ROBERTO VIEIRA – RECIFE-PE

Mestre,

Te convido para o lançamento do novo livro. Um livro sobre a despedida do mais antigo palco de nosso futebol.

Sua presença será uma honra.

Mesmo que seja apenas de coração…

R. Roberto Vieira é um fubânico de longa data e assina página internética que trata de futebol. Não apenas o futebol do dia-a-dia, com resultados de jogos e campeonatos. Mas histórias interessantes sobre o futebol ao longo do tempo e dos anos.

Pra quem gosta deste esporte, recomendo uma visita à página. Asseguro que vale a pena. Basta clicar aqui.

Roberto Vieira é autor do livro “No Blog do Juca Kfouri – A Poesia do Futebol“.

Este livro que ele está lançando agora, trata da despedida do Náutico, time pernambucano, do seu tradicional e histórico estádio, no bairro dos Aflitos, onde acontecerá o evento de amanhã, terça-feira.

convitefinal

Terça-feira, 9 de julho de 2013, 19 horas.

Clube Náutico Capibaribe.
Hora de matar saudade do Estádio dos Aflitos.
Noventa e seis anos de história.
Sorrisos, derrotas, vitórias, lágrimas, gols.
Um livro escrito com o coração apaixonado.
Um livro do tempo em que não havia Arenas.
Um livro do tempo em que o futebol era criança.
Um livro com cara de bola de meia, joelheira e amor à camisa…
Um livro que tem Celso Unzelte e José Renato Santiago com a camisa alvirrubra.
Um livro que tem Juca Kfouri filosofando na quarta página.

Pra quem não puder comparecer na terça-feira?
Tem segundo tempo na Livraria Imperatriz do Shopping Tacarauna.
Na quinta-feira, 11 de julho, 19 horas.

E prorrogação na Livraria Cultura do Shopping Riomar.
Na sexta-feira, 12 de julho, 19 horas.

HUGO ARAÚJO – ARCOVERDE-PE

ZÉ MARCOLINO

Escutei este poema
Me lembrei do cidadão
Da voz rouca e diferente
Cantando pássaro carão
Numa sala de reboco
Marcolino era louco
Pelas coisas do sertão

Passou em Serrote Agudo
Sentiu tudo diferente
Fazenda Cacimba Nova
Coisa boa , oxente!!!
Ele cantou o vem vem
Depois compôs mais de cem
Eita Saudade Imprudente

Para falar desse homem
É preciso a vida inteira
Essas tirinhas que faço
É somente brincadeira
O poema é que diz tudo
Eu agora fiquei mudo
E disse as minhas besteiras.

Jun/2012

BERNARDO – MACEIÓ-AL

Mestre Papa,

será que ainda tem inquilino na terra que consiga achar um defeito num retrato desse?

Com os respeitos do Cardeal.

R. Pra falar a verdade, eu achei um grande defeito no retrato.

Não gostei deste tom cinzento-azulado como pano de fundo (êpa!)

BRD

CARLOS LINHARES – NATAL-PE

Exclarecendo para matar a curiosidade dos cumpades:

Jessier fez uma cirurgia simples, para substituição de uma válvula que ele tinha implantada há anos.

Aproveitando o procedimento cirúrgico, foi feita uma correção de fimose e um reforço no aro do boga (para cura completa de uma velha hemorróida). A cirugia foi realizada pela equipe do Dr. Jatene e por um “cumpade” de Jessier. Cabra dos bons.

A nova válvula implantada já é completamente transistorizada e toda comandada por “chipe”. Coisa de primeiro mundo. Agora o poeta terá o coração monitorado via satélite, através dos computadores da “Barreira do Inferno” e de “Cabo Canaveral”.

O poeta está em plena recuperação. Hoje foi liberado pela equipe médica, para tocar “punhêta” (nele mesmo, obviamente) e fazer todo tipo de estripolia.

Hoje ele tomou um leve café da manhã a base de cuscus, ovo “estralado” de galinha caipira, carne de sol, sarapatel e batata doce. Após o café, deu uma cagada de aproximadamente 2 Kg. O material foi colhido e mandado para Campina Grande, onde será feita uma análise.

Ficarei acompanhando a recuperação do poeta e mandando notícias.

Um balaio de coisa boa a todos.

Em tempo: Quem quiser ter notícias em tempo real, é só ficar ligado no Jornal da Besta Fubana, do grande Luiz Berto.

R. Você é um sujeito muito do presepeiro mermo, seu Padre debochado.

Tu vai vê quando Jessier voltar e te pegar aí em Natal.

Prepara o pé-de-ouvido!

Veja só: assim que acabei de editar esta postagem, liguei pro celular de Jessier e quem atendeu foi Doró, a esposa dele. Feliz e satisfeita com a excelente recuperação do nosso Poeta.

E também falei com o próprio Jessier. Saiu da UTI e já está no apartamento. E, segundo me disse, o melhor remédio que ele tomou nesta fase pós operatória foi uma chuveirada! “Ô banho bom que só a gôta“, foi o que me disse.

Falei pra ele sobre esta sua mensagem e ele retribuiu mandando um abraço. E pediu pra agradecer o carinho e a atenção de todos. Deu-me notícia que recebeu hoje a visita do médico paraibano Humberto Luna, em nome do colunista Pedro Malta e de toda comunidade fubânica. Pronto: pode espalhar o boato. Nosso Vate estará de volta ao seu público fiel em breve futuro.

Eu vou é pegar bigu nessa tua mensagem pra alegrar a nossa tarde de sábado.

MAURO PEREIRA – ITAPEVA-SP

Caro Luiz Berto, boa noite.

Tive o prazer de conhecer hoje o Besta Fubana, espaço eivado de encantamento lírico, recheado de humor mordaz e repleto de conscientização. No JBF, o contexto vai além dos que pensam em liberdade. Nele, prospera a liberdade de pensar. Parabéns!

Sei que sua agenda é concorrida por demais e seu tempo exíguo, mas tomo a liberdade de enviar-lhe abaixo um texto meu e se o caro amigo (desculpe a licenciosidade) encontrar um tempinho para lê-lo, me sentirei honrado.

Grato e não se deixe esmorecer, pois seu espaço é uma das poucas manifestações de vida inteligente nessa vastidão midiática dominada pela mediocridade.

R. Este é o tipo de mensagem que compensa a enorme trabalheira que tenho pra editar o JBF. Me dá um conforto e um alívio que faz um bem danado pro meu astral.

Eu fico ancho que só a bixiga lixa com tanto elogio!

Brigadão mesmo, meu caro, pela bondade de sua mensagem e por sua apreciação do nosso trabalho nesta gazeta da bixiga lixa.

Use e abuse deste espaço. Um espaço aberto, democrático e no qual cabem todas as opiniões e tendências.

E vamos ao texto que você mandou pra apreciação da comunidade fubânica.

* * *

GRATIDÃO DEMAIS, GOVERNO DE MENOS!

Pois é, mais um junho se foi. Tudo seria corriqueiro se este de 2013 não carregasse com ele a consumação dos dez anos mais seis meses da chegada do PT ao poder. Para alguns, esse lapso de tempo tem se mostrado o mais longo e de travessia mais penosa de nossa história política; entretanto, esse calvário democrático não impediu o Partido dos Trabalhadores de ultrapassar a barreira de uma década no comando da política brasileira. E não será necessário dispensar muito esforço para concluir que o saldo registrado nesse período é frustrante. Nada de novo em um governo que já nasceu velho.

Desde a sua fundação, o partido dirigido com mão de ferro por Lula sempre se apresentou à sociedade brasileira como o último reduto da honestidade e bastião derradeiro do virtuosismo ético. A arenga petista contemplava, também, o estágio mais avançado da competência administrativa. Entretanto, instalado no poder consumiu pouco mais da metade de quatro anos para mostrar que se tratava apenas de uma das maiores fraudes já produzidas pela política brasileira.

O escândalo do mensalão abalara definitivamente suas estruturas, abortando o devaneio de ser a ilha de excelência que jamais fora e escancarando a farsa que nunca deixara de ser. Aturdidos, mas sem demonstrar o menor vestígio de constrangimento, seus dirigentes perambulavam pelos escombros da supremacia petista e rastejavam sobre o que havia restado de sua arrogância estilhaçada. Encerrava-se ali o discurso de um partido que, movido pela soberba, subestimara sua própria capacidade de ser corrupto.

Devastado pelos efeitos daquele que se eternizaria como o pai de todos os escândalos, viu na política torpe do toma lá dá cá e na prática sórdida do assistencialismo paternal as armas perfeitas para o enfrentamento da crise que o consumia. Apavorados ante a possibilidade até mesmo da extinção, os próceres petistas colocaram em andamento um plano suicida e com laivos de insanidade. Tornara-se imprescindível e imediata a criação de um mito e o ator menos ruim disponível para dar vida a essa personagem farsesca era o chefe vitalício do partido, e, premidos pela eleição presidencial que se aproximava, iniciaram uma desesperada corrida contra o tempo. Para assegurar o sucesso da empreitada estabeleceram que nenhuma possibilidade deveria ser descartada, nem mesmo a mais indecente. A reeleição de Lula tornara-se crucial à sobrevivência da sigla estrelada, e, para atingir o objetivo almejado, em nome da causa não se furtariam de exercitar a mais asquerosa orgia ideológica, nem, muito menos, de usar a chave do Tesouro Nacional como moeda de troca. E não se furtaram.

Era óbvio que apesar de emblemático o status de ex-metalúrgico, dissociado de um espectro mais amplo e abrangente, não sustentaria sua ascensão ao posto de comandante supremo da ressurreição petista e, então, foi iniciada uma das mais insidiosas campanhas visando a mitificação do ex-presidente. Muitos milhões de reais foram queimados em propagandas formatadas de acordo com os interesses eleitoreiros envolvidos cujos conteúdos corrompidos flertavam despudoradamente com a mentira, facilitando, dessa forma, o ambiente perfeito para a instalação de um dos mais sórdidos balcões de trambiques e negociatas envolvendo governo e Congresso Nacional. No bacanal institucional concebido sob a égide da promiscuidade a ordem era cooptar e, não importando o custo financeiro nem a debacle histórica dessa degenerescência, estabelecer a base de sustentação governista com parlamentares que estivessem disponíveis, descartando-se dessa seleção desqualificada qualquer restrição, fosse ela de ordem ética, de pureza ideológica ou, sequer, de retidão moral. O mais lamentável é que a disponibilidade naquelas duas Casas era monumental! Açodados pelo desespero, não hesitaram em selar a mais abominável aliança com luminares da ditadura, seus inimigos viscerais de antanho, aos quais haviam jurado odiar até a morte. O ódio rendia-se ao perjúrio, por um sopro de vida.

Lula não se tornou um mito, porém, a neutralidade companheira de institutos de pesquisas o arrastou para próximo dessa condição. Foi reeleito presidente muito bem agasalhado sob as asas da vassalagem ordinária de políticos, inclusive oposicionistas, que não resistiram ao tilintar das moedas, protegido na articulada indignação de dissidentes mal resolvidos travestidos de inspirados menestréis que recitavam à exaustão o mantra malandro da traição, mas que nas vicissitudes eleitorais em tempo algum se negaram a cerrar fileiras nos segundos turnos da vida com seus supostos traidores e, principalmente, respaldado na leniente atuação de uma oposição pusilânime que capitulou da resistência e, mansa e covardemente, se deixou apequenar. Para piorar ainda mais esse cenário tenebroso a maioria das Redações, tomada de assalto por uma horda de militantes-jornalistas, serviu de caixa de ressonância do lulopetismo. O fecho apoteótico dessa sequência de patifarias ficaria por conta da expansão vertiginosa de programas eleitoreiros escondidos por detrás de ações supostamente sociais. Tornava-se quase impossível distinguir onde terminava o programa social do governo e começava a agenda eleitoral do partido.

Consolidava-se o Brasil Maravilha, colosso conquistado graças à bravura de destemidos revolucionários de ocasião recém-convertidos à nova ordem instituída que, bafejados pela fortuna propiciada pela canalhice, tiveram a oportunidade de desbravar os grotões inexplorados do pós-marxismo e, extasiados, se descobrirem os “neo-comunistas do século 21”. Mais tarde, Lula cuidaria de registrá-lo em cartório.

Decidido em eleger como sua sucessora uma distinta desconhecida do eleitorado, Lula usou os mesmos artifícios de embates anteriores cujo mote principal era desconstruir os candidatos adversários. De inusitado apenas sua atuação lamentável no desenrolar da campanha, reduzindo a instituição Presidência da República a fuleiro quintal de partido político, passando por cima da legislação eleitoral, zombando da justiça, tripudiando a oposição e, de palanque em palanque, exercitando a pregação da cizânia entre os brasileiros. Para o delírio da seita, conseguiu eleger Dilma Rousseff herdeira dos seus dois mandatos.

Pelo que pude observar, Dilma Roussef dedicou esses 30 meses do seu governo para celebrar a figura do seu antecessor e padrinho político. A humilhação a que se sujeitou, calada e servil, ao ter que esperar sua vez na fila para exercer suas prerrogativas de presidente da República Federativa do Brasil e, só então, recepcionar autoridades estrangeiras que visitaram o País recentemente, agravada pela declaração de Lula a empresários peruanos de que ele pede(?) e Dilma faz, deixou claro quem realmente manda no governo. Obediente, fortaleceu e estreitou ainda mais o relacionamento com o assistencialismo escancaradamente eleitoreiro e usou o mesmo expediente de enganar a população com a veiculação de propagandas caríssimas e de pouca credibilidade. Talvez, o traço mais espetaculoso de sua atuação como primeira mandatária da nação traduz-se no decreto redentorista que, numa única canetada, não só declarou extinta a miséria, como, também, estabeleceu a nova ordem dos nababos de baixa renda. R$ 72,00 os separavam da felicidade plena, eterna e irrevogável. Por mais que me esforce, ainda não consigo precisar se prevaleceu a redenção da miséria ou a rendição dos miseráveis.

A presidente Dilma tem mais 18 meses para calar minha boca, e, sinceramente, torço para que ela cale. Tomo por lógico que o modo mais convincente seria romper o cordão cerebral que a mantém siamesa ao seu criador e mostrar aos brasileiros que tem luz própria e brilho pessoal suficientes para iluminar o restante do seu mandato e dar identidade a um eventual segundo. Entretanto, a mansa sujeição ao vassalo rito da bênção imposto por Lula me faz manter o ceticismo.

A servidão é tão bovinamente manifestada nas hostes lulistas, que não chega a ser nenhum despautério imaginar que nem mesmo a reeleição fará de Dilma Rousseff a outra face do petismo. Os dois lados dessa moeda já têm cunhados o mesmo desenho. Desnecessário dizer quem os estampa.

A dualidade única manifestada nesses dez anos e meio de comando petista se resume no contraditório que envolve seus dois principais representantes. Lula governou de verdade um pais de faz de conta. Dilma faz de conta que governa um país de verdade.
Gratidão demais, governo de menos!

PLEBEU DA ZELITE – PAU GRANDE-RJ

Santidade

Novamente tomo eu a liberdade de enviar a presente contribuição para o Blog que mais cresce na Internet e do qual sou leitor assíduo.

Recebi esta jóia por e-mail e penso que ela deva ser veiculada aos quatro cantos e nada mais conveniente do que utilizar esse veículo de comunicação universal, decoroso e isento.

Foi escrito pelo Padre Humberto Luiz de Negreiros, da Paróquia de Santa Luzia – Boa Esperança – Natal

Se Vossa Eminência quiser publicar, sinta-se à vontade. O ultra civilizado e bem informado povo fubânico não pode, de forma alguma, deixar de tomar conhecimento desta denúncia.

Respeitosamente

* * *

O DESABAFO DE UM PADRE

Diante da desgraça de desgovernos petistas, que transformaram o poder público em um covil de bandidos e o país em um paraíso de patifes impunes, o bando de Collor derrubado pela vontade da sociedade, virou brincadeira de criança levada!

As contundentes vaias e xingamentos, com luzes piscando na Barra da Tijuca e em diversos locais do Brasil depois do discurso da “presidente”, são mais uma clara demonstração da rejeição social para com esse desgoverno espúrio, que luta com as formas mais desonestas possíveis para se manter no poder em 2014.

Como uma “presidente” tem a coragem de declarar, por exemplo, em rede nacional, que os investimentos da construção dos estádios foram somente de origem privada? TODAS as obras foram financiadas em condições generosas pelo BNDES!

Estádios públicos, construídos em áreas públicas e com dinheiro público, vem sendo reformados com dinheiro público e posteriormente serão entregues a clubes e empresas privadas para que daí tirem o seu injustificável lucro.

Clique aqui e leia este artigo completo »

NÉLIO SANTANA – SANTA MARIA-RS

Só podem estar brincando!

Chefe de Gabinete do  Chefe de Gabinete?

Será que ele também tem um Chefe de Gabinete?

aas

R. Este tipo de cartão de visita é feito na medida certa pra dar carteirada, uma das mais idiotísticas instituições de Banânia. Já morei em Brasília e conheço bem de perto esta idiotice dos tabacudos que vivem à sombra dos poderosos. Esse “chefe de gabinete” aí de cima é daqueles que enfiam a mão no bolso, ao mesmo tempo que latem: “Sabe com quem está falando???”

Neztepaiz petralhal dos dias de hoje, ao invés do sujeito esconder que trabalha no gabinete sanitário de Dilma, bota este fato por escrito. Putz… Quanto pobreza de espírito… Como dizia meu finado pai, este mundo é uma despensa: de tudo que se procurar se acha.

Me lembrei do filósofo Otacílio, uma figura popularíssima em Palmares, quando foi cercado por um destacamento da polícia no Bar do Charque. O soldado, novato na cidade, lhe pediu os documentos na maior ignorância. Otacílio alteou a voz e perguntou se ele sabia com quem estava falando. O militar, desconfiado, disse que não sabia e indagou quem ele era. Otacílio respondeu na bucha:

– Eu sou vizinho de Dona Noca, cujo filho tem uma cunhada que é amiga de Neusa, rapariga de um cabo do exército que mora em Água Preta.

A outra história assucedeu-se com o grande escritor nordestino Ariano Suassuna, nos anos 70, em plena ditadura militar. Ariano vinha dirigindo seu fusquinha pela Avenida Conde da Boa Vista, no centro do Recife, quando um sujeito, no volante de um cadilac, bateu por trás no seu carrinho. E já desceu brabo, dando esporro pra intimidar:

– Sabe com quem está falando??? Eu sou coronal do exército!

No que Ariano respondeu de imediato:

– Pois fique sabendo que a minha patente é maior que a sua: eu sou devoto do Meu Padrinho Padre Cícero Romão Batista!  

NONATO – CRATO-CE

Santíssima Santa Santidade Santo Papa Berto I e Único,

Envio a Vossa Santidade o link com imagem do dia 02 de julho na Bahia.

Atente para o refrão

R. Como já sabem os doutos leitores fubânicos, no dia 2 de julho é comemorada a Independência da Bahia. É feriado na Boa Terra. Mais um. Para outras informações, clique aqui.

Na sua coluna-megaphone da terça-feira passada, exatamente o dia da celebração, o Monsenhor Quincas se ocupou do assunto com uma crônica caprichada e esclarecedora.

Em sendo uma comemoração baiana, evidentemente não poderia deixar de haver ritmo e cântico, conforme se constata neste vídeo que você nos mandou. A belíssima musicalidade do refrão entoado pela multidão é de uma beleza e de uma harmonia que merecem destaque.

A Bahia, sabemos nós, é um estado gunvernado pelo PT. De modo que, ao entoar o coro que vocês irão ouvir agora, os baianos deveriam estar cantando com conhecimento de causa.

Li na imprensa que a multidão botou pra correr, e expulsou do Pelourinho, uma meia dúzia de manifestantes que carregavam bandeiras de partido político. Francamente, me deu uma pena danada dos coitadinhos. Me disseram que alguns manifestantes mais exaltados mandaram os militantes enfiar os mastros das bandeiras nos respectivos furicos encarnados. 

Chega fiquei com os olhos marejados.

HUGO ARAÚJO – ARCOVERDE-PE

É ASSIM O MEU SERTÃO

Uma vaca dando leite
Matuto tira com a mão
Uma agua bem barrenta
Tirada do cacimbão
Rolinha canta no mato
Sabiá come melão
Jumento rincha seis horas
É assim o meu sertão.

Feijão de corda no prato
A panela no fogão
A lenha pegando fogo
Galinha cisca no oitão
A mulé fazendo renda
Menino jogando pião
Uma rede esticada
É assim o meu sertão

Uma faca na cintura
chapéu de couro na mão
Na copa da umburana
Tem ninho de um gavião
Uma siriema canta
E a lua faz clarão
Uma madrugada fria
É assim o meu sertão

O galo canta cedinho
E acorda a criação
Bezerro mama na vaca
E bode pula no chão
O aboiador cantando
Cantiga de apartação
Pra você que não conhece
É assim o meu sertão…..

Deixo aqui o meu abraço
Pois eu nunca digo não
Sou matuto sou valente
Mas tenho bom coração
Sou caboclo servidor
Nascido nessa nação
Quer viver sem agonia
Venha morar no sertão.

MARCOS MAIRTON – FORTALEZA-CE

Papa Berto,

Recebi esse treiler com pedido para ajudar a divulgar um filme 100% cearense que deverá estrear em agosto.

Não sei se já circulou entre os fubânicos, mas, sabendo dos milhares de leitores dessa gazeta da bixiga lixa, não poderia deixar de lhe encaminhar o link.

Abraço.

R. Bateu na porta certa, meu caro.

Lugar melhor pra divulgar e badalar do que esta gazeta da bixiga lixa, num existe em toda a rede internética. E pra fazer fuxicos, também…

Muito sucesso mesmo pra todo pessoal envolvido na feitura deste filme!

Vamos ao vídeo que você nos mandou:

ISAIAS CAETANO – RIO DE JANEIRO-RJ

Papa Berto

Vendo este flagrante pumsuístico, só me ocorre pensar na arte dos vates fubâncos de plantão, daí mando este mote

“O peido foi tão danisco
que quase papoca o cu!”

Com fubanísticos cumprimentos.

Peido Fatal

R. Coitada…

A galêga botou tanta força pra arreganhar a priquita que obrou-se todinha…

Vôte!

Atenção, glosadores fubânicos, mãos à obra.

E quando digo “mãos à obra” não é pra passar a mão na bunda da moça.

É pra trabalhar o mote que foi dado.

HARDY GUEDES – CURITIBA-PR

Olá, Papa

Agora, cedinho, ao abrir o computador, dei de cara com essa notícia:

“Paulo Henrique Amorim é condenado à prisão” (Clique aqui para ler matéria completa).

Não é interessante um petralha ser condenado por injúria racial?

Um abraço

R. Cuida-se aqui de um processo movido pelo Jornalista Heraldo Pereira contra o “jornalista” Paulo Henrique Amorim.

O que achei mais interessante na sentença condenatória foi a diminuição da pena em três meses,  “diante da atenuante de senilidade“, conforme escreveu o magistrado.

Se eu fosse o juiz, ao invés de diminuir, eu aumentaria a pena e escreveria assim: “diante da agravante de imbecilidade por ser lulista, dilmeiro, petralha e blogueiro progressista

12054404

Heraldo Pereira e Cheira-Peido Petralha: o neguinho botando sem cuspe no furico do branquelinho

O fato é que recursos pra este tabacudo bancar advogados e fazer sua impossível defesa não será problema.

Além do rio de dinheiro que ganha da Caixa Econômica, o reincidente Paulo Henrique Amorim, mentiroso e caluniador contumaz, também dispõe do “Pronto-Socorro de Blogueiros”.

E quem quiser saber que danado é isto, basta ler uma postagem do dia 27 de junho passado, clicando aqui.

MAVIAEL MELO – SALVADOR-BA

Era pra escrever sobre as manifestações, um texto somente, uma opinião de poeta, assim me disseram. Resolvi escrever um manifesto então:

1. Precisamos repensar a corrupção do ser humano, a mentira, o egoísmo, a vaidade, a falsa moral. Repensar no sentido de reconhecer os reais valores, procurar entender que nem tudo que está posto é real, nem todo mundo pensa por si.

2. Precisamos recomeçar a construção de um mundo onde a hospitalidade seja pra todos, recebamos bem as coisas boas, e deixemos de lados as que não nos servem, lembrando é claro, que o que não me serve, não serve à mim;

3. É necessário assumir e respeitar o papel destinado a cada um;

4. É preciso falar, e a garantia desse direito deve ser vinculado à habilidade verbal, pra não falar palavras alheias, ideias postadas e compartilhadas, frases “faceboquianas”;

5. Tirar a venda dos olhos da manada; é sempre um efeito de faca bipolar; sai às cegas cortando indiferentemente;

6. Reconhecer no outro a igualdade, assim como alguns falam outros preferem ouvir, e ouvir é a atividade mais complicada do ser humano, pois nem sempre se escuta quando se ouve;

Clique aqui e leia este artigo completo »

BERNARDO – MACEIÓ-AL

Mestre Papa,

vi por acaso, e peço a autorização da Vossa Santidade para adotar o novo modelito como fardamento para as funcionárias do DS.

Com os respeitos do Cardeal.

R Numa igreja sólida e sem rachaduras feito a nossa, a chegada de uma racha tão bonita é um santo sinal.

Autorização concedida!

RX

Sandra Dziwiszeck, namorada de um dos goleiros do time inglês Arsenal, Wojciech Szczęsny, chamou atenção ao ser flagrada com um vestido bastante ousado, a peça de roupa, de tão decotado que é, deixou parte da bunda da moça à mostra.

Titular do Arsenal nas últimas temporadas, o polonês pode perder o lugar para Julio Cesar, que é especulado pelo clube após as boas atuações na Copa das Confederações. O brasileiro defendeu o Queens Park Rangers no último campeonato inglês, equipe rebaixada a segunda divisão.

HUGO ARAÚJO – ARCOVERDE-PE

ACORDA BRASIL

Ninguém segura este povo
O Brasil foi acordado

bdd

O gigante adormecido
De tanto ser maltratado
Machucado e assaltado
Resolveu dar um gemido
O povo todo sentido
Ficando desconfiado
Deixou de ficar parado
Voltou a rua de novo
Ninguém segura este povo
O Brasil foi acordado.

Brasileiro vai a luta
Faz passeata na rua
Um bandeira que é sua
Ele ergue na disputa
Não aguenta mais a multa
Nem quer ser desacatado
Quer seu direito mostrado
Não quer servir de estorvo
Ninguém segura este povo
O Brasil foi acordado

O grito da juventude
Ecoo no céu de anil
Esse povo do Brasil
Sem proteção sem saúde
Querendo que a coisa mude
Acordou e deu o brado
Quem for político safado
Deve ser encarcerado
E na cara levar ovo
Ninguém segura este povo
O Brasil foi acordado

O Brasil tem que mudar
E sair da corrupção
E esse moi de ladrão
Numa cadeia guardar
E no castigo penar
Ate ver o resultado
Pagando o crime passado
Sem poder voltar de novo
Ninguém segura este povo
O Brasil foi acordado

MARCELO GUIMARÃES DE SOUSA – JOÃO PESSOA-PB

S. Santidade, Papa Berto I

Após experiências em outras igrejas, e período de reflexões céticas, cheguei a conclusão da importância desta Instituição Fubânica.

Peço-lhe perdão pela ausência e por possíveis mensagens sem mais profundidade e respeito que ousei enviar-lhe.

Voltarei a frequentar as Assembléias Literárias e Humorísticas desta Igreja…

Envio-lhe reflexões sobre o momento atual: O MOMENTO FIFA…

Abs. e sua benção…

R. Uma pequena correção: onde se lê “assembleias literárias e humorísticas desta igreja“, leia-se “deste jornal“.

A Igreja Sertaneja é uma coisa, e o JBF é outra. São duas instituições distintas e uma nada tem a ver com a outra. Salvo, evidentemente, o fato que que o Papa da ICAS é a mesma pessoa que, nas horas vagas, se transforma em Editor do Blog.

Na ICAS existem religiosos da esquerda e da direita, da situação e da oposição. Mas é proibido discutir política lá dentro. Em compensação, no JBF tudo pode ser dito.

E vamos ao texto que você mandou:

O BRASIL GANHOU A COPA, AINDA FALTAM OUTRAS…

Qual brasileiro não ficou envaidecido e orgulhoso com as conquistas recentemente alcançadas? Mesmo os mais pessimistas se arrepiaram e internamente provaram o gosto da vitória, em seu íntimo, quando viram o Brasil, gigante adormecido acordar ante as todas poderosas: Itália, Espanha, FIFA, políticos e governantes do Poder Executivo, enfim, grandes estruturas se dobraram diante da força gerada e explodida de um time, uma torcida, um povo na rua, nos estádios e nas telinhas, por um Brasil melhor, com brados retumbantes iniciados por uma juventude que julgávamos alienada e que só queriam saber das redes sociais.

O Brasil ganhou a Copa das Confederações, recuperou seu prestígio no meio futebolístico mundial. Parabéns aos garotos da família Scolari e comissão técnica, que nos disseram que a equipe apenas deu o primeiro passo para uma melhora futura. Mas, a verdadeira Copa que o Brasil começou a ganhar foi a da cidadania, a copa das Unidades Federativas, que através das manifestações de rua, a nível nacional, no seu constitucional direito, impôs a emergência de uma atitude: Sacudir a poeira que está embaixo dos tapetes. O grito da população na rua soou como uma preleção anterior a grande partida que está para se iniciar, foi uma convocação e cobrança aos “nossos representantes” para deixarem de enrolar em campo e verdadeiramente jogarem com ética, honestidade, competência e justiça pelo nosso time: O Brasil.

BISPO ANDERSON SOUSA – RIO DE JANEIRO-RJ

Para Papa Berto Filho I e único, um papa nas alturas

Papão após longa ausência devido a problemas de saúde na família, volto com a carga toda se Sua Santidade me permitir a audácia.

Continuando com meu objetivo de entreter, pois de sábios e intelectuais a Nobre Página já está muito bem servida e não me atrevo a desatar a alpercata de gênios que estão nestas páginas de Nêumane a Goiano, de Luciane a Dalinha e me perdoem os outros que não mencionei mas são da mesma estirpe.

Imagine o Papão e a papisa numa outra lua de mel nas alturas…

R. Lua de mel nas alturas… Eu tô aqui só pensando nestas tais alturas…

Deixa pra lá. Vou cuidar do meu serviço e ficar torcendo pra que a Papisa não leia esta postagem…

* * *

CRUZEIRO PELOS ARES

cr1

Aeronave no estilo cruzeiro é projeto de designer inglês

Cansado de viajar apertado em cadeiras de avião? A aeronave Aether é tão confortável que pode funcionar como um verdadeiro cruzeiro de luxo. Com quartos espaçosos, restaurante e muitas áreas em comum, os passageiros poderão passar vários dias lá, descendo apenas para fazer turismo nas cidades de parada, como em um navio. Com a grande vantagem, é claro, da velocidade de locomoção. Também será possível apreciar vistas maravilhosas do céu ou das paisagens abaixo. O projeto é do designer inglês Mac Byers.

Clique aqui e leia este artigo completo »

HARDY GUEDES – CURITIBA-PR

Caro Papa e todos os fubânicos,

Este ano, recebi uma lindíssima homenagem por parte do Coral Curumim, daqui de Curitiba, de fazer pessoas da melhor idade e sentimentais chorar de emoção.

É que o Coral Curumim, daqui de Curitiba, criado há 25 anos por Joyce e Carlos Todeschini, gravou um novo CD, chamado AOS QUE VIRÃO. A música que dá nome ao CD é de minha autoria. Na realidade, dentre as minhas mais de 200 composições, é a que melhor traduz os meus ideais, minha posição diante da vida. Por isso, essa homenagem se torna mais valiosa ainda.

O Coral, apesar de formado por crianças em sua maioria, canta todos os gêneros e já se apresentou em palcos brasileiros e internacionais, já participou de óperas, diversos concertos e shows musicais. A qualidade é extraordnária e mostra a dedicação e uma filosofia de trabalho admiráveis e como crianças podem ter um desempenho vocal acima da média e cantar com alma e emoção as canções que todas as crianças deveriam aprender a admirar.

O repertório inclui Luz do Sol (Caetano Veloso), Depende de Nós (Ivan Lins e Vitor Martins), Passarim, de Celso Adolfo e outras mais, inclusive duas canções de Milton Nascimento.

Seguem, para deleite de todos, duas canções deste CD: AOS QUE VIRÃO, de minha autoria e PLANETA ÁGUA, de Guilherme Arantes. Vale realmente a pena ouvir e adquirir, ter em casa, dar para os parentes, levar para as escolas…

Quem estiver interessado: carlostd@terra.com.br ou na página Coral Curumim

Fones: (41) 9116-0418 / (41) 9119-4552 / (41) 3618-6824

Um abraço

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Curumim

DON PABLITO – FORTALEZA-CE

Papa Berto

Segue abaixo o Mapa dos 40 Ministérios da República das Bananas.

Entre os 40 está incluso o do Ministro João Santana que deve ter um orçamento maior que o da Saúde e Educação, somados.

PEITARIA

R. De fato, o ministério mais poderoso da república banânica é o do marqueteiro João Santana, o homem encarregado de enfiar excrementos no vazio que existe entre as duas orelhas da Presidanta Dilma.

Dizem que foi ele o autor da feladaputística idéia da constituinte exclusiva, já devidamente sepultada, e da escrotíssima idéia do plebisbicito, aguardando ser executado e enterrado nos próximos dias.

E tem gente nas zelites petralhas que tá achando pouco a quantidade de biquinhos pra mamar nos peitos da viúva…

LAÉLIO FERREIRA – NATAL-RN

MOTE:

Voa, voa, HenRIQUINHO
Gaste o seu DNA

GLOSA:

Mulher, cunhado, vizinho,
Bote no avião da FAB
– antes que a mamata acabe
Voa, voa, HenRIQUINHO!
Sem cuspe, do furiquinho
Do povão cobre o jabá!
Faça como o seu papá,
Roube mais, toda semana,
Você é muito sacana
– gaste o seu DNA!

HEA

ROMERITO FLORÊNCIO – MACEIÓ-AL

Grande Papa Berto,

Depois de curtir os festejos juninos, parei aqui pra enviar uma foto que tirei do vizinho de frente da casa de meus pais em Caruaru-PE.

Na foto, o famoso Sata Camim, até o apelido do sujeito é digno de umas meia hora boa de relógio de reflexão.

Pois então, não sei de onde o danado, que também é dono de um papagaio faladozim de palavrão que só boca de menino jogando bola, tirou a idéia de fazer uma fogueira dessas.

foto Sata Camim

A parte boa é que nenhum menino se queimou soltando fogos nessa fogueira, em compensação, se queimar em fogueira (de leve) soltando fogos é coisa de todo bom menino!

Grande Abraço!

R. Vôte!

Que fogueira da gôta serena é essa???!!!

Mas, também, prum cabra com um nome desses, Sata Camim, haveria que ter uma fogueira compatível, num é?

De qualquer forma, taí uma excelente idéia pra quem mora em apartamento e curte os festejos juninos: já pode pensar em fazer uma fogueira no seu terraço, acesa via energia elétrica.

Vôte!

LINDOVAL RODRIGUES LEAL – PORTO VELHO-RO

Olá Santidade!!!

Hoje 02 de Julho é o dia em que se comemora o dia Nacional dos Bombeiros Militares.

Sendo um deles e militando nesse sacerdócio há 23 anos, estou lhe enviando um simples poema como uma singela homenagem aos colegas de farda! Talvez chegue com atraso, pois estava em viagem e só consegui acessar a net agora!

Fica ao seu critério a publicação!

Desde já agradeço a atenção dispensada!

De um leitor assíduo daqui das plagas do Norte!

Abraços!

R. Meu caro, apesar do volume de mensagens e de cartas aqui no correio do JBF (que, felizmente, aumenta um tanto a cada dia), vou furar a fila e dar prioridade à sua mensagem, a fim de que seja publicada na data certa.

Se tem uma nação de gente que eu admiro são os bombeiros, criaturas humanas diferenciadas que ganham a vida, e levam a vida, salvando vidas.

Nosso querido leitor Lindoval é oficial do Corpo de Bombeiros do estado de Rondônia, com a patente de Major. Mas a mais destacada patente do seu currículo é o fato de pertencer à comunidade fubânica há um bom tempo.

Parabéns pelo seu dia, meu caro.

E aqui está o poema que você nos mandou.

* * *

ORGULHO DE SER BOMBEIRO!

(Homenagem ao Homem do Fogo, pelo Dia Nacional dos Bombeiros –-02 de Julho)

Para ostentar esta farda sagrada
É preciso coragem e dedicação
Arriscar sua vida em prol do irmão
No sol causticante e na madrugada!

Na terra, no ar e na água gelada!
Na árdua missão de vidas salvar!
A qualquer hora, com qualquer mar!
Com qualquer tempo, e na selva cerrada.

No fogo que queima e no pó da estrada.
Nas noites em claro – a vida a zelar!
Sem nada em troca, sem prêmios ganhar,
Somente o quinhão da guarda velada.

Tem de gostar de vida regrada
Tem de ser forte e saber suportar
Os gritos de dor, e a morte a rondar
E manchas de sangue na farda molhada!

Tens de sorrir a cada alvorada
Entender que salvar é nobre missão
Branco, amarelo – sem distinção!
Acordar renovado a cada jornada!

Não espere dinheiro, nem vida abastada.
Somente o sorriso de quem renasceu
Agradecimento de quem reviveu
Isso, eu lhe digo: já basta! – mais nada!

SALVAR!!!!!

JORGE ROBERTO TOSTA – IGUABA GRANDE-RJ

Caríssimo Papa.

Sei que no nosso blogue, tem muita gente boa de eletrônica, e eu necessito de suporte técnico:

Por favor, analise o desenho abaixo e se possível me ajudem a fazer isto funcionar.

tvc

Se alguém de vocês, gênios de eletrônica, sabe como conectar um DVD/VCR, por favor me ajude.

Minha vizinha do lado vive pedindo ajuda e a minha mulher já está reclamando que ando demorando muito.

Eu realmente estou perdido nesta instalação.

Para facilitar segue uma foto do sistema para sua análise.

dbpc

R. Eu só acredito porque tô vendo.

É cada consulta, cada dúvida, cada solicitação da porra que aparece nesta gazeta.

Vôte!

Tem mais de meia hora que tô olhando a foto e examinando o sistema. O sistema e o móvel onde ele está instalado.

O carpete da sala também é belíssimo…

DON PABLITO – FORTALEZA-CE

Papa Berto

Veja na foto abaixo o abismo que existe na banania.

Enquanto uns de dirigem ao estádio pagando cerca de R$ 300,00 e civilizadamente jogando uma garrafa vazia no camburão de lixo, lá dentro está uma pessoa procurando algo valioso para vender.

Enquanto isso nós gritamos  GOOOLLLLL…

R. Eu tenho sérias desconfianças de que esta foto é uma montagem…

Segundo me garantiu o fubânico gunvernista Todo-Leso, desde que Lula chegou ao puder e implantou o Socialismo Muderno, junto com a miséria também foi extinta a profissão de Catador de Lixo.

Eu acredito mais em Todo-Leso do que na foto.

golll

JOSÉ DIAS DOS SANTOS – CONDADO-PE

Olá Berto,

Nós que fazemos a  Filarmônica 28 de Junho de Condado-PE  gostaríamos que colocastes no amado Besta Fubana, na seção Eventos, espetáculos e babados,  o nosso chamado (anexo) para resgatar a memória desta banda musical que a 108 anos  vem alegrando a zona da mata norte de Pernambuco.

Um abraço

R. Meu caro, você nem imagina como fico satisfeito por ter o privilégio de divulgar este tipo de evento. Me dá uma alegria enorme constatar que o JBF é procurado pra publicar seu apelo.

Além de publicar sua mensagem aqui na seção de cartas, o material também irá ao ar na seção de Eventos.

Bandas interioranas tradicionais, assim como a Filarmônica aí de Condado, são uma das mais caras paixões da minha vida.

Nosso querido leitor José Dias é professor aposentado do Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco.

Vou torcer, com muito entusiasmo, pra que o apelo contido no cartaz abaixo seja atendido por todo aquele que tenha guardado qualquer material sobre a centenária Filarmônica 28 de Junho.

Filarmônica 28 de junho

HARDY GUEDES – CURITIBA-PR

Caro Papa Berto,

A gente fala e os petralhas não acreditam.

E ainda por cima, os governadores e políticos de um modo geral começaram a fazer a divisão de um dinheiro que não existe e talvez não exista tão cedo. Quem quer dinheiro para a educação, não conte com o pré-sal. Tem de exigir JÁ, do Congresso, a destinação de 10% do PIB para a educação.

Olha só a notícia divulgada hoje sobre a OGX e a produção em Tubarão Azul.

Destaco do comunicado o seguinte: “A companhia concluiu que não existe, no momento, tecnologia capaz de tornar economicamente viável o desenvolvimento dos campos de Tubarão Tigre, Tubarão Gato e Tubarão Areia“.

Será que agora os cegos irão enxergar alguma coisa. Repetindo: “A companhia concluiu que não existe, no momento, tecnologia capaz de tornar economicamente viável o desenvolvimento dos campos de Tubarão Tigre, Tubarão Gato e Tubarão Areia“.

Mas gente do mundo inteiro comprou ações da Petrobrás acreditando nos lucros do pré-sal… Vão ter de esperar um bom bocado.

Um abraço

* * *

OGX pode parar produção em Tubarão Azul em 2014

 Os poços da petroleira OGX, de Eike Batista, atualmente em operação no campo de Tubarão Azul não terão sua produção aumentada e poderão parar de produzir ao longo de 2014, informou nesta segunda-feira (1º) a empresa, em comunicado ao mercado. Este era o único campo em atividade, com produção de 6,8 mil barris de óleo por dia no mês de maio, último dado disponível. Logo após a abertura do mercado, por volta das 10h30, as ações da OGX caíam mais de 29%.

Segundo a empresa, o aluguel pelo afretamento do FPSO OSX-1, plataforma conectada ao campo de Tubarão Azul, continuará a ser pago à OSX nos termos do respectivo contrato. A companhia submeterá a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) uma revisão do Plano de Desenvolvimento com base nas conclusões resultantes da referida análise. Outros três campos, que começariam a produção nos próximos meses, terão o cronograma interrompido.

“A companhia concluiu que não existe, no momento, tecnologia capaz de tornar economicamente viável o desenvolvimento dos campos de Tubarão Tigre, Tubarão Gato e Tubarão Areia”, afirma o documento.

DEPUTADO FEDERAL GERALDO MAGELA – BRASÍLIA-DF

Companheiros e companheiras,

A Direção do PT-DF convida a militância do partido e dos movimentos sociais e sindical para uma grande PLENÁRIA.

Debateremos o atual momento político e as tarefas do Partido dos Trabalhadores

Data: 03 de julho de 2013 (quarta-feira)
Horário: 19:00 horas
Local: Auditório do Sindicato dos Bancários.(EQS 314/315, bloco A, Asa Sul Brasília – DF),

Ajudem a divulgar e participem!!

R. É como muito prazer e grande alegria que divulgo a mensagem enviada por Vossa Excelência, Senhor Deputado. Um prazer e uma alegria que ficam amplificados quando leio a palavra “plenária“, um vocábulo que está no rol daqueles poucos termos que admiro, venero e muito aprecio.

Eu fico todo ancho por saber que nosso endereço consta da vossa lista. Um parlamentar petista divulgando plenária do seu partido no JBF, tenho certeza, só mesmo aqui nesta gazeta da bixiga lixa.

Estou convicto que esta plenária da militância revolucionária, democrática e popular do Partido dos Trabalhadores terá muito sucesso. Tanto sucesso quanto aquele jantar que a juventude petista organizou aí em Brasília pra arrecadar dinheiro a fim de ajudar José Dirceu a pagar a multa que foi imposta na sentença do STF, no processo do Mensalão.

Vou aproveitar pra dar uma sugestão a Vossa Excelência: convença os militantes que estarão presentes nesta reunião de amanhã, aí em Brasília, a participar das passeatas e protestos nas ruas, todos vestidos com camisetas vermelhas e carregando bandeiras do PT. Eles serão recebidos pelas indignadas multidões com palmas, flores, abraços e muito carinho. Pode ter certeza disto, Excelência. Eu adoraria ver este espetáculo na televisão. Vai, deputado, aceita minha sugestão.

Disponha sempre deste espaço, Excelência!

PLPT

BETO BRITO – JOÃO PESSOA-PB

Berto,

Entrevista recente.

Abraços

R. Os malassombrados fubânicos estão em tudo quanto é canto desse oco de mundo.

Vôte!

Abraços e muito sucesso, seu cabra.

JESSIER QUIRINO – ITABAIANA-PE

AVISO A COMPADRAGEM
Poeta de licença médica

Em respeito à simpatia dos fãs, amigos, compadres e familiares, comunico, de ânimo confiante, que a partir do dia 02 de julho do corrente, vou tirar uns dias pra cuidar da saúde.

Estou indo pra São Paulo fazer uma cirurgia cardíaca eletiva traçada desde quando King-kong era sagüim.

OBS. No Sertão, para um período de repouso cirúrgico, fazem as seguintes recomendações:

Não atravessar rio à nado
Não andar de burra nova
Não pisar café em pilão
Não morcegar caminhão
Evitar imbuança com soldado de polícia
Não dançar tico-tico no fubá
Não embicar mais de uma meiota sem tira-gosto
Não puxar besta estropiada

Garanto que vou cumpri-las.

Isto posto, anuncio para logo após a recuperação (de 60 a 90 dias), o lançamento do livro Papel de Bodega (Edições Bagaço), que, aos modos dos anteriores, trata de alegria festejosa e lembranças do Sertão.

Com fé em Deus e esperança na melhora

Jessier Quirino

Itabaiana PB, 29 de junho 2013

DEMA – MACEIÓ-AL

Santíssimo e estilístico Papa,

Se não bastasse a putaria pUlítica reinante em banânia e a boiolagem que tomou conta deztipaiz, vem aí essa modinha só pra homi …

Nunca é demais lembar o dito:

‘Sai de cima do homi, cabra safado!’.

R. Cuida-se aqui de uma matéria saída na imprensa e que nos foi enviada pelo nosso ilustre Cardeal.

A reportagem trata das “tendências” da moda masculina, num desfile realizado na cidade de Paris.

Quem quiser ler, basta clicar aqui.

Os “machos” que participaram do desfile são todos do tope deste que aparece na foto abaixo.

Vôte!

ffrr

LEOPOLDO PODELHO – SOBRAL-CE

Caríssimo papa palmarense Luiz Berto.

Mando-lhe uma das fotos do nosso último protesto aqui na cidade.

Veja como o povo é participativo e animado.

Um abraço e até a próxima.

R. Meu caro leitor, eu só lamentei uma coisa: é que esta protestadeira que está na frente, de blusa branca e segurando um cartaz, não tenha adotado o mesmo procedimento da outra protestadeira que está logo atrás, de vestido alevantado e com os peitos e a priquita ao vento.

Esta saudável e hilária esculhambação dos interiores deste país simplesmente me fascina.

Parabéns pros manifestantes aí da sua cidade, meu caro, a bela e acolhedora Sobral.

protesto em Sobral...

 

PLEBEU DA ZELITE – PAU GRANDE-RJ

Papa Berto

A título de contribuição, estou enviando esta matéria que recebi por e-mail.

Não é de minha autoria. Também pudera. Um analfa de pai e mãe como eu não teria nunca capacidade pra escrever essas coisas.

Creio que o assunto é adequado e que cairia bem para a leitura e análise dos exaltados, coléricos e bem-sucedidos leitores fubânicos como eu.

Respeitosamente

R. O que mais gostei no texto que você nos mandou foi o último parágrafo. É também o que penso.

Nada de golpes, nada fora da lei. Vamos botar a canalha pra correr rigorosamente dentro do que preconiza a Carta Magna.

Essa prática de golpes é pros nazifascistas que militam no chavismo bolivariano, com suas imbecis sugestões de plebiscitos e mexidas imorais na constituição.

* * * 

PLEBISCITO OU REFERENDO – José Batista Pinheiro  

Duas palavras estranhas que pouca gente sabe o significado. Fomos buscar no dicionário: plebiscito é uma resolução submetida à apreciação do povo; referendo é um direito que têm o cidadão de se pronunciar diretamente à respeito das questões de interesse geral. Na verdade, são dois conceitos muito parecidos nas suas finalidades, ou melhor, são duas palavras trazidas à tona por uma mente doentia para confundir a população. Estão querendo tirar o foco dos atuais problemas brasileiros. O socialismo do PT quer apenas tudo para si e nada para o povo.

É isso que o governo do PT quer: enganar o povo. Entre outros, o primeiro embuste do Sr. Lula foi  conceder uma Bolsa Família  às populações carentes. Até hoje esses carentes não saíram da miséria. A segunda mentira foi o programa pré-sal, quando o Brasil ia extrair petróleo em uma camada da crosta terrestre oceânica a 10 km abaixo do fundo do mar. Teve até briga entre governadores para quem ia ficar com o maior quinhão da receita desse manancial de ouro. Tudo grosseira enganação.

No auge da URSS, a Sra, Brejnev, esposa do primeiro ministro dava jantares majestosos em sua dacha ao som da Orquestra Sinfônica de Moscou, enquanto o povo russo comia peixe seco com sementes de girassol. Aqui muita gente passa fome e o Sr. Lula e sua família estão riquíssimos. A Sra. Dilma, até agora, só contou mentirinhas de fachada em seus dúbios pronunciamentos.

 O povo continua indo às ruas numa reação rápida e assustadora protestando porque se considera ultrajado ao perceber as bandalheiras na malversação do dinheiro público. A população anda saturada de aturar a corrupção devastadora, impunidade aos criminosos de todos os tipos, incluindo-se os réus do mensalão.

Ano que vem, quando o povo estiver cansado de ir às ruas, vai usar da maior arma à seu dispor: as urnas estarão de bocas abertas esperando o seu voto contra o socialismo do PT.

AIRTON BELNUOVO – SÃO BERNARDO DO CAMPO-SP

Caro Papa

Qual seria a explicação de alguns comentaristas fubanicos sobre esta compra:

“A Presidência da República publicou um edital de licitação para comprar três batedeiras para equipar as cozinhas do Palácio da Alvorada e da Granja do Torto. Vai pagar um total de 7.560 reais. Em uma das principais redes de varejo do país, a batedeira mais cara encontrada custa 638 reais.”

R. Caro leitor, eu vi esta nota na imprensa golpista e reacionária. E fiquei me perguntando: por que publicar uma besteira, uma ninharia desse porte, com tantos problemas gigantescos à espera de solução? Por que?

E eu mesmo respondo: a finalidade da grande mídia é desestabilizar, denegrir e avacalhar o gunverno democrático e popular da Presidanta Dilma e do PT. Nada mais que isto.

Três batedeiras, perfazendo um total de 7.560 reais, significa que cada uma sai pelo preço de 2.520 reais. Se a mais cara encontrada no mercado, conforme diz a notícia, é de 638 reais, isso significa uma diferença, pra mais, de 1.822 reais pra cada uma das batedeiras.

Ora, ora: e o “por fora” do vendedor, do empresário, do dono da loja e do burocrata palaciano que organiza a “licitação”? Tenham santa paciência. Isto faz parte da nossa cultura e das nossas tradições. Sobretudo nos tempos contemporâneos, com a implantação do Socialismo Muderno. Uma ninharia, convenhamos, diante, por exemplo, da roubalheira no Ministério dos Transportes. E tem mais: a Presidenta Dilma adora fazer bolos e precisa de uma batedeira superfaturada na cozinha do palácio, pra produzir bolos supergostosos. Assim feito o pé-de-rabo dela.

Uma rápida pesquisa no São Google, sobre preços de batedeiras, vai nos mostrar que a mais barata sai por apenas 60 reais, e a mais cara fica em 479 reais. Clique na tabela abaixo, aprofunde a pesquisa e tire você mesmo suas próprias conclusões.

batedeiras

JOSÉ PAULO CAVALCANTI FILHO – RECIFE-PE

Papa, caro.

Para sua informação, dona Lectícia é candidata única à nossa Academia Pernambucana de Letras.

E já tem mais de 30 cartas, na mão, quando precisaria ter apenas 20, para ser eleita.

Será caso raríssimo, caro amigo, de marido e mulher, ambos vivos, em uma mesma academia.

E vamos em frente.

Abraços

R. Meu caro Padre, eu penso que não é um “caso raríssimo”. Eu desconfio que seja um caso único. Ao que me consta, Zélia Gattai só entrou pra ABL após o encantamento de Jorge Amado.

É como eu vivo a repetir: só tem malassombrado nesta comunidade fubânica.

Parabéns e muito sucesso pra mais nova acadêmica!

JPC1

José Paulo e Maria Lectícia, caso único de casal de acadêmicos, em visita ao Papa

Vou aproveitar a deixa pra transcrever, na íntegra, reportagem do jornal Folha de S.Paulo, assinada pela especialista em gastronomia Cristiana Couto, sobre o último livro de Maria Lectícia, uma interessantíssima pesquisa intitulado Gilberto Freyre e as Aventuras do Paladar.

Um livro que está merecendo as atenções dos críticos e resenhistas de todo o Brasil.

* * *

OBRA RESGATA A MESA DE GILBERTO FREYRE

L2

Maria Lecticia Monteiro de Cavalcanti: pesquisadora reconstrói trajetória gastronômica de um dos maiores sociólogos brasileiros

A princípio, um leitor desavisado pode se incomodar com as longas frases em negrito e as diversas aspas que parecem atravancar o texto.

Mas logo esses detalhes se tornam insignificantes diante da saborosa leitura que é “Gilberto Freyre e as Aventuras do Paladar”, recém-lançado pela Fundação Gilberto Freyre, de Recife.

As longas citações em destaque foram o recurso escolhido pela autora, a psicóloga Maria Lecticia Monteiro de Cavalcanti, para conduzir com suavidade o leitor das suas mãos para a habilidosa pena de Gilberto Freyre (1900-1987), um dos maiores sociólogos brasileiros.

Especialista no autor e pesquisadora da fundação, Maria Lecticia se aproveitou da extensa obra deixada pelo intelectual pernambucano para fazer bem mais do que um livro agradável das impressões de Freyre sobre comida. Ela consegue reconstruir, a partir de extratos selecionados entre mais de seus 80 escritos, a importância que a comida vai tomando no pensamento do autor.

O interesse de Freyre pela boa mesa surge antes dele aprender a escrever, em seus desenhos de criança, que ilustram o primeiro capítulo.

Essa escrita coreográfica e transbordante, que marcou “Casa Grande e Senzala”, sua obra primeira e fundamental, penetra exuberante em meio ao texto discreto e informativo da autora.

O livro convida o leitor a conhecer a trajetória de Freyre, tanto em sua casa em Apipucos, no Recife, onde recebia amigos e familiares com refeições intermináveis, quanto durante viagens ao exterior e encontros com intelectuais de várias vertentes.

Tudo ao sabor de seus comentários, ora reflexivos, ora irônicos, mas sobretudo argutos, sobre os modos de comer dos seus e dos outros.

Pintores, poetas, filósofos, embaixadores, todos se sentaram à mesa com Freyre, que jamais comia só. O que talvez o tenha levado a concluir, sobre o caráter de Hitler, sempre solitário ao comer: “Era assim, como todo o seu nacional-socialismo, um antinacional e um antissocial”.

Em suas viagens acadêmicas, preferiu o Canadá aos Estados Unidos, apenas pela comida, e aprendeu a gostar de rosbife e cordeiro na Inglaterra. Em Nova Orleans, com mais recursos, pode frequentar restaurantes. Na Alemanha, surpreendeu-se: “Deliciam-me as sopas, um tanto parentas das portuguesas e das espanholas. Nada francesas”, declara em “Tempo Morto e Outros Tempos”.

Mas é por Portugal que definitivamente se apaixona. Encanta-o as varinas lisboetas, “vendedoras-bailarinas de peixe,” o leitão à moda da Curia, “mais leve do que a mais delicada galinha”, o vinho do Porto. De Goa, na Índia, fez questão de trazer receitas de quitutes e doces para introduzir no Brasil.

Das considerações de Freyre sobre a cozinha brasileira, Lecticia dedica vários capítulos que, vistos em conjunto, estruturam sua formação, com “riquezas de sabores ainda contraditórios”.

Neles está a montagem que Freyre vislumbrou do encontro, pincelado por outras nações, entre o colono português, o índio e o africano –este, mais do que escravo, dono da terra: “Dominaram a cozinha”, afirmaria, em sua obra mais importante.

Fotos de encontros em torno da mesa, reproduções capas de livros e receituários, caricaturas e desenhos de utensílios culinários figuram no livro como cereja no bolo, deixando todo o recheio e a cobertura para o pensamento original e guloso de Gilberto Freyre.

** *

TRECHO DA OBRA

“Hitler de ordinário comia só. Não tinha prazer algum em convidar quem quer que fosse (…) A não ser para discutir algum assunto urgente. Nunca pelo gosto de saborear, com amigos, um prato tradicional ou regional (…). Era assim, como todo o seu nacional-socialismo, um antinacional e um antissocial.”

SAIBA MAIS

Gilberto Freyre foi um dos maiores sociólogos brasileiros. Sua obra inaugural e mais importante, “Casa Grande e Senzala”, de 1933, propôs a interpretação da nossa formação nacional a partir do estudo da família no regime da economia canavieira.

Freyre escolheu três elementos para fundamentar sua explicação: o patriarcado, a interpenetração de raças e culturas e o clima tropical. Inovador, propôs uma abordagem ao mesmo tempo sociológica, histórica e antropológica.

O sociólogo pernambucano deu importância às questões da vida privada e levou à lona a ideia corrente de que a mestiçagem era a raiz de nossos males. Para ele, ela era nossa maior virtude.

Com isso, inaugurou uma nova fase na interpretação do Brasil.

* * *

GILBERTO FREYRE E AS AVENTURAS DO PALADAR
AUTOR Maria Lecticia Monteiro Cavalcanti
EDITORA Fundação Gilberto Freyre
PREÇO R$ 80 (427 págs.)
AVALIAÇÃO ótimo

L1

CRISTIANA COUTO é jornalista de gastronomia, doutora em história da ciência e autora de “Arte de Cozinha”

DON PABLITO – FORTALEZA-CE

Papa Berto

Nestes tempos de inflação e consequente economia, temos que parar de andar de carro e começar a andar de Metrô ou Trem.

Todavia, como estamos desacostumados a andar em tais meios e ficamos sujeitos a quedas e tropeções, segue abaixo foto ilustrativa de como evitar acidentes:  

BNDD

Como viajar no metrô ou trens sem risco de cair

Olhe direito…

Tô falando do véinho

QUINCAS – SÃO PAULO-SP

Atentos e fortes: os vermêios já abraçaram as causas do povo

– É tudo bom, é tudo bacana. Mas cuidado, o PT profissionalizou-se na prática. Tudo pode “mudar” para continuar no mesmo. A primeira cagada foi o “ensaio” com o falso boato (todo boato é falso) relacionado ao Bolsa Família – saiu da Caixa e o decente presidente confessou;

– Ao demorar uma eternidade para botar a cara na TV, a sra. Dilma não disse nada. Ou melhor disse: que concordava com tudo e com todos “vamos aperfeiçoar o que já está ótimo”. Peroba nela;

– Agora o plebiscito, fora de oportunidade e até dispersivo. Perguntar SIM ou NÃO se quer reforma poilítica é acaciano. Não pode ser assim. Tem de ser pelo Congresso, manipulado pelo executivo, com referendo. Se botar 18 perguntas, vira eleição americana.

– Quem mandou antecipar a corrida eleitoral? – Ah, não sei se todos sabem: na reunião de crise aqui em São Paulo, com sra. Dilma, Rui, Aloísio, Zé Catotinha e Lula, o ex não deu um pio. IHHHHHHHHHHHH isso é mal para a sra. Dilma.

– Perguntar não ofende: Aloísio pifio Mercandante é o novo plenipotenciário???

– Por último, em Recife, Pernambuco, estão ocorrendo n manifestações será que a plim plim Nordeste, macumunada com Planalto, já está boicotando o coitadinho do Eduardo Campos.

– Muitas perguntas, poucas respostas responsáveis. É preciso continuar atentos. Já passou o tempo em que eram amadores.

– Lembrem-se, as causas são muito superiores ao partido de plantão, mas ele é o interlocutor constitucional.

XICO BIZERRA – JABOATÃO DOS GUARARAPES-PE

Meu Papa,

É hoje, sábado, meio-dia.

 Abraço

R. Tô sabendo que é hoje e tô ligado.

Nosso ilustre Cardeal está se referindo ao programa Causos e Cantos, que será apresentado hoje pela Rede Globo Nordeste e que tem importante participação de Xico, autor e narrador dos textos.

Para os fubânicos de outras regiões, o JBF oferece o programa exibido no sábado passado, 22 de junho. Os vídeos estão no final desta postagem.

E aqui está a ficha do programa de hoje:

Sábado, 29.06 – 4º E ÚLTIMO EPISÓDIO DO CAUSOS E CANTOS – TV Globo, Meio-Dia.

Tema: LUTAS – TEXTOS de XICO BIZERRA
(adaptados da Obra OS SERTÕES, de EUCLIDES DA CUNHA).

Direção e roteiro de HELDER VIEIRA;
Direção Musical de LUCIANO MAGNO;
Cenário de LEOPOLDO NÓBREGA;
Animações de LAILSON HOLANDA.

Neste sábado, 29 de junho:

QUINTETO VIOLADO, ZÉ MANOEL, PAULINHO LEITE e OLIVEIRA DE PANELAS/ZÉ BROWN –  A Narração dos textos é feita por seu autor, XICO BIZERRA.

* * *

Programa Causas e Cantos, exibido no dia 22 de junho passado:

RONALD ORNELAS – AREIA-PB

Ei turma, tô aqui!

Fui pra Areia-PB com Nilda e irmães, pra um forró “tarrabufado”!

Dancei que só a gota (e tomei u’as Triunfo). Depois aceitei o convite do trio e dei show cantando músicas de Flavio José.

Arre égua!

Abraços.

R. Meu caro Bispo, esta primeira foto, você com chapéu na cabeça, cantando acompanhado por um trio do mais autêntico forró-pé-de-serra, me fez bater uma saudade danada das nossas farras em Brasília, nos anos 80, ouvindo a mais pura música nordestina com o Trio Siridó, comandado por Torres, nosso amigo comum.

Aliás, eu vou aproveitar o pretexto, já que você falou de Flávio José, sanfoneiro e cantor – e que eu reputo como sendo uma das mais belas vozes da música nordestina atual -, pra ilustrar sua carta com uma música cantada por ele, Filho do Dono, da autoria de Petrúcio Amorim, compositor e poeta caruaruense de primeira qualidade.

Fico feliz, muito feliz mesmo, de saber que ainda existem focos de resistência contra essa porra desses conjuntos pornográficos que têm a ousadia de usar a palavra “forró” em seus nomes. Um lixo que está poluindo os festejos juninos em inúmeras cidades da Nação Nordestina, graças à obtusidade e à ganância de muitos prefeitos corruptos, embolsando parte dos cachês superfaturados.

Esta programação junina do Engenho Várzea do Coaty, aí em Areias, está arretada. Tô vendo no cartaz que você mandou que amanhã, sábado, 29 de junho, Dia de São Pedro, o tarrabufado vai ter continuação, com boa música e boa comida regional. Desejo muito sucesso aos promotores do evento.

Tome uma lapada de Triunfo por mim, meu caro. E dê uma xêro na Irmã Nilda. Pelas fotos dá pra ver que ela está mais bonita ainda!

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Eu e Nilda no Forró em Areia-PBForró em Areia-PB

HÉLIO GALVÃO – OLINDA-PE

Transcrevo um dos muitos ensinamentos contidos no livro “Moral and Dogma“, escrito por Alberto Pike e depositado  na Livraria do Congresso dos Estados Unidos da América em 1871, destinados a todos os que sabem ler, mesmo aqueles que não façam parte da Arte Real, reconhecendo-se nas suas recomendações:

“Seja verdadeiro, ainda que sob quaisquer tentações para ser falso;  seja honesto em todas as suas transações, ainda que grandes perdas possam ser as consequencias; seja caridoso, mesmo quando o egoísmo sugerir-lhe fechar a mão, e ainda que o ato lhe resulte em privação do luxo e do conforto;  julgue com imparcialidade, mesmo pessoalmente envolvido, quando impulsos mais baixos o influenciarem a cometer uma injustiça para que voce se beneficie; seja tolerante, ainda que a paixão o incite à intolerancia e à perseguição;  faça o que é certo, mesmo quando o errado pareça prometer ganhos maiores; e não enganes ninguém no que seja dele, mesmo que com isso lhe pareça fácil enriquecer-se”.

Dele são também essas advertências:

“Não é possível criar uma Irmandade genuína sem que a mútua consideração, a opinião favorável, a estima, a caridade e a capacidade de relevar falhas e deficiências não sejam mútuas.

Somente aqueles que mutuamente incorporam o hábito de pensar o melhor entre si, de procurar o que de bom tem o o outro- olhando além da malícia -, somente estes têm condições de serem Irmãos no verdadeiro significado do termo.

Os que zombam das limitações dos outros, que os têm por inferiores ou ruins por natureza, nos quais nada de proveito se consegue encontrar, esses não podem ser, nem amigos, quanto mais Irmãos!”.

Nada mais justo e perfeito nos dias de hoje!
 

XICO BIZERRA – JABOATÃO DOS GUARARAPES-PE

Meu Papa,

Acho que vai dar tititi este vídeo do Portadosfundos…

Talvez chegue a uns 10 milhões de acessos…

R. Só com a participação dos leitores do JBF, certamente o vídeo ultrapassará os 20 milhões de acessos.


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa