21 setembro 2017 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
BANDA DE PÍFANO CULTURA DO ALTO SÃO VICENTE

* * *

Clique no título abaixo para assistir a uma palestra proferida por este colunista na UFPB – Universidade Federal da Paraíba, em agosto de 2017, na abertura do semestre da turma de Ciências das Religiões, e grupo de pesquisa Videlicet.

A BOA MORTE NAS BRENHAS DO NORDESTE BRASILEIRO

8 agosto 2017 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
ENGENHO CORREDOR – PILAR-PB

O Engenho Corredor, em Pilar-PB, está praticamente recuperado.

Com exceção do prédio que configurava a casa de moer a cana-de-açúcar, as demais edificações de tal complexo estão prontas à visitação.

O referido engenho foi berço do escritor José Lins do Rego.

1 maio 2017 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
UM BOI SEM NOME

Perdido em lembranças
perdeu-se no tempo
e na solidão urrando lamentos
por falta de aboio
findou-se em espera
ao lado do dono.

Perdido em espera
perdeu-se do dono
e na solidão urrando aboios
findou-se em lamentos
por sobra de tempo
e excesso de sono.

Um boi sem seu dono
é boi desgarrado
ao longe esquecido
sem ter no ouvido
o som do chamado
chamado dolente
do dono insistente
juntando seu gado.

Na relva do bem
os dois se encontraram
trocaram passadas
nas terras aladas
pois cercas não tem
deixaram pra trás
o couro e a coragem
saindo em viagem
pros campos do além.

14 abril 2017 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
ESPEDITO DE MOCINHA

15 fevereiro 2017 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
NO OITÃO DE CASA

Botei duas cadeiras no oitão
galinhas pra limpar lá no jirau
mandei desbastar um pé-de-pau
e rampei de farinha meu caixão
rapadura atolada de montão
escondi da formiga pra não ver
da chuva mode num amolecer
arreei meu jumento no quintal
pois o sabo é um dia especial
pra sentar no oitão eu e vancê.

11 fevereiro 2017 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
PEDRO SOARES – TESOUROS DO CARIRI

Com muita alegria compartilhamos mais um trabalho realizado nas terras de dentro.

Este é o 15º número da série “Tesouros do Cariri”.

Mais uma produção independente que realça, valoriza e se orgulha em mostrar nossos valores mais autênticos.

Músicas autorais da lavra desses grandes mestres, que com certeza não serão vistas pela grande mídia, pois ela só se interessa pela “arte” de massa.

26 dezembro 2016 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
LANÇAMENTO DO LIVRO “CINTILÂNCIAS” OLIVEIRA DE PANELAS

No último dia 15 de dezembro, no Centro Cultural Ariano Suassuna, em João Pessoa-PB, realizou-se o lançamento do livro “Cintilâncias“, com 365 sonetos de autoria do poeta Oliveira de Panelas.

Na ocasião, uma surpresa ao vate, um de seus sonetos musicado por Roberto Cajá, acompanhado na interpretação por Cristiano Oliveira e Sandra Belê.

Quem Sou Eu No Universo? Oliveira de Panelas – Música de Roberto Cajá

9 dezembro 2016 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
POEIRA E PEDRA

ricardo-carvalho

Fotografia: Ricardo Carvalho

Eu me vesti de pedra no sertão
levei aquele sol do meio-dia
pensei que o meu corpo se partia
e como passos fui dilatação.
Também senti faltar respiração
a minha boca se encheu de areia
o sol se pôs e não tive ceia
meu olho seco não se fez fechar
meu grito rouco não se fez soar
findei-me pedra numa lua cheia.

2 novembro 2016 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
PEDRAS

pedras

Onde há pedras,
há segredos,
enredos, valias,
descidas, lajedos…

Não há o tempo,
somente o vento
a varrer os dias…

Não há sementes,
o sol não deixa
nem se alia…

Não há escombros,
nem malassombros
nem dinastia…

Só há latência…
Dormência…
E vez por outra
uma poesia.

9 setembro 2016 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
ZABÉ DA LOCA

Um clip, que mesmo simples, mostra a grandeza de nossa cultura.

Beto Brito, um piauiense radicado na Paraíba, homenageando nossa tocadora de pife mais conhecida: Zabé da Loca.

18 agosto 2016 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
POESIA MODERNA

A poesia moderna é muito interessante…
Eu disse apenas – muito interessante – quer ver?

Não tem penas
em minha cabeça-de-galo.

Não é mesmo interessante?
E ainda posso ilustrar com uma paisagem canina.

cães em BV

14 agosto 2016 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
AGOSTO DAS LETRAS

Entre dengues e perrengues as letras sobrevivem a falar de amor e paixão.

Semeadura difícil, mas promissora quando em campos abertos de olhos pequeninos.

E assim me derramo ao sabor dos ventos finais de meu campo efêmero e passageiro.

Que meus dias se somem aos dias de tantos.

SONY DSC

25 janeiro 2016 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
BEATO E BRINCANTE

SONY DSC

7 junho 2015 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
UM OLHAR SOBRE A ZONA

S

A zona da mata é cana;
é mata a zona da cana;
a cana da zona mata;
a zona mata e dá cana;
de cana a zona mata;
se mata por cana na zona;
se zona na mata da cana;
se mata sem zona na cana;
é zona a cana da mata;
a zona não mata sem cana;
é cana que mata na zona;
a mata é cana sem zona;
com cana se zona na mata;
é mata, é zona e é cana;
sem cana a mata não zona;
sem mata a cana não zona;
sem zona a cana não mata;
é mata, é cana e é zona…

7 fevereiro 2015 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
TESOUROS DO CARIRI

Civaldo Andrade

Trabalhos como este me fazem orgulhoso de sermos herdeiros de matrizes diversas.

Vejo a alma negra, a aborígene e uma pedacinho da alma branca no encanto do canto de todos nós.

Este artista nasceu em Remígio-PB, e hoje é radicado em Serra Branca-PB.

Um ser singelo com cabeça e mãos de anjo, a nos tocar com seu toque simples, mas profundo.

12 janeiro 2015 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
O CAOS DO COSMO

 S

A nossa natureza é de enfeitar
para cobrir do mundo o desmantelo
pois no cosmo não há o menor zelo
entre astros que teimam se chocar.
O poder do maior sempre será
abater engolindo os pequeninos
não importa em queimar em desatinos
pois o cosmo não vive de razão
mata e morre a viver de explosão
a deixar a vagar nossos destinos.

23 setembro 2014 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
DEJINHA DE MONTEIRO

Este é o décimo primeiro número da série “Tesouros do Cariri”.

Mais um artista que enaltece os valores do nordeste brasileiro.

26 agosto 2014 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
CHÃO DE MINHA VIDA

Flor de Caroá

Berço de minha origem
leito dos meus sonhos
vereda de meu destino.

Abrace-me com teu vento morno
sustente-me com tuas mãos de pedra
sacia-me com teu cardo generoso.

Umbral dos umbrais
mar de palhas secas
asas e bicos que gritam
o sono de meus ancestrais.

Valei-me de água e terra
de sol e vento
e me abrase
como se único fosse.

Um dia
me deste o sopro
um dia
me soprarás
a espalhar-me
na devoção de meu sentido.

Vim e volto
canto e danço
o eterno baile
de uma nota infinda.

Me leve como pó dos tempos
me solte como mil suspiros,
me inscreva no correr dos ventos
me encante como te conspiro.

31 julho 2014 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
MINHA CAETANA

Eu e o sol 1

Foto de Joseli Costa

Não carece que ela venha me buscar
nem tão pouco lhe darei meu endereço
sem missal, sem rosário e sem terço
não há missa, nem vinho e nem altar.

Não serei sua presa e nem troféu
não serei desjejum e nem banquete
não serei nem bainha, nem florete
nem serei um mais um a ir pro céu.

Correrei as veredas desta vida
com vigor sentirei o chão de perto
e vigil manterei o campo aberto
a cobrir minhas léguas sem medida.

Serei o senhor de meus desejos
a plantar os meus sonhos mundo a fora
e meu sino soará em sua hora
refletindo em mistura de lampejos.

Não me venha buscar em tempo errado
não me espreite voraz em uma esquina
não destrua o cumprir de minha sina
pois não sou da senhora um seu criado.

Saberei sucumbir em tempo incerto
pois pro fim só se tem dual maneira:
por fraqueza, ou traição vil e rasteira
por doença, ou senão uma leseira.

É o sol que me leva e me alumia
no rompante arrebol de meu começo
e agora se desfaz em adereço
derramado em difusa harmonia.

Findarei tão áureo neste hélio
a cumprir o caminho deste arco
conservado de mistério neste marco
no poeta a se findar – Marco di Aurélio.

24 julho 2014 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
FESTA NO CARIRI PARAIBANO

S

Homenagem a Raniel – Foto Roseli Ferreira

Próximo dia 02 de agosto estaremos realizando uma palestra e um sarau poético/musical na cidade de São José dos Cordeiros-PB, dentro do “I Festival de Arte e Cultura Cordeirense”.

No dia 04 levaremos uma palestra com José Maria Tavares de Andrade para o auditório da UEPB – Universidade Estadual da Paraíba, campus de Monteiro-PB.

Já no dia 05 realizaremos um grande sarau no Parque das Águas em Monteiro, com a presença de grandes nomes da poesia e da música daquela região.

Tudo isso de graça!

Sem rolar dinheiro, apenas apoio logístico local de instituições e particulares.

E viva o Cariri Paraibano!

S

Sarau Por-do-Sol em São João do Cariri


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa