23 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MARCOS JEFFERSON – SANTA TEREZINHA-PE

ATENÇÃO!!!

O ministério da fubanagem adverte.

Quando o “Careca sem braço” estiver cansado da labuta e a catuaba com ovo de codorna não resolver, cuidado com o danado do “azuzim”.

O VELHO E O AZUZIM

Seu Honório Serrador
Dia tava com saudade
Dos tempo de mocidade
Quando era namorador
Ai ligou pra um gigolô
Contratou uma quenga de luxo
Mas seu pintim vivia muxo
E com o passar dos dia
A única coisa que crescia
Era o tamanho do seu buxo

A solução no entanto
O velhinho já conhecia
Foi na farmácia Santa Maria
Chamou o atendente num canto
Disse:  tou com um problema e tanto
Não subo mais o bigulim
O atendente disse “isso é ruim”
- Mas é problema resolvido
- Tome esses comprimido
Era uma caixa de azuzim

Clique aqui e leia este artigo completo »

23 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CARDEAL HARDY GUEDES – CURITIBA-PR

A LÓGICA DO DIRETOR DO CORINTHIANS
 
Caro Papa,
 
Assisti, agora há pouco, uma entrevista dada por um diretor do Corinthians, dizendo que a culpa pelo incidente no estádio era da polícia paraguaia, que não fiscalizou a entrada do sinalizador, que era proibido.
 
Acho, até, que uma parcela da culpa pode ser por falta de fiscalização, embora seja muito difícil fiscalizar todo mundo que entra num estádio de futebol, especialmente quando são numerosos e andam em bandos. Entrar num estádio com armas, foguetes, sinalizadores ou outra coisa qualquer que possa causar lesão a terceiros, proibido ou não, quem tem bom senso e não está a fim de machucar ninguém não leva.
 
Eu comparo isso a quem bebe antes de dirigir. A culpa do cara beber e dirigir é de quem vende a bebida alcóolica ou do guarda de trânsito que deveria ter fiscalizado antes do cara sentar ao volante? Claro que não! A culpa do crime com o sinalizador é de quem o levou para o estádio e mirou na torcida adversária. Se o projétil tivesse sido lançado para o alto, machucar alguém até poderia ser fatalidade. Lançado em direção à torcida adversário é um ato delberado de quem quer matar.
 
Só faltou o diretor do Corinthans dizer que a culpa era da vítima que não deveria ter ido ao campo assitir ao jogo.
 
Acho que a punição ao Corinthians foi pequena e leve: jogar sem torcida os jogos em que for mandante. Deveria ter sido eliminado da competição. Assim, a própria torcida do Corinthians, de outra vez, ela mesma irá fiscalizar os integrantes e demais pessoas da torcida.
 
Certa ocasião, vi um rapaz jogar algo no campo e a torcida do seu time partiu para cima dele e caiu de pau para que ele não fizesse mais aquilo e prejudicasse o time. Acho até que entregaram o cara à polícia.
 
Punições leves não levam a nada. A diminuição de acidentes com mortes nas rodovias federais, durante o carnaval, foi por conta da TOLERÂNCIA ZERO. Essa mesma TOLERÂNCIA ZERO precisa ser levada aos estádios de futebol.

Um abraço 

 

23 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOSÉ CALVINO DE ANDRADE LIMA – RECIFE-PE

Liberdade de Expressão

“… Mas o desespero é tamanho, que
quando sonhei, pensei que estavam
mijando petróleo.”

Joseph Ratzinger (o papa Bento XVI) renunciou ao papado declarando que o fazia “pelo bem da igreja”, mas será que não foi por ter dito ao clero que “estariam instrumentalizando Deus”? Me veio à memória o caso do padre Vito Miracapillo expulso do Brasil por vários motivos, entre eles por questionar a “não independência do povo”, quando em 1980 recusou-se a celebrar a missa de 7 de setembro. Na ditadura militar teve padres enquadrados na Lei de Segurança Nacional, que envolveu Estado & Igreja, povo e autoridades civis e militares. O ex-padre Reginaldo Veloso, por exemplo, autor do hino “Vito, Vito, Vitória”, em homenagem ao padre italiano, no ano de 1989, foi suspenso das funções sacerdotais pelo então arcebispo de Olinda e Recife, dom José Cardoso Sobrinho. Ex-Pároco do Morro da Conceição, Reginaldo foi punido por não seguir o pensamento da igreja no estilo romano, mais centralizada em sua hierarquia e que orientava que padres não se envolvessem politicamente. Em solidariedade ao religioso, os fiéis tomaram a chave da igreja cantando:

“ A chave, a chave, a chave eu não dou, a chave é de Pedro que é pescador…”

E foi preciso a polícia intervir, uma vergonha! Na verdade, até hoje não vejo organização nenhuma que lute pelo estado laico e pela separação efetiva entre governo e religião.

Quando publiquei o meu terceiro livro “ O Cristo Mulato”(1982) ele não agradou, é claro, nem ao governo militar, nem à igreja. Nele, eu mencionava: “(…) Se o povo soubesse a força que tem, ah! Só bastaria a metade daquele povo que acompanha o Clube Carnavalesco ‘O Galo da Madrugada’, que sai do Recife nos carnavais arrebanhando uma multidão incalculável, para se rebelar contra este desgoverno…” Fiz também diversos trabalhos no ITER (Instituto de Teologia do Recife), extinto em setembro de 1989, por decisão do Vaticano! O instituto foi acusado, pelos setores mais conservadores da Igreja, de adotar a linha marxista e era voltado à formação com base na Teologia da Libertação. O ITER foi criado em 1968, não agradando à “Santa Inquisição”.

Não pretendo aqui escrever uma obra teológica ou tomar partido em conflitos religiosos, mas jamais poderei ser privado de minha liberdade, pois estou escrevendo universalmente com ousadia “Jesus”. Sem medo, sempre denunciei as injustiças sociais.

Domingo, 17 do corrente, houve um evento promovido nacionalmente pela Sociedade Livres Pensadores, em Olinda, pregando a maior integração entre os que vivem o livre pensamento, o respeito, a liberdade de expressão, etc. Com entrada franca, aproveitei o ensejo e fui distribuir gratuitamente 50 livretes da dita obra. Pasmem com o que aconteceu! Na ocasião, fui impedido de exercer meu direito democrático de divulgar meu trabalho por ateus ignorantes e preconceituosos igualmente ou talvez pior do que alguns grupos religiosos. A decepção foi grande. E ainda dizem que são discriminados. Eu, hein?!

 Foto: no alto, sala dos alunos do ITER. Crucifixo de madeira ao lado do retrato de Che Guevara (foto do autor, ano/84). Embaixo, crucifixo entre os retratos de Jesus Cristo e Che Guevara (foto de Maura Correia, ano/1984)

23 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ARISTEU BEZERRA – RECIFE–PE

GALOPE À BEIRA-MAR

O galope à beira-mar é o gênero da poesia popular constituído de uma estrofe de dez versos de onze sílabas, sempre constando no final do estribilho à palavra mar.

A teoria mais aceita para a origem desse nome é o movimento ondulatório do mar ter uma semelhança com o galope dos cavalos.

Ilustro estas considerações como os versos do repentista Geraldo Amâncio:

“O mundo se encontra bastante avançado,
A ciência alcança progresso sem soma.
Na grande pesquisa que fez do genoma,
Todo o corpo humano já foi mapeado.
No mapeamento foi tudo contado,
Oitenta mil genes se podem contar.
A ciência faz chover e molhar,
Faz clone de ovelha, faz cópia completa.
Duvido a ciência fazer um poeta,
Cantando galope na beira do mar.” 

22 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOSÉ NÊUMANNE PINTO – SÃO PAULO-SP

Eis meu comentário no SBT Brasil de quinta-feira 21 sobre a capa realista-socialista da cartilha do PT.

Clique na ilustração abaixo para assistir:

* * *

21 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CARDEAL FRED MONTEIRO – RECIFE-PE

Caro Papa Berto:

Sensibilizado com essa atitude milagrosa da nossa grande Presidanta, inspirada no Timoneiro, Guia, Salvador, Iluminado e Grande Papador de Viúvas, o Presidento Lula 51, Primeiro e Único, escrevinhei essas quadras para homenagear o dia em que finalmente o Brasil acabou com a Miséria, a partir da assinatura do Decreto POVO FELIZ, SÓ NÃO VIU QUEM NÃO QUIS !

Abaixo a miséria ! Decreto nela !

CLASSE MÉDIA POR DECRETO

Eu hoje acordei feliz
acabou minha aflição
foi dona Dilma quem quis
e pobre não sou mais não!

ganhei minha bolsa-esmola
70 pratas por mês
e agora não dou mais bola
podem me chamar burguês

Porque classe-média eu sou
podem perguntar a ela
eu vou me formar doutor
e encher minha panela

70 pratas por mês?!
eu sou um homem feliz!
mas eu digo pra vocês
foi só porque Lula quis …

E agora vou em frente
vou juntar esse meu cobre
nunca mais eu vou ser pobre
eu quero é ser Presidente!

21 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

PADRE MARCOS TONIZZA – SÃO PAULO-SP

Prezado Berto.
 
Vi uma postagem hoje no facebook, feita por um cabra aí de Recife que, perdoem-me a ignorância, eu nem sabia quem era. Não sei se é zisquerdista, filósofo ou maluco, só sei que gostei muito da frase que ele disse e vou reproduzir para que os petralhas e os recebedores do bolsa vagabundo em geral (se é que alguém que recebe o bolsa vagabundo lê esse jornal) possam comentar e xingar.
 
A frase foi:

“Logo criarão uma lei que proibirá as mulheres de serem bonitas em nome da auto estima das feias e proibirão os homens bem sucedidos de terem carrões em defesa da dignidade do ônibus ou do metrô. Duvida? Basta um mentiroso inventar que isso é necessário para um convívio democrático. Isso se chama A DITADURA DOS OFENDIDOS” 

Assina a frase Luiz Felipe Condé.
 
Por acaso isso me fez lembrar de várias situações que vemos hoje em dia, típicas dos pobres de espírito, dos parasitas, dos incompetentes, dos que querem viver mamando nas tetas do governo e que não se coçam para viver e reclamam dos que dão duro e acabam obviamente tendo mais do que eles.
 
Incluo aqui casos como uma notícia que li na internet sobre a morte de um empresário e os comentários dos internautas eram praticamente de escárnio e condenação do infeliz porque ele era empresário e consequentemente (na cabeça deles) alguém muito ruim por ser empresário e ter o dinheiro que eles não tem.
 
Parece ser uma tendência essa tal de DITADURA DOS OFENDIDOS e se encaixa em várias situações do cotidiano. O brasileiro hoje em dia pensa assim e a definição dele é perfeita. Não sei porque isso me fez lembrar dos petistas.

21 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ARISTEU BEZERRA – RECIFE–PE

ENVELHECER COM DIGNIDADE E BOM HUMOR

As pessoas devem aprender a arte de envelhecer. É melhor ser velho do que morrer precocemente. Deve-se viver uma velhice com sabedoria, com bom humor e respeito às limitações físicas.

Nestes tempos de tantos idosos saudáveis, lembro-me do repentista Pinto do Monteiro (1896 – 1991), no desafio com o colega Expedito Sobrinho que, invocando a idade avançada do poeta, provocou:

“Pinto tem oitenta anos
Talvez não chegue a noventa.”

O grande cantador de Monteiro rebateu de primeira:

“Eu vivo é cento e quarenta
Na nossa época moderna;
Escorado num bastão;
Coxeando de uma perna;
Jesus é quem me domina,
Corno nenhum me governa.”

20 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOSÉ DE OLIVEIRA RAMOS – SÃO LUÍS-MA

Cabras sem futuro! Né não?

Voltamos a focar a série “Cabras sem futuro”, na qual mostramos o cotidiano jocoso e algumas atitudes idiotas de pessoas que não conhecem seus limites, nem usam o medicamento genérico “Simancol”, que tem efeito imediato para quem não tem vergonha na cara, é pretensioso e abusa da inteligência dos outros.

Nas três fotos de hoje vemos:

Na foto 1 – Um “caba sem futuro” acha que vai ganhar a vida ensinando cobra a pedir esmolas nas praças públicas. A cobra, uma sucuri ainda na adolescência, começa a aprender os “golpes” do “caba sem futuro”. Na pesquisa, descobrimos que ele já ensinou a bichinha a sorrir e a chorar. Sorri quando falam em Lula e chora quando falam em Flamengo. Aprendeu com Fred Monteiro, Goiano e Irmã “Z” as gaitadas pró Lula: hahahahahaha!

Na foto 2 – Não se iludam, pois não é “elazinha”. É “elezinho”, caba sem futuro que aprendeu a engolir espadas, mágica que começa a ser imitada por uma grande número de torcedores de um time do sudeste brasileiro. A espada que ele engole – sem mastigar – tem que ser tipo punhal, roliço. Qual é mesmo o futuro desse cabra?

Na foto 3 – A Rádio Peão, de longo alcance e prestígio por estas bandas de cá, começou a divulgar que “num dianta conclauve nem semclauve prumode iscoiê o novo Papa, apois o anel e a cadeira desocupada já tem dono. É esse daí da foto, que já encomendou paramentos adispois da farta distribuição de santinhos. Vai ter fumacinha preta nim poucos dias e vai ter farta comemoração nas praças daqui, com arroz de cuxá, camarão com juçara, peixe pedra e até promessa qui ta sendo paga com os puxa-sacos indo a pé até Pinheiro, brejo onde nasceu o dito cujo.

Agora a campanha é prumode discobrir o nome do novo Papa, quandi ele for anunciado. Tem gente apostando em “Papa Ney”. Mas é muito mio, ispedrá a abridura das urnas colocadas estrategicamente nim todos os lugares e prédios públicos que levam o nome da famiação “Sarney”. Tem futuro esse cabra?

20 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

AMAURY MEDEIROS – RECIFE-PE

Caro Berto,

Comunicamos o falecimento do grande pintor das coisas do Nordeste, Demócrito Borges, ocorrido ontem por volta das 19:00 HS.

O sepultamento será hoje às 11:00 HS no Cemitério de Santo Amaro.

R. Que notícia danada de ruim… A indesejada das gentes não dá sossego no seu terrrível serviço.

Perdemos um artista da porra. Um autêntico talento da Nação Nordestina. É um cabra que vai fazer falta.

E eu ainda tenho um monte de quadros dele aqui na fila pra ser publicados…

Papa Berto e Demócrito Borges, há pouco mais de seis anos, palestrando num restaurante da Rua da Imperatriz, centro do Recife

* * *

ds41ds5

20 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JANICE LEITE – RECIFE-PE

papito:

hoje é um dia especial: 10 anos do pt no poder.

publique este vídeo pra comemorar.

xêros e xêros

R. Vou botar no ar porque você pediu. E aqui a freguesia é que manda.

Mas, confesso, não vejo qualquer relação entre as comemorações de hoje e o conteúdo deste vídeo.

Vôte!

19 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ARISTEU BEZERRA – RECIFE-PE

A VIAGEM DO HOMEM À LUA

O homem na lua é um folheto do cordelista José Soares (1914-1981), escrito em 1969.  Registra a chegada da Apollo 11 à lua nos termos da sua cultura, fazendo o mundo das viagens espaciais que parece longínquo e estranho, imaginável e cheio de vivacidade para os leitores.

A estrofe na qual descreve a indumentária dos astronautas como se fosse roupa de vaqueiro ou cangaceiro é rica em criatividade:

“Os astronautas travavam
Calça, culote e colete
Um guarda-peito de aço
Desenhando um ramalhete
E cada um tinha uma estrela
De prata no capacete.”

A originalidade do relato também deriva da dimensão moral que está incluída. Após elogiar a grande realização técnica que representa a viagem à lua, o cordelista, referindo-se ao padre Cícero, avisa da arrogância humana que pode resultar numa fé total no avanço tecnológico:

“Eu mesmo estava lembrando
Que padre Cícero dizia:
A ciência eleva o homem
Mas não dá autonomia
Só faz o que Deus consente
O resto é hipocrisia.”

19 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

HÉLIO FONTES – VIDEIRA-SC

 Santidade,

O Goiano ali do “assunto”, não é o que frequenta as páginas saborosas dessa gazeta da bixiga lixa, não! É, apenas, segundo quem me mandou o vídeo, um “poliça” do valoroso Estado de Goiás.

Que poderia ser, porque não, de qualquer outro estado da nossa inculta e desinformada federação.  Se o Harley e o Davidson entraram para o crime, logo, logo o Honda, o Yamaha, o Suziki e outros indivíduos de semelhante origem estarão dando, também,  trabalho aos denodados homens da lei.

Aceite meus humirdes cumprimentos.

R. Uma coisa eu posso garantir pra você, sem qualquer sombra de dúvidas.

O goiano que aparece neste vídeo, o bronco e desinformado policial, tem uma coisa em comum com o esclarecido e alfabetizado Goiano fubânico, nosso querido colunista: os dois são campeões olímpicos, com Medalha de Diamante, na modalidade Contorcionismo Explicatório sem Qualquer Fundamento.

Além, evidentemente, de ambos votarem em Lula e no PT.

19 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CARDEAL BERNARDO – MACEIÓ-AL

Mestre Papa,

comunico a Vossa Santidade que o DS acaba de diplomar a primeira fornada de noviças especializadas no quesito nutrição.

Já estão de “bagagem” arrumada para servir às paróquias Icasianas.

Segue a foto da representante da turma.
 
Com os respeitos do Cardeal

18 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

NÉLIO SANTANA – SANTA MARIA-RS

Luiz Berto:

Relativo ao abaixo-assinado eletrônico sobre a presidência do cangaceiro Renan, recordo que vi em algum lugar (provavelmente aqui) uma charge precisa sobre esse momento: sob uma chuva de ovos, tomates e outros objetos arremessados José Ribamar da Costa, o famigerado Sarney, pergunta a Renan se ele se importava com isso; este responde que nem um pouco. Bingo!

 

Sarney o flagelo da Nação, Renan Calhorda, Collor, Jucá et caterva são o que são porque estão se lixando para o que dizem deles; para esses seres, isso (falar mal deles) é até bom. Eles capitalizam esse fato junto ao seu eleitorado mantido dolosamente na escuridão da ignorância, argumentando que são perseguidos pelo Sul-Sudeste malvado.

Essa ausência de freios éticos, a opção preferencial pela delinquência é justamente o que os torna palatáveis aos pilantras (ativos e passivos). Veja bem: na semana em que parte considerável do eleitorado nacional se manifestou contrário à sua eleição, Renan vai relaxar em um spa caríssimo, sem medo de ser feliz, tendo como coadjuvante outro pilantra de quatro costados. É ou não atitude de quem está muuuito preocupado com o que dizem dele?

Foi com seres dessa qualidade que o Partido das Trevas se uniu para, sinergicamente, perpetuar o que é motivo de vergonha nacional e operar o maior estelionato eleitoral deztepaiz.

Se, ao início do governo, havia alguma motivação que induzisse aos apoiadores circunstanciais defenderem petralhas baseados nas promessas do partido, agora, passados dez anos e com o “legado” Lula/Dilma diariamente assustando o país, pergunto: qual afinidade faz com que inocentes úteis (lembra disso?) apoiem uma súcia na qual não há UMA SÓ demonstração de honestidade? Perguntando de outro modo: citem um único exemplo de honestidade incondicional deste governo.

18 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOE BASS – BRUXELAS – BÉLGICA

Sacrosanto Papa Berto, Evoé !
 
Mais de um ano se passou desde minha última participação como correspondente internacional desta gazeta quando – fartamente financiado por Vossa Santidade – cumpri a missão de retratar um dos mais maravilhosos paraíso comunista terrestre: o Tibet (link AQUI).

De lá até então, tendo consciência da crise econômica que assola o maldito mundo capitalista e  sem negligenciar em algum momento a responsabilidade que me foi consentida por vós, me resignei com o atraso de todos os meses de salário e parti em direçao a mais um ex-maravilhoso paraíso comunista: Kampuchea Democrática (hoje renomeada pelos imperialistas como “Camboja”).

R. Antes de transcrever na íntegra a matéria enviada por este nosso correspondente internacional, é imperioso ressaltar que o atraso nos salários – os salários de todos os colunistas fubânicos -, se deve ao caixa vazio do Complexo de Comunicações Besta Fubana. Nos últimos tempos não tem entrado um único centavo no nosso cofre, seja de esmola, seja de patrocínio, seja de doação ou seja de propina pra falar bem de Lula, Dilma ou do PT.

Assim que eu conseguir assinar com a Petrobras e a Caixa Econômica o mesmo contrato que o blogueiro progressista e chapa-branca Paulo Henrique Amorim assinou com estas estatais, prometo pagar todos os salários atrasados, botar tudo em dia e, de quebra, ainda conceder um generoso abono pra cada um de vocês. Continue andando de carona aí por essa banda de mundo que ainda vai chegar o dia em que você percorrá os ares a bordo de um jatinho de propriedade do JBF.

E, agora, vamos matar de inveja a grande imprensa banânica, botando no ar este material que você nos mandou.

Vamos dar um passeio por um daqueles paraisos terrestres que os tabacudos zisquerdelhos banânicos têm como modelo de regime político-administrativo, como modelo de liberdade de expressão, como modelo de viver feliz e com bucho cheio.

É importante frisar que a maravilhosa Kampuchea Democrática só foi maravilhosa enquanto existiu, ou seja: de 1975 à 1979 e sob as patas de aço de seu lider-mór Pol Pot, primeiro irmão de uma organização humanista conhecida por Khmer Vermelho.

Atualmente, nossa saudosa KD voltou a ser um reino atrasado onde laicos do império americano espoliam o proletariado trocando sua produção de arroz por dinheiro e vendendo bilhetes para que turistas idiotas visitem Angkor Wat mas isso não vem ao caso agora.
 
Em tempos áureos, os vermelinhos botaram pra quebrar e executaram a mais incrível experiência comunista da história: o dinheiro foi abolido, bem como toda e qualquer expressão artística. Intelectuais, comerciantes, homens de negócios, políticos, professores e mais uma cambada de reacionários potenciais foram executados sumariamente e boa parte sofreu uma bela tortura antes de ser degolada em um dos “Killing Fields”.
 
Seguindo a premissa de que a verdadeira força proletaria viria do campo, toda atividade comercial foi extinta e absolutamente toda a população dos grandes centros foi deslocada para áreas rurais, mais precisamente para campos de trabalho forçado.

Outrora vermelha-sangue-revolucionário, esta foi a bandeira de nossa gloriosa Kampuchea Democrática, hoje profanada em um vermelho e azul yankee, rendida aos interesses do império

Estima-se que mais de 2 milhões de cambojanos (de uma populaçao de 7 milhões) perderam suas vidas entre execuções sumarias, esgotamento físico e fome.

Nesse contexto podemos dizer que a revolução agrária do Khmer Vermelho foi um sucesso total, afinal, plantou-se gente pacas na terra e seus ossos dela brotam até os dias atuais. Plantou-se também algumas centenas de milhares de minas terrestres para impedir que os ingratos tentassem deixar o seu país. Infelizmente essas também brotam da terra até hoje causando a morte e a invalidez de dezenas de camponeses todos os anos.

Exemplos dos métodos de tortura utilizados pelo Khmer Vermelho podem ser vistos no Museu do Genocídio Tuol Sleng. O museu ocupa o espaço de uma antiga escola secundária transformada em um campo prisional que foi operado por Kang Kek Iew, comumente conhecido como Camarada Duch. Cerca de 20.000 pessoas passaram por este centro antes de serem levadas para lugares (também conhecidos como Killing Fields) nos arrabaldes de Phnom Penh, como Choeung Ek, onde foram, em sua maioria, executadas (em sua maior parte com picaretas para economizar balas) e enterradas em valas comuns. Dos milhares de pessoas que entraram no Centro Tuol Sleng (também conhecido como S-21), apenas sete são conhecidos por ter sobrevivido.

Bom, deixemos de papo-furado e passemos ao vídeo, feito com exclusividade para o Jornal da Besta Fubana.

Sugiro que quando aparecerem as fotos das criancinhas que foram torturadas, a Internacional Comunista seja cantada em altos brados retumbantes. Para os fubânicos nao-bolivohumanistas, segue a letra abaixo.

 

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

“De pé, ó vitimas da fome
De pé, famélicos da terra
Da ideia a chama já consome
A crosta bruta que a soterra
Cortai o mal bem pelo fundo
De pé, de pé, não mais senhores
Se nada somos em tal mundo
Sejamos tudo, ó produtores

Bem unidos façamos
Nesta luta final
Uma terra sem amos
A Internacional …”

PS: Peço-lhe perdão pelo atraso dessa matéria mas, visto que não recebi meus salários desde o Tibet, tive que fazer essa viagem pegando carona e me alimentando basicamente de raízes, insetos e pequenos roedores. Acredito que nesse ritmo, atingirei nossa Meca, a Coréia do Norte, em alguns meses, daí sim rola filminho novo pro ano que vem.
 
De seu escravo fiel e correspondente internacional freelancer

17 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ARISTEU BEZERRA – RECIFE-PE

O AMOR SEGUNDO ASCENSO FERREIRA

D. Lourdes, viúva de Ascenso Ferreira (1895-1965), relatou, em entrevista ao Jornal do Commercio, o primeiro encontro com o poeta que acabou em poesia:

 “Tinha uma uma festa para ir, e não tinha roupa. Então, Ascenso me deu um vestido novo, mas esqueceu de deixar o dinheiro do bonde. Eu só tinha um cruzeiro, que dava para ir na segunda classe. Eu desci antes do ponto da festa para as pessoas não me verem saindo da segunda classe. Fui andando da rua da Concórdia para encontrar com ele na calçada da (loja) Sloper”.

 Surpreso ao ver a companheira dobrando a esquina, Ascenso teve a seguinte inspiração:

“E vinhas vindo…
Vinhas vindo…
Na paixão da rua calma,
E o teu vestido era tão lindo
Que parece que tu vinhas
Envolvida na tua alma.”

16 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

WILAME JANSEN – RECIFE-PE

Só sendo…
 
Bom fim de semana.

Abraços

R. E eu reforço o coro: só sendo mesmo…

É mais fácil um elefante bater asas e sair voando ou, então, Lula sair do mutismo e dar uma entrevista sobre sua raparigagem corrupcional com Rose, do que Renan renunciar. Inda mais agora, que o corrupto alagoano conta com a banca de advogados de defesa que são os gunvernistas fubânicos.

Pois sim…

Banânia é mais avançada e está muito acima do Vaticano.

16 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MADRE SUPERIORA NEIDE – RECIFE-PE

Pensei que já tinha visto de tudo nessa vida!

Essa foi demais.

R. Este desmantelo está previsto no texto sagrado.

É o fim do mundo. Daqui a pouco os anjos vão descer dos céus tocando trombetas.

Vamos rezar!

16 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JAMES SANTOS – CABO FRIO-RJ

Conselheiro Papa Berto

33 kilometros é bem menos que 17 légua-e-meia

Será que vale a pena andar tanto, ou eu fico por aqui mesmo, desarrumando um porão de navio prá mode ver se acho uma xana?

R. Meu caro, se eu fosse publicar todas as placas que circulam na internet e que os nossos leitores mandam pra cá, o espaço de 100 JBFs ainda seria pouco pra caber tudinho.

Mas essa que você mandou merece ir pro ar. Falou de tabaca, tem espaço nesta gazeta escrota.

De fato, 33 quilômetros é uma distância pequena pra se chegar bem no centro da cidade das xoxotas.

15 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CARDEAL MAVIAEL MELO – SALVADOR-BA

Não acredito na parte que recua
Se nem mesmo pra luta ela se deu
De quem soube da forma e se envolveu
Declarando que “aquele” não atua.
A vidraça da pedra perpetua
Quando assume que o jeito é não lutar
Faz de conta no mundo do calar
Não responde ao que foi perguntado,
Eu só creio no fato consumado
Quando a minha esperança se acabar
 
E segundo um antigo que falava
A esperança é a irmã de cada dia
É o verso que a rima pronuncia
E aparece onde às vezes não estava
Sei que a vida não é um contar fava,
Que o pecado do homem é ser “Poder”
Sei também que em cada resolver
Segue à vida irrigando a esperança
De nunca omitir a uma criança
O que for permitido lhe dizer.

15 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

FRANCISCO ITALIANO – MIAMI-EUA

Caro Berto,

Meu cordial e Feliz Dois Mil e Treze, extensivo a familia e a todos que fazem o conceituado FBJ/JBF!

Abaixo uma letrinha mediocre de um aprendiz mediocre de compositor!

Peco que antes de joga-la na lixeira, publique a! Sabes que estou brincando com sua generosidade!!!

Abracos (tambem extensivos), do amigo

R. Meu caro fubânico radicado em terras estrangeiras (adonde os computadores não têm acento nem cedilha…): antes de publicar o seu poema, me mate uma dúvida:

Esta sigla FBJ por acaso seria Fuban Beast Journal na língua aí de Miami???!!!

E, agora, vamos à casta e terna poesia que você nos mandou:

NÁDEGAS GÊMEAS

Nossas bocas gulosas, a se beijar
Lábios fartos, a sussurrar
Línguas molhadas, a lambiscar
Olhos famintos, a desejar

Seios nus no meu peito, a deslizar!
Nossos braços, a nos abraçar!
Mãos inquietas, a nos beliscar
Chave de coxas, a nos atar!

Nádegas Gêmeas! Cara-metade!
Bundinha feitio, da boa virtude
Nossos corpos, se afagam
Nossos pelos, se entrelaçam

Nossos sexos, se encaixam!          
Nossos orgasmos, se misturam!
Incansáveis êxtases, se repetem!
Impulsivos delírios, se revezam!

Brindar o Amor, com o Sexo!
Amar, além dos limites da paixão!
Comemorar, a eterna união!
Festejar a Vida! Celebrar a Paz!
Com gostinho de, quero mais!

15 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

GIULIO SANMARTINI – BELLUNO – ITÁLIA

UM MÚSICO INVEJADO

Conheci Jorge Perez (foto), num bar aqui perto, num momento da conversa ele disse que era músico:

- Eu sou percursionista – disse.

- Toca bateria? – perguntei.

Com um sorriso safado mandou de volta:

- Não, bundas!

- Bundas?

Aí ele me levou até a casa noturna em que trabalha e me mostrou:

R. Tão vendo cumequié???!!!

É impossível manter um padrão decente neste jornal escroto e editá-lo dentro de um nível elevado e familiar.

Até do estrangeiro esse povo manda putaria pra cá. No presente caso, bundaria…

Vôte!

15 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

PADRE GLÁUCIO CAMPOS – RECIFE-PE

Boa tarde Papa Berto!
 
Vôsmice é que é um Papa arretado, daqueles que não renuciam por qualquer besteira e segura firme o bastão!
 
Escrevo para agradecer a minha nomeação a Padre da sua igreja, bem como pela publicação dos poemas que lhe enviei.
 
Muito obrigado!
 
Abraço!

R. Uma coisa eu garanto a você: em termos de moral, de decência e de caráter, o clero da Igreja Sertaneja é infinitamente superior ao clero da igreja de Bentão. Saiba que você está num ambiente escroto mas sadio.

Aliás, em falando de Bentão, fiquei com pena do meu colega de Papado, obrigado que foi a renunciar exatamente porque não dava mais conta de gerenciar as putarias dos seus cardeais na alta cúpula da igreja romana.

Quanto aos seus escritos, seja bem vindo e fiquei à vontade neste antro de perdição que é o JBF, meu caro.

Saiba que seus poemas serão lidos por muita gente. Tanto p0r gente letrada quanto por gente que frequenta as igrejas de Edir Macedo e Valdemiro Santiago e que vota em Severino Cavalcanti.

Veja só o flagrante abaixo, feito no camarote da Brahma no sambódromo do Rio de Janeiro, durante o último carnaval. Uma pirua que faz a vida nas altas rodas lendo esta gazeta da bixiga lixa e elogiando:

14 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ARISTEU BEZERRA – RECIFE-PE

ONDE TERMINA A RELIGIÃO?

A renúncia do Papa Bento XVI está em evidência em toda mídia. Aproveito a oportunidade de indicar o livro escrito por um ex-sacerdote católico, este livro constitui impressionante e esclarecedora demolição dos fundamentos da crença religiosa. Combinando fatos, vivências pessoais e uma abordagem multidisciplinar que inclui História, Sociologia, Filosofia, Antropologia, Teologia e Conscienciologia, o autor expõe as irracionalidades e enganos do Cristianismo e de outras tradições religiosas do planeta. Texto imprescindível para todos os interessados na análise da influência da religião sobre a consciência humana. Algumas das questões discutidas ao longo da obra incluem: Por que, em essência, todas as religiões são sectárias? Em que medida a religião causa dependência nos crentes? Quais são as estratégias usadas pelos pregadores religiosos para encantar e manipular os ouvintes? Em que sentido o Cristianismo está fundado sobre um mito? Qual é a ligação entre religião e violência? “Deus” existe? 

O autor é o professor Marcelo da Luz – voluntário da Conscienciologia desde 2005. Sua autoridade moral enquanto crítico do fenômeno religioso baseia-se na experiência de duas décadas como religioso profissional e sacerdote católico, formados nos campos de Filosofia, Teologia e Ciências humanas em três países (Brasil, Itália, EUA).

O autor encontra-se aberto a refutações, críticas e sugestões as teses e informações apresentadas. Os leitores poderão contatá-lo clicando aqui (Onde a religião termina?  p. 28).

14 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

THAYANNE FERREIRA – FORTALEZA-CE

Caro Berto,

meu nome é Thayanne sou aluna da Universidade Federal do Ceará, estou fazendo um trabalho sobre o livro O Poder dos Trópicos.

Gostaria de entrar em contato com essa importante figura de nossa historia J.W. BAUTISTA VIDAL, porém as informações sobre ele são poucas, visto que não é de interesse da grande mídia divulgar o grandioso trabalho desse nordestino.

Gostaria de saber se você por acaso tem um e-mail ou alguma forma de contato com o Professor Bautista, desde já agradeço a belíssima reportagem, foi o relato mais recente que consegui encontra sobre o professor.

R. Caríssima leitora, o que você chama de “belíssima reportagem” certamente deve ser um texto que foi publicado neste blogue, em março do ano passado, na coluna de Raimundo Floriano (para ler clique aqui).

Tenho certeza que nosso ilustre colaborador fará contato com você pra repassar as informações necessárias.

Muito sucesso no seu trabalho! E disponha sempre deste espaço.

14 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOSÉ DE OLIVEIRA RAMOS – SÃO LUÍS-MA

Você, que vê São Luís apenas no mapa do Brasil e tem conhecimento do atraso através de noticiários da televisão e dos jornais, não imagina que, paralelo a isso, existem os contrastes. Também, em meio a tanto analfabetismo, existem pessoas que estudaram, estudam e ensinam o que deveria ser ensinado. Essas não são analfabetas. É uma minoria.

A política – sempre ela – entretanto, é o pior dos males do Maranhão.

Muitos devem estar lembrados que, o falecido Governador Jackson Lago, eleito licitamente pelo povo que quer mudança, foi apeado do poder pelo alto comando nacional da política, sem sequer ter sido julgado no TRE. O TSE cassou o mandato que o povo outorgou.

Agora, com base em fatos reais, o TSE está de posse – e o PGR “Senhor Gurgel” vem cozinhando o mocotó, esperando o tempo passar – e vai julgar Roseana Sarney, provavelmente depois que o mandato dela terminar.

Veja – quem só conhece o Maranhão através do analfabetismo e outros fatos negativos – o que realmente acontece por aqui.

* * *

Jagunços incendeiam casas de quilombolas em Codó-MA

Líder do governo Roseana Sarney, deputado César Pires é acusado de ser o mandante

Em 03.02.2013, o tenente da Polícia Militar do Estado do Maranhão conhecido por Moura e o jagunço conhecido por Raimundo Monteiro (vulgo Raimundo da Chica), empregado do deputado estadual Cesar Pires (DEM-MA), líder do governo Roseana Sarney (PMDB) na Assembleia Legislativa do Maranhão, em ato criminoso, incendiaram duas casas de quilombolas, localizadas na Comunidade de Santa Maria dos Moreiras, por volta das 15 horas, no exato momento em que os quilombolas realizavam reunião na comunidade.

No dia 31.01.2013, o jagunço conhecido por Raimundo Monteiro anunciou que iria incendiar todas as casas de Santa Maria dos Moreiras, a mando do deputado.

Tal ato de selvageria objetiva intimidar, através do terror, as comunidades quilombolas que buscam a libertação territorial, a saber Santa Maria dos Moreiras, Bom Jesus, Tamboril e Jerusalém, que estão em litígio desde 1992 com o deputado Cesar Pires.

Esclarecemos que a liminar judicial que mantinha a comunidade quilombola na posse de seu território tradicional, foi liminarmente suspensa por decisão proferida pelo Desembargador Marcelo Carvalho Silva, fato este que tem aumentado a violência na localidade.

O Maranhão tem vivenciado uma onda de ataques e violência contra comunidades quilombolas, comunidades tradicionais, assentados e acampados nos dois primeiros meses de 2013.

No começo de janeiro, a capela da Comunidade Vergel, também em Codó, foi incendiada. No dia 31 de janeiro, o quilombola José da Cruz, do Quilombo Salgado, foi torturado pela Polícia Militar do Maranhão. Em fevereiro, o juiz da Comarca de Senador La Rocque mandou despejar 54 famílias de acampados do MST e a juíza da Comarca de Paço do Lumiar ordenou o despejo da comunidade tradicional do Tendal.

14 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

BISPO LÉO MEDEIROS – CUIABÁ-MT

Papa Berto

Olha aí a ficção perseguindo a realidade

 Abraços

R. Só faltou você nos informar em que cidade aconteceu este magnífico desfile.

E este tucano que aparece na foto com um saco de dinheiro no rabo, está esperando chegar a hora de também ser enjaulado???

 

Carnaval-2013 (13 do PT): Joaquim Barbosa desfila levando Zé Dirceu em uma jaula

14 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

DON PABLITO – FORTALEZA-CE

 Lula já tem o discurso preparado:

“Não poderia deixar de atender ao apelo do povo nesse momento. Aceito substituir o companheiro Bento… Assim serei o primeiro Papa metalurgico, já que o Karol Woytila não conta.. Esse será meu primeiro passo para me candidatar a Deus para cumprir mais uma profecia a que diz que Deus é brasileiro”

R. Vocês inventam estas merdas e o cacete só baixa no meu lombo.

É phoda!

 

SOB O PATROCINIO DE

14 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CARDEAL BERNARDO – MACEIÓ-AL

Mestre Papa,

segue em primeira mão para a fubanada, a foto mais incrível do carnaval 2013.

É lasca pra mais de parmo e mei!
 
Com os respeitos do Cardeal

R. Quem inventou este passo foi minha saudosa amiga Amara Brotinho, a rapariga mais famosa de Palmares.

Foi no tempo em que ela era porta-estandarte do bloco das putas, O Jaguara.

Este passo é conhecido como Arreganhamento de Priquita.

* * *

Aos 67 anos, Helô Pinheiro mostra elasticidade e boa forma na Avenida

Helô Pinheiro arrisca um passo ousado no desfile da União da Ilha 

Eterna “Garota de Ipanema”, Helô Pinheiro foi um dos destaques do desfile da União da Ilha, que falou sobre o poeta Vinicius de Moraes na Avenida. Aos 67 anos, a apresentadora deixou muitas mulheres no chinelo quando o assunto é disposição. Helô sambou e arriscou até alguns passos mais ousados, levantando a perna até a altura da cabeça.

13 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

BISPO BIRA DELGADO – JOÃO PESSOA-PB

Meu Magnífico Papa Berto,

este texto vai servir para uma reflexão, para nós Fubânicos, neste princípio de  quaresma.

Um abraço

* * *

A misteriosa morte do papa “Sorriso” João Paulo I e a renúcia de João Paulo Ii

A brevidade do seu pontificado suscita até hoje especulações a respeito de que teria sido vítima de uma conspiração, algo nada novo na tradição do vaticano.

• em nome de Deus (pesquisa jornalística) (a morte de João Paulo I aos olhos do polêmico jornalista britânico David Yallop)

O jornalista britânico David Yallop publicou em 1984, após longa pesquisa, a obra Em nome de Deus (In God’s Name), na qual oferece pistas sobre uma possível conspiração para matar João Paulo I. A dar-se crédito às fontes de Yallop (que incluem inúmeros clérigos e habitantes da cidade do Vaticano), João Paulo I esboçara, no início de seu breve pontificado, uma investigação sobre supostos esquemas de corrupção no IOR (Istituto di Opere Religiose, vulgo Banco do Vaticano).

Clique aqui e leia este artigo completo »

13 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MARCOS JEFFERSON – SANTA TEREZINHA-PE

Olá mestre da fubanagem Luiz Berto

Estou trabalhando no desenvolvendo de uma série de cordéis a serem unidos na publicação de um livreto intitulado “O Mundo Fantástico de Mané de Coco”.

E quem diabos é Mané de Coco???

Mané de Coco foi um ilustre morador de minha cidade (Santa Terezinh-PE), era um homem irreverente, rezador e contador de estórias. Na verdade histórias que transformava em estórias. Se utilizava de fatos como o cangaço, a guerra de Princesa Isabel-PB, caçadas entre outras para se “promover”, as vezes como palhaço, as vezes como herói, em narrativas mirabolantes, absurdas e carregadas de comicidade. Foi inclusive tema central do documentário “Um diário Para Mané de Coco” do professor Domingos Luiz Bargmann Netto da USP.

Então, como forma de homenagear tanto minha terrinha como um dos sues nobres moradores, transformei Mané de Coco em personagem, mostrando suas presepada, traquinagens e sua esperteza vencendo a valentia.

P.S. Caso seja do seu interesse, posso lhe providenciar uma cópia do citado documentário.

Abaixo está um dos cordéis a serem inclusos, o Encontro de Mané de Coco e lampião.

Abraço.

* * *

O ENCONTRO DE MANÉ DE COCO E LAMPIÃO – Jéfferson Desouza

Nas bandas do Pernambuco
Desde os tempos do cangaço
Quando briga findava no braço
Na peixerada ou na bala
Que até hoje se fala
Das histórias de um caboclo
Sobre ele falo um pouco
No causo que agora conto
Que foi o dia do encontro
De Lampião e Mané de Coco

Clique aqui e leia este artigo completo »

13 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

SANTANNA, O CANTADOR – RECIFE-PE

Prezados,

Por favor, vejam abaixo o texto emitido pelo meu primo Tota Sampaio.

Abraços

R. Meu caro, se não me falha a memória, acho que foi na Livraria Cultura, aqui no Recife, durante uma conversa com nossa querida amiga Fátima Marcolino - que você garantiu ser sua prima -, que surgiu a idéia de contarmos quantos primos você tem.

E chegamos à conclusão que você é o cearense que mais tem primos neste vasto mundão sem porteiras.

É primo pra dar de pau! O Poeta Jessier Quirino já me garantiu que este número ultrapassa dois milheiros.

Jessier, Papa Berto e Santanna: fazendo pose durante seminário no Palácio Pontifício, em agosto de 2012, pra discutir quantos primos o Cantador tem no mundo

Eu desconfio que o tanto de credores que eu tenho é bem menor que a quantidade de primos que têm teu sangue nas veias. Sorte deles!

E, agora, vamos ao texto que você nos mandou, de autoria do seu primo Aristóteles, o Tota.

* * *

O poeta Octacílio Pereira de Carvalho (Trineto de Inácia Pereira de Alencar e de João Pereira de Carvalho, ambos de Exu) quando prefeito de Exu, em 1947 patrocinou um encontro de violeiros na praça Padre Medeiros (por ele construída e nomeada).

Iniciado o conclave, enquanto os violeiros afinavam seus instrumentos, um deles abordou o prefeito e provocou: soubemos que o senhor também é poeta e queremos ouvir sua prosa.

O poeta retrucou : – Camarada,  poeta não nego que sou, mas não repentista.

O violeiro: – Pois escreva seu verso.

O prefeito, que não deixava ninguém sem resposta, falou: – Diga o mote.

O grupo, que já tinha armado pra ¨brincar¨ com o prefeito¨, passou um motinho bem ¨facinho¨: ¨Uma franga de urubu leva cem anos pra por ¨.

O poeta entendeu a brincadeira e segundo o próprio, pensou e sorriu intimamente : Esses cabas querem me pegar¨.

Pegou um pedaço de papel, escreveu seu ¨repente¨ e falou:  Balancem as violas, como prefeito dessa cidade dou por aberto o encontro de violeiros de Exu.

Sem pausa  anunciou o mote que lhe deram e declamou seu verso:

Causou-me admiração,
O que achei na historia,
E guardei bem de memória,
Essa sábia tradição,
Pois desde os tempos de Adão,
Todo mundo é sabedor,
Que por temer o ardor,
Das pregas do sobrecu,
Uma franga de urubu,
Leva cem anos pra por.

Os violeiros ficaram preocupados com suas potencialidades, mas foram em alvoroço cumprimentar o prefeito, como num gesto de arrependimento pela provocação.
 
Primo Santanna,  essa foi a estória que ouvi de meu irmão mais velho, Amaury ( falecido), há muitos anos atrás

Abração,

Aristóteles Sampaio Carvalho.

12 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

GUIA DO CEGUINHO DO ARARIPE – ARARIPE-CE

Olá, seu Papa Berto,
 
Depois de uma longa ausência, o Ceguinho resolveu dar as caras de volta. Talvez por ser carnaval e ele não possa olhar as mulheres peladas nas escolas de samba.

Fez ums novos versinhos e me pediu para mandar pro JBF.
 
Um forte abraço cá da Chapada.
 
Guia do Ceguinho do Araripe.

11 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MARCOS MAIRTON – FORTALEZA-CE

Papa Berto,

estive com Bentão faz uns dois anos e ele fez algumas perguntas sobre a Igreja Católica Apostólica Sertaneja. Parece que ele queria saber a razão do sucesso da ICAS, mas não queria lhe perguntar.

Como eu não soube responder quase nada, sugeri que ele passasse a ler regularmente o Jornal da Besta Fubana, onde poderia colher mais informações.

Não sei até que ponto tal leitura possa ter influenciado na decisão de renunciar, mas que ele lê o JBF todo dia é algo que o Vaticano inteiro sabe.

R. Bem que eu não queria tocar neste assunto… mas já que você levantou o tema, não tenho outra alternativa senão confirmar.

Todo o Vaticano, aí incluído São Pedro no seu túmulo e o mordomo que tira os pinicos pela manhã, sabe que Bentão é apaixonado pelo JBF. E que nos últimos tempos vinha tendo terríveis crises existenciais e espirituais, por conta do sucesso da Igreja Sertaneja.

Um sucesso que passava bem longe da Igreja Católica Romana, bombardeada diariamente – e a partir de várias partes do planeta -, por denúncias e por escândalos de toda ordem.

Não foram poucas as vezes que enviei mensagens pra Bentão, aconselhando e mostrando o bom caminho, dando dicas de como se deve administrar uma igreja. Mas ele fazia ouvidos moucos e preferia se aconselhar com seus balofos cardeais, um bando de parasitas purpurados e ocupados somente com gastronomia e fudelança.

Bom, o fato é que taí o resultado: Bentão não conseguiu segurar a barra, disse que ia cagar e tomou o caminho do beco. Renunciou,  pediu penico, bateu em retirada. Quando ele souber que Lula é candidato à vaga dele e que o PT já está distribuindo santinhos de propaganda e Bolsa Hóstia entre os cardeais eleitores, aí é que Bentão vai querer enfiar o dedo no fedegoso e rasgar, de tanta raiva.

E tem mais uma coisa que fiquei sabendo agora há pouco, depois que recebi um telefonema internacional diretamente do Vaticano:

Meus informantes palacianos me garantiram que Bentão tá puto de raiva comigo, por conta de um vídeo que postei hoje de manhã na coluna A Palavra do Editor.

11 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOSÉ DE OLIVEIRA RAMOS – SÃO LUÍS-MA

Prometido e cumprido

No último dia 3 de fevereiro postamos neste JBF, mais precisamente na coluna Enxugandogelo, fotos de alguns carros antigos. Chamamos a atenção dos fubânicos da faixa etária dos 50 para cima – que acreditamos ter convivido com muitas daquelas “máquinas”.

De forma equivocada, postamos a foto desse carrinho vermelho – que estamos repetindo hoje – e a identificamos como sendo o GORDINI. Fomos questionados, inicialmente, pelo fubânico Marcus Pinheiro, que foi seguido por outros comentaristas.

Esse carro, realmente não é um Gordini

Prometemos verificar e, se estivéssemos errados, corrigiríamos. Marcus Pinheiro e os demais comentaristas estavam corretos. Este colunista realmente estava equivocado. O carro cuja foi mostrada, não era e jamais será um GORDINI. É um carro fabricado pela FIAT.

Esse é o GORDINI. Fabricação Renault 1964

Procuramos e encontramos o GORDINI, que, realmente, é muito diferente do carro que mostramos como sendo o Gordini. Parabéns ao Marcus Pinheiro e aos demais. A gente sempre consegue aprender por aqui, convivendo com vocês.

Então, agora, de forma correta, apresento-lhe o GORDINI e, de lambuja lhes ofereço um Fusca lindão, envenenado, com um capô maravilhoso.

Lambuja: um fusquinha lindão!

Obrigado amigos, pelo prazer da convivência e pelo aprendizado do dia-a-dia.

11 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CARDEAL JESSIER QUIRINO – ITABAIANA-PE

Meu Papa,

segundo o próprio Zelito (nosso assessor beradeiro), lá no interior, aquela tirinha de palha de amarrar a pamonha é chamada de “atio”, chegando-se até a classificar assim: “pamonha de um atio”, “pamonha de dois atios” de acordo com seu tamanho.

Acho que já vi uma pamonhazona parruda, lá em Catolé do Rocha que deveria ser de três atios.

A história tem fundamento, pois deve ser uma corruptela de “atilho” que o dicionário Houaiss define assim:

R. Eu tô desconfiado que essa pamonhada ainda vai dar pano pras mangas…

Pamonha nordestina com um único atio…

…e mais uma com dois atios: um em cada ponta

11 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

GLÁUCIO CAMPOS – RECIFE-PE

 Bom dia Papa Berto!
 
Inicialmente gostaria de saber quais são os pré requisitos para me tornar um Sacristão ou Beato da sua prestigiada igreja.
 
Finalmente estou lhe enviando dois poemas sobre o Frevo: um antológico de autoria de Luiz Gonzaga de Castro e Souza Filho que recebeu o Diploma de Honra ao Mérito no 2 Concurso Nacional de Poesia do Instituto da Poesia Internacional em Porto Alegre/RS, em 25/06/1990.

E outro de minha modesta autoria dedicado ao Mestre Levino Ferreira.

Lembrando que sou o roteirista e diretor do filme “O Sequestro de Kfundó” com Davi Teixeira e Meca Moreno.
 
Grato pela atenção!
 
R. Pra ser sacerdote da Igreja Sertaneja basta fazer isso que você fez: pedir pra entrar. Tem uns cabras estradeiros que já chegam aqui se assinando “padre”, “bispo”, “sacristão” e outras coisas mais, sem ter sido nomeados. Tudo de puro inxirimento e sem qualquer autorização deste Papado.

Quem pede, assim feito você, é porque tem vocação. Sendo cachacista, esculhambado e xaleirador dos superiores, aí tem todas as condições e ferramentas pra subir na hierarquia eclesiástica e chegar um dia, quem sabe, até mesmo ao Sacro Colégio Cardinalício.

Nomeio você Padre da ICAS a partir deste momento. O Cardeal Jorge Macedo, encarregado do Cadastro Geral dos Clérigos, fará a devida anotação.

Nesta dia que marca a renúncia do Papa Bentão, meu colega daquela outra igreja, desejo a você muito sucesso na sua carreira eclesiástico-sertaneja. Assim como também desejo muito sucesso na sua carreira de roteirista e diretor cinematográfico. Fique sabendo que lugar de cabra talentoso e malassombrado é por aqui mesmo.

E, agora, vamos aos poemas que você nos mandou, com as respectivas ilustrações:

VIVA O FREVO!
De Gláucio Campos.

Lúdico, mágico, louco,
Frenético, nostálgico, envolvente, embriagador!
Assim é o carnaval nas ruas do Recife e Olinda,
Assim é o FREVO, sinônimo de alegria!

Digno de ser executado pelas melhores orquestras,
Deste, e de outros mundos!
Folia de todos os carnavais!

Sentimento e marca registrada do povo pernambucano,
Agonizando ao sol do meio-dia,
Nos três dias de máscara, fantasia e paixão a cada ano,
Sabe-se lá, até quando… (?)

FREVO
De Luiz Gonzaga de Castro e Souza Filho.

És, FREVO, a antíntese da tristeza e do cansaço!
Teus compassos representam a nordestina raça,
O que de mais nobre no meu povo grassa,
O apogeu da euforia e a magia do passo!

Quando passas pelas ruas se acuulam,
Nas mentes, as mais rútilas esperanças,
Pulam contigo: velhos, adultos e crianças,
E todas as vísceras saltitantes pulam.

És o retrato fiel do Recife e Olinda,
És multidões nas praças pululando,
És correntes de homens numa alegria infinda.

Frenético chegas com a tristeza arrasando,
E estas centenas de bocas te soprando,
Fazem-te, das músicas, a mais forte e linda.

10 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MONSENHOR A. FERREIRA – PALMAS – TO

Respeitabilíssimo e carnavalesco papa Berto,

Desconfio que quanto mais a gente denuncia e aconselha, mais as pessoas fazem o contrário.

Tô achando que daqui pra frente o certo é falar o errado pra ver se funciona. Ex. elogiar político corrupto e pastor ladrão pra ver se o povo se toca.

Se bem, que eu não tenho nada a ver com o bolso dos outros.

Olha a matéria que saiu ontem no MSN Brasil (clique aqui para ler)

Não duvido nada que o curral de antas doe até mais do que o valor pedido.

Meus respeitos e bom carnaval

R. A propósito deste assunto, não deixe de ler uma postagem que está logo a seguir, intitulada Santa Tijolada.

E vamos botar Polodoro pra rinchar pros componentes do curral de antas. O curral evangélico e o curral eleitoral.

Rincha, Polodoro!

10 fevereiro 2013 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CARDEAL BERNARDO – MACEIÓ-AL

Mestre Papa,
 
a postagem da Vossa Santidade UMA LINDA PRODUÇÃO VERMÊIA (07/02/13), coincidiu com o aniversário de outra obra vermêia, de grande serventia, postada há um ano atrás(06/02/12) por este velho Cardeal.

Marina Mantega, rebento primoroso do nosso alquimista das finanças Guido (Lero) Mantega.
 
Com os respeitos do Cardeal

R. Com este primoroso par de úberes, Marina domina e controla qualquer surto inflacionário…

 


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa