociedade, enlutada, agradece comovida as mensagens de solidariedade cristã, e pede que não enviem flores.

O féretro será realizado no próximo dia três, nas dependências da 13ª Vara Federal, em Curitiba.

Veja a matéria abaixo:

* * *

Luiz Fernando Veríssimo, oportunista, desembarca do Titanic Lulopetista

O escritor gaúcho Luiz Fernando Veríssimo apresenta-se agora como um esquerdista desiludido, depois de passar a vida toca deliciando-se com o Titanic Lulopetista.

Ele declarou publicamente que se decepcionou com Lula, de quem foi eleitor.

– Acreditava que haveria mesmo uma mudança na política brasileira. Agora, a gravidade das denúncias da Lava Jato abala até mesmo quem havia se desencantado lá atrás.

Luiz Fernando, agora, terá que matar a Velhinha de Taubaté.

FERNANDO ANTÔNIO GONÇALVES – RECIFE-PE

Gente amada:

O Ministério Público Federal criou um site chamado LAVAJATO, para que todos os brasileiros pudessem acompanhar a bandalheira provocada por políticos, servidores públicos e empresários.

Clique aqui para acessar.

JACOB FORTES – BRASÍLIA-DF

SONHO INFIEL

Compulsando um jornal do Ceará deparei com uma pitoresca história, evidentemente engendrada pela mente engenhosa do poeta Lourival Batista a quem parabenizo pela invencionice. Peço licença ao autor para recontá-la prometendo não macular o original, porém, aplicarei uma demão do meu particular estilo, tendente a adornos e temperos jocosos. Reconto para saciar este meu vezo incomum de considerar-me repórter cultural/literário; cada qual com sua mania:

João Tertuliano ganhou o apelido de “João teimoso” pela teimosia de jogar no “bicho”, renitentemente. Certa feita João ouvira, em sonho, uma voz que lhe dizia:

– João, amanhã cedinho você ouvirá o nome do bicho a ser sorteado.

João despertou ardendo em expectativa de lhe suceder o prometido em sonho e, a primeira coisa que ouviu foi o vozear do vizinho transmitindo ordens a um empregado:

– José Leão, acorde que o galo já cantou, calce as botas de couro de camelo para evitar mordida de cobra. Leve o touro e a vaca águia, ponha ambos no roçado. De volta traga o burro, ou o cavalo, e vá à casa do compadre João Carneiro, Rua Coelho Neto, esquina com Pavão Misterioso, número vinte e quatro. Tenha cuidado com o cachorro, valente igual a urso, inclusive mordeu o elefante do circo. Tenha moderação com o compadre, pois ele é zangado feito tigre. Peça-lhe emprestado o macaco, a chave borboleta e o alicate jacaré. Ponha tudo na bolsa de couro de avestruz. Volte ligeiro, como a um gato. Passe no armazém e traga a ração dos perus.

Psicologicamente embaraçado com o excesso de palpite, nesse dia João Teimoso não jogou. O sonho, ao que se pode inferir, se recusou ao cumprimento do seu papel profético. Aliás, nos sonhos, e em tudo mais de natureza onírica, radicam elevados índices de insegurança, para não falar em atraiçoamento. Mesquinhos, mutilados, vão, fúteis ou pérfidos, a meu parecer ainda é preferível sonhar. Sonhos cavam abismos, mas também consolam, aconchegam o peito. Ainda hei de dissertá-los!

MAGNO BEZERRA DOS SANTOS – CHICAGO-ILLINOIS-EUA

G.R.A.N.D.E. Luiz Berto

(Glorioso, Renomado, Amigo, Nunca Desanimado e Excelentíssimo) Luiz Berto

Por favor, veja o video abaixo:

Quando vejo situações como a que está representada no video anexo, vem-me engulhos à garganta em imaginar as razões porque existe uma cultura tão miserável em muitos brasileiros que, por profissão, devem servir a população.

Há alguns que só pensam em tirar proveito em tudo – “faço minha obrigação, mas quero minha parte no butim”. Há outros que, por natureza, formação ou pela natureza de seu espírito, tem-no mais baixo que o mais abjeto dos seres.

A maioria das grandes cidades americanas tem um serviço de assistência à mobilidade dos cidadãos que têm dificuldades em tomar um ônibus. Na área de Chicago, por exemplo, as linhas de ônibus urbanos são administradas por um órgão chamado PACE, que tem como atribuição de uma de suas divisões o transporte de idosos e deficientes. Funciona da seguinte maneira: cidadãos idosos ou cadeirantes telefonam para uma central, informam o local onde estão, o local e horário para onde querem ir, e o sistema define uma “van” para apanhá-lo em um horário determinado e levá-lo ao ponto de ônibus ou estação mais apropriada para que ele siga seu trajeto. O custo disso é rigorosamente o mesmo que o da passagem de ônibus ou trem que será utilizado para o seu destino final.

A “van” é totalmente adaptada ao uso do cadeirante, que é tratado com todo o respeito que é devido a um cidadão. O cadeirante não precisa sequer se levantar de sua cadeira de rodas. O veículo tem todo um mecanismo adaptado a levantar a cadeira com o cadeirante (foto anexa), o motorista o acomoda no interior do veículo, com toda a segurança e sempre agindo com toda a cortesia.

Tudo bem, que no Brasil ainda não temos toda essa tecnologia, mas nada disso justifica o comportamento animalesco do desgraçado do motorista do ônibus em Cuiabá que agiu da maneira mostrada no video. A falta de educação e respeito para com um ser humano não dependem de tecnologia. A postura desse miserável é apenas um espelho do que fazem os governantes brasileiros com seus cidadãos: a dignidade humana de nosso povo nunca foi respeitada.

Desejo uma boa semana a você, sua família e a toda a família de fubânicos espalhada no mundo.

BEATRIZ MASSAROLLO – PIRACICABA-SP

Ilustre editor,

Depois das acachapantes revelações do empresário Léo Pinheiro, o ex-presidente Lula está na mesma situação do campeonato de futebol Brasileirão de 1985:

Ele está entre Bangu e Coritiba.

Para onde o senhor acha que Lula vai?

Abraços,

R. Cara leitora, eu tenho a impressão que Lapa de Corrupto vai preferir obrar de coca no boi do presídio de Bangu.

Por que?

Porque na decisão do Brasileirão de 1985 – esta que você cita em sua carta -, e que terminou naquele célebre empate de 1×1, o gol do Bangu foi marcado por um jogador de nome… Lulinha.

O gol do Coritiba foi marcado por Índio.

Terminada a partida com este empate, a disputa foi para os pênaltis e o resultado acabou em 6×5 para o Coritiba.

Confira no vídeo que está logo a seguir.

Abraços e um excelente feriadão.

“E não se esqueça de dar o seu voto na Enquete Fubânica que está no ar. É só ir aí do lado direito do JBF e clicar)

* * *

FLÁVIO TINÉ – SÃO PAULO-SP

DESCARTE

O que fazer com coleções de jornais e revistas, livros, recortes de jornais, velhos negativos e fotos, recibos de contas de luz, gás, telefone, holerites, condomínio, banco, exames e receitas médicas, velhas agendas, aparelhos eletrônicos quebrados ou superados?

Ocorre que cada vez que se joga no lixo um comprovante qualquer, dia seguinte ele é requisitado por alguma razão, ou seja, basta alguém se desfazer de algo, para em seguida surgir alguma necessidade de resgatá-lo. Chegou minha vez.

Essas e outras dúvidas surgiram quando se tornou necessário trocar os tacos do apartamento, com 40 anos de uso. Jamais imaginei que houvesse tantos papéis acumulados. De nada adiantou consultar os sebos: além de se recusarem a comprar qualquer livro, sequer quiseram como doação. Estava com pena de jogar no lixo biografias, romances, coleção de Realidade e Revista Civilização Brasileira, livros de Direito em que tentei ser advogado…

Foi aí que me ocorreu a brilhante ideia de recorrer ao condomínio onde resido, que tem 1.024 apartamentos, cerca de 5 mil moradores, muitos estudantes. Propus que a pequena biblioteca fosse exposta e que os interessados pegassem, de graça, qualquer obra. A síndica foi rápida no gatilho: fizemos isso duas vezes e ninguém pegou nenhum livro. Nenhum. Tivemos de vender por quilo.

Ainda bem que meu pequeno patrimônio de mais de 50 anos não se compara nem de longe ao caso de José Mindlin, cuja biblioteca é hoje um patrimônio da USP, com prédio próprio construído especialmente para abriga-la, e as de estudiosos como José Ramos Tinhorão, cujos livros foram incorporados à Fundação Moreira Sales. Já o jornalista e pesquisador Assis Ângelo até hoje tropeça no enorme acervo de discos e livros que acumulou como crítico de música popular, obrigando-se a criar o Instituto Memória Brasil, por cujo patrimônio nenhum órgão público ou privado se interessa. Acometido de incurável cegueira, Assis Ângelo resgata, quando pode, algumas estórias pouco conhecidas desse mundão de cantos e cantorias.

Resta-me imitar o amigo Arnóbio Oliveira, boêmio incorrigível que aos sábados doa ao primeiro interlocutor o livro que leu no decorrer da semana, com a recomendação de ler e passar adiante. O descarte dói, mas é inevitável.

OSCAR – RIO DE JANEIRO-RJ

Caro Berto,

O bravo povo venezuelano está nas ruas há 30 dias e a nossa mídia esconde o fato.

Por favor, divulgue.

Grato.

R. Curioso…

Já vi várias matérias sobre este assunto naquilo que você chama de “nossa mídia”.

Clique aqui e veja, por exemplo, uma que foi ao ar hoje, dia 19 de abril.

E, em falando da Venezuela devastada pelo bolivarianismo, ontem vi na televisão uma reportagem feita numa cidade no norte do Brasil que faz fronteira com aquele país.

A matéria mostrava que o hospital do lugar abrigava mais pacientes venezuelanos do que pacientes brasileiros.

Os irmãos vizinhos tem um sistema de saúde pública que está pior do que o nosso, imagine!!!

É pra arrombar a tabaca de Xolinha.

O chavez-madurismo fudeu a outrora rica nação latino-americano de uma maneira impressionante.

Não é por acaso que os tabacudinhos zisquerdóides banânicos endeusam o regime daquele país: tudo que não presta neste mundo cabe na cabeça dessa turma de idiotas.

LUCIANO MOREIRA – SÃO GONÇALO DO SAPUCAÍ-MG

Berto,

Você já viu este laudo?

É sobre o sítio de Atibaia.

Abraço,

R. Caro leitor, vi o laudo agora, graças a você que me mandou.

Ainda não conhecia esta peça que fala sobre uma vistoria feita por técnicos especializado da Polícia Federal num lugar conhecido pelo vulgo de “Sítio de Atibaia“.

Mas. devidamente aconselhado pelo Departamento Jurídico do JBF, só darei minha opinião depois de ouvir um especialista no assunto.

Trata-se do estimado colega da comunidade fubânica Ceguinho Teimoso, diplomado em laudos e vistorias.

Eu vou esperar que ele leia o documento, ateste ou não a veracidade do mesmo, diga o que acha sobre o assunto e, só então, emitirei a minha opinião.

Enquanto aguardo, recomendo aos nossos leitores que leiam o documento na íntegra e também digam o que acham.

Para acessar, basta clicar na frase abaixo:

FOTOS E PERÍCIA – SITIO ATIBAIA

Aliás, ainda falando desta misteriosa, impalpável e etérea instituição chamada “Sítio de Atibaia“, vamos fechar a postagem com uma interessante matéria sobre este assunto.

Matéria que saiu hoje, 19 de abril, na grande mídia golpista e reacionária, com direito a vídeo e tudo mais.

É só clicar na manchete abaixo para ler a reportagem completa:

MARCOS ANDRÉ – RECIFE-PE

Hoje é o dia em que você saca que não mora no Brasil, mas habita um País e um Estado oculto chamado Odebrecht.

Eu pago impostos para a Odebrecht, eu ando no metrô da Odebrecht, votava nos políticos da Odebrecht, tomava cerveja da Odebrecht. Minha luz é da Odebrecht.

Para quem cantou “Brasil, mostra sua cara”, hoje ela apareceu. “Qual o seu negócio, o nome do teu sócio”. É uma construtora.

Pai e filho compraram Presidentes, Governadores, Senadores, Deputados, Prefeitos, Milicianos !!!

Até quando nós *Cidadãos Honestos* vamos aturar isso ?

Em depoimento ao MP o Odebrecht (pai), riu quando questionado !

Que espécie de povo somos nós ?

A culpa pelo Estado e o país estar literalmente *na merda*, não é da Previdência…

Ou nós acordamos e vamos pra rua ou vamos ficar na história por fazermos todos papel de idiotas.

*Pensem… Repassem…*

Cazuza morreu sem saber a resposta que hoje já se sabe:

“Brasil, qual é o teu negócio?
O nome do teu sócio?”

ODEBRECHT!!!!

CÍCERO TAVARES DE MELO – RECIFE-PE

Caro editor Luiz Berto:

Os estudantes do curso de Direito da Faculdade de Direito do Centro Universitário 7 de Setembro (Uni7), em Fortaleza, criaram um escudo politicamente incorreto para o time de futebol daquela instituição particular, simbolizando a posição mais nobre do “sexo frágil que não foge à luta” – como diz acertadamente Rita Lee na música “Cor de Rosa Choque”, e deram o nome de “HABEAS PERNAS”!

Segundo o centro acadêmico Agerson Tabosa (CAAT), que organizou o torneio, o “Habeas Pernas, apenas o nome, de forma razoável, pode ser entendido como um trocadilho com a prática futebolística de driblar ou, em outras palavras, passar a bola entre as pernas do adversário”.

O nome e o escudo criados viraram o maior buruçu entre os estudantes tabacudos e abilolados contrários, denunciando o caráter machista das escolhas da equipe, ressaltando que fazem apologia ao assédio e ao abuso sexual de mulheres!

ALAMIR LONGO – QUARAÍ-RS

AMIGO É PRA ESSAS COISAS…

“Nóis” arcando com o combustível mais caro do mundo, e o bonitão aí dando petróleo pra Cuba…

É o que diz Emílio Odebrecht:

MARCELO CORRALES – GOVERNADOR VALADARES-MG

Caro Berto,

Estou enviando para o melhor blog do Brasil um apelo que recebi ontem.

Peço que você encaminhe para o Ceguinho Teimoso.

Será muito útil para ele. 

Parabéns pelo sucesso.

Abraços,

PS: Acabei de votar na enquete fubânica.

* * *

AMIGO PETISTA DE RAIZ, A HORA É ESSA

Nós, seres humanos normais, sabemos que durante anos você vem se remoendo por ter se metido nessa enrascada. Você tem nosso respeito. Lutou a boa briga.

Quantas camisetas vermelhas, broches de estrelinha, adesivos e bandeirinhas você comprou!

Quantas cervejas você consumiu na mesa do bar do Gemini cooptando companheiros para acreditar nas propostas sociais, para lutar contra a burguesia, para meter o pau na Rede Globo e na Veja!

Aquela assinatura da Carta Capital no capacho da porta, mostrando para os vizinhos quem você é.

Os posters do Chê, do Fidel e do Chávez.

Aí veio a traição. O Mensalão, a Petrobras, as evidências de incompetência, de corrupção.

Você não tinha como voltar atrás. Estava por demais comprometido com sua ideologia. Estava na fase da negação, dando o dinheiro do almoço para ajudar o Zé Dirceu.

Você tem seu mérito. É fiel na vitória ou na derrota. Um PaTriota.

Vieram as pedaladas.

A gente sabe como você lutou para encontrar argumentos. As horas de google atrás de atos semelhantes nos governos de todos os outros partidos.

As músicas do Chico, os textos do Gregório, as gargalhadas com a Socialista Morena eram seu alívio.

E assim você deu murro em ponta de faca até que o sangue vermelho PT de suas mãos escorresse sobre suas amizades mais voláteis.

Quantos companheiros foram embora, mas você, firme, insistiu.

Amigo, essa é a hora.

A delação da Família Odebrecht era tudo que você precisava.

Uma porta de saída. Uma alternativa para voltar ao mundo real com a cabeça em pé.

Não perca essa chance, porque pode ser a última.

Grite que está decepcionado. Que não pode aceitar que seu líder tenha cedido ao vil Capital.

Prometo que nós, o resto do mundo, vamos acreditar quando você disser que SÓ ESSA foi a traição do Lula e do PT e que todo o passado valeu a pena.

Vai filho. O Paulo Henrique Amorim já foi.

Agora só falta você.

R. Tudo bem, caro leitor.

Conforme você solicitou, já encaminhei sua cartinha pro fubânico petista Ceguinho Teimoso.

Todavia, eu acho que isto não vai fazer o menor efeito.

Não vai curar nosso querido amigo desta terrível doença. O nome dele já diz tudo: teimoso. E, desconfio eu, incurável.

Ceguinho é daquele tipo de petista que olha pra água e diz que é areia. como na charge abaixo.

Nem os fantásticos e arrasadores depoimento de Marcelo e Emílio Odebrecht ele vai levar em conta. Aliás, nem mesmo comentário sobre o assunto ele fez até agora aqui no JBF.

E se vier a fazer, pode ter certeza que é pra dizer que os dois só falaram mentiras.

XICO BIZERRA – JABOATÃO DOS GUARARAPES-PE

Meu Papa,

sua sabedoria talvez consiga esclarecer minha dúvida.

Desperta minha curiosidade o fato de, diante dessa “montanha” de denúncias oriundas de tantas delações, alguns citados taxarem os delatores de “mentirosos” e reclamarem de “vazamentos seletivos” e “perseguição”.

Nenhum deles, entretanto, processou os delatores “mentirosos” por crime de calúnia.

Nem Serra, nem Aécio, nem Lula, nem Alkmin, nem Dilma, nem FHC, nem Temer, ninguém.

Será que por ser tudo inventado, apesar das evidências, o tempo provará a inocência deles?

R. Meu caro colunista fubânico, eu tenho uma teoria sobre este assunto.

Estou acompanhando o noticiário desde a Quarta-Feira de Trevas, na semana passada, e, diante da avassaladora quantidade de declarações de santa inocência dos acusados – dadas de boca própria ou através de seus advogados -, cheguei a uma conclusão:

As acusações que são feitas contra estas personalidades que você citou – e mais dezenas de outras -, são inteiramente falsas!!!

Os inúmeros vídeos com os depoimentos de Marcelo Odebrecht e de 77 executivos da empreiteira – depoimentos prestados em juízo -, não passam de um grosseiro embuste.

Se levarmos em consideração a vida pregressa e o currículo de cada um dos acusados, não teremos outra saída senão chegarmos à conclusão de que todos eles se emparelham com anjos celestiais.

Vai de Querubins a Serafins.

Veja na galeria de fotos que vem a seguir, que todos eles se assemelham a figuras celestiais santificadas.

Ou, mais ainda, como disse um dos que você citou, todos eles só perdem pra Jesus Cristo em honestidade.

É isto o que penso sobre o assunto.

ARAEL M. DA COSTA – JOÃO PESSOA-PB

Para começar bem a semana.

Uma constatação…

Abraços,

JACOB FORTES – BRASÍLIA-DF

CADÊ A FLOR QUE ESTAVA AQUI?

Na música, Xote Ecológico, o letrista Luiz Gonzaga faz uma critica e suscita a agressão praticada pelo homem contra a natureza. Enfatiza a ideia de que o homem necessita da natureza para o seu bem-estar, sua sobrevivência.

{…} Cadê a flor que estava aqui?
Poluição comeu.
O peixe que é do mar?
Poluição comeu.
O verde onde é que está?
Poluição comeu.
Nem o Chico Mendes sobreviveu.

Pois bem, assim como os brasileiros precisam zelar pelos recursos naturais, por razões ainda maiores precisam zelar pelos recursos que saem do bolso dos contribuintes. Esses recursos são rapinados pelos corruptos antes mesmo de chegarem ao erário. Chico Mendes (Francisco Alves Mendes Filho) morreu (assassinado) em defesa da floresta, da natureza. Que o mesmo não suceda ao “Chico Mendes” do asfalto, o Juiz Sérgio Mouro, que se mantém entrincheirado contra os corruptos, em defesa do Brasil. O Brasil precisa do dinheiro do contribuinte para o bem-estar e sobrevivência da sua gente. Na pessoa de Sérgio Mouro o Brasil precisa da coragem de Chico Mendes para salvar o dinheiro do contribuinte para que o Brasil, brevemente, não vire uma ruinaria.

Cadê as estradas onde atolam e se liquidam centenas de carretas carregadas de soja? A corrupção comeu. Cadê a estrutura portuária indispensável à exportação de milhões de toneladas de grãos? A corrupção comeu. Cadê as escolas minimamente aparelhadas? A corrupção comeu. Cadê os milhares de empregos que traduzem sobrevivência e dignidade? A corrupção comeu. Cadê a justa remuneração dos policiais do Brasil? A corrupção comeu. CADÊ…? Também comeu.

Se a luta jurídica de Sérgio Mouro transmudasse para uma guerra ofereceria, de pronto, o meu nome para combater os rapinantes, a despeito de encontrar-me idoso e safenado. Ou se erradicam as legiões de sanguessugas ou o Brasil irá esvair-se gradualmente; em vez de elevar-se a uma potência de primeira ordem, virará uma usina de miseráveis ao estilo dos países africanos. Tornar-se-á um local sáfaro ao nascimento dos seus filhos. É preciso punições rigorosas aos saqueadores que habitam o mundo político antes que deixem o Brasil desnutrido, escaveirado, de peito murcho. Assim como um chupa-sangue faz definhar uma criatura os políticos inviabilizam o País.

Se as incontáveis malfeitorias, pulhices, falcatruas, corrupções, ainda são insuficientes para proclamarmos o descrédito dos políticos, resta-nos apenas continuar acreditando que é possível obter uma calça feita de coalhada, uma camisa de manteiga, um chapéu de arroz doce, uma cueca de canjica, uma meia de angu, um sapato de pirão, um lenço de soro, um óculo de ovo frito, uma luva de toucinho e tudo mais admitido pelas mentes infantis.

Cadê a flor que deveria existir, o Brasil? Haveremos de regá-la, realisticamente, sem o envolvimento dos personagens infantis de Monteiro Lobato.

JOSÉ TENÓRIO DOS SANTOS (ZÉ DE LÓ) – PAULO AFONSO-BA

POETAS DA VIOLA

De repente alguém dá um mote
A inspiração no mundo faz viagem
Dois pensamentos abrindo rodagem
Pra poesia servindo de transporte
Os versos cruzam de sul a norte
Num rolo que a rima não se enrola
É melhor que pelé jogando bola
recebendo os passes de Tustão
Eu me sinto mais filho do sertão
Quando ouço os poetas da viola

Dois gênios extraordinários
Detalhando o Brasil e a região
Mantendo a nossa tradição
Como verdadeiros missionários
Donos de dons hereditários
No vocabulário a rima se descola
A cantoria é uma grande escola
Cada verso cantado é uma lição
Eu me sinto mais filho do sertão
Quando ouço os poetas da viola

Carlos Drummond viu pedra no camim
Gonçalves Dias sabiá nas palmeiras
Em Ipanema uma garota faceira
Encantou Vinicius e Tom Jobim
Maciel Melo e Petrucio Amorim
Sonhador com tareco e mariola
Vendo o negro sofrendo nas argolas
Castro Alves cantou à abolição
Eu me sinto mais filho do sertão
Quando ouço os poetas da viola

PERGENTINO L. ANDRADE – FORTALEZA-CE

Alô Berto.

Veja no anexo mais uma bela notícia.

Clique na manchete abaixo para ler.

Isso aconteceu em Fortaleza.

O RAIO é o batalhão de elite da Polícia Militar do Ceará.

Um abraço.

R. A diputada vermêio-istrelada Maria da Novena deve ter lamentado muito esta triste notícia.

Polícia matando pobres cumpanheros excluídos é de fazer chorar qualquer debiloidinho zisquerdóide.

Enquanto isto, vamos continuar aguardando a revogação desta absurda lei de desarmamento dos cidadãos indefesos.

MAURÍLIO TAPAJÓS – CURITIBA-PR

Berto,

viste essa “análise” que saiu na Folha?

O contorcionismo do raciocínio é de deixar o Ceguinho Teimoso com vergonha.

Já começa assim:

Ele por todos

A delação da Odebrecht fez irradiar para além da esquerda a tese de que a candidatura do ex-presidente Lula em 2018 é vital para evitar o extermínio da política. Com o lodaçal lançado sobre diversas siglas, há um trabalho para atrair desde já legendas de centro para a órbita do petista – a começar por caciques do PMDB, que teriam “senso de sobrevivência”. Tudo sob a premissa de que só Lula teria a couraça grossa o suficiente para travar uma batalha campal contra a Lava Jato.”

Então tá bom. Já que é uma imensa quadrilha, vamos lançar candidato o chefe.

Então tá.

R. De fato, tá mesmo no estilo de contorcionismo explicatório do Ceguinho Teimoso.

A expressão “travar uma batalha campal contra a Lava Jato” está diretamente ligada aos ETs que tem seus corruptos de estimação.

E que estão desesperado com o processo de desinfecção que esta operação tem produzido no esgoto de Banânia.

É uma expressão bem ao gosto dos descerebrados que ainda acreditam e canonizam Lula.

Travar batalha contra a Lava Jato” é uma frase que deveria ser impressa em todas as marcas de papel higiênico existentes na praça.

RODRIGO BUENAVENTURA DE LEÓN – PELOTAS-RS

Prezado Berto,

Sabes que uma de nossas áreas de pesquisa e trabalho é a Tecnologia de Alimentos e a Gastronomia. Um dos projetos que estamos capitaneando é o resgate de tecnologias antigas e familiares da produção de alimentos. Trata-se de um resgate cultural e afetivo da produção de alimentos no Brasil.

Aqui te envio um exemplo de um treinamento que estamos fazendo com jovens moças cozinheiras onde ‘resgatamos’ as práticas culinárias centenárias.

Gostaria de contar com o apoio do JBF para divulgar nosso trabalho e também para buscar moças interessadas no treinamento que estamos ministrando e também pessoas que gostariam de provar e comprar os alimentos produzidos.

Na foto abaixo poderás observar lindos capelletis produzidos durante uma de nossas oficinas de treinamento.

E na foto abaixo podemos observar uma de nossas ‘treinandas’ usando a forma tradicional para fabricar os capelettis. É uma tecnologia fantástica!

Berto, tu não tens noção do sabor e da qualidade da comida produzida.

É incrível.

Contamos com o JBF para divulgar esta iniciativa e nos ajudar a buscar parceiros para continuar estes nobres treinamentos.

Um abraço

R. Este é o tipo de divulgação que o JBF faz com muita alegria, meu caro colunista fubânico.

Levar ao conhecimento do distinto público aquilo que você chama de “resgate cultural e afetivo da produção de alimentos no Brasil” é um dever para esta gazeta escrota.

Você, professor universitário, intelectual de grande porte, graduado, bacharelado, mestrado e doutorado em altas ciências comidoriais, tem toda autoridade pra discorrer sobre estes assuntos que tratam de comestividades por via oral.

Isto é o tipo de alimento que nós comemos com muito gosto e prazer.

KÁTIA IUTSCH – SÃO PAULO-SP

Sr. Editor

Estou confusa e peço a ajuda.

Minha filha me mandou esta pergunta e repasso ao Besta.

Leitores fubânicos, me respondam por favor.

CÍCERO TAVARES DE MELO – RECIFE-PE

Caro editor Luiz Berto:

Segue mais um vídeo ácido e coerente do jornalista Ricardo Boechat, dessa vez empurrando uma pajaraca polodoriana no furico do, infelizmente, Ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Cara de Tabaca Raspada Mendes, por considerar um ser superior ao povo que lhe sustenta as mordomias do STF para falar dejetos por aquela boca de cachimbo de vaca mijando.

Gilmar Mendes pressupõe que o cidadão é idiota. E ele, poderoso e sabichão, elemento nocivo do Poder Judiciário, é que pode, junto com seus pares e puxa-sacos, determinar o que o povo, soberano, pode engolir nas eleições.

Mais uma vez, de forma sutil, sábia e educada, a Ministra Presidente do STF lhe dá um chute certeiro nos ovos murchos.

R. Meu caro colunista fubânico, só mesmo num recanto de mundo conhecido por República Fedentina de Banânia seria possível encontrar um idiota deste calibre exercendo um dos postos mais altos da nação.

Gilmar Dador-de-Entrevistas Mendes faz parte da seleta galeria de babacas que assola esta terra devastada e avacalhada.

Este tabacudo beiçola é o Lula de Toga.

Boechat até que foi generoso com o idiota supremo tribunalizado.

Deveria ter enfiado a bimba no furico dele com muito mais vigor.

Sem pena e sem vaselina.

JESSIER QUIRINO – ITABAIANA-PB

Meu Papa

Estive em Fortaleza CE, semana passada, nos dias 8 e 9, com dois espetáculos no Teatro São Luiz.

Em minhas andanças, vi, e fotografei com meu próprio click, esse comércio-de-calçada-baixa, no bairro Montese.

Judas e mais judas, prontos pra serem malhados no sábado de Aleluia (15 de abril), ao custo médio de R$ 60,00 e Coleção “Semana Santa Odebrecht”: quatro judas por R$ 200,00, R$ 230,00 com um notebook.

Uma pechincha. Um Judas (tamanho de um deputado/senador médio) vestindo: calça de grife, sapato, camisa e peruca.

O judas personificado de Temer (bem mais caro), só tinha o do mostruário, e, segundo o comerciante, aguardavam nova remessa contendo: Lulas, Aécio e FHC.

A Solenidade de Queimação do Judas será hoje, Sábado, dia 15, no Jardim América – Fortaleza, com premiação para figurino mais criativo e melhor testamento.

Leia matéria no jornal O Povo clicando aqui.

R. Meu Poeta, primeiro que tudo e segundo que nada, tenho que dizer que é uma alegria enorme saber que sua agenda de espetáculos continua cheia.

Tá mais cheia do que pinico de casa grande!

É viajando pra cima e pra baixo feito a gôta serena!

Os recitais sempre lotados, com casa cheia em tudo quanto é lugar que você se apresenta, dão a força e a energia necessárias pra enfrentar esta maratona.

Quanto aos Judas que você fotografou, eles tão arretados.

Esse com a cara de Michel Temer vai tomar cipoada que só a porra no dia de hoje!

Meus Judas prediletos pra ser malhados já estão selecionados. Mais tarde, eu e meu cacete (êpa!) vamos ter serviço que só a gôta serena!

Um abração e mais sucesso ainda, meu estimado Poeta!

Pra fechar esta postagem:

Me dê licença mas vou dar uma de inxirido e pegar bigu nesta sua cartinha pra mostrar um vídeo pros leitores fubânicos.

É pra alegrar este nosso Sábado de Aleluia.

Trata-se de uma de suas poesias mais solicitadas pelo público, onde quer que você se apresente.

Aquela intitulada “O Matuto no Cinema

SONIA REGINA – SANTOS-SP

O vídeo abaixo é bem conhecido, mas, num País em que nem bem digerimos a corrupção de ontem aparece outra mais cabeluda no dia de hoje, é sempre bom recordar.

Notem que o vídeo mostra uma reunião que vai começar.

Imediatamente, ao saber que está sendo filmada e mesmo com sua autorização, o homem mais “impoluto” da atualidade, sai de fininho.

Aqui nem é importante o conteúdo do vídeo. Não é uma reunião de meninos fazendo a “1ª Comunhão” inclusive, um participante do enredo que hoje está num presidio, mostra-se bastante preocupado.

Quem de nós nunca conheceu pessoas que sugerem qualquer situação, mas, ficam distantes quando colocada em pratica. Vai que dá errado e lá vem a desculpa de sempre:

– “Eu não sei de nada”

Quem não se recorda do teatro na época do mensalão, quando o “impoluto” revirava os olhos num pronunciamento e se dizia traído, etc…

Hoje, a ladainha é outra, ele é o ser mais perseguido pela justiça.

Curioso!

Não ouvi dele um pio sobre os empresários que estão cantando mais que passarinho quando quer agradar a fêmea.

Será que o “impoluto” está com receio de não ser mais convidado a dar palestras ou, ainda vamos descobrir que tem outros “gatos na tuba”?

BANDA MONALISA – RECIFE-PE

Boa noite!

Conheça nosso Projeto Musical!

Por favor, escute essas músicas do nosso novo CD e ajude a divulgar!

Nós da Banda Monalisa CB agradecemos a sua atenção e ajuda!

Contato: 

Inaldo Melo Sobrinho (81) 8759-0878 / (81) 9707-2770

Acesse o site Green Wave

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

MAGNO BEZERRA DOS SANTOS – CHICAGO-ILLINOIS-EUA

P.A.P.A. Luiz Berto

(Poderoso Aporrinhador de Políticos Abestados) Luiz Berto

Sinto-me na obrigação de esclarecer o significado de circuncisflótico a você e a alguns dos amigos fubânicos que desejam sabê-lo.

O termo é uma derivação do “circuncisfláutico”, que significa “o que aparenta possuir muitas qualidades, méritos ou qualificações”, que são alguns dos atributos positivos que empresto à sua estimada pessoa. Mas a derivação de circuncisfláutico para “circuncisflótico” tem sua história.

No começo dos anos 60, estudava eu o Colegial em uma pequena localidade no estado do Rio de Janeiro, próximo a Volta Redonda (por muitos considerada a cidade mais intelectual do Brasil, pois o sujeito vai para lá uma besta quadrada e volta redonda), quando conheci um alemão que tinha algumas características especiais. A primeira era o seu gosto por picles e chucrutes, e a segunda e mais marcante era sua aversão a sabonetes e escovas de dentes, o que nos permitia perceber a sua chegada antes que a visão a detectasse.

Também tinha uma curiosidade enorme pela língua portuguesa que, talvez devido à sua garganta já curtida pelos repolhos e pepinos azedos, ou à sua origem germânica, não conseguia pronunciar direito. Assim, sua profissão era de “farmaçóitico” (farmacêutico), e a palavra circuncisfláutico virou “circuncisflóitico”, que, gozadores que éramos, virou “circunclisflótico”, termo usado por mim até os dias atuais quando quero dizer algo realmente bom sobre uma pessoa ou situação particular.

Quanto ao seu nobre convite de nomear-me correspondente nos Isteites, agradeço profundamente o elogio, mas se tal honraria me fosse concedida não teria como contrapartida nenhum dinheiro envolvido, pois basta-me o prazer diário de participar da comunidade fubânica, a mais esclarecida de todas as escrotices nacionais.

Tenha um bom final de semana.

ALAMIR LONGO – QUARAÍ-RS

Que coisa de louco!

Segundo o delator Alexandrino Alencar, ex-executivo da Odebrecht, até o maninho de Lula, “Frei Chico”, como é conhecido, levava sua sagrada mesada. Aliás, o Frei Chico não se descuidava nem da inflação: de quando em quando pedia um aumento de “salário.”

Lula e Frei Chico, mais parecidos do que nunca

Lembrei-me agora de uma matéria que li na ISTOÉ sobre os maninhos de Lula. Todos reclamavam da vida franciscana que levavam, bem como da falta de liberdade e privacidade por serem irmãos do presidente Lula.

Eis o trecho da reportagem da revista ISTOÉ, em que Frei Chico se queixava:

“Tenho a sensação de viver pior que na época da ditadura. Você não pode sequer comprar um carro melhorzinho, reformar a casa ou viajar, que logo as pessoas vão falar: ‘Tá vendo, ele é irmão do Lula’”, diz ele, que nunca vestiu uma batina e assumiu como apelido o codinome dos tempos de militante comunista.

Revoltado, Frei Chico continua o discurso: “O problema que ninguém sabe é que, no meu caso, junto veio um carnê de 48 prestações de 800 pratas.” O carro melhorzinho é um Honda Civic, câmbio automático, ano 2005. Ele é o único irmão motorizado. “Se a filha do Fernando Henrique Cardoso, que recebia salário de mais de R$ 7 mil do Senado sem aparecer no trabalho, fosse de nossa família, a desgraça estava feita”, critica Frei Chico.

No vídeo abaixo, Alexandrino Alencar, ex-executivo da Odebrecht, detalha como funcionava a mesada de Frei Chico, irmão de Lula:

JOSÉ SILVA – CAMPO GRANDE–MS

Sr. Editor,

Agora acaraiou tudo.

O “Sistema” tanto lutou para esconder o que muita gente já desconfiava, mas não teve jeito.

O verdadeiro “grande” partido do Brasil é o PCPC.

Não é uma sigla registrada no TSE, mas tem tantos integrantes em todos os partidos “consentidos” que às vezes chega a se confundir com um deles.

Esse partido incógnito permite que seus membros usufruam as benesses do sistema oficial em qualquer “ajuntamento”, podendo mudar quando lhe der na telha. Isso é o de menos, pois todos fazem parte do “Sistema”.

A Lava-Jato iluminou o “Sistema” e ele vem sendo exposto diuturnamente pelos vídeos dos delatores.

Não dá mais para esconder o PCPC, agremiação centenária, que sempre dominou o Brasil, independentemente de regime.

Hoje tem muita gente se sentindo como um cachorro que caiu de um caminhão de mudança.

Seu bandido de estimação foi descoberto, e agora?

Muitos ainda não se desesperaram: sabem que o PCPC continua agindo na surdina, como sempre, principalmente junto aos “homens de preto”.

Só que, com os jovens e brilhantes cineastas de Curitiba e seus adeptos em vários escalões, a saga da revelação do PCPC – Partido dos Corruptos Pra Caralho, terá novos episódios, sempre sob o patrocínio da Polícia Federal e do Ministério Público Federal.

Aguarde. Breve, em uma coletiva da Força-Tarefa.

CÍCERO TAVARES DE MELO – RECIFE-PE

Caro editor Luiz Berto:

Segue um vídeo hilário do bispo Arnaldo da Igreja Evangélica Picas nas Galáxias (IEPG), que segue a mesma linha de humor escrachado do pastor Adélio, da Igreja Pentecostal Testículo Universal (IPTU).

Neste vídeo o Bispo Arnaldo, à maneira picareta Silas Mala Faia, Edir Macedo, Valdemiro Santiago, RR Soares, Marcos Feliciano e tantos outros picaretas da ingenuidade dos lascados, fudidos e mal pagos, ataca a Reforma da Previdência que, segundo ele, se for aprovada, vai arrombar as igrejas porque os pobretões, fudidões e lascadões, não vão poder dar dízimo alto para sustentar a Indústria da Fé, que está tão do cararalho do que no Rio de Janeiro, após a posse de Crivellão Defunto Anêmico, está sendo criada uma igreja por hora, segundo pesquisa do jornal O GLOBO.

É pra arrombar a Tabaca de Xolinha!!

CÍCERO TAVARES DE MELO – RECIFE-PE

Berto:

Não sei se o nobre editor ouviu esse vídeo do jornalista Ricardo Boechat malhando o cacete em sua insolência Romero Jucá.

O bonito do vídeo está nas considerações finais feitas pelo jornalista ao surubático senador, que possui uma ficha política mais suja do que a tabaca de Xolinha!

R. Não ofenda Xolinha, meu caro.

A tabaca da nossa querida cachorra, se comparada com a ficha de Jucá, é limpa que só a porra.

Ouvindo o trecho que contém o discurso de Jucá neste vídeo – se dizendo perseguido e baixando o cacete na imprensa -, num sei mesmo porque me lembrei de Lula…

Coisas do pensamento…

A pajaraca que Boechat enfia no guabiru Jucá é pra arrombar as pregas de qualquer tipo de guabiru.

Aliás, em falando de arrombar pregas, concordo com você, meu caro colunista fubânico: as considerações finais do afiado jornalista são pra fuder!!!

O fecho do vídeo é antológico.

Escutem e prestem atenção:

DON PABLITO – SÃO BERNARDO DO CAMPO-SP

Caro Berto:

É incrível o poder de uma bala disparada por um Policial.

O projétil disparado pela arma tem um poder mágico de transformação!

Assim que ela atinge e mata um marginal, imediatamente ele se converte em:

– pai de família
– trabalhador
– pagante de impostos
– servo de Cristo
– reencarnação de Mahatma Ghandi
– filho exemplar
– estudante dedicado
– vizinho maravilhoso
– ser divino, anjo de luz…

Eu não entendo como a Igreja ainda não começou a estudar este fenômeno espiritual.

R. Fique tranquilo, meu caro.

Já encontrei uma igreja que vai estudar este fenômeno.

Uma igreja que tem uma particularidade muito curiosa: todos os seus adeptos e pagadores de dízimo são eleitores de Lula, sem exceção.

Trata-se da Igreja Apostólica Plenitude do Trono de Deus, de propriedade do Apóstolo Agenor e sua mulher Bispa Ingrid (uma Bispa que, ressalte-se, tem um belo pé de rabo!)

Veja só o diâmetro da bunda da Bispa na foto abaixo:

E tem mais: o milagreiro Apóstolo Agenor cura até viadagem, esta doença horrível dos tempos mudernos que assola o mundo inteiro.

Ele já tirou do pecado e das trevas até mesmo baitola que dava e comia o furico pro Satanás. Enfim, um pecador que trocava cavalo-magro com o Cão.

Xibungo que levava no furico a pajaraca do Tinhoso e, ao mesmo tempo, enfiava a bimba no toba de Exu, imagine só.

Agenor tem puder pra arrombar a tabaca de Xolinha!!! 

Veja:

WASHINGTON LUCENA – VISTA SERRANA-PB

Mote de Washington Lucena:

Foram os pregos de amor que seguraram
O Messias na cruz da salvação.

Glosas de Chico Pinto:

Como prova maior do seu amor
Jesus Cristo sofreu em quantidade
O exemplo da sua santidade
Era uma lição ao pecador
O martírio causava grande dor
Sem haver que tivesse compaixão
Tinha um prego cravado em cada mão
E mais as câimbras que os músculos suportaram
Foram os pregos de amor que seguraram
O Messias na cruz da salvação.

Nosso amado Jesus padeceu tudo
Criticado por mais de uma pessoa
Cada espinho que tinha na coroa
Penetrava no couro cabeludo
Mesmo sendo insultado ficou mudo
Quando ouvia a blasfêmia do ladrão
Como exemplo de amor e de perdão
Para todos que a Ele suplicaram
Foram os pregos de amor que seguraram
O Messias na cruz da salvação.

Suas costas ficou dilacerada
Provocada por golpes de chicotes
Quando Judas chamado Iscariotes
Teve a mancha da culpa perdoada
Sua face ficou ensanguentada
Que tirava o formato da feição
O seu corpo naquela posição
Suas carnes com o peso se rasgaram
Foram pregos de amor que seguraram
O Messias na cruz da salvação.

Pouco caso se fez do Rei Jesus
Construiu um reinando mais sozinho
A coroa era feita de espinho
Para o mundo das trevas era luz
Seu trono era um braço de uma cruz
Sua história de amor era o perdão
E tudo há mais que lhe deu sustentação
Foi as chamas de amor que lhe queimaram
Foram pregos de amor que seguraram
O Messias na cruz da salvação.

A história de cada acusador
Não mostrou culpa alguma dos seus atos
Era tão inocente que Pilatos
Não achava que fosse transgressor
Como filho de Deus seu muito amor
Confundia qualquer acusação
Ele estava cumprindo uma missão
Como os homens de Deus profetizaram
Foram pregos de amor que seguraram
O Messias na cruz da salvação.

Quando aqueles soldados lhe prendeu
Os discípulos também lhe abandonou
Diz a bíblia que Pedro lhe negou
Finalmente ninguém lhe defendeu
As três horas o mundo escureceu
Quando o véu rasgou-se até o chão
É que estava chegando à conclusão
Todos os planos do Pai se completaram.
Foram pregos de amor que seguraram
O Messias na cruz da salvação.


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa