11 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
UM CABRA QUE TÁ FAZENDO UMA FALTA DANADA

Sexta-feira passada ficou ainda mais claro que, no Brasil, existe a Justiça para quem viaja de classe econômica e a Justiça para quem voa de primeira classe ou jatinho.

Lula conseguiu o que nenhum outro cidadão condenado alcançou: a reapreciação de questão já julgada pelo regime de repercussão geral, no plenário do STF.

O regime da repercussão geral, cujo objetivo republicano é submeter a todos, indistintamente, a uma mesma decisão, agora vai valer com ressalvas oligárquicas: desde que não sejam graves crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, desde que o condenado não seja poderoso como Lula e desde que o advogado não seja Sepúlveda Pertence.

* * *

E, em falando de Sepúlveda Pertence, o novo advogado de Lapa de Corrupto – um ex-presidente banânico que aguarda todo cagado a chegada do camburão -, me lembrei do que sobre ele, Sepúlveda, falou o incisivo, ferino e certeiro Roberto Campos, um cabra que tá fazendo muita falta nos dias atuais.

Economista, embaixador, pensador e atanazador de idiotas, uma inteligência como poucas já aparecidas em Banânia. 

Campos era senador e participava da sessão que sabatinava o indicado Sepúlveda para o STF.

Indicado por Zé Sarney, não custa nada lembrar.

No final da sessão, Roberto Campos fez a sua apreciação sobre o candidato:

“Para ser ministro do Supremo é preciso ter saber jurídico, gosto pelo trabalho e reputação ilibada. A este senhor que está como candidato, tenho o desprazer de dizer que lhe faltam todas essas qualidades”.

Pra matar as saudades, aqui vão três frases de Roberto Campos para abrilhantar o nosso domingo:

E, já que falei no nome de Roberto Campos, vamos deixar Sepúlveda Bosta Pertence de lado e vamos continuar falando do cabra que foi uma das maiores inteligências desta nossa republiqueta banânica.

Um crítico ácido e feroz que sempre acertava ferinamente no alvo.

Além do mais, tinha uma qualidade que eu apreciava muito: um femeeiro de primeira linha, que fazia qualquer fazia qualquer esforço e não media distância quando se tratava de conquistar um rabo-de-saia pra nele enfiar a pajaraca.

Assim que inventaram a moda do telefone celular, Roberto Campos deu sua opinião sobre o aparelhinho:

“O celular faz mal para a masculinidade: é cada vez menor, anda sempre dobrado, cai a ligação várias vezes e não funciona quando entra no túnel.”

Cababom!

Pra quem ainda não conhece, recomendo com muito entusiasmo a leitura do livro A Lanterna na Popa, em dois volumes, Editora Topbooks.

Um dos meus livros de cabeceira.

Procurem no Google, nas páginas especializadas em venda de livros, que vocês encontrarão com muita facilidade. Repito: vale a pena conhecer.

Trata-se da mais fantástica autobiografia que já tive a oportunidade de ler em toda minha vida de leitor apaixonado por livros.

“A Lanterna na Popa é um clássico da cultura brasileira. Clássico como documento de uma época e radiografia de uma trajetória humana em todos os sentidos admirável. A obra-prima de Roberto Campos deveria ser leitura obrigatória em todas as escolas do Brasil” (Aristóteles Drummond)

Fecho esta postagem com algumas frases de Roberto Campos para alegrar este nosso domingo de carnaval.

Umas poucas frases das centenas e centenas de brilhantes frases que ele nos legou:

“O mundo não será salvo pelos caridosos, mas pelos eficientes.”

“Os comunistas sempre souberam chacoalhar as árvores para apanhar no chão os frutos. O que não sabem é plantá-las…”

“O PT é um partido de trabalhadores que não trabalham, estudantes que não estudam e intelectuais que não pensam.”

“A diferença entre a inteligência e a estupidez é que a inteligência é limitada.”

“Tudo o que é rigorosamente proibido é ligeiramente permitido.”

“No socialismo as intenções são melhores que os resultados, e no capitalismo os resultados melhores que as intenções”.

“No primeiro quarto deste século, vingou a utopia socialista. O segundo quarto assistiu ao nascimento, paixão e morte do nazifascismo. No terceiro quarto, capitalismo e comunismo se digladiaram na guerra fria. Neste último quarto de século, os velhos ‘ismos’ cada vez mais cedem lugar ao liberalismo”.

“A diplomacia é como um filme pornográfico: é melhor participar do que assistir”.

“Marx foi o pior dos profetas: vaticinou a explosão do capitalismo e o que ocorreu foi a implosão do socialismo. Aliás, o iracundo profeta que denunciou a espoliação burguesa era um espoliador nato. Vivia às custas de Engels e, em vez de botar salário no bolso de sua pobre empregada em Londres, botou-lhe um filho no ventre”.

“A vantagem do capitalismo é que, por ter exemplos de sucesso, admite fracassos e tem mecanismos de correção. Para os socialistas, ao invés, o fracasso é apenas um sucesso mal explicado”.

“Os comunistas brasileiros têm razão ao dizer que não é verdade que comam criancinhas. No ‘socialismo real’ a preferência histórica é por matar adultos”.

10 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
PAJARACA NO FURICO DO VAMPIRO

Após declarar que investigações da Polícia Federal não encontraram provas de irregularidades envolvendo o presidente Michel Temer no inquérito que investiga o Decreto dos Portos, o diretor-geral da corporação, Fernando Segovia, afirmou em mensagem enviada a colegas, neste sábado, 10, que “em momento algum” falou que a apuração seria arquivada.

As declarações de Segovia, em entrevista à Reuters, sugeriam que a tendência da Polícia Federal era recomendar o arquivamento do inquérito.

Na entrevista, o diretor da PF afirmou ainda que pode abrir investigação interna para apurar a conduta do delegado Cleyber Malta Lopes. O motivo seriam os questionamentos enviados a Temer no caso.

Na ocasião, a defesa do presidente disse que as perguntas colocavam em dúvida a “honorabilidade e a dignidade pessoal” do presidente.

* * *

Na verdade, este cabra safado deste tal de Segovia, puxa-saco do Papa-Figo Temer que o nomeou no final do ano passado por indicação de senadores do PMDB – e cuja presença na presidência da Polícia Federal macula a imagem da corporação -, voltou atrás, gaguejou e falou fino depois que viu a reação dos seus colegas, injuriados com as enlameadas declarações que ele deu.

Segovia só falou merda na entrevista à Reuters, tentando livrar a cara e o furico do Vampiro Temer. E disse mais: que iria pegar no pé e punir o delegado que estava investigando o presidente de Banânia.

A Polícia Federal, que está com o camburão pronto pra estacionar na porta de Lula, tem que ir fundo na apuração das putarias de Temer.

Quem tem bandido predileto são os petralhas que, como o fubânico vermêio Adorador de Lula, teimam em não enxergar o fedorento esgoto em que está afundado Lapa de Dono-de-Triplex.

Pau no bufante de um, cacete no rabo do outro.

Se é corrupto, não interessa a quadrilha a que pertence.

Seja Lula ou seja Temer.

A entrevista do baba-ovo provocou reação imediata de delegados que participam de investigações das guabirutagens de Temer. Eles responderam de pronto, incisivamente e de forma dura.

“Os integrantes do Grupo de Inquéritos da Lava Jato no STF informam que a manifestação do Diretor Geral da Polícia Federal que está sendo noticiada pela imprensa, dando conta de que o inquérito que tem como investigado o Presidente da República tende a ser arquivado, é uma manifestação pessoal e de responsabilidade dele. Ninguém da equipe de investigação foi consultado ou referenda essa manifestação, inclusive pelo fato de que em três de anos de Lava Jato no STF nunca houve uma antecipação ou presunção de resultado de Investigação pela imprensa.” 

Há fortes e consistentes suspeitas de que Temer Cara-de-Tabaca recebeu uns gordos pixulecos pra favorecer a empresa Rodrimar, que opera áreas do porto de Santos (SP).

O suborno corrupcional chegou ao Palácio do Planalto por intermédio de Rodrigo Rocha Loures, aquele rato que ficou famoso com a corridinha da mala cheia de dinheiro.

(Clique aqui e veja um vídeo revelador com reportagem do Jornal Nacional de ontem, aquele noticioso da Rede Globo, a emissora que, segundo os petistas, é reacionária, direitista, golpista e derrubadora de presidentes. Vale a perna ver o vídeo: a matéria está ótima!)

Pra este idiota deste Segovia, baba-ovo, xaleira, puxa saco do presidente Papa-Figo, e que foi flagrado em encontros secretos e fora da agenda com Temer, sendo um tabacudo que envergonha a gloriosa Polícia Federal, aqui vai uma marchinha de carnaval que casa certinho com a sabujice dele.

 

10 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
A MAIOR INFLAÇÃO DO PLANETA TERRA

A inflação na Venezuela foi de 2.616% em 2017, segundo cálculos da Comissão de Finanças da Assembleia Nacional, o Congresso venezuelano.

A estimativa do órgão para 2018 é que o índice chegue a 14.000% este ano.

* * *

A expressão que dá título a este post, “A maior inflação do Planeta Terra”. eu ouvi no noticiário televisivo de ontem à noite.

E esta pomposa qualificação ficou martelando no meu juízo:

A maior inflação do Planeta Terra“.

Um título mundial, uma coisa do caralho, uma conquista imbatível do zisquerdismo planetário.

De um ano pra outro, um pulo surreal: de 2.616% para 14.000%.

É pra fuder a população daquele já fudido país!

Não é por acaso que os famintos e desesperançados venezuelanos estão invadindo o Brasil aos magotes.

Já são mais de 60 mil os que buscaram abrigo em Roraima.

Entre eles, não apenas pessoas simples e do povo, mas também doutores formados, como médicos, engenheiros, economistas, advogados e muitos profissionais qualificados.

Venezuelanos padecendo em Boa Vista, fugindo do horror bolivariano

Nosso estimado fubânico bolivarianista Ceguinho Teimoso, especialista em citação de números altos e empolgantes, bem que poderia nos dar uma palestra sobre este fenômeno.

Tenho certeza que o Instituto Lula, dirigido e comandado por chavistas apreciadores do democrático, liberal e colorido presidente Maduro, pagaria um bom cachê pro Ceguinho nos dar esta palestra.

Já fiz contato com aquele órgão, dirigido pelo sério e competente japonês Paulo Okamoto, o carregador de malas do chefe, e estou aguardando retorno sobre o valor do cachê que eu propus: 13.000 reais oficiais, com direito a recibo, e mais 400 mil não contabilizados, a título de “por fora”.

Um cachê compatível com os números da inflação venezuelana e com as estatísticas e índices que Ceguinho vive a citar sobre os benefícios do socialismo, do petismo, do lulismo e do zisquerdismo.

O da esquerda (êpa!) foi vitorioso e conseguiu implantar o bolivarianismo totalitário no seu país; o da direita (expressão mais que correta), tentou, tentou, mas quebrou a cara por conta do sistema constitucional e das instituições vigentes em Banânia

* * *

9 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
ESTAMOS PERTO DO ÚLTIMO DIA…

* * *

Num intendo PN (porra nenhuma) destas filigranas jurídicas.

Não sei se esta decisão tomada pelo Ministro Fachin é boa ou não para a banda decente do país.

Desconfio que seja boa.

Acho que é excelente, apesar de parecer em contrário do causídico fubânico vermêio-istrelado Ceguinho Teimoso, que costuma teimar com mais intensidade quando se vê diante de uma realidade indesmentível.

O que me deixou feliz mesmo quando li esta manchete aí de cima foi a expressão “nega pedido de Lula“.

Tudo que Lapa de Corrupto pede e é negado, com absoluta certeza é uma excelente notícia para o Brasil decente.

Isto merece ser comemorado com música.

Vamos ouvir um frevo da autoria do Maestro Levino Ferreira que, sintomaticamente, tem o título de Último Dia

O último dia do prazo pra Lapa de Ladrão ser preso está chegando perto.

9 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
À ESPERA DA PRISÃO DE LULA

Ricardo Noblat

Dezesseis dias depois do julgamento de Lula em Porto Alegre, condenado a 12 anos e um mês de prisão, duas coisas parecem certas:

* evaporou o risco de os devotos do demiurgo do PT de incendiarem o país, inconformados com o que o futuro lhes reserva;

* o partido continuará a fingir que seu candidato a presidente é Lula e mais ninguém, embora comece a se mexer para encontrar outro.

Era previsível. Primeiro porque cresceu exponencialmente entre os brasileiros a opinião de que Lula é culpado de crimes e será condenado de outras vezes. Como ocupar as ruas e tocar fogo no país em defesa de um líder emporcalhado dos pés à cabeça?

Segundo porque a dependência do PT de Lula não acabará tão cedo, uma vez que ele comandou o partido com mão de ferro desde sua fundação e jamais favoreceu o surgimento de líderes de peso à sua sombra. A cultura autoritária da esquerda, mas não só dela, foi campo fértil para isso.

O PT espera uma nova oportunidade para demonstrar a força que ainda imagina ter, e ela virá quando o tribunal de Porto Alegre confirmar a condenação de Lula e mandar prendê-lo. Seria a ocasião ideal para reunir multidões inflamadas. Difícil que isso ocorra.

Lula está em acelerado processo de desgaste. Em julho de 2010, a poucos meses de eleger o poste chamado Dilma para sucedê-lo, 42% dos brasileiros diziam que votariam, com certeza, no candidato apoiado por ele. E votaram como se viu.

A pesquisa Datafolha da semana passada registrou que, hoje, apenas 27% dizem que, com certeza, votariam em um nome apoiado por Lula. 53% afirmam que um candidato que ele indique não terá seu voto. Para 54% dos entrevistados, Lula sabia e permitiu a corrupção no seu governo.

Ladeira a baixo. Sem volta.

9 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
A FILA TÁ ANDANDO…

O irmão do ex-ministro José Dirceu, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, foi preso na manhã desta sexta-feira (9), em Ribeirão Preto (SP), por condenação em segunda instância na Operação Lava Jato.

Em maio de 2016, Luiz Eduardo foi condenado a oito anos e nove meses de prisão em regime fechado por lavagem de dinheiro e organização criminosa.

A pena foi aumentada para 10 anos, seis meses e 23 dias pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em setembro de 2017.

* * *

O maninho foi condenado por lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Família que rouba unida, vai presa unida e permanece unida.

Atrás das grades

O fato é que a  fila tá andando.

A Lava Jato não dá colher de chá pra corrupto de modo algum!

Mas ainda está faltando o Capo de Tutti Capi.

Logo, logo o camburão encosta na porta dele.

Pra canalha, só tem mesmo uma saída: obrar de coca no boi da cadeia.

9 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
MACULOU MINHA CENTENA

Lula continua repetindo, para ver se cola e vira “verdade”, que nada foi provado contra ele.

O ex-presidente mente.

As provas no primeiro caso são sólidas, e a pena de 12 anos e 1 mês é só o começo da rebordosa.

Nas cinco ações e duas denúncias a que responde, Lula é acusado 246 vezes de lavagem de dinheiro, 21 de corrupção passiva, 3 de formação de quadrilha, 4 de tráfico de influência e 2 de obstrução.

* * *

Esta centena 246, que corresponde à quantidade de acusações contra Lula por lavagem de dinheiro, é um número que tem muito a ver com a história pessoal deste Editor.

Começa pela dezena 46, do ano em que nasci no século passado: 1946.

Quando fui servir ao Exército, pra tirar meu certificado de reservista, o número que recebi me deixou feliz que só a peste: Soldado Berto, nº 246.

Toda semana, quando faço minha fezinha na Mega Sena, sempre arrisco a dezena 46.

Há poucos dias, no concurso 2009, final de janeiro, fiz um duque acertando duas dezenas: a minha preferida 46 e, também, a dezena 48. 

Quando é agora, vejo com muita consternação que minha centena predileta corresponde à quantidade de acusações feitas a Lapa de Corrupto por um dos vários crimes que ele praticou, lavagem de dinheiro: 246.

Uma pena mesmo.

Fiquei desolado.

Só tem um jeito de ficar alegre novamente e esquecer esta desventura: é Lapa de Processado ir pra cadeia.

E vou torcer pra que ele não ocupe a cela de número 246.

De preferência, que seja trancafiado na cela de número 13.

8 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
O SOLTADOR DE CORRUPTOS BRILHA NOVAMENTE NAS MANCHETES

O ministro Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal determinou a liberdade de Sérgio Côrtes, ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro no governo de Sérgio Cabral.

Côrtes foi preso em abril do ano passado durante a operação Fatura Exposta, da Polícia Federal, um desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro.

Segundo o Ministério Público Federal, Côrtes e o empresário Miguel Iskin, que fornecia equipamentos médicos ao Estado, são acusados de embaraçar a investigação da Lava Jato sobre o esquema.

E-mails trocados entre os dois, de acordo com o MPF, revelam a intenção de contar apenas parte do que sabiam à Força Tarefa.

* * *

O nome dado à operação que prendeu este rato, Fatura Exposta, é um dos trocadilhos mais criativos que a Polícia Federal poderia inventar.

Tá arretado!

Agora, vejam só: entre os e-mail trocados pela dupla de corruptos – secretário de saúde de Cabral e fornecedor de equipamentos médicos pro estado governado por Cabral (com o apoio de Lula) -, tem um, escrito pelo ladrão solto hoje por Gilmar, que diz textualmente o seguinte:

“Meu chapa, você pode tentar negociar uma coisa ligada a campanhas. Pode salvar seu negócio. Podemos passar pouco tempo na cadeia. Mas nossas putarias têm que continuar”.

Enfim, a putaria de soltar corruptos praticada por Gilmar Boca-de-Buceta está perfeitamente em consonância com “as nossas putarias” de dois ratos que ajudaram a deixar o Rio de Janeiro na miséria em que hoje se encontra.

E Gilmar atingiu, mais uma vez, uma coisa que lhe dá gozos de prazer: ser notícia na imprensa nacional e brilhar nas manchetes.

Ele se esporra todinho quando aparece em destaque no noticiário, tirando ladrões da cadeia.

Isto é Banânia em estado puro!!!

 
O governador ladrão, preso, e seu secretário ladrão, solto hoje por Gilmar

6 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
ENTREVISTA

Fabiano Gomes entrevista o colunista fubânico Jessier Quirino no programa Cara a Cara.

6 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
QUEREMOS NOVIDADES

O casal de marqueteiros João Santana e Mônica Moura prestou depoimento nesta segunda-feira ao juiz federal Sergio Moro em um processo da Operação Lava Jato que tem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entre os réus.

Santana e Mônica, ambos delatores da Lava Jato, falaram a Moro na ação sobre o sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), que era frequentado por Lula e foi reformado por empreiteiras investigadas no Petrolão ao custo de 1 milhão de reais.

Ao magistrado, os marqueteiros reafirmaram o conteúdo de suas delações a respeito de pagamentos de caixa dois à campanha de Lula, em 2006, pela Odebrecht, uma das empresas que financiaram as benfeitorias na propriedade no interior paulista.

* * *

Porra!

A gente quer novidades, querido casal de marqueteiros.

Esta história sobre o sítio de Atibaia ser propina de empreiteira pra Lapa de Corrupto só duas pessoas sabiam: Deus e o mundo.

Tragam novidades, por favor.

Em se tratando de Lula, é sempre possível aparecer mais novidades em forma de sujeira.

João Santana: “O roteiro da campanha eu já preparei. É só vocês fazerem o que sempre fizeram: mentir muito e com cara-de-pau. Pelo tanto de idiotas que votam, vocês vão ter votos pra caralho!”

6 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
DOIS PERSEGUIDOS POLÍTICOS

A deputada federal Cristiane Brasil afirmou nesta segunda-feira que vem “sofrendo uma campanha difamatória” que busca impedir sua posse no Ministério do Trabalho.

Com a indicação para o comando da pasta suspensa há um mês, ela afirmou que está sendo julgada “política e não juridicamente” e que tem “a ficha limpa”.

* * *

Segundo apurou o JBF, a nota que Cristiane Inocente Brasil assinou pra se defender da “campanha difamatória” que vem sofrendo foi redigida pelos técnicos do Instituto Lula.

As expressões usadas na nota, “perseguição política e não jurídica” e a afirmação de que tem “ficha limpa“, são as mesmo usados na defesa de Lula.

O ex-presidente também é perseguido injustamente, tanto quanto a melhor Ministra do Trabalho que Banânia poderia ter, com uma ficha imaculadamente limpa.

“Meu pai-pai querido: eu e Lula somos dois perseguidos por ELES”

5 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
LOUVEMOS O REI!

O cantor Roberto Carlos afirmou, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, que o juiz federal Sergio Moro merece “apoio e aplausos” da população.

Para ele, o trabalho do magistrado – responsável pelos principais casos da Operação Lava-Jato – é “uma coisa maravilhosa”.

– O trabalho do Sergio Moro e de todas as instituições é uma coisa maravilhosa, uma coisa que nos consola, que nos anima. Principalmente pelo crédito que podemos dar ao Sergio Moro e ao que ele está fazendo. Ele realmente merece todo o nosso apoio e os nossos aplausos – disse.

Aos 76 anos, o cantor afirmou que está otimista sobre os rumos tomados recentemente pela política brasileira. Mesmo não sendo mais obrigado a votar, disse que irá às urnas nas próximas eleições, em outubro.

– Eu não preciso votar, mas ainda voto. Vejo tudo isso com muito otimismo. As coisas estão sendo realmente resolvidas – declarou.

* * *

Aleluia! Aleluia!

O Rei declarou que, embora seja dispensado de ir à urna por conta da sua idade, vai exercer o seu direito de voto.

Como se declarou admirador do Dr. Sérgio Moro, o juiz que condenou Lapa de Corrupto à prisão, é lógico que Roberto Carlos não irá votar em Lula.

Aliás, melhor dizendo, como Lula já está fora do páreo, o cantor não irá votar no poste que será indicado por Lula ou qualquer outra praga petralha.

Aleluia! Aleluia!

Uma declaração desta, feita por uma celebridade popular do porte de Roberto Carlos, é um fato auspicioso e que merece divulgação.

Muito importante mesmo.

Os eleitores que são fãs do Rei devem ser informados deste fato.

Aleluia! Aleluia!

 

5 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
OS TABACUDOS DE BANÂNIA NÃO DÃO UM PIO

Já é noite quando uma multidão de venezuelanos faz uma enorme fila para receber um pão e um copo de leite na praça Simón Bolivar, em Boa Vista. Famintos, eles devoram o alimento doado e depois se deitam no chão para dormir mais uma vez ao relento.

“A vida nas ruas do Brasil ainda é melhor do que continuar na Venezuela, porque aqui tem comida”, diz Luiz Gonzalez, de 36 anos, que chegou ao Brasil há menos de uma semana. Sem dinheiro, assim como muitos outros, ele dorme no chão da praça ocupada por mais de 300 venezuelanos recém-chegados a Roraima.

Essa cena tem se tornado cotidiana na cidade que recebe um número crescente de imigrantes.

Já são 40 mil, segundo as contas da Prefeitura de Boa Vista, o que equivale a mais de 10% dos cerca de 330 mil habitantes da capital do estado com menor índice populacional do Brasil.

Os venezuelanos que buscam refúgio em Roraima fogem, principalmente, da fome.

Mas não é só isso, eles também querem escapar da severa escassez de remédios, da instabilidade política e de uma inflação galopante de 700% na Venezuela, que corrói a moeda e faz com que cada vez mais pessoas busquem comida no lixo.

* * *

O JBF pede encarecidamente que os zintelequituais zisquerdistas banânicos se manifestem sobre esta matéria.

Eles não falam absolutamente nada quando o assunto é a terrível crise que assola a Venezuela.

Procurei na internet inteira, uma semana inteira, 24 horas por dia, e não encontrei nada.

Nadinha!!!!

Nem um pio dos eminentes descerebrados vermêios.

Aviso aos zintelequituais Leonardo Boff, Marilena Chaui, Emir Sader e Frei Betto, dentre vários e vários outros, que o JBF está de páginas abertas pra publicar suas opiniões sobre esta crise avassaladora que destrói a vizinha Venezuela.

Também convoco o leitor fubânico bolivariano Ceguinho Teimoso pra emitir sua opinião sobre este grave assunto.

Afinal, o regime sob o qual vive aquele país é o regime que os zisquerdistas sonham implantar aqui em Banânia. (Coisa que Ceguinho Teimoso diz ser “enxergar jacaré embaixo da cama“. Coitado, é cego mesmo…)

O cumpanhero Lula também pode usar o espaço desta gazeta escrota pra falar sobre seu irmão-cumpanhero Maduro – sempre vestido com aqueles uniformes ridiculamente coloridos -, e sobre o momento que está sendo vivido pelo país que ele gerencia ditatorialmente.

Lula, fique inteiramente à vontade.

Como o analfabetismo impede que você escreva, eu aceito os textos redigidos pelos seus assessores e que tragam a sua impressão digital lá no final.

Disponha sempre.

Complementando: quem quiser ver um sequência de fotos dos venezuelanos em Boa Vista, clique aqui

O ridículo e folclórico tiranete latrino-americano, o Odorico Paraguaçu da Venezuela, paramentado para o carnaval do Rio com sua fantasia, mais enfeitado do que penteadeira de puta

5 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
SE OBRANDO DE MEDO

A Argélia é uma alternativa de asilo para Lula.

É mais seguro do que o Uruguai, por não ter tratado de extradição com o Brasil.

Além disso, pelo fato de depender das relações comerciais com o Brasil, o Uruguai estaria relutante em assumir o abacaxi de asilar Lula, apesar de ser governado pela esquerda.

Lula cogita refugiar-se numa embaixada sul-americana em Brasília.

O plano é, além de obviamente escapar da prisão, “formalizar” a farsa de que é perseguido por um regime de exceção (tumultuar o processo ajuda a fabricar essa ideia), criar constrangimento internacional para o governo brasileiro e intervir na eleição presidencial.

Se aguentar o tranco, ele permaneceria na embaixada – de Equador ou Bolívia, provavelmente – até outubro, de onde faria pronunciamentos em favor do seu poste e seria alvo de romarias.

* * *

Lapa de Demagogo tá se cagando de medo.

E isto dá uma alegria enorme pros cidadãos decentes deste país.

O bando que assessora Lula está a mil no planejamento de safadezas pra livrar a cara do Capo.

O mínimo que podemos desejar é que ele se foda-se!

4 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
O BRASIL É RÉU CONFESSO

Guilherme Fiuza

Num certo dia tenebroso do ano da graça de 2005, Luiz Inácio da Silva olhou-se no espelho e viu refletida a expressão universal para o momento em que a vaca toma o rumo do brejo: “Ferrou” – com uma palavrinha um pouco diferente, claro, também com F. O Brasil tinha descoberto o escândalo do mensalão, um duto nunca visto de dinheiro do contribuinte para o partido do presidente, com a formação de um caixa milionário para a compra de deputados, partidos e outros agentes públicos. Fim da linha – era só uma questão de tentar sobreviver ao cataclisma.

Que nada. O espelho mentiu para Lula. Não era o fim coisa nenhuma, era só o começo. O filho do Brasil tinha subestimado a catatonia de papai. Ele ainda chegou a ir a público pedir desculpas – se arrependimento matasse… -, mal sabendo que o país não só passaria a mão na cabeça do seu vigarista predileto, como o reelegeria um ano depois.

Claro que o felizardo voltou para diante do espelho cheio de moral(sic), querendo saber então qual era o limite daquele maravilhoso cheque em branco: espelho, espelho meu, se eu meti a mão no mensalão e me disseram para ir em frente, o céu é o limite? O espelho rosnou uma resposta mal-humorada: para de falar em limite, otário, vai ser feliz.

E aí Lula não teve medo de ser feliz, como mandava o jingle da sua primeira campanha presidencial. Chega a ser comovente cruzar as datas do mensalão e do petrolão e constatar que, em meio ao dramático e desnecessário pedido de desculpas em 2005, o grande chefe estava em plenas tratativas para a execução da negociata da Refinaria de Pasadena. Desinibição é tudo.

Inibido você não rouba nem um pirulito de uma criança. Muito menos a maior empresa pública do país, que você passou a vida jurando defender porque é do povo, e menos ainda depois de já ter sido flagrado roubando o maior banco público do país, que você também passou a vida jurando defender porque é do povo. Mas, se o povo disse “Vai fundo, companheiro”, aí já não é mais problema seu. E você não vai ficar por aí remoendo culpa, com esse jardim das delícias entregue generosamente ao seu desfrute.

Então não perca a conta. Se depois dessa epopeia mágica de mais de década Lula é heptarréu, o Brasil é no mínimo tetra. O primeiro processo criminal contra esse país conivente e fanfarrão se refere ao mensalão, lavado e enxaguado nas urnas com a reeleição triunfal do chefe do escândalo. O segundo crime foi cometido na eleição seguinte, quando o bandido bom ofereceu ao país uma sucessora, por assim dizer, inacreditável – com flagrantes dificuldades cognitivas, para dizer o mínimo.

Mas, se o mínimo parecer pouco, acrescente-se: em plena campanha presidencial, a tal candidata inacreditável teve sua principal aliada e futura ministra flagrada transformando a chefia da Casa Civil num bazar de tráfico de influência. Tudo isso esfregado com detalhes sórdidos na cara do Brasil, que foi lá e avalizou a nova trampolinagem de Lula.

Aí esse Brasil ficha suja não teve medo de ser desgraçado e cometeu mais um crime – esse, sem dúvida, hediondo: com quase um ano de operação Lava Jato expondo as tripas do maior assalto governamental da história, regido por Lula e por sua inacreditável sucessora, o país foi lá e renovou a licença para roubar, reelegendo a quadrilha para seu quarto mandato. Contando ninguém acredita.

Alguém pode ponderar que, afinal, foi um resultado dividido… Ponderação recusada. Um país que queira ser chamado de país, com o nível de informação que já tinha sobre a longa e profunda rapinagem, tinha de ter escorraçado a gangue sem margem de erro. Pois espere que vem aí o quarto crime.

Depois do impeachment da inacreditável governanta, o Brasil deu corda a uma conspiração montada por um procurador-geral picareta e um açougueiro biônico do PT, com a cumplicidade dos supremos companheiros. O golpe de Estado só não vingou porque era muito vagabundo, mas evitou a morte da lenda (coitada) – embaralhando a percepção da opinião pública (pobrezinha) sobre os 13 anos de estupro.

Foi assim que Lula pôde chegar para acompanhar seu julgamento de jatinho e fazendo coraçãozinho com as mãos – essas que já estariam há muito algemadas se não fossem os crimes em série do Brasil, réu confesso.

4 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
AS ORDENS ESTÃO SENDO CUMPRIDAS

Brasileiro volta a incluir produtos mais caros no carrinho de compras

Sabão lava-roupa líquido, creme hidratante para cabelos, cookies e azeite são alguns dos itens que estão voltando ao carrinho de compras do brasileiro.

E as marcas líderes do mercado já começam a substituir os produtos de marca própria, mais baratos.

É um movimento que reflete um primeiro alívio no bolso do consumidor, que pode se permitir ampliar seus gastos básicos.

O avanço vem puxado pela queda da inflação, pelo recuo da taxa de juros, que reduziu o endividamento das famílias, e por uma retomada gradual no emprego.

Ainda falta espaço para incluir na lista de compras produtos como iogurte, mas o consumo já é visto como impulso ao crescimento da economia este ano, avaliam especialistas, quando o Produto Interno Bruto (PIB) deve ter expansão em torno de 3%.

* * *

Estas boas notícias, queda no desemprego, recuo da taxa de juros e baixa da inflação, só foram possíveis depois de ordens dadas por Lula.

Temer apenas obedeceu e seguiu à risca as orientações do genial ex-presidente, conforme informou em nota o Instituto Lula.

Segundo o fubânico petista Ceguinho Teimoso, Lula priorizou a questão do iogurte, que ele quer de volta à mesa dos brasileiros sem falta, logo depois do carnaval.

Mesmo contrariando ELES.

Mesmo que ELES fiquem com raiva porque o iogurte vai voltar a constar do café da manhã dos fudidos.

Ceguinho Teimoso está feliz com a volta do iogurte Danone em breve à mesa dos miseráveis de Banânia

4 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
MINISTRA BANÂNICA DO TRABALHO DÁ TRABALHO

* * *

Segundo apurou o Departamento de Inteligência do JBF, além de traficar maconha e cocaína, a ministra do trabalho escolhida por Temer também traficava fotos de Lula fazendo discursos.

Só drogas da pesada.

4 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
UM PAÍS ASSOLADO POR DUAS FEBRES

Bolivar Lamounier

A febre amarela chegou como uma novidade temível, potencialmente devastadora. É coisa recente. Muito antes dela, uma outra, menos visível e sem impacto imediato, já se instalara confortavelmente, de norte a sul do País. Refiro-me ao ideologismo idiota que grassa em toda a área educacional. O vigor com que ele emergiu após a confirmação da condenação de Lula pelo TRF-4 é facilmente perceptível.

O ponto de aglutinação da febre ideológica é o PT, que a irradia para o restante da sociedade, valendo-se principalmente da juventude universitária como veículo transmissor. Essa se entregou de corpo e alma à arenga de que “eleição sem Lula é fraude”, como se o Brasil fosse uma monarquia absoluta e Lula fosse dom Luiz Inácio I, o Inimputável.

Há quem acredite que essa antiga febre se agigantou graças a um esforço de inculcação deliberado e sistemático levado a cabo pelo PT. Partindo praticamente de zero, o PT teria operado esse famigerado milagre. Nisso eu discordo. O PT e os partidos de esquerda não teriam alcançado um “sucesso” tão estrondoso se não existissem certas condições favoráveis no meio estudantil ao qual se destina. Certa predisposição, digamos assim. E a que se deve tal predisposição?

Primeiro, à gratuidade do ensino para as camadas altas da sociedade. Permitam-me repetir pela enésima vez que, para as camadas de menor renda, eu apoio não só a gratuidade, mas crédito educativo a ser ressarcido anos depois e mesmo bolsas, sem necessidade de pagamento posterior por parte dos recipiendários. Mas gratuidade para as famílias ricas, cujos filhos estão sempre entre os mais ideológicos, é o fim da picada. De um pulinho anual à Europa essas famílias não abrem mão, mas pagar pela educação superior dos filhos, nem pensar.

Deixo a dica: no texto intitulado Crítica ao Programa de Gotha, de 1875, uma violenta crítica ao programa do Partido Operário alemão, Marx refere-se textualmente à gratuidade existente em alguns dos estados americanos: “o fato de que em alguns Estados desse país os centros de ensino superior sejam ‘gratuitos’ significa tão somente, na realidade, que ali as classes altas pagam suas despesas de educação às custas do fundo de impostos gerais”.

Bons tempos aqueles em que, pelo menos Marx, os ideólogos de esquerda liam.

4 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
ENTREVISTA

O colunista fubânico Anderson Braga Horta

Entrevista concedida pelo colunista fubânico Anderson Braga Horta, um dos maiores poetas brasileros da atualidade, ao editor Jean Carlos Gomes, blog Olho Vivo

Anderson Braga Horta (Carangola, MG, 17 de novembro de 1934) é filho do advogado Anderson de Araújo Horta e da professora Maria Braga Horta, poetas. Cursou o ginásio em Goiânia e Manhumirim, o clássico em Leopoldina e direito no Rio de Janeiro. Fez o primeiro vestibular da UnB, iniciando o curso de Letras Brasileiras, que não concluiu. Chegou a Brasília em 1960, como redator da Câmara dos Deputados. Admitido em 1957 (datilógrafo), aposentou-se como diretor legislativo 40 anos depois. Exerceu o magistério desde o colégio, e o jornalismo no Rio e em Brasília. Casou-se no Rio, em 1962, com a capixaba (de Cachoeiro de Itapemirim) Célia Santos. No ano seguinte nasceram os gêmeos, brasilienses, Marília e Anderson, e em 1999 a neta, Fernanda.

Para ele, o poeta não pode deixar de se assenhorear das técnicas versíficas, mas isso é apenas a base; ao escritor compete extrair do potencial de sua língua toda a cintilação que possa, dignificando-a sempre; escrever, atividade intelectual, não se esgota no âmbito do intelecto; o poeta há de comover-se e comover, mas não se há de entregar à emoção desassistida da inteligência, porque a emoção, por si só, não é ainda poesia; a esse amálgama de pensamento-emoção-sentimento que é o poema não se deve tolher o voltar-se para a sorte do homem no espaço e no tempo, seja do ponto de vista filosófico, seja do social; pois à poesia, arte da palavra, interessa necessariamente tudo o que de humano se possa representar nela.

Obra poética:

Altiplano e outros poemas”, “Marvário”, “Incomunicação”, “Exercícios de Homem”, “Cronoscópio”, “O cordeiro e a nuvem” e “O pássaro no aquário” (entre 1971 e 2000); “Fragmentos da paixão: Poemas reunidos”, “Pulso” e “Quarteto arcaico”, 2000; “Antologia pessoal”, 2001; “50 poemas escolhidos pelo autor”, “Galo branco”, “Rio”, 2003; “Soneto antigo”, 2009; “Elegia de Varna”, trad. Rumen Stoyanov, “Sófia”, 2009; “Signo: Antologia metapoética”, 2010; “De uma janela em Minas Gerais – 200 sonetos”, 2011; “De viva voz”, 2012; “TiempodelHombre”, “Lima”, 2015. Conto: “Pulso instantâneo”, 2008. Ensaio “(Thesaurus): A aventura espiritual de Álvares de Azevedo”, 2002; “Sob o signo da poesia”, 2003; “Traduzir poesia”, 2004; “Testemunho & Participação”, 2005; “Criadores de mantras”, 2007; “Proclamações”, 2013; “Do que é feito o poeta”, 2016.

* * *

Entrevista

Diante da crescente relevância das mídias digitais, que novo cenário se desenha para a literatura brasileira?

Um cenário de novas e imensas possibilidades de divulgação/comunicação, no aspecto mais positivo; mas, no aspecto negativo, um cenário perigoso de banalização e vulgaridade. Este há de transformar-se para melhor, assim o esperamos, quando voltarmos a dar à Educação um valor efetivamente humanístico, e não apenas (pretensamente) pragmático. Infelizmente, pouco se vê nesse sentido.

A constante crítica de que somos um país de poucos leitores interfere de alguma forma em sua atividade?

Fui levado a escrever poesia ao ler pela primeira vez Castro Alves. Maravilhado com a beleza musical, plástica, sensual, metafórica, entusiasticamente sentimental e pensamental de seu “Navio Negreiro”, saí da leitura do poema com a convicção de que esse tipo de obra requintada e quase totalizadora de nossa capacidade de expressão merecia tornar-se o foco de uma vida. Era uma espécie de alquimia. Quis ser poeta, quis tentar também naturalizar-me cidadão desse país de maravilha que se chama Poesia. E comecei a fazer por onde, naturalmente imitando o bardo de “Vozes d´África” e das “Espumas Flutuantes”. Claro que publicar é fundamental (comungar é próprio do homem); mas é consequência e não essência.

O que a literatura de mais satisfatório lhe proporciona?

A sensação de estar vivendo, ativa e reativamente, ainda que em posição modesta, nesse país maravilhoso a que acabo de me referir (não apenas feito de versos, mas também da prosa criativa, deixe-se claro). A sensação de estar aprimorando o meu espírito ao procurar afiná-lo ao diapasão dos maiores dentre seus criadores, que ponho na categoria de mestres da humanidade.

Qual é a função da literatura na sociedade?

Uma função semelhante à da música, à das artes em geral: a elevação do espírito, o refinamento da sensibilidade, a compreensão de que a labuta pelo pão nosso de cada dia, o amealhamento de riquezas, a conquista de posições são ferramentas para a manutenção da vida, constituindo-se a sua exacerbação, o mais das vezes, em desvios que nos atrasam os passos na direção de sua finalidade mais nobre: a chama da fraternidade, do amor, da união. A literatura tem, aliás, sobre as outras artes esta vantagem: se faz com palavras e, pois, com os seus significados. Assim, tudo o que é humano, ou desumano, ou transumano, em termos de emoção, de sensibilidade e também de pensamento, integra o seu âmbito.

O que acha de nossa iniciativa de entrevistar/homenagear renomes de nossa literatura, fazendo, além de uma justa homenagem, um fomento entre o autor consagrado e o autor iniciante?

Divulgar o pensamento e a experiência de escritores de valor, como são os que você entrevistou até agora – e em cujo rol entro graças à generosidade do amigo -, é um serviço prestado à cultura; como o são, de resto, as outras ações de divulgação a que você tem dedicado a vida, por profissão e vocação.

* * *

O que diz a noite – Anderson Braga Horta

Que diz a noite profunda?
Diz “não” às almas convulsas,
que não entendem de paz.

Que diz a noite profunda?
“Talvez” – ao triste filósofo
sumido em dúvidas.

Que diz a noite profunda?
Diz “vem” ao poeta envolto
em chamamentos de amor.

Que diz a noite profunda?
Diz “dorme” ao órfão cansado
de andar em sonhos no mundo.

Que diz a noite profunda?
O todo, o nada.

3 Fevereiro 2018 DEU NO JORNAL

     
FELIPE MOURA – SUPERARAM O PRÓPRIO RECORDE DE RIDICULO


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa