16 maio 2017 DEU NO JORNAL

VERGONHA

Faveco Corrêa

Infelizmente, é tudo uma vergonha.

O patético depoimento do Lula ao juiz Sergio Moro, a lambança no Supremo entre os “velhacos” Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello, coadjuvada por Rodrigo Janot, a delação dos marqueteiros envolvendo os ex-presidentes petistas na sacanagem, a libertação de José Dirceu, Adriana Ancelmo e Eike Batista, etc. E vem mais por aí: “reforma política” instituindo a lista fechada e criando um “fundinho” de bilhões de reais para financiar os partidos para que possam eles, os coitados, fazer suas milionárias campanhas políticas às nossas custas. Além do risco de o Congresso retirar do projeto de reforma trabalhista o fim do imposto sindical obrigatório, esta excrecência que fez brotar como erva daninha mais de 12 mil sindicatos pelo Brasil afora.

Como era de se esperar, o Lula confirmou ao juiz Moro que não sabe de nada. Que nunca soube. Nem do mensalão nem da Lava Jato. Nunca foi dono de apartamento triplex no Guarujá, que seria investimento da falecida dona Marisa, nem de sitio em Atibaia, e que não sabe por que a OAS e a Odebrecht fizeram reformas nos dois imóveis, que não conhece o Renato Duque, o amigo do Vacari, e que quem deveria ser preso era o juiz Moro, a quem ameaçou, por ser responsável por 600 milhões de desempregados no Brasil – e outras barbaridades. Apesar de tudo, o grande representante do povo continua, sem nenhuma cerimônia, vivendo como um nababo, viajando de jatinho executivo enquanto seus seguidores, um bando de vagabundos que mataram o trabalho para ir a Curitiba comer mortadela e fazer festinha, viajaram em 130 ônibus pagos ninguém sabe por quem, numa longa viagem regada a vodca da pior qualidade e sem temor de ressaca. Nem Engov foi distribuído, já que desnecessário porque eles não iriam mesmo trabalhar nos dias seguintes.

A batalha de Curitiba, que se transformou em verdadeira batalha de Itararé, foi um espetáculo estarrecedor. A mais longa ópera bufa que se tem notícia, com seu protagonista encenando por 5 horas para reafirmar o que já estamos cansados de saber: Lula não tem nada que ver com isso.

Mesmo assim, segundo um ouvinte independente que publicou esta matéria nas redes sociais, algumas coisas descobrimos no seu depoimento:

1) Lula foi o presidente da República que mais visitou a Petrobras na história, mas ia lá só para passear, e não tinha qualquer conhecimento do que acontecia na estatal;

2) A Lava Jato é um complô entre O Globo, o Estadão, o Jornal Nacional, a revista Isto é e o Ministério Público, que não se conformam em ver proletário na Presidência;

3) Dona Marisa sempre ia passar as férias em Ipanema obrigada, e sorria nas fotos só pra não fazer desfeita, pois odiava praia;

4) “Vou mandar prender jornalistas” é só força de expressão;

5) Lula quer ser atropelado por um ônibus;

6) Lula não sabia e nem tem qualquer responsabilidade pelo que acontecia no Instituto Lula;

7) Apesar de milionário e presidente da segunda maior empreiteira do país, o executivo Leo Pinheiro faturava um extra como corretor de imóveis, tentando vender os apartamentos que encalhavam;

8) Lula não sabia se João Vaccari Neto e Renato Duque se conheciam, mesmo assim pediu para o primeiro intermediar uma reunião dele com Duque porque “ele tinha mais amizade que eu”””

9) Se a Polícia Federal apreende objetos e documentos suspeitos na casa de alguém, é o agente que fez a apreensão que precisa se explicar sobre sua origem;

10) Aparentemente, segundo o próprio réu, a culpa foi de dona Marisa.

Apesar disso tudo, o petista reafirma que vai ser candidato à Presidencia da República, e que vai ganhar a eleição, que Deus nos livre.

E parece que vai ser candidato mesmo, pois ainda que condenado em primeira instância, o que é uma possibilidade cada vez mais concreta, continuará com sua ficha limpa, já que suja ficará só depois de condenado por um colegiado. Pelo menos enquanto vigir a atual legislação, que pode muito bem ser modificada pelo STF, onde 8 dos 11 ministros foram indicados pelo PT… Levando-se em consideração a morosidade da justiça, é bem capaz dele ter razão: vai ser candidato mesmo. Coisas do Brasil: um réu não pode estar na linha de sucessão do Presidente da República, mas condenado em primeira instância pode ser eleito Presidente.

E quem vai fazer sua campanha é o João Santana, o marqueteiro milagroso, que vai ganhar mais dinheiro ainda do Patrão, para engrossar a sua fortuna de dezenas de milhões de dólares, que é de fazer inveja ao Duda Mendonça.

O mesmo amigo João Santana que, em sua delação premiada, joga detritos de todas as espécies no ventilador, mostrando como se fabrica a peso de ouro um estelionato eleitoral e quem são os seus responsáveis.

É muita vergonha para o meu gosto.

16 maio 2017 DEU NO JORNAL

REVELAÇÕES BOMBÁSTICAS SÓ MESMO AQUI NO JBF

Esta gazeta escrota é um repositório útil de informações que são garimpadas pelos leitores e enviadas pra cá.

Recentemente revelamos ao mundo a existência de uma fantástica SGG – Sala de Guerra da Globo. Esta sala é um retrato sem retoques da despudorada mídia reacionária e golpista de Banânia.

Pois há poucos dias, um leitor nos revelou a existência de um cidadão por nome de Leonardo Stoppa.

O sobrenome é assim mesmo: sem a letra “e” no começo com duas letras “p“.

Não confundir com “estopa”

Nunca ouvi falar desta criatura, mas presumo que seja um cidadão muito bem informado, isento e de muita credibilidade, já que foi mencionado por componente da comunidade fubânica. Que citou este senhor num comentário.

Vejam o que escreveu o senhor Leonardo Stoppa:

“Dizem que sou ingênuo por acreditar na inocência do presidente Lula. Mas ingênuo mesmo é quem acredita na sua culpa. Lula teve investigação realizada por empresas de auditoria e pesquisa de renome internacional contratada por Moro para encontrar algo que o implique em qualquer esquema de corrupção antes, durante ou depois do seu governo”

E o senhor Estopa, perdão, o senhor Stoppa conclui dizendo que estas tais “empresas de auditoria e pesquisa” (tá no plural, pois são várias empresas) não descobriram nada, absolutamente nada contra Lula.

Peço, imploro e rogo aos bem informados leitores que me consigam respostas para três perguntas:

1 – Qual o nome destas empresas contratadas por Moro pra investigar Lula?

2 – Qual o montante pago por Moro a estas empresas?

3 – Onde Moro conseguiu o dinheiro pra fazer o pagamento?

Espero que vocês me consigam estas informações, que são importantíssimas, pois estou ansioso pra baixar o cacete neste juizeco parcial.

Como é de amplo conhecimento de todos, assim dito por altos e baixo, limpos e imundos, nobres e plebeus, letrados e tapados, pelos da governança e pelos do povo, a Editoria do JBF não tem corrupto predileto e esculhamba com todo e qualquer guabiru que apareça em cena.

Me consigam estas preciosas informações sobre a safadeza de Moro, revelado ao mundo pelo Sr. Estopa, quer dizer, Stoppa, que eu ficarei imensamente agradecido. Se as empresas são de “renome internacional“, como ele disse, devem ser bem conhecidas.

O competentíssimo e isento jornalista Paulo Henrique Amorim já disse que “Moro é um fracasso retumbante“.

O retumbante fracasso da Operação Lava Jato e a fantástica quantidade de sentenças que Moro exarou e que foram recusadas pelo STF e pelas instâncias superiores, prova que Paulo Henrique Amorim está certo. Certíssimo.

Ele, Paulo Henrique Amorim, nunca deu uma única bola fora.

Aliás, quem souber este número, sentenças de Moro que foram rejeitadas, por favor, informe aqui pra gente.

Enfim, estou ansioso pra baixar o cacete em mais um corrupto.

Uma ocupação que me dá um prazer danado.

“Putz… Leonardo Stoppa me entregou… Se o Editor do JBF começar a me esculhambar, minha carreira está ameaçada. Que merda…”

16 maio 2017 DEU NO JORNAL

OS DOIS MELHORES PARTIDOS

Relator do processo que apura se a chapa composta por Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) cometeu abuso de poder político e econômico para se reeleger em 2014, o ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), liberou nesta segunda-feira o processo para julgamento.

Caberá agora ao presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, definir a data para que o plenário volte a analisar o caso.

* * *

Lamentável.

É uma pena mesmo.

Uma parelha tão distinta, um casal tão charmoso e probo, Temer e Dilma são vítimas desta infame campanha golpista e usurpadora.

Lula já disse que a “perseguição judicial” é uma injustiça típica deztepaiz.

Os dois, Temer e Dilma, formam uma aliança magnífica, uma união perfeita, PMDB + PT.

É mesmo odiosa esta perseguição contra os dois melhores partidos do Brasil.

Ainda bem que a marcação da data depende do discreto e isento Ministro Gilmar Boca-de-Buceta.

15 maio 2017 DEU NO JORNAL

ARROMBARAM A TABACA DE XOLINHA! (DE NOVO…)

A Polícia Federal indiciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por crime de corrupção passiva em um novo inquérito da Operação Zelotes – na parte da investigação que trata da compra de medidas provisórias.

A investigação concluiu também pelo indiciamento de mais 12 pessoas, entre elas os ex-ministros Gilberto Carvalho e Erenice Guerra e os empresários Carlos Alberto de Oliveira Andrade, da empresa Caoa, e Paulo Ferraz, ex-presidente da Mitsubishi.

14 maio 2017 DEU NO JORNAL

REGISTRADO EM CARTÓRIO

Mônica Moura registrou em cartório um screenshot do crime cometido por Dilma Rousseff, que escreveu um e-mail para João Santana, marido de Mônica, avisando que ele seria preso.

O foi documento lavrado em 13 de julho de 2016 no 1º Tabelionato Giovannetti em Curitiba.

* * *

Minha querida amiga Cabeça-de-Fossa, Tesoureira do Comitê Municipal do PT em Palmares, já desmentiu tudo.

Ela disse que documento nunca provou nada, em lugar algum deste mundo.

Documento e merda são uma coisa só.

Sobretudo quando são documentos contra o PT.

Segundo Cabeça-de-Fossa, isto é mais uma canalhice da SGG – Sala de Guerra da Globo, uma invenção demoníaca que foi revelado ao mundo pelo bravo e patriótico blog Tijolaço, tudo confirmado pela página Brasil 247, um espaço idôneo e que só publica a mais pura verdade.

A Sala de Guerra da Globo, onde são forjados os documentos contra Lula e contra o PT

14 maio 2017 DEU NO JORNAL

PROVA IRREFUTÁVEL

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da operação Lava Jato na primeira instância, disse neste sábado (13), em um evento em Londres organizado por brasileiros que estudam em universidades britânicas, que juízes não podem julgar pensando na consequência política que a decisão irá gerar.

Em apresentação no Brazil Forum UK, o magistrado foi questionado sobre a exposição de juízes na mídia e respondeu: “não creio que isso gera um grande problema, desde que não invadam política partidária”.

O ex-ministro da Justiça e Advogado-Geral da União no governo Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo, também participou do debate em Londres.

* * *

Há pouco tempo o Juiz Moro foi fotografado ao lado de Aécio Neves

Na foto apareciam também Geraldo Alckim e Michel Temer.

E o detalhe mais incriminador: Moro e Aécio estavam se rindo-se!!!!!

Um servindo água mineral pro outro, como dois bons amiguinhos.

Quando esta foto veio a público, minha querida amiga Cabeça-de-Fossa, tesoureira do Diretório Municipal do PT em Palmares, me mandou imediatamente uma mensagem dizendo “Tá vendo? Moro é mesmo tucano!

Segundo ela, “uma imagem vale por mil palavras” (embora ela tenha usado palavras pra dizer isto…)

Neste evento em Londres, realizado ontem, o juiz foi fotografado ao lado de José Eduardo Cardozo, fundador do PT, petista militante e ex-ministro da justiça de gunverno do PT.

E Cardozo fazendo um ar de riso.

Com a implacável capacidade de raciocínio lógico de todo petista – coisa que a gente vê todo dia aqui no JBF e que é uma característica extensiva aos militantes das zisquerdas banânicas de um modo geral -, tenho certeza que Cabeça-de-Fossa vai provar que, agora, moro virou petista.

Esse Dr. Moro me enganou por um bom tempo, mas a partir de hoje ele vai ver o cacete que vou dar nele…

14 maio 2017 DEU NO JORNAL

CALÚNIAS CONTRA LINDINHO

A empresária Mônica Moura, mulher do marqueteiro João Santana, disse ter recebido dinheiro em espécie de um funcionário da OAS na casa do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) enquanto gravavam imagens do petista para um programa eleitoral.

Segundo o relato, o dinheiro era referente a pagamentos por fora de um programa partidário do PT fluminense no ano de 2013 que tinha como objetivo projetar Lindbergh para uma candidatura a governador no ano seguinte.

Mônica afirma que o senador sabia que a OAS era quem pagaria os recursos por meio de caixa dois.

Santana e a mulher cobraram R$ 600 mil pelo programa eleitoral, sendo que R$ 200 mil foram pagos oficialmente pelo PT fluminense e o restante em duas entregas, uma no hotel em que eles estavam hospedados em Santa Tereza, e a outra na casa do senador.

* * *

A campanha orquestrada contra altas figuras do PT – que Lula chama de “perseguição judicial” -, continua a pleno vapor.

O Senador Lindbergh Lidinho Farias é vítima, como tantos outros petistas ilustres, de sórdidas notícias geradas na Sala de Guerra da Globo. Aquela sala criada pela direita golpista cuja existência foi dada a conhecer ao mundo aqui neste jornal. (Clique aqui e confira)

Inventaram até, imaginem, que a petista Gleisi Hoffmann estava botando chifres no petista Paulo Bernardo, seu marido de testa absolutamente limpa!

Que coisa nojenta… que campanha asquerosa… chega escorre esperma na tela do computador…

Vôte!

Tendo Lula como seu santo, como seu exemplo de honestidade e retidão, e sendo seguidor fiel e radical do ex-prisidente, Lindbergh jamais, jamais, jamais, nunca, nunca, nunca, se meteria em corrupção.

Ainda mais envolvendo a OAS, uma empreiteira que Lula odeia.

Lindinho e Chifreira em pose especial para esta gazeta escrota; foto enviada para a caixa posta do JBF pela impoluta parelha de senadores vermêio-istrelados

13 maio 2017 DEU NO JORNAL

PSICOGRAFIA VERMÊIA-ISTRELADA

13 maio 2017 DEU NO JORNAL

TERTÚLIA FLÁCIDA VERMÊIO-ISTRELADA PARA ADORMECER GADO VACUM

13 maio 2017 DEU NO JORNAL

GRANDE INJUSTIÇA DA BOVINA

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) ficou “furiosa” com a retirada do ar da página Dilma Bolada durante a campanha eleitoral de 2014, disse a empresária Mônica Moura ao Ministério Público Federal (MPF).

Segundo a delatora, a petista pediu que o problema fosse resolvido por meio de pagamento ao publicitário Jeferson Monteiro, responsável pelo perfil. Jeferson recebeu R$ 200 mil para retomar a atividade de Dilma Bolada nas redes sociais.

Em julho de 2014, Monteiro desativou o perfil. As postagens foram retomadas depois de seis dias.

A delatora contou ao Ministério Público Federal que ligou para Jeferson Monteiro e acertou que o problema seria resolvido.

* * *

Tem muita injustiça neste mundo.

Este cabra pixulecou 200 mil pra elogiar a Vaca Peidona e o seu guverno.

Já esta gazeta escrota, que era lida pelo editor do Dilma Bolada e pela própria prisid-Anta, não recebeu um tostão sequer!

Até hoje o caixa do JBF continua zerado e Chupicleide passa o dia todo me aperreando, atrás dos salários atrasados e do 13º.

Banânia é mesmo um país muito injusto.

Vaca Peidona Bolada e Jeferson Monteiro futucando o JBF, se rindo-se da escrotice aqui reinante e copiando nossas postagens

* * *

Dicas de leitura da Editoria do JBF

Para se divertir neste final de semana, duas postagens feitas no ano de 2015.

Basta clicar nos títulos abaixo para ler:

1) DILMA BOLADA PERDEU A BOLADA

2) UM PIXULECO DE R$ 20 MIL MENSAIS

13 maio 2017 DEU NO JORNAL

COISAS DA REPÚBLICA FEDERATIVA DE BANÂNIA

A detenta Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais, deixou na manhã desta sexta-feira (12) a Penitenciária Feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé, para a saída temporária do Dia das Mães.

A saída é um benefício concedido aos presos do regime semiaberto que tem bom comportamento.

Suzane deixou a prisão por volta de 8h e deverá retornar ao local na próxima quarta-feira (17).

* * *

Ela ganhou o benefício para ir visitar a mãe que ela mesma assassinou!

As leis de Banânia são as mais avançadas do Planeta Terra.

Os muderninhos dos movimentos sociais, movimentos feministais, movimentos viadais, movimentos babacais e movimentos zisquerdais vibram com as nossas grandes conquistas no campo do tabacudismo idiotal, o setor banânico mais vanguardista do Planeta Terra.

Os assassinos trancafiados nas prisões dos Zistados Zunidos – os matricidas e os patricidas que estão nos corredores da morte daquela nação subdesenvolvida -, se babam de inveja do código penal de Banânia

Num lindo e comovente gesto, Suzane beijou o seu amado na hora em que saiu da prisão.

Segundo informantes do JBF, o amado de Suzane já estava de pica dura no momento do beijo, pronto pra celebrarem na cama o feriadão.

Depois do beijo, e já embarcados no carro modelo 2018, saíram se rindo-se da cara de nós outros, os contribuintes abestados desta república bostosa.

Foram embora sob os aplausos dos muderninhos socialistas-zisquerdais e banhados com as lágrimas de felicidade da diputada petralha Maria da Novena.

“Xiuf, xiuf, snif, snif… que cena linda e comovente… se emocionei-me tanto que chega fiquei vermêia…”

12 maio 2017 DEU NO JORNAL

ARROMBARAM A TABACA DE XOLINHA DE NOVO!

O ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil Antonio Palocci decidiu negociar um acordo de delação premiada com a força-tarefa da Operação Lava Jato e comunicou a decisão a seu advogado, o criminalista José Roberto Batochio, que defendeu o petista desde que ele foi preso e é contrário aos acordos de delação firmados na Lava Jato.

Palocci está detido na carceragem da Polícia Federal em Curitiba desde setembro de 2016, quando foi deflagrada a Operação Omertà, 35ª fase da operação.

* * *

O final de semana vai ser excelente.

De ontem pra hoje só teve notícia boa.

Cadê tu, Vaccari???

Segue o exemplo dos teus colegas de bando!

Enquanto aguardamos a resposta de Vaccari, vamos comemorar esta excelente notícia com música.

Uma composição do lulo-petista Chico Burque, um profeta que há muitos anos previu que a coisa aqui iria ficar preta.

12 maio 2017 DEU NO JORNAL

POBRE MARISA LETÍCIA

Ricardo Noblat

Para livrar-se do escândalo do mensalão em 2005, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entregou a cabeça do ex-ministro José Dirceu, o coordenador de sua campanha vitoriosa à Presidência da República.

Para livrar-se do escândalo dos aloprados, quando assessores seus forjaram, em 2006, documentos contra o PSDB, ele entregou as cabeças que pôde, inclusive a do coordenador de sua campanha à reeleição, Ricardo Berzoini.

Pouco antes, havia entregado a cabeça do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci quando restou provado que a máquina do seu governo fora usada para quebrar o sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa.

Nada demais, pois, que Lula tenha se valido de sua mulher, Marisa Letícia, para livrar-se da acusação de que ganhara o triplex do Guarujá como uma espécie de propina paga pela construtora OAS. Maria Letícia está morta.

Foi tudo obra dela, segundo Lula. Foi ela que quis comprar o triplex – ele, não. Quando visitou o apartamento, enxergou nele mais de 500 defeitos. Mesmo assim, ela insistiu em comprar para fazer investimento, ele não.

Marisa visitou o apartamento pelo menos duas vezes, lembrou o juiz Sérgio Moro. Lula retrucou que nunca soube da segunda visita. Admitiu tê-la acompanhado na primeira, da qual há registro fotográfico.

Moro perguntou sobre a reforma do apartamento, que ganhou cozinha moderna, um elevador e outras melhorias feitas pela OAS. Lula afirmou que não encomendou nenhuma reforma. Foi coisa de Marisa, portanto.

Diante da insistência do juiz em arrancar-lhe respostas mais precisas e detalhadas, Lula novamente invocou Marisa: “Perguntar coisa para mim de uma pessoa que já morreu é muito difícil, sabe? É muito difícil”.

O Lula eloquente, imbatível quando desafiado, dono de um estoque inesgotável de frases prontas, deu lugar a um Lula reticente, quase monossilábico em certos momentos, que tentava disfarçar o nervosismo.

Cobrou provas da acusação que pesa contra ele no processo. Mas, quando uma delas foi apresentada, desconversou. Moro perguntou sobre um documento rasurado de compra do triplex encontrado no seu apartamento.

Lula respondeu: “Não sei, quem rasurou? Eu também gostaria de saber”. E sobre o documento em si? Lula respondeu: “Não sei, nunca soube”. Consultou rapidamente o documento e o devolveu ao juiz.

A OAS pagou o armazenamento dos pertences de Lula depois que ele deixou o poder. Foi coisa de Paulo Okamoto, presidente do Instituto Lula, garantiu o ex-presidente. Ele só soube disso muito mais tarde.

Moro não perguntou por que Lula aceitou que a construtora pagasse uma despesa que somente a ele, Lula, caberia pagar. Foi um favor? Foi propina? Foi uma maneira de agradecer pelos contratos que firmou com o governo?

Um interrogatório como o de ontem serve como peça de defesa do réu. Mas serve também ao juiz para ajudá-lo a formar sua própria convicção a respeito da inocência ou da culpa do réu. Como peça de defesa, foi pífio.

12 maio 2017 DEU NO JORNAL

ARROMBARAM A TABACA DE XOLINHA EM PLENA SEXTA-FEIRA!

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta (12), a Operação Bullish, que investiga fraudes e irregularidades em aportes concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), através BNDESPar, braço de participações do banco, ao frigorífico JBS.

Os aportes, realizados a partir de junho de 2007, tinham como objetivo a aquisição de empresas do ramo de frigoríficos no valor total de R$ 8,1 bilhões.

Nesse caso a suspeita é que o BNDES tenha favorecido a JBS, da qual a BNDESPar detém 21%.

O banco beneficiava o grupo em juros e agilidade nos empréstimos. Fez isso, por exemplo, para a compra do frigorífico Bertin.

As investigações apontam ainda que o banco comprou ações da JBS por preço superior ao que era praticado no mercado. Apenas essa operação teria causado um prejuízo de R$ 30 milhões.

* * *

Talvez vocês ainda não saibam, e eu vou ter de explicar.

Acho que vocês não fazem ideia do que sejam o Grupo JBF, o BNDS e o Sr. Antonio Palocci.

Vou começar pelo último.

O Sr. Palocci, mais conhecido nas rodas do sub-mundo corrupcional pela alcunha de Italiano, é um sujeito que…

Porra, num vou explicar merda nenhuma. Já tô de saco cheio de escrever sobre malfeitores e foras-da-lei.

Num quero estragar minha sexta-feira, véspera de um final de semana que vai ser ótimo, deitando falação sobre um cabra que já está preso por ladroagem.

Não vou gastar meu tempo falando de um sujeito que ocupou dois dos mais destacados e importantes cargos do Poder Executivo.

Ele foi Ministro Chefe da Casa Civil e Ministro da Fazenda.

A Casa Civil ele ocupou no gunverno de Fernando Collor.

E o Ministério da Fazenda ele ocupou no gunverno de Fernando Henrique Cardoso.

“Cumpanhero Lula, botaram no cu da gente de novo… a Polícia Federal só persegue nós dos PT, os mais honestos e incorruptíveis deste país; o fubânico Citador de Números tem que aparecer depressa pra defender eu e tu”

12 maio 2017 DEU NO JORNAL

UMA HISTÓRIA VERMÊIO-ISTRELADA: A GAIEIRA, O CORNO MANSO E O PÉ-DE-URSO

Comentário sobre a postagem CHIFRES VERMÊIOS-ISTRELADOS

Luis Mezetti:

Cenários rocambolescos costumam testemunhar cenas picantes (mesmo que recheadas de pecado), de amor.

É o caso do Gstaad Palace, nos Alpes suíços.

Ali, onde o calor dos corpos costuma afastar o frio, Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT, entregou seu coração ao amante.

Era sexo selvagem. Ela arranhava, mordia, fazia escorrer filetes de sangue do peito de Alexandre Romano. Depois, para saciar a sede, vinhos e champanhes finíssimos.

Tudo isso está documentado. São provas que incluem até recibo de 8 diárias na suíte ‘luxo’ do ‘The Gstaad Palace Hotel’, na região de Gstaad, Alpes suíços, onde o ‘casal’ festejava o dinheiro público em farras íntimas.

* * *

Leia o fuxico completo clicando na foto abaixo:

* * *

A “Amante” das planilhas da Odebrecht em dois tempos: vagabundando e gastando as diárias do Senado na quarta-feira passado, em Curitiba e, à direita, ao lado do seu Pé-de-Urso, Alexandre Correa de Oliveira Romano

* * *

Vamos fechar a postagem dedicando uma música ao corno petêlho Paulo Bernardo


12 maio 2017 DEU NO JORNAL

NO OLHO DO TOBA DA BOVINA

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou para a Justiça Federal do Paraná nesta quinta-feira a parte da delação do marqueteiro João Santana que trata do uso de caixa dois nas campanhas de 2010 e 2014 da ex-presidente Dilma Rousseff.

Santana foi o responsável por fazer as duas campanhas vitoriosas. Na Justiça Federal do Paraná, trabalha o juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava-Jato.

Santana, sua mulher, Mônica Moura, e André Santana, que trabalhava para o casal, firmaram acordo de delação premiada, tornado público nesta quinta-feira.

Santana e Mônica Moura dizem que Dilma tinha pleno conhecimento de que a Odebrecht ficou responsável por pagar, via caixa dois, R$ 35 milhões ao casal na campanha de 2014. Outros R$ 70 milhões foram pagos com recursos declarados.

Em sua delação, Mônica Moura contou que, já em 2010, uma parcela relevante da campanha no primeiro turno foi paga mediante caixa dois. Os valores, em espécie ou transferidos por meio de uma conta na Suíça, foram repassados com a ajuda da Odebrecht.

Em 2012, parte do que a campanha de Dilma devia a Santana ainda não tinha sido quitada. Assim, Mônica contou que o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto a chamou e disse para procurar o empresário Zwi Skornicki, hoje delator da Operação Lava-Jato. Skonick então acertou pagamentos no exterior.

* * *

Já que foi confiada ao Dr. Moro a patriótica tarefa de enfiar a pajaraca no olho-do-furico da Vaca Peidona, acabei de enviar mensagem ao senhor juiz dando uma sugestão.

Coloquei à disposição dele o Caralho-de-Asas do JBF.

Ele esta pronto pra fazer o serviço.

Com muito desprazer (se é que me entendem…)

12 maio 2017 DEU NO JORNAL

CHIFRES VERMÊIOS-ISTRELADOS

A força tarefa da Operação Lava Jato está intrigada com a desenvoltura financeira de um dos investigados – que foi preso e já colocado em liberdade.

E também pela descoberta de sua ligação íntima com uma famosa parlamentar em Brasília.

Ambos passaram a alvos numa frente da apuração sigilosa com suspeitas de esconderem, além da relação, bens conseguidos de formas espúrias.

O investigado chegou a vender rapidamente dois apartamentos de R$ 3 milhões nos EUA pela fiança da soltura.

* * *

Este cabra lavajatado é incoerente.

Pra ficar em sintonia com a ideologia daquela que consta com o codinome de “Amante” na lista da Odebrecht, ele não deveria comprar apartamentos nos Zisteites, terra dos zimperialistas zamericanos.

O mais apropriado seria comprar apartamentos na Coréia do Norte, na Venezuela ou em Cuba.

E vamos fechar a postagem com uma música pra brindar o casal de pombinhos.

12 maio 2017 DEU NO JORNAL

ARROMBOU A TABACA DE XOLINHA ! ! !

Em seu acordo de delação premiada, cujo conteúdo foi divulgado nesta quinta-feira, o marqueteiro João Santana relatou à Procuradoria-Geral da República como foi chamado para trabalhar para a campanha à reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006 – ali começaria a próspera relação entre o publicitário e o partido que durou até o início do ano passado, quando entrou na mira da Operação Lava Jato.

Segundo Santana, ele foi contratado inicialmente para resolver a crise que o PT enfrentava pela descoberta do escândalo do mensalão. As primeiras tratativas foram feitas com o ex-ministro Antonio Palocci, que lhe disse, num encontro em agosto de 2005, em Brasília, que, se Lula se saísse bem da crise, seria candidato no ano seguinte. Santana substituiria, assim, o seu ex-sócio e publicitário Duda Mendonça, que fez a campanha vitoriosa de Lula em 2002 e fora atingido pelas investigações do mensalão.

À procuradoria, João Santana afirmou que Lula tinha conhecimento dos pagamentos por fora efetuados à sua empresa, a Pólis. E que ouviu diversas vezes de Palocci que as decisões dependiam da “palavra final do chefe” – no caso, Lula.

Apesar de nunca ter participado de discussões finais de preços ou contratos, tarefa de Mônica Moura, João Santana participou dos encaminhamentos iniciais e decisivos com Antonio Palocci. Nestes encontros, ficou claro que Lula sabia de todos os detalhes, de todos os pagamentos por fora recebidos pela Pólis, porque Antonio Palocci, então ministro da Fazenda, sempre alegava que as decisões definitivas dependiam da ‘palavra final do chefe‘”, diz trecho da delação premiada do publicitário, que já foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal.

Santana também descreveu um diálogo que teve com Palocci durante os acertos dos pagamentos. Segundo ele, o ex-ministro lhe perguntou se ele tinha alguma conta no exterior. Santana respondeu que sim porque já havia feito campanhas na Argentina. O ministro, então, afirmou que, “para segurança de todos”, as transferências de dinheiro não oficial seriam feitas pela Odebrecht, empresa que tinha “o respaldo do chefe”.

Na Pólis, quem cuidava da parte financeira era a sua mulher e sócia, Mônica Moura, que também fechou delação premiada. No entanto, quando o PT deixava de pagar a conta “em momentos críticos de inadimplência”, era João Santana quem avisava pessoalmente Lula – e depois, Dilma Rousseff – sobre as dívidas.

Segundo ele, em duas ocasiões, emitiu a Lula o chamado “alerta vermelho” – ameaça de interromper os trabalhos. Na oportunidade, conforme o marqueteiro, o ex-presidente pressionou Palocci para resolver o problema, que, por sua vez, “colocou a Odebrecht no circuito”. 

* * *

Em passado recente, recentíssimo, João Santana e sua mulher Mônica Moura eram reverenciados por contarem apenas a verdade nos programas eleitorais que competentemente montavam pra Lula e pra Dilma.

As peças de propaganda pras rádios e televisões eram tidas como fieis à realidade e aos fatos pelos eleitores do PT.

João Santana e Mônica Moura falavam a mais pura verdade naquele tempo, diziam os vermêios-istrelados.

E, hoje, depois que fizeram a bombástica revelação (de coisas que já eram sabidas por quem enxerga…) eles continuam falando ainda a verdade?

Hein???

Me arrespondam-me, por favor.

Mentiam antes ou estão mentindo agora?

Meus amigos petistas bem que poderiam me tirar desta dúvida atroz.

11 maio 2017 DEU NO JORNAL

FALA, FELIPE MOURA!

10 maio 2017 DEU NO JORNAL

NAS ASAS DA AMIZADE

O jatinho que levou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de São Paulo para Curitiba na manhã desta quarta-feira está registrado em nome de uma empresa de Walfrido Mares Guia, ex-ministro do petista, que já foi alvo de investigações da Polícia Federal. A Samos Participações, com sede em Belo Horizonte, chegou a ter seus sigilos bancário e fiscal quebrados durante as investigações do chamado “mensalão mineiro”, operado por Marcos Valério de Souza, o mesmo do mensalão petista, que estouraria anos depois.

A história dos dois mensalões, como se sabe, é um curioso ponto de contato entre o PSDB e o PT. O primeiro beneficiou a campanha do tucano Eduardo Azeredo ao governo de Minas, em 1998. E o segundo, menos de uma década depois, serviu para comprar, com recursos ilícitos, apoio parlamentar ao governo Lula. Ambos tinham Marcos Valério como operador.

Walfrido dos Mares Guia, o dono do jato usado por Lula, é outro ponto de convergência entre os dois casos: de aliado histórico dos tucanos, ele passou a amigo dileto de Lula após o petista assumir a Presidência da República, em 2003. Durante as investigações do mensalão mineiro, a Polícia Federal encontrou indícios de que a Samos, a empresa de Walfrido em nome da qual o jatinho Citation está registrado, injetou recursos no esquema operado por Marcos Valério.

* * *

Minha querida amiga Cabeça-de-Fossa, tesoureira do Diretório Municipal do PT em Palmares, me telefonou agora há pouco pra dizer que achou o lindo o jatinho prefixo PR-BIR que transportou Lula de São Paulo a Curitiba.

Segundo ela, PR é um prefixo que significa “Presidência de República”, o cargo que é ocupado até hoje por Lula no coração dos brasileiros. Este prefixo foi colocado de propósito no lindo aviãozinho que está sempre à disposição do melhor prisidente que Banânia já teve desde o seu descobrimento.

Cabeça-de-Fossa, que é obcecada pelo tema “Mensalão Mineiro” – e vive a repetir que os corruptos tucanos estão impunes até hoje -, ficou emputiferada porque esta notícia aí de cima relacionou a corrupção tucana com a corrupção petista.

Duas coisas bem distintas, segundo garante minha querida amiga petista.

“Nós roubamos pra dar ao povo”, foi o que ela me disse, parodiando outro grande ídolo seu, o prisioneiro pulítico Zé Dirceu.

10 maio 2017 DEU NO JORNAL

ASSOCIAÇÃO DOS JUÍZES FEDERAIS DO BRASIL – NOTA PÚBLICA

9 maio 2017 DEU NO JORNAL

A GRANDE MANCHETE DA NOITE DESTA TERÇA: TARDOU MAS NÃO FALHOU

O juiz Ricardo Soares Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, determinou nesta terça-feira a suspensão das atividades do Instituto Lula na ação em que o ex-presidente Lula é acusado de obstruir as investigações da Lava Jato junto com o ex-senador Delcídio do Amaral.

O juiz tomou a medida cautelar porque entendeu que a entidade estava sendo usada para a “perpetração de vários ilícitos criminais”.

Assim, em relação ao acusado Luís Inácio Lula da Silva, verifico pelo teor de seu depoimento que o Instituto Lula, mesmo que desenvolva projetos de intuito social, possa ter sido instrumento ou pelo menos local de encontro para a perpetração de vários ilícitos criminais”, escreveu o magistrado em decisão proferida na última sexta-feira, mas só publicada hoje.

“A Justiça botou bem no meio do olho do meu furico….”

8 maio 2017 DEU NO JORNAL

UMA LINDA PARELHA

“Eu tenho uma casa de frente para o mar, com cinco suítes. Você acha que o Lula precisa daquele BNHzinho? Aquele sítio em Atibaia é outra porcaria. Quem foi presidente durante oito anos, elegeu duas vezes sua sucessora, não precisa daquela miséria”.

Paulo Maluf, deputado federal

“Munto brigado pula força, cumpanhero Maluf”

* * *

Lula não poderia ter arranjado um defensor melhor que Paulo Maluf!!!

Maluf, como vocês já sabem, é aquele grande político banânico, valoroso comparsa de Lula e intransigente defensor do PT, e que é procurado pela Interpol.

Ele não pode sair do Brasil porque senão vai ter que obrar de coca na cadeia dos zamericanos.

Maluf fez uma defesa do seu amigo e aliado Lula que vai matar de inveja o fubânico petista Citador de Números.

Será que Maluf está naquela lista de 313 testemunhas convocadas pra defender Lula em Curitiba???

Hein???

Quem souber de alguma coisa sobre isto, avise aqui pra gente.

Eu se alembrei-me que em 2012, ao anunciar seu apoio à cumpanhera Dilma, Maluf disse que, comparado a Lula, ele, Maluf, era um comunista.

Ou seja, Lapa de Mentiroso é um reacionário direitista da porra!

Eu chega se mijei-me todinho de tanto se rir-se-me!!!

8 maio 2017 DEU NO JORNAL

O PAVOR DE PERDER A BOQUINHA

Não admira que pelegos estejam nervosos com a reforma trabalhista, com greves e passeatas, e até se aliando a políticos que atacavam, como Renan Calheiros.

É que perderão o negócio que rende quase R$ 4 bilhões a 16,4 mil entidades sindicais, a maioria de pouca expressão e muita gula.

A reforma extingue a contribuição obrigatória, descontada dos trabalhadores, que em 2016 rendeu R$ 59,8 milhões somente à CUT, braço sindical do PT. A Força Sindical embolsou R$ 46,5 milhões.

Sindicalistas gastam como querem recursos subtraídos dos salários, pagando cachê a “manifestantes” ou metendo a grana no bolso.

O então presidente Lula vetou lei aprovada no Congresso que submetia entidades sindicais à fiscalização e prestação de contas.

Até centrais sindicais desconhecidas ganham muito dinheiro. Uma “Nova Central” leva R$ 23,3 milhões, a “CTTB”, R$15,3 milhões.

O sindicatos dos comerciários de São Paulo faturou R$ 31,5 milhões em 2016, e o do Rio de Janeiro R$ 10,5 milhões.

* * *

Esta pedra eu já cantei aqui ontemse o PT, a CUT, a pelegada vagabunda e a militância zisquerdóide são contra, é porque a reforma trabalhista deve ser coisa boa para o país.

Uma verdade inegável.

Falou em trabalho, esta turminha tem verdadeiros ataques.

Quem quiser dispersar uma multidão de vagabundos vermêio-istrelados é só providenciar uma chuva de carteiras de trabalho.

6 maio 2017 DEU NO JORNAL

ESSA FOI PRA ARROMBAR A TABACA DE XOLINHA

O ex-diretor da área de Serviços da Petrobras Renato Duque afirmou ao juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância, que está disposto a devolver 20 milhões de euros, que recebeu como propina.

O dinheiro, segundo ele, está em duas contas no exterior.

Além destes 20 milhões de euros, Duque também se comprometeu a devolver valores que estão em uma terceira conta no exterior.

Contudo, não mencionou o valor.

* * *

Pela cotação do Euro no dia de hoje, que está em R$ 3,49, esta fortuna de  20 milhões correspondem a R$ 69.800.000,00.

Quase 70 milhões de reais.

Na conta de uma pessoa física, de um corrupto vermêio-istrelado arrependido.

É dinheiro pra caralho!!!

Raciocinemos:

Concretizada a devolução, devolvido o dinheiro roubado aos cofres públicos, fica comprovada a guabirutagem petralha.

Sem qualquer sombra de dúvidas.

Nem mesmo o petista fubânico Citador de Números conseguirá dizer que é mentira ou que isto é “invenção dos golpistas usurpadores“.

Nem mesmo minha querida amiga Cabeça-de-Fossa, tesoureira do Diretório Municipal do PT em Palmares, poderá dizer que “isto é uma invenção da Sala de Guerra da Globo.”

E aí… E aí… E aí…

Deixa pra lá.

Num vou falar mais merda nenhuma.

Por enquanto

Depois a gente conversa sobre isto.

Vamos alegrar nossa magnífica noite de sábado comemorando esta excelente notícia para a banda decente do Brasil.

Saber que a banda imunda do país está completamente emputiferada, é pra encher de alegria o coração de todos os homens de bem e de todos os contribuintes desta espoliada nação.

Renato Duque disse que vai esclarecer, sem qualquer sombra de dúvidas, a “divisão da propina entre Lula, Dirceu e PT“.

Esclarece, Renato!!!

6 maio 2017 DEU NO JORNAL

O CANASTRÃO QUER SE LIVRAR DOS TOMATES

Eliziário Goulart Rocha

É natural que quem passou a vida interpretando se preocupe com o ângulo da câmera, sobretudo quando sabe que pode ser uma de suas últimas cenas fora das grades. Luis Inácio Lula da Silva interpreta até hoje o operário humilde, embora não saiba o que é trabalho de verdade desde os anos 1970 e tenha passado longo período saboreando as delícias do ócio ideológico remunerado por fora. E tanto atuou que está quase convencido de ser o personagem que criou, assim como Zé Dirceu estava quase convencido de sua inocência quando foi cassado e preso em função do Mensalão.

Há atores extraordinários e atores ordinários. Os extraordinários imortalizam personagens capazes de provocar na plateia o riso escancarado ou o choro convulsivo. Os ordinários não convencem ninguém, mas ainda assim conseguem levar às gargalhadas o público disposto a rir para não chorar e conduzir às lágrimas os patetas – ou cúmplices – capazes de acreditar na mais genuína história da carochinha.

O pedido da defesa de Lula para que a câmera, ao contrário do que ocorreu até aqui nos depoimentos da Lava Jato, não feche no interrogado, e sim utilize plano aberto para mostrar todo o ambiente, mais do que representar a malandragem porca visando a edições esperrrtas para o horário eleitoral gratuito – uma excrescência da qual os brasileiros há muito deveriam ter sido poupados -, revela o desespero de quem sabe que, na ausência de uma tábua salvadora, só resta mesmo é espernear.

O canastrão prestes a ter como camarim uma cela podia se poupar de certos micos, mas tal decisão dificilmente é tomada por quem se julga acima de coisas comezinhas como a Constituição, o Código Penal ou a vergonha na cara. Saber se retirar de cena quando ainda resta uma ínfima possibilidade de exibir dignidade é coisa para poucos. Na impossibilidade de evitar a metafórica chuva de tomates ao final de uma apresentação farsesca, resta pedir que os cinegrafistas façam plano geral, na esperança de que o público preste mais atenção nas cortinas ou no brilho do assoalho, e não no de sua cara de pau.

6 maio 2017 DEU NO JORNAL

“VENTOS FRIOS SOPRAM DE CURITIBA”

5 maio 2017 DEU NO JORNAL

A PÁ DE CAL

Em depoimento ao juiz Sergio Moro nesta sexta-feira, o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque revelou que teve um encontro secreto com o ex-presidente Lula, num hangar do Aeroporto de Congonhas, já durante as investigações da Operação Lava-Jato, no qual recebeu do petista ordens para fechar as contas que mantinha no exterior para receber propina de contratos da Petrobras.

Segundo Renato Duque, o ex-presidente relatou na conversa que a então presidente Dilma Rousseff havia lhe repassado a informação de que diretores da Petrobras estavam recebendo propina de fornecedores da estatal, como a multinacional SBM, em contas no exterior.

Lula queria saber se Duque estava entre os beneficiários da propina. Como o ex-diretor negou, Lula insistiu querendo saber se a propina de contratos de sondas da Sete Brasil estava sendo paga no exterior. Duque voltou a negar. Lula então fez questão de advertir para a necessidade de eliminar rastros no exterior que pudessem levar as autoridades até a propina.

Principal operador do PT na Petrobras, Renato Duque também afirmou que se reuniu com Lula secretamente para discutir contratos de interesse das empreiteiras do petrolão em pelo menos duas oportunidades. Segundo Duque, Lula sabia de tudo que se passava no petrolão.

Mas não só.

O ex-presidente monitorava pessoalmente o fluxo de pagamentos de contratos que renderiam propinas posteriormente. Lula era tão envolvido que chegava a ter informações antes mesmo do próprio Renato Duque.

* * *

O fubânico petista Citador de Números vai ter serviço neste final de semana.

E é um tipo de serviço que ele gosta: desmentir as mentiras e calúnias que a grande mídia golpista publica sobre Lula.

Só invenções e falsidades criadas na Sala de Guerra da Globo.

Minha querida amiga e conterrânea Cabeça-de-Fossa – tesoureira do Comitê Municipal do PT em Palmares -, me telefonou agora há pouco, comentando esta notícia fresquinha.

Cabeça-de-Fossa me disse que estes traidores, estes falsos petistas renegados, estes vagabundos felas-da-puta, estes machos frouxos que não honram as calças que vestem, são uns cabras safados que inventam qualquer mentira pra ganhar uma pena leve.

5 maio 2017 DEU NO JORNAL

É SERVIÇO QUE NÃO ACABA NUNCA !

Agenor Franklin Medeiros, ex-diretor-presidente da área Internacional da OAS, afirmou nesta quinta-feira (4), em depoimento prestado à Justiça Federal no âmbito da Operação Lava Jato, que a construtora também tem um setor dedicado a pagamentos indevidos a partidos políticos.

“Existe uma área da empresa, que é justamente a área que trabalha nessa parte de vantagens indevidas, chamada Controladoria, onde doações a partidos, até de forma oficial, saem do presidente, vão para o diretor financeiro e para o gerente dessa área”, disse.

Medeiros citou pagamento de propinas aos partidos PP, PSB e PT – o último, considerado privilegiado por ele.

“Ao PT era dado um tratamento diferenciado, justamente por ser o partido que tinha maiores valores envolvidos.”, afirmou Medeiros.

* * *

Quer dizer, então, que o PT era “privilegiado” no departamento de propinas???

Vôte!

Será que isto não é invenção da Sala de Guerra da Globo? Sei não…

O fato é que eu chega fico com pena.

E explico: é muito trabalho pra uma única pessoa.

Ainda bem que o fubânico petista Citador de Números tem tempo de sobra pra desmentir estas calúnias contra o melhor partido que Banânia já teve.

Ai de nós se não fossem os gunvernos do PT!

Propina, desemprego e corrupção são coisas dos tenebrosos tempos tucanos.

Coisas que, infelizmente, voltaram agora no gunverno de Temer, o Usurpador Constitucional.

4 maio 2017 DEU NO JORNAL

SÓ TEM CABRA MENTIROSO

O ex-diretor do construtora OAS Roberto Ferreira afirmou que o triplex no Guarujá, litoral de São Paulo, investigado pela Operação Lava Jato, foi reservado para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e para a esposa dela, Marisa Letícia Lula da Silva.

Ferreira foi ouvido pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da operação na primeira instância, na manhã desta quinta-feira (4).

“Eu soube, ao final de 2013, que a Dona Marisa Letícia tinha uma cota dessa unidade 141 e que a unidade 164 triplex estava reservada para a Dona Marisa e o ex-presidente”, disse ele na audiência, realizada no prédio da Justiça Federal, em Curitiba.

* * *

É impressionante a quantidade de mentirosos no meio empresarial.

Francamente, eu estou abestalhado com o altíssimo número de grandes empresários que faltam com a verdade.

Sobretudo quando se referem ao incorruptível e impoluto ex-prisidente Lula.

Ainda bem que aqui no JBF contamos com o equilibrado e sensato leitor Ceguinho Teimoso, que sempre desmente com grande maestria estes absurdos.

Este ex-diretor da construtora OAS não perde por esperar: será desmoralizado publicamente por Ceguinho, que provará com números, dados e estatísticas que ele mentiu perante o Juiz.

E, em falando do Ceguinho e dos seus números, dados e estatísticas, vou aproveitar a ocasião para dar destaque aos números que ele postou nesta gazeta escrota sobre Inflação, Taxas de Juros, Crescimento do PIB, Posição do Brasil na Economia Mundial e Lucro do Banco do Brasil.

Números que mostram claramente como foram benéficos para esta sortuda nação os gunvernos do PT, sob o fantástico comando de Lula e de Dilma, os dois mais competentes administradores que Banânia já teve desde o seu descobrimento.

Basta que o sujeito não seja cego ou teimoso para comprovar que os números falam a verdade.

A leitura destes dados se constitui num enorme prazer, garanto a vocês.

ATENÇÃO: Não estou com gozação ou ironias. Transcrevo do jeito que ceguinho postou

Fala, Ceguinho!

* * *

Haja inflação nos governos do PT!

Verdade? Não!

A verdade é a seguinte:

Inflação

1999 = 9,52% (Teto da meta de 10%)
2000 = 6,59% (Teto da meta de 8%)
2001 = 7,67% (Teto da meta de 6%)
2002 = 12,53% (Teto da meta de 5,5%)

Clique aqui e leia este artigo completo »

4 maio 2017 DEU NO JORNAL

LIBERDADE PARA OS HERÓIS DO PETROLÃO

Guilherme Fiuza

Depois da ditadura vem a abertura (da porteira). caminhando e cantando e seguindo o cifrão

Os dias eram assim: José Carlos Bumlai, o laranja da revolução, o amigo fiel do chefe da gangue progressista e solidária que arrancou as calças do povo, é solto pelo STF. O próximo da lista da alforria é José Dirceu, identificado como maestro do mensalão e do petrolão, ou seja, um guerreiro do povo brasileiro pelo direito sagrado de garfar os cofres públicos sem perder a ternura. O ideal é que a Justiça dê liberdade logo a todos esses heróis da história recente, para que eles possam começar tudo outra vez. Caminhando e cantando e seguindo o cifrão.

Vamos parar de perseguir esses revolucionários estoicos. Ligue a TV e veja como eles eram lindos. E românticos. O fato de terem chegado ao poder e acabado todos em cana por ladroagem é um detalhe. Ninguém quer ficar lembrando notícia ruim. Se Hollywood pode cultivar Hugo Chávez como salvador do Terceiro Mundo (a Venezuela sangrenta e arrasada não coube no roteiro), por que não podemos continuar envernizando os anos de chumbo? A revolução de Jim Jones também foi linda. Por que ficar lembrando aquele incidente no final, com a morte de uns 900 seguidores por suicídio e assassinato? Mania de botar defeito em tudo.

A libertação de Bumlai é um episódio emocionante, se você imaginar quanto os amigos dele lutaram por liberdade nos anos 1960. Quem disse que utopia não vira realidade? Eis aí: o homem apontado como facilitador dos sonhos pecuniários dos pobres milionários do PT está livre. Valeu a pena sonhar.

Agora o Supremo Tribunal Federal está na dúvida se solta José Dirceu também. Depois da ditadura vem a abertura (da porteira). Eles até já se compararam a Nelson Mandela – ou seja, estão com a maquiagem em dia. Basta dar uma retocada quando o carcereiro chegar e correr para os braços do povo como ex-presos políticos. O Brasil adora esse tipo de herói. A cama de Lula está feita.

Intervalo comercial: a Advocacia-Geral da União está cobrando o ressarcimento de R$ 40 bilhões dos condenados na Lava Jato. Observando o sistema montado pelos governos Lula e Dilma para desfalcar o Erário, e notando a exuberância das cifras em cada uma das incontáveis transações reveladas, você já tinha feito suas contas: nossos doces guerreiros do povo estão bilionários. E deve ter dinheiro escondido até em casinha de cachorro.

Voltando à narrativa da gloriosa revolução socialista contra a direita malvada, a conta fecha de forma comovente. Faça a estimativa do custo de todos os advogados contratados a peso de ouro por nosso batalhão de heróis enrolados com a polícia por anos a fio e conclua sem medo de errar: estão podres de ricos. E é com esses advogados, com essa fortuna e com a boa vontade que esse charme todo suscita nos bons amigos do Judiciário que eles estão articulando a abertura (das celas).

Talvez você se lembre que Dirceu, em pleno julgamento como réu do mensalão, continuava faturando com o petrolão – conforme constatou a Lava Jato. Talvez você tenha registrado que já em 2014, com a força-tarefa de Curitiba a todo vapor desvendando o escândalo, as engrenagens do esquema continuavam em marcha, como se sabe agora, inclusive para abastecer a reeleição de Dilma, a presidenta mulher revolucionária do bem. Parece incrível, mas os dias eram assim.

Diante de uma quadrilha virtuosa como essa, que parece ter como característica especial a desinibição, é providencial que o STF comece a soltar os seus principais integrantes. Afinal, os fatos mostram que eles não vão fazer nada de mais, fora girar sua fortuna, reciclar os laços de amizade e voltar a irrigar seus negócios – que tiveram 13 anos de esplendor e ultimamente deram uma caída, prejudicados por fascistas invejosos.

Contratar pesquisas de opinião mostrando que Lula já é o próximo presidente e manifestos de intelectuais à la carte está pouco. É preciso que a Justiça tire os revolucionários do xadrez, para que Lula não tenha mais de ficar zanzando por aí de jatinho sem saber direito onde pode pousar. Chega de constrangimento.

Que a perseguição a esses homens de bem termine de vez e Lula possa chegar cheio de moral diante de Sergio Moro para dizer que não é nada dele. E depois comemorar com um churrasco no tríplex de Guarujá, que ninguém é de ferro.

3 maio 2017 DEU NO JORNAL

A INCOERENTE SOLTURA DE JOSÉ DIRCEU PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

Deltan Dallagnol

O que mais chama a atenção, hoje, é que a mesma maioria da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal que hoje soltou José Dirceu – Ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski – votaram para manter presas pessoas em situação de menor gravidade, nos últimos seis meses.

A história de Delano Parente

O ex-prefeito Delano Parente não teve a mesma sorte de José Dirceu. Ele foi acusado por corrupção, lavagem e organização criminosa. São os mesmos crimes de Dirceu, mas praticados em menor vulto e por menos tempo. Foram 17 milhões de reais, entre 2013 e 2015, quando Dirceu é acusado do desvio de mais de 19 milhões, entre 2007 e 2014, sem contar o Mensalão. O âmbito de influência de Delano era bem menor do que o de Dirceu. Chefiou o pequeno Município de 8.618 habitantes do interior do Piauí, Redenção do Gurgueia. Na data do julgamento no Supremo, em 7 de fevereiro de 2017, nem mais prefeito era. Contudo, todos os integrantes da 2ª Turma entenderam que sua prisão era inafastável. A decisão de prisão original estava assentada na prática habitual e reiterada de crimes.

O Ministro Dias Toffoli afirmou: “O Supremo Tribunal Federal já assentou o entendimento de que é legítima a tutela cautelar que tenha por fim resguardar a ordem pública quando evidenciada a necessidade de se interromper ou diminuir a atuação de integrantes de organização criminosa.”

A prisão de Thiago Poeta

Preso aparentemente há mais de 2 anos (mais tempo do que José Dirceu), Thiago Maurício Sá Pereira, conhecido como “Thiago Poeta”, também não teve a sorte de Dirceu em julgamento de março deste ano. Ele reiterou a prática de crimes de tráfico em diferentes lugares e foi preso com 162 gramas de cocaína e 10 gramas de maconha, além de alguns materiais que podem ser usados para manipular drogas. Sua pena foi menor do que a de Dirceu, 17 anos e 6 meses – a de Dirceu, só na Lava Jato, supera 30 anos, sem contar a nova denúncia. Contudo, para Thiago, não houve leniência. Todos os ministros da 2ª Turma votaram pela manutenção da prisão.

O Ministro Gilmar Mendes assim se pronunciou: “Por oportuno, destaco precedentes desta Corte, no sentido de ser idônea a prisão decretada para resguardo da ordem pública considerada a gravidade concreta do crime”. E seguiu dizendo que “Ademais, permanecendo o paciente custodiado durante a instrução criminal, tendo, inclusive, o Juízo entendido por sua manutenção no cárcere, ao proferir sentença condenatória, em razão da presença incólume dos requisitos previstos no art. 312 do CPP, não deve ser revogada a prisão cautelar se não houver alteração fática apta a autorizar-lhe a devolução do status libertatis .” Essas colocações também serviriam, aparentemente em cheio, para manter José Dirceu preso, com a ressalva de que a situação de Dirceu é mais grave.

O caso de Alef Saraiva

Alef Gustavo Silva Saraiva, réu primário, foi encontrado com menos de 150 gramas de cocaína e maconha. Após quase um ano preso, seu habeas corpus chegou ao Supremo. Em dezembro de 2016, a prisão foi mantida por quatro votos, ausente o Ministro Gilmar Mendes, em razão da “gravidade do crime”.

O Ministro Ricardo Lewandowski foi assertivo na necessidade de prisão de Alef: “Com efeito, há farta jurisprudência desta Corte, em ambas as Turmas, no sentido de que a gravidade in concreto do delito ante o modus operandi empregado e a quantidade de droga apreendida – no caso, 130 invólucros plásticos e 59 microtubos de cocaína, pesando um total de 87,90 gramas, e 3 invólucros plásticos de maconha, pesando um total de 44,10 gramas (apreendidas juntamente com anotações referentes ao tráfico e certa quantia em dinheiro), permitem concluir pela periculosidade social do paciente e pela consequente presença dos requisitos autorizadores da prisão cautelar elencados no art. 312 do CPP, em especial para garantia da ordem pública.”

Conclusão

Diz-se que o tráfico de drogas gera mortes indiretas. Ora, a corrupção também. A grande corrupção e o tráfico matam igualmente. Enquanto o tráfico se associa à violência barulhenta, a corrupção mata pela falta de remédios, por buracos em estradas e pela pobreza. Enquanto o tráfico ocupa territórios, a corrupção ocupa o poder e captura o Estado, disfarçando-se de uma capa de falsa legitimidade para lesar aqueles de quem deveria cuidar. A mudança do cenário, dos morros para gabinetes requintados, não muda a realidade sangrenta da corrupção. Gostaria de poder entender o tratamento diferenciado que recebeu José Dirceu, quando comparado aos casos acima.

O Supremo Tribunal Federal é a mais alta Corte do país. É nela que os cidadãos depositam sua esperança, assim como os procuradores da Lava Jato. Confiamos na Justiça e, naturalmente, que julgará com coerência, tratando da mesma forma casos semelhantes. Hoje, contudo, essas esperanças foram frustradas. Mais ainda, fica um receio. Na Lava Jato, os políticos Pedro Correa, André Vargas e Luiz Argolo estão presos desde abril de 2015, assim como João Vaccari Neto. Marcelo Odebrecht desde junho de 2015. Os ex-Diretores Renato Duque e Jorge Zelada desde março e julho de 2015. Todos há mais tempo do que José Dirceu. Isso porque sua liberdade representa um risco real à sociedade. A prisão é um remédio amargo, mas necessário, para proteger a sociedade contra o risco de recidiva, ou mesmo avanço, da perigosa doença exposta pela Lava Jato.

Fontes dos casos: HCs 138.937 (Delano Parente), 139.585 (Thiago Poeta) e 135.393 (Alef Saraiva).

3 maio 2017 DEU NO JORNAL

A INVEJA MATA UM MEDIOCRE

Ouvindo as palavras do Ministro Boca-de-Buceta no vídeo abaixo, me lembrei de uma quadra poética.

Uma quadra antiga, que decorei quando era ainda adolescente e cujo autor não sei quem é.

A quadra é esta:

A inveja tem seu castigo,
Deus mesmo é quem retribui:
Enquanto o invejado cresce
O invejoso diminui.

No presente caso, temos que colocar no plural: os invejados. 

Vejam o que este canalha togado falou sobre os verdadeiros Heróis da Nação Brasileira, os jovens e destemidos procuradores que estão enfiando a pica no furico dos corruptos e dos ladrões deste país.

São eles os invejados por Boca-de-Buceta.

Advertência aos nossos leitores: antes de clicar no vídeo, controlem a ânsia de vômito e retirem de perto as crianças.

O que Boca-de-Buceta fala é simplesmente pornográfico.  

Vejam:

Se dependesse deste bosta, quem estaria atrás das grades seriam os xerifes.

E os bandidos mandados pra rua.

Como, de fato, foi mandado mais um pra rua ontem!

Eike, Zé Dirceu… e o próximo deverá ser Eduardo Cunha…

Do alto da nossa Suprema indignação – a indignação dos homens honestos e das pessoas de bem do Brasil -, vamos oferecer uma música a este… a este… a este…

Puta merda, não consigo encontrar um adjetivo na língua portuguesa que possa classificar este… este… este…

Porra!

Desisto!

Vou apenas dedicar uma música a este… a este… a este…

2 maio 2017 DEU NO JORNAL

AMNÉSIA VERMÊIA

Marqueteiro do PT ironiza Dilma: ela sofre de “amnésia moral

“Dilma se achava chantageada pelo Marcelo Odebrecht”, afirmou João Santana à Justiça Eleitoral.

De acordo com o relato do publicitário, o objetivo da chantagem seria intimidar a então presidente a ponto de fazê-la impedir o avanço das investigações da Lava Jato.

* * *

Minino, a cada dia eu aprendo uma nova.

Já vi tudo quanto é tipo de amnésia neste mundo.

Mas “amnésia moral” esta é a primeira vez que vejo.

Deve ser um distúrbio mental de alta periculosidade vermêio-istrelada.

Claro, lógico, natural, evidente, previsível que é um tipo de amnésia que só poderia mesmo atacar um nome de destaque do PT, já que se trata de um distúrbio de ordem moral, que tem a ver com ética e caráter.

João Santana afirma que Dilma se sentia “chantageada” por Marcelo Odebrecht.

Pelo que sei do mundo da bandidagem, uma criatura só pode ser chantageada quando tem o rabo preso com o chantagista.

É isto mesmo, Ceguinho???!!!

Hein???

“Dilma, tu afrouxa o furico assim feito eu tô te mostrando com a minha mão, porque a pica que tu vai levar é de grosso calibre; segue o conselho da cumpanhera Marta Suplicy: relaxa e goza no fedegoso”

1 maio 2017 DEU NO JORNAL

LÍNGUA-PRESA VAI BOTAR NA PEIDA DO CUMPANHERO ITALIANICAMENTE

Lula disse ter “certeza absoluta” de que não será delatado pelo seu ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci.

Mas convém o ex-presidente se preparar para o pior.

Além de contar como dividia as propinas com Lula, Palocci detalhará o rateio de R$ 128 milhões dos R$ 300 milhões usados pela Odebrecht para bancar o esquema de corrupção do PT. Essas pistas têm sido vazadas por pessoas com acesso ao ex-ministro.

A revista IstoÉ desta semana também dá detalhes do acordo de delação.

Palocci admitirá o óbvio: ele é o “Italiano” nas planilhas de corrupção da Odebrecht, numa referência ao fato de ser portador de passaporte da Itália.

O ex-ministro deixará Lula muito mal ao revelar suas “demandas” na gestão da conta-propina de R$ 40 milhões reveladas pela Odebrecht.

Palocci promete entregar contas no exterior, negociatas a mando de Lula, favores a empresas e a bancos em troca de propina.

* * *

Acabei de enviar mensagem ao Instituto Lula.

Aconselhei o nosso estimado ex-prisidente a ficar tranquilo.

Sua defesa será feita aqui no JBF, com ardor e paixão.

E por gente competente.

Cumpanhero Lula, tu me desculpe: mas pra salvar o meu, eu vou botar no teu furico; até os ovos…

1 maio 2017 DEU NO JORNAL

EU SÓ QUERO OUVIR O PIPOCO

O ex-ministro Antonio Palocci está disposto a detonar de vez o PT.

Junto com Renato Duque, ex-diretor da Petrobras, Palocci negocia um acordo de delação premiada no qual pretende revelar como as propinas originadas do esquema de corrupção na estatal abasteceram as campanhas do partido e o bolso do ex-presidente Lula.

Na próxima sexta-feira, 5 de maio, Duque deverá prestar depoimento ao juiz Sergio Moro – e dar uma amostra das revelações explosivas que estão por vir.

Para o PT, os segredos de Palocci e Duque certamente causarão mais estragos que as acusações feitas pelo ex-líder do governo no Senado Delcidio do Amaral, que acusou Lula e Dilma de obstrução da Lava-Jato.

* * *

Eu tô aguardando ansiosamente o “terremoto” citado na manchete aí de cima.

Desastres naturais são a minha paixão.

Ainda mais quando desastres da natureza derrubam construções e reputações petralhas.

Que venha logo o estouro desta bomba!

30 abril 2017 DEU NO JORNAL

NO FURICO DO CORONÉ

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta-feira (28/4), que, se o ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci fizer uma delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato pode prejudicar muita gente, menos ele.

“Tenho certeza absoluta que o Palocci não vai fazer delação. Se fizer, ele pode contar tudo que sabe e tenho certeza que pode prejudicar muita gente, menos eu”, afirmou Lula, em entrevista à Rádio Guaíba, de Porto Alegre (RS).

* * *

Quando Lula falou “Tenho certeza absoluta que o Palocci não vai fazer delação” eu me lembrei do “Caso Celso Daniel”.

Num sei mesmo porque me lembrei disto.

Que coisa esquisita é o nosso pensamento.

A frase de Lula soou nos meus zouvidos assim como uma ameaça ao Italiano, expoente do PT que foi seu Ministro da Fazenda.

Qualquer coisa do tipo “Se tu falá, nóis vai fazer cuntigo o mermo qui fizemo cum Celso Daniel“.

Vôte!

Palocci e Léo Pinheiro: um já empurrou um bom pedaço da pica no furico de Lula; Palocci promete empurrar o resto até os ovos

30 abril 2017 DEU NO JORNAL

A SALA DO MAL

O juiz federal Sergio Moro autorizou a Presidência da República a incorporar ao patrimônio da União 26 bens do cofre do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Os objetos estão armazenados em uma sala no Banco do Brasil, no centro de São Paulo, e foram apreendidos em março de 2016 na Operação Lava Jato. Na ocasião, Lula se referiu aos objetos como “tralhas”.

Durante seus mandatos, entre 2003 e 2010, o petista recebeu centenas de itens. Após avaliação da Secretaria de Administração da Presidência, Moro considerou que um acervo de 21 bens deve ser restituído em favor da União.

Constatou este Juízo que havia alguns bens entre os apreendidos que teriam sido recebidos, como presentes, pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante o exercício do mandato, mas que, aparentemente, deveriam ter sido incorporados ao acervo da Presidência e não ao seu acervo pessoal. É que agentes públicos não podem receber presentes de valor e quando recebidos, por ser circunstancialmente inviável a recusa, devem ser incorporados ao patrimônio público“, anotou Moro.

Dos 176 itens analisados pela Comissão Especial da Secretaria da Presidência da República, 21 foram considerados bens que não deveriam ter sido levados por Lula, como itens de seu acervo pessoal. Entre eles uma coroa, uma espada, esculturas, moedas, entre outros itens.

Há ainda outros 5 itens armazenados no cofre de Lula, no Banco do Brasil, que tiveram problemas na averiguação, mas que também foram considerados bens a serem devolvidos à Presidência. Entre eles uma caneta com brasão do Vaticano recebida em 2008 e uma escultura de Juan Miró.

* * *

Esta noticia é coisa gerada na Sala de Guerra da Globo, uma sinistra organização que foi revelada ao mundo aqui no JBF.

Um estadista do porte de Lula jamais cometeria uma baixaria deste nível.

Diz meu amigo Sitonho da Charque, comerciante de Palmares e radical inimigo do PT, que “Lula só pega no que é dele quando vai mijar“.

Discordo completamente de Sitonho.

Lula jamais levaria pra seu triplex no Guarujá ou pra seu sítio em Atibaia alguma coisa que não fosse propriedade sua, pessoal e exclusiva. 

Nunca, nunca, nunca, nunca!!!!!

Sala de Guerra da Globo, onde mentiras contra Lula são geradas durante as 24 horas do dia

29 abril 2017 DEU NO JORNAL

DEU NA ESGOTOSFERA

Ex-presidente prometeu regulamentar o mercado da mídia caso seja eleito presidente mais uma vez; declaração foi feita na noite desta segunda-feira 24, durante seminário sobre economia organizado pela Fundação Perseu Abramo em Brasília.

Lula também disse que, se voltar à presidência, não vai almoçar com os Marinho, da TV Globo, nem falar com a revista Veja.

“Eles vão ter que entender que estarão lidando com um cidadão diferente. Se não sabem lidar com as mentiras que eles inventarem, eu não posso fazer nada”, anunciou.

O petista provocou ainda a Globo sobre as eleições de 2018: “Eles que escolham seu candidato, porque eu já derrotei o candidato da Globo”.

* *  *

Esta notícia aí de cima saiu na página Brasil 247, uma das preferidas da fubânica lulista Teimosa Renitente.

Como vocês já sabem, “regular a mídia” é sinônimo de mordaça, de censura, de corte, de arbitrariedade, de violência contra a liberdade de pensamento, de totalitarismo e de canalhice ideológica do mais alto grau de idiotismo vermêio-istrelado.

Enfim, de tudo aquilo que o fubânico petista Ceguinho Teimoso define como sendo “jacarés embaixo da cama”.

Eu garanto a vocês que faço um esforço danado pra baixar o nível desta gazeta escrota, mas estou sempre em desvantagem diante de muitas páginas que ainda sobrevivem depois do naufrágio do projeto de poder do PT.

Gasto um tempo danado escrevendo merda, mas não consigo nunca ganhar do exército petralha.

A fantástica Sala de Guerra da Globo, cuja existência foi revelada ao mundo aqui no JBF, informou à Editoria do JBF que vai providenciar o contra-ataque a esta matéria do 247.

29 abril 2017 DEU NO JORNAL

CARNACUT

* * *

A propósito dos índios que aparecem neste vídeo do Madureira, vejam a foto abaixo.

Entre uma flechada e outra durante a greve, é sempre bom ir checar se aqueles R$ 30,00 da mortadela nativa caíram na conta.


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa