MARCOS TONIZZA – SÃO PAULO-SP

Caro Berto

Se o texto abaixo estiver parecendo campanha política para o Bolsonaro e não for cabível no JBF pode descartar.

Por que será que os petistas odeiam e temem tanto o Bolsonaro?

Estive observando. O Bolsonaro causa pavor nos petistas, é o pior de seus pesadelos. Por que será? Acho que numa situação normal, com governos normais e relativamente honestos com um presidente atual e os candidatos sendo um juiz ou um economista respeitável, culto, decente e preparado, o Bolsonaro não teria chances por ser meio agressivo e chutar o balde sem muita classe, meio na porrada, meio truculento, coisa que pessoas normais e educadas não querem normalmente, mas diante do esculacho e da esbórnia que vivemos com esses ladrões rasteiros, quadrilheiros, cínicos, asquerosos e sem cultura que estão no poder, a solução remete a algo igualmente forte em sentido oposto. Acho que o Bolsonaro representa esta antítese e acaba sendo o porta voz daquele palavrão, daquela atitude, daquele chute no traseiro que alguém que está de saco cheio gostaria de dar no Lula e no fim é a linguagem que os petistas entendem, por isso o odeiam e temem tanto, porque sabem que se o cara ganhar uma eleição, vai ser o símbolo daquele chicote que todo petista sabe que merece no lombo.

Abraço

R. Meu caro, aqui neste espaço aberto e democrático do JBF, tudo é cabível.

Todo leitor pode dispor desta gazeta escrota pra expressar o seu pensamento sem qualquer corte, limitação ou censura.

Seja situação, seja oposição. Seja a favor, seja contra ao gunverno. Seja direita, seja esquerda. Seja ajuizado, seja petista.

Quanto ao Bolsonaro, eu, pessoalmente, não tenho qualquer simpatia por ele.

Na minha opinião, o messiânico Bolsonaro está no mesmo patamar do messiânico Collor em sua campanha contra os marajás. Ou no mesmo patamar do super-demagogo Ciro Gomes em sua falsa cara de brabo intransigente.

A diferença é que Bolsonaro é brabo e intransigente pra valer. E Ciro Gomes é apenas um cagão embromador.

Já expressei o que penso do Bolsonaro aqui no JBF. Quem quiser ler ou relembrar, basta clicar aqui .

ROLVI MARTINI – CASCAVEL-PR

Caro Editor

Divulgue este vídeo da TV Tarobá, Cascavel, PR, sobre as barbaridades que os jagunços do MST estão cometendo na cidade de Quedas do Iguaçu, PR.

Na semana passada, 1.500 trabalhadores e moradores de Quedas foram a Curitiba exigir do governador Beto Richa uma solução para esses conflitos que já se estende por mais de um ano.

Até hoje o governador nada fez contra esses marginais do PT, além de promessas.

No Youtube e no Facebook (clique aqui para ver) há vasto material sobre as destruições na Araupel pelo bando do MST.

Se nada for feito, que se prevê, é que além de várias mortes já ocorridas, acontecerão muitas outras.

Obrigado.

R. E estes marginais foras-da-lei constituem o que Lula rotula, de forma elogiosa, como sendo “o exército de Stédile”. Um canalha falando das delinquências do outro.

Até quando vamos aguentar estes porras???!!!

Só mesmo numa republiqueta de bananas feito esta nossa, administrada pela incompetência bolivariana do PT, é que um absurdo deste porte é possível acontecer.

É phoda!!!

JOSÉ EDUARDO SANCHES (PENINHA) – TUPI PAULISTA-SP

Prezado Zelito Nunes,

os Beatles não chegaram a gravar Asa Branca mas, teve um outro cabra lá das estranjas que gravou!

Envio a música para audição dos leitores.

O nome do cabra é Demis Roussos e não sei se a versão para essa música é fiel ao original.

Em todo caso, peço desculpas por intrometer-me na sua narrativa.

Obrigado.

R. Nosso estimado leitor paulista está se referindo ao último texto publicado na coluna Histórias de Beiradeiro, assinada por Zelito Nunes.

Para ler, basta clicar aqui.

E vamos à musica que ele nos mandou:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

VIVALDO ROCHA – NATAL-RN

Caro Editor, boa noite.

Lhe encaminho como sugestão de divulgação no JBF, uma bela paródia escrita por um amigo do amigo (ADA) êpa!!!

Gostei muito da frase: “Meu pixuleco é você!”

Bela sugestão para uma declaração de Amor.

Saudações

R. Meu caro, só faltou você citar o nome do autor da paródia.

O tal ADA (que sigla da porra), que vem a ser o Amigo do Amigo.

A letra está transcrita logo a seguir.

Mas, antes dela, tomei a liberdade de colocar um vídeo com a letra original, cantada por Chico Lidinho Buarque.

Ontem, em alusão ao artigo de Cacá Diegues publicado no Globo, sugeri uma extensão à trilha sonora de Bye, bye, Brasil pela atualidade do tema, hoje na pauta clandestina de diversos políticos da base. Profundamente agradecido às minhas leitoras e leitores que sugeriram mais aventuras e personagens ao contrabando musical que ousei atravessar, a exemplo do que fazem com medidas provisórias, cedi à tentação, sem perder a ternura ou recorrer à Wikipedia jamais. Destarte, sem qualquer incentivo fiscal, resolvi compor uma paródia completa da obra. Ou mais que completa, conforme os mais pacientes poderão comprovar.

Oi, coração
Não leio notícia mais não
Só deixo no modo avião
Espera essa onda passar
Que logo eu vou te buscar
Mais um vai virar delator
Mais merda no ventilador
O cara do Obama vai mal
Dancei de bobeira, me cabe negar
Puseram Delcídio a falar
Talvez seja ruim eu ficar
Meu amor

Clique aqui e leia este artigo completo »

SONIA REGINA – SANTOS-SP

Não é Mera Coincidência

Relato um caso que aconteceu comigo e também acredito, não deve ser novidade para alguns.

Dou apelidos a todos os participantes para evitar o tal “Direito de Resposta” e cair na armadilha de fornecer palanque para discursos de autopromoção sem explicar nada.

Na fabrica em que trabalhei por vários anos, era comum passar listas para contribuição de dinheiro, destinadas a presentear o aniversariante do mês.

Voltando do almoço, encontrei a lista de um amigo muito chegado e querendo contribuir com um valor mais gordinho, antes somei todas as contribuições, acrescentei a minha e mandei de volta.

Passados alguns dias, lá vem o aniversariante, o Varejão, mostrar sua camisa de malha com gola e três botões, aquela que tem um bichinho de boca grande muito popular entre os homens.

Ora, eu tinha somado a lista e sabia o preço da camisa, perguntei: só isso ou tem mais? Ele respondeu meio chateado: não gostastes? Encerrei o assunto.

Subi até a sala da gerencia onde Maldi exercia o cargo de secretária, e era a encarregada do projeto “presentes de aniversário” e sem delongas perguntei: O que foi feito do resto do dinheiro da lista de presente do Varejão?

A senhorita ”Maldi”, com seu ar arrogante, estranhou minha pergunta e negou-se a responder. Disse-lhe já meio alterada que eu sabia o valor total da lista e também quanto custou o presente. A prestimosa “Maldi”, sem ao menos olhar para mim, alegou que ia fazer a soma e depois dava resposta.

Dinheiro que é arrecadado para qualquer finalidade, deve ter fiscalização e controle. Alguns aproveitadores entendem que assuntos humanitários podem ser tratados de modo diferente do que manda a boa ética e honestidade e utilizam-se da suposta boa vontade para tirar proveito próprio.

Antes que eu resolvesse convocar uma “CFI” (Comissão Fabril de Inquérito), lá veio a espertona, dizendo que estava devolvendo o valor que eu havia assinado na lista.

Perdi as estribeiras, disse a ela que o dinheiro não era destinado a ela, portanto, não queria de volta e que o correto era entregar o que sobrou ao aniversariante. Pedi que saísse da minha frente e resolvesse no mesmo dia esse problema para não ficar pior.

Funciona assim: primeiro não sabe de nada, depois tenta consertar devolvendo parte da apropriação e por ultimo vira a vítima da história.

Interessante que a certeza da impunidade concede aos aproveitadores o direito de se julgarem mais inteligentes e nessa toada vão engendrando suas mentiras.

Agora vem o melhor!

No dia seguinte, seu chefe direto que era o gerente administrativo da empresa, o senhor Lalu, entrou na sala onde eu trabalhava e dirigindo-se a mim falou com voz bem cálida:

– Você maltratou a Maldi por um probleminha à toa, afinal, ela é uma pessoa de origem humilde e sua intenção era colaborar.

Esquecendo até da conservação do meu ótimo cargo na empresa, e precisando tomar uma posição rápida, respondi elevando um pouco o tom de voz para que todos na sala (12 funcionários) pudessem ouvir.

– Muitos dos que assinaram a lista do Varejão são pessoas também humildes, que ganham por mês menos que o salário pago a uma secretária, se ela precisa de ajuda tire do seu bolso e dê a ela. O homem ficou pensando, nada respondeu e foi-se embora.

Fechando a história, Maldi, não foi punida, mas ficou desmoralizada em toda fabrica, na semana seguinte pediu demissão e foi-se embora sem dar conta das listas anteriores que convenientemente sumiram.

Talvez achem uma história boba, sem importância, afinal o que são alguns pixulecos que mudaram de bolsos de forma tão “Humanitária”?

Qualquer semelhança com nossos dias atuais patrocinados por governantes, partidos políticos corruptos, etc., etc., etc..

Não é Mera Coincidência.

R. É mesmo, cara leitora, qualquer semelhança com Banânia sob administração petralha é simples coincidência.

Até o nome do chefe, Lalu, é uma coincidência danada.

Mas se inverter La-lu para Lu-la até que faz sentido…

lalulula

Lalu e Lula: mera coincidência

30 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MAGNO BEZERRA DOS SANTOS – CHICAGO-ILLINOIS-EUA

Caro Berto:

É verdade que um nosso honestíssimo guerreiro do povo brasileiro, agora desfrutando uma temporada em um resort da Espanha, digo, do Paraná, arranjou uma amante?

Pelo menos me mandaram a foto de uma moça suspeita de sê-lo.

Se não for, peço desculpas.

Um abraço,

Amante

R. Minino, vocês arranjam cada uma da porra.

Chega se assustei-se-me todinho.

Vôte!!!

29 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

LOURDES MEIRA – CAMPINA GRANDE-PB

senhor editor,

um vídeo para alegrar o nosso final de semana.

abraço paraibano e muito sucesso.

28 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOEL FLORÊNCIO – BELO HORIZONTE-MG

Sr. Editor,

Depois da separação de Joelma e Ximbinha, provocando a extinção da Banda Calypso, surgiu uma nova banda de grande sucesso em Banânia.

Trata-se da Banda Colapso.

Veja:

colapso

28 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

DON PABLITO – SÃO BERNARDO DO CAMPO-SP

Berto,

Segue uma música bem atual.

Lama sem alma de Edu Krieger.

Abraços

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

rio doce

27 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ADONIS OLIVEIRA – RECIFE-PE

Ao Senador Humberto Costa,
 
Ilustre Senhor,
 
Com esta sua atitude de  acobertamento da falcatruas praticadas pela sua gangue, ao recusar a prisão de seu comparsa Delcídio, o senhor acaba de escrever com letras indeléveis o seu nome em uma das páginas mais negras da história deste nosso malsinado congresso.

Pode ter certeza que o povo pernambucano está atento á sua ignomínia e saberá lhe dar o devido troco nas próximas eleições, não elegendo ninguém do PT nem que seja para Liga de Dominó de Bairro da periferia.

Aconselharia o “nobre” senador a deixar sempre uma mala de prontidão, pois a PF está chegando cada vez mais perto. Este ato final deverá coroar a sua longa atuação como medíocre áulico do poder.
 
Atenciosamente,
 
Adônis Oliveira

27 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

LOURDES MEIRA – CAMPINA GRANDE-PE

senhor editor,

este é o homem que tem mais amigos presos neste país.

um caso único!!!

abraços e muito sucesso.

o que bomba na rede

27 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

PAULO ROBERTO FRECCEIRO – CURITIBA-PR

Grande Berto

Hoje tive o prazer de encontrar um conterraneo seu aqui em Curitiba.

Aldo Arruda, grande torcedor do Nautico, tomador de Brahma e de Pitu. Já está aqui em minha cidade há 19 anos.

O que me chamou a atenção é que esse caboclo se parece muito com você.

luiz_berto04nc

Ele por acaso não seria um irmão mais novo que mora aqui nas terras dos pinheirais?

Brincadeiras a parte falei do site”Besta Fubana” e ele ficou muito entusiasmado em acessá-lo.

Um grande abraço deste curitibano que todos os dias esta ligado em voce.

R. Meu caro, a sua mensagem veio com a foto apenas do Aldo Arruda. Mas eu tomei a liberdade de colocar a minha foto ao lado, que é pros leitores constatarem a parecença que você afirma termos nós dois, eu e ele.

Fracamente, a generosidade dos leitores fubânicos me deixa comovido. Declaro que cheguei às lágrimas com esta mensagem.

Quer dizer, então, que eu sou parecido com este conterrâneo aí da foto???

Não resisti e chorei com esta comparação…

Xiuf, xiuf, snif, snif…

Chorei de alegria por saber que sou parecido com um cabra tão bonito, esbelto, malhado, de porte atlético e com uma cinturinha de jogador de futebol. Um pernambucano radicado no sul há duas décadas, meu colega de cana e de cerveja.

Seja bem vindo a este antro escroto, Aldo. E saiba que passo sempre em frente à sede do Náutico, lá na Avenida Rosa e Silva, bairro dos Aflitos, um recanto do Recife que está lá dentro do meu coração. Já morei ao lado do estádio do alvi-rubro e, do meu terraço, assistia as partidas que lá eram realizadas.

náutico

O Náutico é o clube dos ricos e bem sucedidos aqui da terrinha. Eu, que sou lascado, torço pelo Ibis, o pior time do mundo.

Abraços e um excelente final de semana pros 2.539 fubânicos ai de Curitiba e de todo o Paraná!

paraná

26 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

NÉLIO SANTANA – SANTA MARIA-RS

Berto:

Na guerra contra o terror, o máximo de preparação é insuficiente, pois é uma eventual falha que dará a oportunidade para os terroristas agirem.

E o preparo é permanente e não circunstancial; é um trabalho de prevenção, onde a inteligência e o compartilhamento de informações é vital.

O Brasil sequer possui legislação antiterror.

Quem se arriscará em partilhar informações conosco, podendo estas serem vazadas por um Marco Aurélio Garcia da vida e comprometer anos de infiltrações e operações preventivas?

Combater o terror não é para amadores.

A Bélgica não me deixa mentir…

R. A propósito deste tema levantado pelo nosso estimado leitor dos Pampas, militar de carreira e oficial versado nestes importantes detalhes, leiam mais sobre o assunto clicando nos títulos abaixo:

BRASIL DÁ VEXAME COM O DESCASO DIANTE DA AMEAÇA TERRORISTA

RIO 2016: GRUPOS DE INTELIGÊNCIA NÃO SE ENTENDEM

25 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ALVARO BACIM – RIO DE JANEIRO-RJ

Diálogo entre um Senador e um Policial Federal, hoje, cedo:

– Vossa Excelência está preso, por favor me acompanhe.

– Eu tenho direito a um advogado.

– Sim, ele já está preso ali na viatura.

– Tenho direito a um telefonema, preciso falar com meu assessor….

– Nem precisa telefonar, senhor! Ele também está preso na viatura da frente.

– E se eu precisar de dinheiro pra fiança?

– Sem problemas, seu banqueiro está na viatura de trás. Vamos embora!

R. Arretado! Um diálogo muito criativo.

De fato, uma situação inédita: prenderam o senador, seu assessor e seu advogado.

De quebra, prenderam também um banqueiro, um guabiru endinheirado.

Conforme foi publicado hoje cedo aqui no JBF:

Também foram presos pela PF nesta manhã o banqueiro André Esteves, do banco BTG Pactual, o chefe de gabiente de Delcídio, Diogo Ferreira e o advogado Édson Ribeiro, que defendeu o ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró.

Este final de ano promete ser muito movimentado e cheio de surpresas.

dp

O corrupto passivo Delcídio, senador petralha, e André Esteves, o banqueiro corruptor ativo: amanhã cedo os dois verão o sol nascer quadrado…

25 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

PAULO ROBERTO – CAMPINAS-SP

Bom dia ilustre Luiz Berto,

Você realmente é o campeão com o seu, por que não, nosso, Jornal da Besta Fubana. Sou leitor assíduo.

Hoje, 24/11/15, lendo o Jornal não encontrei a notícia mais relevante do ano partindo das hostes esquerdopatas destepaiz.

Trata-se da notícia que li no blog do Reinaldo de Azevedo.

E tudo com… dinheiro público, ou seja, teu, meu, nosso, …

Fico imaginando como será interessante e edificante esta oficina.

Anseio pelos seus comentários ilustre e inoxidável, portanto brilhante, Editor.

R. Primeiro que tudo e segundo que nada, quero declarar de público que fiquei ancho que só a porra por ter sido chamado de “ilustre, inoxidável e brilhante“.

Sendo o “brilhante” consequência do “inoxidável“. Uma sacada mesmo de leitor fubânico arguto e cheio de pantim.

Caro leitor, já fui agraciado com os mais diferentes adjetivos neste mundo, desde filho-de-uma-égua até cara-de-buceta-lambida.

Todavia, ser chamado de “inoxidável“, esta foi a primeira vez! Gratíssimo por tamanha deferência. Já acrescentei a palavra ao meu prontuário.

Aproveito a oportunidade pra pedir que transmita um grande abraço deste Editor aos 1.885 leitores fubânicos que acessaram o JBF nos últimos 30 dias, a partir dessa bela e progressista Campinas, a Cidade das Andorinhas.

Agora, vamos falar sobre o tema fantástico e surrealista que você nos mandou, e que foi publicado na página de Reinaldo Azevedo. Reinaldo é aquele cabra que tem o mérito, o grande galardão, de estar entre os 5 primeiros jornalistas mais odiados e execrados pelos ixtremistas e pelos descerebrados de Banânia.

Morro de inveja destes sujeitos. Ser odiado por radicais das patrulhas ideológicas internéticas é uma honra e um galardão inexcedível, além de prova inconteste de racionalidade e de perfeito juízo.

O título da matéria que Reinaldo escreveu já resumo tudo:

No Amapá, dinheiro público financia “oficina de siririca e chuca”.

E tá lá escrito no corpo do texto:

Siririca, se não sabem, é a gíria para masturbação feminiana. E “chuca” é a lavagem anal que antecede, para quem a faz, a relação sexual.

Caro leitor, este negócio de punheta feminina e lavação de cu pra enrabamento, é assunto de altíssimo interesse pruma gazeta escrota feito este JBF.

E, se no meio disso tudo, está envolvido dinheiro público, patrocinando e financiando “oficina” sobre gozo solitário de bacurinha e higienização de toba pra posterior enfiação de caralho, aí é que é do nosso interesse mesmo!

Estes zisquerdistas mudernóides, os tabacudos que militam no puliticamente correto, são fontes inesgotáveis tanto de espantos quanto de hilariedade.

Aguarde que eu tenho certeza que os especialistas fubânicos em enrabamento – enrabamento de furicos e enrabamento de contribuintes que pagam impostos -, irão se manifestar.

Os leitores que quiserem tomar conhecimento do interessantíssimo artigo de Reinaldo, basta que cliquem aqui.

23 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ZÉ MANÉ – ACCRA – GHANA

Caro Fubâncio

Na sua insofismável sabedoria, gostaria de saber se existe alguma relação entre o PT e o Aedis Aegypti. Explico…

Há alguns dias, li algumas notícias que o governo estaria preocupado com a quantidade de casos de microcefalia no nosso nordeste (também sou nordestino), causada pelo Aedis Aegypti. Não acredito na preocupação do governo, pois não tem propina envolvida, mas os dados são inquestionáveis. Preocupantes.

Hoje leio, no JBF, uma notícia sobre a juventude do PT rendendo homenagem aos bandidos da Nação (Dirceu, Genoíno, João Paulo Cunha, Delúbio e Vaccari). Automaticamente, lembrei-me da microcefalia.

Lula participa do 3º Congresso Nacional da Juventude do PTgpb

Meu caro fubâncio, lanço algumas perguntas:

Esta homenagem a bandidos não seria também um sintoma de microcefalia (ou, até mesmo, acefalia) dessa juventude?

Considerando que o (des)governo da mulher sapiens é uma zika, não seria ela o principal agente transmissor da microcefalia nessa juventude do PT?

Seria Lulla, além de um molusco, o Aedis-Mor?

O que acha de trocarmos o nome científico do mosquito para Aedis AegyPT?

Grande abraço,

R. Caro leitor, estas questões de fundo científico mosquitífero eu deixo a cargo dos nosso sábios leitores.

De minha parte, eu apenas digo que quem defende bandido e louva corrupto, pendurando faixa com os fucinhos dos guabirus, também é bandido e corrupto. Simples assim.

Quanto ao evento dos abestadinhos vermêio-istrelados, amigo meu que mora em Brasília, adonde aconteceu o ajuntamento da juventude petralha, fotografou um participante típico do evento.

Veja:

idiota

Agora, mudando de pau pra cacete, ontem alguém me perguntou quando é que Dilma iria propor negociar com os terroristas, conforme ela defendeu na ONU, no ano passado. Tá demorando…

Unidos pela ideologia, pela estupidez e pelo ódio comum aos zamericanos, PT e Estado Islâmico, tem uma pequena diferença em termos de fazer a cabeça da rapaziada.

É que neste ponto, de imbecilizar jovens, o Estado Islâmico está mais avançado do que o PT, pois começa o trabalho de idiotização já na infância.

Confira no vídeo abaixo como funciona uma escola de terrorismo.

20 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

SONIA REGINA – SANTOS-SP

Boa noite Sr. Editor

Hoje, fazendo faxinão na sala onde fica o computador, coloquei para rodar alguns dos seus vídeos e separei um que achei bem atual.

Sempre tem gente nova no jornal e seria bom imitar a Globo com o seu “vale a pena ver de novo”.

Na próxima faxina eu ouço mais alguns.

Um abraço.

R. Deu certinho, cara leitora: fazendo faxina e ouvindo o lixo que são estes vídeos que eu gravei.

Isto é que é coerência!

Agora, veja só como o tempo passa: este vídeo foi postado em dezembro de 2012, há quase três anos, portanto. De lá pra cá, quanta coisa aconteceu…

E vamos ao vídeo que você nos mandou:

20 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

GERALDO NEIVA – NITEROI-RJ

Sr. Editor,

Em tempos de terrorismo e de inquietação, uma história para relaxar.

Filho de terrorista chega para o pai e pergunta:

– Pai como faço para destruir um país inteiro de uma só vez?

E o pai responde:

– É simples: digite 13 e confirme!

dtz

18 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MAGNO BEZERRA DOS SANTOS – CHICAGO-ILLINOIS-EUA

Caro Berto:

É pura verdade da moléstia que temos essa coisa aí como Ministra do Meio Ambiente?

IT

Onde está essa criatura? Que faz ou fez até agora?

Digo-lhe ainda mais: com uma cara dessas como podemos querer um meio ambiente agradável para nossos filhos e netos?

Por favor, diga-me que estou tendo um pesadelo.

Um abraço,

R. Rapaz, tu te prepara pra levar um cacete das feministas e dos tabacudinhos do puliticamente correto. O senso de humor destes idiotas está abaixo de zero umas 13 léguas.

Aliás, a feminista agora está se intitulando de “vadia”. Que, aqui em Banânia, quer dizer isto mesmo: desocupada, sem nada pra fazer, sem uma trouxa de roupa pra lavar, uma bunda de minino cagado pra limpar ou uma pia cheia de pratos pra lavar.

Pelas novas regras do socialismo muderno, ladrão é heroi do povo, demagogo é estadista, tesoureiro corrupto opera recursos “não contabilizados” e mulher feia é anjo de beleza.

Quando eu encarei esta foto que tu mandou, eu me lembrei de Otacílio, o filósofo palmarense, que uma vez me disse o seguinte: “Quando você me ver agarrado com uma mulher feia, pode desapartar porque é briga!

Pra seu conhecimento, fique sabendo que Isabella Teixeira (é este o nome dela…) foi nomeada ministra em abril de 2010, por Lapa de Demagogo, e lá permanece entocada e mamando caladinha até hoje.

Pelo que fiquei sabendo, esta ministra foi aconselhada a não aparecer na região onde aconteceu o desastre ambiental das Minas Gerais, embora o assunto seja da competência de sua pasta. E isto pra não aumentar o clima de pavor da infeliz população atingida pela terrível tragédia que se abateu sobre o estado.

Já pensou se ela desembarca por lá de repente??? Vai ser um correria da porra. Um espetáculo mais horrível do que a lama que destruiu o Rio Doce.

A recomendação que Isabella recebeu é ficar bem escondida até o carnaval do próximo ano. Pelo menos. Foi o que fiquei sabendo de fontes confiáveis do Palácio do Planalto.

O fato é que quem quiser acabar com a imagem de Banânia no exterior, é só divulgar a foto das nossas otoridades.

Por favor, caro leitor fubânico, não mostre esta postagem de modo algum pros zamericanos aí de Chicago, porque senão vão ficar tudo cagado de pavor…

trio

 

17 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOSÉ EDUARDO SANCHES (PENINHA) – TUPI PAULISTA-SP

Prezado Editor,

Primeiro, quero agradecer pelas palavras elogiosas à minha querida Tupi Paulista.

Segundo, envio para sua audição e também, se puder, aos leitores deste jornal, estas duas gravações que pesquei na minha coleção de discos de vinil.

Caixinha, obrigado“, modinha composta e cantada por Juca Chaves em 1960.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Quase 55 anos passados, parece que nada mudou no país.

A única diferença é que os valores da “caixinha” agora só cabem em grandes cofres dos paraísos fiscais.

Eita terrinha de corruptos, que proliferam mais que ratos em esgotos.

Tem bobo pra tudo“, composição de João Correia da Silva e Manoel Brigadeiro, gravada em 1963 por Alcides Gerardi que, passados 52 anos, continua atualíssima.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Saudades de um tempo que nas capa dos discos (hoje chamam de álbum, mas pra mim álbum é de fotos) vinha impressa a sentença: “DISCO É CULTURA”.

Obrigado mais uma vez pela atenção.

ag

Alcides Gerardi (Mai/1918 — Jan/1978)

16 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOSÉ NÊUMANNE PINTO – SÃO PAULO-SP

Minha participação no quadro 20 minutos do programa Todo Seu, na TV Gazeta, con Ronnie Von, Rodolpho Gamberini e Alexandre de Moraes na quinta-feira 12 de novembro de 2015:

16 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

BRÁULIO DE CASTRO – OLINDA-PE

Prezado Berto,

o lançamento só não foi melhor porque não ultrapassei o número de livros vendidos pela “Besta Fubana”.

Em anexo, fotos do evento.

b3

Eu autografando

b1

Da esquerda para a direita: Francisco Pessoa dos Santos, Dodó Felix, Bráulio de Castro, Miguel Barbosa, Prefeito de Bom Jardim e Célio Borges.

b2

A galera nova que se fez presente – da esquerda para a direita: Márcio Castro, Tiago Castro, Estela Carielli de Castro e Pedro, seu namorado.

Quero lhe agradecer pela força no Jornal da Besta Fubana.

Já vendi livros para leitores fubânicos de 5 estados: Pernambuco, Pará, Maranhão, Minas Gerais e São Paulo.

R. Francamente, eu ficaria muito feliz mesmo se você vendesse mais livros do que o meu O Romance da Besta Fubana. Falando sério.

Nosso querido Bráulio, grande compositor brasileiro, está falando sobre o lançamento do seu livroVamos lá dentro!“, acontecido aqui no Recife no dia 29 de outubro passado.

Uma obra que trata da chamada zona boêmia da capital pernambucana, naqueles velhos tempos. Histórias que retratam o clima e o ambiente dos puteiros de qualquer cidade brasileira, mas com as peculiaridades e as particularidades recifenses.

bráulio1

Meu caro Bráulio, eu fico imensamente satisfeito de saber que leitores desta gazeta escrota estão prestigiando o seu trabalho e comprando seu livro.

Ou seja, reclame publicado no JBF faz mais efeito do que comercial no horário nobre da Globo!

Leitores fubânicos de outras cidades poderão adquirir o seu volume diretamente com o autor através do endereço eletrônico brauliodecastro@yahoo.com.br. O preço, incluindo o frete, é de 40 reais.

Fecho a postagem transcrevendo o testemunho de Paulo Salgado, atento leitor recifense, que está lendo o livro de Bráulio:

“Você me fez viajar, nas asas da memória, até “lá dentro do Recife”, onde subi (e desci) centenas de vezes os degraus das imensas escadarias das pensões da Vigário Tenório, da Marquês de Olinda, da Avenida Rio Branco e de outas ruas, becos e vielas.

Bolsos vazios e cheio de tesão, subia os intermináveis degraus e, no salão onde ficavam as raparigas, fazia como que uma “seleção de pessoal”, guardando de cabeça as feições da puta, mas logo descendo e subindo outras escadarias, na esperança de encontrar coisa melhor, com pressa, que era para evitar comer “pão com banha”, expressão usada no baixo meretrício significando ser o segundo, talvez o terceiro, a deitar com a mesma dona.

E, pra minha desgraça, muitas vez es terminei mesmo comendo o famigerado pão…

De repente estou no Moulin Rouge, com alguns companheiros da velha Madalena, tendo um deles, ainda inexperiente e muito novo, pegado na bunda de uma prostituta que estava acompanhada de um marinheiro.

Sem querer ele havia infringido uma regra da zona: respeite a mulher acompanhada. Eu logo notei (eles, meus companheiros, não) que os marinheiros, indignados, começavam a se articular, a se reunir.

Meus colegas, em algazarra, desciam as escadas, na maior inocência e eu, talvez o mais velho deles, já aluno do CPOR, tomei a iniciativa de pedir desculpas à mulher e seu acompanhante, tendo conseguido, com muita sorte, abortar a reação que se avizinhava.

Contornado o problema, desci as escadas e dei um esporro geral, principalmente no autor da infeliz dedada.

Era um Recife diferente, no qual se podia andar, a qualquer hora, sem a violência de hoje em dia.

Lembro que algumas vezes, liso que só um mussum, porque o dinheiro que havia levado já estava com a “rapa”, saia da Marquês de Olinda, a pé, sozinho, gramando até a Madalena, onde morava.

Registro que nunca me apareceu qualquer problema nessas andanças noturnas…

Vou, agora, continuar a leitura… Muito obrigado e um abraço.”

15 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

SONIA REGINA – SANTOS-SP

Dicas para enfrentar a Crise

Escolha para conversas longas ao telefone pessoas que possuem identificador de chamadas, hoje em dia é muito comum. Faça suas ligações em horários que sabe não ter ninguém em casa e aguarde a curiosidade falar alto. Você receberá rapidinho um telefonema de retorno. Para o celular, ligue e deixe tocar só uma vez, desligue e aguarde retorno alegando que a linha caiu.

Prefira assistir filmes na TV que não tenham seu roteiro com a maioria das cenas no escuro ou quase escuro. O filme mais claro pode assistir com a luz apagada sem que fique depressivo.

Quando tiver visita hospedada em sua casa, procure servir o café da manhã o mais tarde possível, e assim, atrasar o almoço. Talvez só um lanchinho bem light quebre o galho no jantar. Não se esqueça de economizar colocando um pouco de água no leite, e vá logo dizendo que é do tipo desnatado considerado mais saudável. Não se preocupe: normalmente esse tipo de leite é produzido com gosto de nada.

Ao preparar refeições, abuse da água no arroz e no feijão e comente que assistiu numa reportagem que muita chuva ou a falta dela, deixam esses produtos esquisitos. Não coloque saladas misturadas tal qual ensinam os famosos chefes de cozinha, distribua em várias travessas, passando a impressão de mesa farta. O pão sirva já cortado em rodelinhas finas, rende muito mais e ajudam para inibir as visitas a ficarem repetindo muito.

Carne de primeira para as refeições nem pensar: substitua por carne de segunda, cozinhando inteira na panela, depois corte bem fininha que vai ficar molinha. Coloque um molho por cima, mas não exagere na cebola e no alho que estão começando a subir de preço.

Ao oferecer uma bebida para refrescar o calor, evite os sucos, tem que usar frutas e estão os olhos da cara. Prepare um chá gelado, é bem mais barato e colocando pedras de gelo ficam muito atraentes. Esqueça as rodelas de limão, o danadinho ficou metido e subiu de preço. Se estiver frio, fuja do café, continue no chá e dessa vez bem quente numa bela xícara para fazer bonito.

Finalmente, nos produtos de higiene, tome cuidado. Compre papel higiênico de folha simples e jogue a culpa pela qualidade no fabricante que colocou um bom preço e reduziu as letras onde constam o numero de folhas. O sabonete é outro problema, aqueles de boa qualidade também estão muito caros. Escolha de qualidade inferior e lave varias vezes as mãos, o nome some, pois geralmente são bem molengos.

Se entendeu tudo direitinho, mãos à obra. A época é de “Crise” e temos que dançar conforme toca a música.

Quase esqueci: Será que a gerenta governanta arroganta incompetenta e mentirosa, toda preocupada com a economia, aceitaria utilizar no Palácio do Planalto minhas:

Dicas para enfrentar a Crise.

Dilma-v

15 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ROBERTO FONTES – NATAL-RN

Berto, 

Você é matéria de capa da edição de quinta-feira do Bar de Ferreirinha, pela corajosa decisão de se filiar ao melhor partido do Brasil.

O Partido do Bar de Ferreirinha, PBF, agremiação que mais cresce no Brasil (depois do PT, PSDB, PMDB, DEM e os pilantras todos) se orgulha de tê-lo como militante.

Seja muito bem vindo!

E vamos à luta para nos darmos bem em contratos superfaturados, pixulecos disfarçados de fundo partidário e outras merrecas mais.

Sua filiação está publicada aqui: (Clique na ilustração para ler matéria completa)

pbf

Um grande abraço!

R. Meu caro, torno a repetir de público que é uma honra da porra ser filiado ao PBF.

Vamos botar pra torar!

Vamos mostrar pro PT que sabemos pixulecar, guabirutar, roubar e sacanear bem mais do os corruptos vermêio-istrelados.

Convoco os leitores fubânicos a também se filiarem ao nosso partido e a frequentarem este outro antro escroto que é o Bar de Ferreirinha, uma gazeta que faz parelha com o JBF e que consta na lista dos nossos Comparsas, aí do lado direito.

Muito sucesso, um grande abraço e um domingo da bixiga lixa pra todos vocês!

14 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

SOARES FEITOSA – FORTALEZA-CE

Berto, será que esta manga é a manguita?

Tenho um sítio em Paracuru, CE, adquirido há 45 anos, e encontrei em meio a muitas mangueiras, duas bem diferentes.

São excelentes. Nenhuma fibra, casca fina, maturação paciente, sumarentas e muito doces, uns 200g.

Deu-me uma vontade danada de fazer umas enxertias dessas mangueiras.

m1m2m3

Pergunto-lhe: você conhece o tipo? Alguns me disseram: manguita; outros, carlota.

Vi no seu blog algo a respeito. Quando for neste fim de semana aprontarei fotos com mais detalhes.

Você tem fotos de suas carlotas? Não encontrei melhor tipificação no Google.

Com o grande abraço.

Em tempo: no meu face tem matéria a respeito, até umas fotos não muito boas;

Outro abraço

R. Primeiro que tudo e antes de mais nada, preciso dizer que é uma honra enorme receber uma consulta de Soares Feitosa, o cabra que criou e dirige, incansavelmente e com muita competência o Jornal de Poesia, uma página que funciona há quase 20 anos e que eu frequento desde os primeiros dias de sua criação.

Uma página arretada e que tem tudo sobre poesia em língua portuguesa. Tudo mesmo. Notícias, informes, antologias, lançamentos e uma quantidade enorme de informações úteis. Além de muita poesia. É poesia pra todos os gostos. Desde poetas consagrados e famosos, até iniciantes, inéditos e anônimos, que podem interagir sem qualquer restrição com o jornal.

Lá existe um quadro com todas as letras do alfabato, de A a Z. Para localizar um poeta e sua obra, basta clicar na letra correspondente ao seu nome e procurar.

Recomendo aos leitores fubânicos uma passagem no Jornal de Poesia. Garanto que vocês vão ficar fregueses. Basta clicar aqui.

Agora, voltando às mangas, confesso que não sou entendido neste assunto. Salvo o fato de mal saber distinguir entre manga espada e manga rosa – e chupar as duas com avidez e gulodice -, nada mais posso informar sobre o assunto.

Alias, no meu café da manhã de hoje, me atraquei com três mangas espadas que o caldo chega descia pelo queixo!

Aqui no JBF já saíram textos e fotos sobre mangas em algumas colunas. Clique aqui e confira um texto de Leonardo Dantas sobre as mangas de Itamaracá.

Existem vários outros.

Outra dica: clique aqui e escute a Ave Maria das Mangueiras, que o nosso colunista Jessier Quirino canta com sua filha, Marcela Quirino.

Como no JBF tem gente que entende de tudo neste mundo, de tudo mesmo, pode aguardar que vai aparecer algum leitor que irá tira as dúvidas contidas na sua carta.

Disponha sempre deste espaço, meu caro. E continue fazendo muito sucesso com o seu Jornal de Poesia.

Abraços e um excelente final de semana!

soares feitosa

Soares Feitosa, editor do Jornal de Poesia

13 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

KEIKO OKADA – MIAMI-USA

Berto,

Estou ouvindo muito sobre os alarmantes aumento dos casos de microcefalia, aquí em Miami pela Globo Internacional e na rádio pela CBN quando ouço.

O problema é que as reportagem não esclarecem as consequências da doença para o portador, como retardo mental, desenvolvimento motor dificultado, etc…

Será que você não poderia publicar ou pedir que órgãos de imprensa esclarecessem isso a população?

Desde de Miami-Fl, agradeço.

R. Fique tranquilo, meu caro, pois todas as matérias que vi e ouvi até agora, todas elas sem exceção, ressaltavam e explicavam as consequências desta terrível doença. Inclusive as da GloboNews. Não entendo porque as matérias que você viu aí nos Zisteites são diferentes. Que estranho… Clique aqui e veja uma reportagem do Jornal da Band.

Aqui no meu Pernambuco, que tem a maior quantidade de casos de microcefalia no país, tudo é explicado ao povão em detalhes nas reportagens que tenho visto.

Ainda hoje, no noticiário matutino, vi uma médica do Recife, especialista no assunto, falando dos problemas que poderão ter no seu desenvolvimento as crianças que nascem com microcefalia. E todas as matérias e entrevistas insistem num ponto: aconselham as mulheres que querem ser mãe a não engravidar por enquanto. Que evitem ter filhos até que o surto seja controlado.

É evidente que, pra não engravidar, a mulher deve evitar furunfar, ficar longe da pajaraca do parceiro. Transar, nem pensar, já que este negócio de camisinha não entra na cabeça do povão (nem na bimba…)

Todavia, como estamos em Recife, terra do deboche e da esculhambação, o conselho pra evitar pegar bucho veio em forma de manchete num jornal local, o Aqui PE, decretando que “É melhor evitar o nheco nheco“.

É o mesmo que escrever “É melhor evitar trepar“.

Isto foi na edição de hoje, sexta-feira.

Veja:

capa aqui pe

Agora, aqui entre nós: bem pior do que nascer com o cérebro pequeno é nascer sem cérebro algum, eu acho.

E com isto nós aqui da terrinha já estamos acostumados há muitas décadas.

Não se esqueça de que o eleitorado do Nordeste foi o que deu o maior número de votos pra eleger e reeleger Lula e Dilma…

12 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOSÉ EDUARDO SANCHES (PENINHA) – TUPI PAULISTA-SP

Prezado Editor,

envio-lhe esta música para a sua audição.

A letra parece que foi escrita de encomenda para um certo molusco.

A música é: Candidato caipira

Compositores: Dino Franco e Nhô Chico

Cantantes: Dino Franco e Mouraí

Parabéns pelo jornal.

Leio todos os dias.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

R. Caro leitor, esta toada que você nos mandou está arretada! Gostei mesmo.

Parabéns pros compositores e pra dupla que interpreta, no mais autêntico estilo caipira do interior paulista. Atenção, eu falei caipira. E não esta esculhambação de “sertanejo”.

Até o batidão do ritmo é gostoso.

Quanto à letra, este candidato é um verdadeiro representante do pulítico da atualidade. Tem carreira promissora e futuro garantido nesta Banânia socialista muderna dos dias de hoje.

Com toda certeza, vai chegar ao Palácio do Planalto!

Abraços a todos os fubânicos dessa acolhedora Tupi Paulista, localizada na região de influência de Presidente Prudente, onde temos 593 leitores.

Tupi Paulista se destaca tanto pela produção de uvas finas quanto pela produção de uvas rústica de mesa, além de seringueira, café, leite e gado de corte.

Gratíssimo pela força e pela audiência, meu caro.

Continue frequentando este ambiente escroto e dê um abraço em todos nos nossos amigos aí da terra.

tupi-paulista

Entrada da cidade de Tupi Paulista, a 663 km da capital, localizada no extremo oeste do estado e com 14.262 habitantes

11 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

RUI FALCÃO – BRASÍLIA-DF

PT

Clique aqui para ler a publicação, elaborada por um grupo de dirigentes da Comissão Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores, é parte da defesa do PT, diante dos ataques que nosso partido tem sofrido ao longo de sua existência.

Agora, mais que nunca, a escalada de mentiras, calúnias, factoides, distorções, manipulações sucedem-se na tentativa, cada vez mais evidente, de criminalizar o PT e – sonho sempre perseguido pelas classes dominantes – de riscar o partido do mapa brasileiro.

Comandada pela mídia monopolizada, a campanha de cerco e aniquilamento conta com a colaboração solerte de políticos de vários partidos, de setores do Judiciário, do Ministério Público e da Polícia Federal.

Embora extenso para municiar a militância com informações e argumentos para nossa defesa e para a disputa de ideias na sociedade, o documento é dividido em capítulos independentes, o que facilita a leitura.

Contra as versões facciosas de nossos inimigos e adversários, apresentamos fatos incontestáveis.

Divulguem a íntegra, mas também em itens por assunto, em capítulos, nas redes sociais e nas publicações independentes de nossos amigos e simpatizantes.

Rui Falcão, presidente nacional do Partido dos Trabalhadores

SNO

R. Sim sinhô, seu Rui. Vossa Insolência tá coberto de razão: o Poder Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Federal estão perseguindo o PT. E o mais impressionante e vergonhoso: sem qualquer razão, sem qualquer motivo. Que absurdo!

Tudo isto com o suporte e a divulgação da grande mídia reacionária, a soldo das zelites golpistas que detestam cruzar com pobres viajando de avião, comendo churrasco a rodízio e peidando picanha mal passada.

Estes órgãos de estado, o Judiciário, o MPF e a PF, estão promovendo uma campanha impressionante de calúnias e mentiras contra um partido que nunca cometeu qualquer deslize.

Um partido cujos são dirigentes são todos padrões de ética, de caráter sem jaça e de bom comportamento.

Os prisioneiros e condenados, como Zé Dirceu, Delúbio, Genoino e Vaccari, entre outros, são todos presos pulíticos, condenados em processos secretos, viciados e à margem da Constituição.

Todas as provas contra eles foram obtidas à base de tortura, sendo que o pau-de-arara foi largamente utilizado no subsolo do prédio do Ministério Público, assim como o choque elétrico foi rotineiro nos interrogatórios da Polícia Federal. As cicatrizes no torax dos tesoureiros Delúbio e Vaccari são provas incontestes. Tortura nunca mais!

Vossa Insolência fala na mensagem acima nas “classes dominantes“, cujo sonho é “riscar o partido do mapa brasileiro“. Pois vamos tacar o pau nestas classes dominantes, Dotô Rui. Vamos meter o cacete no Marcelo Odebrecht, no Eike Batista, no Ricardo Pessoa, nos donos de sítio em Atibaia, nos proprietários de apartamentos triplex de luxo no Guarujá, nos filhos-de-papai que recebem propinas e nos donos de jatinhos que transportam pulíticos pelo mundo afora.

Disponha sempre do espaço desta gazeta escrota pra divulgar todas as notas e proclamações do Partido dos Trabalhadores, sinhô dotô Rui Falcão, prisidente dessa impoluta agremiação.

Pela escrotidão desta gazeta – um antro de sacanagens e deboches do mais baixo nível -, não existe espaço mais apropriado do que este em toda internet pra se dar conhecimento das proclamações do PT.

Muito sucesso nesta sua campanha!

10 novembro 2015 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MÁRIO TURECK – JOAÇABA-SC

Caro Editor,

Coloque no BF, meu blog predileto, esta versão novíssima de Rolando Lero.

Está melhor que o personagem de Chico Anísio.

Com meus cumprimentos,

Nota da Editoria:

Desculpem, leitores: as patrulhas petralhas tiraram o vídeo do ar. Estava hilário e desmascarava Lapa de Mentiroso de forma cômica. Estes felas-da-puta não suportam a liberdade de expressão. Tinham que ser mesmo luleiros.

JOSÉ CELESTINO – JUAZEIRO DO NORTE-CE

Prezado Editor,

Não tem mais jeito não.

Quando a coisa cai na boca do povão e dos artistas populares, é porque chegamos mesmo ao fundo do poço.

Escute este baião de Zenilton, cantado pelo autor com sua sanfona.

Um grande abraço.

SONIA REGINA – SANTOS-SP

Cadela Revoltada

Nenê, a cadela aqui de casa, com seu pedigree de autêntica vira-lata, foi criada na base da polenta com pedaços de carne, arroz, feijão e tudo que compõe a nossa refeição. A exceção são as bolachas de água e sal, seu aperitivo predileto.

A vizinha, querendo agradar Nenê, deu-lhe um pacote de bolachas com gergelim. Nenê detestou e não quis comer de jeito nenhum. Notando o desencanto da vizinha, amenizei dizendo-lhe para comprar bolachas simples que também eram mais baratas e tudo se ajeitou.

Outro vizinho, um senhor que mora sozinho, apaixonou-se por Nenê e nos bons tempos dava-lhe todos os sábados um frango assado, acompanhado de batatinhas e até farofa. Para que o frango não ficasse no vai e vem da geladeira, achamos por bem, dar uma ajuda na comilança.

Agora vem o melhor, ou pior de acordo com o olhar de cada um.

Tempos magros e o vizinho, passou a presentear Nenê com alguns pedaços de frango e acredito que logo, logo vira só o curanchim.

Eu já contava com essa diminuição das doações para Nenê. Nos dias atuais, devemos economizar o máximo que puder. Sua polenta já tem pedaços menores de carne e as bolachas só quando entram em oferta. Difícil explicar para qualquer pessoa de bem, e é o caso de minha cadela, que entramos numa “robada” depois que elegeram uma governante arrogante e mentirosa que, ainda por cima, não faz nada para acabar com a roubalheira no País. Ao contrário, faz acordos e acordões. A cadela não tem título de eleitora, não milita em nenhum partido e não gosta da cor vermelha.

Tentei procurar em algum programa de televisão e mostrar para Nenê a responsável pela dieta forçada que temos que impor-lhe. Que nada, a mulher anda sumida, só conseguimos assistir e ouvir seu criador que volta à cena, assumindo ares de salvador da Pátria, discursando novas mentiras para seu público cativo que não inclui Nenê, ela é muito esperta e tem excelente memória.

nenê 1nenê 2

Nenê fazendo pose para o JBF

Acreditem: Nenê anda muito triste, continua sua amizade com o vizinho, mas já olha para ele com os olhos baixos, rabinho entre as pernas, e querendo mostrar sua solidariedade, sempre encosta a cabecinha nele com seus carinhos caninos.

Quase esqueço: A vizinha que dava bolachas no ano passado, neste ano ela acaricia Nenê e coça sua barriga. A cadela gosta e acho que nem lembra mais das bolachas.

Ora, Nenê é um animal, tem instinto, mas seu raciocínio é diferente dos humanos (?), não está gostando nada desse retrocesso em suas refeições, começou a ficar inquieta e um pouco arisca, igual a muitos seres humanos, principalmente aqueles com poder de mando, ela gosta de receber presentes e hoje é uma:

Cadela Revoltada.

ARTHUR TAVARES – SÃO PAULO-SP

Mestre Berto.

Depois do seu desabafo de anteontem a noite (05/11) em “DE SACO CHEIO”, entendi absolutamente seu ponto de vista, concordo e por isso fiquei preocupado, como muitos que lá escreveram. Meu primeiro pedido: Não desista do Brasil… ainda. Veja que é o que muita gente está pedindo isto pra você nesta manhã. Ontem o pessoal estava ainda cansado do dia difícil (rsrsrsrsrsrsr…). Veja a última do Carlos Magno da Villares

Eu também estou de SACO CHEIO, pois é muito difícil trabalhar honestamente durante 35 anos e com 65 anos de idade ver este Brasil do jeito que está, sendo que a parte moral e ética é que nos deixa mais revoltados.

Como trabalhador, nunca tive tempo de ir para a rua e fiquei apenas como a maioria dos brasileiros. Reclamando para os amigos, família e conhecidos, estes quando possível, isto é, se não for petista do tipo ceguinho teimoso.

Agora, aposentado e trabalhando um pouco menos, resolvi dedicar o tempo livre para fazer alguma coisa pelo Brasil futuro que queremos.

Para começar, infelizmente ou felizmente, também assiste e ouvi a entrevista do LuLLa no SBT com o “JORNALISTA” Kenedy Alencar a fazer perguntas como se não soubesse das respostas. Foi de vomitar ouvir o mentiroso e estúpido luLLa com seu velho chavão de coitadinho, mas brilhante ser superior como ele se acha. Se não fizermos nada, acho que ele volta. Os necessitados precisarão de um salvador e em 2018 as coisas estarão bem difíceis.

Acho que sou o décimo (Arthur Tavares) que escrevi sobre seu tema do SACO CHEIO, tentando chamar e manter nosso povo do BEM para a luta, mas principalmente você.

Clique aqui e leia este artigo completo »

NORBERTO LUCHESI – MARINGÁ-PR

Sr. Editor,

este sim é um eleitor agradecido.

Um exemplo que merece ser seguido.

Abraços,

JOSÉ NÊUMANNE PINTO – SÃO PAULO-SP

Oi, boa tarde, tudo de bom

Em 20 Minutos:

Situação Política do Brasil no programa Todo Seu da TV Gazeta na quinta-feira 29 de outubro de 2015.

Com Ronnie Von, Rodolpho Gamberini e Walter Maierovitch:

SONIA REGINA – SANTOS-SP

O dia de Finados

Decididamente caímos numa armadilha.

Temos um presidente no legislativo, cheio de denúncias ainda não explicadas e tenho quase certeza que a excelência, quando percebeu que estava na berlinda, avisou sutilmente que, se cair, vai muitos ladeira abaixo.

A governante arrogante, incompetente e seu partido, também estão na mira de investigações. Curiosamente também o vice-presidente do governo federal é do mesmo partido do presidente da câmara federal.

Por dedução, está na berlinda, quem governa e quem avaliza o governo.

Não sou de entregar-me ao desanimo e fiz um pequeno balanço. Em quem ainda podemos confiar?

– No senado, temos a excelência Renan, do mesmo partido do vice-presidente e também investigado só que, nesse caso mais a passo de tartaruga.

Desisti.

– Na mais alta corte de Juízes tem os mais antigos que já conhecemos mais ou menos, o problema são os novatos que não sei até que ponto vai o agradecimento pela cadeira ocupada.

Desisti.

No Tribunal de Contas da União, ai a coisa engrossa um pouco. Desde que o governo foi desmascarado na gastança com o dinheiro de impostos, deve ter um batalhão de investigadores para difamar ministros, seus familiares, auditores etc.. Digo difamar porque, fica estranho só aparecerem denúncias em resposta a outra denúncia. Se calassem a boca, será que viria a baila essa enxurrada de matérias envolvendo os integrantes do TCU?

Desisti.

– Ministério Público Federal e Polícia Federal, estes já me confortam um pouco. Mesmo sendo leiga na área jurídica e sem entender nada de investigações, percebo que essas instituições continuam seu caminho na busca de retirar de circulação os sanguessugas da Nação e conseqüentemente do lombo do cidadão de bem.

Não sei o nome que se dá a um chefe de bando de sanguessugas, mas acho que deve ter algum.

Finalmente conclui que devo ajudar as duas últimas instituições.

Minha única saída é apelar para as divindades e nesse intuito escolhi para minhas orações e petitórios, o dia 1º de novembro, dia nacional de “Todos os Santos” que bem a calhar, antecede “O dia de Finados”.

dia-de-finados

RONALDO SCHERER – PORTO ALEGRE-RS

Ao impagável BF:

Uma música com a Banda Vagabundos para embalar o feriadão.

Abraços, 

DILMA apóia música de protesto dos Vagabundos #sqnDILMA apoia música de protesto dos Vagabundos#sqn

Posted by Banda Vagabundos on Quarta, 22 de julho de 2015

CÍCERO CAVALCANTI – GOIÂNIA-GO

Prezado Luiz Berto (Incansável buscador de boquinha remunerada no PT)

Banânia, um certo país latino americano que hoje ostenta o título de nação mais corrupta do mundo, detém outro recorde não menos nojento e repulsivo.

Trata-se dos tais cargos comissionados, (aquela patifariazinha muito safada que coloca apaniguados, coniventes, aquadrilhados e cumpanheros, inseridos nas mordomias e benesses pagas por nós, com o dinheiro que falta nos hospitais, na educação e na mesa de todos os pidorâmicos bananienses e que, por vezes, também se presta para aumentar os rendimentos honestos dos nossos homens públicos).

Para que V. Ilustrada e Ilustríssima pessoa saiba, este País conta com mais de 800.000 cargos de confiança espalhados por todos os estados nacionais e poderes públicos, teúdos e manteúdos pela idiotice e imbecilidade da nossa gente.

E agora vamos ao que interessa. Vejamos como se comportam outros países com posturas honestas e com o mínimo de canalhas no poder. Aqui vão os números dos comissionados existentes neles:

Estados Unidos – 7000 cargos comissionados ocupados por particulares sem concurso publico.

Chile – 800 cargos em comissão, sem concurso.

Holanda – 800 comissionados, também sem concurso.

Inglaterra – 500 idem ibidem

França e Alemanha somam apenas 300 cargos em comissão.

É ou não é para nos lascar-se-mo-nos todinhos?

Aqui, uma fantasma vivinha da silva, após bater ponto na Assembléia Legislativa de Goiás e escafeder-se em seguida, dando trato às pernas para fugir da jornalista da TV Anhanguera, que tenta investigar a safadeza que hoje relatamos:

ADAIL AUGUSTO AGOSTINI – ALEGRETE-RS

Sr. Luiz Berto:

Nada como ser do PC do B, partido que uns dizem ser a sigla do Partido dos Cegos do Brasil, outros afirmam que é do Partido dos Catéquicos da Banânia, e ainda outros garantem que é do Potreiro dos Cagões (ou dos Cagalhões) do Bananão.

Pois nesse esgoto a céu aberto (liberticida!!!), onde convive harmoniosamente entre os iguais vírus e bactérias, há uma tal de deputada Alice “Portoegual” (BA), que – para dar foros de verdade a cada um dos constantes toletes que evacua, em suas normais diarreias cerebrais – costuma invocar que tem curso universitário, “como se diploma brasileiro escurtasse as orelhas de alguém” – nas sábias palavras do Tirteu, um dos filósofos existenciais alegretenses.

E êi-la na CPI dos Crimes Cibernéticos, onde esse supra-sumo de modelo da infra-sapiência “cumonista” – desculpe-me a redundância, imitadora e “cheira-peidos” do ultramentiroso guru de Garanhuns, justificando suas caganeiras mentais, ao histericamente relinchar:

15 milhões de mulheres são assassinadas todos os dias…

Na mesma CPI, após gargalhadas dos presentes – como não “colou” o seu hiper-exagero argumentativo – corrigiu-se, mas, foi merecidamente “reduzida a nitrato-de-pó-de-traque” pela convidada (Dra. Beatriz Kicis) que, a partir dos 3 min 46 seg, assim começou, ao responder-lhe:

Ok, é seu direito sentir orgulho de ser do PCdoB. É meu direito sentir orgulho de saber que as minha falas maltratam e ofendem alguém que seja do PCdoB“.

Abraços,

MAGNO BEZERRA DOS SANTOS – CHICAGO-ILLINOIS-EUA

Prezado Berto:

Penso que todos nós temos, ao longo da vida, momentos de reflexão sobre a nossa própria. Por exemplo, quando nos formamos, nos casamos, temos filhos, quando eles se formam, se casam, e assim por diante, enfrentamos um desses momentos de “repensar tudo que fizemos, o que estamos fazendo e que fizeram conosco”. Pelo menos é isso que acontece comigo.

Atualmente penso nas circunstâncias que levaram meu País a esse descalabro moral que campeia em todos os escaninhos, visíveis ou escondidos, desse nosso miserável e repugnante governo. E aí vem a questão: nossos políticos foram eleitos pelo povo, eles fizeram e continuam fazendo as leis, nossos juizes foram todos formados em nossas Faculdades de Direito e, presumivelmente, todos querem o bem e o progresso do País, uma sociedade decente, um governo justo e uma chance de vencer na vida.

Ontem, aqui em Chicago, aconteceu um desses fatos que nutrem essas “horas de repensar” a vida: um determinado cidadão foi intimado (e não “convidado”) a comparecer a um tribunal federal, explicar-se perante um Juiz e ficar impossibilitado de sair da cidade até receber sua sentença final, que vai variar de 6 meses a 5 anos de prisão. Bem, isso seria apenas uma atividade corriqueira, não?

Bem, para nós brasileiros, nem tanto: o caso em questão refere-se ao sr. Dennis Hastert, um homem de 73 anos de idade, que até a última legislatura era o Presidente da Camara dos Deputados dos Estados Unidos, o terceiro homem na hierarquia política do País (o Eduardo Cunha daqui). E qual o delito praticado por tal cidadão?

Bem, quando ainda era Deputado, o sr. Hastert se envolveu com um jovem de uma maneira, digamos, não recomendável pelos critérios de decência. Para abafar o caso, efetuou vários pagamentos para alguém ligado ao rapaz. O caso é que aqui nos Estados Unidos quando há saques continuados de dinheiro acima de US$ 10 mil o Banco acende uma luz amarela e informa o FBI (a Polícia Federal americana) de que algo pode estar acontecendo.

Assim que soube que estava sob observação, o sr. Hastert continuou a fazer saques continuados, mas em valores inferiores aos 10 mil dólares para não cair nos radares do Banco, o que levantou ainda mais suspeitas. O FBI já havia rastreado mais de 3.5 milhões de dólares saídos de sua conta bancária. Houve uma intimação para que se explicasse, e o sr. Hastert mentiu à Polícia, negando que esse dinheiro fosse o que se chama de “hush-money”, termo que equivale a “dinheiro para fechar o bico”. Ou seja, seu crime foi falar uma mentira.

Pois bem, dito cidadão, até pouco tempo atrás um dos mais poderosos homens do país mais poderoso do mundo, foi obrigado a fazer um acordo com os Produradores federais para não pegar uma pena mais pesada pela sua mentira. E não tenhamos nenhuma dúvida: vai para a cadeia mesmo (aliás, é bom lembrar que um ex-Governador do estado de Illinois está na cadeia, cumprindo uma pena de 8 anos por ter aceito um suborno de 220 mil dólares, dinheiro que no Brasil mal dá para um pixuleco ao porteiro do edifício da sub-secretaria de um Ministério de terceiro escalão).

A comparação com nosso País é vergonhosa. Não preciso fazê-la, pois sei que é sobejo e desleal tal procedimento. Deixo isso para a consciência de quantos brasileiros honestos tenham acesso a essa informação.

Aqui vai a foto de Sua Excelência na chegada do tribunal.

Um grande abraço,

Hastert

R. Que coisa horrível… Que foto estranha… Uma otoridade indo pro tribunal sob vara.

E o Dr. Sérgio Moro quer trazer este péssimo e estranho costume aqui pra Banânia…

Agora, falando sério, me diga uma coisa: e o Obama não vai reclamar da Justiça Federal, do FBI e do Ministério Público Federal aí dos Zistados Zunidos?

Será que Obama não vai dar ordens ao seu Ministro da Justiça pra cobrar explicações e perguntar porque o FBI fez isso com esta autoridade?

Assim feito Lula deu ordens pra Zé Eduardo Cardoso cobrar explicações da nossa Polícia Federal pelo fato de ter intimado Lulinhazinho pra depor.

Será que a Casa Branca não vai tomar nenhuma providência???

Você, que vive por aí, bem que poderia me tirar estas dúvidas angustiantes.

MARIA LENIRA DE PAULA – RIO DE JANEIRO-RJ

Berto,

Meu filho fez o ENEM.

Ele está tão decepcionado quanto esta moça do vídeo.

A que ponto chegou o nosso país. Que Deus se apiede de nós.

Onde é que iremos parar?


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa