JOSÉ GUILHERME – ALEGRE-ES

Bom dia.

Sou o Zé Guilherme, capixaba de Alegre e leitor assíduo do jornal.

Quero fazer um pedido: tenho vontade de ler o cordel A vida e o testamento de canção de fogo, volumes 1 e 2, e não consigo encontrá-los em lugar nenhum.

Também os locais onde vendem os livros de cordel não respondem aos e-mails que tenho enviado.

Meu apelo: alguém que me empreste, doe ou venda tais cordeis.

Será que consigo? Fico na espera.

Parabéns pelo excelente Besta Fubana.

Deus abençoe vocês.

R. Pronto, caro leitor: o seu apelo está publicado.

E eu tenho certeza de uma coisa: você vai ter resposta com toda certeza.

O que não falta aqui no JBF é gente que está por dentro deste assunto, gente bem informada e com todas as condições de ajudar você. Aguarde.

Brigadão pelo contato e pela generosidade de sua apreciação.

E, de brinde, tá aqui a capa e a abertura do folheto que você procura:

leandro 1

Leitor se não enfadar
Desta minha narração,
Leia a vida deste ente
E preste toda atenção,
Que foi o quengo mais fino
Desta nossa geração.

Pois ele desde criança
Sabia a tudo iludir,
Estradeiro muito velho
Não pôde competir;
O Cancão nunca armou laço
Que alguém pudesse sair.

Cigano que no Egito
O temiam como lobo,
Entre todos os ladrões
Era o professor do roubo,
Chegou aqui no Brasil,
O Cancão fez dele um bobo.

NÉLIO SANTANA – SANTA MARIA-RS

Berto:

O imbróglio Pasadena não é o único da Era da Mediocridade. Esse modelo de governança corporativa caótica é marca registrada do PT. Outras “pasadenas” em outras áreas surgirão. Um gestor que se dispõe a administrar com cerca de 35 colaboradores imediatos já diz o que pretende. Nenhum, repito, nenhum ministro quer realizar um projeto que atenda as demandas nacionais; todos querem atender seus projetos pessoais e de sua grei.

Onde você vê governo federal sério se limitar a entregar máquinas à prefeituras? Lembra que o boquirroto eneadáctilo molusco dizia que Dilma herdaria prateleiras de planos e projetos, uma vez que ele havia assumido um governo com gavetas vazias? A Nação lentamente está descobrindo a qualidade e a finalidade dos planos e projetos petistas.

A imprensa tem muita responsabilidade nesse caos programado. Conglomerados de comunicação eternamente governistas  (não importa qual governo), jornalistas pusilânimes, sabujos nojentos e aqueles que se vangloriam de desfrutar da ”intimidade do poder”(!!!) se juntaram para confundir vandalismo com manifestação pacífica, transformar a crônica política nacional em fofoca de revista e festejar a roupa nova do rei.

Agora que a Nação se deu conta que o rei está nu, surgirão diversos profetas do passado. Quem votar no PT,  mesmo confrontado com a natureza petralha, só dará razão aos que dizem que após 11 anos de Era da Mediocridade,  não há mais inocentes úteis que votam no PT. Somente cúmplices.

R. Caro leitor, diante de tudo que você falou, limito-me apenas a repetir a célebre frase que Lula, codinome Barba, cunhou em 1950, quando fazia Mestrado de Ciências da Ocultação na Universidade Patrice Lumumba.

Frase que foi copiada por Monteiro Lobato e pelos nacionalistas daqueles anos agitados:

O petróio é noço!

ptrn

Agora, aqui entre nós: se o PT sair do comando de Banânia e for enxotado do puder, me diga mesmo de que eu vou viver???!!!

Minha única ocupação neste mundo é falar mal, difamar e caluniar os vermêios.

Francamente, se eles desaparecem, eu vou morrer de fome…

LUIZ PEIXOTO – FORTALEZA-CE

Papa Berto

Olhai: os bandidos mais uma vez se dando mal.

R. Meu caro leitor, ao mandar pra cá este tipo de reportagem, você está cometendo uma tremenda maldade. Ouso dizer que você está agindo com um sadismo extremo, patológico.

Você sabe que existe um time de leitores fubânicos que defende extremadamente os direitos dos manos e que morre de pena de bandidos e ladrões que se dão mal e sofrem acidentes de trabalho. Eles choram de pena dos “justiçamentos” e das barbaridades que as audaciosas e maldosas vítimas cometem contra os excluídos do perverso sistema capitalista.

De modo que eu vou publicar a notícia enviada mas, em nome da caridade cristã, faço um pedido: num mande mais este tipo de coisa pra cá. É uma maldade inominável com os fubânicos puliticamente corretos e militantes do movimento “Bandido é bom, bandido tem que permanecer vivo“.

* * *

Vítima atropela e mata suspeitos após tentativa de assalto na zona sul de São Paulo

Dois suspeitos morreram atropelados após uma tentativa de assalto na avenida Carlos Lacerda, na região do Campo Limpo, zona sul de São Paulo, na noite desta segunda-feira (24), de acordo com informações preliminares da Polícia Militar.

mtc

Dupla estava com motocicleta roubada e foi atingida pelo carro da vítima na avenida Carlos Lacerda na noite de segunda

A vítima estava de carro, e ao ser abordada pela dupla, teria jogado o carro contra a motocicleta, provocando a morte dos suspeitos. De acordo com a polícia, a moto era roubada.

Um dos suspeitos usava duas calças e duas camisas sobrepostas, para evitar a identificação após o assalto. O caso foi registrado no 89º Distrito Policial.

JANAINA BERTO – BRASÍLIA-DF

Poxa, eu trabalhando aqui no meu livro novo e do nada me veio a lembrança de um LP que você tinha e eu escutei até não poder mais!

Aí, busquei no youtube e encontrei.

Boas lembranças.

Beijos.

R. Você resumiu tudo magistralmente, minha filha: boas lembranças. Esta música, Lagoa de Aluá, sem dúvida, é uma das inúmeras marcas de um tempo mágico das nossas vidas.

Confesso que já havia esquecido de Ednardo, tamanho o sumiço que ele tomou. Nunca mais ouvi a voz dele em lugar algum. 

Vou aproveitar o pretexto e acrescentar outro vídeo a esta postagem.

Me lembrei que, quando você ainda era criança, numa das férias que viemos passar em Pernambuco, você se encantou com o disco de um artista aqui da terra. Se apaixonou! E, quando voltamos a Brasília, você passava horas e horas, trancada no nosso carro, a Belina, ouvindo sem parar a fita cassete com as músicas que gravei a partir do LP dele. E você costumava cantar todas elas.

Chama-se Jorge de Altinho. Lembra-se? Até hoje ele está na ativa e continua fazendo sucesso aqui na Nação Nordestina.

Neste vídeo a seguir ele canta um aboio em homenagem à Fazenda Santo Antônio, localizada na terra dele, o município de Altinho. Que, assim como Palmares, também fica às margens do Rio Una.

Um beijão, filhona! E muito sucesso no novo livro!

PEDRO MALTA – RIO DE JANEIRO-RJ

Santidade

Os incontáveis leitores dessa gazeta da bixiga lixa  precisam tomar  conhecimento de tão fabulosa oferta.

Está sendo o maior sucesso de vendas  no primeiro trimestre do corrente ano. 

R. O comércio de Palmares é um dos mais avançados do ocidente em termos de publicidade e inovações propagandísticas.

Esta placa que você nos mandou, meu caro Cardeal, está na loja Barateza da Mata, de propriedade do meu amigo Amaro Cavalo.

Trata-se de uma miudeza bem sortida, localizada no centro da cidade, na esquina da Rua dos Cornos com o Beco do Mijo.

Acredito que, a esta altura, já não existam mais nem “coxões” nem “trabiceros” na loja…

TBC-

BERNARDO – MACEIÓ-AL

Mestre Papa,

para alegria de uns poucos, mesmo com a chegada do outono o calorão teima em continuar entre nós.

Amém!!!!!!!

Com os respeitos do Cardeal

DGS

MAMUBN – SALVADOR-BA

Assunto: Crítica seletiva do Besta Fubana.

Sou baiano, admirador da cultura preservada e produzida em Pernambuco.

Sou assinante da revista Continente e, quando em vez, quando estou com preguiça de coçar o saco, cometo asneira e dou uma espiadinha nessa bosta Besta.

mas tenho observado um detalhe: Vocês não tecem nenhum tipo de crítica ao governo de Pernambuco, diga-se Roberto Campos.

Nem uma charger, um cartum sequer é divulgado contra o novo pupilo da direitona.

Ou o Estado de Pernambuco é o paraíso da terrinha brasilis, e o Eduardo Campos é o “paladino da (in) moralidade”, ou vocês têm rabo preso e se empamturram de jabaculê.

Independente da resposta de vocês, fico com a última opção.

Afinal, qual o jornalismo nesse país que não jabaculeiro?

R. E por falar em jabaculê, esta mensagem  está sendo publicada no dia 25, a data fatal em que eu tenho de pagar 2 compromissos mensais importantes (e que não são baratos…), pra manter o Jornal da Besta no ar: o excelente serviço da Plano 4 e também a empresa que faz a manutenção dos 4 computadores desta gazeta escrota.

Quanto à doação mensal que o JBF faz à página que fornece as nossas charges diárias, esta já foi depositada ontem. Isto sem falar que, no próximo dia 5 de abril, vence o pagamento da hospedeira, a Loca Web…

loca web--

E  sai tudo do meu bolso… Já pedi, já implorei, já fiz de tudo pra Paulo Henrique Amorim e Luiz Nassif me ensinarem o caminho das pedras, o caminho de um contratinho com o gunverno… E os desalmados sempre deram o calado por resposta… Xiuf, xiuf, snif, snif…

Agora, com a denúncia do leitor baiano, apelo ao gunvernador Eduardo Campos:

Dudu, pelo amor de Deus, solte um jababulezinho aqui pro JBF!!!! Qualquer minxaria será motivo de festa.

Putz… E o tabacudo petralha, além de me acusar de fazer “jornalismo“, uma acusação gravíssima, ainda diz que faço à base de propinas e jabaculês. O malvado não me fornece nem uma pista, nem uma dica, de como devo cobrar os jabaculês atrasados do gunvernador Eduardo Campos. Que ele, num ato falho, chama de “Roberto Campos“. E que também batiza de “novo pupilo da direitona“. Eu tô curioso pra saber como é que ele vai batizar o senador Armando Monteiro, candidato a gunvernador com apoio do PT, de Lula e de Dilma. Talvez, ao invés de “pupilo“, Armando seja o “novo mestre da direitona“.

Caríssimos leitores, confesso a vocês que perdi o sono e fiquei morrendo de medo quando li o que este tabacudinho escreveu: que, qualquer que seja a resposta que eu venha a dar, ele acredita que eu tenho “rabo preso” e me “empamturro de jabaculê“. Ele nem imagina o valor que dou à opinião dele. Nem imagina!!!

Mas eu gostei mesmo foi da abertura que ele deu ao tolôte que cagou por escrito: “Crítica seletiva do Besta Fubana.” Baseado nela, eu bem que poderia redigir uma resposta na forma de “Crítica pajarativa a uma Besta Quadrada”.

Como bom militante petralha da esgotosfera, ele botou uma letra “m” antes da letra “t” ao escrever “empanturrar“. Mas isso é normal num cabra que adota a Ortografia do Oprimido.

Meu caro leitor, que só lê esta “bosta Besta” quando está “com preguiça de coçar o saco” e, então comete um ato típico de um asno, ou seja, comete, como escreveu na sua mensagem, “uma asneira“: saiba que foi um prazer enorme receber sua mensagem. Fico imensamente feliz quando uma azêmola faz contato conosco e desabafa. Meu sádico coração bate descompassado numa alegria da porra!

Vou repetir pela enésima vez: a melhor maneira de desmascarar e fazer cair no ridículo o time zisquerdo-petralha, é deixar vocês abrir a boca a cagar tolôtes hilários.

Brigado mesmo, meu caro. Mantenha sempre contato e nos divirta. Um cabra que se assina com o nome de “Mamubn” deve ser uma fonte perene de gargalhadas pra distinta plateia.

E, enquanto aguardamos novas mensagens, sugiro a leitura de algumas postagens sobre o guvernador Eduardo Campos, publicadas no JBF. São muitas, são várias, são inúmeras, falando sobre ele, sobre sua mãe, sobre seu avô, sobre seu irmão e até mesmo sobre a razão pela qual ele tem os zoios zazuis. Selecionei apenas algumas, (13, o número do PT) pra justificar aquela frase que você escreveu:

“Vocês não tecem nenhum tipo de crítica ao governo de Pernambuco, diga-se Roberto Campos.”

Clique na palavra destacada em azul para ler: (bom, eu acho que você consegue ler, não é?; você disse que era assinante da revista Continente, uma revista chapa-branca, que circula mensalmente junto com o Diário Oficial, e que é bancada pelo gunverno do estado de Pernambuco, aquele gunverno chefiado por Dudu… intendeu??)

Boa leitura!!!         

1) Artigo de José Dirceu (ele mesmo!) esculhambando a aliança Campos-Marina: (out/2013)

2) Artigo do colunista fubânico Heitor Scalambrini baixando o cacete em Eduardo Campos e na sua aliança com Marina: (Mar/2014)

3) Comentário deste Editor chamando Eduardo Campos de “traíra” (Fev/2014)

4) Comentário deste Editor sobre a arenga do PT com Eduardo Campos (Jan/2014)

6) Comentário deste Editor sobre a entrada de dinheiro do estado no JBF (jabaculê): (Dez/2013)

7) Comentário deste Editor “elogiando” Dudu (out/2013)

8) Comentário deste Editor sobre o gunvernador Dudu e seu irmão: (Jul/2013)

9) Comentário deste Editor sobre a parelha Dudu e Aécio: (jul/2013)

10) Comentário deste Editor sobre a parelha Dudu e Kassab: (Mai/2012)

11) Comentário deste Editor sobre os lindos zoiazuis de Dudu: (Abr/2012)

12) Reportagem sobre Dudu e sua genitora: (Set/2011)

13) Reportagem sobre trambiques de Dudu e sua mãe: (Set/2011) 

 

GILBERTO LOPES – SÃO JOSÉ DO EGITO-PE

Caro Berto

Envio esta matéria. Caso queira colocar no seu jornal Besta Fubana, fique a vontade.

O Bar Elite  era o maior palco das cantorias dos anos  de nossa cidade São José do Egito, mais conhecida como Terra da Poesia.

Tenho um blog “Cantigas e Cantos”, sou um leitor assíduo do seu jornal, inclusive uso algumas matérias do seu jornal. 

Um abraço.

R. Meu caro, o texto que você nos mandou está publicado logo a seguir.

Disponha sempre deste espaço pra divulgação da nossa cultura e das coisas da nossa terra. E que você tenha muito sucesso!

O leitor que quiser dar uma passeada na página de Gilberto Lopes, basta clicar na ilustração abaixo:

blog

* * * 

SÃO JOSÉ DO EGITO: BAR ELITE – UM PALCO DAS GRANDES CANTORIAS

gl

Texto de Gilberto Lopes

be1-

Para quem não sabe o Bar Elite foi sinônimo de ponto de apoio aos grandes  cantadores dos anos 70  até  metade dos anos 80. Foi palco das grandes cantorias e conhecido por ser endereço e ponto de encontro dos grandes mestres do improviso. Por ali passaram os maiores repentistas daquela época.

Por coincidência, o proprietário  deste estabelecimento era o meu Pai, mais conhecido por “Zé do Elite”.  Naquele tempo era tradição as cantorias acontecerem  durante o dia. O público tinha uma sensibilidade maior e isso os diferenciava do publico das cantorias dos dias de hoje. Também vale frisar que a cantoria não tinha data certa e nem hora para começar, tudo era simples, os cantadores que vinham de outros lugares e passando por esse palco pediam um espaço e  sempre eram atendido com o maior prazer por seu proprietário.

Posso afirmar que sou um privilegiado por ter vivenciado todos aqueles momentos marcantes da época, possivelmente lembro quando pequeno observava  Zé Catota que para muitos já era conhecido como a metralhadora do repente; também o genial  Zezé Lulu da Serrinha, Diniz Vitorino, Dimas Batista, Otacílio Batista que sempre recitava sua obra imortal; a poesia de Mulher Nova…, Pinto do Monteiro “O cascavel do repente”, Lourival Batista “O Rei dos trocadilhos” com a sua   inseparável bengala e seus livros prediletos que eram objetos maiores de seus desejos.

be2

Zé do Elite, meu pai

A presença e a figura do genial Cancão, que  sempre ficava na primeira cadeira ouvindo e admirando os vates que ali faziam seus versos de improvisos, e que, de vez enquanto tomava um bicada de cana e nas muitas vezes vi seus olhos encher-se de lágrimas com a grandeza do verso. Cancão era uma pessoa muito sensível.

Vi um Manoel Xudú, poeta lírico e, que mesmo tendo seus momentos de embriaguez, mas quando sóbrio  se emparelhava a Job Patriota e provavam  a todos o porque  deles serem os verdadeiros autênticos   “Reis do Lirismo”.

O mestre maior das mentiras, João Furiba, fazia seus versos com uma  simplicidade sem igual, até fazer os ouvintes  aplaudirem e ao mesmo tempo soltarem gargalhadas;  além do grande poeta Louro Branco, que também era conhecido pelos seus versos engraçados.

Cito aqui alguns cantadores que mais frequentaram o Bar Elite, são eles: Sebastião Dias, João Paraibano, Daudeth Bandeira, Raimundo Borjes, Sebastião da Silva, Moacir Laurentino, Severino Feitosa, Severino Ferreira, Ismael Pereira, quase todos estes em início de carreira.

Recordo-me bem do ano de 1976, quando a dupla  Ivanildo Vilanova e Geraldo Amâncio lançaram o seu primeiro álbum “Violas de ouro”, uma joia rara que até hoje não conheci outro igual , um trabalho inovador com gêneros diferentes, assim como: a sextilha, o martelo, o mote,  o quadrão, o beira-mar, o mourão, o gabinete e por último o pai   Tomaz, e  que, se não me engano, foi uma criaçãoda dupla.  Ao chegarem ao Bar Elite  para divulgação do seu primeiro trabalho fonográfico  e  sendo que ,  naquela  ocasião, os dois poetas sugeriram à alguém arrumar emprestado uma radiola para tocar o seu primeiro trabalho, e em pouco tempo esse pedido foi atendido (não me lembro por quem, só me lembro que era uma pequena radiola que tinha duas caixinhas acopladas). Esse disco foi um sucesso total, e em pouco tempo o Bar Elite estava lotado de ouvintes chegando a represar até a calçada.  Na verdade  e na minha opinião   foi um dos melhores discos de cantorias já lançados, que tinha como a  principal faixa:  “O Sertão em carne e alma”, que até os dias de hoje é considerado uma  obra prima destes dois Gigantes da Cantoria.

Também não poderia deixar de citar  o mestre Manoel Filó, que  quando chegava na cantoria era motivo de imensa alegria para os cantadores que ali se encontravam, já que naquele tempo não existia o ingresso, mas sim, uma simples bandeja ou um prato de alumínio  que era colocada em cima de  um pequeno tamborete para arrecadação do cachê dos poetas. E Filó, como era conhecido por sua generosidade, nas muitas vezes colocava uma alta quantia em dinheiro, que daria para pagar  a cantoria toda e além do mais fazia os melhores motes da cantoria.

Ainda guardo uma vaga lembrança da distinta plateia composta por nobres pesquisadores e admiradores  da arte poética, tais como: Walfredo Siqueira, João Pedro de Brejinho, Dr. José Rabelo, Dr. José Silva, Dr. Gilvaney, Antônio de Catarina, Sebastião Siqueira “Beijo”, Zé Marcolino, Antônio Catita, Zé Rocha, Vandelson Barbosa, Pedro Salviano – Zé Dom Dom, Joventino Leite, Luiz Leite, Galego Cazuza, Nezinho Cazuza, Luiz Quinca, Manoel Mansinho, Cícero Formosino, Tibôa, Torrinho, Cabrinha, Teófanis Leandro, Bina Carcereiro, Olavo Valadares, Edivaldo da Bodega,  Cleonice, Jacinto Januário  “Pai de Gonzaga”, Elpídio “Pai de Totó, Joquinha do Bazar Campinense, Zezé Siqueira, Chico Fote, Zé de Finado, Chiaba, Biu Sanharó, Gonga, João Guará e tantos outros.

Neste espaço  aconteceram muitas histórias, tanto da cultura, quanto da vida pública da cidade, pois,  quase tudo era discutido no Bar Elite.  Claro também não poderia deixar de falar do seu cafezinho que era a sua maior marca registrada. Localizava-se na famosa Rua da Baixa, onde hoje  funciona a Ótica Santa Luzia.

Fica aqui um pouco o registro de um tempo muito especial da história da capital da Poesia,  que para muitos é desconhecido e confesso que para mim foi muito emocionante e gratificante falar  um pouco deste Templo da Cantoria.

AIRES VIEIRA – PARAÍSO DO TOCANTINS-TO

Um engenheiro caminhava por uma estrada, quando percebe um balão voando baixo.

O balonista lhe acena desesperadamente, consegue fazer o balão baixar ao máximo possível e grita:bbll

– Pode me ajudar? Prometi a um amigo que me encontraria com ele às 2 horas da tarde, mas, já são quatro horas e nem sei onde estou. Poderia me dizer onde me encontro?

O homem da estrada responde:

– Sim! Você se encontra flutuando a uns cinco metros acima da estrada, e está a 33 graus de latitude sul e 51 graus de longitude oeste.

O balonista escuta e pergunta, com sorriso irônico:

– Você é engenheiro?

– Sim, senhor! Como descobriu?

– Simples! O que você me disse está tecnicamente correto, porém, sua informação não me é útil e continuo perdido! Será que consegue uma resposta mais satisfatória?

O engenheiro raciocina por segundos e depois afirma ao balonista:

– E você é petista!

– Sim, sou filiado ao PT! Como descobriu?

– Fácil! Veja só: você subiu sem preparo e sem ter a mínima noção de orientação! Não sabe o que fazer, onde está, e tampouco para aonde ir! Fez promessa e não tem a menor ideia de como conseguirá cumpri-la! Espera que outra pessoa resolva o seu problema, continua perdido e acha que a culpa do seu problema passou a ser minha!

É petista nato!!!

MARCOS MAIRTON – FORTALEZA-CE

Prezado Papa Berto,

Veja como temos vivido em Fortaleza.

O trânsito caótico se transforma em armadilha para o cidadão, constantemente submetido ao risco de uma moto parar ao lado do carro e bandidos, de arma em punho, anunciarem o assalto.

Às vezes eles também se dão mal, como aconteceu esta semana, perto do Parque do Cocó, mas, o só fato de ter que conviver com tal situação já é um prejuízo incalculável para as pessoas de bem.

Confira este vídeo no YouTube:

R. Meu caro colunista, fico imensamente grato pelo fato de você ter alegrado o meu domingo.

Tomar conhecimento de que dois bandidos morreram numa tentativa de assalto deixa o meu coração politicamente incorreto pinotando de tanta felidade.

Que cena linda e exemplar esta contida no vídeo que você me mandou: a vítima, um contribuinte, um pai de família, um cidadão de bem, metendo bala em dois cabras safados. Emocionante.

Gratíssimo mesmo ! ! !

BERNARDO – MACEIÓ-AL

Mestre Papa,

vai daqui um brinde para quem aprecia uma boa lactança.

Com os resPEITOS do Cardeal.

LCCT

BRÁULIO DE CASTRO – OLINDA-PE

Papa Berto,

segue um causo do meu último livro pela Bagaço, cujo titulo é: ARRANCARAM OS OLHINHOS DO CAVALO.

O causo que vai é com meu amigo Jean que anda se encontra conosco nesse mundo de safadeza e corrução.

Pense no sujeito mais presepeiro do seu tempo em Palmares,, que não ganha pra Jean de Paulo de Bolé.

* * *

bráulio-capa

Jean, filho de Paulo de Bolé, foi outro brincalhão que ficou na estória da cidade, levava a vida a fazer anarquia e presepada. Essa quem me contou foi a sua irmã Jane. Ela disse que certo dia, bem cedinho, um cidadão entrou na venda de seu pai, brabo que só a “capota choca”. Paulo estava dormindo e quem o atendeu foi dona Josefa.

O homem, muito nervoso falando alto, disse que veio cobrar o prejuízo que teve com o seu cavalo, uma vez que Jean tinha arrancado os dois olhos do animal. Dona Josefa ficou estupefata. Sabia que o filho era os pés da besta, mas chegar a esse ponto tinha passado dos limites. Pediu ao homem que tivesse calma; assim que o marido acordasse resolveria o problema. E ficasse certo de que o filho iria levar uma surra daquelas.

Nem bem Paulo tinha se levantado, chegou o oficial de justiça com uma intimação pra ele se apresentar na Delegacia às três horas da tarde. Indagou da esposa o que danado teria feito. Pessoa pacata, único exagero que praticava era de vez em quando tomar umas nove mais dezesseis. Foi então que a mulher relatou o acontecido de uma hora antes. “Mas por que o homem não veio me procurar novamente? Eu teria resolvido o caso sem precisar dar parte”. Às três horas lá estava ele cara a cara com o queixoso, justamente na frente do Tenente Vasco, que pra seu desespero foi um dos delegados mais brabos que Bom Jardim já teve.

Diz o homem da lei: “quer dizer então que o seu filho, um menino com dez anos, cometeu uma proeza dessas? Estou curioso pra conhecer esse anjinho pessoalmente”. Virando-se para o queixoso, perguntou: “ e seu cavalinho, por acaso está vivo ou morreu?

– Doutô, o cavalo é de pau e pertence ao meu carrossel! (seu Araujo era dono de um carrossel )

Não prestou não!

Vasco deu um murro na mesa e disse:”Minha vontade era lhe dar uma dúzia de bolos e depois lhe meter no xadrez! Como é que você me ocupa e me faz perder tempo por causa dos olhos de um cavalo de pau?

E dispensou os dois, pra satisfação do réu que, depois de um susto daqueles, nem a surra prometida deu no filho: e de vingança não pagou os olhinhos do cavalo.

FERNANDO D’OLERON – MORENO-PE

Estou procurando, sem sucesso na internet, uma raridade, e gostaria da sua ajuda, se possível:

Trata-se da música (frevo canção) chamada “O homem da bengala” cantada nos anos 50 ou 60 por Claudionor Germano.

“… vou convidar o Masterson
para brincar o carnaval
e passar 4 dias de folia
numa alegria sem igual…”

Obrigado.

Um forte abraço a todos do Jornal.

R. Este frevo que você procura faz referência a Bat Masterson, lendária figura do velho oeste americano, que se tornou popular aqui no Brasil devido a uma série da televisão. Tão popular que Carlos Gonzaga chegou a gravar uma canção que tinha o seu nome por título, “Bat Masterson“.

Pelo que fui informado, o colunista fubânico Raimundo Floriano já remeteu a música pra você.

Mas, pra que os demais leitores não fiquem na saudade, vamos botar pra tocar este frevo da autoria de Nelson Ferreira, cantado por Claudionor Germano.

E, pra fazer o serviço completo, vamos botar pra tocar também a canção gravada por Carlos Gonzaga.

E de quebra, como brinde extra, um vídeo sobre a série de TV com a canção original em inglês.

Disponha sempre e tenha um excelente final de semana!

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

FRED MONTEIRO – RECIFE-PE

Amigo Berto:

Meu amigo americano, juiz aposentado no Texas, o Jim, manda-me sempre umas coisas bem engraçadas.

Uma prova disso é o bem humorado kit de cozinha cuja foto passo pra você e a turma do JBF. 

Nada mais nada menos que Bill Clinton como sacarrolha com o pinto “enrolado” (deve ser uma referência às suas enroladas relações com a estagiária da Casa Branca) e Hillary Clinton no papel de uma poderosa “quebra-nozes”.

Logo aonde?  no meio das pernas… que é onde reside mesmo a força da mulher, né não? 

Abraço a todos.

R. Num sei não, meu nobre Cardeal…

Essa noz no meio das pernas de Hillary tá me parecendo a cabeça de uma pajaraca…

Faz sentido, num faz?

 Hyllarious

ARISTEU BEZERRA – RECIFE-PE

Caro Luiz Berto,

O professor Roldão de Siqueira Fontes (1909 – 1997) foi um grande defensor da recuperação do pau-brasil, árvore símbolo do Brasil e o criador do Movimento em Defesa do Pau-brasil, que teve início em 1970. O professor do então Colégio Agrícola de São Lourenço, da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), conservou mudas e sementes e as distribuiu para outros pontos do país.

Depois de ameaçada de extinção, em razão da devastação da mata atlântica, o sonho de Roldão era que a espécie se recuperasse e que em toda escola de todo município brasileiro houvesse uma árvore de pau-brasil. Graças a essa campanha foi criada em 1988 a Fundação Nacional do Pau-brasil.

Nesta reportagem sobre o pau-brasil, aparecem o Prof. Roldão e sua filha Cristina, além de uma imagem das ruínas do Colégio Agrícola de São Lourenço da Mata, antigo Colégio São Bento, pertencente a Universidade Federal Rural de Pernambuco. 

Saudações fraternas,

FAHAD MOHAMMED – CURRAIS NOVOS-RN

Caro Berto,

Sou de Currais Novos, em outra oportunidade já lhe enviei um texto que foi devidamente publicado.

No último fim de semana o Presidente da Câmara dos Deputados me chamou de “desinformado” em uma rede social.

O texto abaixo foi escrito por mim e publicado na edição 48 do Jornal Expresso do RN.

Peço que, se possível, publique-o.

Abraço.

* * *

CRÔNICA DO DESINFORMADO

Essa crônica é uma homenagem ao Presidente da Câmara dos Deputados, que recentemente me chamou de “desinformado” através das redes sociais, uma homenagem tão grande que eu penso que nunca mais receberei outra tão importante.

Fui informado que no ano de 1992 quando Henriquinho disputou a prefeitura de Natal com Aldo Tinoco, o candidato apoiado por Wilma de Faria veiculou imagens de Henriquinho lendo a revista Playboy durante uma sessão plenária na Câmara dos Deputados. Fica clara a preocupação do deputado com o futuro do país, a Playboy sem dúvida é uma das melhores revistas informativas em circulação no território nacional e lê-la em plena sessão era uma adequada forma de ter informação em tempo real.

hea

Fui informado pela revista Isto É que Henriquinho é, na verdade, bem riquinho. Em 2002, quando ele quase foi vice na chapa encabeçada por José Serra, dados de seu processo de separação mostraram que o deputado tinha (tem?) milhões de dólares no exterior. Na mesma reportagem de Isto É, fui informado que o deputado fez ligações para o exterior de seu apartamento funcional, logo as chamadas foram pagas pelo contribuinte (que coisa feia!).

Entre janeiro e setembro de 2001, Henriquinho viajou com a família e gastou com “hotéis, passagens, restaurantes e lojas sofisticadas de Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro o total de R$ 137 mil entre janeiro e setembro do ano passado, nada menos que 83% de tudo o que o deputado ganhou oficialmente no mesmo período, incluídos aí os lucros das empresas da família e dos pagamentos extras do Congresso Nacional. Só em abril de 2001, ele chegou a pagar R$ 41 mil na fatura”, revela a reportagem.

A ex-mulher de Henriquinho declarou à mesma reportagem que, através de um arranjo feito pelo ex-marido, recebia R$ 3,4 mil em um gabinete de um deputado do PMDB, mas que não aparecia por lá. Hoje a ex de Henriquinho ocupa uma diretoria na CONAB que, adivinhem, é quase um feudo do PMDB de tanta influência que o partido tem sobre a companhia.

A matéria da Isto É vai além, quem lembra do caso Replak? Um dos empresários prejudicados à época declarou: “Quem trouxe a Replak para cá foi Henrique Eduardo Alves”. O caso da Replak era sobre o monopólio no serviço de trocas e emplacamento de carros no RN, cobrando o triplo das concorrentes locais.

Fui informado pelo blog da jornalista Laurita Arruda (é, a atual esposa de Henriquinho), com informações do iG, que havia uma conversa gravada em 2009 que implicava como recebedor de uma mesada de José Roberto Arruda, no escândalo conhecido como Mensalão do DEM, em Brasília. Em 2012, o jornalista Ailton Medeiros repetiu a mesma história em seu blog apresentando uma cifra: R$ 1 milhão, era o valor recebido pela cúpula do PMDB dividr entre si, de acordo com denúncias de Durval Barbosa.

Recentemente, parafraseando Carlos Drummond, tinha um bode no meio do caminho de Henriquinho. Uma empresa de um assessor do deputado que foi contratada para realizar diversas obras no interior do RN, a maioria fruto de emendas do próprio Henrique, era vigiada por um bode, apelidado de Galeguinho, e o homem que estava no local não sabia informar onde estavam os donos da empresa.

Outra reportagem, dessa vez de Veja, sustenta que o deputado repassa R$ 8,3 mil com aluguel de carros e que a empresa contratada não existe. Henrique e seus assessores, obviamente, negaram. O fato é que a empresa que aluga carros não tem carros (sic).

Aproveito a oportunidade para informar aos eleitores do deputado que, agora, eles estão bem melhor informados para escolher uma pessoa que se importa com o RN e se preocupa com a população. Essa pessoa, claro, não é Henriquinho.

PAULO FERREIRA – BLUMENAU-SC

DIA DA CONSCIÊNCIA ALEMÃ!

Blumenau, 20 de março de 2014

Assunto: Discriminação

À “Presidenta” Dilma Rousseff.

Prezada/o Compatriota:

Como minoria segregada no Brasil, nós, descendentes de alemães, solicitamos providências do governo federal para sermos igualados aos negros, perdão, afrodescendentes, no que tange aos direitos dos cidadãos.

Para tanto, pacificamente reivindicamos que seja aprovada Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que contemple os seguintes pontos:

1 – Fica estabelecida a cota de 5% para alemães e seus descendentes nas universidades públicas brasileiras;

2 – Fica proibido chamar descendentes de alemães de “polacos”;

3 – Fica proibido chamar um indivíduo de “alemão”, pois o termo é pejorativo e denigre a imagem deste como ser humano;

4 – Fica estabelecido que os descendentes de alemães devem sem chamados de”germanodescendentes”;rct

5 – Chamar alemão de alemão passa a ser considerado crime de racismo – inafiançável – a despeito do fato de a raça humana ser uma só;

6 – Igualmente deve ser considerado crime de racismo o uso das expressões “alemaozão”, “alemãozinho”, “alemoa”, “alemoazinha”, “bicho de goiaba”, “coxa branca” “batateiro/a”, etc., para se referir aos germanodescendentes;

7 – Fica proibido o uso de expressões de cunho pejorativo associadas aos descendentes de alemães. Ex: “Coisa de alemão!”, “Alemão porco….”, “Só podia ser alemão”, “alemão batata”, “comedor de chucrute”, “português que sabe matemática”, etc.;

8 – Fica estabelecido o dia 25 de julho o “Dia Nacional da Consciência Germânica”, com feriado nacional;

9 – Fica estabelecido o dia 25 de novembro o “Dia Nacional do Orgulho Alemão”, com feriado nacional mesmo que não se possa chamar alemão de alemão;

10 – Fica criada a Subsecretaria Especial de Políticas para Promoção da Igualdade Alemã, subordinada à Secretaria Especial de Políticas para Promoção da Igualdade Racial;

11 – Fica estabelecido o prazo de 2 anos para a Subsecretaria Especial de Políticas para Promoção da Igualdade Alemã virar Ministério dos Alemães, juntando-se aos outros (39) ministérios brasileiros, mesmo que não possa chamar alemão de alemão;

12 – Fica proibida qualquer atitude de segregação aos descendentes de alemães, as quais os caracterizem como inferiores a outros seres humanos;

13 – Fica restrita ao governo brasileiro a pressuposição de que os alemães são inferiores, estabelecendo de cotas, restrições associativas, nominativas e sanções para as mesmas;

14 – Passa a ser crime de “germanofobia” qualquer agressão deliberada contra um descendente de alemães;

15 – Toda criança que usar as expressões “alemão batata come queijo com barata” ou “alemão cascudo carrapato barrigudo” estará cometendo Bullying e deve ser encaminhada para tratamento psicológico;

16 – Em caso de um negão chamar um alemão de alemão, este adquire o direito de chamar o negão de negão sem aplicação das sanções já previstas em lei;

17 – Ficam estabelecidos como Centros Nacionais da Cultura Alemã o bairro Buraco do Raio em Ivoti/RS, a zona central de Blumenau/SC e o bairro “Drei Parrulho” em Santa Cruz do Sul.

PS: Caso italianos, portugueses, espanhois, sirio-libaneses, japoneses, bolivianos, paraguaios, poloneses e tantos outros também se unificarem em projetos similares, haverá dificuldades para aqueles que fazem questão de ser apenas brasileiros conseguir vagas em universidades e direitos especiais. Danem-se! ….

Ou em alemão:

WÁISSIFUDEREN

VITOR MIRANDA – SÃO PAULO-SP

Boa noite Berto,

Queria divulgar meu livro que acaba de ser lançado pela editora Giostri.

Ele se chama “Num mar de solidão” e está sendo comercializado nas livrarias da editora Giostri e também na Livraria Cultura, Livraria Saraiva e Livraria da Vila.

Grato! Abraço!

* * *

SINOPSE – O autor e seu personagem solitário navegam juntos nessa imensidão que é a grande cidade de São Paulo em quase todos os contos do livro. Uma cidade que faz o ser humano se sentir solitário até mesmo quando está longe dela ou no resguardo de seu próprio quarto.Num-Mar-de-Solidão_Vitor-Miranda-giostri-editora1

O personagem que narra essas histórias não relata apenas a sua relação com a cidade, mas também com as tecnologias do mundo moderno e com os outros seres solitários com os quais divide a cidade e suas madrugadas.

E, através dessas relações, ele vai expondo seu pensamento sobre as pessoas, o capitalismo, enfim, a imagem que faz da sociedade atual através de suas experiências e suas convicções. Com uma escrita direta e rápida, totalmente influenciado pelo dinamismo da internet, o autor tenta prender a atenção do leitor e deixar algo em que pensar sem dar voltas, em cada uma das crônicas.

SOBRE O AUTOR – Vitor Miranda iniciou a vida artística após trancar o curso de Comércio Exterior e se matricular num de Teatro. No fim de 2010 foi protagonista do curta-metragem Amizades e Utopia, trabalho que despertou a vontade de ampliar seus horizontes nas artes. Estudou Fotografia e em 2011 idealizou um projeto de documentários de curta-metragem a serem veiculados na internet, o Documentos Urbanos. Em 2013 lançou seu primeiro curta, Pise Fundo, Meu Irmão. Este é seu primeiro livro, publicado pela editora Giostri.

Para comprar o livro, basta entrar na página da Livraria Cultura clicando aqui.

JEFFERSON DESOUZA – SANTA TEREZINHA-PE

A Benção Papa Berto

Vai um estímulo aos fubânicos…

R. Só faltou mesmo traduzir a legenda da charge que você mandou junto com a poesia.

Que danado vem a ser DRE???!!!

Seria, por acaso, Dedada no Rego Estreito?

* * *

NUM BULA NÃO

DRE

Doutor, conversa mais entronchada
Eu tenho é 60 ano
E ainda num ‘tô’ viçando
De aceitar tal empreitada
Cruz em ‘bera’ de estrada
Eu deixei foi um ‘bucado’
Já vim pra cá obrigado
Fazer essa diabo de ‘consurta’
Pra querer tu, um ‘fi da puta’
Desrespeitar meu respeitado

Vá enfiar esse dedo
Nas ancas do satanás
Pois mexer aqui atrás
Tu num mexe nem tão cedo
Eu sou ‘homi’ de respeito
Preservador do próprio nome
Toda vida eu fui ‘homi’
Deixar num há de ser agora
Essa tal Próstata estoura
Mas o senhor não comi

O pobre Dr. Fragoso
Se esforçou na explicação
Dizendo ser uma prevenção
Aquele exame curioso
Um tanto quanto desonroso
E um ‘bucado’ atrevido
Até que o impasse do furico
Devagarzinho amoleceu
Com duas hora o ‘véi’ cedeu
Fazer o exame foi convencido

Mas antes o ‘véi’ pegou peixeira
Segurou firme na mão
Desceu as calça ‘inté’ o chão
Se acocorou na alta esteira
La vinha a dedada certeira
Pro doutor fazer o tato
Mas um pouco antes do ato
O ‘véi’ tratou de avisar
Se depois do dedo enfiar
Tu inventar de rodar eu te mato

Após o enxame feito
O velho se ajeitou com pressa
– Doutor ‘tenhamo’ uma conversa
Sou de ‘famía’ de respeito
E não ‘damo’ a nenhum sujeito
Liberdade de a desonrar
O senhor ‘bulio’ num lugar
Onde volta num tem mais não
Só nos restando uma solução
Se ‘bulio’ tem que casar…

BERNARDO – MACEIÓ-AL

Mestre Papa,

veja aí um retrato que me deixou azucrinado.

Não sei se a moça já terminou o serviço, ou está se preparando para começar.

Com a palavras os especialistas do BF.

Com os respeitos do Cardeal

SCM

PERCIVAL PUGGINA – PORTO ALEGRE-RS

Muito bom, Luiz Berto.

Gostei muito do seu estilo.

Receba um abraço cá do Sul.

R. E você receba um abraço cá do Nordeste!

Gratíssimo pela força e pela generosidade de suas palavras.

Percival é um respeitado colunista do jornal Zero Hora, de Porto Alegre, além de arquiteto, empresário e escritor.

Seus textos são publicados em dezenas de jornais e páginas internéticas.

Esta mensagem acima transcrita ele escreveu na página do Youtube, a propósito de um vídeo que lá está e que foi publicado aqui no JBF em janeiro de 2013.

Este que está a seguir:

CARLOS ALBERTO ARGEMIRO – MACAÉ-RJ

Santo padre.

Espero que a decisão da Justiça condenando o jornalista Ricardo Noblat a pagar R$ 50.000 pro nobre senador Remam Calheiros por chamá-lo de mentiroso, sirva de lição para quem ousa atacar tão nobre figura.

Afinal o nome é CALHEIROS e não Calhorda, como sustentam esses invejosos.

O cidadão, por amor a pátria, larga sua rendosa atividade pecuária, sua amante gostosona, gasta uma fortuna pra se eleger e vem ser achincalhado por um Noblat da vida.

É de desanimar qualquer Patriota: ainda bem que existe Justiça neste País

Sua bênção.

R. Não só existe justiça neztepaiz como, mais ainda, existem cidadãos assim feito você, caro leitor, pra louvar o que bem merece ser louvado.

Aliás, aqui no JBF temos vários exemplos de gente que defende, exalta, incensa e entroniza estes homens públicos abnegados que se dedicam inteiramente ao serviço da pátria banânica.

Nesta injusta sentença aplicada a Noblat, um jornalista mentiroso e difamador, o fubânico gunvernista Explicador de Língua Incansável já deu sua sábia opinião e, evidentemente, achou a sentença justa, uma vez que Renan Calheiros é homem de confiança de Lula, além de ser um importante parlamentar da base aliada do gunverno vermêio. Só isto já basta pra garantir que ele é um cidadão acima de qualquer suspeita.

Eu, particularmente, acho que a multa de 50 mil foi muito modesta. Devia ser de 50 milhões pra lá, a fim de estar à altura de um pulítico feito Renan.

renan-calheiros

“Mentiroso um caralho! Eu sou é um gunvernista autêntico e, ainda por cima, tenho um irmão, prefeito de Olinda, que é do PCdoB”

PEDRO MALTA – RIO DE JANEIRO-RJ

Santidade

Veja que sublime e mais que delicada  manifestação.

R. Delicadeza é pouco, meu caro Cardeal: tem muita sutileza e paciência…

kkl

VAGNER LEANDRO – TABIRA-PE

Boa noite.

Eu sou Vagner Leandro, da cidade de Tabira/PE – Sertão do Pajeú e terra do Poeta Dedé Monteiro.

Sou Blogueiro/Radialista. Agora estou com o blog Tabira em Debate.

tabira-

Queria firmar aqui uma parceria do Tabira em Debate com o JBF, ou seja, uma troca de links.

Fica aqui os meus votos de auto estimas e apreço.

Também sou leitor assíduo do Jornal Besta Fubana.

Abraço!

R. Vocês, blogueiros que inventam de fazer parceria com o JBF, são mesmo um time de gente corajosa e cheia de audácia, que não teme entrar na lista dos acoitados por um jornal tão escroto feito este. Uma gazeta avacalhada e repleta de safadezas e matérias imprestáveis.

Vôte!

Confira aí do lado direito e veja que o Tabira em Debate já está na lista dos nossos “Comparsas”.

Saiba que é uma honra e uma alegria imensa constatar que temos muitos e muitos leitores no Sertão do Pajeú, terra de gente brava e talentosa.

Pra celebrarmos a parceria, vou fechar esta postagem com um vídeo, no qual aparece o Poeta tabiresense Dedé Monteiro declamando um dos seus belos e inspirados poemas.

Abraços e muito sucesso, seu cabra doido!

ANDERSON BRAGA HORTA – BRASÍLIA-DF

Meus caros,

O casal português Carmo Vasconcelos/Henrique Lacerda Ramalho presenteou-me com esta bela edição virtual de 50 Poemas Escolhidos pelo Autor, que peço licença para partilhar com os amigos.

* * *

Prezado Autor e Prezados Leitores,

para visualizarem correctamente todas as páginas desta Colectânea Literária, cliquem na ilustração abaixo: 

ccllt

LIGUE O SOM – Visite todas as nossas Colectâneasde Arte e Literatura clicando aqui e venha fazer connosco a sua Colectânea Pessoal (GRATUITA) – Agora com tradutor automático em todas as páginas.

Com o nosso abraço

Carmo Vasconcelos e Henrique Lacerda Ramalho   

URBANO LIMA JÚNIOR – RECIFE-PE

Descobriram porque o Brasil está desse jeito:

1. Um sujeito comprou uma geladeira nova e, pra se livrar da velha, colocou-a em frente à casa com o aviso: “De graça. Se quiser, pode levar”.  A geladeira ficou três dias, sem receber um olhar dos passantes.  Ele chegou à conclusão de que as pessoas não acreditavam na oferta.  Parecia bom demais pra ser verdade, e ele mudou o aviso: “Geladeira à venda por R$ 50,00”. No dia seguinte, ela tinha sido roubada!

Cuidado! Esse tipo de gente vota! 

2. Olhando uma casa para alugar, meu irmão perguntou à corretora de imóveis de que lado era o Norte, porque não queria que o sol o acordasse todas as manhãs.  A corretora perguntou: “O sol nasce no norte?”.  Quando meu irmão explicou que o sol nasce no Leste (aliás, há um bom tempo isso acontece), ela disse: “Eu não me mantenho atualizada a respeito desse tipo de coisa”.

Ela também vota! 

3. Antigamente, eu trabalhava em suporte técnico num centro de atendimento a clientes em Manaus.  Um dia, recebi um telefonema de um sujeito que perguntou em que horário o centro de atendimento estava aberto.  Eu disse a ele: “O número que o senhor discou está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana.  “Ele perguntou: “Pelo horário de Brasília ou pelo horário de Manaus?”.

Pra acabar logo com o assunto, respondi: “Horário de Manaus”.

Ele vota! 

4. Meu colega e eu estávamos almoçando no restaurante self-service da empresa, quando ouvimos uma das assistentes administrativas falando a respeito das queimaduras de sol que ela havia tido, ao ir de carro ao litoral.  Estava num conversível, por isso “não pensou que ficaria queimada, pois o carro estava em movimento”.

Ela também vota! 

5. Minha cunhada tem uma ferramenta salva-vidas no carro, projetada para cortar o cinto de segurança, se ela ficar presa nele. Ela guarda a ferramenta no porta-malas!

Minha cunhada também vota! 

6. Meus amigos e eu fomos comprar cerveja para uma festa, e notamos que os engradados tinham desconto de 10%.  Como era uma festa grande, compramos 2 engradados. O caixa multiplicou 10% por 2 e nos deu um desconto de 20%.

Ele também vota! 

7. Saí com um amigo e vimos uma mulher com um aro no nariz, atrelado a um brinco, por meio de uma corrente. Meu amigo disse: “Será que a corrente não dá um puxão a cada vez que ela vira a cabeça?”. Expliquei que o nariz e a orelha de uma pessoa permanecem à mesma distância, independente da pessoa virar a cabeça ou não.

Meu amigo também vota! 

8. Eu não conseguia achar minhas malas na área de bagagens do aeroporto. Fui então até o setor de bagagem extraviada e disse à mulher que minhas malas não tinham aparecido. Ela sorriu e me disse para não me preocupar, porque ela era uma profissional treinada e eu estava em boas mãos. “Apenas me informe: o seu avião já chegou?”.

Ela também vota! 

9. Esperando ser atendido numa pizzaria, observei um homem pedindo uma pizza para viagem.  Ele estava sozinho e o pizzaiolo perguntou se ele preferia que a pizza fosse cortada em 4 pedaços ou em 6.  Ele pensou algum tempo, antes de responder:

“Corte em 4 pedaços… Acho que não estou com fome suficiente para comer os 6 pedaços”.

Adivinha?? Isso mesmo, ele também vota! 

Pronto! Agora você já sabe QUEM elege esses políticos.

R. Você diz que esse povo é quem elege os políticos que aí estão.

Mas o que eu queria mesmo saber é em quem eles votam pra presidente da República Federativa de Banânia.

Tens alguma pista???

PLEBEU DA ZELITE – PAU GRANDE-RJ

Carnavalesco Papa
 
Veja só como esses “alemão” são atrasados, fofoqueiros e enxeridos.
 
Lá eles aproveitaram o Carnaval na Alemanha pra mostrar um carro alegórico com Dilma ao lado do tal Blatter, presidente da FIFA, criticando nosso excelente gunverno e insinuando que a Copa do Mundo em Banânia vai arrebentar com os pobres em nome da Copa. Pura mentira. Lá na terra dos chucrutes tiveram a ousadia de protestar contra o governo petista!!!
 
Observando o carro alegórico, vemos a réplica de uma curiosa  favela. Parece mais uma vila medieval… mas esqueceram da laje para o churrasquinho.
 
Acho que nós aqui, em Banânia, mais cultos e politizados que esses “alemão”, fazemos coisa melhor no Carnaval: preferimos o lepo-lepo ou então ir atrás do trio elétrico daquela famosa cantora baiana … como é mesmo o nome dela?

Carnaval na Alemanha

R. Essa imagem horrível da nossa prisidanta lá no istranjero não é culpa dos carnavalescos alemães.

É culpa da grande mídia reacionária e golpista daquele país atrasado, que publica uma imagem horrível feito esta.

A Rede Globo, a Folha de S.Paulo e a revista Veja fariam um sucesso da porra se fossem estabelecidas nessa Alemanha escrota.

BERNARDO – MACEIÓ-AL

Mestre Papa,

vez por outra recebo um choramingo da Martinha. Aquela dona do Bar Celona aqui na Serraria que Vossa Santidade prometeu uma visita  e ficou por isso mesmo.

Até hoje a bichinha espera o perdão papal por cair em pecado ao abandonar as rígidas regras do Curso de Formação de Noviças ministrado pelo DS, e mantido pela ICAS.

Com os respeitos do Cardeal.

R. Só mesmo nessa bela e acolhedora Maceió é possível a gente encontrar uma proprietária de bar que recebe os fregueses com um penteado tão bonito emoldurando o rosto.

Diga pra Martinha que, quando ela menos esperar, eu farei uma visita ao Bar Celona pra tomar uma bicada. E, também, claro, apreciar a bela arrumação das prateleiras…

mmtt-

MARCOS MAIRTON – FORTALEZA-CE

Caros amigos fubânicos,

Venho lhes informar que nosso blog Mundo Cordel ficou alguns dias parado, em reforma, para retornar em novo formato.

E voltou hoje, mas já não é mais um blog, e sim um site, o que abre possibilidades para a reunião de uma gama muito maior de informações.

O blog, é claro, continuará recebendo postagens, mantendo o contato frequente com os leitores.

O visitante perceberá que a logomarca também mudou.

MUNDO CORDEL_NOVALOGO

O acesso agora se dá apenas pelo link mundocordel.com. O antigo endereço mundocordel.blogspot deixará de ser atualizado.

Algumas páginas foram transportadas para a nova plataforma, como a biografia do autor, os links para cordéis na web e outros sites sobre literatura do cordel e a livraria virtual.

Outras foram incluídas, como galeria de fotos e vídeos, e outras mais ainda virão.

Uma coisa é certa: os visitantes de todo o planeta continuam sendo muito bem vindos ao MUNDO CORDEL!

MARCOS BERNAL – SÃO JOSÉ DO RIO PRETO-SP

Caro Luiz Berto,

Seu modo de ver as coisas agrada.

Existe ainda no país esquerda e direita?

Hoje na casa dos 40, tento apagar de minha humilde história, o tempo em que eu acreditava em esquerda e direita. Já panfletei para o PT, já fui ridicularizado por defender o Lula. Imagina minha cara hoje? Deprimente …

Falar que político da nojo, que destroem sonhos, que vendem a mãe, é retórica. Penso que nós somos os políticos, e que acreditar no Brasil é um engodo.

Parabéns pelo seu blog, com certeza, vou ler sempre.

Fraterno abraço.

R. Se você num tem nada a perder, nem se preocupa em conviver em péssimas companhias, continue mesmo lendo o JBF. Este Editor agradece do fundo do coração. Brigadão pela força!

Caro leitor, quando estive em São José do Rio Preto, de passagem, a primeira coisa que me veio à cabeça foi este pensamento:

“E lá em Pernambuco a gente pensa que Caruaru é grande…”.

Confesso a você que fiquei espantado e perplexo com essa sua pujante cidade. Me lembro que, dirigindo meu carro, me perdi e fui parar num bairro arretado, repleto de mansões, que me deu até a imprensão de que estava em Hollywood! 

são josé do rio preto

São José do Rio Preto, 408.258 habitantes, localizada a 443 km da capital São Paulo

Depois me informaram que nessa região tem cabra tão rico que o jatinho fica estacionado no campo de pouso particular, de onde o sujeito decola e vai fazer a feira em Nova Iorque. Vôte! Tô repetindo do jeito que me contaram, num sei se é verdade ou não.

Os parasitas zisquerdistas morrem de inveja e de raiva destes empreendedores que venceram na vida e que dão emprego a milhares de pessoas. Quer dizer, davam empregos antigamente, pois hoje em dia é mais fácil viver do Bolsa Esmola e de invadir propriedades alheias.. 

Quanto ao apoio que você deu ao PT no passado e à militância exercida em favor de Lula, não precisa se martirizar, nem ficar deprimido. O próprio Barba foi quem declarou que todo jovem tem que ser de esquerda; o que está errado é o sujeito continuar de esquerda depois que chega a idade da razão. Como acontece com vários fubânicos gunvernistas que dão expediente por aqui, vagando feito almas penadas, explicando o inexplicável, defendendo o indefensável, chamando Jesus de Genésio, chamando pitomba de bolacha e chamando urubu de “meu louro”.

Segundo Lula, quem continua vermêio depois de um certa fase da vida, é porque “tem um parafuso frouxo“. Tô repetindo exatamente do jeito que ele falou.

Também não se esqueça que ele próprio, Barba, se auto definiu com extrema perfeição: “Eu sou um cabra safado, sou um traidor, sou um pulha“. Quer dizer, ele não usou exatamente estas palavras. Ele usou outras, mas com o mesmo sentido: “Eu sou uma metamorfose ambulante“.

Não fique triste, caro leitor, nem pense em se suicidar. Console-se vendo o vídeo a seguir. E se conscientize de que você agiu corretamente ao deixar de apoiar e bater palmas pra um bagaço humano dessa estatura. Veja:

WÉLINTON ALENCAR – ARAGUAÇU-TO

Meu caro Papa,

Vou fazer quinem os vermeinhos, numerar:

1 – Peço-lhe, máxima venia, a minha trasferência da Diocese de Luiz  Alves, Ilhas e Derredores, para a Neo Diocese denominada Fazenda Mãe Preta e Derredores, Município de Araguaçu, TO, onde me encontro atualmente;

2 – Quero também juntar a Força Telúrica do Vosso Papado, de todo o Clero da ICAS, à minha fraqueza Cardinalística, para  juntos enviarmos  uma  Excomunhão à um grupo de baderneiros, que de um ano pra cá está intranquilizando e infernizando  a vida de mais de trezentas famílias araguaçuenses, se intulando descendentes de indios sei lá o que;

Que esta Excomunhão se estenda também a um tal sociólogo da Funai, homiziado em Brasília, que “encontrou vestígios” desta  pretensa tribo, por aqui;

3 – Por extensão, que esta Excomunhão se estenda à direção da Funai, que onde chega causa intranquilidade e desagregação das famílias dos produtores rurais, pequenos, médios e grandes, sem  distinção(até rimou);

4 – Por fim, beijo-lhe  Vosso Anel  Papal (O que está em Vosso Santíssimo Dedo anular, bem entendido).

R. Meu estimado Cardeal, fique certo que compartilho inteiramente da vossa santa ira. E com ela sou solidário.

Por oportuno, sugiro a leitura de uma postagem publicada em junho do ano passado, intitulada “Índio Banânico“. Para ler, basta clicar aqui.

Eu não quero gastar muita palavra com estes tabacudinhos zisquerdóides que aparelham os órgãos gunvernamentais federais. E muito menos gastar palavra com suas teorias jurássicas, que é pra num estragar minha quinta-feira.

Limito-me apenas a externar um desejo, gentil e ameno:

Vão se fuder vocês tudinho, bando de cornos felas-da-puta irresponsáveis!!!!

RARIOSVALDO OLIVEIRA – NATAL-RN

Um país que massacra o professor
Desconhece o valor da educação.

Um país que ganhou a independência
Mas que o povo ainda vive escravizado
Num sistema imperializado
Com poder que transborda incompetência
Um governo de fraude e indecência
Que impera injustiça e opressão
Um país que maltrata sua nação
E a escola não tem nenhum valor
Um país que massacra o professor
Desconhece o valor da educação.

Um país de cultura imoral
E um sistema político corrompido
Um país que quem educa é perseguido
E uma justiça vendida sem moral
Não se investe no educacional
E cresce o número de jovens na prisão
É difícil formar um cidadão
Num país que o sistema é ditador
Um país que massacra o professor
Desconhece o valor da educação.

Nossa escola é desvalorizada
Funcionando em péssimas condições
E os políticos desviando milhões
E a justiça covarde alienada
Uma mídia pelo poder comprada
Deturpando a mente da nação
E um povo votando sem noção
Elegendo político enganador
Um país que massacra o professor
Desconhece o valor da educação.

Há quem diga que há democracia
Num país que votar é obrigado
E o voto ainda é cabresteado
Ou tratado igual mercadoria
E o poder fica com a minoria
Que massacra o resto da nação
E o salário mal dá pra comprar o pão
Diferente do que ganha um senador
Um país que massacra o professor
Desconhece o valor da educação.

O país de quem falo é o Brasil
Que na bola e no samba é o primeiro
Mas na escola é quase o derradeiro
Dá tristeza, mas é nosso perfil.
O governo covarde e imbecil
Desrespeita a constituição
No país onde não há punição
Pra quem rouba a escola e o educador
Um país que massacra o professor
Desconhece o valor da educação.

07/Mar/2014

PEDRO MALTA – RIO DE JANEIRO-RJ

Santidade

Isto é uma relíquia.   Descrição peculiar num português precioso.

O rapaz usou o pífaro leiteiro (já tinha ouvido chamar-lhe muitos nomes, este é mais um) no vaso da rapariga!

pífaro

R. Chamar pajaraca de “pífaro leiteiro” e priquito de “vaso natural“, não há dúvida alguma, estamos lidando com uma relíquia, meu caro Cardeal!

O melhor é a gente deixar de conversa mole e vamos esgaravatar!

BERNARDO – MACEIÓ-AL

Mestre Papa,

tudo indica que as preces de um velho Cardeal estão sendo atendidas mesmo aos pingos pelo criador.

O futebol, que virou praça de guerra de desocupados,  mina de ouro para dirigentes e emissoras de tv, está sendo substituído por um esporte muito mais salutar.

Para quem gosta, claro!!!!!!

Com os respeitos do Cardeal.

R. E ainda tem gente que é contra a existência de xibungos…

Veja só, meu caro Cardeal: quanto mais boiolas na face da terra, mais chances pra nós outros que gostamos da fruta, num é mesmo???!!!

VGT

HERBERT TEJO – RECIFE-PE

Caro Berto

Nós do FÓRUM SOCIOAMBIENTAL DE ALDEIA estamos travando uma luta grande para manter os restos dos paus de MATA ATLÂNTICA que ainda quedam em pé num território decretado pelo governador Eduardo Campos em 2010 como Área de Proteção Ambiental, denominada APA ALDEIA BEBERIBE.

A APA foi criada para proteger, principalmente, o maior fragmento de Mata Atlântica que nos restou ao norte do Rio São Francisco.

O danado é que a tal APA foi criada com esse fim e de lá para cá o criador tem feito tudo para destruir exatamente esse maior fragmento de mata restante, que exatamente motivou a criação da APA! (Dá para entender?? – Nós também não!)

A conversa é longa, mas acredito que com a leitura da CARTA ABERTA, que divulgamos através das redes sociais, dará para entender, ou não, o tal imbróglio.

Caso julgue digno nossos esforços, pedimos que a CARTA seja divulgada na BESTA FUBANA.

Abraço de todos do Fórum Socioambiental de Aldeia.

R. São esforços mais que dignos, meu caro.

São esforços louváveis e heroicos.

Disponha sempre deste espaço pra divulgar a luta de vocês.

Abraços e muito sucesso!

* * *

ForumAldeia

CARTA ABERTA

Sr. Governador Eduardo Campos, Sra. Ex-Senadora Marina Silva e Secretário do Meio Ambiente de Pernambuco Sérgio Xavier.

“A destruição da Mata Atlântica brasileira e de sua vida silvestre começou no início do século XVI (Dean, 1995; Coimbra-Filho & Câmara, 1996), e a gravidade dessa destruição alarmou até mesmo a Rainha de Portugal, que ordenou, em 1797, ao governador da Capitania da Paraíba, que tomasse as medidas necessárias para parar a destruição das florestas de sua colônia (Jorge Pádua & Coimbra-Filho, 1979).”

Passados 217 anos, muito mais alarmados, nós voltamos a recorrer, agora, ao Sr. Governador do Estado de Pernambuco, para que tome medidas “urgenciais” para evitar o golpe iminente de destruição definitiva do que restou das migalhas de Mata Atlântica em nosso Estado; ou seja, a devastação do nosso maior fragmento de Mata Atlântica ao Norte do Rio São Francisco, criminosamente ameaçado pelo novo trajeto do Arco Viário Metropolitano, agora sob a tutela do DNIT.

Senhor Governador Eduardo Campos: nosso apelo é recorrente, uma vez que no ano passado denunciamos em audiência pública e à CPRH, os impactos nefastos da alternativa locacional defendida pelo consórcio Odebrecht Transport, Transport Participações S.A., Invepar e Queiroz Galvão Construção, contratado pelo Estado de Pernambuco para elaborar o EIA/RIMA do trajeto do arco (alternativa cujo trajeto rasgava a APA Aldeia-Beberibe, impondo significativa destruição ao fragmento de mata citado). Naquela oportunidade, o senhor reagiu positivamente e prontamente:

Clique aqui e leia este artigo completo »

PAULO ROBERTO FRECCEIRO – CURITIBA-PR

Caro Berto.

Em plena semana do dia da mulher uma anta de um jornalista(?) faz uma materia dessa.

qpeu

R. O recorte que você nos mandou indica que o fato aconteceu na cidade de Malacacheta, que fica na microrregião de Teófilo Otoni, cujo nome também aparece no recorte.

Submeti o material a Otacílio, filósofo palmarense e meu consultor para assuntos fêmeos.

Segundo meu ilustre conterrâneo, não há nada de errado com a manchete do jornal mineiro.

Otacílio me informou que bicho macho é pessoa, enquanto que bicho fêmeo é o diabo em forma de gente.

De modo que a frase “quatro pessoas e uma mulher” está corretíssima! 

JOSÉ ALDERI BARBOSA DE OLIVEIRA – MAURITI-CE

Caro aberto,

Escrevo poesias de cordel e sonetos e gostaria de saber da possibilidade de enviar alguns materiais para análise e posterior publicação no JBF.

Sou acadêmico de Direito (X Semestre) e formado em Letras.

Sou natural da cidade de Mauriti – Ceará, onde resido desde o meu nascimento.

Atenciosamente.

R. Meu caro José Alderi, mais conhecido por Alderi Jr., como você informa em sua mensagem, eu já fui saudado e xingado de várias diferentes formas aqui neste jornal escroto.

Mas de “Caro aberto” é a primeira vez!

Você acertou em cheio: tanto o blogue quanto o seu editor estamos inteiramente abertos pra acolher os nossos leitores e os seus trabalhos.

Pode mandar o material de sua autoria, meu caro, que será publicado na medida do possível, conforme a nossa disponibilidade. Saiba que é sempre com muita alegria que registramos o surgimento de mais um novo leitor fubânico.

Grato pelo contato e uma excelente semana!

mauriti

A simpática cidade de Mauriti, no sul do Ceará, com 44.217 habitantes e distante 491 km da capital Fortaleza

BERNARDO – MACEIÓ-AL

Mestre Papa,

veja aí um remeidim infalível para curar uma ressaca das  brabas.

Com os respeitos do Cardeal.

DDBG

JOÃO NEVES – JAGUARIUNA-SP

Caro amigo,

Em primeiro lugar meus parabéns por este maravilhoso blog, meu caro amigo.

Você tem mais um assíduo leitor de 75 anos, em Jaguariuna – SP.

Como sugestão, vamos ver aonde anda o primeiro filho Lulinha, aquele que trabalhava em um zoológico na terra do energúmeno, codinome Barba.

Falam que depois que ele comprou por R$ 500,00 uma empresa e vendeu por R$ 5.000.000, sumiu… Vamos ver aonde está e o que faz!!!!!

Abraços de seu mais novo amigo, muita saúde meu caro

R. Brigadão pelo contato, pela força e pela generosidade de suas palavras, meu caro. A cada dia cresce mais e mais a quantidade de fubânicos nesta vastidão brasileira.

É muita gente interessada em futilidades, em falar dos filhos alheios, em inutilidades, em mentiras, em calúnias e em grossas safadezas.

Vôte!

São Paulo é o estado brasileiro que está em primeiro lugar na quantidade de leitores do JBF, sendo que, nos últimos 30 dias, esta gazeta foi acessada em 180 diferentes cidades de lá.

As 10 primeiras estão relacionadas na tabela abaixo. Veja que esta tal de “not set” só perde pra capital do estado na quantidade de fubânicos…

são paulo-

jaguariuna

Jaguariuna: situada na região metropolitana de Campinas, fica a 125 km da capital e tem uma população de 44.33o habitantes

Quanto a Lulinha, caro leitor, o “Ronaldinho dos negócios“, conforme foi definido por Lula, codinome Barba, sumiu nos ares feito peido de aviador.

Depois que estourou o esgoto da Gamecorp, ele fez que nem o genitor no caso da Marquesa de Garanhuns: deu o calado por resposta e trancou-se num silêncio estrondoso. Um silêncio que faz um barulho ensurdecedor nos ouvidos das pessoas de bem deztepaiz.

Notícias novas de Lulinha a gente não tem. Todavia, vale a pena rememorar os velhos tempos e aqui estão duas dicas de leitura sobre este caso exemplar de como se deve dar educação a um filho amado.

A primeira leitura é uma postagem do JBF, uma reportagem publicada em 2012. Para ler, basta clicar aqui.

E a segunda, é uma matéria da grande mídia reacionária, caluniadora e golpista, cuja sacanagem já começa pelo título: “É ainda pior do que se pensava“. Para ler, clique aqui.

Depois de ler, tenha um bom final de semana (se conseguir…). E receba um abraço mais arroxado do que gravata de crente!

Lulinha-300x192

“Meu garoto ! ! !”

AMAURY QUEIROZ – NATAL-RN

Prezado Berto:

De tanto ouvir relatos e piadas sobre o relacionamento nem sempre bom com sogras, busquei aí inspiração para compor a marchinha SANGUE RUIM.

Faço questão de esclarecer que não foi o meu caso, pois sempre me dei bem com a minha, considerada uma segunda mãe, agora já no plano espiritual .

Gravada por Marcos Rodrigues, eis abaixo a letra e a música.

SANGUE RUIM – Amaury Queiroz

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Contrariado com minha sogra quase morro
Vendo essa velha ir lá em casa todo dia
Mandei cortar até o rabo do cachorro (Bis)
Prá não haver nenhum sinal de alegria

Eu não vou com a cara dela
E ela não gosta de mim
Para a briga sempre apela
Ô mulher de sangue ruim
Se for picada por uma cobra cascavel
Lascou-se a cobra vai pretinha para o céu


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa