18 abril 2017 DEU NO JORNAL

CANTA, PASSARINHO!

* * *

Esta boa notícia merece ser celebrada.

Celebrada com música.

18 abril 2017 DEU NO JORNAL

UMA MANCHETE BANÂNICA

* * *

Esta manchete saiu hoje na Folha de S.Paulo.

Temos aqui um exemplo perfeito e acabado de parelha banânica: Cunhão e Temer.

Uma dupla arretada.

Um foi escolhido pelo PT pra ser vice de Dilma e é o atual prisidente de Banânia.

O outro, atualmente presidiário, foi prisidente da Câmara dos Deputados.

Isto é Banânia em estado puro!

Temer e Cunhão fazendo pose pra sair no JBF

17 abril 2017 DEU NO JORNAL

UM FEITO NOTÁVEL

As delações de executivos e ex-executivos da Odebrecht envolveram pelo menos 415 políticos de 26 dos 35 partidos legalmente registrados no Tribunal Superior Eleitoral.

O PT lidera a lista com o maior número de filiados atingidos – ao todo, 93 petistas foram citados nos depoimentos.

Eles são seguidos de perto pelos integrantes dos dois principais partidos que dão sustentação ao governo de Michel Temer: PSDB e PMDB.

Cada um tem 77 membros citados pelos delatores.

* * *

Um feito notável, um recorde histórico!

O PT ganhar do PMDB – a quadrilha que tem corruptos do porte de Renan, Jucá, Lobão e Sarney, entre tantos outros -, é um fato que merece ser escrito com uma pena de colibri no olho de um javali, como dizia Malba Tahan em seus contos arabescos.

Enfim, o time vermêio-incarnado ganhou por larga margem de gols dos tucanos e dos pmdebistas.

Isto merece uma salva de palmas!

17 abril 2017 DEU NO JORNAL

GUARBIRUS VERMÊIOS E FOICE-MARTELADOS

Uma Vanessa Grazziottin (PCdoB-AM) valia dois Aloizio Mercadante (PT-SP), em 2010, na contabilidade da corrupção.

A Odebrecht pagou a ela propina de R$ 1,5 milhão.

Já Mercadante levou R$ 750 mil.

* * *

Na tabela propinatória do esgoto banânico guabirutal, estes dois só perdem pra Aécio Neves.

O Mineirinho Cheirador levou da Odebrecht bem mais que a minxaria embolsada pela dupla istrêla-vermêia/foice-martelada.

Marcelo Odebrecht disse que o emplumado psdebista embolsou R$ 50 milhões em propina odebrechtiana. 

E depois ainda tem neguinho teimoso que não reconhece a supremacia da direita sobre a esquerda nesta republiqueta latrino-americana.

Pois sim.

16 abril 2017 DEU NO JORNAL

SAI LULA. ENTRA LUIZ INÁCIO ODEBRECHT DA SILVA

Ricardo Noblat

A Suderj informa: substituição no time do PT. Sai Lula, o retirante nordestino que sobreviveu à seca e à miséria, também conhecido como “O Pai dos Pobres”, o “Messias do Rio São Francisco” ou simplesmente “O Cara”, assim batizado no melhor de sua forma física pelo ex-presidente americano Barack Obama.

Entra Luiz Inácio Odebrecht da Silva, o garoto descoberto nas greves da região do ABC paulista nos anos 80 do século passado pela maior empreiteira da América Latina, próspero negociante de sua própria fama, e que ao aderir ao chamado mundo da bola preferiu se apresentar sob a alcunha de “Metamorfose Ambulante”.

Ao fazê-lo, forneceu todas as pistas para que afinal fosse decifrado, mas isso estava muito acima da capacidade de compreensão dos seus contemporâneos. Lula, de há muito, deixara de ser apenas um nome. Fora promovido à condição de sobrenome para proteger sua numerosa família que passou a se beneficiar do seu sucesso pessoal.

A história de Luiz Inácio Odebrecht da Silva começou a ser contada quando o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato, suspendeu o sigilo em torno das delações de executivos da empreiteira que está no centro do maior escândalo de corrupção do mundo, segundo o Departamento de Estado do governo dos Estados Unidos.

Segundo Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empreiteira, condenado e preso em Curitiba, Lula chegou a registrar um saldo de R$ 40 milhões de reais em sua conta-propina administrada pelo ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci. Desse total, Lula sacou, no mínimo, R$ 30 milhões em dinheiro vivo de 2002 para cá.

Homem de família – embora certa vez tenha se assustado com o boato de que havia fotos suas em meio a uma farra em Manaus -, cuidou para que ela levasse a vida com razoável conforto. Para o irmão que o iniciou nas artes da política, Frei Chico, conseguiu que a Odebrecht lhe pagasse uma mesada mensal em troca de nada.

Para seu filho caçula, Luís Cláudio, que a Odebrecht financiasse seus negócios na área do futebol americano. Foi a Odebrecht, ao seu pedido, que introduziu em Angola a empresa de construção civil do seu sobrinho Taigara Rodrigues. A empresa, ali, não foi bem-sucedida. Mas Taigara ganhou o seu pago pela Odebrecht.

Conforme revelou Emílio Odebrecht, o patriarca da família com negócios em mais de 20 países, não foi Lula que pediu que a empreiteira reformasse em Atibaia o sítio onde a família costumava repousar. Foi dona Marisa, mulher dele, que morreu recentemente às turras com o marido e com medo da Lava Jato.

Mas quando Lula recebeu Emílio no Palácio do Planalto no seu penúltimo dia como presidente da República, Emílio apressou-se a dizer que a reforma do sítio ficara pronta. Chamou-o de “chefe”, por hábito. Pensou que desmanchara a surpresa que Marisa lhe reservara. Lula já sabia de tudo. Sempre soube.

Sabia também que a Odebrecht comprara um terreno para abrigar a futura sede do Instituto Lula (mais tarde Lula desistiu da ideia). E sabia que a Odebrecht tinha novos planos para ele. O principal: carregá-lo pelo mundo como conferencista capaz de lhe abrir novas portas de negócios. Pagaria por palestra o que ele cobrasse.

“Nosso objetivo inicial foi conseguir um projeto que pudesse remunerar o ex-presidente Lula, face o que ele fez durante muitos anos para o grupo. E que fosse de uma maneira lícita, transparente”, delatou Alexandrino Alencar, ex-diretor da Odebrecht. “Depois descobrimos que ele poderia nos ajudar em negócios no exterior”.

Com todas as despesas de viagens pagas pela Odebrecht, Lula passou a ganhar entre 150 mil a 200 mil dólares por palestra. Enriqueceu rápido. Só parou de fazer palestras quando a Odebrecht entrou definitivamente no radar da Lava Jato. Por gentileza, Emílio tratava-o de “chefe”. De fato, o chefe sempre foi Emílio.

A serviço de Emílio, ainda no seu primeiro governo, por exemplo, Lula chegou a impedir que a Petrobras comprasse ativos do Grupo Ipiranga para garantir que a Odebrecht, por meio de uma subsidiária, continuasse hegemônica no setor de combustíveis. Prejudicou a estatal. Mais tarde, a Odebrecht comprou o grupo.

Outro exemplo: em 2007, no seu segundo governo, Lula foi acionado por Emílio para resolver o problema criado pelo Ibama que se negava a dar uma licença ambiental para a construção da hidroelétrica de Santo Antônio, no rio Madeira, obra da Odebrecht. A licença não saía por conta de uma área de reprodução de bragres.

– Eu fui a ele e disse: ‘O país precisa de energia e vai ser paralisado por causa do bagre? O senhor precisa tomar uma decisão’ – delatou Emílio. Lula tomou – e a licença saiu. O episódio marcou o início do enfraquecimento de Marina Silva no cargo de Ministra do Meio Ambiente. Ela pediu demissão meses depois.

Emílio conheceu Lula nos anos 70. Na época, a Odebrecht enfrentava uma greve geral no Polo Petroquímico de Camaçari, na Bahia. “Ele (Lula) criou as condições para que eu pudesse ter uma relação diferenciada com os sindicatos”, confessou Emílio. Em Camaçari, despontou um líder sindical de nome Jaques Wagner.

“Lula pega as coisas rápido. Ele percebe aquilo que tem a ver com intuição pura. É um animal político, um animal intuitivo”, disserta Emílio, que sempre “apoiou Lula” com conselhos e dinheiro. Ajudou-o na confecção da “Carta ao Povo Brasileiro”, divulgada em 2002 para acalmar o mercado financeiro às vésperas da eleição.

Foi uma relação proveitosa para os dois enquanto durou.

Lula e Emílio Odebrecht

16 abril 2017 DEU NO JORNAL

UM MAR DE ZEROS COLORIDOS DE INCARNADO

* * *

É bilhão pra caralho!

US 3.300.000.000,00

Transformando em reais, teremos um total de 10 bilhões (ou, como diria Ceguinho Teimoso, não dá isto, mas apenas 9.900.000.000,00)

A minha dúvida é a seguinte:

Entre 2006 e 2014, quem é que gunvernava Banânia?

Quem era o prisidente e qual era o seu partido?

Hein???

Quem souber, por favor, me diga.

Eu tô meio leso da memória.

15 abril 2017 DEU NO JORNAL

TRIO PARADA DURA

Foi em novembro do ano passado, quando a Lava Jato mostrou poder para atingir novos setores políticos e econômicos, que emissários começaram a costurar um acordo entre dois ex-presidentes e o atual chefe da República.

O objetivo era que Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Michel Temer (PMDB) liderassem um pacto para a classe política, fragilizada pelo avanço das investigações.

Apartamentos de autoridades e restaurantes sofisticados serviram para que aliados dos líderes políticos discutissem medidas para limitar a operação e impedir que o grupo formado por PSDB, PT e PMDB seja, nas palavras de articuladores desse acordo, exterminado até 2018.

* * *

Gostei da expressão que fecha a notícia acima: “exterminado em 2018“, se referindo ao grupo PSDB, PT e PMDB.

Seria um bênção para este país!!!!

Temer, Lula e FHC formam um trio majestoso.

Uma trinca autenticamente banânica.

Ainda mais se unindo, se articulando e tramando.

Três cachorrinhos formando um círculo, um cheirando no fedegoso do outro.

Me arrespondam-me vocês:

Qual deles é o mais lindinho?

15 abril 2017 DEU NO JORNAL

FHC

Ipojuca Pontes

Fernando Henrique Cardoso – o FHC – grudou como visgo de jaca na vida política brasileira. Não sei se vale a pena levantar o seu histórico de falsas espertezas, pois elas são por demais conhecidas e encontram-se fartamente registradas nos anais tupiniquins. Em todo caso, vamos lá.

Há quem assegure que Mário de Andrade, ao escrever “Macunaíma”, prodigiosa expressão do sem-caráter que diz uma coisa e faz outra, teve como modelo tipos que nem FHC. De fato, tal qual o personagem do escritor modernista, o vosso venerável “Bico-doce” (em fase de beatificação), na hora da verdade, apela rápido para negaças vexatórias, meias-verdades e floreios verbais.

(É celebre o caso em que, em hora crítica, apanhado numa contradição em torno da sua furada “teoria da dependência” – que lhe deu hora e vez no serpentário do esquerdismo tropical -, deixou cair a ficha: “Esqueçam o que escrevi” – coisa que, depois, garantiu nunca ter dito).

Na sua ourivesaria verbal, FHC se gaba de ter estudado Marx (charlatão da mais-valia) e de seguir os métodos e conceitos de Antonio Gramsci, Il Gobbo, fanático comunista italiano que pregava a destruição do sistema capitalista via implementação do “Estado regulado” (mais Estado para controle dos políticos) que ainda hoje leva à ejaculação precoce a patota da USP. Vale assinalar que FHC, grafomaníaco que se acredita superior ao “homem comum”, é tipo que carece de ideias próprias: vive navegando em cima de especulações marxistas de segunda ordem (como as levantadas, por exemplo, pelos modernosos Manuel Castells, Alain Touraine et caterva). Recentemente, FHC lançou mais um livro, “A Soma do Resto”, título copiado da obra de Henri Lefevbre “La somme et le reste”, publicada na França há décadas.

Seu badalado “Dependência e desenvolvimento na América Latina” (em parceria com Enzo Fa1etto) não passa de pretensioso patuá sociológico (falsa ciência) em torno de como superar a pobreza nos países periféricos pela vereda do socialismo, um exercício de futurologia que, de resto, o próprio autor tratou de esquecer quase meio século após sua publicação).

Penso que FHC, pavão implume, foi sempre um político sequioso de poder e glória, travando batalhas diuturnas para permanecer sob os holofotes de uma mídia, salvo exceções, amestrada. Por uma manchete ele faz qualquer negócio. Nos últimos tempos, investe na charla da descriminalização da droga, o que lhe rende livre curso na mídia.

A escalada política de FHC tem lances pitorescos. Suplente de senador por São Paulo tendo Lula (falso operário) como cabo eleitoral, FHC assumiu, por golpe de sorte, em 1983, o mandato de senador, pois Franco Montoro, ao ser eleito governador, renunciou a função e abriu a vaga no senado. Antes, o sociólogo da USP viveu autoexílio (com Mercedes-Benz e tudo mais) em Santiago do Chile e, em seguida, Paris, “sem a menor necessidade”, segundo Hélio Fernandes, “visto que os milicos de 64 jamais consideraram a hipótese de prendê-lo”. De fato, não havia razão: seu receituário teórico era tão estéril quanto a soma de três desertos.

Em 1985, correndo atrás do poder, FHC candidatou-se à prefeitura de São Paulo. Na sua arrogância de ente superior, subestimou o candidato Jânio Quadros, a quem avaliava, erradamente, com o pé na cova,

Assim, um dia antes da eleição convocou a imprensa para deixar-se fotografar aboletado na cadeira de prefeito. No ato, deitou uma baba de quiabo sem-fim. Perdeu a disputa. Resultado: Jânio, ao tomar posse, chamou a imprensa e, com um tubo de inseticida em mãos, tripudiou: – “Gostaria que os senhores testemunhassem que estou desinfetando esta poltrona porque nádegas indevidas a usaram”.

Na vida política de FHC, onde apertar, sai carnegão. Ele esta por trás de mazelas como a CPMF; a reeleição presidencial (em troca da qual foi denunciado por compra do voto parlamentar que lhe rendeu o segundo mandato); a armação do PROER, o sinistro Programa de Estímulo e Reestruturação do Sistema Financeiro (que livrou a cara do Banco Nacional do contraparente Magalhães Pinto, responsável pelo calote de US$ 6 bilhões aos cofres da Viúva); e a venda das ações da Vale do Rio Doce a preço de banana ao especulador George Soros, financiador de entidades que promovem o aborto, a legalização do consumo de drogas e a expansão globalista (entre elas, a Inter-American Dialogue, na qual milita FHC).

Ontem, acusado de ter recebido da corrupta Odebrecht “vantagens indevidas” para suas campanhas presidenciais, FHC entrou na Lista Fachin.

Retornaremos ao assunto.

15 abril 2017 DEU NO JORNAL

PARCERIA COM UMA NAÇÃO AMIGA, ABERTA E DEMOCRÁTICA

* * *

Como costuma dizer minha querida amiga Neusa Cacetão, a sapatona mais macha de Palmares, eu já tô de saco cheio.

Tô ficando sem paciência com tanta alusão maléfica desta família Odebrecht contra o impoluto, o incorruptível, o idôneo, o probo, o majestoso, o divino, o fantástico ex-prisidente Lula.

Não há nada demais ajudar uma nação amiga, um ilha aberta e democrática, um regime que é exemplo de transparência e de liberdade pra todo o mundo. Um país que tem muito mais eleições do que aqui em Banânia, sendo que os cubanos chega ficam cansados de tanto votar.

Perguntem pro fubânico Teimoso Renitente que ele vai confirmar isto que acabei de dizer.

Lula é um homem-estadista que ganha até de Jesus Cristo em honestidade, segundo ele mesmo garante e os anjos confirmam.

Ainda bem que a notícia não saiu APENAS na Globo. Coisa que deixaria Ceguinho Teimoso puto de raiva com a emissora mais mentirosa da face da terra.

Saiu na Globo, no SBT, na Band, na Record e em todas as rádios e jornais de Banânia.

Do Oiapoque ao Chuí, de Palmares a Jacaré dos Homens, nas Alagoas.

Felizmente o Instituto Lula desmentiu tudo de forma categórica.

E eu acredito na direção do Instituto Lula, gerenciado pelo altamente confiável nipo-afro-brasileiro Paulo Okamoto.

15 abril 2017 DEU NO JORNAL

CACHORRO QUE SE FAZ DE BRABO

A cada denúncia sobre seu papel protagonista no maior escândalo de corrupção da História, o ex-presidente Lula nega ser o ladrão que as delações revelam, reclama de “perseguição” e “vazamentos seletivos”, chama os delatores de “mentirosos” etc, mas nem sequer ameaça processá-los.

Marcelo Odebrecht, o mais devastador dos delatores, revelou vários pagamentos de propina a Lula, o “Amigo” da Odebrecht.

* * *

Eu gostei mesmo foi da foto que ilustra a nota acima.

Os úberes das duas militrouxas que estão por trás de Lapa de Latidor são altamente mamáveis.

Ainda mais um úbere assim feito o da UNE, uma entidade que mama tanto nas tetas do dinheiro público.

É cada peito arretado!

14 abril 2017 DEU NO JORNAL

TIMAÇO

* * *

Estamos muito bem servidos de prisidentes.

Os cinco ex e o atual.

Formam um time do caralho, uma seleção de encher o peito banânico de orgulho.

Eles merecem uma salva de palmas!!!

14 abril 2017 DEU NO JORNAL

MILAGREIROS CELESTES

Não há na Lista Fachin nenhuma grande surpresa, mas da relação de investigados estão políticos que sempre fizeram pose de vestais, comportando-se como freirinhas inocentes no meio de um “bordel chamado Congresso”.

Entre os “santos do pau oco” estão a ex-deputada Manuela D’Ávila (PCdoB) e a não menos auto-canonizada deputada Maria do Rosário (PT-RS), ambas na folha da Odebrecht.

Vanessa Grazziotin levou R$1,5 milhão. Seu codinome, “Ela”, porque era a única mulher do PCdoB a negociar propina na Odebrecht.

Carlos Zarattini, líder do PT, é acusado de ajudar a Odebrecht a vender um shopping por R$ 800 milhões ao fundo Previ (Banco do Brasil).

A Odebrecht diz que Aloysio Nunes (PSDB-SP) pediu e levou R$ 500 mil no caixa 2.

* * *

É cada santinho com uma cara de pau maior que o outro.

Haja óleo de peroba pra incensar este altar.

Num céu em que Lula é tido como Deus, existem santos pra todos os gostos.

Vôte!

14 abril 2017 DEU NO JORNAL

MILHÕES E MILHÕES EM ASAS COLORIDAS

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) recebeu R$ 30 milhões em propina depositados em contas de amigos e empresas no exterior por sua atuação em favor da Odebrecht na obra da Usina de Santo Antônio, em Roraima, contratada no governo Lula, segundo revelou em depoimento o ex-executivo da empreiteira Henrique Valadares.

Valadares contou que os pagamentos no exterior foram acertados numa reunião da qual ele participou, acompanhando Marcelo Odebrecht, com o então governador Aécio Neves, no início de 2008, no Palácio das Mangabeiras, residência oficial em Belo Horizonte.

Ele garante que durante toda a conversa não se falou em valores ou propina, mas, ao final da reunião, já nas despedidas, Aécio lhe disse que o ex-diretor de Furnas Dimas Toledo iria procurá-lo.

Somente quando já estava no carro com Marcelo Odebrecht é que Valadares diz ter sido informado do acerto de um pagamento com Aécio “em troca de apoio a obras de Jirau”, no valor de R$50 milhões, dos quais R$ 30 milhões caberiam à Odebrecht e R$ 20 milhões à Andrade Gutierrez.

* * *

E o Cheirador tucano faz uma cara de santinho que chega a ganhar da cara de santinho dos corruptos dos outros partidos.

Um galã arretado.

O fato é que continua a dança dos zeros no noticiário dos últimos dias.

É zero que só a porra!!!

Eu chega fico zonzo.

Zonzo e triste… num sobra nada, nadinha, aqui pra esta gazeta escrota.

A turminha que tem corruptos prediletos está delirando com a pajaraca de grosso calibre que a Odebrecht enfiou no furico de Aécio.

E eu delirando com a cara de enrabado de todos eles, dos zazuis, dos roxos, dos amarelos e dos incarnados!

14 abril 2017 DEU NO JORNAL

O AMIGO SE PRONUNCIA

* * *

Rir ou chorar não é o caso, em se tratando de Lapa de Asno.

O mais apropriado seria relinchar. Em consonância com o próprio e com os seus eleitores.

O que ele não vai fazer mesmo, nunca, nunquinha, jamais, é processar Marcelo Odebrecht, o amigo do Amigo.

Lula né idiota não. Idiota é quem ainda acredita nele.

O fato é que esta é a declaração histórica de um grande estadista.

Um grande estadista da República Federativa de Banânia, evidentemente.

É pra matar Churchill de inveja.

14 abril 2017 DEU NO JORNAL

DUAS SUMIDADES VERMÊIO-ISTRELADAS

Após a divulgação da lista de Fachin, a cúpula do PT vai reforçar o monitoramento de aliados que estão presos – e são potenciais delatores – como Antonio Palocci e Vaccari Neto. O partido teme que, com o avanço das investigações da Lava Jato, o ex-ministro e o ex-tesoureiro fechem uma delação premiada.

Vaccari e Palocci estão presos. Como poucos petistas, conhecem o funcionamento interno do partido e também podem confirmar – e reforçar – os relatos dos delatores da Odebrecht sobre como funcionava o esquema financeiro do PT com empresas e também das campanhas dos ex-presidentes Lula e Dilma.

Petistas querem convencer o ex-tesoureiro do partido a não colaborar, argumentando que os partidos da base e da oposição trabalham no Congresso para aprovar um “acordão” para descriminalizar o caixa dois.

Na semana passada, antes da lista de Fachin, um dirigente partidário visitou Dirceu e Vaccari e relatou à cúpula do partido que sentiu a situação “sob controle”.

* * *

Monitoramento…

Gostei muito desta palavra.

Será que ela tem alguma coisa a ver com aquela fedorenta expressão “se cagando de medo“?

Hein?

Alguma coisa este tal “monitoramento” deve significar para a chefia da quadrilha.

Dois figurões do bando sendo conduzidos pro camburão, monitorados por policiais federais na retaguarda

13 abril 2017 DEU NO JORNAL

GUABIRUTAGEM ESTATAL

Em depoimento à força-tarefa da Lava-Jato, Marcelo Odebrecht, ex-presidente do grupo, afirmou que “praticamente” em todas as estatais e em todos os ministérios há um “padrinho político” que controla a relação da empresa com o órgão.

Segundo Marcelo, para manter a relação com o “padrinho político” é necessário fazer agrados e atender a pedidos eleitorais ou não.

Não tem como você transitar sem você fazer algum tipo de compromisso, algum tipo de pagamento”, afirmou o delator.

* * *

Pode ser que aconteça mesmo isto que Marcelo Pica-de-Arrombador falou.

Menos na Petrobras administrada pelo PT!!!

Isto eu g-a-r-a-n-t-o.

13 abril 2017 DEU NO JORNAL

SÓ NESTA TERRA MESMO

* * *

Temer, Lula, Aécio e Dilma.

Um time da porra.

Um quarteto autenticamente banânico.

Banânia merece.

13 abril 2017 DEU NO JORNAL

UMA NOVIDADE A CADA MINUTO

Patriarca do Grupo Odebrecht, o empresário Emílio Odebrecht afirmou, em acordo de delação premiada, que a ex-presidente Dilma Rousseff assinou uma Medida Provisória após pressão da empreiteira.

A proposta mudaria as regras dos acordos de leniência – abriria a possibilidade de celebração de acordos diretamente com a então Controladoria-Geral da União, sem obrigatoriedade de participação do Ministério Público -, o que poderia beneficiar a companhia, que à época evitava firmar acordos de delação.

A MP foi editada como a Odebrecht queria. Foi a presidente Dilma, é ela que assina”, disse Emílio.

* * *

Segundo Dilma, que se baseia em declarações do fubânico petista Ceguinho Teimos, tudo isto não passa de uma grossa invenção.

Pura calúnia da direita golpista.

13 abril 2017 DEU NO JORNAL

É DINHEIRO PRA LADRÃO NÃO ACABAR NUNCA!

O ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Bahia Odebrecht, afirmou ao juiz federal Sérgio Moro que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu US$ 40 milhões em troca da aprovação de um financiamento de R$ 1 bilhão via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para obras de interesse da empreiteira em Angola.

Odebrecht revelou que o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo, entre 2009 e 2010, lhe procurou oferecendo o acordo em nome de Lula, na época presidente da República.

A empreiteira pagou a propina, com desconto, o valor ficou em R$ 64 milhões para o Partido dos Trabalhadores (PT).

O delator ressaltou que parte do montante foi destinado para pagar despesas de Lula.

* * *

Eu chega fico zonzo com tanto dinheiro e tanta informação.

É zero que só a porra. Em dólares e em reaus.

Vôte!

Deixo as conclusões pra vocês, antenados e cônscios leitores fubânicos.

De minha parte, eu só acho que o valor da propina foi muito baixo pra um cabra que empata com Jesus Cristo em honestidade.

Só Jesus Cristo ganha de mim aqui no Brasil“, disse Lula certa vez pra uma de suas plateias de antas amestradas.

Quando Lula diz “ganha de mim“, será que ele quis dizer que Jesus Cristo ganha propinas maiores do que as deles?

Vou perguntar pra Edir Macedo…

13 abril 2017 DEU NO JORNAL

DISCRIMINAÇÃO ODIOSA

O ex-executivo da Odebrecht Alexandrino Alencar revelou que a empreiteira pagou R$ 360 mil à ex-deputada federal Manuela D’Ávilla (PCdoB-RS) desde 2006, alegando ter percebido um “potencial de crescimento” político na então candidata à Prefeitura de Porto Alegre.

Em seu depoimento à Justiça, dentro do acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal, Alencar revela que D’Ávilla, codinome “Avião”, recebeu R$ 10 mil legalmente e mais R$ 350 mil nas campanhas à Prefeitura, em 2008, e à Câmara dos Deputados, em 2010.

* * *

Sacanagem com a jovem cumunista gaúcha.

Isto é discriminação contra os foice-martelados.

Lula, Aécio, Temer e Dilma receberam milhões da Odebrecht.

Já esta moça, apropriadamente apelidada de “Avião” – haja vista seu lindo pé-de-rabo -, recebeu uma ninharia.

Uma merrequinha de fazer dó. Num chegou nem ao milhão.

O PCdoB deveria emitir uma nota de protesto.

Uma nota assinada pela camarada Jandira Pinguelão.

13 abril 2017 DEU NO JORNAL

INSTITUTO TEMER EMITE NOTA

* * *

Bom, multiplicando por três, transformando dólar em reaus, isto dá mais ou menos 120 milhões na nossa moeda.

Um baita prêmio super-acumulado da Mega Sena.

O Instituto Temer acabou de divulgar uma nota dizendo que isto é mentira da grande mídia golpista.

A nota garante que tudo que Temer recebeu foi legal e declarado à justiça.

O documento é assinado pelo administrador do Instituto Temer, o nipo-afro-brasileiro Furiko Shikaga.

13 abril 2017 DEU NO JORNAL

NO TOBA DO TUCANO

Marcelo Odebrecht e outro executivo da empresa contaram que o senador Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, recebeu “vantagens indevidas” em troca de apoio a interesses da empreiteira, sobretudo no caso dos projetos das usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau.

Segundo o colaborador Henrique Valladares, Aécio, identificado como “Mineirinho”, recebia mesadas que variavam de 1 milhão de reais a 2 milhões de reais.

O teor de outro inquérito envolvendo o senador tucano revela que, em seus acordos de colaboração, Marcelo Odebrecht e Benedicto Júnior apresentaram provas documentais de que, em 2014, efetuaram o pagamento de “vantagens indevidas” em benefício do senador Aécio Neves e de seus aliados políticos. O relato foi confirmado pelo principal executivo da empreiteira em Minas Gerais.

Alvo de cinco inquéritos, Aécio Neves também foi citado por dois delatores, que disseram que a Odebrecht pagou, a pedido do senador, “vantagens indevidas” travestidas de doações eleitorais à campanha ao governo de Minas Gerais do tucano Antonio Anastasia, hoje senador. Um dos repasses foi de cerca de 5,5 milhões de reais.

Houve apresentação de prova documental, segundo o Ministério Público.

* * *

“Mesada”, pelo que sei, é mensal.

Tipo mensalão.

E a mesada de Aécio variava de 1 a 2 milhões.

É phoda!!!!

Enquanto isto, o caixa do JBF continua vazio.

Quanta injustiça…

“Puta merda! Botaram no olho do meu furico”

13 abril 2017 DEU NO JORNAL

JACARÉ EMBAIXO DA CAMA E DINHEIRO GOELA ABAIXO

Emílio Odebrecht enviou um relato escrito à Procuradoria Geral da República sobre seu acordo com Lula para os pagamentos ao PT.

O Estadão citou um trecho do documento:

“Lembro de, em uma dessas ocasiões, ter dito ao então presidente que o pessoal dele estava com a goela muito aberta. Estavam passando de jacaré para crocodilo”.

* * *

Tavam com a goela mais aberta do que a tabaca de Maria Beira-Roxa, a rapariga mais solicitada dos puteiros de Palmares.

Perfeita esta imagem usada pelo grande Corruptor Ativo Emílio Odebrecht.

E, em falando de jacaré, eu se alembrei-me do fubânico petista Ceguinho Teimoso.

Ele vive dizendo que tem muita gente, imaginosa e caluniadeira, aquela gente que fala mal de Lula, que enxerga “jacaré embaixo da cama“.

Vou encerrar esta postagem transcrevendo o resto da notícia que saiu na grande mídia golpista.

Vejam que jacaré grande que só a porra:

Emílio Odebrecht disse que pedidos de dinheiro eram feitos por Lula diretamente a ele, “mas que os dois sempre designavam um representante de cada lado para negociar valores e tratar de detalhes“.

No caso, Antonio Palocci pelo PT e Pedro Novis ou Marcelo Odebrecht pela empreiteira.

Disse Emílio Odebrecht:

Lembro de, algumas vezes, ter dito a ele algo como: ‘Presidente, seu pessoal quer receber o máximo possível, e meu pessoal quer pagar o mínimo necessário. Já instruí meu pessoal para chegar ao melhor acordo, e peço também ao senhor para conversar com seu pessoal para aliviar a pressão’”.

13 abril 2017 DEU NO JORNAL

MAIS UM BURGUÊS GOLPISTA E MENTIROSO

O empreiteiro Emílio Odebrecht, em depoimento no processo de delação, relata um encontro com Lula, dentro do gabinete presidencial, no Palácio do Planalto, em que tratou com o então presidente das obras de reforma do sítio de Atibaia.

Em reunião havida com o ex-presidente em 30 de dezembro de 2010, em Brasília, na sala dele no Planalto, ou seja, no penúltimo dia do seu mandato, informei a ele que iria entregar o ‘empreendimento’ [a reforma do sítio] até 15 de janeiro de 2011”, disse Emílio Odebrecht.

Eu disse: olhe, chefe! O senhor vai ter uma surpresa. Nós vamos garantir o prazo que nós tínhamos dado lá no negócio do sítio”, complementou.

O patriarca da maior empreiteira do país revela que partiu da ex-primeira-dama Marisa Letícia, morta em fevereiro, o pedido para que a empreiteira realizasse as obras de reforma no sítio de Atibaia.

Emílio conta que foi procurado pelo executivo Alexandrino Alencar, em meados de novembro de 2010, para tratar do assunto envolvendo um sítio em Atibaia. Um dos diretores da Odebrecht mais próximos de Lula, Alexandrino disse a Emílio que havia se encontrado com a primeira-dama Marisa Letícia na festa de aniversário do presidente petista, realizada no Centro Cultural do Banco do Brasil, em Brasília.

A primeira-dama pediu a Alexandrino que a Odebrecht a ajudasse na realização das obras em um sítio em Atibaia, pois ela queria fazer uma surpresa para o seu marido, assim que ele deixasse a Presidência. Alexandrino me avisou do pedido de dona Marisa e me disse para não comentar nada com o ex-presidente, pois dona Marisa havia informado que o sítio seria uma surpresa”, disse Emílio no depoimento de delação.

* * *

Quanta mentira.

Quanto mi-mi-mi vazio e sem cabimento.

Cadê as provas? Cadê os recibos?

Lula é um homem de palavra, um cabra que nunca mentiu na vida.

E ele já disse que o Sítio de Atibaia não é dele.

Eu acredito mais em Lula do que no mentiroso Emílio Odebrecht.

Tenho certeza que o fubânico petista Ceguinho Teimoso irá desmentir tudo isto.

Vejam o vídeo abaixo e concordem com o que eu digo:

13 abril 2017 DEU NO JORNAL

OS CALUNIADORES NÃO SOSSEGAM

O governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) recebeu R$ 10,7 milhões em caixa dois do departamento de propina da Odebrecht, segundo delatores da empreiteira.

O acordo de delação homologado pelo Supremo Tribunal Federal diz que um cunhado de Alckmin teria recebido “pessoalmente parte desses valores“.

Trata-se do empresário Adhemar Cesar Ribeiro, irmão da primeira-dama paulista, Lu Alckmin.

O documento afirma que R$ 2 milhões foram aplicados na campanha do tucano ao Palácio dos Bandeirantes em 2010 e o restante na de 2014, “todas somas não contabilizadas“, ou seja, caixa dois.

* * *

O Instituto Alckmin emitiu uma nota desmentindo esta infâmia.

O documento é assinado pelo administrador do Instituto, Furiko Shikaga.

O comunicado diz que tudo que Alckmin recebeu foi estritamente dentro da lei e declarado à Justiça Eleitoral.

E que estas notícias vazadas para a grande mídia não passam de perseguição da burguesia golpista.

Geraldo e Lu, um lindo casal de tucanos perseguidos pela imprensa reacionária

12 abril 2017 DEU NO JORNAL

UMA VOZ BILIONARIAMENTE ENCANTADORA

O empresário Marcelo Odebrecht disse em depoimento ao juiz Sérgio Moro que destinou milhões para o “Amigo”, codinome referente ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Primeiro, ele cita o depósito de R$ 35 milhões; depois, fala em R$ 40 milhões.

A conta, diz Odebrecht, era gerida pelo ex-ministro petista Antônio Palocci.

O que eu combinei com o Palocci foi o seguinte: essa é uma relação minha com a presidência do PT no Brasil. Então, eu disse: vai mudar o governo, vai entrar a Dilma. Esse saldo passa a ser gerido por ela, a pedido dela. A gente sabia que ia ter demandas de Lula, a questão do Instituto, para outras coisas. Então vamos pegar e provisionar uma parte desse saldo, aí botamos R$ 35 milhões no saldo Amigo, que é Lula, para uso que fosse orientação de Lula“, afirmou o delator.

Pouco tempo depois, Odebrecht fala do pagamento de R$ 40 milhões ao ex-presidente e reforça que “A gente botou R$ 40 milhões que viriam para atender demandas que viessem de Lula. Veja bem: o Lula nunca me pediu diretamente. Eu combinei via Palocci. Óbvio, ao longo dos usos, ficou claro que era realmente para o Lula, porque ficou evidente para mim. O Palocci me pediu para descontar do saldo Amigo”.

O depoimento foi prestado na segunda-feira (10), em ação penal da Lava Jato que envolve o ex-ministro Antônio Palocci, o ex-presidente do Grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e outros 13 réus.

Odebrecht também relatou que contribuiu com a campanha presidencial do PT em 2010 e que destinou, num primeiro momento, R$ 50 milhões na planilha de “Italiano” (Palocci, segundo o empresário).

Ele disse que esse valor acabou, posteriormente, sendo movimentado pelo ex-ministro Guido Mantega, o “Pós-Itália”.

* * *

Este mundo é cheio de injustiça…

40 milhões pra Lula e zero pro JBF.

Com apenas 1% da propina que Lapa de Corruptor deu pra Lapa de Corrompido, esta gazeta escrota sairia da miséria em que se acha.

Bom, o fato é o seguinte: a cara e o nome de Marcelo Odebrecht – fora a sua bilionária distribuição de propinas pros gaubirus banânicos -, a gente já tá de saco cheio de saber.

Todavia, a voz de Marcelo é uma novidade pros leitores fubânicos.

Novidade inclusive pro fubânico petista Ceguinho Teimoso, que também tem uma linda voz. E que não acredita em nada do que Marcelo fala…

Vejam que voz encantadora, que voz de locutor Marcelo tem, quando interrogado pelo Dr. Moro:

12 abril 2017 DEU NO JORNAL

QUINTETO BANÂNICO

A delação da Odebrecht atingiu os cinco ex-presidentes da República vivos: Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva, Fernando Henrique Cardoso, Fernando Collor e José Sarney.

Apenas Collor tem direito ao foro especial no Supremo Tribunal Federal, onde foi aberto mais um inquérito contra ele.

Como os outros não ocupam cargo público, o relator da Lava-Jato no STF, ministro Edson Fachin, determinou o envio de indícios contra os quatro a outras instâncias do Judiciário.

* * *

Um lindo quinteto.

Um quinteto pra lá de simpático.

Os leitores fubânicos fiquem à vontade pra dizer qual é o mais lindo e qual é o mais simpático.

Ou qual o que roubou menos e o que roubou mais.

Ou, ainda, quem peidou menos e quem bufou mais.

12 abril 2017 DEU NO JORNAL

BENDITA HERANÇA!

Citado para indicar a boa índole de filhos, o ditado “quem sai aos seus não degenera” não serve para explicar pais e filhos investigados na Lava Jato, por ordem do ministro Luiz Fachin.

O ex-presidente Lula e os filhos Lulinha e Luiz Claudio, o senador Renan Calheiros e o filho governador de Alagoas estão na mesma lista do governador potiguar Robinson Faria e o filho, deputado Fábio.

O filho, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, faz companhia ao pai, César Maia, assim como o deputado Zeca Dirceu não nega que é filho de José Dirceu, ex-“primeiro-ministro” de Dilma preso em Curitiba.

* * *

A guabirutagem tá no sangue.

O assalto aos cofres públicos é herança genética.

As parelhas pai/filho constantes da Lista de Fachin merecem uma música.

Uma música tocante, meiga, terna, cuja letra diz assim: “Pai você foi meu herói, meu bandido

11 abril 2017 DEU NO JORNAL

GUABIRUS DO AZUL E DO ENCARNADO

O ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, autorizou a Procuradoria Geral da República a investigar 9 ministros, 29 senadores e 42 deputados federais que fazem parte da chamada “lista do Janot”.

* * *

CONSTAM DA LISTA DE JANOT:

DO PSDB:

Aécio Neves
Bruno Cavalcanti de Araújo
Aloysio Nunes
Cássio Cunha Lima
Dalírio José Beber
José Serra
Eduardo Amorim
Jutahy Júnior
João Paulo Papa
Betinho Gomes
Antônio Anastasia

DO PT:

Marco Maia
Carlos Zarattini
Paulo Rocha
Humberto Costa
Lindbergh Farias
Jorge Viana
Nelson Pellegrino
Vander Loubet
Vicentinho
Maria do Rosário
Zeca Dirceu
Zeca do PT
Vicente Cândido
Décio Lima
Arlindo Chinaglia
Tião Viana
Cândido Vaccarezza
Ana Paula Lima
Guido Mantega
José Dirceu
Paulo Bernardo

11 abril 2017 DEU NO JORNAL

MAIS DE UMA CENTENA DE GUABIRUS TOMANDO NO BUFANTE

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, autorizou a abertura de inquéritos contra nove ministros do governo Michel Temer, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira, além de outros 28 senadores e 41 deputados federais.

Também serão investigados no Supremo um ministro do Tribunal de Contas da União, três governadores e 24 outros políticos e autoridades que, apesar de não terem foro no tribunal, estão relacionadas aos fatos narrados pelos colaboradores.

* * *

Esta notícia é fresquinha. Saiu no final da tarde desta terça-feira.

No total, são 108 guabirus da pesada. Todos de alto escalão e em cujos furicos o Ministro Fachin enfiou uma pajaraca de grosso calibre com esta formidável denúncia.

Tem bandido pra todos os gostos e preferências.

Tudo com base nas delações dos 78 executivos e ex-executivos da Odebrecht. (Todos eles mentirosos, segundo o fubânico petista Ceguinho Teimoso…)

Os ex-prisidentes Lapa de Corrupto e Vaca Peidona não aparecem neste balaio porque já não mais possuem foro especial. Perderam a felicidade de ser julgados pelo nosso entartarugado Supremo. O destino dos dois é viajar (a pé!!!) pra Curitiba.

Detalhe: o guabiru tucano Aécio Neves e o guabiru pmdebista Romero Jucá são os roedores com o maior número de inquéritos a serem abertos: cinco pra cada um!!!

O Departamento Jurídico do JBF já encaminhou pra todos os acusados uma mensagem sugerindo a contratação do advogado fubânico Dr. Seletivo, aquele que tem corruptos prediletos e que seleciona os ratos de estimação pra atacar ou pra defender aqui no JBF.

Quem quiser ver a lista completa da bandidagem, é só clicar aqui.

Aviso que vale a pena o passeio pela relação com os nomes dos corruptos. 

Tem pra todos os gostos: DEM, PT, PSDB, PCdoB, PP, enfim, o caralho a quatro!

E vamos comemorar esta excelente notícia com uma salva de fogos!!!

11 abril 2017 DEU NO JORNAL

AMIGO É PARA ESSAS COISAS…

Ricardo Noblat

Em depoimento, ontem, ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba, o empresário Marcelo Odebrecht disparou alguns petardos contra Lula, Dilma e o PT que se não forem mortais para eles, estão destinados pelo menos a causar graves estragos. Em resumo, ele disse:

* Repassou R$ 4 milhões e mais R$ 8 milhões ao Instituto Lula para a compra do terreno onde ele seria construído;

* Branislav Kontic, ex-assessor de Antonio Palocci, recebeu R$ 13 milhões em dinheiro vivo que foram entregues a Lula;

* A pedido de Guido Mantega, ministro da Fazenda, destinou R$ 50 milhões em propina para a campanha à reeleição de Dilma;

* Lula era o “Amigo” na planilha de propinas milionárias da empreiteira. Palocci, o “Italiano”. Mantega, o “Pós Itália”.

* Marcelo viajou ao México para se reunir com Dilma e avisá-la de que o pagamento na Suíça ao marqueteiro João Santana poderia “contaminar” a campanha dela à reeleição.

Foram duas horas de depoimento. E foi a primeira vez que Marcelo respondeu a perguntas feitas por Moro. Da vez anterior que esteve frente a frente com o juiz, Marcelo preferiu ficar calado. Mais tarde, foi condenado a 19 anos de cadeia. Então negociou a delação premiada e começou a “cantar”.

O que Marcelo contou a Moro deverá ser aproveitado em alguns ou em todos os cinco processos a que Lula responde em Curitiba. No próximo dia 3, Lula será ouvido no processo que investiga a suposta compra de um tríplex na praia do Guarujá, em São Paulo, reformado de graça pela construtora OAS.

Lula inaugurando obra com o clã Odebrecht

11 abril 2017 DEU NO JORNAL

O QUE DORIA ROUBOU DE LULA

Mario Sabino

Ontem o PT fez eleição interna para escolher dirigentes e delegados municipais. A participação foi um fiasco: 200 mil votantes ante 420 mil em 2013. A direção do partido diz que a queda se deve a mudanças na forma da eleição, mas a verdade expressa pelos números é que o entusiasmo dos petistas pelo PT é metade do que era antes da eclosão da Lava Jato, do impeachment de Dilma Rousseff e de o partido sofrer uma derrota acachapante nas urnas em 2016.

Outra notícia ruim para o PT é que uma pesquisa da Fundação Perseu Abramo, noticiada com exclusividade por O Antagonista, mostra que, na periferia de São Paulo, os trabalhadores que votaram em Lula e deixaram de votar em Dilma sonham em empreender e se consideram parceiros dos empresários que os empregam.

Mais: eles comparam positivamente Lula a Silvio Santos, como alguém que subiu na vida dentro do sistema capitalista.

Podemos concluir que ficou mais difícil vender o baú ideológico do PT, sem contar que Lula é empreendedor do dinheiro alheio, fato que tende a ficar cada vez mais claro à medida que avançam os processos e investigações da Lava Jato. Como era esperado, Marcelo Odebrecht confirmou que o petista é mesmo o “Amigo” da planilha da propina.

Para completar o quadro, tem-se João Doria, que esmagou o PT nas eleições municipais. O Datafolha tentou esconder que 55% dos paulistanos entrevistados pelo instituto agora querem Doria na Presidência da República. Ele não é só o anti-Lula ou o anti-esquerda. É também o tucano anti-tucano. É, principalmente, o anti-Temer, como se verá daqui a alguns meses.

Ele tem de suplantar muitas dificuldades para tornar-se candidato (Geraldo Alckmin e os seus operadores na imprensa paulista, por exemplo, trabalham para torpedeá-lo), porém o mais difícil ele conseguiu em tempo recorde: Doria roubou o anti-tudo-isso-que-está-aí de Lula.

Se eu fosse petista, também estaria desanimado.

11 abril 2017 DEU NO JORNAL

PERGUNTA EM REDE

Como vive e o que faz Marina Silva entre uma eleição e outra?

* * *

Seria inapropriado dizer que ela coça o saco entre uma e outra eleição.

Talvez ela gaste o tempo alisando o pitôco da bacurinha.

Ou esticando o pixaim.

Uma coisa é certa: ela tem recursos pra tomar café da manhã, almoçar e jantar.

Além de viajar e bater perna pelos cantos.

Repasso a dúvida para os curiosos leitores fubânicos.

“Agora tô mais animada e feliz: saí no JBF”

11 abril 2017 DEU NO JORNAL

É BILHÃO PRA CACETE ! ! !

Laudo da Polícia Federal anexado aos autos da Operação Lava Jato aponta que 11 contratos da Construtora Norberto Odebrecht na Diretoria de Engenharia da Petrobras ocasionaram, em valores atuais, um prejuízo direto de R$ 5.684.034.410,52 à estatal.

O raio-X da PF pegou licitações da área de Engenharia da companhia entre 2003 e 2014.

Em valores atuais, o prejuízo direto à Petrobras, somente nos contratos da Diretoria de Engenharia com a empresa Odebrecht, foi de R$ 5.684.034.410,52”, afirma a perícia da PF.

* * *

Hum…

Laudo da Polícia Federal…

Num é coisa da grande mídia golpista ou notícia inventada pelos coxinhas reacionários.

Trata-se, vamos repetir, de um laudo técnico da Polícia Federal.

A expressão “prejuízo direto“, contida no laudo, resume tudo.

Diz a notícia que esta fantástica comilança se deu entre os anos de 2003 e 2014.

Segundo a lista de prisidentes da República Federativa de Banânia contida na Wikipédia, em ordem de data, tivemos neste período, entre 2003 e 2014, estas duas lindas e sorridentes figuras como prisidentes:

O Instituto Lula, com certeza, vai soltar uma nota garantindo que esta impressionante roubalheira, de quase 6 BILHÕES de reais, foi dentro da lei e de acordo com a Constituição.

A nota contará com o aval e o apoio do fubânico petista Ceguinho Teimoso.

Enquanto isto, a banda decente deste país não se cansa de gritar:

VIVA A OPERAÇÃO LAVA JATO!!!!!!!!!

Viva a Polícia Federal!

Viva o Dr. Moro!

Viva o Procurador Deltan Dellagnol!

Uma pajaraca bem grossa no furico de tudo quanto é ladrão do dinheiro público!!!!

11 abril 2017 DEU NO JORNAL

GUABIRU EUROPEU

* * *

Depois os linguarudos ficam dizendo que o PT e seus guabirus não servem pra nada.

Servem sim!.

O cognome deste malfeitor, atualmente atrás das grades, é um excelente pretexto pra alegramos a nossa terça-feira com boa música. 

Arriverdeci, Palocci!

11 abril 2017 DEU NO JORNAL

“QUALQUER DIA A GENTE VAI SE ENCONTRAR”

* * *

Eu gostei foi da expressão “planilha de propinas“.

Num é arretada?

Uma expressão tipicamente banânica.

Prestem atenção neste detalhe:

É curioso o fato de que Lula se defende e esbraveja a propósito de qualquer acusação. Mas guarda um silêncio tumular quando as acusações partem de Marcelo Odebrecht.

Ceguinho Teimoso, especialista na personalidade do maior prisidente que este país já teve, bem que poderia nos explicar este fenômeno.

Enquanto aguardamos os esclarecimentos do nosso estimado e gentil explicador, vamos ouvir a música “Canção da América“, na voz do amigo Milton Nascimento.

Detalhe curioso: esta música termina com a frase “Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar“.

Se encontrar adonde?

Em Curitiba?

Destes dois amigos, Lula e Marcelo, um já está por lá…

11 abril 2017 DEU NO JORNAL

SAPA ENRABADA

Casos de espécies diferentes cruzando entre si e gerando estranhos animais híbridos, vem se tornando cada vez mais comum em meio às mudanças climáticas.

Pesquisadores da Universidade de Tuscia, na Itália, flagraram a cena da imagem abaixo no parque de Partenio, no sul do país.

A fêmea é um exemplar do sapo-europeu (Bufo bufo), uma espécie encontrada em quase todo o continente, enquanto que o macho é um sapo-balear (Bufotes balearicus), característico do sul da Itália, Córsega e Ilhas Baleares (Espanha).

Há vários casos naturais de hibridização, especialmente quando as espécies têm genomas semelhantes. O que espantou cientistas no flagra dos sapos foi que as duas espécies estão geneticamente separadas por 30 milhões de anos no processo de evolução.

* * *

Lendo esta notícia e vendo a foto, eu se alembrei-me daquele tempo em que Leonel Brizola chamava Lula de “Sapo Barbudo“.

A sapa que aparece por baixo na foto acima, levando a pajaraca do sapo na tabaca, seria Rose Noronha?

Hein???

Tô numa dúvida da porra…

10 abril 2017 DEU NO JORNAL

A REPÚBLICA BANÂNICA NOS ARES

Os órgãos que compõem o governo federal, como ministérios, o Palácio do Planalto, autarquias e empresas públicas gastaram mais de R$ 1,6 milhão com… mortadelas.

O gasto é com a comida e não deve ser confundido com os famosos “mortadelas”, manifestantes pagos com lanche e trocados para fazer apoio ao falecido governo do PT.

Gastos com coxinhas não são discriminados pelo portal Transparência.

Só entram na conta produtos alimentícios comprados regularmente por órgãos do governo. Vinhos, por exemplo, são comprados à parte.

No total, foram 2,9 mil toneladas de mortadela, calabresa, banana, pepino, presunto, pimentão e repolho. Tudo por nossa conta.

Em 2006 Lula torrou R$ 3,7 milhões na mordomia do avião presidencial. Tinha costela de cordeiro, pato, picanha e peixe. E bebidas, claro.

* * *

Se estes gastos já são no gunverno Temer, não tem qualquer explicação.

É desperdício de dinheiro público, do suado dinheirinho dos nossos impostos.

Quanto aos quase 4 milhões de reais que Lula gastou em 2006 no avião prisidencial, este é plenamente justificado.

É que voavam junto com o ex-prisidente pessoas importantes e que mereciam uma alimentação de primeira.

Comprovem na foto abaixo:

Marcelo Odebrecht e Lapa de Avuador desembarcando do avião oficial da Presidência da República de barriga cheia, ambos de camisa branca pra enfrentar o calor dos trópicos,

10 abril 2017 DEU NO JORNAL

TÁ FALTANDO UMA LÂMINA NO PESCOÇO DOS GUABIRUS

No Senado, o Conselho de Ética se reuniu pela última vez em maio de 2016, ainda assim em caráter de emergência, porque a Casa queria se livrar de Delcídio do Amaral (ex-PT-MS), que, preso, entregou vários colegas.

Hoje não há sequer designados para integrar o conselho, muito embora dois senadores sejam réus no Supremo Tribunal Federal: o próprio ex-presidente, Renan Calheiros (PMDB-AL), e a ex-ministra e senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) – ambos acusados de corrupção.

* * *

Ao invés de Conselho de Ética, o que deveria haver no Senado atual era um Conselho Guilhotinístico.

Guabiru pra ter a cabeça cortada é o que não falta naquela casa, outrora respeitável.

Um casal que forma uma parelha perfeita na ladroagem banânica: PT+PMDB

10 abril 2017 DEU NO JORNAL

E É DO “SUPREMO”…

Os três patrocinadores de um seminário em Portugal organizado pelo instituto de ensino que tem o ministro Gilmar Mendes como sócio possuem interesse em processos em tramitação no Supremo Tribunal Federal.

Em ao menos um deles, o próprio ministro era o relator do processo até ontem, quando se declarou impedido após ser questionado pela reportagem sobre a ação.

O recurso foi proposto pelo Estado do Rio de Janeiro contra a Federação do Comércio do Estado (Fecomércio-RJ), que financia o evento em Lisboa – previsto para ter início no próximo dia 18.

Gilmar se declarou impedido pelo fato de a federação ter como advogado Sérgio Bermudes. O escritório de advocacia de Bermudes tem no quadro de advogados em Brasília Guiomar Mendes, esposa do ministro.

No entanto, Gilmar disse que não vê conflito de interesse entre o patrocínio do evento em Lisboa e sua atuação no Supremo.

* * *

Já tivemos um Collor e um Lula no Executivo.

No Legislativo temos um Renan e um Lobão.

E no Judiciário temos Gilmar e Tofinho.

Isto sem contar com todos os outros nomes, em todos os poderes e em todos os escalões.

É phoda!!!

É pra arrombar a tabaca de Xolinha.

Êita paiszinho safado é este nosso…

“Cumpanhero Gilmá, é só tu dizê qui num sabia de nada e qui é tudo presseguição da midia gorpista”


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa