16 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

UM ESTRONDO DA PORRA

A nova denúncia contra o ex-presidente Lula afirma que o petista capitaneou um “estrondoso esquema criminoso“.

Os procuradores da República também garantem que ele “foi o maior responsável pela consolidação, desenvolvimento e operação do grande esquema de corrupção revelado na Operação Lava Jato, tendo sobre ele domínio de realização e interrupção”.

A acusação do Ministério Público Federal aponta que propinas pagas pela empreiteira Odebrecht ao esquema liderado pelo ex-presidente chegaram a R$ 75 milhões em contratos com a Petrobras e incluíram terreno de R$ 12,5 milhões para o Instituto Lula e cobertura vizinha à residência de Lula em São Bernardo de R$ 504 mil.

“Lula capitaneou e se beneficiou desse grande e poderoso esquema criminoso. Beneficiou-se de forma econômica e direta, pois, recebeu propinas decorrentes de ilicitudes praticadas em benefício de consórcios integrados pelo grupo Odebrecht, em detrimento da Administração Pública Federal, notadamente da Petrobrás”, afirma a Procuradoria.

“As vantagens indevidas objeto da presente denúncia consistem em recursos públicos desviados no valor de, pelo menos, R$ R$ 75.434.399,441, os quais foram usados, dentro do estrondoso esquema criminoso capitaneado por Luiz Inácio Lula da Silva, não só para enriquecimento ilícito, mas especialmente para alcançar governabilidade com base em práticas corruptas e perpetuação criminosa no poder”, afirma a Procuradoria.

* * *

Mais de 75 milhões de reais de propina.

Puta que pariu!  

Meus zoios chega ficaram brilhando com a enormidade desta montanha de dinheiro embolsada pelo proprietário do PT.

E num aparece nenhum corruptor ativo pra me oferecer um pixulequinho, nem que seja apenas 1% do que Lapa da Ladrão recebeu.

Que pena…

Mas não custa nada alardear que estou às ordens e à disposição pra ser corrompido.

Façam suas ofertas, senhores empreiteiros!

Agora, aqui entre nós, eu gostei mesmo foi deste termo que o MPF usou na denúncia contra Lapa de Corrupto: um esquema de bandidagem “estrondoso“.

Um estrondo pra ninguém botar defeito!!!

“Cumpanhero, nóis dois temos o mermo patrão”

16 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

DISTRIBUÍA DINHEIRO DA CORRUPÇÃO COM ELEITORES POBRES

O Brasil está comovido com a alma caridosa da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). Quando apareceu o seu nome na lista do propinoduto da Odebrecht, a parlamentar declarou que toda grana que recebeu da empreiteira teve um fim filantrópico. E que fim! Foi “socializado com os pobres”, justificou. Ah, ainda bem que a parlamentar confessou para onde foi o suborno antes que algum eleitor maldoso duvidasse da sua honestidade.

É assim que deveriam se comportar os outros comunistas do partido da senadora quando flagrados com a mão na massa: contar uma história como essa para convencer seus eleitores de que a corrupção teve uma causa nobre. Não foi um dinheiro usado pelo partido para esbórnia ou para enriquecimento ilícito de alguns dos seus integrantes.

Grazziotin – a esquerda infantil do parlamento – acredita realmente no que disse. Se é assim, devemos, todos nós brasileiros, fazermos orações diárias para o São Odebrecht e agradecê-lo pela preocupação em socializar os lucros da sua empresa com os mais necessitados pelas mãos generosas da senadora. Agora, sabemos porque os eleitores de Grazziotin mantêm-se fiel à sua representante no Congresso. São pessoas de bem com o mundo: felizes, prósperas e sem preocupação financeira porque passaram a viver dos milagres da Odebrecht desde que ela assumiu o mandato.

Mas não pense o leitor que Grazziotin é uma política despreparada, ingênua, que ignora os problemas do país. Ela se apega aos princípios socialistas e à doutrina marxista para fundamentar as razões que a levaram à distribuição da riqueza no país. Veja quanta profundidade nos seus argumentos para explicar o seu nome na lista da Odebrecht: “Todo mundo sabe que nós, comunistas, fazemos militância política por ideologia e não por qualquer vantagem financeira. O dinheiro que eu recebi era considerado por mim e pelos meus camaradas de Partido como um ato de expropriação contra a burguesia e por isso nós socializávamos (o dinheiro) com os pobres”.

Viu? A senadora não é egoísta nem sovina. Prefere multiplicar os pães entre os seus fiéis eleitores amazonenses. Ela faz também uma revelação surpreendente. Diz que seus camaradas de partido também estavam na caixinha da empreiteira. Portanto, divide com os parceiros as suas ações caridosas numa versão moderna da Madre Teresa de Calcutá. Se é assim, pelo que entendi, o PCdoB deixou de ser um partido político para se transformar numa entidade filantrópica, cujo objetivo é proteger os seus eleitores da fome, da crise econômica e do caos político, distribuindo igualitariamente entre os seus filiados o dinheiro da empreiteira.

Grazziotin está convicta de que a Odebrecht não exigia contrapartida para os agrados que faziam a alegria do partido. Os malotes que abasteciam o PCdoB nas campanhas eleitorais caracterizavam-se como “expropriação contra a burguesia”, segundo a senadora. Aos mais jovens uma explicação: era assim que a esquerda denominava os assaltos a bancos na ditadura. E agora? O que dizer da grana que chegou à senadora via Odebrecht, dinheiro que deixou de ir para a merenda escolar e para a saúde? É a expropriação ao inverso, aquela que tira o alimento das crianças e sacrifica os doentes nos hospitais públicos.

Não tem óleo de peroba para tanta desfaçatez da senadora quando ela culpa também a mídia pelos seus danos morais na política. Veja a profundidade da sua análise: “A imprensa burguesa tenta instrumentalizar a divulgação da lista para macular a imagem dos comunistas em evidente deslealdade tática e estratégica dentro do campo da luta de classes”. Entendeu? Se entendeu, me explique.

Toda essa bobagem da senadora não é fantasia. Foi realmente dita por uma representante do povo, com assento no Senado Federal. Que coisa lamentável. A esquerda brasileira adoeceu, está decadente, contaminada pela mediocridade, se dissolvendo em idiotices e se desmilinguido intelectualmente. Quanto vazio político. É esta pessoa, alienada, que se propõe a pensar o Brasil. Uma senhora que parece zombar dos seus eleitores vomitando sandices para justificar o injustificável: o dinheiro da corrupção da Odebrecht que abasteceu a ela e o seu partido.

16 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

UMA DUPLA BANÂNICA

O Palácio do Planalto confirmou nesta quinta-feira, 15, que o presidente Michel Temer se encontrou em 2010 no seu escritório político em São Paulo com o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), acompanhado de um “empresário” que estava interessado em ajudar campanhas do PMDB.

A manifestação do governo foi em resposta a reportagens que afirmam que Márcio Faria, ex-presidente da Odebrecht Engenharia Industrial, relatou em delação premiada que Temer e Cunha pediram recursos para a campanha eleitoral daquele ano em troca de beneficiar a empreiteira em contratos com a Petrobrás.

* * *

Atentem para o fecho da nota acima: “em contratos com a Petrobrás“.

E eu ressalto: a Petrobras que era administrada por Lula e pelo PT.

Só isto. Apenas isto. Nada mais que isto.

Temer, um prisidente banânico denunciado na lava jato, e Cunhão, um ex-deputado presidiário: uma dupla da porra pra fazer guabirutagens na nossa maior empresa estatal, durante o gunverno petralha. Detalhe importante: Michel Temer confirmou o encontro com o corruptor ativo da Odebrecht.

Se ele fosse sócio do Instituto Lula, certamente emitiria uma nota desmentindo tudo, dizendo que não houve o encontro e que a notícia é mais uma sacanagem da GMG (Grande Mídia Golpista).

“Faz uma cara bonitinha, Temer: nós vamos sair no JBF”

16 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

DIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

Prezados Colegas,

Neste dia 14 de dezembro, em que comemoramos o Dia Nacional do Ministério Público, venho à rede para reafirmar o orgulho e a honra de integrar esta Instituição. Ser Ministério Público é o que nos move, o que nos motiva, o que não nos deixa esmorecer. Esse tem sido o meu norte, reforçado a cada novo Procurador da República que, ao tomar posse, me faz reviver e renovar os ideais e sonhos que experimento desde o meu primeiro dia de atuação funcional. Na Procuradoria-Geral da República, esses sentimentos surgem com maior vigor.

No entanto, os mares nem sempre são calmos. A hora é grave e decisiva para o nosso futuro.

Às milhares de ações que fazem parte de nosso cotidiano veio se somar a maior e mais complexa investigação criminal de que se tem conhecimento, que avança e desagrada parte da estrutura de poder. Esse processo, necessário para a consolidação da democracia, das instituições e da própria República, jamais transcorreria sem tribulações para o país e, particularmente, para o próprio Ministério Público.

A Lava Jato é fato que se impõe a todos. Prosseguir é, sobretudo, um dever institucional. Exercer o munus de conduzir uma investigação de combate à corrupção de tamanha magnitude requer serenidade, profissionalismo e, acima de tudo, resiliência.

Muitas forças se levantam contra o Ministério Público nesse momento, não por seus eventuais erros, mas pelo acerto de seu trabalho. Fazer parte desse processo, que representa mudança de cultura e progresso social, sempre e necessariamente, contraria fortes interesses dos que se habituaram a tirar proveito de um sistema, em sua maior parte, corrompido. A reação é, muitas vezes, desproporcional.

Exemplo disso são os inúmeros projetos de lei, pautados ou aprovados nos últimos dias e especialmente nas últimas horas, a toque de caixa, contendo institutos e instrumentos que podem servir para coartar a Instituição ou que, de alguma maneira, afetam o exercício eficiente das nossas atribuições. Nenhum deles jamais teve o meu apoio.

As ameaças de retaliação e o revanchismo não podem nos desviar do caminho reto que é o cumprimento do dever. Somos forjados na luta diária contra injustiças de toda ordem. É preciso coragem para agir, apesar dos desígnios contrários à nossa atuação institucional. Coragem que sei existir em cada um de nós. Coragem que dignifica e permite acreditarmos em um amanhã melhor para o nosso País.

A hora é de nos mantermos firmes no bom combate. A hora é de sermos o Ministério Público do primeiro dia de trabalho. Ainda há muito por fazer. E faremos.

Festejemos o Dia Nacional do Ministério Público com vigor no nosso trabalho.

Sigamos unidos!

Forte abraço!

Rodrigo Janot

15 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

UM CABRINHA MENTIROSO

O ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira confessou ao juiz federal Sérgio Moro nesta quarta-feira, 14, que o PT – e os outros partidos políticos – trabalha com recursos não contabilizados.

Réu da Operação Lava Jato, preso desde 23 de junho, Ferreira foi interrogado na Justiça Federal em Curitiba. Ele disse que “negar informalidades nos processos eleitorais brasileiros de todos os partidos é negar o óbvio”.

O petista é acusado do recebimento de propinas nas obras do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento da Petrobrás (Cenpes).

Durante o interrogatório, nesta quarta, 14, o juiz perguntou ao ex-tesoureiro. “O Partido dos Trabalhadores comumente tem feito declarações públicas de que eles não trabalham com recursos não contabilizados. Salvo engano, na minha compreensão, o sr. está afirmando algo diferente, que havia esses pagamentos, inclusive aqui na sua própria campanha. O sr. saberia explicar essa contradição?

* * *

Segundo apurou um informante fubânico, diante desta pergunta do Dr. Moro que fecha a notícia acima, o ex-tesoureiro petralha disse que iria pedir ajuda ao militante vermêio-istrelado Ceguinho Teimoso para dar uma resposta bem explicatória, cheia de números e estatísticas. 

O Instituto Lula, em nota assinada por Ruy Tabacudo Falcão, desmentiu o ex-tesoureiro petralha.

Ruy declarou a jornalistas que “este sujeito é muito mentiroso”.

Talvez tenha sido mesmo por esta razão, ser mentiroso, que Paulo Ferreira foi escolhido para um cargo de tão alta relevância dentro do bando.

O ex-tesoureiro petêlho Paulo Ferreira: “Para acabar de fuder o meu prontuário, só faltava mesmo ter minha foto publicada nesta gazeta escrota. Putz!”

15 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

TEM QUE ENFIAR O AÇO NO TOBA DESTES TABACUDOS

O “Mini-Manual do Guerrilheiro Urbano”, de Carlos Marighela, que inspira protestos violentos contra o governo Michel Temer, é uma prova de que a “esquerda” brasileira é mesmo a vanguarda do atraso.

A Polícia Militar apreendeu com vândalos, em Brasília, exemplares do Manual que dá instruções sobre sequestros, sabotagem, expropriações (roubo) de armas, execuções (assassinatos), “guerra de nervos” etc. Datado de junho de 1969, plena ditadura, está disponível no Google.

O espanto dos oficiais da PM-DF com o conteúdo mostrou que eles não faziam ideia do conteúdo explosivo do Manual de Marighela.

O Manual detalha modelo e material (madeirite) dos escudos utilizados por vândalos em várias cidades. Parecem saídos de linha de produção.

* * *

Disse, digo e redigo: existe um gasto com o qual o governo não deve economizar.

É o gasto com a compra de cassetetes.

Cassetes fabricados com tronco de goiabeira pra baixar no lombo destes terroristas.

E também cassetetes de maior calibre, feitos de aço, pra enfiar no furico deles. De modo que se consiga rebentar 13 pregas do bufante de cada um destes marginais.

15 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

MANCHETE DA QUINTA-FEIRA – AH, BOM…

Em agosto de 2015, no Planalto, o presidente da CUT ameaçou “pegar em armas” contra o impeachment .

Não por acaso, a CUT patrocinou os protestos violentos desta terça (13), inclusive em Brasília, que não são motivados pela PEC do Teto dos Gastos, mas pelo inconformismo com a iminente condenação e prisão (por corrupção) de Lula, principal referência da “esquerda” brasileira.

A escalada da violência nos protestos coincide com o agravamento da situação de Lula, cada vez mais enrolado na Lava Jato.

Lula fez sua própria força-tarefa, com partidos aliados e radicais do MST, CUT etc para tentar garantir sua impunidade pela intimidação.

Lula foi convencido de que não escapará de condenação da Lava Jato pela via da Justiça, mas pela “luta nas ruas”. Acreditou na sandice.

O plano da “força-tarefa” pela impunidade é radicalizar nas ruas para tentar constranger a Lava Jato e o juiz federal Sérgio Moro.

* * *

Ah, bom…

Agora eu entendi porque Ceguinho Teimoso defende tanto estes bandidos mascarados que infernizam o dia-a-dia dos cidadãos de bem e de quem trabalha.

Elogiou os terroristas e marginais com a cara mais lavada deste mundo, envolvendo até seus netos, com um caradurismo que chegou a espantar as pessoas sensatas e racionais que leem esta gazeta escrota.

Recordemos:

“Esses moleques” (os terroristas urbanos) são os estudantes se iniciando na política e começando a falar grosso. São a geração dos meus netos, que em menos de uma década estarão começando a assumir as rédeas; e é bom que já estejam treinando e aprendendo.

Agora tá tudo explicado.

Vocês agora vão entender a chuva de comentários, a torrente de explicações e mi-mi-mis de Ceguinho em favor do seu deus-menino, seu ídolo, seu santo canonizado em vida.

Vamos rechear esta postagem com uma notícia fresquinha, publicada na manhã desta quinta-feira:

“Durante seus depoimentos prestados em delação premiada à Lava Jato, Marcelo Odebrecht confirmou aos procuradores a realização de pagamentos, inclusive em espécie, destinados ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”.

Dinheiro vivo, bufunfa, prata, nota, vintém, níquel, cobre, numerário, moeda, importância, quantia, metal, cédula, tostão, pecúnia, cabedal, bago, tutu, numo, erva, bolada, montante, algum, milho, arame, grana, gaita, bagarote, capim, nota, pataca, grana, pixuleco ao vivo e a cores.

Não custa nada destacar que a iminente prisão de Lapa de Larápio é “por corrupção“, embora Ceguinho viva repetindo que “Ela nada fez. Não é nada dele“.

Já que “não é nada dele“, vamos ouvir a música “Não é nada meu

* * *

14 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

TERRORISTA VERMÊIO COM CAMISA VERMÊIA

A Polícia Militar prendeu em flagrante o bandido que comandou o incêndito a um ônibus da TCB, empresa pública de transporte que se confunde com a própria história de Brasília.

Ele foi identificado como “menor de 17 anos”, por isso a polícia não divulga sua identidade. Ele é de Curitiba e, em razão do flagrante, responderá por crime previsto no artigo 250 do Código Penal, que prevê pena de 3 a 6 anos de prisão.

A pena é agravada pelo fato de ter sido cometido contra veículo de transporte público.

Bandidos mascarados atacaram o ônibus exatamente como o fazem integrantes de uma organização criminosa que já promoveu incêndios semelhantes em São Paulo e outras cidades, como Fortaleza e Natal.

O método do incêndio de carros e do ônibus da TCB reforça a suspeita, a partir de informações de órgãos de inteligência, de que as entidades organizadoras do protesto favorável aos gastos públicos sem limites recrutaram bandidos para fazerem o “trabalho sujo” em Brasília, depredando e enfrentando a polícia.

* * *

Quer dizer, então, que o bandido mascarado é de Curitiba???

Tô curioso pra saber qual foi a organização criminosa que pagou a passagem pra ele ir fazer terrorismo em Brasília.

14 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

MANCHETE DA QUARTA-FEIRA – PROPINA BANÂNICA

* * *

A troco de quê Marcelo Odebrecht fez esta doação vocês não me perguntem: eu não faço a menor ideia.

E vocês, desconfiam de qual foi a finalidade desta doação?

Hein???

Detalhe de suma importância: o corrupto passivo Michel Temer pediu esta minxaria pro corruptor ativo Marcelo Odebrecht em jantar no Palácio do Jaburu, residência oficial da vice-presidência da república.

Uma coisa caracteristicamente banânica!

O fato é que eu chega fiquei com os olhos brilhando quando li esta manchete aí de cima.

Com apenas 1% desse dinheiro, daria pra tirar da miséria as finanças das Organizações Midiáticas Besta Fubana.

E ainda sobraria dinheiro pra pagar o décimo terceiro salário de Chupicleide, a secretária de redação.

Isto sem falar num troco pra comprar um sarapatel de bode pra ceia de Natal deste Editor…

“Marcelo, tu botou no meu furico, seu sacana. E, ainda por cima, vai sair no JBF. Putz!”

13 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

TERRORISMO ZISQUERDÓIDE VERMÊIO-ISTRELADO

A turma que chegou à Esplanada para tocar o terror contra a PEC do Teto – já aprovada – está sendo contida pela polícia.

Com os “manifestantes”, foram encontrados estiletes, facas, bolinhas de gude.

Os baderneiros voltam a aterrorizar o centro de Brasília.

* * *

Vou repetir: o único aumento nos gastos do governo dever ser pra comprar cassetetes.

Pra baixar no lombo destes felas-da-puta.

E também pra enfiar no bufante deles, de modo que fiquem arrebentadas 13 pregas do furico de cada um.

Policial ferido com um garrafa de vidro por terroristas zisquerdóides na Esplanada dos Ministérios

13 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

PESQUISA ESCROTA

Animado com o Datafolha, que coloca Lula na frente no primeiro turno em 2018, o PT do Ceará usou sua rede social para perguntar “Você quer Lula presidente em 2018?

O resultado (duas horas depois):

Sim – 1.834

Não – 7.180

* * *

Isto porque o Ceará, assim como o resto deste Nordeste, é uma terrinha atrasada e sem visão política.

Façam esta mesma pesquisa no Paraná ou em Santa Catarina que vocês vão ver como Lula vai ganhar disparado.

.

13 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

PARA NOS ORIENTARMOS

O plenário do Senado aprovou na tarde desta terça-feira (13) o texto-base da Proposta de Emenda à Constituição que limita o gasto público do governo pelos próximos 20 anos.

Foram 53 votos a favor contra 16.

Apenas PT e PCdoB votaram pela rejeição do texto.

* * *

Uma vitória de goleada.

Pra quem não tem qualquer ideia sobre se esta tal PEC é boa ou ruim para o país, basta raciocinar assim:

Se PT e PCdoB votaram contra, então a PEC é excelente.

É boa para o Brasil.

Ah, sim: não esquecer que os bandidos mascarados que ocupam as ruas e infernizam o dia-a-dia dos cidadãos de bem também são contra a PEC.

Com certeza a PEC é ótima para todos nós.

E ponto final.

Vamos botar Polodoro pra rinchar em homenagem a estes parlamentares babacões dos dois partidos que foram contra.

E também em homenagem aos tabacudos que votaram neles e elegeram estes idiotas.

Rincha, Polodoro!

13 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

A LEI RENAN

Faveco Corrêa

O Brasil tem uma porção de leis com nomes, tipo Lei Aurea, Lei Rouanet, Lei Maria da Penha, etc… Agora tem mais uma: a Lei Renan, assim brilhantemente batizada pelo Boechat no Jornal da Band.

A partir de quarta-feira, por decisão do Supremo, o senador vive sob o império da sua própria lei, enquanto nós, 200 milhões de cidadãos comuns, temos que nos submeter à parafernália de leis que existem.

O Brasil tem lei para tudo, vítima de uma fúria legiferante que assolou e assola o país. Agora temos mais uma, que vale apenas para uma pessoa.

O Renan vai ficar na presidência da casa até o fim do seu mandato, na linha do daqui não saio, daqui ninguém me tira.

E não tira mesmo, nem o clamor das ruas, de uma sociedade que sente vergonha de ter na presidência da câmara alta um personagem que é réu por crime de peculato e que está indiciado em mais de uma dezena de outros processos, muitos dos quais ligados à Lava Jato.

O representante das Alagoas desafiou o STF e ganhou a parada. Segundo o jurista e ex-ministro Eros Grau, “é muito grave o descumprimento… Até que a decisão seja revogada, ela vale e deveria ser cumprida”.

O presidente do Senado ignorou, não deu a menor bola para a liminar expedida pelo Ministro Marco Aurélio Mello e enxotou o oficial de justiça que pretendia lhe entregar o documento que o removeria do seu castelo. Nunca se viu uma coisa dessas na história deste país.

E enquanto a esbornia campeia, lá vamos nós no rumo do império do salve-se quem puder…

Dizem que as instituições estão funcionando bem… Pergunto: estão mesmo quando deputados legislam em causa própria na calada da noite para se defender do xilindró que para muitos deles se aproxima? Está funcionado bem o executivo, paralisado pelos escândalos envolvendo seus ministros, que perdem a boca à razão de um por mês, numa sucessão de fatos lamentáveis sem precedentes? Está funcionando bem o judiciário, quando a mais alta corte se rende a Renan Calheiros?

Tenho minhas dúvidas, que crescem a cada dia que passa.

Jornalista de barba branca, não me lembro de uma crise de tamanhas proporções e de tamanha gravidade como a que estamos vivendo.

Vamos sair dessa?

Temos que sair. Não temos alternativa. Esta é a nossa terra e por ela temos que lutar até o fim.

Mas a verdade é que o fosso entre os poderes de Brasília e a sociedade se aprofunda cada vez mais.

Não adiantaram nada as manifestações de rua do último domingo com o grito “fora Renan”.

A ordem do dia é “fica Renan”, valendo-se da aplicação despudorada da jurisprudência lewandowski/dilmista de fatiar as sentenças.

Uma afronta.

Não se trata de discutir se a liminar concedida a pedido da Rede Solidariedade pelo Ministro Marco Aurélio foi apropriada ou não, se a saída de Renan a esta altura do campeonato e a entrega da presidência do Senado ao PT é boa ou ruim. Há quem diga que o Ministro Mello atropelou os fatos, foi com muita sede ao pote e criou um impasse institucional desnecessário. Mas o fato é que a lei tinha que ser obedecida, “duela a quem duela”, como diria o ex-presidente Fernando Collor, se é verdade que estamos num estado democrático de direito.

E não foi. Simples assim.

Para a maioria da sociedade brasileira, o Ministro Marco Aurélio atendeu o clamor das ruas. Foi festejado, ainda que por muito pouco tempo. Até que o plenário do STF o desautorizou. Eu, que não sou Ministro, teria me sentido envergonhado e pendurado as chuteiras, ainda que de forma melancólica.

Mas nada disso vai acontecer.

Vai ficar tudo como dantes no quartel de Abrantes.

Enquanto isso, como diria Federico Fellini, “la nave vá”…

Para onde, ninguém sabe, já que a confusão é generalizada.

Além deste “imbróglio” jurídico institucional, a economia vai mal e não dá sinais de melhora. Antes pelo contrario: analistas já estão revisando as projeções do PIB de 2017 para baixo, indicando mais um ano de recessão.

Vivemos em constante sobressalto.

Quando a gente pensa que as coisas vão melhorar, somos surpreendidos por acontecimentos que nos deixam perplexos.

É justamente esta perplexidade que, infelizmente, nos faz concluir que a perspectiva é pior do que a realidade.

Pelo menos no curto prazo.

13 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

MANCHETE DA TERÇA-FEIRA – COMPRE UM AMOR AUTÊNTICO

amor

* * *

Tenham calma e paciência, vocês fudidos.

Vocês que estão com o saldo negativo, cartão estourado, nome no SPC e devendo o aluguel.

Arranjem um grande amor e sejam felizes.

E um grande amor custa baratinho, baratinho.

O danado vai ser arranjar dinheiro na praça.

Como dizia Millôr Fernandes, “Dinheiro não é tudo: tudo é a falta de dinheiro

13 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

MORO PERDE A CALMA: “O SENHOR RESPEITE O JUÍZO!”

josias-de-souza5

Os advogados de Lula travaram novo bate-boca com Sergio Moro. Deu-se durante a inquirição de Mariuza Aparecida da Silva Marques, engenheira da OAS que trabalhou na reforma do célebre tríplex no Guarujá, que a Procuradoria diz pertencer a Lula.

A certa altura, o procurador Paulo Roberto Galvão de Carvalho inquiriu a testemunha sobre visita que a mulher de Lula, Marisa Letícia, fizera à obra. Ele quis saber se a ex-primeira-dama fora recebida como possível compradora ou como alguém a quem o imóvel já havia sido destinado.

Sob a alegação de que a pergunta era repetida, os defensores de Lula tentaram impugnar o questionamento. Sergio Moro indeferiu o protesto. E pediu aos advogados que não interrompessem. Um dos advogados, Juarez Cirino dos Santos, não se deu por achado. Esticou a corda até tirar Moro do eixo.

“Doutor, está sendo inconveniente! Já foi indeferida sua questão. Já está registrada. E o senhor respeite o juízo!”, gritou o juiz da Lava Jato.” E o doutor: “Mas, escuta, eu não respeito Vossa Excelência enquanto Vossa Excelência não me respeita enquanto defensor do acusado. Vossa Excelência tem que me respeitar como defensor do acusado, aí então Vossa Excelência terá o respeito que é devido a Vossa Excelência. Mas se Vossa Excelência atua aqui como acusador principal, Vossa Excelência perde todo respeito.”

Moro cortou a palavra do advogado. Orientou a testemunha para que respondesse. A engenheira da OAS, finalmente, declarou que Maria Letícia e um de seus filhos, o Lulinha, haviam sido recebidos como pessoas a quem o imóvel já estava destinado. A resposta contraria a versão de Lula. Daí, talvez, a irritação dos seus defensores.

Se os doutores não maneirarem, vão acabar estimulando o juiz da Lava Jato a imitar o próprio Lula, buscando a proteção do comitê de Direitos Humanos da ONU.

13 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

LADROAGEM PASSIVA

A Polícia Federal decidiu indiciar o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-ministro da Fazenda, Antônio Palocci, a ex-primeira-dama Marisa Letícia e outras quatro pessoas, na Operação Lava Jato.

O ex-presidente foi indiciado pelo crime de corrupção passiva, enquanto todas as demais pessoas citadas foram indiciadas por lavagem de dinheiro.

* * *

Corrupção passiva…

Hum…

E eu estou aqui com a cabeça ativa.

Lendo esta notícia aí de cima, me lembrei de uma frase que Ceguinho Teimoso escreveu ontem no JBF.

Um frase linda, tonitruante, enérgica, definitiva.

Vejam:

“Lula foi mestre em ampliar os negócios internacionais do Brasil, ainda que com países rejeitados pelo puritanismo, como Cuba.”

(Esse “puritanismo” ficou arretado, num foi não???!!! Rejeitar tirania, ditadura, paredão, fome, miséria, atraso de vida e cerceamento da liberdade de expressão, virou “puritanismo“. Eu chega se mijo-me todinho de tanto se rir-se-me com tamanha oftalmopatia)

De fato, Lula foi um mestre e tanto.

E em se tratando de “ampliar negócios“, aí é que sua mestria funcionava mesmo.

Um mestre da porra!

Dependendo do tipo de negociata, mais que mestre, ele foi PhD.

O maior PhD que Banânia já teve desde o seu descobrimento!!!!!

A Polícia Federal que o diga.

corrupto-passivo

12 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

PORCÃO BANÂNICO

O ex-vice-presidente institucional da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, contou às autoridades da Operação Lava Jato como a empresa fazia doações de caixa dois a políticos e acabou revelando os apelidos pelos quais eles eram chamados dentro da empreiteira.

* * *

Um esquema de distribuição de propinas autenticamente banânico.

Era cada apelido da porra.

O apelido que eu mais gostei foi o do deputado piauiense Heráclito Fortes: “Boca Mole”.

A boca deve ser tão mole quanto a pajaraca…

Na verdade, o cabra se parece mesmo é com um barrão pai de chiqueiro.

Vejam como é lindo o fucinho do sujeito:

heraclito

12 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

TEM A QUEM PUXAR

Fontes ligadas à Operação Zelotes acham que a mudança do filho do ex-presidente Lula para o Uruguai, há dois meses, a pretexto de trabalhar nas categorias de base de um time de futebol de segunda divisão, teve o objetivo de ficar longe do alcance da Justiça brasileira.

Luiz Cláudio Lula da Silva foi denunciado à Justiça, com o pai, por tráfico de influência, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

A presença do filho de Lula no Uruguai somente foi revelada depois que ele já estava no país e com contrato assinado no clube.

Luiz Cláudio estaria sob “proteção” do governo do presidente Tabaré Vasquez, um “bolivariano” amigo pessoal de Lula.

luiz-claudio

* * *

Que menino talentoso: tráfico de influência, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

O sonho de todo militante petista e de todo eleitor de Lula é ter um filho assim.

Um rebento tão brilhante, competente e criativo, um jovem que orgulharia qualquer pai, e fica esta grande mídia golpista levantando falsos e fazendo insinuações sem cabimento.

Se ele quiser escrever uma coluna esportiva aqui no JBF, as portas estão abertas.

Tão abertas quanto os cofres vazios do Complexo de Comunicações Besta Fubana…

Fiquem vocês linguarudos sabendo que Luiz Cláudio – mais outro gênio do clã Da Silva -, gosta de dar duro e é tão trabalhador quanto o seu pai. 

12 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

CHOVEU DINHEIRO!

O acordo de delação de outro executivo da Odebrecht, o superintendente da empreiteira no Rio Leandro Azevedo, detalha esquema de repasse de propina a políticos cariocas.

Receberam doações do esquema o governador do Estado, Luiz Fernando Pezão (PMDB), o prefeito Eduardo Paes (PMDB), o senador Lindbergh Farias (PT) e para o casal Anthony Garotinho e Rosinha, ambos do PR.

Segundo o documento, Pezão recebeu R$ 23,6 milhões em dinheiro vivo e mais 800 mil euros em conta no exterior durante a campanha de 2014 para facilitar contratos entre a empreiteira e o governo.

Eduardo Paes levou R$ 11,6 milhões no Brasil e US$ 5,7 milhões em agências do Banif e J.P. Morgan.

O senador petista Lindbergh Farias, identificado como “Feio”, recebeu R$ 3,2 milhões para a campanha

E o casal Garotinho outros R$ 9,5 milhões em três eleições.

Todas as informações constam na delação de Leandro Azevedo.

* * *

É dinheiro pra caralho!

Enquanto isto, o caixa desta gazeta escrota continua a zero.

Num tem um único tostão!

O pagamento do décimo terceiro de Chupicleide, a secretária da redação, vai ser adiado pro ano que vem.

quarteto

PMDB, PT e PR: tudo bosta do mesmo pinico

.

11 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

O MUNDO COMEÇOU A DESABAR

ruy-fabiano

A semana começou com um duelo, contornado por um acordo, entre STF e Senado, em que ambos decidiram preservar no cargo o presidente do Congresso, Renan Calheiros, mesmo sendo réu. A decisão, cercada de denso juridiquês, expôs um paradoxo, que estabelece uma nova hierarquia entre os Poderes: réu não pode presidir o Executivo, mas pode presidir o Legislativo.

Para coroar a semana, mais denúncias, desta vez envolvendo o próprio presidente da República, Michel Temer (PMDB), o expresidente Lula (PT) e o governador paulista (e presidenciável) Geraldo Alckmin (PSDB). O momento, como se vê, é suprapartidário. De quebra, o Ministério Público do Rio de Janeiro bloqueou os bens do prefeito, Eduardo Paes (PMDB), por improbidade administrativa na construção do Campo de Golfe Olímpico da Barra da Tijuca.micheltemer-lula

Paes teria dispensado a construtora Fiori do pagamento de R$ 1,8 milhão de licença ambiental para fazer a obra, em 2013. Pelo visto, 2016 é um ano que não quer e não vai acabar. A delação da Odebrecht promete bem mais. Comecemos por Michel Temer. Segundo o diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, Temer pediu R$ 10 milhões à empresa, entregues, em dinheiro vivo, a pessoas de sua estrita confiança, entre as quais Eliseu Padilha, chefe da Casa Civil, e José Yunes, assessor especial da Presidência.

Temer não foi o único a merecer tais atenções. O delator informa que a empresa comprou os serviços de muitos outros figurões do Legislativo e do Executivo. Os nomes virão à tona ainda este ano e incluem quase duas centenas de parlamentares. Mantido o foro privilegiado, serão julgados algum dia pelo STF.

Em outra delação, da Operação Zelotes, surge outra denúncia contra Lula: recebeu dinheiro de lobistas para defender interesses de empresas junto ao governo de Dilma Rousseff. As denúncias relacionam três crimes: venda de medida provisória para prorrogação de isenção fiscal da indústria automobilística (que teve como intermediário o filho caçula de Lula, Luís Cláudio); intermediação junto à Receita Federal para suspensão de multas milionárias de empresas; e compra irregular de 36 caças suecos para a FAB, num contrato de 5,4 bilhões de dólares.

Já Geraldo Alckmin teria recebido R$ 2 milhões, também em em dinheiro vivo, para cobrir gastos das campanhas de 2010 e 2014. Os intermediários citados aprofundam as danações do governador: seu cunhado, Adhemar Ribeiro, e seu secretário do Planejamento, Marcos Monteiro – crise em casa e no trabalho.

Considerada a semana em seu conjunto, não há dúvida de que os três Poderes estão em perfeita harmonia, ainda que pelo avesso. A pergunta é: quem terá autoridade para impor à população sacrifícios nas reformas que o país, entregue em estado terminal pelos governos petistas, carece? O Executivo? O Legislativo? O Judiciário?

Apertem o cinto: o piloto sumiu!

11 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

BABAQUEANDO NO ISTRANJEIRO

É curioso que no mesmo dia em que sai a delação da Odebrecht – lançando constrangimento sobre vários partidos além do PT, como PMDB e PSDB – recebemos a notícia de que um bando de petistas resolveu atazanar o juiz Sérgio Moro durante uma palestra sobre corrupção nesta sexta (9) em Heidelberg, na Alemanha.

30 juristas pró-PT alegaram que Moro era parcial e, portanto, “não poderia discursar”.

O texto canalha dizia o seguinte: “O juiz federal Sergio Moro incorreu em posturas as quais foram determinantes para o clima político de derrubada de um governo legítimo servindo, desta forma, aos piores interesses antidemocráticos”.

Na verdade, a investigação do escândalo da corrupção na Petrobrás abalou os piores interesses totalitários. Por isso eles se rasgam de ódio.

Na plateia, milicianos pró-PT levantaram cartazes dizendo “Moro na cadeia” e “parcialidade fere a democracia”. Algumas pessoas se revoltaram com os ataques petistas.

Mais uma vez a escória petista envergonha o Brasil: se um bando de brasileiros se une para protestar contra o símbolo da luta contra a corrupção – justamente no dia em que uma delação atinge vários partidos, e não apenas o PT -, então fica a imagem de que este seria um país de bandidos.

Não devemos perdoar os petistas por terem atacado o Brasil todo desse jeito na Alemanha.

idiotas

* * *

Quando vi o nome da TV Globo no cartaz dos idiotinhas, me lembrei que ontem o Jornal Nacional e a Globo News gastaram um tempo desmedido falando sobre as denúncias da Odebrecht envolvendo Michel Temer, seu ministro Eliseu Padilha e o rato alagoano Renan…

Quanto ao fato de dizer que o Dr. Moro é do PSDB, é um tolôte tão disparatado que não vale a pena ser comentado.

A ausência total de sanidade mental e de simancol é a marca saliente desta militância lulosa-zisquerdal. Internamento em manicômio e camisa-de-força ainda é muito pouco pra estes cabras safados.

Onde se lê “30 juristas”, nesta nota aí de cima, leia-se “30 babaquistas” vermêio-istrelados.

Estes petralhas descerebrados (desculpem o pleonasmo…) são tão idiotas que não vou gastar meu precioso latim com eles.

Vou apenas dedicar uma linda canção pra estes zumbis que cagam tolôtes, tanto orais quanto escritos, até lá nos istranjeiros.

A música é para preencher o vazio que eles tem entre uma orelha e outra.

10 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

ESTÁ CADA VEZ MAIS DIFÍCIL MANTER TESE DO COMPLÔ

josias-de-souza5

Lula foi novamente denunciado à Justiça Federal. Dessa vez, a Procuradoria o acusa, em Brasília, de traficar influência para favorecer empresas em negócios com o governo – da compra dos caças Gripen pela Aeronáutica à prorrogação de incentivos fiscais para fábricas de automóveis. O PT e os advogados sustentam que Lula é vítima de um complô. Está cada vez mais difícil sustentar essa tese.

O enredo da nova denúncia é desalentador: invocando a influência de Lula, o escritório de um casal de lobistas azeitava negócios no governo. Em troca, repassava dinheiro a um dos filhos do ex-presidente: Luiz Cláudio Lula da Silva. A coisa ocorreu entre 2013 e 2015, quando Lula já vestia pijama de ex-presidente.

Na conta da Procuradoria, os negócios renderam R$ 2,5 milhões ao caçula do pajé do PT. Agora, os envolvidos amealham a acusação da prática de três crimes: tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A denúncia ainda será analisada pela Justiça. Se for aceita, Lula será réu pela quarta vez.

Sim, é verdade. As pessoas esquecem. Mas Lula já frequenta o banco dos réus em um, dois, três processos – dois em Brasília, um em Curitiba.

É uma pena que a sociedade acredite cada vez menos na tese da orquestração contra Lula. A essa altura, seria mais reconfortante enxergá-lo como vítima de um complô de procuradores, juízes, agentes federais e jornalistas para fazer de um personagem modelo um politico desonesto do que ter que admitir que tudo o que está na cara não pode ser uma conspiração da lei das probabilidades contra um inocente.

10 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

MANCHETE DO SÁBADO – CAMPANHA DIFAMATÓRIA

tm

* * *

A militância zisquerdista e petêlha está certíssima.

Esta grande mídia golpista e reacionária – que vive em sistemática campanha de difamação e perseguição a Lula -, realmente só publica mentiras e factóides.

O fubânico petista Ceguinho Teimoso amanheceu o sábado puto de raiva com esta manchete aí de cima, que é o tema principal de todos os grandes jornais e revistas de Banânia.

9 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

PRÊMIO

Realizada na última terça (6), em Belo Horizonte, pela Polícia Federal, a Operação Santo de Casa pode se tornar uma dor de cabeça para o governador de Minas Gerais Fernando Pimentel (PT).

Um dos conduzidos coercitivamente pela polícia foi o publicitário Marcus Vinicius Ribeiro.

Ele é um dos donos da Feeling Comunicação, agência que ganhou recentemente uma conta de R$ 25 milhões em publicidade da Secretaria de Comunicação do Governo de Minas.

De acordo com a PF, a Feeling Comunicação criou uma empresa fantasma chamada Santo de Casa para emitir notas fiscais falsas que justificavam gastos não comprovados.

* * *

O leitor fubânico que conseguir apontar uma administração petralha sem ladroagem e sem corrupção, seja ela municipal, estadual ou federal, vai ganhar um prêmio.

Um troféu em forma de estrela petêlha pra pendurar ao lado do vaso sanitário de sua casa.

cpt

9 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

AS CHICANAS DE LAPA DE EMBROMADOR

Lula pediu “suspeição” de Sérgio Moro, em razão de foto do juiz ao lado do senador Aécio Neves na mesa principal da premiação da revista IstoÉ, diante de centenas de pessoas.

Ora, comprometedora mesmo é a foto de Lula com Leo Pinheiro no escondidinho do tríplex do Guarujá.

duplas

* * *

Tentem convencer um petralha desmiolado (desculpem a redundância…) do perfeito raciocínio contido na notícia aí de cima.

É mesmo que dar conselho a doido: tempo perdido.

9 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

MANCHETE DA SEXTA-FEIRA – VERMÊIOS E AZULADOS: TOLÔTES DO MESMO PINICO

alckmin

* * *

Arretada foi a explicação do tucano: disse que só recebeu “doações legais”.

Esta explicação dada por Cara de Buceta-Lambida é a mesma que nós já ouvimos de outros pulíticos da bandidagem banânica.

Só não me arrecordo quais sejam…

Tô cum a memória meio fraca…

Vocês se lembram quais foram os outros guabirus que vieram com esta mesma conversa de que “tudo que recebi foi legal“???

Me ajudem, por favor.

alckmin2

“Este JBF é uma merda mesmo: não deixa nós corruptos passivos em paz. Porra!”

9 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

UM PARDIEIRO CHAMADO BRASIL

jorge-oliveira

As instituições brasileiras vivem o seu inferno astral desde que o PT se implantou no país e transformou a nação em um grande pardieiro. Começou com o mensalão e terminou na Lava Jato, a maior operação contra a corrupção que se tem notícia no mundo. E para animar a festa no chatô, os brasileiros foram às ruas e despediram a Dilma da presidência. Agora, assiste-se a outro pandemônio político: o ministro Marco Aurélio Mello, com uma canetada, decreta o expurgo de Renan da presidência do Senado, influenciado, como ele próprio descreveu na liminar, pelo barulho das ruas. O ministro foi taxado de louco por seu colega Gilmar Mendes, que ainda pediu o seu impeachment.

O país está na contramão da história desde que os petistas botaram o pé em Brasília e montaram a maior organização criminosa da história. Ocuparam as estatais, criaram a república sindical e a partir daí saquearam os cofres públicos em bilhões de reais, como descobriram os investigadores da Lava Jato. Na onda da operação que desmontou a quadrilha petista, alguns juízes decidiram também enfrentar com coragem e determinação outros escândalos localizados. Assim é que prenderam o casal Cabral e o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, no Rio.

Mas o que de verdade está acontecendo com o Brasil? Um vendaval de desordem institucional de proporções inimagináveis, onde ministros do STF não se entendem, empresários decidem delatar seus parceiros políticos e os partidos se unem para defender o indefensável, os seus interesses. Na outra ponta, no Executivo, um presidente que não cansa de tentar justificar o malfeito dos seus auxiliares. Desde que assumiu, Temer já foi obrigado a descartar vários de seus ministros, quase todos envolvidos em escândalos. Isso mostra que o presidente tinha poucos nomes fora do seu convívio para ocupar os cargos de maior envergadura no seu governo. Valeu-se, portanto, dos amigos mais íntimos que, como peças de dominó, caem um a um. Isso só mostra que não vivia cercado de boas companhias.

Com uma base parlamentar sólida dentro do Congresso Nacional, o presidente ainda tenta encontrar um caminho para tirar o país dessa tormenta. Foi buscar em Henrique Meirelles o elixir da salvação, mas o ministro da Fazenda ainda não viu luz no fim do túnel para incentivar o crescimento e gerar emprego e renda para milhares de brasileiros afetados pela crise criada pelo famigerado governo petista. Agora, além de se preocupar com os destroços da economia, Meirelles tenta também apagar o fogo da sua fritura. Já negou, mas não convenceu o mercado que fala na sua saída do ministério.

É o Brasil em ebulição, vivendo uma das suas maiores crises políticas, econômica e sobretudo ética. É o Brasil que empobrece, que se envergonha, mas que vai às ruas exigir o fim da corrupção. É o Brasil que se frustra, que vive em crise permanente. É o Brasil que assiste perplexo políticos como Sérgio Cabral colecionarem milhões e milhões de reais em joias raras com dinheiro roubado de obras públicas. É o Brasil que se afunda na maior crise financeira com a falência já decretada de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio de janeiro até então estados produtivos e saudáveis financeiramente.

É o Brasil que se sente impotente diante dos altos salários que criam os milhares de marajás no Executivo, no Parlamento e no Judiciário. Que se sente impotente porque sabe que muitos desses privilegiados servidores legislam em interesse próprio, não querem largar a rapadura. É o Brasil que não respeita a lei, que orgulhosamente gosta de praticar a lei de Gerson, aquela que incentiva “levar vantagem em tudo”.

Diante de tanto descalabro moral e ético, onde vai parar o país? Ninguém sabe. O que se sabe, de verdade, é que a Lava Jato prospera, cresce como fermento, mas poucos arriscam saber o tamanho desse bolo. É este o legado que um bando de sindicalistas irresponsáveis deixa para o Brasil, hoje um país tonto e sem rumo. É o salve-se quem puder.

8 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

STF MANTÉM RENAN NA PRESIDÊNCIA DO SENADO

8 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

MANCHETE DA QUINTA-FEIRA – ESTE CARA É PRESIDENTE DE UM DOS TRÊS PODERES DE BANÂNIA!!!!!

liminar

O presidente do Senado, Renan Calheiros, disse nesta quinta-feira (8) que decisão do Supremo Tribunal Federal é “para se cumprir”.

Dois dias antes, com aval da Mesa do Senado, Renan desobedeceu uma decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do STF, que determinava o afastamento do senador da presidência da Casa.

Além de ter insistido em se manter no cargo, Renan não quis assinar a notificação que um oficial de Justiça tentou, por duas vezes, entregar a ele.

* * *

Não dá pra rir…

Quem mora numa porra de país feito este nosso, tem mesmo é que chorar.

Vamos fechar esta postagem dedicando uma linda música aos alagoanos que elegeram Renan.

A mesma música é dedicada aos paranaenses que elegeram Roberto Requião e Gleisi Hoffmann, aos cariocas que elegeram Sérgio Cabral e Lindberg Farias, aos acreanos que elegeram Jorge Viana e Tião Viana, aos gaúchos que elegeram Tasso Genro e sua filha Luciana, aos maranhenses que elegeram José Sarney e Roseana Sarney, e a todos os banânicos que elegeram Lula e Dilma.

Os leitores fubânicos que quiserem ampliar esta lista, fiquem à vontade.

8 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

BANÂNIA: UM PAÍS AVACALHADO E COM JUSTIÇA APUTALHADA (OU O CONTRÁRIO…)

um-pais-aputalhado

* * *

Se Renan Calheiros não pode ocupar o comando do Pode Executivo – coisa que foi decidida pelo Ínfimo Tribunal Federal (ITF) -, como é que pode ocupar o comando do Poder Legislativo?????????????

Perguntem aos porras dos seis ministros ministros do ITF que se rebaixaram e mostraram a bunda pra Renan Corrupto Calheiros, caros leitores.

Quem obtiver uma explicação racional, por favor repasse aqui pra nós outros, os palhaços perplexos.

* * *

7 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

O RÉU RENAN É REI

7 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

PAPEL ACEITA TUDO: ATÉ BOSTA

A tese da perseguição a Lula virou livro, escrito e organizado pelos próprios advogados de Lula e simpatizantes.

O índice de capítulos dá uma ideia do tamanho da “obra”:

– A espetacularização da Lava jato,

– O risco dos ‘castelos teóricos do MP’,

– Moro constrange e apequena o STF,

– Aliança política entre mídia e judiciário, advocacia em tempos sombrios, delação premiada como substituto da atividade investigativa etc.

Tem mais de 300 páginas.

Papel aceita tudo.

lv

* * *

A “obra” a que se refere a notícia acima é “obra” no sentido nordestino: merda, bosta, cocô, tolôte.

Eu soube que as orelhas do livro serão escritas pelo fubânico petista Ceguinho Teimoso.

Uma escolha muito justa.

Uma escolha mais que merecida.

Vai ser lero-lero, mi-mi-mi e nhem-nhem-nhem pra ninguém botar defeito.

A orelha vai ser mais substanciosa e volumosa do que o próprio livro.

7 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

COMO TEM GENTE ESQUISITA E DEBILÓIDE NESTE MUNDO…

A rigor, as únicas celebridades presentes no palco da premiação “Brasileiros do Ano”, da revista “Istoé“, eram a atriz Grazi Massafera e a cantora Ludmilla.

Mas, durante o evento, realizado na noite desta terça (6) em São Paulo, o superstar foi o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas decisões da Operação Lava Jato em primeira instância.

Premiado como o “Brasileiro do Ano na Justiça”, Moro ofuscou não só Grazi e Ludmilla, mas o presidente Michel Temer (PMDB) e ministros como Henrique Meirelles (Fazenda), José Serra (Relações Exteriores, PSDB), Alexandre de Moraes (Justiça) e Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação, PSD), entre outros. Também não foram páreo para o juiz nomes como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin; o prefeito eleito de São Paulo, João Doria; e o senador mineiro Aécio Neves, todos do PSDB.

* * *

Eu conheço uma meia dúzia de brasileiros da cara-de-pau que são contra o Dr. Sérgio Moro.

Não fiquem espantados: estou falando a mais pura verdade. Eles existem mesmo.

Existe gente neste país azarado que não suporta o verdadeiro Herói do Povo Brasileiro.

O homem que manda para a cadeia corruptos e ladrões, pequenos ou grandes, azuis ou vermelhos.

Num é mesmo phoda uma coisa desta???!!!

moro

Cidadãos e cidadãs de bem tietando o Juiz Sérgio Moro ontem em São Paulo

7 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

TEM QUE BOTAR NO TOBA DESTES TABACUDOS

A Advocacia Geral da União (AGU) abriu processo para que sejam calculados e comprovados os custos da nova aplicação do exame, neste último fim de semana, estimados em mais de R$ 10 milhões.

A AGU pretende “individualizar as condutas” e cobrar esse custo das entidades estudantis que patrocinaram as invasões às escolas.

As invasões foram patrocinadas por entidades como UNE e Ubes (estudantes secundaristas), há décadas “aparelhadas” pelo PCdoB.

Invasões em 404 escolas de 21 estados impediram mais de 240 mil alunos de prestar exame do Enem, nos dias 5 e 6 de novembro.

Alunos das próprias escolas raramente participam das invasões. Filmagens não são permitidas para não desmascarar os “estudantes”.

* * *

Além da multa de 10 milhões, que eu acho muito leve e muito pequena, sugiro à AGU que mande enfiar no furico de cada invasor a Pajaraca Alada do JBF.

Este caralho de asas fubânico é de uma eficiência a toda prova. Quem duvidar, futuque.

O artefato arrombador e rebentador de pregas está à disposição das autoridades para lascar o cu destes “estudantes” que são defendidos pelo fubânico petista Ceguinho Teimoso.

pajaraca-alada4

7 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

DILMA BOLADA

Políbio Braga

bolada

Os aliados de Dilma Roussef dentro e fora do teatro de comédia que ela, Lula e o PT armaram, resolveram brincar com a crise institucional que opõe Judiciário e Legislativo, tentando enfiar também o presidente Michel Temer no pastelão.

Este tipo de brincadeira ainda ocorre porque Dilma e Lula ainda tangenciam a cadeia, entregando-se ao prazer de viajar para Cuba e chorar a morte do ditador Fidel Castro, no mesmo momento em que os brasileiros choravam a morte dos jogadores da Chapecoense.

Dilma Bolada, como se vê, está de volta, irresponsável como sempre.

A líder petista propõe-se fazer o que nunca conseguiu fazer em vida, que é trabalhar normalmente.

* * *

la-vem-tolote-do-jbf

“Vaca Peidona está novamente cagando tolôtes nos ares”

7 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

SÉRGIO CABRAL, O PAI

Dudu Monsanto

Desde que Sergio Cabral Filho foi pra cadeia, uma coisa martelava na minha cabeça: como estaria o verdadeiro Sérgio Cabral, o pai? O jornalista brilhante, fundador do Pasquim, biógrafo de Nara Leão, Elizeth Cardoso, Ary Barroso…

O vascaíno histórico, o cronista talentoso, o colecionador de amigos notáveis…

Um sujeito íntegro e acima de qualquer suspeita.

Chamá-lo de Sérgio Cabral “pai” é uma bizarrice.

Sérgio Cabral é um só.

Há exatos cinco anos, eu e Trajano o recebemos no finado Pontapé Inicial na nossa finada sede da Av. Rio Branco número um, no Rio. E pude conhecer de perto um craque do qual sempre fui fã. O filho já era questionado, mas ainda faltavam as provas.

Era pauta pra evitar com o Cabral original, que já tinha perdido velhas amizades na intransigente defesa do filho.

Na cabeça do pai do político, o filho ainda era um menino puro, incapaz de se contaminar pela sujeira do métier.

trio

Da esquerda pra direita: eu, Sérgio Cabral, o pai, e Trajano

No Estadão, Ignacio de Loyola Brandão trouxe na coluna dele o mesmo questionamento que me tirava o sossego. O meu, o dele, o de Nélida Piñon, o de Ruy Castro… E a resposta, por mais triste que tenha sido, incrivelmente trouxe alívio.

Nos últimos três anos, o verdadeiro Sérgio Cabral sofre de um quadro avançado de alzheimer. A maldita doença o salvou de um desgosto ao qual não sobreviveria.

Ignacio de Loyola Brandão encerra sua coluna assim:

Que tempos estamos vivendo? Quando nos alegramos considerando que uma catástrofe como o Alzheimer é bem-vinda, é porque o mundo está muito ruim. Alegramo-nos que uma notícia terrível como o Alzheimer seja saudada como bem-vinda para aliviar, suavizar o choque e tornar desimportante uma notícia tenebrosa que pode matar uma pessoa de tristeza.”

7 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

TUDO PELO CUMPANHERO

Mesmo com a maioria do STF já decidida que réus não podem estar na linha sucessória da Presidência da República, o ministro Dias Toffoli deu sinais, a amigos, de que votará contrariamente.

Isso é que é companheiro.

* * *

Não recrimino Toffinho, o mais competente e titulado ministro do STF.

Ele está sendo coerente.

Afinal, militante do PT tem por obrigação defender bandidos.

Sejam eles petralhas ou sejam pmdbalhas.

dt

Uma parelha autenticamente banânica

7 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

MANCHETE DA QUARTA-FEIRA – ANDEMOS A PÉ

gasolina

* * *

Este aumento não foi provocado por pmdbalhas ou por petralhas.

Segundo a fubânica Jararaca de Resguardo, isto é coisa de tucanos.

FHC e Aécio são os verdadeiros responsáveis por esta alta da gasolina.

aecio-fhc

“Vamos botar pra lascar no cu dos consumidores de gasolina…”

6 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

A MERDA ESTÁ LANÇADA

merda

* * *

Puta que pariu!

Que buruçu da porra.

Tô indo ali no mercado de Casa Amarela comprar umas mangas e um quilo de sarapatel.

Vou aproveitar pra comprar também uns cachetes de tranquilizante.

Vôte!

6 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

A BOSTA QUE CORRE NO ESGOTO DA AMÉRICA LATRINA

vanguarda-do-atraso


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa