19 novembro 2017 DEU NO JORNAL

O BNDES E A PETROBRAS LULEIRAS

A CPI do BNDES retoma os trabalhos na quarta-feira (22) disposta a promover uma devassa na sede do BNDES, no Rio de Janeiro, para desvendar o financiamento suspeito de obras nos estados do Brasil.

Auditoria do Tribunal de Contas da União já apontou R$ 50,5 bilhões do BNDES usados para bancar 140 obras em outros países, quase todas da Odebrecht e muitas delas com a participação do ex-presidente Lula.

Os governos do PT aportaram R$ 440,8 bilhões do Tesouro Nacional para bancar financiamentos do BNDES no Brasil e mundo afora.

O Ministério Público Federal investiga o papel do ex-presidente Lula em esquema de tráfico de influência pela Odebrecht, em obras no exterior.

A CPI pretende recolher no BNDES novas informações técnicas e documentos que esclareçam suas operações sob suspeita.

* * *

O Diretório Nacional do PT já pediu a ajuda do fubânico luleiro Ceguinho Teimoso.

Ceguinho irá defender o BNDES de Lula nesta CPI da mesma maneira com que defendeu a Petrobras de Lula aqui no JBF.

Uma medida acertadíssima do Diretório Nacional da quadrilha vermêia.

Quem quiser saber a verdade sobre a Petrobras, leia os comentários de Ceguinho numa postagem de sexta-feira passada.

É só clicar aqui .

Primeiro leiam a postagem, claro.

Depois os comentários.

E tenham um bom domingo.

19 novembro 2017 DEU NO JORNAL

NOTÍCIA DOMINGUEIRA

Os empregados da Central Única dos Trabalhadores (CUT) ameaçam entrar em greve nos próximos dias após anúncio de um Programa de Demissão Incentivada (PDI).

A CUT, que sempre se posiciona contra programas de demissão voluntária e estimula greves por essa razão nas empresas, agora alega, quem diria, a necessidade de enxugar gastos com a folha de pagamento, “asfixiada” com o fim da obrigatoriedade do imposto sindical, decidida na reforma trabalhista que entrou em vigor no último sábado (11).

Com o programa de demissão, a CUT, que tem ao todo 178 empregados, quer cortar 60% das despesas com pessoal. Desse modo, o restante das atividades da central poderão ser mantidos.

Se até o dia 4 de dezembro, quando se encerra o PDI, o programa não tiver adesão, a CUT começará a demitir até que se alcance o percentual estipulado.

A redução na folha de pagamento não é uma medida apenas da CUT. Outros sindicatos estão tomando decisões semelhantes após o fim das contribuições sindicais obrigatórias. A Confederação Nacional dos Metalúrgicos é uma delas.

 

* * *

É ótimo começar o domingo com notícias boas.

A CUT luleira vermêio-istrelada aderindo a um programa de demissão incentivada.

Quem diria!!!

Eu gostei mesmo foi da palavrinha “incentivada”.

Incentivo é sempre uma força pra levantar o astral da humanidade.

É melhor “incentivada” do que “voluntária”, conforme consta na página oficial do PT.

Clique aqui para conferir.

18 novembro 2017 DEU NO JORNAL

NÃO SOU

Ives Gandra da Silva Martins

Não Sou:

Nem Negro, Nem Homossexual, Nem Índio, Nem Assaltante, Nem Guerrilheiro, Nem Invasor De Terras.

Como faço para viver no Brasil nos dias atuais?

Na verdade eu sou branco, honesto, professor, advogado, contribuinte, eleitor, hétero… E tudo isso para quê?

Hoje, tenho eu a impressão de que no Brasil o “cidadão comum e branco” é agressivamente discriminado pelas autoridades governamentais constituídas e pela legislação infraconstitucional, a favor de outros cidadãos, desde que eles sejam índios, afrodescendentes, sem terra, homossexuais ou se autodeclarem pertencentes a minorias submetidas a possíveis preconceitos.

Assim é que, se um branco, um índio e um afrodescendente tiverem a mesma nota em um vestibular, ou seja, um pouco acima da linha de corte para ingresso nas Universidades e as vagas forem limitadas, o branco será excluído, de imediato, a favor de um deles! Em igualdade de condições, o branco hoje é um cidadão inferior e deve ser discriminado, apesar da Lei Maior (Carta Magna).

Os índios, que pela Constituição (art. 231) só deveriam ter direito às terras que eles ocupassem em 05 de outubro de 1988, por lei infraconstitucional passaram a ter direito a terras que ocuparam no passado, e ponham passado nisso. Assim, menos de 450 mil índios brasileiros – não contando os argentinos, bolivianos, paraguaios, uruguaios que pretendem ser beneficiados também por tabela – passaram a ser donos de mais de 15% de todo o território nacional, enquanto os outros 195 milhões de habitantes dispõem apenas de 85% do restante dele. Nessa exegese equivocada da Lei Suprema, todos os brasileiros não-índios foram discriminados.

Aos ‘quilombolas’, que deveriam ser apenas aqueles descendentes dos participantes de quilombos, e não todos os afrodescendentes, em geral, que vivem em torno daquelas antigas comunidades, tem sido destinada, também, parcela de território consideravelmente maior do que a Constituição Federal permite (art. 68 ADCT), em clara discriminação ao cidadão que não se enquadra nesse conceito.

Os homossexuais obtiveram do Presidente Lula e da Ministra Dilma Roussef o direito de ter um Congresso e Seminários financiados por dinheiro público, para realçar as suas tendências – algo que um cidadão comum jamais conseguiria do Governo!

Os invasores de terras, que matam, destroem e violentam, diariamente, a Constituição, vão passar a ter aposentadoria, num reconhecimento explícito de que este governo considera, mais que legítima, digamos justa e meritória, a conduta consistente em agredir o direito. Trata-se de clara discriminação em relação ao cidadão comum, desempregado, que não tem esse ‘privilégio’, simplesmente porque esse cumpre a lei..

Desertores, terroristas, assaltantes de bancos e assassinos que, no passado, participaram da guerrilha, garantem a seus descendentes polpudas indenizações, pagas pelos contribuintes brasileiros. Está, hoje, em torno de R$ 4 bilhões de reais o que é retirado dos pagadores de tributos para ‘ressarcir’ aqueles que resolveram pegar em armas contra o governo militar ou se disseram perseguidos.

E são tantas as discriminações, que chegou a hora de se perguntar: de que vale o inciso IV, do art. 3º, da Lei Suprema?

“Promover o bem de todos, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.”

Como modesto professor, advogado, cidadão comum e além disso branco, sinto-me discriminado e cada vez com menos espaço nesta sociedade, em terra de castas e privilégios, deste governo.

17 novembro 2017 DEU NO JORNAL

UM ROMBO AUTENTICAMENTE VERMÊIO-PETROLAL

O Tribunal de Contas da União descobriu que José Sérgio Gabrielli e demais diretores da Petrobras no governo Lula aprovaram a construção do Comperj, mesmo sabendo que o retorno financeiro da refinaria não cobriria nem um terço do custo da obra.

Na análise do investimento prévio, verificou-se que o custo (corrigido em valores atuais) seria de US$ 18 bilhões, enquanto o retorno ficaria em apenas US$ 5,5 bilhões.

O prejuízo de US$ 12,5 bilhões equivale a dez vezes o dano referente à compra da Refinaria de Pasadena.

O Código Penal poderia incluir prisão perpétua para gente que faz isso.

* * *

Eu sou radicalmente contra a prisão perpétua para gente que faz isso, como sugere esta nota aí de cima.

Eu sou a favor da castração.

Cortar fora os culhões destes guabirus, em praça pública, com uma faca cega.

Como se trata de números e de roubalheiras na Petrobras, especificamente durante o governo Lula, aguardemos os números, estatísticas e falatórios do fubânico luleiro Ceguinho Teimoso, campeão de explicações do inexplicável.

Que é pra gente se divertir nesta sexta-feira.

Gabrielli e Lula, uma parelha corrupcional-petrolífera vermêio-istrelada pra ninguém botar defeito 

17 novembro 2017 DEU NO JORNAL

NUM É NADA DELE

O ex-presidente Lula terá que se manifestar quanto ao pedido de bloqueio do MPF de 24 milhões de reais em bens e valores.

É o que determinou o juiz da 10ª Vara Federal de Brasília, Vallisney de Sousa Oliveira.

Só então o magistrado tomará uma decisão.

O petista é acusado no âmbito da Operação Zelotes dos crimes de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Além de Lula, o pedido atinge também seu filho, Luís Cláudio, que também deverá se defender.

* * *

Que coisa mais fofa: o progenitor Luís Inácio e o rebento Luís Cláudio unidos na putaria guabirutífera.

LU-LU. Parece até uma invocação eleitoral pedindo votos pruma chapa.

Isto é um exemplo muito bonito pra todas as famílias de Banânia, esta união pai-filho abraçados em mais de duas dezenas de milhões de reais.

Diz a notícia aí de cima que o juiz está “pedindo”. Eu pensei que o verbo certo fosse “ordenando”.

Mas, deixa pra lá. Num intendo porra nenhuma de ilegalidades.

O que achei lindo mesmo foi o repertório de acusações: tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Cada crime mais pomposo e brilhante que o outro.

Outra coisa que gostei foi a dezena que traduz a quantidade de milhões, em bens e valores, que serão bloqueados: 24. 

Uma dezena que é a soma de 13, o número de quadrilha petralha, com a dezena 11, um número primo esquisito que só a porra.

Enfim, tá tudo coerente com a figura do guabiru mais cara-de-pau e dissimulado que este país já teve desde o dia do seu descobrimento.

Pra quem não é dono de sítios, nem proprietário de triplex, nem recebe pixulecos disfarçados de “cachês” por palestras bostíferas, ter 24 milhões disponíveis pra bloqueio é coisa impossível.

Isto é o que vai alegar a caríssima banca de advogados que defende o Capo: ele não possui esta quantia.

– Num é nada meu, incelença!

16 novembro 2017 DEU NO JORNAL

UMA LEGISLAÇÃO PENAL INJUSTA E DESUMANA

O homicida americano Charles Manson, líder do grupo que assassinou a atriz Sharon Tate em 1969, está internado em estado grave.

O assassino de 83 anos foi levado às pressas, escoltado por cinco policiais, para um hospital de Bakersfield, na Califórnia, há três dias e submetido a uma série de tratamentos.

Manson, um dos criminosos mais conhecidos nos Estados Unidos, está na prisão há mais de 40 anos.

Ele foi condenado à morte em 1971 ao lado de quatro de seus discípulos pelo assassinato de sete pessoas, incluindo Sharon Tate, esposa do cineasta Roman Polanski que estava grávida de oito meses e meio, em agosto de 1969.

As condenações foram comutadas para prisão perpétua.

* * *

Horrível e desumana esta lei penal dos zamericanos. Uma lei que ofende e martiriza os coitadinhos dos condenados.

Não tem progressão de pena, nem tem qualquer benefício ou vantagem para o infeliz presidiário.

Charles Manson está preso há mais de 40 anos sem direito de dar uma bimbadinha numa visita íntima, sem sair nos feriados pra visitar sua vovozinha, sem tomar banho de sol e sem poder fumar um baseado no páteo do presídio.

Isto é uma violação dos direitos do manos!

Ao invés de pagar pelo crime que cometeu – assassinar uma grávida de oito meses e meio e mais seis pessoas -, ele deveria ser “ressocializado”, como acontece aqui em Banânia, onde os condenados se “ressocializam” na prisão, saem pras ruas e nunca mais cometem crime algum.

Estão ressocializados!!!

Prontinhos pra estar metidos na “inserção social”.

As zisquerdas banânicas, os militantes pelos direitos dos manos e os ativistas do politicamente correto precisam fazer um movimento contra este absurdo e enviar um veemente protesto ao governo dos Zistados Zunidos.

A situação do octogenário Charles Manson é de fazer chorar.

Xiuf, xiuf, snif, snif…

A esquerda banânica chora de pena vendo a imagem do maltratado ser humano Charles Mason na época em que foi preso; a lei penal americana é cruel e injusta

16 novembro 2017 DEU NO JORNAL

SÓ VAI NO CACETE E NA CACETADA

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou ao Supremo Tribunal Federal o ministro do Tribunal Superior Eleitoral Admar Gonzaga por lesão corporal resultante de violência doméstica contra a mulher, Élida Souza Matos.

Os detalhes da denúncia ainda não foram tornados públicos, embora não haja sigilo.

A peça em que a Procuradoria-Geral da República faz a denúncia, protocolada na noite da terça-feira, ainda não se encontra disponível para consulta no STF.

A notícia do crime foi feita pela própria Élida, em boletim de ocorrência registrado contra o ministro do TSE, em 23 de junho, em Brasília, com realização de exame de corpo de delito.

Ministro Admar Gonzaga

* * *

Estou totalmente a favor do ministro.

Dou meu apoio e presto minha solidariedade ao ilustre magistrado.

Mulher só vai no cacete, tanto no sentido literal, como no sentido figurado.

Tomando e levando cacete

Bicho fêmeo tem que ser convenientemente domesticado: esquentando a barriga no fogão e, logo em seguida, esfriando no tanque de lavar roupa.

E tem que fazer terapia. Tem que TER-A-PIA sempre pela frente.

O fato é que a mulher do ministro se arrependeu da queixa e, horas depois, pediu pinico e voltou atrás. Arrependeu-se do aperreio que proporcionou ao marido.

Merecia outro castigo.

16 novembro 2017 DEU NO JORNAL

VALE A PENA SER GUABIRU EM BANÂNIA…

Ex-governador de MS e filho deixam presídio em Campo Grande após 1 dia.

André Puccinelli (PMDB) é apontado como chefe de um esquema de propina que causou prejuízo de R$ 235 milhões.

* * *

Esta justiça de Banânia é igual couro de pica: pra frente, pra trás, pra frente, pra trás…

A parelha familiar ficou presa apenas 1 dia por conta de um roubo de 235 milhões.

Se o roubo tivesse sido o dobro, 470 milhões, teriam ficado presos dois dias.

E assim por diante.

De fato, sem dúvida, realmente, o crime compensa nesta republiqueta banânica.

A charge do colaborador fubânico Sponholz aí em cima resume tudo.

É phoda!!!

“O senhor está solto. Peço desculpas do fundo do coração por este erro clamoroso, Dr. Puccinelli”

15 novembro 2017 DEU NO JORNAL

PALMARES SEMPRE NA VANGUARDA

Avança o projeto de legalização dos cassinos, bingos e jogo do bicho.

Na última semana, aconteceu uma reunião com pessoas ligadas ao segmento e o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia.

Quinze governadores se reuniram em Brasília e defenderam a proposta.

Calculam que a legalização poderia gerar de R$ 12 bilhões a R$ 18 bilhões ao ano em impostos.

* * *

Como bom palmarense, meu sentimento bairrista vai às alturas quando constato que minha terra está sempre à frente do resto de Banânia.

Lá em Palmares, o jogo em todas as suas modalidades, é aberto, livre e não sofre qualquer tipo de repressão.

Roletas e mesas de baralho são encontradas nas feiras, no oitão da igreja e em casas de ponta de rua transformadas em cassinos municipais.

Isto sem contar o jogo-do-bicho, comandando por um Capo municipal, meu querido amigo Zeca Pé-de-Gato.

Sempre que volto a Palmares, vou ao páteo do mercado, nas vizinhanças da esquina do Ferro-de-Engomar, pertinho do Beco do Esconde-Negro, fazer uma fezinha na roleta viciada do astucioso Cu Trancado, um cabra estradeiro e vivaldino, que está sempre de cara amarrada, conforme vocês podem ver na foto lá no final da postagem.

A roleta de Cu Trancado é programada pro apostador ganhar nas primeiras rodadas, se empolgar e, do meio pro final, tomar uma pajaraca bem grossa no furico e ficar de bolsos lisos.

Os matutos não conseguem ganhar uma parada sequer.

Eu sempre compro 20 fichas de 1 real cada uma e fico mais de uma hora apostando, já sabendo de antemão que vou perder tudo no final.

Uma terapia arretada que deixa o meu astral lá em cima e faz um bem danado pra minha saúde.

O Editor do JBF apostando na roleta de Cu Trancado (dir.), já sabendo de antemão, com muita alegria, que vai perder e ser descaradamente roubado no meio da rua; enquanto isto, Olho-de-Nata (esq.) arranca dinheiro dos matutos com um baralho viciado

14 novembro 2017 DEU NO JORNAL

UM AUMENTO MILIONÁRIO

O número de milionário no Brasil poderá chegar a 296 mil até 2022, o que representará uma alta de 81% ante os atuais 164 mil brasileiros com mais de US$ 1 milhão.

A projeção é do banco Credit Suisse.

O relatório estima que o Brasil apresentará o segundo maior aumento no número de milionários crescimento entre 23 países analisados, perdendo apenas para a Argentina, cuja previsão é de uma alta de 127%, para 68 mil milionários.

Na sequência, estão Índia (52%) e Rússia (49%).

* * *

Banânia, Argentina, Índia e Rússia.

Uma seleção aloprada de países com um número excepcional de ricos.

E, por uma incrível coincidência, um grupo de países que tem também seleções fortíssimas de corruptos e guabirus.

Daqui a apenas 5 anos, em 2022, Banânia crescerá em 81% na quantidade de biliardários, um índice da porra.

Meu orgulho patriótico vai pras alturas!

14 novembro 2017 DEU NO JORNAL

LÁ NÃO É COMO CÁ

Mais de 400 milionários e bilionários americanos assinaram uma carta direcionada ao Congresso dos Estados Unidos protestando contra a reforma tributaria de Donald Trump.

“Escrevemos com um pedido simples: não diminuam nossos impostos”, diz a carta, que solicita ainda que os deputados aumentem as taxas, ao contrário do que propõe o presidente do país.

“Apelamos para que vocês se oponham a qualquer legislação que estimule o aumento da desigualdade”, pede o documento aos congressistas americanos.

Executivos, médicos, advogados e empresários, alguns dos quais nomes famosos como o investidor George Soros, o filantropo Steven Rockefeller e Ben Cohen e Jerry Greenfield, fundadores da Ben & Jerry’s, se associam ao movimento batizado de Responsible Wealth (Riqueza Responsável, em tradução livre).

* * *

Atenção prezados leitores fubânicos: não é gozação nem invenção.

A notícia é séria. O fato é real.

Contribuintes de grosso calibre daquela nação ao norte acham pouco o que dão pros cofres públicos e querem pagar mais impostos.

É isto mesmo.

Enquanto aguardamos que os bilionários banânicos, os financiadores de campanhas políticas do PT e do PMDB, os doadores de propina deste país, tomem uma providência semelhante a esta dos bilionários dos Zistados Zunidos, vamos ilustrar esta nota com música.

Este fato merece ser comentando com alegria.

Em homenagem aos ricos contribuintes ianques que pediram a Trump para aumentar o que já pagam, vamos ouvir Stars and Stripes Forever, inspirada composição de John Philip Sousa, com a The United States Army Field Band and Soldiers’ Chorus.

14 novembro 2017 DEU NO JORNAL

UM FESTIVO VELÓRIO

Não adianta chororô: o presidente Michel Temer decidiu não incluir, nas medidas de “revisão” da reforma trabalhista, o retorno da “contribuição” obrigatória que garantia à pelegada receita anual de cerca de R$ 3,5 bilhões.

A contribuição sindical morreu, segundo um dos ministros mais influentes. 

Centrais sindicais, confederações, federações e sindicatos não eram obrigados a prestar contas de sua receita bilionária.

O Congresso aprovou lei submetendo entidades sindicais à fiscalização do Tribunal de Contas da União, mas o então presidente Lula vetou.

Há décadas o trabalhador é obrigado a dar um dia de trabalho ao “bolo” do imposto sindical. Agora, com a reforma, isso será voluntário.

O fim do dinheiro fácil que os sustentava e aos “mortadelas” levou os sindicalistas a promoverem protestos em todo o País. Serão inúteis.

* * *

Esta excelente notícia me lembrou um convite para ir a um velório.

Foi-me mandado pela leitora fubânica Lena, residente em Uberaba-MG.

Era uma Nota de Falecimento que está abaixo transcrita.

Fui ao velório cantando, dançando um frevo rasgado e feliz que só a porra.

Fazer raiva a descerebrado zisquerdóide é uma atividade que me dá um prazer da porra!

13 novembro 2017 DEU NO JORNAL

DANÇAS, SARACOTEADOS E CELEBRAÇÕES BANÂNICAS

23 de março de 2006

Angela Guadagnin, deputada pelo PT de São Paulo, celebra a absolvição do colega João Magno:

25 de outubro 2017

Carlos Marun, da tropa de choque de Michel Temer, celebra a rejeição da denúncia contra o presidente. O poder continua no poder:

E a mais recente

José Dirceu na festa de aniversário da mulher neste fim de semana. A tornozeleira não pesou:

* * *

Como tudo é música, celebração e dança em Banânia, aqui vai a contribuição do JBF.

O clima festivo do ambiente político-pornográfico desta republiqueta merece um pé-de-rabo à altura da putaria nacional.

13 novembro 2017 DEU NO JORNAL

NÚMEROS BANÂNICOS

O ano de 2017 pode ser resumido em uma palavra: Corrupção.

Essa é a opinião de 37% dos brasileiros ouvidos pela CAUSE, consultoria especializada na identificação e gestão de causas, em parceria com o Instituto Ideia Big Data.

Em seguida, aparecem as palavras vergonha (26%), crise (18%), tenso (10%) e mudança (9%).

A escolha da palavra do ano é uma tradição ocidental desde 1970.

Nos Estados Unidos e Inglaterra, por exemplo, o dicionário Oxford é uma das instituições que escolhe a vencedora.

* * *

Um ano da porra para Banânia, este ano de 2017 que está se acabando!

Os percentuais citados na notícia aí de cima – apurados por renomados institutos de pesquisas – são números que nos deixam com o peito cheio de orgulho patriótico.

Certamente que são percentuais que nada tem a ver com PMDB e PT, lógico. Sobretudo o percentual mais alto, os 37% de corrupção.

São números que merecem ser comemorados com música.

Vamos ouvir Aquarela do Brasil, de Ary Barroso, na voz de Francisco Alves:

 

13 novembro 2017 DEU NO JORNAL

UM ELEITORADO CONSCIENTE

Jair Bolsonaro disparou nas pesquisas eleitorais.

Numa delas, realizada na semana passada, ele já aparece com 22% dos votos, a menos de sete pontos de Lula.

Ele saiu do nicho direitista e conseguiu atrair quase metade do eleitorado que quer ver Lula na cadeia.

* * *

Lula na cadeia é o sonho da banda decente deste país.

E pra espantar o fantasma Lula, vale tudo.

Até mesmo um Bolsonaro.

Na verdade, pra ver Lula tomar no furico, vale até Luciano Huck!

Pelo eleitorado existente em Banânia, qualquer um deste trio pode ser presidente ano que vem

13 novembro 2017 DEU NO JORNAL

UMA DIVIDAZINHA BOLIVARIANA MIXURUCA

A Venezuela celebrará nesta segunda-feira (13) uma reunião crucial com os credores em Caracas para discutir o plano de renegociação da dívida externa, ao mesmo tempo que os proprietários de bônus examinarão em Nova York o atraso nos pagamentos, entre fortes temores de um default (calote).

O presidente Nicolás Maduro afirmou que a Venezuela “nunca” se declarará em default, ao renovar o convite aos proprietários de títulos para o encontro às 18h GMT (16h de Brasília) para renegociar a dívida de seu país e da petroleira PDVSA de quase US$ 150 bilhões.

* * *

Segundo apurou o JBF, Maduro convocou um especialista em economia e finanças internacionais, o ex-presidente banânico Luiz Inácio, pra assessorá-lo nesta renegociação.

Bolivariano zisquerdista se entende muito bem com zisquerdista bolivariano.

Ainda mais pra lidar com uma minxaria de apenas 150 bilhões.

De dólares.

Para uma democracia próspera e avançada como a Venezuela chavista, isto é uma besteira. Uma tolice. Uns tostõeszinhos de nada.

A Venezuela atualmente é uma nação rica e próspera.

E aqueles capitalistas que fogem da Vebnezuela para o estado de Roraima, aqui em Banânia, são golpistas da extrema direita.

“Alô. É o cobradô? Ocês vão tudo se fudê. Dexem o cumpanhero Maduro nim paz”.

12 novembro 2017 DEU NO JORNAL

PELADISMO GASTRONÔMICO

Nada de se preocupar em escolher a melhor roupa para ir jantar neste restaurante recém-inaugurado em Paris. Muito pelo contrário.

Logo na entrada os clientes são recebidos em um área para deixar não apenas seus casacos, mas toda, sim toda a roupa antes de entrar no salão para jantar.

Inaugurado no último dia 2, o O’Naturel é o primeiro restaurante naturista da capital francesa.

Depois de deixar as roupas e os sapatos na entrada, os clientes são levados ao salão, com capacidade para cerca de quarenta pessoas (foto abaixo).

Os responsáveis pela empreitada são os gêmeos Mike e Stephane Saada, os únicos, ao lado dos garçons e chefs de cozinha, autorizados a usar roupas dentro do O’Naturel, por higiene.

Por esse mesmo motivo, as cadeiras são cobertas com um tecido descartável, trocado toda vez que o cliente muda.

A intenção dos irmãos é oferecer refeições elaboradas, num ambiente onde famílias e casais possam se sentir confortáveis, mesmo sem roupa.

* * *

Leitor fubânico que vive viajando pelo mundo (viaja mais do que Goiano…) me disse que esteve neste restaurante em Paris.

E que o fato mais marcante não são as pessoas nuas.

Segundo este nosso amigo, o mais interessante é o cheirinho de bacalhau que fica boiando nos ares quando o salão estão cheia de fêmeas. Fora o fedor de sebo de pica.

Quem quiser dar uma passeada na página deste restaurante com fregueses pelados, basta clicar aqui .

Vou logo avisando: não tem fotos de bacurinhas pentelhudas ou peitos dentro dos pratos de sopa.

E parece que a moda do nudismo gastronômico tá se espalhando pela Europa.

A foto abaixo foi feita no interior do restaurante Innato Tenerife, localizado na cidade de Tenerife, Espanha. (Clique aqui para entrar)

Vôte!

11 novembro 2017 DEU NO JORNAL

TRABALHADORES DO BRASIL!

Após 74 anos, uma nova legislação entra em vigor neste sábado (11), modernizando as relações de trabalho, além de acabar com absurdos como a contribuição sindical obrigatória, que dá à pelegada mais de R$ 3,5 bilhões por ano.

Acordos coletivos com força de lei, a possível divisão de férias, trabalho em casa e outras novidades põem no século 21 a velha CLT, produto de decreto-lei de um ditador.

A reforma trabalhista preservou direitos como FGTS, férias de 30 dias, seguro desemprego, descanso semanal remunerado, 13º salário etc.

A CLT foi decretada pelo ditador Getúlio Vargas.

* * *

E por falar em Getúlio Vargas e em direitos trabalhistas, vamos ouvi-lo discursando no 1º de Maio de 1951 para um curral de antas igualzinho aos currais de hoje em dia.

Já lá se vão quase sete décadas, mas o lenga-lenga de um presidente num palanque não mudou nada.

Lula já se comparou a Getúlio, mas pra ficar igual a ele, tá faltando dar um tiro nos peitos.

11 novembro 2017 DEU NO JORNAL

EU TE AMO, MINHA BANÂNIA, EU TE AMO!

Um dossiê que circula em Brasília mostra as relações íntimas que o novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, ex-superintendente no Maranhão, tem com a família Sarney e com Edison Lobão.

De acordo com o documento, no período em que esteve no cargo, Segovia morou na casa de um empreiteiro ligado a Lobão.

Há relatos também da proximidade de Segovia com o clã Sarney. O delegado e sua esposa iam a festas com os Sarney, tendo passado inclusive um carnaval com Roseana.

O temor na PF é que Segovia venha com a missão de acabar com a Lava-Jato, dada a sua estreita ligação com políticos.

Para reforçar esse temor, é provável que ele coloque em cargos-chave os delegados Reinaldo Cézar, ex-assessor de Sarney, e Sandro Avelar, ex-secretário de Agnelo Queiroz.

* * *

Sem comentários.

Aliás, um pequeno comentário:

Isto é um país de felas-da-puta!

Caralho!!!

10 novembro 2017 DEU NO JORNAL

COMO OS DOIS SE PARECEM…

O deputado João Rodrigues (PSD-SC) encheu a boca para condenar Wesley Batista na sessão da CPMI da JBS, ocorrida quarta-feira (8).

Entre tantas flechas direcionadas ao executivo, o deputado disse que ele contribuiu para piorar este país e que, ao contrário do que se esperava, Batistinha deveria criar “coragem” e ser “honesto uma vez na vida” para contar “absolutamente tudo” que ele sabe. O controlador, durante toda a sessão, permaneceu em silêncio.

Cheio de pompa, o deputado Rodrigues disse ainda que “a Justiça tarda, mas não falha” e desejou que a estada do empresário na prisão seja “longa” e “boa”.

Pois bem. Para o verborrágico parlamentar, pau que bate em Chicho não bate em Francisco. Enquanto prefeito de Pinhalzinho (SC), foi condenado a cinco anos de prisão por fraude em uma licitação. Ele aguarda julgamento de recurso no STF.

Rodrigues foi condenado também por improbidade administrativa por determinar a pintura e decoração de prédios e bens públicos com cores do partido a que pertencia quando prefeito. Ele também aguarda decisão de recurso.

Como se não bastasse, ele ainda é réu em outros três processos de ação civil por improbidade.

Ele disse, em nome dos brasileiros e parlamentares, como ele, que estão “pagando uma conta cara para manter este país de pé”, que a atuação de Wesley Batista é uma “vergonha”.

* * *

Não sei porque…

Lendo a verborrgia demagógica deste corrupto, me lembrei das caganeiras orais de Lula.

Um réu com uma ficha suja querendo bancar a palmatória do mundo e falando das ladroagens alheias.

É Lula todinho!

Este nosso pensamento é interessante: dá cada volta da porra.

Vôte!


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa