UM CADÁVER…

Um cadáver! É isto!

Um cadáver, apenas um. Este é sonho das lideranças de esquerda do Brasil. Um cadáver é tudo que precisam os envolvidos na lava-jato, na sujeira da corrupção, para renascerem como zumbis mortos-vivos.

Os esquerdopatas, a imprensa a soldo, os militantes esquerdistas que se encontram sitiados nas redações Brasil a fora precisam desesperadamente de um motivo para não ter de noticiar o óbvio ululante: O PT é o partido mais corrupto da história brasileira, a era Lulopetista foi um projeto ditatorial de poder, vivíamos em uma cleptocracia, a ORCRIM existe e Lula é o Chefe máximo.

As delações, informações , depoimentos e documentos estão ai, contra fatos não há argumentos. Lula e seus asseclas sabem disso. A imprensa a soldo e a imprensa militante sabem disso. E sabem que sem um fato novo não poderão desviar o foco das reportagens.

Já tentaram de tudo, envolveram os demais partidos, generalizaram e/ou banalizaram os atos de corrupção. Nada surtiu efeito porque a cada novo corrupto que aparece ou a cada nova falcatrua, vêm junto mais provas de que Lula e o PT estavam envolvidos e regiam tudo.

Eles sabem disto. Sabem que os dias estão contados. Sabem que a imprensa a soldo e militante já não tem mais folego (moral ou financeiro).

Sabem que as pesquisas ridículas que indicam algum horizonte eleitoral para Lula são tão falsas como uma nota de três reais e por isso mesmo não convencem mais ninguém.

Então resta o desespero. E no desespero cresce a fé, a fé em um milagre. E ai, meus caros, um cadáver ‘fresquinho’ cai como uma luva.
De preferência um cadáver jovem vestindo vermelho com uma estrela no peito, morto pela polícia em um confronto. Alguns esquerdopatas tem sonhos eróticos e orgasmos com este possível defunto.

Se não der para ter a polícia ‘gerando’ o cadáver, serve um defunto oriundo de um confronto com os grupos que protestam em favor da Lava-jato e pelo retorno da moralidade no país. Em último caso é capaz de servir até o cadáver de um policial morto em confronto.

Tudo que eles querem é um enterro e um caixão para servir de palanque. Ai entra a militância, o discurso que é tudo culpa da lava-jato que dividiu o país, o choro daqueles que não tem escrúpulos em roubar a nação, mas que se dirão consternados com o militante vitimado.

O resto fica com os grupos de Direitos Humanos e com a imprensa militante e a soldo. Vai ser um escarcéu!

Bom, vai ser nesse momento que chegarão os ‘pacificadores’, os ‘pseudo-patriotas’, a famosa turma do ‘deixa-disso’. Vão propor projetos e leis para ‘apaziguar’ o Brasil e nesta esteira o Congresso age, rápido, direto, antes da missa de sétimo dia.

Quando percebermos, quando passar o luto, eles já acomodaram tudo.

Por isso a funesta excitação. Um cadáver resolve tudo. Um cadáver insepulto é mote da redenção desta corja. Só não vale sugerir usar o cadáver de Celso Daniel, deste fantasma eles têm medo. Muito medo!

Um ou vários mortos não são nada para homens que militam na esquerda, homens que fingiram não ver os 150 milhões de mortos da União Soviética comunista, que fingiram não ver o paredón cubano, que fingem que nada ocorre na Venezuela.

Quem se cala e até elogia como democrático demais, o regime Chavista, que tem matado um faminto desesperado por dia, só porque eles estão na rua exigindo dignidade, vai se importar com um ou dois cadáveres de seus compatriotas?

Homens, ou melhor crápulas, que aplaudiram o discurso do facínora Che Guevara na ONU, aquele em que ele disse ‘…Nós temos que dizer aqui o que é uma verdade conhecida, que temos expressado sempre diante do mundo: fuzilamentos, sim! Fuzilamos, estamos fuzilando e seguiremos fuzilando até que seja necessário…’ , não vão chorar um jovem militante descerebrado.

Ou melhor chorarão e aos prantos, lágrimas de crocodilo!

Um homem, ou melhor uma sombra de homem, que usa o velório da mulher como showmício eleitoral onde quase usou o caixão como palanque, não vai respeitar ou compadecer com qualquer um que seja.

E eles já têm a data para conseguir o seu sonhado cadáver.

É em Curitiba, no dia 03 de maio, quando o Capo Lula irá depor na Justiça Federal. Eles já estão mobilizados, gastarão os últimos centavos de sindicatos, os últimos recursos dos ditos movimentos sociais (como os Sem-terra, os Sem-teto e os Sem-vergonha), da UNE, dos partidos e levarão para Curitiba toda a sucia e mais um grande grupo de idiotas úteis.

Já articularam uma ‘Greve geral’ para o dia 28 de abril, numa ante véspera de feriadão, para com a desculpa de aumentar o feriado conseguirem uma adesão um pouco maior. Podem escrever que os serviços públicos vão parar. Servidor público não é descontado, nem tem de recuperar o serviço perdido, por isso adora um feriadão.

O PT vai fazer uma reunião de diretório em Curitiba no dia 28. Do jeito que o partido está vai parecer mais um conclave de mafiosos. Só falta a CNBB decretar feriado religioso. Vão todos para Curitiba, sabem que é a última chance.

Mas não pensem que irão anjinhos para protestar pacificamente. Os patriotas da estrela estão sendo selecionados a dedo entre os mais truculentos e radicais. A ideia é que a ‘tropa’ faça os black blocs parecerem meninos do jardim de infância.

E estes ‘cidadãos’ vão tocar o horror. Paralisar e arrasar Curitiba, quebrar tudo, esta vai ser a ordem. Tudo sob a vigilância das câmeras da imprensa ávida por um ‘fato novo’, de preferência um fato ao gosto das esquerdas.

Imaginem os ‘defensores de Lula’ tocando o horror em Curitiba. O que resta à polícia fazer? Agir dentro da lei e da ordem, ou seja por ordem na casa. Mas não se dá flores a que te apedreja.

Alguém acha que os mimadinhos da esquerda vão acatar pacificamente a polícia? É duro? Provavelmente vão partir para cima dos policiais e daí ao conflito é um pulo.

Também vão estar em Curitiba os movimentos liberais que tomaram as ruas e despejaram esta corja, defendendo o Brasil e a Lava-jato. Para nossos esquerdopatas outro alvo fácil. O povo dos Movimentos de rua é ordeiro e pacífico, mas se for agredido terá de defender-se, outro conflito.

E, é nestes conflitos que Lula, o PT e os enrolados na Lava-jato buscarão seu mártir, seu cadáver.

Há como evitar? Sim e deveria ser com bom-senso, mas esperar bom-senso desta sucia é demais.

Outro caminho seria aproveitar o que foi delatado nos últimos dias, inclusive o fato de destruir provas e enjaular Lula antes do feriado. Evitaríamos os confrontos e outros problemas.

A corja sabe que está a um passo do ponto de no return.

Palocci, o Italiano, já deu o recado, vai delatar, não só Lula e o PT mas os bancos e banqueiros, outros grandes ‘amigos’ de Lula.

Foi a última ameaça. Vaccari também se prepara para delatar. Tentaram lhe acalmar com um recado a liberdade de Renato Duque, numa decisão monocrática de quem? Do Ministro Marco Aurélio, sempre ele. Mas sabem que o prazo é curto, a decisão não sobrevive ao plenário do STF.

Da mesma forma que as tramoias do Congresso não sobreviverão as ruas e as mentiras de Lula e do PT não sobreviverão aos fatos. Eles sabem disso.

Sem um fato novo estarão perdidos em 30 dias e sem retorno. Por isso precisam do mártir, do corpo insepulto, do féretro que servirá de palanque.

Para a partir deste palanque tentarem mudar sua sorte. Mas se o cadáver vier, não virá sozinho, virá acompanhado de outros, talvez de milhares.

Cadáveres de inocentes que serão tragados na sanha de salvar o ‘sonho’ bolivarianista de nossos comunistas de araque. Vão sacrificar o povo pelo seu bem estar e ainda dirão que foi pelo bem dele, o povo. Tal e qual na Venezuela, em Cuba ou na URSS.

Ainda dá tempo. Sugiro que os juízes envolvidos na Lava-jato façam uma troca. Troquem o cadáver que poderá vir em Curitiba por um safado, sem-vergonha preso. Lula na cadeia já!

Pouparemos dinheiro, pouparemos vidas e começaremos a endireitar o Brasil.

SOBRIQUETS ET D’AUTRES PENSÉES PÉCHERESSES

Alcunhas e outros pensamentos pecaminosos

Listas

Em tempos de listas e mais listas, codinomes, alcunhas e mais uma lista, vem a minha lembrança a candura endiabrada dos tempos de meninice. Guris, como dizemos no Sul, são endiabrados e nos tempos que bullying era apenas uma palavra incompreensível em inglês, colocar apelidos nos colegas era uma ‘arte’.

Minha turma tinha o Cabeça, Pinguim, Cove, Nhonhô, Unha, Japão, Xuxa e Ratão, entre outros tantos. Alguns tinham tanta familiaridade com o apelido que esqueciam dos próprios nomes.

Hoje encontramos uma lista de apelidos e códigos da Odebrecht e, provavelmente haverão outras de outras Empresas corruptoras, imensa e que relaciona as grandes personalidades políticas de nossa última República. Consideramos última República os anos de ‘democracia’ após a ditadura militar. Incluso o período da República Cleptocrática Lulopetista.

São tantos nomes que daria para escalar uns 20 times de futebol. Imaginem um narrador a La Galvão Bueno, gritando entra em campo o escrete vermelho estrelado do PT reforçado pelos Comunistas e outros vermelhos contra o escrete azul ouro do Tucanato que se reorganizou e vem associado ao time do Movimento Democrático Brasileiro.

Feio, Italiano, Narizinho, Feia, Nove-Dedos/Amigo, Comprido, Contador, Do Reino, Mochila, Grisalho e Guerrilheiro, fora os craques da corrupção, enganação e ladroagem que ficaram no banco.

Do outro lado o time não se faz de rogado. Só tem craques e escroques. Índio, Justiça, Manaus, Mineirinho, Moleza, Boca-mole, Nervosinho, Neto, Caranguejo, Primo e Proximus. Mas o banco deles também é de peso, de peso na consciência!

Os jogos serão todos em Brasília, mas a Final será em Curitiba.

Aguardemos!

Sobriquets

Os apelidos. Ah! Os apelidos. Alcunhas ou sobriquets como falam os portugueses, emprestando o termo do francês.

De inocentes nada têm. Mas estes apelidos são fundamentais para passar a limpo nosso Brasil. Ao traduzirem e interpretarem, com ajuda dos delatores (ou alcaguetes, como queiram) da Odebrecht, a PF e o MPF puderam descobrir quem sujou as mãos no dinheiro roubado dos brasileiros.

Não desdenhem destas informações pois foi um contador delatando e decifrando um caderno de apontamentos que permitiu colocar na cadeia pelo resto da vida o maior bandido de todos os tempos nos EUA, Al Capone.

E vão ser estas informações das listas e das delações que permitirão prender nostro Capo de Tutti Capi, Lula o Nove Dedos.Nunca esqueceremos das listas nem dos Sobriquets infames atribuídos aos nossos garbosos corruptos.

Seria até engraçado, quase uma coisa de moleque, se estes filhos-da-puta não tivessem ferrado o país.

Radinho

Lembro de estar na casa de meu avô para fora em sua pequena chácara quando após o almoço ele escutava no rádio as notícias e recados.

Naqueles tempos e, não são tempos tão distantes assim, o rádio prestava (e ainda presta!) um serviço de utilidade pública. Recados, notícias de doentes hospitalizados, obituário e por fim as notícias policiais.

O narrador com uma voz grave e alongando os ‘aaas’ e os ‘ooos’ passava a narrar crimes grandes e pequenos, dando ênfase ao bom trabalho da polícia e regogizando-se, como todo homem de bem, quando os vagabundos se davam mal.Fico imaginando nos dias de hoje um destes radialistas narrando a zona reinante.

Narrador: EEEEm uma ação fantáááástica da Polícia Federal foi preso hoje o perigoso meliante Luis Inácio, vulgo Noooooove deeeedos, também conhecido pela alcunha de amigo. O Chefeão da Máfia vermelha foi entregue pelos alcaguetes da Odebrecht, quadrilha que trabalhava associada com os meliantes vermelho estrelados. Agora ele tááá´no xadrez e vai obrar de cócoras no xilindró de Curitiba.

Não falta muito e vamos festejar este acontecimento. Não perdemos por esperar!

Pensamentos pecaminosos

Nosso Papa Vermelho, ouvidos os Bispos da CNBB (Confederação Nacional dos bandidos de Batina) resolveu esnobar o país com maior número de católicos do mundo e deu uma banana para o convite de nosso Presidente legítimo.

Isto tudo para não ofender aqueles que ainda se acham donos do Brasil.Somos sim o maior país católico do mundo, mas não temos nem a metade dos 170 milhões de católicos citados no anuário do Vaticano.

Acho que o Vaticano andou contratando o Vox Populi ou o Datafolha para fazer estas pesquisas.E mais o número de católicos por aqui vem caindo e ligeiro.

Venha Papa Francisco antes que nossa Cisma lhe dê um país sem católicos.

Culpa da Igreja brasileira e latino-americana que reza pela Bíblia de Marx e Santifica Comunistas, os mesmo que odeiam a Igreja católica e pregam seu fim.

O Papa que abraça tiranos sanguinários como os irmãos Castro, Chávez e Maduro. O Papa que beija Dilma e Cristina Kirchner, duas loucas, psicopatas que destruíram seus países. O Papa que é humilhado e humilha seus fiéis ao aceitar uma cruz feita de foice e martelo de um Índio sem-vergonha. É o mesmo Papa que se recusa a visitar Brasil e Argentina dois dos países com maior população católica do mundo.

Por que? Para não ofender seus companheiros ditadores e comunistas. Que vergonha. Pobre Igreja! Que saudades de João Paulo II.Tomara que a Igreja Católica não inicie sua derrocada final no Pontificado deste Papa. Aliás nem sei se podemos chamar de Papa alguém que nem católico aparenta ser.

Talvez antes de sentar-se ao Trono de Pedro, Dom Bergoglio devesse ter se convertido ao catolicismo romano. Não o fez, vai dar merda!

Mais pensamentos pecaminosos

Lula para variar aprontou, listou 87 testemunhas. Para que? Para procrastinar, só isso. Levar vantagens.

Se o Juiz Sérgio Moro não aceitasse uma, apenas uma das testemunhas seria acusado de tudo e mais um pouco. Ele aceitou todas e a ideia era empurrar com a barriga o julgamento. Mas Moro deu o troco e exigiu a presença de Lula.

Se é para transformar o julgamento em Circo que pelo menos o Gran Palhaço esteja no picadeiro e quieto. Por um lado é bom, até para Lula. Pois se estiver em Curitiba assistindo ‘suas testemunhas’ não estará perambulando pelo Brasil , cometendo crimes eleitorais. É campanha antecipada é crime eleitoral.

Mas Lula já e seus advogados já botaram a boca no trombone. Acusam Moro de perseguição.

É, realmente não é usual no Brasil exigir a presença do réu na oitiva das testemunhas. Já tem advogado crucificando Moro. Mas não é usual, tampouco ilegal. Moro inovou, como inovou nas prisões preventivas. Nas preventivas deu certo, será que aqui, neste caso não dará?

Nos EUA e em outros países é usual que o Réu seja obrigado a acompanhar todo seu julgamento. Mas Lula não. Lula é superior por acaso?

Em tese esta peleia vai parar no TRF, acho pouco provável que o faça, mas torço para que o TRF confirme o despacho de Moro e obrigue o apedeuta a ‘ouvir’ sentado a corja que elencou para defendê-lo. Ia ser lindo.

Mas se não o fizer que o TRF 4 pelo menos diminua o número de testemunhas elencadas por Lula.

Gostaria de poder assistir o esporro que Lula dará nos seus advogados se tiver que ir assistir o espetáculo em Curitiba.

Vox populi, vox stultis (a Vox populi é a voz dos idiotas)

Vox populi, Datafolha e outros institutos tem a cara de pau de dizer que Lula tem chances de ser Presidente? Pior que ganharia no primeiro turno? Estes caras beberam ou tem outros motivos escusos ou pecuniários para fazer isto.

Tem de estar ‘doidão’ para cogitar isto! Onde eles fizeram a pesquisa?

Para ter este resultado devem ter feito as entrevistas na porta de saída do Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo. E mesmo assim tem de ser na saída do dia da Festa de Páscoa, da que distribuem presentes para as famílias e crianças (com a verba curta deve ter sido um ovinho de chocolate e um sanduba de mortadela).

Só assim para terem os resultados que divulgaram.É a síndrome da carta capital!

Mas é bom ficarem alerta a Carta e alguns blogueiros a soldo já se complicaram. Será que não teremos algumas Agências/Institutos de Pesquisas nas delações da Odebrecht?

Só o tempo dirá. Até lá penso que teremos uma semana interessante e indignante.

Haja saco! E haja estômago!

Guararapes

Por último e nem por isso menos importante.

Parabéns ao Exército Brasileiro! Parabéns aos milhares de abnegados heróis anônimos que deram e dão suas vidas por nossa Pátria. Infelizmente os estúpidos ainda não compreenderam o valor de nossas Forças Armadas.

Parabéns aos Militares Brasileiros, especialmente do Exército brasileiro, por seu dia.

Que os heróis e a vitória de Guararapes nos sirvam de exemplo de como começamos a construir nossa Pátria!

O Brasil é nosso! É de seu bravo povo não dos corruptos, ladrões e sem-vergonhas.

Viva o Exército Brasileiro! Viva nossos Heróis! Viva Guararapes!

E Obrigado, Muito Obrigado!

NUESTRO CAMINO

Nestes dias de delações da Odebrecht está sendo escarrado na cara de todos os brasileiros honestos o nosso vergonhoso passado nacional. Um misto de vergonha, raiva e incredulidade estampa o rosto dos milhões de brasileiros honestos e trabalhadores.

E o horizonte é negro, a perspectiva é de piorar e muito.

A delação da Odebrecht foi só o inicio, virá muito mais. Os ‘Santana’, Duda Mendonça, Marcos Valério, Cabral, OAS, Andrade Gutierrez, Cunha e Palocci ainda jogarão muita lenha nesta fogueira e tenham certeza que o fedor e a podridão vão piorar.

O cheiro podre da desfaçatez e da corrupção que acompanharam nosso Estado desde a redemocratização apestam o Brasil. Passamos de uma Ditadura militar para uma Cleptocracia, um Estado de Ladrões que atingiu seu cume na era Lulopetista.

E foi ai que quase sucumbimos ao canto da sereia de onde seríamos engolidos por uma Ditadura branca de verve bolivariano. Estamos escapando, graças a poucos abnegados e ao grito das ruas.

Mas ainda há muito caminho e muitos caminhos, a percorrer e a escolher até purgarmos nosso Brasil desta corja. Até defenestrarmos de vez Lulas, Dilmas, Renans e Aécios, PTs e PMDBs. O caminho é longo, duro e de reflexão.

Só chegamos aqui, neste ponto por obra e graça de toda sociedade brasileira. Dos corruptos e corruptores, dos ‘Salvadores da Pátria’ oportunistas, dos Sindicalistas de causa própria, dos políticos sujos e sem moral.

Mas também são culpados aqueles que por ignorância, medo ou conveniência calaram-se e até apoiaram esta sucia que vilipendiou nosso país.

Também nós, pessoas comuns, do povo, temos nossa parcela de culpa pois os elegemos e ungimos e pior calamos ante todo o mal que nos faziam. Mas acordamos fomos as ruas e nos apropriamos delas e a partir delas faremos o expurgo do lixo político de nosso país.

E assim será nosso ‘CAMINO’ (caminho) até que uma Constituinte Exclusiva recoloque o Brasil nos trilhos e as prisões de Curitiba e do Brasil estejam lotadas da corja fedorenta que nos governou e governa.

E por falar em Caminhos, me lembro de um poema espanhol que toca minha alma. De autoria de Antonio Machado pode e deve fazer-nos refletir sobre o momento que passamos. Proverbios y cantares (XXIX), Antonio Machado.

Caminante, son tus huellas
el camino y nada más

Caminhante são tuas pegadas, o caminho e nada mais. Se olharmos para trás veremos que em toda a atual conjuntura, fomos participes voluntários ou não, fomos culpados por ação ou omissão. Cabe refletir, aprender com os erros do passado e seguir o caminho.

Caminante, no hay camino,
se hace camino al andar

Caminhante, não há caminho, o CAMINHO SE FAZ AO ANDAR.

Sabias palavras, nós fazemos nosso caminho, não há uma trilha, não há destino, não há guia ou Salvador da Pátria. Ninguém nos guiará ao futuro senão nós mesmos. De novo por ação ou omissão.

O que fará nosso caminho ao futuro é a decisão de ficar em casa ou sair a rua e protestar, é baixar a cabeça e aceitar a ditadura dos sindicatos ou lutar contra ela. Se aceitaremos o que nos diz a televisão ou pensaremos.

É a hora do voto, é a hora de cobrar justiça. Cadeia para Lula, cadeia para todos os corruptos. Não precisamos de líderes, santos ou salvadores da pátria, precisamos do povo. Do povo na rua, do povo partícipe, do povo que não mais aceita qualquer migalha, do povo que vai tomar as rédeas do Brasil das mãos desta sucia e conduzi-lo como timoneiro hábil e audaz ao futuro.

Al andar se hace el camino,
y al volver la vista atrás
se ve la senda que nunca
se ha de volver a pisar

Ao andar se faz o caminho e ao olhar para trás vemos a trilha que nunca voltaremos a trilhar. O passado passou, não voltará. Bons tempos, se é que foram bons ou apenas menos piores que os de hoje não voltarão.

Bons tempos são isso, só memórias, saudosismo daquilo que ficou. Não voltaremos atrás para corrigir nossos erros, nem para reviver nossas glórias.

Aprendamos, pois, com eles, com os erros e sucessos do passado de forma que possamos usar esta experiência para construir nosso futuro. Um futuro melhor para nós e nossos filhos.

Construído pari passu, ombro à ombro por todos brasileiros.

Caminante no hay camino
sino estelas en la mar.

Caminhante, não há caminho, senão estrelas no mar. Nosso futuro pode ser uma trilha brilhante ou um sendeiro escuro rumo ao fundo do poço. Cabe-nos e, somente a nós, escolher o caminho que trilharemos ao futuro.

Que tenhamos o discernimento de escolher o caminho das estrelas. Mas, não o caminho das estrelas vermelhas, falsas e mentirosas. Este caminho já trilhamos e nos levou ao buraco, a dor, a sordidez, ao mar de lama.

Escolhamos sim, o caminho luminoso das estrelas do mar, que são apenas e somente as luzes de nossas consciências.

Sábio Antonio Machado. Nossa homenagem e admiração ao genial poeta Andaluz. Reflitamos sobre seus versos e aprendamos com eles a fazer nosso caminho, caminhando rumo ao nosso futuro.

O Futuro nos pertence, façamos dele um caminho de esperança e do nosso país uma grande Nação para todos.

Comecemos, já! Constituinte Exclusiva, já! Prisão aos corruptos, já! Lula na cadeia, já!

O Futuro é agora! O caminho já está sendo trilhado.

PICADINHO

As vezes são tantos os temas que não podemos focar ou falar de todos. Nosso Brasil e o mundo andam meio agitados nestes dias pós-modernos. São muitos assuntos para palpitar e um pitaqueiro como eu fica até meio perdido.

Então vou fazer um ‘picadinho’ de assuntos, onde meteremos a colher torta em um pouco de tudo. Vamos a ele, o picadinho…

Venezuela… o caos bolivariano

– Viram no que deu o excesso de democracia (segundo Lula) na Venezuela, uma crise sem precedentes. Uma ditadura violenta e um povo famélico no país que detêm a maior reserva de petróleo do mundo.

– Para quem não sabe a Venezuela tem sim a maior reserva de ‘ouro negro’ do mundo, maior que a dos países árabes. E está quebrada. É a competência do regime Chavista.

– John D. Rockefeller costumava dizer que “o melhor negócio do mundo é uma companhia de petróleo bem administrada e o segundo melhor é uma companhia de petróleo mal administrada”. E os Chavistas conseguiram quebrar a Venezuela. Haja roubo, haja corrupção e haja paciência.

– Pelo menos o regime Bolivariano da Venezuela conseguiu acabar com as desigualdades sociais no país. Agora não há ricos ou pobres. São todos miseráveis e está todo mundo lascado. E Viva a Igualdade! Viva Marx! Viva Chávez! Que o Diabo os acolha, todos e pela eternidade!

– Mesmo um país rico em petróleo ainda precisou nos roubar. Sim os chavistas são cúmplices da roubalheira Petista. Ou será que foram apenas laranjas da ‘cumpanherada’?

– Em grande parte o Brasil é culpado das desgraças do vizinho. Lá na década de 1990 os venezuelanos deram um golpe no recém eleito Hugo Chávez. Acho que iam trancafiá-lo no hospício. Lá se foi FHC meter a colher torta e organizou a ‘Pax brasilis’ devolvendo Chávez ao poder. Que cagada!

– Depois Lula e Dilma. Bom sem comentários estes foram cúmplices e capachos do Chavismo.

– A Ministra Venezuelana Delcy Rodríguez é muito prolixa, agora mandou não meterem o nariz na Venezuela. Também acho que ninguém deve se meter na Venezuela. Principalmente, Ministra, quando o povo invadir o Palácio Miraflores botar a mão em Maduro, na Senhora et caterva e pendurá-los em praça pública. E creia isto ocorrerá em breve.

Padrecos ou Bispecos Vermelhos

– A CNBB de novo contra o povo. Nossos Bispos vermelhos, que rezam pela Bíblia de Karl Marx resolveram de novo se meterem em política. E se colocam a favor do PT (de novo), dos ricos e contra o povo ao criticarem a reforma na previdência. Claro eles têm sua aposentadoria garantida podem dizer as besteiras que lhes aprouver.

– Ameaçam com uma ‘guerra’ nas Igrejas e nas Missas contra a reforma. Bom de guerra eles entendem há anos participam da Guerra no Campo induzindo, protegendo e armando os vagabundos do MST. E também estão sempre envolvidos nas revoltas e massacres promovidos pelos ‘anjinhos’ nas cadeias, afinal para que serve a Pastoral Carcerária? Para proteger o bandido e desdenhar das vítimas, é claro.

– Dizem que o Brasil é o maior país católico do mundo. Nisto eu acredito. Mas dizer como o Vaticano disse que temos 170 milhões de católicos é cegueira e burrice. Basta sair nas ruas e ver como crescem (ainda bem) as Igrejas Evangélicas e os Centros Espiritas. Isto sem contar as Religiões Afro e o Islamismo. Temos ainda muitos católicos, mas a Igreja católica perde fiéis as pencas, culpa deste bispado que não sabe o que é Bíblia ou quem foi Jesus.

– Nossos padres e bispos não leem a Bíblia, leem O Capital de Marx e idolatram toda a bandidagem da esquerda ao invés de Jesus, O Cristo.

– Não sou Evangélico, nem apoio algumas de suas práticas, apenas acho interessante o ‘rompimento’ com esta Igreja católica hipócrita e de esquerda.

– Já que os Bispos querem guerra (segundo eles mesmos) que tal o Governo devolver na mesma moeda e tocar nossos religiosos e sua Igreja no que lhes é mais sensível. Não, não estou falando da Fé, estou falando do bolso.

– Já passou da hora de acabar com a isenção de impostos da Igreja Católica e de todas as Igrejas. Já é mais que hora de cobrarmos impostos das Universidades Católicas, máquinas de lucro da Igreja. Se querem fazer politicagem que paguem os impostos como as outras Universidades.

– Chega de isenções de IPTU e de outras vantagens e isenções que os prédios e propriedades da Igreja católica levam Brasil afora. Até porque o dinheiro vai para o bolso dos Bispos e não para a caridade.

– E também é chegada a hora de fazermos uma reforma agrária nas muitas e improdutivas terras pertencentes a mitra Brasil afora. Terras que os ‘cumpanheros’ do MST não chegam nem perto.

– Talvez se o governo fizer isto, que é apenas justiça social, nossos Bispos Vermelhos tenham mais com o que se preocuparem e parem de fazer politicagem. E, se optarem por continuar a fazer política, pelo menos farão com coerência. Algo que agora passa longe da CNBB.

Duas perguntas que não querem calar…

– Até quando Dilma, vulgo Janete, vai passear pelo mundo dizendo merdas as nossas custas? Sim, as nossas custas. Dilma tem viajado por todos os cantos, envergonhando o Brasil e nós pagamos tudo. Direitos de ex-presidente, mantidos pela corja do Senado que não cassou seus direitos políticos.

– Quando é que Lula ou o PT ou qualquer um vai explicar e/ou mostrar quem está pagando os aviões utilizados pelo apedeuta nas suas viagens pelo Brasil?

Mais duas perguntinhas…

– Campanha política antecipada não é crime?

– E o que Lula está fazendo não é campanha política antecipada? Mais um crime do Ninefingers.

Trumpets…coisas do Trump…

– Ninguém pode alegar surpresa no bombardeio promovido pelos americanos na Síria. Trump avisou que não era Obama e está demonstrando.

– Mas não sei se o bombardeio será efetivo. Por que? Porque a melhor saída para a crise Síria é Bashar Al Assad. Infelizmente este Ditador sanguinário, mantido no Poder e controlado é talvez a melhor saída para a guerra e a crise migratória. Pois finda a guerra, finda será a corrente migratória. Os sírios, à porta da Europa, voltarão para casa.

– Aliás, o responsável pela Guerra na Síria, pelas mortes e pela imigração forçada é ninguém menos que Barack Obama e sua Secretaria Hillary Clinton. Eles tiveram a brilhante ideia de substituir um Ditador que estava sob controle dos russos (Assad) e era inócuo por outro, sua marionete. Deu no que deu. Imensa cagada!

– Os EUA, sob Obama, apoiaram outros terroristas, iniciaram a guerra na Síria, na Líbia e no Egito e criaram, pasmem, o Estado Islâmico.

– Trump terá de limpar esta ‘merda’ toda de seu antecessor. Não vai ser fácil! E o melhor jeito é aliar-se aos russos de Putin. Juntos podem arrumar a casa e corrigir a burrada de Obama. Separados a coisa vai ficar feia.

– Trump não tinha outro coisa a fazer senão o bombardeio, mas agora terá de dialogar. Acho que a atrocidade do uso de armas químicas está mais para coisa dos terroristas criados pelo Obama que de coisa de Assad. Por que? Porque Assad está ganhando a guerra e vai ganhá-la rápido. Teria de ser muito burro para botar tudo a perder usando armas químicas.

– Já os terroristas, são terroristas…e não tem nada a perder. É fichinha para eles usar armas químicas e culpar Assad, forçando os americanos a agir em seu favor. Pode parecer teoria da conspiração, mas dá o que pensar, não dá?

Algumas previsões… um pouco previsíveis

– Até o final do ano Maduro e sua corja estarão, tal e qual os fascistas de Mussolini, pendurados pelos pés em praça pública.

– O povo venezuelano os despachará logo para fazer companhia ao Pajarito Chávez no quinto dos Infernos.

– Dilma irá ‘obrar’ em Curitiba em breve. E pelo andar da carruagem será antes, a Presidenta Honesta, vem provando-se muito desonesta e acabará no xilindró. Pelo menos vai parar de viajar as nossas custas.

– Lula sabe que não tem saída, nem será candidato a Presidente em 2018, nem escapará da cadeia. Está cacifando um pouco, com apoio de bandidos, dos sindicatos e dos zintelectuais, para tentar preservar um pouco do produto de seu roubo para a posteridade.

– Lula sabe que mesmo candidato não ganhará nem para deputado, o resto é firula. E prevejo que embora lentamente far-se-á justiça. O apedeuta será preso, antes do final do ano. Não sei quanto tempo ficará preso, nosso Supremo é algo de outro mundo. Mas que ele vai visitar o xilindró, vai.

– Até março do ano que vem teremos mais dois Senadores presos durante o mandato: Narizinho (quiçá Presidente do PT) e Renan o ‘Coroné’.

Daí é ostracismo, abando e cassação.

Que os anjos digam amém!

NICOLAU, POR QUE VOS AFASTAIS NICOLAU?

A coisa no Brasil está feia, feiíssima!

Nos dias atuais o Corcunda de Notredame, Quasímodo, ganharia papel de galã de novela por aqui. Como diziam os antigos, tem gente aos montes chamando urubu de meu louro.

Tem maluco achando a Graça Foster ‘ajeitadinha’ e dizendo que o olho tonto do Cerveró até é charmoso. Tempos estranhos!

Mas para as bandas do Planalto Central é pior ainda, ninguém dorme mais. Ou dorme de paletó para não ser pego de cuecas ou pijamas pela PF, as seis da madrugada. Nunca vimos tantos vagabundos levantando de madrugada como nos tempos atuais.

Políticos não desencostam a bunda da parede nem para participar de comício. Os poucos que ousam andar por ai, só andam se estiverem com cuecas de ferro. E mesmo assim se aparecer alguém com um abridor de latas é aquela correria.

E mesmo assim ainda temos que aturar a desfaçatez, as sandices, sem-vergonhice e cara-de-pau de nossos políticos.

O Brasil não pára de nos surpreender nos três poderes. Executivo, judiciário e legislativo parecem estar competindo para ver quem faz mais besteiras em menos tempo.

Dilma Roussef fez escola. Sua proto-linguagem sem pé nem cabeça foi aprendida e está sendo usada nos três poderes.

Falta saber se a falta de pensamento lógico, nexo ou auto-crítica é estratégia de sem-vergonhas ou um mal contagioso, herança dos tempos petistas.

Um amigo médico afirmava em reuniões e conversas que só há uma doença incurável no mundo. Somente uma doença que para a qual não há nem haverá cura, nunca. Esta doença é a BURRICE. Burrice! E outro amigo médico gaiato diz que burrice tem até CID.

Deste mal sofre boa parte da intelectualidade brasileira, principalmente aqueles que, pasmem, ministram aulas em nossas universidades públicas. E o auge de obscurandade desta parcela letrada ocorreu nos desgovernos petistas, tanto do apedeuta como da anta.

A turma baba vermelho cada vez que um cacique das ‘zisqueradas‘ solta besteiras e bazófias pela boca. Nivelam-se pela mediocridade de líderes que além desta, mostram-se corruptos e ineptos. Só a burrice nos explicaria tal comportamento. E falando em burrice não podemos esquecer nossa ex-presidenta (sic) e eterna anta, Dilma.

Falando nela, o TSE e as delações do casal Santana indicam que a presidenta inocenta (sic) de inocente nada tinha. Dona Dilma pelo andar da carruagem vai acabar obrando de cócoras em Curitiba antes do apedeuta.

E nas últimas entrevistas não é que nossa ex afirmou que mal conhecia Marcelo Odebrecht. Que apenas teve encontros passageiros com o príncipe dos empreiteiros corruptos. Enquanto isso ele soltou o verbo e disse que Dilma sabia de tudo e que foi avisada pessoalmente por ele no México.

E Dilma, de forma genial afirma que no momento que ele a teria avisado não prestou atenção pois estava saindo do banheiro.
Diarreia mental? É ruim, hein!

Olhem a situação. Um homem que conhece só de passagem a Presidente de uma das maiores nações do mundo, aguarda ela na saída de um banheiro no México e lhe dá um aviso ininteligível.

Só o fato, inusitado de aguardar na saída do banheiro já demonstra alguma intimidade (quem falou do banheiro foi ela, eu apenas estou aprofundando a discussão).

Aliás, vocês já imaginaram a cena? Dilma apertando a barriga, com uma tempestade intestinal, depois de alguns tacos apimentados, na porta de um banheiro mexicano. Seguranças por todo o lado, falando em rádios, óculos escuros.

Segurança Líder: Atento! Cachorro Atrás 1 (Dilma deveria ter um codinome) vai ‘obrar, câmbio.

Segurança 2: Sala de cirurgia limpa, pode trazer Cachorro atrás 1, câmbio.

E a presidente entra esbaforida no toilete, sobre olhares incrédulos das autoridades mexicanas.

Marcelo Odebretch é impedido de acompanhá-la por um segurança.

No mesmo momento em que a presidente passa todos os presentes fazem uma careta e tampam o nariz. Nossa primeira mandatária soltou uma ‘bufa’ digna do livro dos recordes.

Barulhos, trovões, trovoadas, barulho de batida na água, gritos!!!. E um cheiro de cadáver que faz com que metade das autoridades vá dar uma voltinha. E Marcelo ali, firme esperando a presidenta (sic).

Eis que ela surge, suada, cara esbranquiçada, aspecto de alienação, olhar perdido. Ela balbucia algo ininteligível (como de praxe) e Marcelo emenda seu aviso.

Como a presidente poderia compreender após esta brusca perda encefálica? Pode alguém perder algo (cérebro) que nunca teve? Dilma compreendeu o que Marcelo disse? Dilma compreendeu algo que ela mesmo disse?

O final deste dramalhão mexicano será revelado nos testemunhos e na delação do casal Santana. Aguardemos!

Enquanto isso a Anta e o Apedeuta andam desesperados em buscar vítimas, cúmplices e incautos.

Cúmplices para os roubos e maracutaias que possam levá-los de volta ao poder. Vítimas, ou seja o povo brasileiro, para enganar, vilipendiar e roubar.

E incautos para poderem botar a culpa, literalmente enfiar a culpa no rabo dos pobres.

Nestas horas me lembro de uma piada sobre o cauteloso São Nicolau, que não quis esperar o desfecho da obra do Salvador e, se mandou antes que sobrasse no dele.

Dizem que Jesus (o Cristo) ao deixar os Apóstolos, após a Santa Ceia, chamou-os para uma despedida e, assim disse o Senhor:

Vinde a mim apóstolos. Simão, vinde Simão e beije minha mão.

Tomé, vinde Tomé e beije meu pé.

Nicolau, Nicolau? Por que vos afastais Nicolau?

Está na hora do Brasil dar uma de Nicolau e afastar-se da Igreja Vermelha do PT e de São Lula da 51, antes que eles botem no nosso.

De novo!

O ESTADISTA E O PENSAMENTO

Um Estadista, como nos faz falta um Estadista!

Estadistas são forjados de matéria rara: capacidade, desprendimento, coragem, honradez, patriotismo, vocação cívica. Um tipo raro em qualquer época da história humana e praticamente inexistente nestes tempos pós-modernos.

Em geral Estadistas galgam os mais altos cargos públicos e acabam por tornarem-se os Chefes de Estado e de Governo de suas pátrias. Matéria escassa, quando surgem, acabam deixando um legado de superações, vitórias e desenvolvimento social no país.

Mas ser um Estadista não transforma o ‘homem’ automaticamente em um Chefe do Executivo de uma nação. No Brasil tivemos Rui Barbosa, por exemplo, um grande estadista, que por diversas razões peculiares e para o azar do país, não ocupou o posto de primus inter pares da nação brasileira.

Por outro lado ser governante, primeiro-ministro, presidente da república, prefeito ou governador não faz do cidadão um Estadista. Longe disto, em países de democracias frágeis e jovens como a brasileira é mais comum termos imbecis, oportunistas e corruptos ocupando a primazia entre os cidadãos, do que homens de elevada concepção cívica.

São oportunistas, líderes de grupelhos organizados e/ou de quadrilhas, caudilhos. Bandidos sem alma, vergonha, pudor ou senso cívico que acabam premiados e ungidos pelo voto dos incautos. E destarte passam a, respaldados pelo vontade popular (dizem eles), a desgovernar-nos, roubar-nos e enganar-nos.

Esquecendo-se daqueles que os elegeram, gerindo em causa própria ou em causa magis stipendium, locupletam-se e enriquecem a nossa custa. E de paga nos dão uma banana.

Estes homens e mulheres que se creem líderes ou até mais, estadistas, são bandidos da pior laia. Pois não há pior bandido do que aquele que rouba e traí seu próprio povo. Do que aquele que rouba a pensão do idoso, o remédio do doente e a comida da boca da criança. Crápulas que merecem dos seus patrícios apenas o desprezo e a mão forte da lei.

A fala agressiva, pungente faz parte das ferramentas de convencimento desta laia. Fala desorganizada, cheia de mantras, que nada diz e apenas vocifera impropérios que usam para convencer as massas incautas. Mas nunca esta fala reflete seus pensamentos, suas intenções.

Somente um Estadista reflete na fala o seu pensamento e intenções. Não é o pensamento, a escrita ou a fala que fez ou fará um Estadista. Ele, o pensamento, apenas lhe é ferramenta de utilidade pública, de mobilização nacional em prol do bem comum.

E, é no pensamento ou na falta dele, que podemos perceber a matéria de que é feito um governante. Na expressão de seu pensar e sentir, através da palavra, podemos observar a altivez de um líder, a cupidez de um oportunista ou a estupidez da mente vazia que não sabe o por quê de estar ali.

O que seria dos ingleses e do mundo sem a altivez do pensamento e da liderança ímpar de Wiston Churchill que nos brindou com máximas como: “o pessimista vê dificuldade em cada oportunidade; o otimista vê oportunidade em cada dificuldade”.

O Brasil também teve, em sua jovem história, Estadistas, oportunistas, caudilhos e Capos de quadrilhas, ladrões de casaca que vilipendiaram nosso povo.

Estes, todos, também deixaram para a história registros de seu pensar ou de sua falta de capacidade de pensar. Lembrem-se de Dilma Roussef e das…digamos, suas falas peculiares que destacavam uma inteligência ignota e um pensar ordinário.

Nos últimos tempos a sapiência e a altivez deram lugar, por treze anos, a vulgaridade, a ambição, a desfaçatez e a imoralidade. Mas o reflexo do pensamento de nossos ‘líderes nacionais’, positivos ou negativos, permite-nos separar os estadistas dos ladrões pés-de-chinelos e oportunistas.

Não raro nossos líderes são ambíguos e contraditórios no seu pensar, mas sempre deixaram neste, com clareza meridiana, registrado o seu caráter ou falta dele.

Dom Pedro I disse-nos, por exemplo, ‘Se é pelo bem de todos e felicidade geral da Nação, diga ao Povo que FICO’.

Seu filho, Dom Pedro II, grande Estadista, muitas vezes incompreendido, nos brindou com pensamentos dignos de um homem superior, como por exemplo: ‘Se não fosse imperador, desejaria ser professor. Não conheço missão maior e mais nobre que a de dirigir as inteligências jovens e preparar os homens do futuro’; ou, ‘É preciso trabalhar e vejo que não se fala quase senão em política que é as mais das vezes guerra entre interesses individuais’; e, ‘A política não é para mim senão o duro cumprimento do dever’. Grande homem público expulso da Pátria pela qual deu a vida, morreu no exílio.

Na República passamos pelas contradições de Deodoro da Fonseca nosso primeiro Presidente que afirmou: ‘República no Brasil é coisa impossível porque será uma verdadeira desgraça. O único sustentáculo do Brasil é a monarquia se mal com ela, pior sem ela’.

Pela Carta de Getúlio, que com seus defeitos e virtudes foi um grande Estadista de sua época: ‘Saio da vida para entrar na história’.

Lembremo-nos de Jânio Quadros, com seu ‘Fi-lo porque qui-lo’, falsamente atribuído ao conturbado Presidente, como se esta tivesse sido a justificativa de sua renúncia. Embora falsa e gramaticamente errada, a frase exemplifica perfeitamente o pensamento conturbado do ex-mandatário.

Conturbado, ausente, caótico são adjetivos aplicáveis ao pensamento ou a falta dele, na lavra da ex-presidente (ou ex-presidanta, quero dizer, ex-presidenta) Dilma. São pérolas como a do: ‘Sempre que você olha uma criança, há sempre uma figura oculta, que é um cachorro atrás, o que é algo muito importante’. Era Dilmês, a proto-língua, na veia.

E chegamos a Michel Temer, o homem que usa mesóclises. Algo como ‘…sê-lo-ia pela minha formação’. Um homem pronominal sem dúvida. No futuro seus detratores certamente dirão que houvera dito: ‘foder-vos-ei brasileiros’.

Mas não nos esqueçamos do pensamento bruto do Nove-dedos. A voz rouca vociferando impropérios ininteligíveis. Os perdigotos que banham a audiência próxima. O pensamento disforme, imoral, mal intencionado e sujo. Alegria do boquirroto apedeuta que encanta e faz delirar as plateias amestradas.

A pelegada sindical, os ladrões e oportunista da ORCRIM, as ‘muié do grelo duro’, os ‘viados do polo de exportação’, as zelites zintelectuais vibram com o discurso chulo, ausente de moral, oportunista e nulo de qualquer senso cívico e/ou crítico.

A melhor expressão do pensamento do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva pode ser vista em uma frase épica:

ENFIEM O PROCESSO NO CÚ! É a cara dele e de seus asseclas.

Vamos enfiar sim! Tudo e muito mais! No rabo deles.

Resumindo pelo pensar e falar fica claro quem foram nossos Estadistas e quem é o ladrão pé-de-chinelo. O chinelão. E pior o FDP quer voltar.

Pobre Brasil!

O POLÍTICO E O IDIOTA

Os gregos há mais de 2500 anos nos deram alguns dos exemplos mais pródigos da convivência em sociedade. A civilização helênica floresceu e por milhares de anos vem influenciando as sociedades ocidental.

Além da filosofia e das ciências, os gregos criaram as bases do que hoje chamamos de estado democrático, sociedade e civilização.

Palavras como democracia, política e idiota vêm do grego podendo ser interpretadas ainda hoje da mesma forma que eram na época de ouro da Ágora Ateniense.

Democracia vem de demos – povo e kratos – poder. Poder do povo ou governo do povo.

Como Churchill afirmou ‘a democracia é a pior forma de governo imaginável, à exceção de todas as outras que foram experimentadas’.

O regime democrático com todos os seus defeitos de representação – pois é impossível e inimaginável a implantação na sociedade moderna de um regime de decisão direta – ainda é a melhor forma de representação da vontade do povo.

As experiências de consulta ou democracia direta, postas em prática por governos populistas ou de esquerda mostraram-se ineficazes ou viciados. Por quê? Porque as decisões em assembleias privilegiam aqueles que podem mobilizar-se e dispõem de tempo para participar do ‘assembleismo’.

Como o povo, propriamente dito, precisa trabalhar, cuidar dos filhos e viver, estas assembleias acabam dominadas por pelegos dos sindicatos, vagabundos, servidores públicos e militantes. O que acaba sempre desvirtuando os encaminhamentos ao encontro das pautas destes “pseudo-democratas” de esquerda.

É claro que pela democracia ser viável apenas na forma representativa temos que enfrentar algumas armadilhas.

A primeira delas é o fato de a democracia representar a média das opiniões do grupo representado, ou seja, a democracia sempre será medíocre, no sentido de estar dentro da média. Então esperar deste regime, quando em funcionamento pleno, iluminação, elevação de espirito e superioridade decisória é algo complexo pois democracia pressupõe o pensamento médio dos representados.

Neste fator a educação é fundamental pois quando mais educado um povo melhor será sua média democrática. Há limites nesta assertiva, o que pode ser constatado em um breve passeio pelos loci onde habita a fina flor da intelectualidade brasileira, a Universidade Pública.

Ali a ignorância, a cegueira militante e a intransigência crescem de forma diretamente proporcional aos anos de estudo do individuo. Observação esta que nos faz temer pelo futuro do país já que do local onde deveria sair luz saem apenas trevas e ignorância marxista.

Também cabe destacar que a democracia representa sempre, ou deveria representar, a vontade da maioria. E esta vontade nem sempre representa as vontades das minorias, por isso todo sistema democrático deve ter uma ferramenta de freios e contra-pesos que limite o poder da maioria impedindo-a de prejudicar as ditas minorias. Estes contra-pesos e freios são a Constituição.

No caso brasileiro os anos de Lulo-petismo usaram de falhas da Constituição de 1988 para subverterem estes freios e contra-pesos tornando o Brasil um país onde prevalecem as vontades das minorias. Minorias de esquerda que fique bem claro.

O terceiro fato sobre a democracia é o fato de ser ‘representativa’, ou seja, nós o povo, elegemos pessoas que nos representarão e representarão nossas vontades no governo e nos órgãos públicos. Ai mora o problema, nosso maior problema, a qualidade de nossos representantes.

O que nos leva ao outro termo POLÍTICA e POLÍTICOS. Para os gregos política vem do termo politeía, que indicava todos os procedimentos relativos à pólis, ou cidade-Estado.

Por extensão, poderia significar tanto cidade-Estado quanto sociedade, comunidade, coletividade e outras definições referentes à vida urbana. Ou seja, política é arte de viver, de conduzir os assuntos na Pólis (cidade, estado ou sociedade), em resumo política é a arte de governar.

Político então é o cidadão que investido do Poder do Povo (democracia) deve proceder o governo ou condução dos assuntos da Pólis (sociedade). Político é o cidadão investido na função pública (funcionário público) que deve agir em prol do bem da Pólis e dos Demos (povo) que a priori são de quem emana seu poder.

Ai vem o segundo problema, os políticos em geral tendem a agir mais em prol de si mesmos do que em prol do povo. Ainda mais quando surge um balcão de negócios como o que o PT criou em suas gestões.

A novidade neste caso foi a institucionalização da corrupção e da defesa dos interesses individuais, a inserção de um fator novo, o chamado projeto bolivariano de poder. E, principalmente a total submissão aos próceres da República Lulo-petista, que resultou numa realidade paralela e na total negação dos atos criminosos do dirigente máximo do partido e da ORCRIM, o Nove-dedos.

Então nossos políticos resolveram aproveitar a ‘onda’, receber sua parte, locupletar-se e ignorar o ‘golpe’ petista então em curso. Mas nossos políticos só fizeram isto porque nos consideram…

Idiotas! Isso mesmo idiotas.

Idiota vem do grego idiótes, que significa homem privado em oposição ao homem público (político). Idiota para os gregos era o homem que devido aos seus afazeres privados não tinha tempo para a vida pública e para a política.

Com o tempo passou a designar aqueles que não eram ou não estavam aptos ao serviço público. E por não poderem ser servidores públicos eram chamados de… idiotas, parece-nos um pouco de Brasil.

Nosso Brasil onde os servidores públicos ainda são reis e marajás e podem dedicar-se aos deleites de greves e protestos contra o governo, sem preocuparem-se com a chance de perder o emprego, sem se preocuparem com cortes de salários e principalmente sem terem de se preocupar em prestar o ‘Serviço ao Público’.

Ai fica fácil ser engajado, fazer greve e fechar ruas na quarta-feira tornando a vida do idiota (aquele que não é servidor público) um inferno maior ainda.
Os idiotas pagam impostos, elegem os políticos, dedicam-se a vida privada sustentando com seu trabalho e suor os ‘digníssimos’ servidores públicos que lhes recompensam com uma régia banana.

É neste ponto que deixamos de ser idiotas (no sentido de cidadão dedicado a vida pública) para sermos idiotas no mais moderno sentido da palavra, ou seja estúpidos.

Só que há um detalhes, as ruas. As ruas da Pólis (sociedade), onde vivem os demos (povo) e de onde emana o kratos (poder) do qual usurpam e vilipendiam os não-idiotas, políticos e servidores públicos.

E, nós os idiotas (cidadãos privados) que pagamos as contas vamos tomar as ruas da Pólis, de novo, e expulsar no grito e na porrada estes sem-vergonhas que nos creem idiotas, no sentido de estúpidos. Mostraremos a eles quem são os estúpidos.

No grito, na força e na porrada!

ÍNDIOS OU VAGABUNDOS? AMBOS!

As notícias que pululam nas Terrae brasilis são surpreendentes, não há como ficar entediado em nossa sanha tropical.

A última, que até a publicação da coluna deverá ser a penúltima é que a a Gol (Companhia aérea) dá 4 milhões de reais para indígenas como indenização pelo acidente com seu avião que ocorreu 11 anos atrás. As famílias das vítimas ainda aguardam seus direitos.

Este país é surreal o avião caiu na mata. Danos espirituais, façam-me o favor! Desse jeito daqui a pouco vai ter gente entrando na justiça pedindo indenização por ‘danos espirituais’ causados pela macumba no cruzamento da rua que mora ou pelo espíritos que baixam no Centro ao lado das suas casas.

Mas a culpa é nossa e dessa Constituição imbecil que nos rege, que serve apenas para dar direitos a bandidos, vagabundos e sem-vergonhas. Está na hora de realizarmos uma nova Constituinte, plena e exclusiva, o que nos daria uma chance de nos tornarmos um país decente.

Dizem que a história é feita pelo homem comum, moldada com o sangue dos heróis mas é contada por quem tem a voz mais alta. Ou pelo maior mentiroso. Nossa história pátria é um acumulado de versões, quase sempre antagônicos, escritas e popularizadas pelos poderosos de plantão.

Passaram as fases da Coroa Portuguesa e seus segredos, as versões do Império e da Era Vargas, onde tentaram substituir o Papai Noel por um índio velho. O ‘Vovô Índio’ era um pajé bravo que punia as crianças com varadas e dava ‘presentes’ típicos do Brasil aos ‘bons’ meninos. Queriam um Natal verde-amarelo, fizeram uma apresentação do Vovô Índio no Maracanã, lotado de estudantes da rede pública. A criançada se pôs a chorar e o Papai Noel voltou.

A Ditadura militar foi pródiga na criação do panteão dos heróis nacionais. Os militares fomentaram o culto dos heróis regionais, como os derrotados farroupilhas aqui no sul e criaram o Tiradentes à imagem e semelhança de Cristo.

Mas ninguém foi mais pródigo na intenção de reescrever a história que as esquerdas brasileiras, especialmente na era Petista. O terrorista e assaltante Marighella virou herói, alteraram a lei para inscrever Brizolla no panteão. Transformaram bandidos, ladrões, terroristas e gente sem a mínima expressão em heróis pátrios.

Mas por que escrevo isto? Porque passamos por uma grande romantização do indígena brasileiro. A teoria do ‘bom selvagem’. Os verdadeiros donos do Brasil, aqueles que estavam aqui antes de nós. Somos os bárbaros, os invasores, na visão esquerdopata. Devemos preservar a cultura. É um mantra que repete sempre as mesmas coisas.

O que eu acho disto? Acho que devemos pensar, só isso. O bom selvagem não existe, não existiu e nunca vai existir. Homens são homens com seus defeitos e virtudes, diferentes mas iguais e apenas homens, sejam eles negros, brancos ou índios.

A história do ‘bom selvagem’, que o homem na natureza era bom e puro e a sociedade o corrompeu é uma ‘viagem’ inventada pelo jusnaturalista francês Jean-Jacques Rousseau. Provavelmente quando ele estava de porre nos braços de uma prostituta, só assim para ter uma ideia idiota destas.

O homem na natureza era um sobrevivente e fazia o que era necessário para sobreviver. Só os fortes deixaram descendentes e estes descendentes somos nós. A sociedade nos impõe limites e nos faz viver melhor, se duvidam vão viver em um território sem lei (sem Estado e sem sociedade), tipo Síria ou um Morro no Rio de Janeiro.

A partir dai criou-se a imagem do índio angelical e do europeu perverso. Vocês já pararam para pensar como meia dúzia de portugueses sujos, famintos e cansados dominaram dezenas de milhares de altivos guerreiros? Armas de fogo? Depois de um tiro levava-se 5 minutos para recarregar, neste tempo o ‘portuga’ virava um porco-espinho de tantas flechas. Doenças? Alguém acredita seriamente nisto?

Os portugueses conquistaram nossa terrinha através de alianças. Alianças políticas. Eram diversas tribos e etnias, umas escravizadas pelas outras. Estas tribos auxiliaram os portugueses com armas, comida, conhecimento e guerreiros a derrotar seus ‘inimigos’ e cobraram a ajuda em juros de sangue, massacrando seus antigos algozes. Foi isto.

O litoral brasileiro era dominado pelos tupinambás ou tamoios, tribo guerreira canibal, que fazia da guerra seu sustento. Guerreavam para comer.

Apesar de terem raízes comuns, as diversas tribos que compunham a nação tupinambá lutavam constantemente entre si, movidas por um intenso desejo de vingança, que resultava sempre em guerras sangrentas em que os prisioneiros eram capturados para serem devorados em rituais antropofágicos.

Daí os derrotados e escravizados viram na parceria com os recém chegados a chance da vingança. E a parceria foi concretizada pela miscigenação.

Franceses e portugueses tiveram filhos com as índias, uma forma de selar acordos incentivada pelos próprios indígenas e nasceram as primeiras levas de mamelucos ou mestiços que começaram a construir nosso Brasil.

No livro “As incríveis aventuras e estranhos infortúnios de Anthony Knivet” há a seguinte narrativa: “(…) [os franceses] deixavam entre os gentios [tupinambás] alguns mancebos para aprenderem a língua e poderem servir na terra (…) os quais se amancebaram na terra (…) e viveram como gentios com muitas mulheres, dos quais inçou a terra de mamelucos, que nasceram, viveram e morreram como gentios, e há hoje muitos de seus descendentes, que são louros, alvos e sardos e, havidos por índios tupinambás, e são mais bárbaros do que eles.”( Wikipédia, acessada em 28/03/2017. Adaptada).

Nossos primeiros heróis eram mestiços. O Poti (Felipe Camarão), os heróis de Guararapes, os Bandeirantes, todos falavam nheengatu não português. Todos eram mestiços, legítimos brasileiros. E neste caldeirão nasceu a brasilidade.

Todos nós somos legítimos donos destas terras. Um país de imigrantes é feito pela miscigenação e pelo trabalho de todos os brasileiros, brancos, negros, índios ou mestiços.

Os meus e os seus antepassados garantiram-nos o direito a estas terras com o seu sangue derramado nas guerras e revoluções e com o suor de seu trabalho duro. Conquistamos o direito a esta terra e eu não admito ser chamado de intruso na minha terra.

Ai vem a Constituição de 1988, cria as Nações indígenas. Tira terra de colonos que vivem há séculos de seu trabalho para dar a meia-dúzia de índios que não nasceram ali. Construímos uma estrada com dinheiro de todos brasileiros e eles fecham a estrada a bel-prazer e cobram pedágio. Por que passava reserva? A estrada é pública. Ou amanhã se passar um estrada na s terras (que não tenho) poderei cobrar pedágio? Não elas serão desapropriadas pelo interesse público.

Índios são inimputáveis pois são considerados relativamente incapazes. Não compreendem nossa cultura. Mas dirigem carro, tratores e até pilotam aviões. Um jovem de 16 anos vota mas não pode dirigir pois não poderia ser responsabilizado por eventuais crimes de trânsito. Mas os índios podem dirigir.

Não compreendem nossa cultura mas assistem televisão, viajam de avião, ficam em hotéis em Brasília para protestar. Estupram uma mulher e o que fazem as feministas de esquerda defendem o ‘coitadinho’, não é a cultura dele.

A cultura dele é a brasileira. A Funai, antro esquerdista fica lá sustentando com polpudas verbas nossos silvícolas que não sabem caçar, coletar ou cultivar e vivem da ‘nossa’ mesada paga regiamente pela viúva. Dinheiro eles conhecem, sabem usar e gostam.

Esta na hora de dar um basta. Terras indígenas só devem ser demarcadas por emenda constitucional, não por determinação da Funai. Está na hora de revisar as reservas já demarcadas e suprimi-las se não enquadrarem-se na legalidade e no interesse público.

Que se preserve a cultura dos índios do Brasil, mas com direitos iguais. Eles são cidadãos como nós. Que trabalhem para seu sustento, que vivam justa e normalmente como todo brasileiro. Se o colono alemão, italiano ou japonês pode viver no Brasil de hoje, sem ser parasita e ainda preservar sua cultura por que o índio não pode?

Ou isto, igualdade para todos, ou então que sejam mesmo relativamente incapazes, sem direito a dirigir, a gerir negócios e etc. Igualdade é assim, o discurso que uns são mais iguais que os outros é loucura das esquerdas.

Agora a justiça forçar um acordo com a GOL, porque os índios foram afetados espiritualmente pelos mortos na mata e não podem trabalhar, caçar e colher? Parem com esta bobagem. E as famílias que perderam entes queridos? Estas não foram afetadas espiritualmente?

A afetação espiritual destes ‘índios’ superou qualquer nível de admissibilidade. Não são vítimas, são oportunistas.

Não são índios, são vagabundos! Na mais pura acepção da palavra.

MISCELÂNIA

Ainda a carne…

1 – Na última coluna comentei o que chamei de, no mínimo, uma monumental burrada, a chamada Operação Carne fraca. Afirmei, e ainda afirmo que, o preço a ser pago por todos os brasileiros, por esta burrada será enorme.

2 – Recebi muitos comentários interessantes, alguns favoráveis outros descordando veementemente de minha opinião. Faz parte da democracia. Mas mantenho minha posição e opinião.

3 – Tudo que disse foi demonstrado pela imprensa ao longo da semana. E como viram já estamos sofrendo cortes drásticos de empregos e com o fechamento de frigoríficos Brasil afora.

4 – Tudo por culpa da vaidade de alguns agentes públicos que resolveram agir a margem da técnica e da lógica.

5 – Pensem! O Brasil levou 20 anos para atingir o patamar de maior exportador de carne do mundo. Alguém acha que mercados exigentes como o Japão, países Árabes, EUA entre outros comprariam carne do Brasil sem a certeza e garantia da sua qualidade? Alguém acha que estes países não mantém um rígido controle dentro dos frigoríficos exportadores? Claro que mantém. E sabem que nossa carne não apresenta quaisquer problemas.

6 – Se sabem por que suspenderam as compras? Simples, apelo popular e oportunismo. Oportunismo sim. Negócios são negócios, a carne brasileira tem um preço mais alto no mercado internacional, se os compradores tiverem a chance de baixar nossos preços o farão. E quem deu a chance, nós mesmo. Vamos amargar prejuízos por no mínimo 5 anos.

7 – Um terço de toda a carne de frango consumida no mundo é brasileira. O Brasil é o maior produtor mundial de carne para consumo étnico-religioso. As carnes Halal e Kosher são parte significativa da produção brasileira (Halal é o alimento produzido segundo os preceitos do Corão e permitido para consumo pela Xaria. É o alimento, neste caso a carne ,produzida de acordo com os preceitos religiosos e apta para o consumo dos muçulmanos. Já kosher são os alimentos produzidos segundo os preceitos da lei judaica).

8 – A produção e processamento de carnes para os fiéis destas religiões é algo muito sério e toda a cadeia produtiva é severamente monitorada. Ou seja, é quase impossível fraudar qualquer coisa nesta cadeia. Os países e religiosos envolvidos pagam mais caro pela segurança de que a carne foi produzida de acordo com suas crenças. Vocês acham que admitiriam fraudes. Poupem-me! Ou alguém ai já viu judeu, árabe ou turco perder dinheiro?

9 – O Juiz responsável pela Operação carne fraca afirmou em entrevista que o mote da operação era prender servidores públicos corruptos. Que as duas análises apensadas ao processo (apenas duas) demonstraram inconformidades nos produtos. Mas reiterou que não havia comprovação de problemas sanitários ou de risco de contaminação dos consumidores.

10 – Inconformidade é algo mais ou menos assim: num saco de pregos temos 5% com a cabeça torta, o lote está inconforme. A inconformidade é que havia menos carne de peru nas salsichas do que dizia no rótulo. O peru foi trocado por frango só isso.

11 – Os corruptores (donos dos frigoríficos) e um dos fiscais afirmaram que a propina não era para mascarar problemas ou fraudes. Era para evitar que os fiscais ‘inventassem’ problemas dentro das indústrias.

12 – Isso mesmo! Nos meus tempos de atuação em tecnologias de carnes ouvi centenas de relatos sobre esta prática extorsiva. O fiscal diz que um funcionário espirrou, por exemplo, dentro da fábrica. Ou que não lavou bem as mãos antes de entrar na planta e pronto duzentas, trezentas reses recém abatidas tem de ser incineradas. Simples assim!

13 – E funciona? Sim. Para evitar prejuízos enormes os industriais pagam a propina. Mas não há como contestar? Não. O fiscal tem fé pública. E denunciar? Também não. O corporativismo do serviço público protege o corrupto que depois vem contudo para cima da empresa.

14 – A bem da verdade cabe dizer que os corruptos são uma minoria. Minoria que deve ser punida e expurgada do Serviço público.

15 – Como também aqueles membros da PF que por vaidade, imperícia ou por motivos escusos (que sabe-se lá a que interesses políticos e econômicos, nacionais ou estrangeiros atenderiam) devem ser afastados, sofrerem sindicância e, se culpados, punidos.

16 – A PF pisou na bola!

A propósito do corporativismo…

17 – É o corporativismo o maior inimigo do Brasil e dos brasileiros.

18 – O corporativismo dos políticos, o corporativismo sindical e principalmente o corporativismo dos servidores públicos. É a práxis corporativa do serviço público que protege os vagabundos, que permite e incentiva a corrupção.

19 – É o corporativismo que nos condena a péssimos serviços públicos pagos a peso de ouro à ‘Marajás” que só fazem greve e buscam direitos. Deveres e compromisso com o povo ? Nunca.

20 – Em que pesem as raras exceções, e perdoem-me os funcionários públicos honestos, trabalhadores e competentes, coisa rara no país hoje. É esse corporativismo e reacionarismo que estão pondo em xeque todo o futuro da nação.

Reacionarismo sindical…

21 – Os sindicatos dos serviços públicos brasileiros têm sido o ponto de resistência as tão necessárias reformas do país.

22 – Quem mais pode fazer passeata e greve durante a semana, sem desconto do patrão?

23 – Sabem meus colegas me surpreendem cada vez mais com seu egoísmo e falta de senso cívico. Vão destruir o futuro do país em prol de suas benesses e mordomias.

24 – Não costumo manifestar-me em aula sobre questões político-partidárias. E, ultimamente, nem sobre questões políticas. Mas na semana passada, instigado por meus alunos, falei sobre as reformas propostas pelo governo. Apresentei dados, discuti as versões apresentadas na imprensa. Mostrei os pontos e contrapontos. E por fim manifestei minha opinião, amplamente favorável as reformas.

25 – Uma tripla surpresa. Primeiro porque segundo meus alunos fui o único professor que apresentou dados e discutiu fatos, sem vociferar mantras contrários ao governo. Em segundo lugar porque fui o único que defendeu as reformas, apesar de ser afetado por elas. Expliquei que é uma questão de lógica e coerência. Coerência daquele ser pensante que quer a mudança para melhor do nosso Brasil. Lógica porque, como demonstrado, é só uma questão de sobrevivência. Sem a reforma a previdência quebra, se quebrar nem eu, nem nenhum deles terá aposentadoria. Óbvio!

26 – A terceira surpresa foi o fato de a grande maioria dos alunos concordou com minha opinião.

27 – Em resumo o corporativismo e não a carne é que apodreceu o Brasil. Sindicatos, Políticos e Servidores Públicos (há exceções) são o ranço e a podridão que afeta toda a nação.

Por falar em podridão…

28 – O Congresso nacional nos prepara outra surpresa. Voto em lista. Isto é uma afronta!

29 – Que começou com a Rede e o STF proibindo o financiamento privado de campanhas. Ah, mas e a corrupção?

30 – A corrupção tem de ser combatida e os corruptos caçados e presos, ponto.Proibir o financiamento privado é aumentar a conta do combalido povo e aumentar ainda mais o caixa dois. Ou vocês não viram os múltiplos casos de doadores mortos ou beneficiários de bolsas do governo nas últimas eleições?

31 – Não é fazendo o povo pagar a conta que resolveremos isto. Não é com lista fechada que vamos diminuir o custo das campanhas. Isto só vai beneficiar os corruptos, os próceres dos partidos. E trará para a política o financiamento do crime organizado. PCC, Comando vermelho et caterva agora podem comprar seu próprio partido político.

32 – Tudo com as bençãos do STF.

33 – Como resolver? Simples. Diminuir o tempo de campanha e de televisão. Voto distrital, com ele as despesas cairão muito. E os programas partidários devem resumir-se ao candidato falando suas propostas com o simbolo do partido e seu número ao fundo. Afinal o que importa são as propostas.

34 – Assim com campanhas baratas, o financiamento por pessoas físicas (que ainda é legal) será suficiente.Não precisaremos de dinheiro público, nem de corrupção. As campanhas serão locais, simples e baratas.

35 – Só assim começaremos a expurgar a podridão do Brasil.

Bom domingo, a todos!

Pegue sua bandeira do Brasil e vá ao protesto. Mas não deixe que o usem em pautas que não são do seu interesse.

Proteste contra a corrupção. Pela Lava-jato. Pelas reformas tão necessárias ao país.

AH! E POR LULA NA CADEIA! JÁ.

A CARNE É FRACA?!

Não poderia deixar de comentar a desastrosa Operação da Policia Federal intitulada ‘A carne é fraca’. Desastrosa em todos os sentidos.

Desastrosa ao mostrar mais uma vez a corrupção entranhada nas vísceras do serviço público. Desastrosa ao prejudicar uma das únicas cadeias de negócios ainda saudável (até então) nesta era pós-PT.

Desastrosa pois nos demonstra que o Estado ao imiscuir-se em outras funções que não são da sua competência acaba por deixar de fazer aquilo que é essencial e lhe compete, a fiscalização e regulação dos mercados (da carne, do leite, do que seja).

Desastrosa ao transformar em picadeiro uma ação policial que deveria servir para expurgar o lixo deixado pelo PT e seus autoproclamados ‘Campeões Nacionais’. A operação Carne Fraca foi um circo, mas não foi nem será engraçada.

A polícia federal que até então vinha dando exemplos de integridade e competência na operação Lava-jato e congêneres trocou os pés pelas mãos e fez besteira. A atuação na fase de ‘comunicação’ desta operação foi algo sui generis. Idiossincrasias de um Brasil brasileiro!

Tanto que o Delegado que levou a cabo a operação e a própria operação foram alvos de críticas do Governo, de entidades ligadas ao agronegócio e de seus pares. A Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais) emitiu um posicionamento defendendo o que chamou de “atuação irrepreensível” dos policiais. Mas criticou duramente o delegado , que coordenou a operação.

Já Carlos Eduardo Sobral, presidente da Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF), criticou a forma como a Operação Carne Fraca foi divulgada na última sexta-feira. “Acho que houve um equívoco de comunicação”, declarou.

Devemos lembrar que as Instituições, entre elas a PF, são feitas de pessoas. E pessoas são levadas pela vaidade, pela emoção e por interesses. Não serei leviano de afirmar que foi o caso, mas que as reações mostram que houve no mínimo exagero midiático e espetaculização do evento, elas mostram e houve.

A entrevista dada pela Coordenação da Operação foi tecnicamente fraca, ridícula. Misturou alhos com bugalhos, interpretou escutas telefônicas sem compreender o contexto em que se inseriam. E se verídicos os relatos da Imprensa, baseou-se em apenas um laudo. Um laudo em dois anos. Ridículo!

E ainda tentou dar uma desculpa esfarrapada de sigilo. Vão contar outra. Se um aluno sob minha orientação, na graduação, tentar validar resultados como estes, baseado em um único laudo eu o reprovo na hora.

Manifesto-me veementemente neste caso, pois sou Professor e Técnico da área há mais de 20 anos e lecionei por quase 10 anos, no nível técnico e superior (de graduação e pós) disciplinas ligadas à tecnologia de Carnes e derivados. Então me sinto competente para afirmar a PF pisou na bola e feio.

E qual o problema? Havia ou não fraude e funcionários corruptos? Sim e sim. Mas são casos pontuais. O Brasil possui um dos Sistemas de Fiscalização Sanitária mais eficiente do mundo. Tanto que exportamos (espero que ainda continuemos a exportar) para os clientes mais rígidos e exigentes do mundo. E mais, nenhuma das práticas mostradas traz riscos severos ao consumidor. São fraudes e perda de qualidade tem de ser combatidas e duramente. Só.

Por exemplo o tal de papelão que falaram, pelo contexto pode ser duas coisas: ou uma referência a entrada de produto encaixotado na área limpa ou uma referência jocosa a um aditivo, a carboximetilcelulose (muitas vezes apelidada de papelão nas Indústrias), que é um aditivo permitido em embutidos (espessante) e outros alimentos, embora a conversa dê a entender que poderia estar sendo usado acima dos teores permitidos.

Já a cabeça de porco é insumo de indústria, não pode ser usada em linguiças e produtos frescais, mas pode e é usada legalmente em produtos cozidos como morcilhas, queijo de porco e mortadela. Atire uma pedra quem nunca comeu uma orelha de porco em feijoada.

O percentual de empresas atingido é mínimo, 21 frigoríficos num universo de quase 4500. Punam-se os fiscais envolvidos e punam-se estes frigoríficos. Mas preserve-se a cadeia produtiva.

Faltou, também, a presença de técnicos do setor. Por que em dois anos a PF não procurou técnicos nas Universidades e em outras instituições de pesquisa? Técnicos que pudessem apoiar com laudos e auxiliar na interpretação das gravações. Pelo amor de Deus! Será que não havia técnicos e peritos da própria PF para apoiarem a operação? Por que não foram chamados?

Resposta óbvia porque não quiseram. Simplesmente, não quiseram apoiar-se em quem conhece. Por quais razões interesses e motivos, quiçá um dia saberemos.

Por algum motivo ainda obscuro a Coordenação da Operação optou por fazer um espetáculo de circo. E a mídia ávida por sangue repercutiu sem pensar nas consequências e sem dosar ou confirmar o conteúdo.

Ah, mas não houve frade e corrupção? Sim, mas foi algo pontual. Pelas informações difundidas ad nauseam pela imprensa, são casos isolados até na produção dos próprios frigoríficos e sem lastro técnico.

Mas e ai? Não devemos punir os culpados? Sim. Devemos punir os culpados, duramente. Na forma da Lei, afastá-los, processá-los com direito amplo a defesa e se comprovada a infração exonerar os servidores públicos envolvidos. Recolher lotes, interditar empresas e multá-las também.

Ninguém pode fraudar o consumidor. O problema foi a tempestade no copo d’água. O tamanho do espetáculo que não condiz com a realidade.

E o que isto nos leva? Nos leva a criar um pânico onde não é necessário. Nos leva a perder receitas importantíssimas nesta crise advindas das exportações. São empregos e mais empregos ameaçados.

É o riso dos esquerdopatas que se regojizam com o imbróglio, para eles quanto pior melhor, então dane-se o trabalhador. É o MST rindo do agronegócio. É a esquerda pondo a culpa no capital.

É o PT, o PMDB e os políticos com o rabo preso na Lava-jato que usaram este espetáculo idiota como prova do seu discurso de que a PF e o MPF fazem espetáculo midiático da Lava-jato, o que não é verdade.

É a sorte daqueles que competem internacionalmente conosco. Fecham-se empregos aqui, abrem-se empregos e oportunidades lá fora, por incompetência nossa.

A ‘carne fraca’ deu aos corruptos o fato que eles usarão para ‘comprovar’ a espetaculização, aquilo que acusam diuturnamente a Lava-jato de fazer. Lula deve estar rindo sozinho. Um ovo podre estraga todo o cesto. Um erro em uma operação servirá para achincalharem todas as operações.

Sabemos que o agronegócio é vital ao Brasil e quem suga o sangue do nosso campo e dos produtores rurais são os parasitas do MST.

O capital gera emprego, faz vicejar a economia. É a ganância de uns poucos indivíduos que faz a corrupção, não o capital. Capital não tem vontade, Capital não tem conta na Suíça, nem sitio em Atibaia, são indivíduos que os possuem.

Mas esta operação desastrada deu munição a esta súcia. E eles vão deitar e rolar!

Foi MUITO BARULHO POR NADA! Só isso. Mas nós, todos os brasileiros teremos de pagar a conta.

E estes senhores que coordenaram este desastre (delegados, promotores, etc.) o fizeram motivados pelo que? Inveja? Vaidade? Incompetência? Precipitação? Outros interesses? Ou um misto de tudo isto?

Não sei. Mas prestaram um desserviço a nação.

O que posso dizer como técnico da área é que lamento muito por tudo isto. Que nos sirva de lição. Que se punam os culpados (inclusive os que protagonizaram esta patacoada). E vocês cidadãos, pelo que foi posto até o momento, podem ficar tranquilos e comer seu churrasco e seu bife.

A fraqueza não está na carne. A fraqueza está nos erros e na precipitação.

A carne do Brasil, a carne do brasileiro não é fraca!

Vamos lá, nos reerguer e dar a volta por cima. De novo!

* * *

EM TEMPO: IMPERICIA?

Ao finalizar este texto chegou ao meu conhecimento uma nota contundente da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais, que vai ao encontro do destacamos nas mal traçadas linhas acima. Vejam o que dizem os nossos peritos da PF:

“[…]3. Diante do exposto, a APCF tem o dever de esclarecer publicamente que as afirmações relativas ao dano agudo à saúde pública, divulgadas por ocasião da deflagração da “Operação Carne Fraca”, não se encontram lastreadas pelo trabalho científico dos Peritos Criminais da Polícia Federal, sendo que apenas um Laudo Pericial da Corporação, hábil a avaliar tal risco, foi demandado durante os trabalhos de investigação, sem que se chegasse, no entanto, a essa conclusão.[…] Grifo nosso.”.

Vale a pena ler todo a nota da APCF. Basta clicar aqui.

Ora a quais interesses a Coordenação da operação ‘Carne fraca’ estava atendendo? Aos do Brasil e dos brasileiros certamente não.

Será que a conduta destes servidores não se enquadra como ato infracional de desídia? Negligência, imprudência e imperícia são atos infracionais culposos ante os quais o servidor público deve responder.

Que se afastem estes servidores, que sejam submetidos a uma sindicância e que tenham, é óbvio, o direito da ampla defesa resguardado.

A LISTA… E OUTRAS LISTAS

Listas, ah! As listas. As listas fazem parte da cultura e história humana, mas nunca estiveram tão populares e tão impopulares, ao mesmo tempo, como nos dias atuais.

São listas, listinhas e listões. Desde aquelas que queremos fazer parte, as que nos enchem de orgulho àquelas que queremos distância, listas da ‘vergonha’ ou da falta dela.

É o listão do vestibular, a lista dos premiados, dos VIP’s, as listas dos dez mais. Dos dez mais ricos, dos dez mais populares, bonitos ou idiotas, tanto faz, a cultura do imediato faz com queiramos estar ‘listados’.

Só que há outras categorias de listas que passam um pouco despercebidas e que destas queremos distância. As’listas negras’, a lista dos devedores, a lista do SPC, nestas ninguém quer aparecer.

E nesse contexto surgem no Brasil as famosas ‘Listas do Janot’. Políticos têm tido problemas intestinais graves só de pensar nesta lista, chegaram a faltar fraldas geriátricas no planalto central.

Pois Janot e o MPF listam todos aqueles sobre os quais há suspeitas de corrupção, incluindo aqueles que comprovadamente corromperam e se corromperam.

Aqui temos de ter cuidado pois esta lista de Janot mistura alhos com bugalhos. Pegou todas as movimentações financeiras das empreiteiras corruptas e mandou para a frente.

E ai estão citados aqueles que receberam doação legal por caixa 1, caixa 2 e dinheiro de propina que foi usado apenas para o enriquecimento pessoal(talvez uma caixa 3 ou 4).

E ai está o busílis. Ao misturar tudo e todos e, pior, manter os dados das delações em sigilo permite a exploração política dos fatos, com vazamentos seletivos e direcionados que interessam a não se sabe quem. Mas podem ter certeza que são bem planejados.

Retirar o sigilo de todas as informações e delações, fechar delações como a que Janot sustou com Alexandrino Alencar (o corruptor de estimação de Lula) é o único caminho para a salvação do país.

Senão estamos lascados. Quem vai para o final da lista negra da democracia é o Brasil.

Por que? Simples porque se misturamos tudo, crimes graves, leves e ‘não-crimes’ em uma mesma ‘lista’ acabamos por absolver os verdadeiros criminosos.

Se todos são criminosos facilmente se dirá que ninguém é criminoso, é uma questão de corporativismo e auto-sobrevivência. Se colocarmos todos gatos no mesmo ‘saco’, os gatos grandes prevalecerão.

O PMDB é fisiológico e corrupto? Sim. O PSDB também está enrolado? Sim, o PSDB, PDT, PP, DEM, O PC do B e as vestais da Rede e do PSOL, bem como todos os outros partidos. Ninguém escapa.

Mas quem foi que transformou roubar, corromper, comprar aliados em uma arte sistêmica? Foi o PT, sob Lula com Palocci, Mantega, Paulo Bernardo, Zé Dirceu et caterva. Foi o PT no continuísmo ideológico asinino de Dilma.

Ora bolas, vocês acham que se o Partido da moralidade, do povo, dos trabalhadores e suas vestais tinha alguma boa intenção e, em 13 anos de poder, deixou ampliar a corrupção a níveis de Guiness Book só por incompetência?

Vamos deixar de ser burros! O PT institucionalizou a roubalheira. Agora vão dizer que os escândalos envolvendo empresários são culpa do Capitalismo, do Temer e do FHC.

Parem. Ao estado cabe fiscalizar e regular o capitalismo, se este capitalismo se impõem via corrupção é porque o Estado se vendeu. E, quem vende o Estado é quem o controla, ou seja, nos 13 últimos anos, o PT.

Vejam que os empresários e empresas envolvidos nos escândalos, JBS, Odebrtecht, Eike e toda a sucia são os campeões nacionais eleitos por Lula e que ganharam rios de dinheiro do BNDES e da ‘viúva’. E pagaram muito, principalmente para aquele que os nomeou campeões.

O Temer está enrolado? Sim, mas herdou um mar de lama com tubarões a espreita. Óbvio que ele ajudou a criar este mar de lama, mas pelo menos está tentando (na economia ao menos) consertar a burrada.

E FHC? Já passou, vão continuar pondo a culpa em FHC depois de 13 anos? Se for assim a culpa é do Cabral, o Pedro.

Então temos sim de indignar-nos, de ir para as ruas, de exigir punição à todos que se venderam e venderam o Brasil. Mas a punição final, dura e implacável tem de atingir os que permitiram, administraram e lucraram com a venda.

Lula tem de ser preso e escrachado. O PT tem de perder o registro e os seus corruptos irem para a cadeia junto com os outros.

Não, não tenho medo de Lula em 2018, estas pesquisas são manipuladas e a pré-campanha (que é criminosa também) são puro desespero. Lula não arranca, ele quer é intimidar e safar-se. Mas acho que não podemos esperar, já passou a hora de fazer justiça.

E o primeiro passo é fechar o que falta das delações, inclusive as que o Sr. Janot tenta evitar, e tirar o sigilo de tudo. Ligar o ventilador e dane-se!
Como disse Maquiavel, o Príncipe deve fazer o mal todo de súbito e o bem aos poucos. Sábio Maquiavel!

O Príncipe, no caso o Estado brasileiro, precisa jogar toda a verdade ao vento, doa em quem doer. Vai ser caótico? Sim. Vai ser doloroso? Sim.

Mas o país vai sobreviver a estes bandidos e as ruas vão se indignar, bradar e lutar quiçá seja necessário.

A luz solar, a clareza meridiana vai purificar o país e nós o povo vamos acordar o gigante aos gritos.

Vamos tirar o Brasil das listas que nos envergonham: corrupção, sub-desenvolvimento, péssimas saúde e educação. A única lista que queremos é a dos trancafiados em Curitiba e nos presídios Brasil afora.

Mas não nos esqueçamos de separar o joio, o trigo e a podridão que os acompanha. E a cada um a dura mão da justiça proporcional ao mal feito. Que a justiça seja feita proporcional ao crime, sem esquecer nada e ninguém.

E ai? Ai, tremei bandidos, corruptos e corruptores! Tremei Lula, Dilma, Temer, Aécio et Caterva.

Aqueles que não apresentarem a alvura do anil em suas almas serão tragados ao Hades, levados a reboque por Caronte, o barqueiro.

Lhes espera senhores a Barca dos Infernos, tal e qual profetizou o poeta Gil Vicente nos idos de 1500. Boa Viagem!

NOVILÍNGUA

As manchetes do final de semana deram conta de que Dilma Rousseff, vulgo Janete, tem andado pelo Europa (provavelmente as nossas custas) vociferando bobagens e coisas sem pé nem cabeça. Até ai nenhuma novidade.

Segundo a imprensa na Suíça, Dona Doida tentou falar em uma língua que vagamente lembrou um francês falado por um bêbado com problemas mentais.

É impressionante o fato de uma pessoa que não consegue comunicar-se em seu vernáculo nativo, o português, tente aventurar-se em línguas estrangeiras como espanhol e francês. Ainda mais alguém como ‘Janete’ que não formula há séculos um pensamento articulado sequer.

Os neurônios em eterno conflito agora deram por se aventurar em terras d’além mar tentando comunicar-se através de uma língua Neandertal provavelmente extinta.

O problema é a vergonha que nos fazem passar, logo nós que ainda por cima temos de arcar com as despesas destes impropérios (os assessores e seguranças que a acompanham com ex-presidente são pagos pela ‘viúva).

E Janete vem fazendo escola, no Senado Federal, as suas discípulas ‘causam’. É!!! Causam espanto e repúdio de tanta besteira que soltam pela boca.

Gleisi ‘Ré’ Hoffmann, Vanessa ‘Da Floresta’ Grazziotin e Fátima ‘É Górpi’ Bezerra vêm ocupando com louvor o espaço da ‘Mestra’ no parlatório do besteirol.

Gostaria de sugerir que nossa ex-mandatária fosse estudar, por exemplo, ao invés de envergonhar o país mundo afora.

Sabe neste período onde ainda pode ‘curtir’ sua aposentadoria e liberdade, Dilma poderia tentar fazer algo diferente, quiçá estudar. Aproveitar o tempo que lhe resta antes que Curitiba a ‘abrace’. Algo do tipo fazer uma pós-graduação, destas à distância, estilo supletivo.

Poderia ser-lhe útil no futuro, quem sabe. Estudar, segundo o Código Penal, abranda as penas.

Agora tive um devaneio!

Já pensaram Dilma Rousseff estudando em um pós-graduação? E Marilena Chauí de (des)orientadora. O diálogo entre estas duas em uma reunião de (des)orientação serviria de tratado para estudos psiquiátricos, caso alguém conseguisse entender o que elas disserem.

Participar da banca de TCC então, é uma perspectiva enlouquecedora. De fazer um monge budista surtar.

Lá pela Suíça este ignóbil ser saiu-se com esta: “Não podemos condenar alguém sem um direito de defesa. Eu não vou me permitir agir como a rainha de Alice no País das Maravilhas e dizer: ‘Cortem a cabeça’. Cabe ao tribunal julgar”.

A propósito deste besteirol, comparando-se com a Rainha do Conto Alice no país das Maravilha, lembrei-me um dos primeiros textos do Blog Livre Pensador, escrito a quase dois anos, que reproduzo abaixo.

Leiam e vejam as ‘semelhanças’.

* * *

NO REINO DA RAINHA DE COPAS OU…CORTEM A CABEÇA!

Dizem que muitas vezes a arte imita a vida e em outras a vida imita a arte. Nestes casos muitos autores, poetas e escritores acabam sendo mais que visionários, são autênticos profetas, imprimindo em sua obra visões de um futuro muitas vezes distante, mas que ocorrerá tal e qual um déjà vu, por mais fantástico e inacreditável que pareça. Lewis Carrol é um destes ‘profetas’ que em sua obra nonsense Alice no País das Maravilhas, testemunhou e registrou, desde o passado, o Brasil do século XXI.

Loucura ou excesso de imaginação de minha parte? Será? Vejamos.

O País das Maravilhas, criado por Carrol, país governado por uma Rainha Louca – a Rainha de Copas -, que só se veste de Vermelho, tem um cabelo estranho, é cabeçuda (nos dois sentidos: por ter uma cabeça de tamanho avantajado e de ser de uma teimosia ímpar), não ouve ninguém, é mal educada e só sabe gritar e dar broncas por tudo e em todos. Será que este personagem lembra alguém? Acho que nós podemos reconhecer aqui uma ‘certa’ semelhança entre o País das Maravilhas e o nosso Brasil.

Lula, Dilma et caterva também criaram, tal qual Lewis Carroll, a estória do Brasil Maravilha, país sem igual, com que fomos presenteados por uma dádiva divina, 24 horas depois da posse do apedeuta em seu primeiro mandato.

Um País das Maravilhas em que tudo é fantástico e, redundantemente, maravilhoso. País este que só é conhecido por aqueles poucos apaniguados do partido ou, por aqueles que ainda acreditam em estórias da Carochinnha. Mas eles juram, do fundo de suas mentes doentias, que este país existe, está aí e só não é visto por culpa da oposição.

O Brasil Maravilha, cantado em prosa e verso por esta turma, é um país sem inflação, onde tudo funciona, não há violência, a educação é de primeira, a assistência a saúde maravilhosa, não existe desemprego, entre tantas outras bençãos dos céus. Gostaria que me dessem um mapa para achar o caminho para o Brasil Maravilha.

Será que as semelhanças param por aí? Não, o visionarismo nonsense de Carrol mostra ainda mais semelhanças entre os dois países das Maravilhas. A Rainha de Copas, em um das muitas adaptações feitas por Hollywood, tem um conselheiro caolho, homem que é pura maldade, que a aconselha e lhe ensina como extorquir e explorar ainda mais o povo do País das Maravilhas. No nosso Brasil Maravilha também temos um Conselheiro ‘contra o povo’, claro que ele não é caolho, podemos até dizer que enxerga longe, mas, ao invés de um olho, lhe faltam outras cositas como caráter, vergonha na cara e um dedo.

E o nosso Chapeleiro Maluco, aquele que habita as bandas do Jaburu. Toda hora troca de chapéus, de lado e de opinião, mas tem como objetivo fixo sentar-se a cabeceira da mesa, ou do país, na hora do chá. Lança-nos enigmas e falas sem sentido, choramingos e reclamações, mas só age em prol de interesses, os seus e os dos caciques de seu partido.

Na Corte do País das Maravilhas todos fingem ter defeitos físicos, além dos notórios defeitos de caráter, para conviverem como Nababos nos corredores, salas e salões do Palácio. Todos fingem qualquer coisa que seja necessária para manterem-se a sombra do poder. O importante é não desagradar a Rainha de Copas, pois senão ela ordena, gritando:

– CORTEM A CABEÇA! CORTEEEMMMM A CABEÇA! Condenando sumariamente os incautos.

Ah! E no Brasil Maravilha, nossa Rainha Vermelha, como gostaria de poder fazer o mesmo e gritar, cortem a cabeça, e zap, livrar-se daqueles que ousam desafiar sua vontade. Se pudesse fazer isto, hein?! Quantos jornalistas não amestrados, juízes e procuradores da república, entre outros, conheceriam de perto a máquina de Monsieur Guillotin.

Mas nossa corte também não fica longe da homônima do País das Maravilhas. Nossos ‘nobres’ transitam lépidos e fagueiros entre os Palácios da Praça dos Três Poderes. Alguns, verdadeiras aberrações, desprovidos de caráter e moral, mas vestindo ternos, togas e arrogância, reverenciando e homenageando a Rainha Vermelha e seu Criador. Ostentando o que nós, o povo, sustentamos a duras penas , através dos pesados impostos que pagamos e que nada nos dão de retorno.

É Lewis Carroll foi um visionário ao descrever o Brasil Maravilha do século XXI, mas também nos mostrou o caminho da redenção, mostrou-nos em sua obra, de forma sutil, como livrar-nos desta súcia.

Alice, a menina do livro, age como ‘gente grande’, contesta a validade das ordens da Rainha e Rei de Copas e recusa-se a atendê-los. Discute com a Rainha de Copas, enfatizando as atitudes ridículas cometidas na corte do País das Maravilhas. A Rainha ordena, aos gritos que Cortem-lhe a cabeça! Mas Alice não tem medo, confronta-os, a Rainha, os Soldados, a Corte e todo o status quo do País das Maravilhas.

Alice é o povo do Brasil real, que não aguenta mais ser explorado e extorquido e, que vai as ruas mostrar sua força. Vai reduzir ao ridículo esta corte de dementes, deformados moralmente e desprovidos de caráter, vai desnudá-los em público, expor seus crimes e apresentá-los aos rigores da lei, seja na Papuda ou em Curitiba.

Alice, o povo, vai às ruas clamar por justiça e gritar, como gritavam os personagens do filme de Tim Burton: Fora Cabeçuda! É isso aí, o povo que presta vai gritar, para dar um fim ao Reino da Rainha Vermelha e de sua Corte, Fora Cabeçuda! Fora Corja de Ladrões!

Gritemos pois, juntos, povo sofrido do Brasil decente, gritemos juntos pelo nosso futuro.

FORA CABEÇUDA!!!!!!!!!

CUIDADO COM A ARMADILHA BISOL

Punição dura, direta e imediata é o que merecem todos os corruptos e corruptores que nos empurraram para o buraco. No popular, CANA DURA!

Regime fechado, marmitex, obrar de cócoras, familiares revistados após esperarem na fila. Enfim tratamento de cidadão comum, sem privilégios é o que esperamos que todos eles recebam. Até porque de privilégio em privilégio vejam onde nos levaram.

Dura lex é o que merecem aqueles que deviam por ofício e por convicção cívica conduzir o Brasil ao futuro e, ao contrário apenas locupletaram-se dando uma banana para o país e o povo.

Mas neste duro caminho da moralização do Brasil devemos ter cuidado com as generalizações e com as armadilhas que esta sucia coloca no nosso caminho.

Tomamos as ruas da corja esquerdista, mostramos que os espaços públicos pertencem, democraticamente, a gente decente do país. Não podemos deixar com que eles nos ‘enrolem’ e usem para fazer o trabalho sujo deles.

Por que digo isto? Analisando os descaminhos de nossa política e o desespero de todos (políticos, sindicalistas, ‘estudantes’ da UNE e aquele bando que cresceu e vicejou mamando nas tetas da ‘viúva’) percebo uma lógica nas suas pautas e discursos.

Eles tentam colocar todos e tudo na mesma vala. Algo do tipo: ‘roubei, mas todos roubaram’; ‘não corrompi, fui corrompido por capitalistas inescrupulosos”; ‘a culpa é do capital’, e por ai vai.

Não tenho corrupto ou bandido de estimação, não sou nem fui filiado a nenhuma destas quadrilhas que se autointitulam partidos políticos.

Para mim são ladrões aqueles que se venderam do PP, PDT, PRB, PC do B ou qualquer outro. Tanto quanto os que desviaram recursos como PT, PSDB, PMDB et caterva.

Da mesma vala são aqueles que usaram da máquina pública em proveito próprio como o demagogo PSOL. E principalmente aquele partido que fez tudo isto e muito mais tentando implantar um projeto ditatorial. Corrompeu, roubou, vendeu e enriqueceu seus próceres, o PT.

Todos sem exceção, comprovada suas faltas devem sofrer punições exemplares. Tanto as agremiações como os indivíduos por trás delas.

Que não sobre pedra sobre pedra!

Só que a punição deve ser dura sim. Atingir a todos sem ressalvas e exceções. Mas deve ser proporcional ao mal feito. Quanto mais grave maior deve ser a punição. Mais dura deve ser a pena, tanto para o partido quanto para os indivíduos envolvidos.

E ai mora o perigo da generalização. Colocar todo mundo no mesmo saco. Tratar igual quem se vendeu e quem roubou, comprou, vendeu e deixou roubar. Esta é a dita ‘armadilha Bisol’.

Para quem não lembra a armadilha Bisol consiste por todo mundo no mesmo saco, honestos e corruptos e ai forçar uma saída salvadora para todos.

Perde o povo ganham os safados!

Em 1993, a PF apreendeu 18 caixas de documentos na casa de um diretor da Odebrecht (sempre ela). Segundo os investigadores, os documentos indicavam “a existência de um cartel das grandes empreiteiras para fraudar as licitações de obras públicas”. Os documentos indicavam também que a Odebrecht havia distribuído propina a dezenas de parlamentares. José Paulo Bisol, relator da CPI das Empreiteiras e candidato a vice-presidente na chapa de Lula (sempre ele) em 1989, passou à Veja uma lista com mais de 200 políticos que, segundo os documentos da Odebrecht, teriam recebido presentes. Tratava-se de uma armadilha: a armadilha Bisol.

Na realidade, muitos dos parlamentares citados haviam recebido apenas brindes da empreiteira, como calendários e agendas. Quando José Paulo Bisol misturou os corruptos aos inocentes, os corruptos foram inocentados. A CPI das Empreiteiras, desmoralizada, foi arquivada. E a Odebrecht continuou com seu cartel e com seus pagamentos aos políticos.

É isto que os corruptos, à esquerda e à direita, estão tentando fazer. Por todos juntos. ‘É caixa 2, todo mundo faz caixa 2” dizem. ‘O PT roubou, mas o PSDB e o PMDB também’, dizem outros.

Aquela senhora que já nos presidiu chegou a insinuar que as afirmações dos delatores sobre ela eram delírios mas sobre os outros eram verdades. Atentam contra nossa inteligência!

Tudo é crime, ou quase tudo! Temos de graduar estes crimes e puni-los de acordo com a gravidade.

Nas últimas eleições presidenciais não era crime receber dinheiro de empresas (pessoa jurídica). E quase todos receberam, até porque estas ‘empresas’ fizeram questão de ter todos no bolso.

E ai como graduar isto? Simples. Recebeu dinheiro limpo via caixa 1, tudo legal. Recebeu dinheiro de propina ou dinheiro sujo via caixa 1 mas não sabia que era dinheiro sujo e não participou de ações de corrupção, puna-se o doador. Recebeu dinheiro sujo via caixa 1 e tem culpa no cartório, cana-dura, perda de direitos políticos e devolução do dinheiro com multa (o bolso ainda é a parte mais sensível).

Dinheiro, mesmo limpo, via caixa dois é crime, puna-se duramente. Dinheiro sujo via caixa dois, punição mais dura ainda. Ao corrupto, a empresa e ao partido.

Enriquecimento ilícito, pior ainda, cadeia dura. Prendam e joguem a chave fora, tirem direitos políticos, cassem o registro dos partidos envolvidos.

Se não sobra ninguém, azar. Começaremos do zero, talvez seja até melhor.

Só não podemos entrar na conversa de que são todos iguais porque senão o capo de tutti capi, o ninefingers, vai escapar.

Vamos as ruas protestar de olhos e ouvidos abertos. Punição para todos, sem distinção.

Mas lembremo-nos que se quase todos receberão caixa 2 e se muitos roubaram e locupletaram-se, apenas um partido e seus próceres roubaram, corromperam e deixaram roubaram.

Apenas o PT vendeu o sonho dos brasileiros em troca de poder e de riqueza para seus ‘chefes’.

Olhos abertos, grito na garganta e vamos tomar as ruas.

Prisão aos corruptos!

Prisão ao maior dos corruptos LULA!

O Brasil renascerá das cinzas destes crápulas.

GREVE DE SEXO?! OU GREVE DE CÉREBRO?!

Greve de Sexo?! Ou greve de cérebro?!

Nosso parlamento é uma Casa do Riso. Pândegos e pândegas não medem esforços de parecerem ridículos e tentarem fazer-nos de palhaços.

Agora são nossas (in)digníssimas Senadoras Gleisi Hoffman, a ré e, Vanessa Graziottin, a comunista da floresta , que resolveram propor uma greve de sexo.

Será que as duas representantes do povo não tem nada melhor para fazer?

Talvez pudessem tratar de assuntos mais relevantes ao país, talvez pudessem propor medidas que de fato melhorassem a vida do nosso povo sofrido. Talvez, somente, talvez pudessem até tentar nos enrolar, quero dizer, nos explicar aqueles imbróglios e acusações de maracutaias em que estão enroladas.

A Senadora Gleisi poderia dizer ou tentar dizer alguma coisa sobre as inúmeras acusações que pesam sobre sua cara metade. Difícil? É muito difícil justificar o injustificável, contra fatos não há argumentos.

E ai a nobre Senadora fica propondo besteiras. Apoiada pela companheira pródiga, a nossa comunista (ou será burguesa?) do capital alheio.

Estas duas senhoras se queriam aparecer poderiam ter ido fazer um trabalho comunitário ou pendurarem uma melancia no pescoço. Tanto faz, dá no mesmo.
O único problema é que recebem nosso dinheiro para articularem uma ideia destas? É mole ou quer mais?

E nem originais foram. Aristófanes, dramaturgo grego que viveu fazem 2400 anos, propôs na comédia Lisístrata algo bem parecido, mas era piada, era uma…comédia.

Em Lisístrata as mulheres de Atenas negam-se a fazer sexo até que os homens deem fim a uma guerra que estava destruindo a cidade. Viram? Mesmo em uma comédia havia motivo.

Aqui não há nada! Na proposta da Senadora Gleisi não há enredo, não há motivo, muito menos graça.

Como as duas senadoras não conseguiram articular nenhum pensamento com o mínimo de fundamento, saíram com esta ideia de jumento. E nós pagando a conta de tudo isto!

Se é para isto, que se extinga o Senado e o Congresso Nacional, coloquemos palhaços de circo no lugar de nossos parlamentares, mágicos nos ministérios e alguém com uma voz de galã (fazendo as vezes de apresentador do espetáculo circense) de presidente da república.

Imaginaram? Ao invés de ‘brasileiros e brasileiras’, ‘trabalhadores do meu Brasil’ ou ‘meu povo’, os pronunciamentos na televisão começariam com um sonoro: ‘RESPEITÁVEL PÚBLICO BRASILEIRO’.

O efeito em termos de gestão pública seria mais ou menos o mesmo que esta aí, uma zona. Mas pelo menos seria mais divertido.

Parafraseando Stanislaw Ponte Preta como não há mais como restaurar a moralidade que locupletemo-nos todos. Chega de sermos palhaços governados por corruptos. Vamos morar no circo com palhaços governando os palhaços. Mais autêntico pelo menos!

Mas as feministas, ah! As feministas devem ter gostado. As feminazis mais ainda. Uma proposta destas deve ser um quase orgasmo para nossas amigas adeptas da não depilação e de outros hábitos estranhos.

Ainda bem que a maioria das mulheres é, simplesmente, MULHER! E isto basta. A beleza da vida, especialmente a dois, está nas diferenças dos sexos.

A maioria das mulheres gosta de receber carinhos e elogios, tal qual os homens. Elas se arrumam, se depilam, se perfumam não como uma condição de submissão, mas como uma condição de amor que se reflete na vaidade. Assim como a maioria dos homens também tenta se arrumar um pouco melhor, estar bonito e cheiroso para sua esposa. Vocês não? Então não são homens, são Burros!

Eu sempre quero agradar minha mulher e ela quer me agradar, simples assim. E vivemos muito bem.

Ai vem estas malucas proporem guerra dos sexos, greve de sexo, não se depilar, etc. Isto é desculpa de pessoas mal-amadas. Pessoas viram? Não estou destacando o sexo. Pessoas mal amadas, homens ou mulheres, é que vivem tendo ideias geniais para estragar aquilo que os outros têm e que eles não conseguem.

Por que não vão viver suas vidas e deixem os outros serem felizes? Para que guerrear quando é melhor amar.

Guerra dos sexos interessa a quem? É só jogada de marketing, de alguém que não tem nada a propor e infelizmente ocupa (ainda) um alto cargo na República.

Greve de sexo, proposta idiota, deverá ter uma adesão ínfima, ou alguém vai deixar de extravasar o tesão e o amor porque meia dúzia de mal-amadas querem fazer ‘birrinha’.

Chega de comentar isto! MULHERES do Brasil parabéns pelo seu dia, sejam felizes, comemorem suas conquistas, não esmoreçam em suas lutas.

Mas continuem sempre preservando aquilo que lhes faz diferentes. Sejam mães, amigas, esposas, chefes, profissionais de sucesso. MULHERES podem ser tudo que elas quiserem, sabem por quê? Porque está na alma das mulheres.

Já quanto as nossas parlamentares, lamento.

Lamento porque as senhoras perderam várias oportunidades de demonstrar que as mulheres podem ser diferentes também na política, as senhoras fizeram mais do mesmo. As senhoras mostraram a mesma desfaçatez e cara-de-pau dos seus colegas homens, mostraram que são da mesma cepa, farinha do mesmo saco.

Lamento que as senhoras senadoras perderam uma grande oportunidade de ficarem caladas.

Infelizmente teremos que, democraticamente aguentá-las e sustentar suas atividades parlamentares até a próxima eleição, quando poderemos e, as defenestraremos.

Uma proposta de greve de sexo é tão descabida que só pode ser resultado de uma greve de neurônios. Só um cérebro em greve poderia conceber uma ideia destas.

Senhoras Senadoras, sei que minha opinião pouco vale ante vossas convicções, mas espero que no curso futuro de vossas atividades parlamentares, tenham um mínimo de simancol e abstenham-se de propor besteiras.

As Mulheres do Brasil e do mundo PARABÉNS pelo seu dia!

Sinceramente de um admirador de todas as mulheres do mundo.

LIBERDADE DE IMPRENSA???

A liberdade de imprensa é fundamental à Democracia, à Liberdade e a manutenção do Estado de Direito.

Observa-se no germe de qualquer estado autoritário a tentativa de supressão da imprensa livre. Exemplos contundentes existem aos milhares, ditaduras de esquerda e de direita têm como um dos pontos comuns, além do desprezo pela liberdade do individuo e o culto a suas lideranças, a supressão e erradicação da imprensa livre.

Umas das diferenças entre ditaduras e proto-ditaduras de esquerda e de direita é que as últimas encontram na imprensa e na sua palavra uma das últimas trincheiras de resistência ao totalitarismo.

Já nas de esquerda, a ferramenta da propaganda e da mitologia são usadas de maneira muito eficiente e, muitas vezes ao invés de silenciar a imprensa o regime despótico a coopta. O fim é o mesmo, o caminho é que diferente.

Até ai nenhuma novidade. O que me surpreende é o grau de submissão da imprensa mundial e da classe artística à falida ideologia marxista. A imprensa mundial coloca-se de joelhos, voluntariamente, a serviço de ditadores e tiranetes.

A queda do muro de Berlim e o fim da União Soviética, parece-nos, produziu uma leva de órfãos de Karl Marx, devidamente instalados na imprensa, na classe artística e no meio intelectual.

Ao primeiro sinal de que esta utopia nefasta poderia ressurgir estes ‘agentes’ assumiram o posto de ‘arautos da boa-nova’ e passaram a defender regimes tirânicos, ladrões, ditadores e tudo aquilo que antes abominavam.

A dita imprensa livre joga no lixo, junto com grande parte da intelectualidade e da classe artística, todos aqueles valores que lhes eram basilares, entre eles a liberdade de expressão e sua filha querida, a liberdade de imprensa.

Passam então a defender o indefensável. Regimes tirânicos, Cuba (esta sempre foi a queridinha dos jornalistas, principalmente daqueles que não tem que exercer seus oficios por lá), a democrática Venezuela Chavista, as Cleptocracias bolivarianas, a roubocracia Lulopetista e a inércia e irresponsabilidade governamental de Obama.

Tudo aquilo que ojerizaram passou a ser válido, em nome do sonho, da utopia. Há exceções e é claro estas exceções foram as vozes destonantes e corajosas, fundamentais à mudança que hoje percebemos em termos mundiais.

A derrocada do Regime Lulopetista, a quebradeira das Ditaduras Castrista e Bolivarianas e a inusitada derrocada de Barack Obama foram a senha para o desespero.

A dita imprensa livre, a grande mídia tão demonizada pelas esquerdas mundo afora saiu do armário e vestiu o uniforme fascista (sim fascista!) desta esquerda.

Foram-se os pudores e os cuidados. É preciso guerrear contar o inimigo imaginário, a Direita, é preciso salvar a utopia deletéria marxista.

Daí a ética foi para as cucuias, a isenção é uma questão desnecessária, a verdade mero inconveniente. A imprensa mundial passou nestes últimos meses a apresentar não fatos e notícias passou a veicular versões. Versões que interessam sua causa.

Nos EUA e na Europa há uma guerra declarada a qualquer um que não se alinhe ao pensamento de esquerda. No Brasil e na América latina observam-se círculos e descaminhos que levam a desinformação e a tortuosidade de visões criando fatos que sirvam para salvar ‘o projeto’ e seus próceres.

Lula, Maduro et caterva é o que interessa,salvar o PT, salvar o sonho da esquerda, azar do povo, azar do país, o que interessa é o projeto de poder.

Aos nossos jornalistas, artistas e intelectuais pouco interessa se o povo democraticamente quer algo diferente. Para eles o que valem são suas opiniões, são eles que sabem o que é melhor para todos nós. Não importa o que pensemos, o que queremos, devemos seguir o que eles nos determinam, pois são os guardiões do futuro.

Mentira! Bull shit! O meu futuro e minha vontade me pertencem. Ninguém vai ditar meus caminhos e escolhas.

E esta estratégia, já preconizada por Antonio Gramsci (que o Diabo o tenha pela eternidade no mais profundo dos infernos), não funcionou e não funcionará.

Sabem porquê? Porque não dependemos mais de formadores de opinião. A Sociedade em rede, a internet e a globalização criaram uma nova realidade em que o fluxo de informações e de opiniões é muito mais veloz e abrangente que as mentiras e delírios de nossos antigos formadores de opinião.

E mai,s na sociedade em rede podemos ter uma velocidade e capacidade de mobilização ímpares, minimizando os efeitos deletérios da submissão da intelectualidade e da imprensa livre ao ideário esquerdista que hora assume a cara do mais puro reacionarismo despótico.

O que mais importa destacar é que quando a imprensa livre se põe voluntariamente de joelhos como o fez, quando ela abre mão do fato, da verdade, da notícia e da isenção. Esta imprensa cospe na cara de todos aqueles que lutaram durante séculos pela liberdade. E tripudia aquilo que deveria lhe constituir a alma, a Liberdade de imprensa.

A reação está vindo e virá. Aqueles que hora estão no poder, pela escolha democrática do povo ou pela imposição da Lei no Estado de Direito vão reagir e se vencedores acabarão desconstruindo esta super estrutura que baseou a criação das democracias contemporâneas, a imprensa livre, o que é péssimo.

Já se conseguirem seus intentos, trazendo de volta, goela abaixo o ranço esquerdopata pior ainda. Presenciarão a ressurreição desta, amordaçados e amarrados e quando tentarem reagir serão levados ao cadafalso. Fruto do erro dos próprios jornalistas que hoje submetem-se voluntariamente a esta pautas.

Há exceções, honrosas e combatentes. Esperamos que possam servir de baluartes e voz daqueles que buscam uma sociedade livre em todos os aspectos e onde o ranço ditatorial à esquerda e a direita não tenha vez.

Que a imprensa, a classe artística e a intelectualidade brasileira e mundial sejam coerentes, ouçam as poucas vozes hora dissonantes e preservem para a pós-modernidade aquilo que lhes foi basilar nos tempos modernos: a Liberdade.

Liberdade de homens, de ideias, de práticas e de imprensa.

LIBERDADE ACIMA DE TUDO!

CONFISSÕES

Confesso que não sou um “carnavalesco’ no sentido amplo da palavra. Como já contei meu pé direito é canhoto o que dificulta sambar. Tenho a cintura quadrada e a ginga do robocop. Ou seja, atributos é o que mais faltam à este folião.

Mas esta invasão dos chatos do politicamente correto querendo pautar o carnaval e transformá-lo no espetáculo triste e enfadonho que estas malas idolatram me fez voltar à Folia de Momo. Estas malas com sua chatice de galochas tiveram a ousadia de querer censurar marchinhas de carnaval antigas. Haja saco!

É tanta bobagem que daria para escrever outro Samba do Crioulo Doido com as paranoias politicamente corretas.

Então confesso que resolvi fazer a folia no reinado de Momo só para contrariar estas malas. Fiz ‘a festa’, o mais politicamente incorreto possível.

É confesso que sou birrento, mas esta gentalha tira qualquer um do sério.

Viajamos para casa de minha sogra e juntamos a família toda. Os homens (eu e meus cunhados) fizemos um ‘bloco’ a parte enquanto a família toda, especialmente as crianças, curtiam a piscina, a rua e o clube.

Enchi a cara, bebi como um condenado, cerveja, caipirinha e vinho, afinal se eu trabalho todos os dias meu figado não pode ter folga. Não dirigi, não sou assassino, minha patroa e a mãe dela dirigiram.

Mas nós bebemos, fumamos charutos, dançamos, bebemos de novo. Comemos muito churrasco, carne de rês, ovelha, porco e galinha. Carne suficiente para não poder ser considerado vegetariano nunca mais. Exagero? E daí.

Pagamos com o dinheiro suado, fruto de nosso trabalho.

Cantamos todas as marchinhas censuradas e outras mais, ensinamos as marchinhas para as crianças.

Contamos piadas de veado, de sapatão, de velha, de puta, de português, de japonês e de negrão (estas contadas teatralmente por meu cunhado que é, pasmem, negro).

Tudo dentro de um ambiente familiar, alegre e divertido como deve ser a convivência em família. Um ambiente SAUDÁVEL, sem os conflitos e pudores do politicamente correto.

Bebemos de novo. Cantamos de novo. Futebol no barro, balão de couro e o couro do tambor bem esticado para desespero dos veganos.

Saímos em bloco vestidos de mulher ou quase. Afinal uma bailarina careca, gorda, barbuda, de tutu rosa, com quase dois metros de altura e peluda como um urso não é algo muito feminino. Mas valeu a diversão afinal sou pelotense e os pelotenses não são gaúchos são gay-uchos, então acho que damos prá coisa.

E para encerrar comemos, após a folia, muita carne mijada, crua como manda o figurino. Afinal de pois de ferver com a patroa o clima aquece e então…

Este mergulho momástico me fez recordar os carnavais da juventude. Onde eu e meus amigos mergulhávamos na nobre arte de brincar de canibal…de humanos do sexo feminino, ressalto.

Ou seja, o carnaval era nosso playground onde íamos felizes ‘comer gente’. Sempre gente nascida e crescida no sexo feminino. Nada contra, mas nenhum de nós é de viadagens.

Bom e a turma do politicamente correto onde está? Em casa enchendo o saco dos parentes. Nas ruas torrando todo mundo. Nos blocos ‘politicamente corretos’ sambando fininho com passo de quem não quer peidar. Problema deles!

Nós devemos nos divertir, a vida já é muito amarga e dura cotidianamente, chega de chatice.

É chegada a hora de peitarmos estes chatos e mandá-los tomar no cú ao invés de ficarem inventando moda. Vamos chutar a bunda do politicamente correto.

Exagero? Pode ser mas é o que farei a partir de agora.

Exagero nas minhas confissões? Sei lá. Carnaval é folia e fantasia. O que importa é se

divertir e ser politicamente incorreto, como o próprio Carnaval.

Ei! E você ai? Ei! O que tem para confessar?

* * *

Um protesto

Ao voltar à terrinha descubro nos jornais que servidores do Instituto Federal Sul-rio-grandense fizeram um bloco de Carnaval e usaram o espaço para protestar contra o golpe. Até ai tudo bem, o país é livre.

Mas pelas entrevistas e reportagens trata-se de um projeto de extensão financiado com dinheiro público. Ai não! Ai é crime!

Usar dinheiro público para financiar projetos de carnaval em uma Instituição pública que não tem cursos na área cultural (têm cursos técnicos, tecnológicos e engenharias) já é uma aberração. Mas podem até tentar explicar por vias tortuosas, como investimento em cultura, mas haja cara-de-pau.

Agora se usaram dinheiro público para faixas e camisetas- e as reportagens dão isto a entender- ai o buraco é mais embaixo.

E, mesmo usar o nome de uma Instituição Pública para acusar o Governo Legítimo de Golpista é escarrar no Estado de Direito.

Cabe aos Gestores do IFSul virem a público esclarecer isto, sob pena de enlamear mais o nome de uma Instituição, outrora exemplar.

E cabe ao MPF e ao MEC apurarem a fundo se houve ou não aporte de dinheiro público e se houve desvios de conduta ao usar a Instituição Pública que é de todos os brasileiros (favoráveis ou não ao impixamento daquela senhora) para manifestações político-partidárias.

Vindo de quem vem, ou seja, da turma vermelho-estrelada, nada duvido. Eles não aprendem!

Por favor que se apure e esclareça. Já! Na quarta-feira de cinzas!

Mãos a obra MPF e MEC.

MENTIRAS CONFORTÁVEIS VERSUS VERDADES INCONVENIENTES

É carnaval, época de alegria, de folia e de fantasia. Para não encher muito o saco dos leitores farei dez breves considerações sobre nossa “realidade”.

São as chamadas mentiras confortáveis que embaçam o olhar da sociedade sobre a realidade das coisas. Em tempos de ‘fantasia’ como no Reinado de Momo estas ‘mentiras’ estão destruindo o Brasil.

Está na hora de encararmos as VERDADES por mais inconvenientes que sejam. Vamos lá e lembrem-se uma mentira ou uma meia verdade são pura e simplesmente MENTIRAS.

1 – Mentira confortável: Caixa dois é uma prática comum na política brasileira, todos fazem.

Verdade Inconveniente: PODE SER COMUM, PODEM TODOS FAZER. MAS É CRIME. PONTO. CRIME DE LESA PÁTRIA. CAIXA DOIS É CRIME. QUE SE PUNAM OS CRIMINOSOS.

2 – Mentira confortável: O PT só fez o que os outros partidos já faziam, fez caixa dois e só isto.

Verdade Inconveniente: NÃO O PT FEZ MUITO MAIS. ROUBOU, DESVIOU, CORROMPEU, COMPROU ALIADOS E DEIXOU OS OUTROS ROUBAREM E CORROMPEREM. FEZ CAIXA DOIS, ROUBOU PARA SEUS PRÓCERES, USOU O DINHEIRO DO BRASIL EM PROL DE SEU PROJETO DE PERPETUAÇÃO NO PODER. USOU NOSSO DINHEIRO PARA SUSTENTAR SEUS ALIADOS NO ESTRANGEIRO. O PT É PIOR QUE QUALQUER OUTRO, É A ESCORIA DA POLÍTICA BRASILEIRA.

3 – Mentira confortável: O PT é a esperança dos pobres do Brasil.

Verdade Inconveniente: O PT É UM PARTIDO DE ELITES. SIM DE ELITES, DAS ELITES SINDICAIS, INTELECTUAIS E DE SERVIDORES PÚBLICOS. NÃO HÁ PREOCUPAÇÃO COM OS POBRES, POBRES PARA PETISTAS SÃO APENAS MASSA DE MANOBRA. O PT DESTRUIU NOSSA ESPERANÇA E VENDEU O BRASIL AO BOLIVARIANISMO.

4 – Mentira confortável: A violência é culpa da sociedade que corrompe o homem e o exclui.

Verdade Inconveniente: MENTIRA O HOMEM NÃO É PURO E BOM. POBRE NÃO É LADRÃO, A SOCIEDADE É COMPOSTA POR MILHÕES DE PESSOAS HUMILDES E HONESTAS. VAGABUNDO É VAGABUNDO. PONTO. E AOS VAGABUNDOS …DEVEMOS APENAS A MÃO PESADA DA LEI.

5 – Mentira confortável: O Estado deve compensar pecuniariamente aqueles que não tiveram as condições adequadas em nossas ‘cadeias’.

Verdade Inconveniente: BALELA! VAGABUNDO NÃO DEVE TER DIREITOS. USAR DINHEIRO PÚBLICO PARA COMPENSAR BANDIDOS E FACÍNORAS. O QUE É ISSO? E QUEM COMPENSA A VÍTIMA DESTES? O ESTADO TEM DE PROTEGER A VÍTIMA NÃO O BANDIDO. SE MORREU, ÓTIMO MENOS UM. PÊSAMES À FAMÍLIA. BOM BANDIDO? BANDIDO BOM É AQUELE PRESO, TRABALHANDO PARA PAGAR SUAS DESPESAS DENTRO DA CADEIA OU…MORTO!

6 – Mentira confortável: O Carnaval é uma apropriação cultural e blá, blá, blá.

Verdade Inconveniente: MENTIRA! CARNAVAL É COMPOSIÇÃO E MESCLA DE VÁRIAS CULTURAS. A ORIGEM DO CARNAVAL É EGÍPCIA, CONSOLIDOU-SE NA GRÉCIA. GANHOU CORPO EM VENEZA, ISTO TUDO ANTES DE SE DESCOBRIR A AMÉRICA. VEIO PARA CÁ E PARA OUTROS PONTOS DA AMÉRICA (EUA E COLÔMBIA, POR EXEMPLO) A PARTIR DE PARIS. AQUI RECEBEU A INFLUÊNCIA, DOS BRASILEIROS (BRANCOS, NEGROS E ÍNDIOS). NÃO HÁ APROPRIAÇÃO CULTURAL, MUITO MENOS DA CULTURA NEGRA POIS A ORIGEM DO CARNAVAL É MUITO MAIS ANTIGA QUE ISTO. NINGUÉM SE APROPRIA DE CULTURA, CULTURA É MISCIGENAÇÃO E NÃO TEM DONO!

7 – Mentira confortável: Vão acabar com a Lava-jato.

Verdade Inconveniente: VÃO TENTAR. QUEREM, SONHAM COM ISTO. MAS NÃO VÃO CONSEGUIR. SABEM POR QUÊ? O POVO. O POVO DE SACO CHEIO NAS RUAS. TENTEM E VERÃO O MUNDO CAIR EM SUAS CABEÇAS.

8 – Mentira confortável: A Venezuela é uma democracia. Cuba é uma Democracia. E viva o Marxismo.

Verdade Inconveniente: CUBA É UMA DITADURA SANGUINÁRIA. FOI E SEMPRE SERÁ ISTO. SOBREVIVEU ATÉ AGORA POR CULPA DO EMBARGO. VAI ACABAR! A VENEZUELA É UM ANTRO, AS PESSOAS ESTÃO MORRENDO GRAÇAS AO BOLIVARIANISMO. ALI IMPLANTADO COM AJUDO DA BRASIL, DO PT E DO PSDB (É DO PSDB, FHC TEM CULPA DISTO, SIM!). O MARXISMO E O COMUNISMO SÓ VIVEM ENQUANTO DURAR O CAPITAL ALHEIO, JÁ DIZIA MISS TATCHER. VIVA CUBA LIBRE! AGUARDEM EM BREVE MADURO SERÁ PENDURADO PELOS PÉS. E FIQUEM CERTOS A REVOLUÇÃO VIRÁ…E VAI POR PARA CORRER ESTES COMUNAS, OS CAPITALISTAS DO DINHEIRO ALHEIO. AGUARDEM E VERÃO!

9 – Mentira confortável: Lula é perseguido político.

Verdade Inconveniente: BASÓFIA! LULA É O LÍDER DO MAIOR ESQUEMA DE CORRUPÇÃO E LAVAGEM DE DINHEIRO DO MUNDO. OU ISTO, OU É O MAIOR INCOMPETENTE DA HISTÓRIA POIS DEIXOU ROUBAREM EMBAIXO DE SUAS BARBAS DURANTE OITO ANOS DE GOVERNO. QUEM ACREDITA NISTO? LULA É O CAPO DI TUTTI CAPI DA CORRUPÇÃO BRASILEIRA.

10 – Mentira confortável: Lula é o favorito da eleição presidencial.

Verdade Inconveniente: NÃO LULA NÃO GANHA NEM PARA SÍNDICO. ESTAS PESQUISAS SÃO COMPRADAS E MANIPULADAS, COMO SEMPRE. BASTA OLHAR SUA REJEIÇÃO. NÃO VAI GANHAR, ATÉ PORQUE NÃO VAI SER NEM CANDIDATO. CURITIBA O ESPERA!

Verdades inconvenientes? Sim, mas são necessárias. Pensem! Reflitam! Reajam!

Bom Carnaval! E Vamos à luta na Quarta-feira.

O BACANAL

Para variar, vou reclamar e criticar, mas faz parte!

Sabem o Brasil é um país ímpar cada, cada dia uma estripulia, cada dia uma desgraça.

Posso parecer pessimista, mas não consigo ver a luz no fim do túnel, tenho a sensação que cada vez vamos mais fundo, fico pensando se a saída do fundo do poço não é para o outro lado e ao invés de sair estamos cavando mais e mais.

Sei que a economia está estabilizando ou parando de piorar, o que já é um alento. Mas todo dia temos uma enxurrada de besteirol, sacanagem e caradurice assolando o país. Isto é revoltante.

Já acordo pensando qual é a desgraça de hoje? E basta ligar a TV ou ler o jornal que ali estão várias e diversas desgraças, à livre escolha do freguês.

A de hoje, entre outras tantas foi ter de aturar o show tenebroso em que transformaram a sabatina do indicado ao STF Alexandre Moraes. Cada idiotice, cada grosseria que parecia uma briga de bordel não o Senado Federal.

Alexandre Moraes é um jurista competente e tem posições jurídicas e políticas claras, ponto. Sua indicação foi legal e constitucional e ele tem os pré-requisitos para ocupar o cargo, ponto de novo.

Ter de aturar a hipocrisia e a cara de pau de Lindbergh Farias, aquele líder estudantil que não terminou a Faculdade e foi ganhar dinheiro sendo político. E mais os discursos sem nexo da Vanessa Grazziotin, a comunista do capital alheio nortista e da ré Gleisi Hoffmann que veio querer falar de moral.

Moral Senadora? Olhe para os pés de barro de sua família e de seu partido, ai veremos quem tem alguma moral. A próxima eleição lhe fará justiça. Mas a Senhora tem sorte, pois mora em Curitiba. Vai ficar perto de casa!

E por último a Senadora Fátima Bezerra, só faltou o grito de ‘é górpi’ (sic). O partido que indicou o seus advogados, que ocupavam cargos no Governo, leia-se os Ministros Dias Toffolli e Ricardo Lewandowski quer pregar moral de cuecas. Valha-me Deus!

Só faltam as cuecas estarem cheias de dólares.

Foi uma baixaria e uma desconsideração com a constituição, com o sabatinado e com o povo. Esta malta acha que o povo ainda tem memória curta.

Por falar em malta, o senador Magno Malta foi de novo irrepreensível. Perfeito! Senador mude seu domicilio eleitoral para o RS, quero votar no senhor.

Em tempo Alexandre de Moraes, até agora foi irretocável, nesta sabatina ou melhor palhaçada. Não era meu candidato preferido, preferiria o Dr. Ives Gandra. Mas dada a atual conjuntura creio que será um bom Ministro no STF.

Mas olhem lá, que zorra! Esta turba perdeu a noção dos limites. Não respeitam mais ninguém, nem o povo que os elegeu. E agora estou falando da quase totalidade de nossos políticos. Poucos se salvam.

Sabem, me disse um amigo que a promiscuidade na política brasileira está tão grande que em Brasília os políticos estão sendo expulsos até de suruba. POLÍTICO EXPULSO DE SURUBA?!

É! Nem quem participa de bacanal aguenta mais tanta sacanagem desta gente. Político brasileiro anda mais promíscuo que rendez-vous na zona. Deve ser reflexo do que aprenderam em casa com as digníssimas mães deles.

Só não esqueçam que passado o Carnaval vêm às águas de março e o Zé povinho está de saco cheio. Nós, vamos fechar a zona e cobrar a conta. Vocês, os senhores do Brasil, estão prontos para pagá-la?

Encerro por aqui transmitindo meus desejos de carnaval a esta corja de safados. Traduzirei a frase em 3 versões para agradar os chatos dos politicamente corretos, os nossos zintelectuais e, é claro em bom português.

Senhores que neste carnaval Vossas excelências aproveitem e…:

(Tradução Para Politicamente corretez) – Vão ter um afável convívio com a leviana da Vossa progenitora!

(Tradução para os zintelectuais) – Vão visitar a mundana de sua mãe!

(Tradução em bom português) – Vão prá puta que os pariu!

COERÊNCIA DE ESQUERDA OU DEVOLVA O DINHEIRO NASSAR

Esperar coerência ou pensamento lógico de um militante de qualquer pelagem partidária é esperar por um milagre. Tratando-se da militância de esquerda é mais fácil ‘a montanha levantar-se e andar até o Maomé’. Gritos, xingamentos e palavras de ordem são seu métier, não lógica e tampouco coerência.

Por isso não me surpreendeu a atitude do escritor Raduan Nassar ao receber o prêmio Camões hoje. Gritou e vociferou as palavras de ordem de sempre. ‘denunciou o Golpe’ (ainda esta cantilena), foi grosseiro, desrespeitou a audiência e aqueles que ali estavam para homenageá-lo. Constrangeu autoridades e principalmente aos portugueses que participam junto ao Brasil das homenagens do prêmio Camões.

E pior ainda foi aplaudido por meia dúzia de ‘militontos’ e idiotas úteis, quiçá alguns estavam ali a soldo, não saberemos.

Nassar é autor de uma obra perfeitamente dispensável, talvez até inútil, concentrada nas reedições de duas obras chave: Lavoura arcaica e Um copo de cólera. Me desculpem aqueles que as apreciam, gosto é gosto! Mas em minha opinião não fazem nenhuma diferença no acervo cultural do país, quanto mais poderiam tornar seu autor digno de uma premiação do quilate do Prêmio Camões.

Mas o fizeram!

E o autor mostrou na premiação toda sua ‘zintelectualidade’, finesse e trato fino. Demonstrou-se indigno da distinção que lhe foi conferida. Mas, convenhamos, muitas vezes (ou melhor na maioria das vezes) estas premiações destinam-se a ideologia não ao talento.

Se fossem destinadas ao talento teríamos no nosso Editor da Gazeta Besta Fubana, o Mestre Berto, um candidato, em minha opinião, digno do Prêmio Camões. Infelizmente ainda não atingimos este grau de maturidade intelectual. Só resta-nos lastimar.

Mas o que fez o herói? Aceitou o Prêmio, vociferou contra o que considera golpe e atacou aqueles que estavam ali lhe concedendo a distinção. E pior, ficou com o cheque que acompanha o prêmio, algo em torno de R$ 300.000,00. Isso mesmo R$ 300.000,00.

Ai reside a ‘coerência’ da esquerda. Xinga quem lhe elogia, classifica como ilegítimo. Mas do dinheiro, ah o tal do dinheiro, deste não abre mão.

Se o Governo que concede a honraria é um usurpador, é ilegítimo como acusa Raduan Nassar, a honraria concedida por óbvio também é ilegítima. Então porque aceitá-la? Bastava recusar. Aí estaria sendo coerente.

Mas se não aceitasse o prêmio não receberia o dinheiro. Bom dane-se a coerência!

Se o concedente é ilegítimo o prêmio também o é, ou não?

Na minha opinião o prêmio é legítimo pois foi concedido por quem de direito o Governo brasileiro. Talvez, apenas talvez, o premiado não o mereça.

Isto não importou ao nosso escriba. Quis apenas o palco, para vociferar seu mantra e destilar seu veneno e o dinheiro óbvio.

Mas nosso escriba rebelde recebeu a resposta a altura pois encontrou do outro lado o Ministro da Cultura Roberto Freire. Homem público, político e intelectual de forte base moral e acadêmica.

Respondeu de bate-pronto e a altura. Como deveriam responder todos os políticos, sem tergiversar. Somente um homem público na acepção plena da palavra, sem rabo-preso pode dar uma resposta a altura desta sucia.

O Ministro questionou do porque o autor não abriu mão do prêmio. Respondeu a Marilena Chauí, sempre ela, que vociferou que ‘o silêncio é precioso”.

Logo ela que nunca usou de seu conselho e bruxuleia pelas academias brasileiras vomitando veneno e dizendo bobagens. Recebeu a resposta que merecia, ou seja, ouviu que só dizia aquilo por ser de ‘classe média’, algo que pode não lhe afetar nobre leitor. Mas lembre-se La Chauí é aquela senhora que odeia a classe média. Desta forma foi enquadrada no seu próprio veneno.

A resposta do Ministro é digna de elogios e registramos a nota oficial do Ministério da Cultura: “O Ministério da Cultura (MinC) lamenta, mais uma vez, a prática do Partido dos Trabalhadores em aparelhar órgãos públicos e organizar ataques para tentar desestabilizar o processo democrático”. Finalmente alguém com coragem de dar nome aos bois.

Falou bem, o que nos alenta, pois ainda podemos ter a esperança ao encontrar homens públicos com gabarito e moral para contestar esta corja.

Mas por que a militância e ‘militontância’ petista e da esquerda em geral anda botando as garrinhas para fora?

Primeiro porque tem aparecido e, bastante, a gabirutagem dos seus sócios, geralmente em vazamentos seletivos. O segredo nas delações da Odebretch e o velório-palanque deram um alivio ao ninefingers.

E por último a tal pesquisa que mostra o gabiru-mor na frente da corrida eleitoral. Pesquisa esta encomendada sob medida para isto. Foram ouvidas apenas 2002 pessoas em todo o Brasil, provavelmente a grande maioria na entrada do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC durante o comício-velório.

E mais a pesquisa foi encomendada por uma Confederação Sindical, que é Presidida por um gabiru de larga experiência, Clésio Andrade, nomeado para o Cargo por Dilma Roussef. Captaram a mensagem? Este senhor é amigo pessoal de Marcos Valério, o careca do mensalão. E tem um rol de acusações digno de menção honrosa, com passagens em rolos do mensalão (PT), mensalão mineiro (PSDB) e rolos no sistema SEST/SENAT.

O que nos mostra o grau de confiabilidade da dita ‘pesquisa’. Vocês não acham? É mas a dita cuja deixou a Ptzada mais ouriçada que guri no carnaval.

Mas voltando a vaca fria, vamos falar do nosso ‘escriba’ Raduan Nassar.

Senhor escritor respeitamos sua opinião, respeitamos sua obra, embora cabe-nos por honestidade intelectual, destacar que nos parece irrelevante e dispensável. Mas respeitamos a opinião daqueles que a admiram e a entendem como relevante e necessária.

Portanto até compreendemos e aceitamos (embora não concordemos – coisas da democracia) com a premiação que lhe foi atribuída.

Mas cremos, veementemente que o senhor deva ser coerente em seus atos. Se não entende por legitimo aquele que o distingue, não aceite o prêmio, mesmo que merecido. E principalmente não aceite o dinheiro.

Dinheiro tão necessário à nós infames capitalistas, mas que para intelectuais de esquerda, como o Senhor, é apenas um vil instrumento de dominação das elites.

Esquerdistas, no discurso ao menos, não coadunam com a escravidão e subserviência ao vil metal.

O que são trezentos mil reais se tivermos que submetermos à golpistas ilegítimos. Para mim dinheiro nenhum paga ou compra minha alma e minhas convicções. E para o Senhor? Parece-nos que paga!

Portanto Senhor Raduan Nassar, POR ÉTICA E POR COERÊNCIA devolva o dinheiro e o prêmio!

Roberto Freire entregando o prêmio a Raduan Nassar

TEATRO DO ABSURDO

O Brasil é um teatro ou um circo, conforme o gosto do freguês. E ao mesmo tempo é um absurdo!

Bingo! Descobri! Fantástico! Não vivemos em um país. Não, o Brasil não é uma nação, não é uma pátria, não é um lugar. É uma utopia imaginária (a redundância é proposital) à qual estamos atrelados.

Ou melhor, o Brasil é um roteiro, um script. Uma peça teatral, sem pé nem cabeça, estrela por 200 milhões de atores ou de palhaços, dependendo do observador.

Somos um Roteiro de uma peça do Teatro do Absurdo. Um roteiro digno de ser comparado com as obras-primas de Eugène Ionesco. Olhem por aí vocês logo enxergarão a beirada do palco, a plateia lotada de espectadores incrédulos. Dá para ver os camarins, há até a parte luxuosa reservada aos canastrões de Brasília.

Olha! Ali! Ali estão os cartazes. Qual é o nome da peça? Brasil a utopia do absurdo.

Brasil a utopia do absurdo, que nome significativo, relevante, ao mesmo tempo não diz nada e diz coisa nenhuma. Mas retrata muito bem o que é o nosso país.

E lá vamos nós ‘barbarizando’ na interpretação do roteiro, a concentração dos atores é fenomenal, parece time de futebol momentos antes da grande final.

Os políticos regem e orquestram ‘os absurdos’, alguém diz que a peça foi superfaturada, outro vocifera que desviaram o dinheiro da bilheteria. Tudo absurdamente normal. Afinal, estamos na terra, ou será teatro, do absurdo.

Mas nada, nada tira a atenção da claque. Vamos entrar na Sapucaí, quero dizer no palco, vamos ser estrelas (opa!!!!! Estrelas? vermelhas?), vem aquele aperto, um deja vu. É melhor parar por aqui.

Que nada, bola prá frente vamos encenar o nosso futuro. O futuro do/no país do futuro!

Convenhamos no dia-a-dia, as manchetes de jornal do Brasil parecem ou não um roteiro do teatro do absurdo. Para quem não sabe Teatro do Absurdo refere-se a obras teatrais que tentam retratar de forma pouco convencional ou totalmente non sense aspectos inusitados e peculiares da existência humana e da sociedade. É uma forma de teatro que tenta ‘explicar’ de um jeito digamos absurdo, os absurdos do convívio em sociedade.

Teve no romeno Eugène Ionesco um de seus maiores representantes. Ionesco mais que ridicularizar as situações mais banais, retratava de uma forma tangível a solidão do ser humano e a insignificância da sua existência em contraponto as práticas caóticas e ridículas impostas pela sociedade.

Nasce do Surrealismo, sob forte influência do drama existencial, tecendo críticas à sociedade e difundindo uma ideia subjetiva a respeito do obscuro e daquilo que não se vê e não se sente. A principal fonte de inspiração dos dramas absurdos era a burguesia ocidental, que, segundo os teóricos do Absurdo, se distanciava cada vez mais do mundo real, por causa de suas fantasias e ceticismo em relação às consequências desastrosas que causava ao resto da sociedade.

É ou não é a cara do Brasil?

Se pensarmos bem nossos ‘desgovernos’ parecem com o Mestre da peça homônima de Ionesco. Todos saúdam o Mestre, todos esperam pela chegada do Mestre. O Mestre é aquele que sabe tudo, aquele que vai resolver tudo. Então entra o Mestre e o Mestre não tem cabeça.

Um interlocutor grita: “olhem o Mestre não tem cabeça e todos os demais lhe respondem ‘para que cabeça? Ele é o Mestre e isto basta”. Mais ou menos o que querem nos incutir, goela abaixo.

Olhem o Lula! O pai dos pobres! Mas e o mensalão? E o petrolão? E o Triplex? Não interessa é o Lula, o redentor do Brasil, o resto, inclusive sua opinião, não importa. É o Lula, basta! Pelo menos para os idiotas e para os canalhas.

Ou então, as vezes não lhes parece que somos governados por alguém aparentemente ‘sem cabeça’. É o Mestre, faz parte do roteiro.

O Brasil é um Tratado aberto de Patafísica. Patafísica é ciência das soluções imaginárias e das leis que regulam as exceções. Frequentemente se expressa por meio de uma linguagem aparentemente nonsense, resultando em um modo pessoal e anárquico de explicar o absurdo da existência. Se parece ou não com o Congresso ou STF?

Mas por um lado é até bom. Se tudo não passa de uma peça teatral chegará a hora derradeira em que a peça acabará. Sabe aquele momento em que as cortinas baixam, a plateia aplaude e voltamos para a realidade.

Escutem! Acho até que está acabando. Ouço palmas ou serão vaias? Melhor não arriscar, hein! Certamente são gritos. Gritos de protesto.

Putz! A plateia acordou. Os canastrões estão fugindo. O palco pegou fogo e o teatro está vindo abaixo. Deve ter sido uma obra da Odebrecht.

É vivemos um conto triste até agora. Um roteiro absurdamente digno dos Mestres do Teatro do Absurdo. Mas não esqueçam que a plateia um dia acordará. E aí o teatro virá abaixo. Pelas palmas ou pelas vaias? Saberemos, em breve!

Até lá como dizem os franceses… Mérde! Quebrem a perna!

ENCOSTO

Eu já me convenci que deve ter algo de muito errado em nosso Brasil. Somos o eterno país do futuro, mas o tal do futuro nunca chega.

E dá-lhe desastres. Morre ministro do STF, afasta-se o Delegado, maracutaias na calada da noite. E quando pensamos que já descobrimos todo o roubo, eis que nos surpreendem. Aquilo não era nem a ponta do iceberg.

É petrolão, Mensalão, BNDESSEZÃO, é roubo e ladrão que não acaba mais.

Polícia em greve, as ‘vítimas da sociedade’ tocando o horror nos presídios. É o PT, o PMDB, o PSDB. O Lula, a Dilma e o FHC. Tudo junto!

Te esconjuro! É muito azar! Que urucubaca!

Deve ser ENCOSTO, isso mesmo encosto. Sabe daqueles encostos brabos. Tranca-rua dos malignos. Só pode ser, que outra explicação teríamos.

Ah, mas Deus é brasileiro. Pode até ser, mas se Deus é brasileiro deve ter se mudado para Miami faz tempo. Por aqui nem o diabo passa. Ou vocês acham que o ‘Tinhoso’ vai se arriscar andando na rua no Rio, no Espirito Santo ou pior ainda em Brasília, por exemplo. Com este monte de bandido por ai solto nem o Cramulhão não vai dar as caras por aqui.

Então se não é Diabo só pode ser encosto. Encosto brabo, amarrando os caminhos do Brasil.

Talvez uma vingança das negras escravas trazidas a força da África para serem exploradas por aqui, rogaram ‘a praga’. Ou uma praga de madrinha, da forte, vingança em nome de todos os que sofreram e sofrem nas mãos de nossos ‘desgovernantes’.

Bom se é encosto está na hora de fazermos um ‘trabalho’ mais forte ainda e mandar este encosto para a luz.

Vamos juntar os praticantes da Umbanda e Candomblé, encomendar uma macumba do tamanho do Brasil e fazer o Ebó para limpar os caminhos. Mas as outras religiões podem e devem ajudar.

Tragam exorcistas católicos. Pode até ser bom para estes padres rezarem um pouquinho ao invés de ler Marx. Os pastores evangélicos, com larga experiência em fazer o ‘capeta sair’, poderão parar de contar o dízimo e por a mão na massa…ou melhor no Encosto.

Tem lugar para os Espiritas chamando ‘ele’ para a luz, judeus poderão fazer rituais de limpeza enquanto muçulmanos declarariam uma jihad contra o djhin do ‘Encosto”.

Já sei! Pisei na bola! Falei de religião. Tema proibido. Religião, política, futebol, cornitude…proibidos.

Estou defecando e andando. Gosto de polêmica e de uma boa briga. O meu problema aqui é livrar o Brasil deste raio deste Encosto.

Mas pensando melhor…melhor não. Primeiro porque ia precisar milhares de litros de água de cheiro para lavar a fedentina do país. Daria para lavar as escadarias do Bonfim por um milênio.

E também porque alguém no desgoverno pode ter a ideia de cobrar uma taxa ‘espiritual’, de desobsessão, um impostinho compulsório para financiar o envio do encosto à luz.

Mas, principalmente, porque se pensarmos bem não é um Encosto o problema do Brasil. Pelo menos não é apenas um Encosto.

São milhares de Encostos, espalhados pelas Câmaras, Assembleias, Senado, pelos Palácios Brasil afora e, em qualquer cabide de emprego público. São estes os Encostos que atrasam e ferram o Brasil, destruindo nossas vidas e felicidade.

Nada de ‘espritu’ (sic), os nossos encostos são vivos, bem vivos. Como dizia um amigo meu, ao lhe perguntarem quantos filhos ‘vivos’ ele tinha, respondia de bate-pronto: filho vivo eu só tenho um, os outros todos são honestos e trabalham.

Vivo aqui no Sul, é sinônimo de esperto. E nesse quesito nossos ‘ENCOSTOS’ são muito vivos.

Bom então o que fazer? Olha resta-nos ter fé e AGIR. Um trabalho de descarrego bem feito pela polícia, Ministério Público e por Juízes corajosos vai fazer estes ‘encostos’ voarem para longe. Toga de Juiz é até parecida com batina de Padre, então eles já estão paramentados para o ‘exorcismo’.

E nós? Nós temos de ir para rua ajudar nos ‘trabalhos’. Protestar, apoiar e mostrar nosso saco-cheio. Se nada disso adiantar basta cada um pegar num porrete e baixar o cacete nesta canalhada.

Vamos ‘descer a lenha’ metafórica e, se preciso, literalmente, neste filhos da puta. Tirar este bando à fórceps de suas tetas. E mandá-los espiar os pecados nas maravilhosas cadeias brasileiras. Vai ser um bom estágio de adaptação antes de irem passar a eternidade no inferno, que é o que lhes está reservado.

Como assim? Baixar a porrada? Sim, é o que estes bandidos merecem. Pau no lombo. Não cabe mais diálogo, não cabe mais estes papinhos da esquerda caviar. É um julgamento justo, sem firulas e cana dura e se eles tentarem qualquer manobra a jiripoca vai piar.

Em minha opinião Encosto Sem-vergonha se trata na porrada. Povo na rua, grito na boca e cacete no lombo desta escumalha que vem nos destruindo há 500 anos. Garanto que eles vão piar fininho.

Pau neles!

37 ANOS FERRANDO O BRASIL

Ontem foi um dia pouco auspicioso. Há 37 anos um bando de vagabundos, sonhadores, idiotas úteis, sem-vergonhas, sindicalistas (olha a redundância!), zintelequituais e outros representantes da fauna de esquerda fundaram a maior ORCRIM de nosso país.

Disfarçaram a máfia de partido político, insulflaram a militância, tanto a inocente útil e sonhadora como a militância a soldo, cheia de oportunistas e vivaldinos.

Usaram de tudo, doutrinação ideológica nas escolas, cantilenas marxistas, gritos e greves. Foram acolhidos generosamente por nossos Padres de Batina vermelha que dividem-se entre a pedofilia e o Culto à Marx.

Tomaram de assalto as Universidades Públicas e a Imprensa a soldo. Puseram grilhões, financiados pela Lei Rouanet, na classe artísticas. Criaram seus exércitos, armados na ideologia e sabe-se lá com que mais armas, tanto no MST e no MTST. Puseram de joelhos as lideranças sindicais.

Esta sucia perseguiu, entregou, vendeu e destruiu todos os seus opositores. Quem sabe não fez até mais, lembrem-se do Celso Daniel.

Ao final deste ciclo chegou ao Poder e lambuzou-se com aquilo que mais criticou nos seus opositores: o poder e o dinheiro fácil.

Ai foi fácil comprou mais, corrompeu mais, corrompeu-se, fez e aconteceu tentando manter-se no poder a qualquer custo, a qualquer preço.

Por emblemáticos 13 anos esteve no Poder. Por 13 anos destruiu o Brasil, relegou à nação a uma posição de nanico internacionalmente. Nos deixou uma herança de desemprego, inflação, economia arrasada. De recordes, só o de corrupção.

Fez tudo e muito mais que ainda não sabemos e quiçá saberemos. Sempre sob as ordens e olhos do Conselho de Notáveis e de ladrões. E sob a batuta do Capo de Tutti Capi, o dono do partido, o ninefingers, Lula.

Tentaram e quase conseguiram implementar uma Ditadura bolivariana ou pior uma Cleptocracia em nosso Brasil.

Reagimos a tempo. Mas vamos levar anos para limpar a sujeira que estes seres abjetos espalharam por nosso país. Será uma tarefa hercúlea!

O PT comemora 37 anos sobre os escombros do Brasil que ele destruiu, talvez complete 38 anos mas não completará os 40 anos. Antes disso terá seu registro cassado e seus líderes e próceres presos.

Espero que nos seus próximos aniversários o PT seja só uma triste lembrança ao país. Que seus líderes, incluso o ninefingers, passem a data na cela de segurança máxima, onde brevemente passarão a ocorrer as reuniões dos Diretórios do Partido.

Senhores caiu a máscara! Eis o PT! O PT! Partido que a 37 anos vem fudendo o Brasil!

Aos militantes e militontos, cúmplices do bando criminoso ou apenas idiotas úteis sonhadores (há dos dois): o PT ferrou o Brasil nos últimos 13 anos.
Agora, no seu aniversário, desejamos que a militância se FODA, pelos próximos 100 anos!

PT. Saudações! Adeus! Curitiba os espera.

PATUSCADAS QUE (NÃO) SÃO PATACOADAS

O brasileiro adora uma patuscada, que no dicionário é definida como folia animada, divertida e barulhenta; pândega, farra. Já nossos “líderes” e políticos adoram uma boa patacoada, também definida no dicionário como fazer coisa errada, “fazer merda”, mas nada sério. Sinônimo de “presepada” ou de “palhaçada”.

Adoram um circo, um picadeiro onde podem ser astros e engabelar o povo. Ou melhor, adoram um picadeiro onde possam fazer o povo de palhaço. Só que nesta brincadeira só eles riem, ou pelo menos riam. As delações premiadas, o povo na rua, a lava-jato e o saco-cheio da população está trazendo uma mudança de ares ao fétido Circus maximus brasiliensis.

Mas o que fez nosso Capo de tutti Capi latino, Lula, resolveu transformar o velório de sua esposa, Dona Marisa Letícia, em ‘showmício’. Encarnou o ‘homem da cobra’ (personagem folclórico que anda nas praças do Brasil com uma cobra vendendo pomadas milagrosas, só na lábia e no gogó) e sem nenhum escrúpulo ou pudor vulgarizou o velório lançando raiva, bobagens e petardos contra todos os seus ‘inimigos’. Só faltou usar o féretro de palanque, o que não o fez porque ninguém sugeriu, se tivessem sugerido quiçá tivesse feito.

Eu havia acordado comigo mesmo não comentar a passagem de Dona Marisa em respeito à dor, que achei que a família pudesse estar sentindo e por aquele respeito que, por educação nos faz calar ante o passamento de qualquer pessoa, mesmo o mais vil dos canalhas.

Ocorre que, se a família de canalhas não teve, nem por educação nem por qualquer outra coisa, um pingo sequer de respeito ou um sinal de dor, vou falar o que penso.

Canalhice! É assim que defino as atitudes de Lula, de seus familiares e asseclas. Culpar A, B ou C é ridículo. Ameaçar pessoas, ameaçar autoridades, faltar com respeito a pessoas é mais ridículo ainda. Mas é parte da alma desta esquerda fútil e virulenta que nos desgovernou por 13 anos.

Erraram os médicos que comentaram em redes sociais sobre o estado de saúde e sobre seus desejos/prognósticos da saúde de Dona Marisa. Foram antiéticos e serão punidos, podem ter certeza. Mas aquele professor de Universidade Pública Federal que louvou, no final do ano passado, a morte de uma mãe de família, assassinada por um vagabundo, será que foi punido?

Claro que não, virou herói desta gente baixa ao mandar textos a seus alunos comemorando a morte desta mãe como “uma vitória dos proletários expropriando a burguesia”. Como se ele não fosse um burguês segundo seus próprios conceitos.

Já segundo os meus conceitos éticos não passa de um psicopata que deveria ser demitido e proibido de dar aulas.

Psicopatas, como os que agora clamam por vingança pela morte de Dona Marisa, mas que desejam explicitamente nas redes sociais e comemoram a morte e a doença de seus desafetos.

Doentes, psicopatas que obviamente seguem um doente mais agudo, um psicopata do último nível, que se preocupa apenas com o poder a qualquer custo. É o mínimo que se pode dizer do viúvo que tripudia o solenidade de velório de sua esposa, que usa o ritual como palanque e que emoldura uma foto sua atrás do caixão.

Mas o camelô de empreiteira conseguiu pouco além de alguns minutos na televisão. Não lotou nem o salão do sindicato que já foi pequeno, outrora, para sua audiência. E foi aplaudido apenas pela mesma plateia amestrada que sonha com seu retorno, mas que ainda o verá de mudas para Curitiba.

Sobre a falecida, o que dizer? Dona Marisa tinha um aneurisma, um coágulo no cérebro, descoberto ainda quando era primeira Dama, no auge do poder do marido. Quando não havia Moro, MPF ou Lava-jato.

Tinha como sempre teve todas as condições de tratá-lo e sem ter de usar o fantástico SUS, criado por seu marido. Não o fez e, pelo que se sabe também não se cuidou, acabou estourando. Deu no que deu, sem culpados, a não ser o destino.

Mas Dona Marisa não era a ‘santa’ que apregoam. Viveu mais de 40 anos com um canalha e lambuzou-se do poder, ou já esqueceram a estrela vermelha nos jardins do Alvorada. Viveu a ascensão do canalha e estava vivendo sua derrocada, lado a lado, ponto.

Mas a canalhada a soldo fica repetindo o mantra do ‘assassinato’, da coitadinha, etc. Parem! Ninguém mais cai nessa.

E o apedeuta de pé no palanque-caixão, consolado pelo Bispo Vermelho (Dom Angélico) que há muito só reza missa negra e cantilena marxista.

Só faltou pedirem votos! Aliás, não faltou não. É muita cara-de-pau.

Ah! Uma dúvida, onde estava Rose Noronha? Será que a primeira amiga foi ao enterro ou foi consolar o viúvo depois na intimidade?

Tudo isto me enoja e fez com que eu rompesse meu pacto de silêncio e respeito. Não dá para silenciar ante tanta desfaçatez, oportunismo e descaramento. Ainda mais do viúvo.

Que a Senhora tenham um julgamento justo no além e pague pelos seus pecados ante o Criador, não importa qual seja ELE.

Mas que seu viúvo tenha saúde e viva por muitos anos para pagar seus pecados aqui mesmo, nas terras de Curitiba.

SAMBA DO CRIOULO DOIDO

Este país está uma zona, no mau sentido é claro. Aliás, sempre foi!

Só que a gatunagem, a cara-de-pau, a ladroagem aliadas as pragas dos ‘ecochatos’, do ‘politicamente correto’ e ao discurso esquerdopata, do reacionarismo da elite petista alijada do poder, tornaram a coisa insustentável.

Os 13 anos de PT afundaram ainda mais o lamaçal. Deixamos de ser a típica casa da Mãe Joana para virarmos uma barafunda sem sentido.

Na Zona, em que pesem diversas questões e senões há sempre um fundo de festa, de busca de afeto, amor e gozo. No pardieiro que virou o Brasil a festa foi embora e ficou o ranço bolivariano, a sagacidade dos oportunistas e a sem-vergonhice explícita.

Nós, os brasileiros, somos tratados como marafonas por estes políticos filhos da pu… Não importa a ‘cor’ partidária, a ideologia ou falta dela, o que impera é a desfaçatez.

São todos eles farinha do mesmo saco, ladrões da mesma quadrilha. O que importa é o Poder e o gozo fugaz que dele advém. Ao povo uma banana naquele lugar.

Ninguém entende mais nada. Uma hora pode na outra não. Uma hora eu faço tal coisa, na outra não pode. Nomear para o STF o ex-advogado do PT pode, nomear um ministro do PSDB é sem-vergonhice. O Lula não pode ser Ministro e o Moreira Franco pode? Não é o mesmo caso? É sim, o Foro privilegiado e nada mais.

Dilma cometeu crime de responsabilidade, sim? Não? Foi impichada, mas não perdeu os direitos políticos. Renan é réu e presidiu o Senado? Mas não pode. Mas pode! Lula está solto, manipulando, mentindo, atrapalhando e pode? Sim, não?

Bandido é vítima do sociedade, ladrão é deputado. Nada é de ninguém, o apartamento não é dele, o sítio não dele. O outro não fez pressão no IPHAN, mas não fez? E todos são criaturas angelicais, poços de honradez e boas intenções.

As vezes o Brasil parece aquele baile na Zona, que na hora em que o bacanal corria solto faltou luz. Ai meu velho foi o legítimo pega para capar, ninguém é de ninguém. Já tem doido achando que prato de macarrão é suruba de minhoca.

Criticamos as loucuras do Trump, logo nós que fomos/somos governados pelo Collor, Lula, Dilma e Temer. Tenham dó. Parecemos sujos rindo dos mal lavados.

A nossa revolução bolivariana têm o Maduro falando com pajaritos, a Cristina Kirchner dançando tango no hospício e levou 10 anos para convencer o Fidel que ele tinha morrido. E têm gente que acha, sinceramente, que o Lula é honesto.

A coisa no Brasil e na América Latina está tão ‘sem pé nem cabeça’ que parece um discurso da Dilma. É de enlouquecer qualquer um por mais centrado que seja.

O bacanal em Brasília chegou a um nível que o cidadão comum não tem mais coragem de desencostar a bunda da parede. E as cafetinas de sempre resolveram trocar tapas e impropérios em público enquanto tomam chá das 5 com biscoito nos bastidores.

Não dá mais para apostar em nada racional neste Brasil. Não há lógica, se é que houve um dia. O país virou, definitivamente, UM SAMBA DO CRIOULO DOIDO.

AHHHHH!!!! Gritos histéricos. Racista! Homofóbico! Politicamente incorreto. Não respeita a cultura alheia, dirão os de sempre.

O que querem que eu diga que virou uma nação que parece uma ‘manifestação musical de afrodescentes portadores de discapacidade mental grave’. Vão à merda… É Samba do Crioulo doido mesmo, um puteiro sem cafetina.

Para quem não sabe o ‘Samba do Crioulo Doido” é um samba genial de autoria de Stanislaw Ponte Preta, pseudônimo de Sérgio Porto. Genial compositor, escritor, radialista e jornalista carioca. Ponte Preta escreveu nos 1950 e 1960 obras geniais como o FEBEAPÁ (Festival de Besteiras que Assola o País) que se vocês lerem hoje lhes parecerá um resumo do jornal do dia, atualíssimo.

Entre suas obras compôs o Samba do Crioulo Doido, que criticava a Prefeitura do Rio que definiu como tema único do Carnaval ‘a atual conjuntura do país’. Segundo Stanislaw, o coitado do crioulo sambista não entendeu a conjuntura do Brasil da época e endoidou.

Imaginem se nós tentarmos entender ‘a nossa atual conjuntura’? Ou endoidamos de vez ou então a indignação será tão grande que não sobrará pedra sobre pedra no nosso Brasil.

A atual conjuntura brasileira é endoidar crioulo, branco, japonês e gringo de qualquer laia. Não tem camisa-de-força que resolva. A situação é tão confusa que parece uma aula da Marilena Chauí explicando (i)lógica para Dilma.

É um tipo de piada pronta de manicômio, que seria hilária se não fosse verdade e, infelizmente a nossa verdade. No futuro os historiadores vão dizer que só podia ser uma lenda, algo inventado. Ninguém em sã consciência poderá crer que esta zona ocorreu de verdade.

Até lá nos cabe a indignação e o riso da situação, já que rir ainda não paga imposto.

E o Bode que vai dar… vou te contar….!

Para quem não conhece aqui vai o Samba do Crioulo Doido, de autoria do genial e atual Stanislaw Ponte Preta. E a música interpretada pelo fantástico Quarteto em Cy.

O CARNAVAL É POLITICAMENTE INCORRETO…GRAÇAS A DEUS!

Cada uma que me aparece, parecem duas ou três! Sabem o tal do ‘politicamente correto’ é o maior engodo que os esquerdopatas estão tentando nos enfiar goela abaixo, isto e a mentira descarada do aquecimento global.

Depois do fracasso do comunismo direto, da ‘revolución’, do Bolivarianismo e do Lulopetismo estes seres ímpares reforçam mundo afora o discurso do politicamente correto. Esta conversa mole mata aquilo que o homem tem de mais humano: sua espontaneidade, sinceridade e o livre arbítrio de pensar e de falar o que pensa.

Se não nos cuidarmos e reagirmos eles vão acabar convencendo todo mundo de sua angelicalidade e de suas boas intenções (tipo aquelas que enchem o inferno). E ai a patrulha do politicamente correto vai impor-nos uma ditadura social, mais deletéria que qualquer ditadura jamais vista.

Qual foi a última deles? Querem proibir/abolir do Carnaval as marchinhas que ‘eles’ consideram preconceituosas. Proibir marchinhas inocentes que são cantadas há 50 anos nas Folias de Momo e que qualquer criança aprende no berço? Isso mesmo, estas figuras acham-nas impróprias. Surpresa? Nenhuma. São uns chatos, imbecis e com egos de tiranetes.

Não sou um carnavalesco. Meu pé direito é canhoto, o que atrapalha muito na hora de cair na folia. Também tenho uma cintura quadrada que torna meu sambar um ato obsceno. Mas como todo brasileiro quando jovem pulei muito Carnaval e andei Brasil afora fazendo folia e praticando a nobre arte de paquerar.

Vi desfiles, fui a bailes de salão, participei de blocos burlesco (nunca esquecerei os desfiles no Bloco ‘Bafo da Onça’ e no ‘Há Jacú no mato’). Enfim nos carnavais pulei, me diverti e brinquei de Canibal (canibais comem gente!) sempre com uma trilha sonora de fundo, as marchinhas de Carnaval, aquelas mesmas.

Hoje mais velho me resguardo no Reinado de Momo, prefiro viajar e curtir a família, mas respeito e admiro quem gosta e faz carnaval. Acho o Carnaval de Escola de Samba um pouco mais artificial, mas válido. Para mim a expressão popular se vê no renascente carnaval de rua, o Carnaval dos blocos. E onde está a alegria destes blocos? Na irreverência dos foliões, nas suas marchinhas, no gozo escrachado.

O Carnaval é o momento mais democrático de nosso ano, é alegria, é irreverência. Querer ser politicamente correto no carnaval é no mínimo ser um chato de galochas.

No Carnaval não tem rico ou pobre, feia ou bonita, negro, branco ou japonês. O que nos diferencia é o samba no pé, o ritmo e a capacidade de nos divertir. No carnaval homem pode ser mulher, mulher pode ser homem, trabalhador vira bandido.

No Carnaval temos o sambista negro do morro do lado da loira do asfalto, a ‘bicha’ brilhando cheia de plumas e paetês. O pai, o filho, a família pulando junta, o marido e/ou a mulher pulando a cerca. O Carnaval é luxo e improviso, é quando o pobre pode sonhar e realizar seu sonho.

Parafraseando Joãsinho Trinta, sobre os desfiles luxuosos em contraste com a pobreza das comunidades, ‘quem gosta de pobreza é ‘zintelectual’ (professor) de Universidade Pública, pobre gosta é de luxo’.

Ai vêm estes chatos e querem proibir marchinhas ‘preconceituosas’. O preconceito está na cabeça destes pés-no-saco politicamente corretos que parece terem se reproduzido sem controle nos 13 anos do desastre petista.

Querem proibir e proibiram em alguns blocos marchinhas tradicionais. Queriam que as prefeituras não dessem dinheiro para os blocos que tocassem as marchinhas ‘preconceituosas’ (neste ponto eu acho que o Carnaval é festa popular e o único dinheiro público que deve ser usado é para garantir o policiamento, a segurança. Portanto ninguém deveria receber um tostão sequer de dinheiro público).

A continuar assim no próximo carnaval as ‘malas’ vão querer proibir fantasias de macaco (motivo: racismo), homem vestido de mulher (pois destaca a homofobia), mulher vestida de diabinha (pois mostra a mulher como objeto sexual). Vestir-se de presidiário nem pensar, pobre das ‘vítimas’ da sociedade em nossos presídios, de anjinho (nem pensar o país é laico) e policial não pode pois poderá assustar a turma do Congresso em Brasília.

Usar máscara do japonês da Federal então, vai ser crime hediondo, onde já se viu assustar o Lula. Ah, tenham dó! Vão ser chatos assim lá na casa do carpano. Infelizmente ainda veremos este papo cabeça por ai…

Para estas criaturas ou o Carnaval e o Folião são ‘engajados’ (a famosa massa de manobra) com letras de protesto, ressaltando a mãe África e a ‘luta’ dos pobres, sem riso, sem alegria, sem folia. É o Carnaval revolucionário bolivariano, aquele mesmo que retratou a Venezuela e a Guiné como democracias maravilhosas.

Ou então não passa de panis et circus (pão e circo) dado pelas ‘zelites’ com o objetivo de alienar as massas. Alienados são eles. Se não gostam da alegria vão carpir!

Querem politizar a folia. Esquecem ou não sabem que o Carnaval é uma festa pagã milenar. O Carnaval é uma festa que é marcada pelo “adeus à carne” e, a partir dele se fazia um grande período de abstinência e jejum, como o seu próprio nome em latim “carnis levale“.

Sua origem é na Grécia em meados dos anos 600 a 520 a.C, através da qual os gregos realizavam seus cultos em agradecimento aos deuses. Passou a ser uma comemoração adotada pela Igreja Católica em 590 d.C. antes da Quaresma. Resistiu ao cristianismo da Idade Média, onde ganhou fama em Veneza, muito antes da descoberta da América, do Brasil ou do advento da escravidão de africanos.

O Carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade vitoriana do século XX. A cidade de Paris foi o principal modelo exportador da festa carnavalesca para o mundo. Cidades como Nice, Santa Cruz de Tenerife, Nova Orleans, Toronto, Cartagena de Las Indias, Barranquilla e Rio de Janeiro se inspiraram no Carnaval parisiense para implantar seus Reinados de Momo.

É claro que aqui, na terrae brasilis encontrou a mescla ideal, do negro, do índio, do português, do calor com a ginga e malemolência brasileira e o Carnaval ganhou nova casa. Mas a festa ainda existe e, com muita alegria, mundo afora.

Eu acho que essa gente que fica inventando estas babaquices do politicamente correto, ainda mais no Carnaval, devia preocupar-se com sua vida e deixar os outros em paz. Sabem, não passam de barangas mal amadas e mal comidas (ou não comidas), bichas com vergonha de sair do armário, e a turma dos babacas que não comem ninguém (e não querem que os outros comam). E é claro contam com o aval dos nossos ‘zintelectuais’ de plantão. É muito para minha cabeça!

Ou vocês já viram uma mulata, daquelas do Sargentelli, passista de Escola de Samba, constrangida de sambar “o teu cabelo não nega mulata“.

Vou lhes dizer no carnaval a cabeleira do Zezé foi feita no melhor cabeleireiro da cidade e ostenta junto com plumas e paetês toda a graça do folião, não importa se ele é ou não bicha, na avenida o Zezé é o Rei ou rainha, como ele queira.

O alerquim negro chora pelo amor da loira colombina e ganhará mais que um beijo de consolação dela e da mulata bossa nova.

Cachaça não é agua não, mas vai bem com a cervejinha pois o atravessei o deserto do Saara e que calor -ô-ô-ô. Não sou político corrupto mas… Ei, você aí! Me dá um dinheiro aí! Porque mamãe eu quero mamar… na Linda Morena.

A Morena que me faz penar…Tu és morena uma ótima pequena…Não há branco que não perca até o juízo. Já que o teu cabelo não nega mulata.

Mas eu afirmo que não é nada meu, seu dotô, é tudo de um amigo meu. E na quarta-feira de cinzas queremos ser presos com Ali Baba, mas desejamos que que os 40 ladrões passem o resto do ano com Lulalá na cadeia, de preferência em Curitiba.

Carnaval é isso é troça, é graça, é alegria. Não é o mundo cinza que estes chatos querem. O Carnaval é POLITICAMENTE INCORRETO, GRAÇAS A DEUS!

* * *

Concluído o texto’sério’ (!?) vou fazer um comentário complementar.

Estas pragas do politicamente correto pululam por todo o lado e, está na hora de darmos um basta.

Se não gostam das marchinhas ou do Carnaval não enganjado vão se fuder…E Não encham o saco!

Essa é minha opinião sincera. Eu que não sou carnavalesco, longe disto. Mas admiro o bom humor e a folia. E detesto do funda d’alma o tal do politicamente correto.

Aproveito este espaço para incitar nosso Mestre Berto, Carnavalesco, Cachaceiro e Rapariqueiro aposentado a emitir sua opinião expert no assunto.

Aguardamos seu comentário amado Guru.

Um abraço!

O “X” DA QUESTÃO

A prisão de Eike Batista já não me surpreende como as prisões semelhantes surpreenderam no início da Operação Lava-jato e congêneres.

Não surpreende porque já está demonstrado que a justiça brasileira possui maturidade para prender empresários bilionários e mantê-los presos. Já está demonstrada a eficiência das ações coordenadas entre o MPF e a Polícia Federal. E, principalmente a coragem e competência de juízes de primeira instância como Moro e Bretas, que tem prendido e julgado de forma competente.

Tanto que poucos de seus atos são reformados em instâncias superiores. A sua coragem inspira mas ainda não se reproduz nos tribunais superiores onde já deveria ter sido julgada e condenada toda a sucia que habita nossa política. Mas onde as poucas ações já abertas avançam e retrocedem em um movimento lento e desuniforme. Senhores Ministros espelhem-se nos juízes da primeira instância!

O que me chamou a atenção no caso de Eike é a peculiaridade dos fatos, de como ele se entregou e de como tem se referido ao caso.

Eike não nega os seus feitos e afirma que está ali para colaborar com a justiça e que deve pagar por seus erros. Quem passou a vida no Brasil acaba por ser no mínimo desconfiado. Portanto acho que ai tem.

Eike, a exemplo de outros enrolados nas diversas operações contra a corrupção, vem de berço nobre. Nunca foi pobre e sempre foi ousado no mercado amealhando mais e mais dinheiro durante sua vida. Mas seu ponto de inflexão positiva ou o ponto bilionário deu-se com a chegada do PT ao poder, coincidência?

Pode ser. Mas sua proximidade com Lula, Dilma, Cabral e outros poderosos poderia ser no mínimo motivo de desconfiança. No caso de sua relação com Sérgio Cabral já está provada a virulência do ataque aos cofres públicos.

Eike era o bilionário brasileiro, um dos campeões do PT, símbolo do novo empresariado brasileiro sob a égide vermelho-estrelada. Ostentou sua proximidade com o poder e foi ostentado pelos Governos do PT e outros.

Lula, Dilma et caterva estavam sempre ali junto a Eike. Fotos, elogios discursos, festas, viagens juntos, empréstimos de jatinhos, de carros, doações entre outras coisas colocam todos no mesmo saco. O imbróglio é tão grande que ninguém teve coragem de negar. E a prisão de Eike deve estar prejudicando o sono de muitos poderosos de hoje e de outrora.

Vou arriscar-me um pouco nas teorias da conspiração. Já ouvi algumas vezes que Eike seria o ‘grande laranja’ dos Governos e Governantes, especialmente os vermelho-estrelados. Há provas? Sim algumas que podem no mínimo incitar suspeitas e uma série de coincidências estranhas.

Vejam tudo ia bem nos negócios de Eike, mas quando a Lava-jato começou a fechar as torneiras do dinheiro fácil, em plenas eleições presidenciais e com uma necessidade estúpida de dinheiro para ‘calar bocas’ e ‘molhar mãos’, eis que o Império X quebra. Será que não foi necessária uma capitalização rápida dos parceiros de laranjal? Há que investigar.

Passa o tempo e o Império X não se reergue e o que faz Eike procura o MPF com denúncias. Depois tem a chance de fugir para a Alemanha, alertado por seus ‘camaradas’ da Operação (in)eficiência da PF e se entrega, o que houve?

Eike deve uma ‘vela e um cachimbo’, como dizia meu avô, ao Fundo Soberano de Abu Dhabi e outro tanto a investidores americanos e ao BNDES. Na Alemanha poderia escapar da justiça brasileira mas não escaparia das longas mãos destes credores. Mas a pergunta de alguns bilhões de dólares é, quanto Eike ainda ‘deve’ a seus parceiros de maracutaia? Quanto deve aos verdadeiros donos do Laranjal X?

Esta resposta começa a ser dada com sua prisão e aparecerá em uma provável delação premiada. Jogada arriscada? Sim, mas de grande inteligência. Ao assumir sua culpa e delatar os ‘companheiros’ de jogo Eike provavelmente escapará de ter de pagar sua grande dívida, a parte dos sócios. E se demonstrar como os ‘sócios’ dilapidaram o dinheiro do BNDES poderá até equalizar estas dívidas.

Feito isto fica mais fácil negociar com os estrangeiros (Abu Dhabi e americanos). Com sorte poderá permanecer com um bom patrimônio escondido ou no nome de parentes e cumprir uma pena pequena. Uma jogada de mestre. Mas para isto terá de entregar ao Brasil ‘o nome do sócio’.

Deve ter gente realmente insone. Lembremo-nos que Eike era o papagaio de pirata e garoto propaganda do Governo Lula. Eike era muito mais próximo de Lula, Dilma, Cabral e do PT que por exemplo Marcelo Odebrecht. Portanto seu potencial de estrago é enorme.

Raspar o cabelo, pagar ‘cana’, voltar ao país espetacularmente faz parte do jogo de ostentação típico de Eike. Acho que o Senhor X está jogando e esta, finalmente, poderá ser uma jogada boa para o Brasil. Tomara!

O X da questão é quanto e quem Eike está disposto a entregar. Se vier com peixes pequenos ou blefes vai acabar mofando na cadeia. No atual momento sua jogada só terá sucesso se ele entregar os tubarões.

E o Senhor X poderia começar dando um sinal de boa vontade. Contando à Polícia quem vazou a operação que iria prendê-lo.

E aí Eike está na hora de marcar o seus X na Lava jato!

O CAMINHO DA ESTRELA…CADENTE

Como já disse aqui, Eu morro e não vejo tudo! O PT não pára de nos surpreender. Agora o Presidente da facção Rui Sem-Noção Falcão lançou uma campanha de filiação ao partido que denominou de ‘Faça parte da onda vermelha’. Não deu muito certo é óbvio, ainda mais com a propina curta para contratar marqueteiros mentirosos.

Sou do tempo em que Maré Vermelha era um fenômeno de desequilíbrio ambiental, onde algas tóxicas proliferavam tornando a água do mar vermelha e matando toda a vida ao redor da praia. Mais ou menos o que o PT fez com a política brasileira.

Mas nosso blog sensibilizou-se com a Campanha da ORCRIM e resolvemos chamar o nosso marqueteiro e mentiroso profissional João Sacana para colaborar com o PT em sua campanha de aliciamento de novos criminosos,quero dizer, filiados. João Sacana trabalhou duro nos intervalos de seu trabalho como ‘Homem da Cobra’ na Praça do Mercado. Ai está sua Campanha de Marketing para o Partido, espero que gostem.

VENHA FAZER O CAMINHO DA ESTRELA (CADENTE) SOB UM CÉU VERMELHO.

Venha fazer parte da maior Organização Criminosas do Mundo!

Ajude a combater combater o capitalismo, a liberdade de expressão e a democracia, Filie-se ao nosso Partido!

Seja um dos visionários que ajudarão a implantar o Bolivarianismo no mundo. Seremos uma nação rica como CUBA e livre como a VENEZUELA, ou vice versa. PARTICIPE!

Filiando-se agora você ainda terá inúmeras vantagens, além de claro, fazer parte desta gangue que já desviou quase 1 trilhão de dólares. Haja eficiência!

Saiba aqui todas as vantagens que você ganha com nossa carteirinha de filiado ao Partido:

1 – Direito a Prisão especial, caso lhe peguem em alguma operação da PF;

2 – Acesso a laranjas de confiança por apenas 1% do valor desviado;

3 – Advogados experientes em causas criminais a preços acessíveis;

4 – Descontos nas palestras de Marilena Chauí;

5 – Uma rede de atendimento abrangendo todo o Brasil. Nossos Diretórios, políticos e assessores estarão a sua disposição nos quatro cantos do país.

E além disso você poderá conviver e chamar de cumpanhero os maiores e mais experientes escroques do Brasil. E eles poderão ajudar-lhe nas suas maracutaias e atribulações profissionais.

E MAIS…. Filiando-se agora você leva totalmente grátis um cupom de descontos para compras de armas das FARC.

Achou pouco?…Você ainda ganhará uma assinatura permanente (enquanto você pagar a mensalidade do partido) das publicações do Foro de São Paulo, um charuto cubano (enrolado nas piernas de uma proletária cubana) e um DVD com discursos inesquecíveis de Fidel e Hugo Chávez.

Ainda não se convenceu? Saiba que oferecemos ainda assistência religiosa em nossa Seita, venha ouvir e aplaudir as pregações do nosso Bispo e Santo Lularápio da 51, sua alma pode não ficar mais leve, mas certamente aliviaremos seu bolso do vil metal.

Nosso Partido também disponibiliza a seus filiados um documento afirmando que ‘todos os negócios e movimentações financeiras foram feitas de acordo com a legislação vigente e foram declaradas e aprovadas pela Receita Federal’. Este documento pode ser muito útil se você cair na malha fina do imposto de renda.

Faça parte da ORCRIM!!! Esta organização que enche de orgulho nosso país.

Sua carteirinha de filiado lhe dará acesso VIP as manifestações contra ‘O Golpe’, as passeatas e comícios de nossos associados. E mais você poderá assistir aos quebra-quebras dos Black Blocks da primeira fila.

Pagando adiantado as primeiras 6 mensalidades você ainda ganha máscara contra gás, capacete e lenço Black Block para o rosto. IMPERDÍVEL!

Filiando-se a nossa ORCRIM você poderá frequentar nossas Convenções Partidárias onde conviverá com as sub-celebridades mais famosas da Televisão brasileira, com destacados membros da Imprensa a Soldo, com a nata do empresariado brasileiro e com grandes ‘zintelectuais’ das nossas Universidades Públicas.

E MAIS. OPORTUNIDADE DE CRESCIMENTO E DE EMPREGO!!! É ISSO AÍ…OPORTUNIDADE DE EMPREGO!

Nossos filiados, quando Lularápio voltar ao Planalto, terão grandes oportunidades de emprego em CC’s por todo o país. E por estes empregos de marajá você precisará repassar, mensalmente, apenas 30% de seus ganhos. E, é claro ser ‘sensível’ as demandas de nossos cumpanheros.

E, se você possui Diploma Universitário, qualquer Diploma, terá uma grande oportunidade tornar-se professor em uma renomada Instituição Pública. Basta decorar aquela cantilena de sempre e apresentar-se com a carteirinha em dia do Partido em qualquer Faculdade de Educação e/ou Ciências Humanas Brasil afora.
EMPREGO JÁ…

E temos agora mesmo oportunidades fantásticas de emprego: vagas para laranja, testemunha de defesa, advogado criminal e uma grande posição na ORCRIM.

Está vaga a posição de TESOUREIRO de nossa agremiação. Já pensou VOCÊ nosso tesoureiro!

TEMOS AINDA NOSSOS COMBOS ESPECIAIS…

Por mais 10% você pode filiar-se em COMBO à CUT, ao MST, à UNE e ao MTST ou a todos os quatro, já pensou!

Mais greves, mais barricadas, mais manifestações e você lá na ala VIP.

Estes combos são bastante úteis e lhe servirão como uma luva. PODE ACREDITAR!!!

Caso você nunca tenha trabalhado e não queira ter esta experiência esquisita. Ser um SINDICALISTA pode ser seu caminho para escapar da labuta diária.

És um grande proprietário de terras improdutivas ou um ‘burguês’ proprietário de imóveis urbanos? Nosso COMBO MST/MTST é fantástico. Lembre-se que nossos parceiros nunca invadem a propriedades de um ‘filiado’.

E se você é um banana da geração nem-nem, para que queimar pestanas estudando noite e dia! Adquira o COMBO UNE, vire estudante profissional e vá viver a vida loca das invasões de escolas e universidades. E ainda por cima poderá ganhar uma bolsa de estudos. JÁ PENSOU!

Mas se você é daqueles que quer mais, o típico mau caráter, cara-de-pau, adquira nosso pacote de filiação ao Movimento dos Sem-Vergonha, com filiação simultânea ao Partido, à UNE, à CUT, ao MST e ao MTST e também a uma das facções parceiras a sua escolha: CV, PCC, Facção do Norte ou FARC.

Faça como nosso Líder São Luis da 51 e adquira seu pacote! Poderá ser-lhe muito útil em caso de encarceramento indesejado.

ADQUIRA O PACOTE AGORA, E GANHE…

Ao adquirir o nosso pacote especial agora através de depósito não identificado na Conta do Partido nas Ilhas Cayman você ganha vistos de refugiados político válidos para Cuba, Venezuela e Bolívia. E MAIS…

CONCORRA a uma viagem de jatinho com Lula. Regada a mordomias, Whisky 18 anos e muita Caninha 51.

NÃO PRECISA DE EXPERIÊNCIA, NEM DE FICHA DE MAUS ANTECEDENTES. MUITO MENOS TER LIDO MARX!

Basta ser um tabacudo, mentecapto ou revoltado com o mundo, acreditar no que dizem nossos líderes e saber gritar ‘Golpista’.

FILIE-SE AGORA e ganhe uma visita a Curitiba guiada e escoltada pela PF.

FILIE-SE JÁ! Nossas vagas estão acabando rápido.

Se você se filiar nas próximas 24 horas ganhará de brinde, totalmente grátis (após pagar a mensalidade, é claro) um DVD com os discursos geniais de Dilma, uma foto autografada de Lula e um quadro com uma impressão da mão dos quatro dedos.

IMPRESSIONANTE! IMPERDÍVEL! FILIE-SE AGORA!!!

Antes que a próxima operação da PF prenda o resto de nossa Diretoria!

E AÍ? VAI ENCARAR?

PENSAMIENTOS CORTOS PERO PROFUNDOS(PENSAMENTOS CURTOS MAS PROFUNDOS)

* De férias não me aprofundei muito nos ocorridos da Terra brasilis, mas sempre podemos dar alguns pitacos sobre o dia-a-dia.

* Passando por Uruguai e Argentina pude perceber que a crise não é restrita ao Brasil, pegou forte por aqui também.

* Mas o que fica claro em todas as conversas é simples: a culpa é dos Governos populistas bolivarianos, que também assolaram estas terras.

* Claro que por seu tamanho a crise brasileira também afeta os hermanos, uma pena pois perderam todos, menos estes criminosos que nos governaram.

* No Uruguai se comenta que o atual Presidente Tabaré Vazquéz, em que pese ser da mesma frente política de Pepe Mujica, está tentando refazer e reconstruir o país. Consertando as bobagens do antecessor. Calculam que deverá levar 20 anos para consertar tudo.

* Já o estrago feito pela crise brasileira por aqui é imenso. O Uruguai, por ser pequeno acaba sendo muito afetado pelo Brasil, deve levar mais 20 anos para arrumar o reflexo de nosso petismo por aqui.

* Aqui me disseram também que a imagem de popular, de povo, cultivada por Mujica era puro engodo. Só dirigia o Fusca velho perto da imprensa estrangeira, a mesma imprensa de esquerda que ele recebia na casa velha da Granja. Isso tudo era só para gringo ver. No dia-a-dia usava carros modernos e vivia no Palácio ou em Hotéis de Luxo, quando viajava.

* Criou o mito de ser do povo, só o mito. Gostava do luxo como todo esquerdista e, como todo esquerdista, gostava do luxo pago com dinheiro dos outros.

* Parece que Lula fez escola, fez com que proliferassem pela América latina uma horda de caras-de-pau e mentirosos passando-se por salvadores da pátria.

* Na Argentina outra observação interessante, me disse um amigo porteño: “Por aqui matam o Promotor (Caso Nismann) por lá um ‘acidente’ de avião (Caso Teori) e ‘eles’ – Lula, Cristina, Dilma – continuam soltos”.

* A indignação é grande entre los hermanos, querem Cristina ‘La Loca’ presa ou em manicômio. Nós, de nossa parte, queremos Lula na cadeia, de preferência em Curitiba.

* Falando de tudo um pouco, creio que a tragédia ocorrida com o Ministro Teori foi de fato um acidente, uma destas tristes coincidências do destino.

* Não creio nas teorias da conspiração que pululam por ai, como não creio em bruxas. Mas como dizem os espanhóis: “Yo no creo en brujas, pero que las hay, las hay”. Portanto hay que investigar.

* É uma lastima o que ocorreu com o ministro Teori, perdemos um grande magistrado, um cidadão exemplar e um homem íntegro. Devemos seguir em frente para honrar seu legado.

* Como disse o eterno Senador Pedro Simon esta (a perda do Ministro Teori em um momento crucial) pode ser uma prova de que Deus não é brasileiro, como nos tentaram fazer acreditar. Para nós Deus é sim brasileiro, mas mudou-se para Miami no primeiro governo do PT.

* Quanto a novela de seu substituto cabe a Temer indicá-lo, só isto. E ao Supremo cabe parar com as divagaçoes e nomear o novo relator da Lava-jato. Homologando logo as delaçoes. A vida segue…

* Na minha opinião o melhor relator seria Celso de Melo, senão talvez o Ministro Fachin, nenhum outro.

* Para susbtituir o Minsitro Teori há muitos nomes. Mas advirto aqueles que torcem por Sérgio Moro, deixem de ser burros. Moro no STF acabaria com a Lava-jato. É tudo que o PT, Lula e políticos corruptos querem.

* Se for para o STF Moro não pode relatar a Lava-jato e como já julgou pessoas na primeira instancia está impedido de votar em qualquer ação que envolva a Lava-jato. Simples assim, nomear Moro para o STF o afasta completamente da Lava-jato.

* E mais: fica muito fácil colocar um Juiz escolhido a dedo na primeira instância e ai…ai La nave va.

* Portanto fiquem quietos e não deem uma de inocentes úteis que estarão apenas favorecendo os corruptos.

* Mas Sérgio Moro não aceitaria uma indicação agora para o STF, por quê? Porque não é burro. Ou alguém aí acha que desde a era Dilma ele já não foi sondado para promoções a desembargador ou para tribunais superiores? Claro que foi. E, como vimos, deve ter dito um sonoro não.

* Hoje para substituir o Minsitro Teori o melhor nome é o do Minsitro Ives Gandra. O STF está extremamente politizado, tem poucos conservadores e ainda menos ministros de pensamento liberal.

* Ives Gandra é bastante conservador e vai fazer o contrapeso ao socialismo radical do Ministro Roberto Barroso.

* O Ministro Ives Gandra Martins Filho é um competente e íntegro jurista, de notório conhecimento. Homem firme e de princípios sadios. Cai como uma luva no atual STF.

* Ademais se observarmos a imprensa a soldo e as esquerdas, já começaram a inventar falácias e mentiras sobre o Ministro Ives Gandra. Mais uma prova de que ele é o homem certo para o STF.

* Para finalizar, chocou-nos o AVC sofrido pela ex-Primeira Dama Dona Marisa. Desejamos sinceramente seu pronto restabelcimento, sem nenhuma sequela.

* Cabe-nos comentar que Dona Marisa teve sorte de viver em um país onde o SUS implantado pelo PT funciona tão bem. Somente um pronto atendimento de urgência e com competência pode salvar uma vida nestas situações.

* Ah! Perdão, me esqueci. Dona Marisa não foi atendida pelo fantástico SUS e sim no Hospital Sírio-Libanês. Mas mesmo assim está se recuperando bem. Como dissemos é uma mulher de sorte.

* Que se recupere bem e sem traumas. E que a Senhora possa viver muitos anos para ver com seus próprios olhos o desfecho final das “obras” perpetadas por sua familia.

Fico por aqui um abraco à todos.

PRIVATIZEM O PT…OU ESTATIZEM-NO PARA DENTRO DE UMA CADEIA

Lá vem o PT de novo e suas ideias estapafúrdias, pura balela para manter-se na mídia, agradar a militância amestrada e ter alguma mobilização, caso o Capo dit tutti Capi, Lula seja preso.

E o que propõem os gênios da raça? Mais do mesmo. Batem na tecla chata do Golpe, da perseguição política ao penta-réu Lula, a balela do eterno descontentamento dazelites brancas, de olhos azuis, etc. É a mesma cantilena de sempre pobre contra rico, negro contra branco e ai vai.

O que assusta não é o mais do mesmo. E sim que o PT reuniu a nata dos economistas do partido e de algumas de nossas Universidades Públicas para ‘bolarem’ um novo plano econômico. Estas sumidades são aquelas mesmas que ajudaram a quebrar o país e instalaram uma roubalheira generalizada, uma cleptocracia, durante os treze anos do partido no poder.

Os intelectuais de esquerda que nunca leram Marx e, que se leram não entenderam, defendem até o último fio de seus cabelos o pragmatismo ideológico de seus próceres e seus arroubos de canalhice e cara-de-pau. Vêm com mais um plano mirabolante para segundo eles salvar o país.

Ou seja, mais e mais do veneno que quebrou o país. Crédito fácil, campeãs nacionais, estatizações, Estado paquidérmico. Vão conseguir e, sabem disto, acabar de vez com o país, quiçá com a Nação. Mas do isto importa basta um pouco mais de tempo no Poder e, pensam eles, se livrarão da cadeia e engordaram ainda mais suas finanças pessoais, é isto que importa.

Entre as propostas vão defender a estatização dos bancos privados. Algo impossível, só estão jogando para a torcida. E o pior é que dá resultados.

A militância cega aplaude (a militância aplaude qualquer coisa até as bobagens de Lula) e o muitos dos que estão endividados, devendo aos bancos, creem que na satanização do sistema bancário terão sua redenção.

É óbvio que não. Quem quebrou o Brasil não forma os bancos, foi o PT com estas mesmas propostas que hora apresenta e com muita roubalheira. Se lucram os bancos privados e, lucram muito, com o caos e descontrole do país, lucram tanto ou mais os bancos públicos. Banco do Brasil, Caixa e outros tem tido resultados cada vez mais positivos.

Aviso aos incautos, ao estatizarem os bancos privados suas dívidas não serão perdoadas não. Vocês só passaram a dever agora a um Banco estatal e sem nenhuma chance de renegociação, provavelmente impotente ante ao juros escorchantes. E vão reclamar para quem? Para o Governo?

Serão mais cargos, mais funcionários públicos, fazendo greves, buscando mordomias e aposentadorias especiais. Mais e mais CC’s e Cargos comissionados para distribuir entre os apaniguados do partido. E, é claro mais negociatas, mais amigos recebendo empréstimos subsidiados e pagando, é claro, a propina ao Chefão e aos chefiados.

Os serviços governamentais são ‘burrocratizados’ e ineficientes,imaginem se tivermos somente bancos estatais, sem concorrência.

Será o caos e ninguém para fiscalizar. Ou alguém já viu Governo brasileiro, qualquer que seja, fiscalizar ou regular os péssimos serviços que ele mesmo presta. Sonhem!!!

O PT é financiado pelo Bradesco desde sempre, a Rede pelo Itaú. Todos mordem bancos privados. Vocês acham que vai ocorrer uma ação em que este banqueiros percam dinheiro. Tudo balela, mentiras deslavadas com intuito de atingir não só a militância mas aqueles que cansaram de raciocinar.

E se fosse verdade? Imaginem o preço que vai sair para estatizar estes bancos, ou alguém é ingênuo de achar que vão sair de graça. Serão bilhões, trilhões em indenizações e outros tantos em propinas em paraísos fiscais. Empregos, empresas e investidores deixarão o país correndo, gerando uma legião de desempregados que passarão a depender das esmolas do governo, massa de manobra ideal aos socialistas.

Puro êxtase! A utopia do paraíso para nossos socialistas, comunistas, trabalhistas, petistas e outras pragas. O povo deixará de ser roubado pelos grandes banqueiros capitalistas e deixará de depender e ser explorado pelo capital.

Passaremos a ser, com a graça de nossos ‘salvadores’, escravos das esmolas do Governo, desde que a ele nos submetamos. E daquele momento para frente só seremos roubados e expropriados pelo Partido (já com P maiúsculo, pois provavelmente será o único).

Sou a favor da taxação dos lucros dos bancos, da redução dos juros e de outras medidas, mas estas só são viáveis se o Estado for apenas o regulador, o fiscal. Não podemos esperar que o Estado regule contra seus interesses. Por isso bancos devem ser privados, não públicos, condição primeira para que o Estado possa regulá-los.

Lembrem-se de onde estão saindo os maiores escandá-los de corrupção da Caixa (Geddel, Vice-presidente da era Dilma e do PT), do BNDES, não de bancos privados. E quem apresentou os maiores lucros, ou seja, quem escorchou mais os clientes, Banco do Brasil, também não é privado, mas aposenta seus ex-presidentes e diretores com salários até 4 vezes maiores que os limites constitucionais e bem acima das aposentadorias proporcionadas aos banqueiros privados. E você que esta ai, paga a conta.

Aliado a estas ideias esdrúxulas temos ainda a censura a imprensa. Mesmo a imprensa amestrada de esquerda, que vive protegendo e dando voz aos petistas e a toda a ala esquerdopata do país. A mesma imprensa que lhes dá voz e tenta incutir nas mentes dos brasileiros as torpes ideias do esquerdismo moderno (o politicamente correto, por exemplo) é aquela que eles ainda querem censurar, para que? Para calar as poucas vozes que ousam se levantar contra suas ‘verdades’.

E a candidatura de Lula pouco tem de ingênua ou de louca. Tampouco é ameaça, é apenas um ato que mistura desespero e estratégia. Prepara um discurso para ser repetido ao STF, a militância e ao mundo tentando livrar o Capo de pagar por seus crimes e de ter uma versão ‘petistamente correta’ da história.

A história que é feita por heróis mas contada por quem tem voz mais alta, por isso a gritaria petista. Temos de gritar mais alto ainda.

A solução passa por mostrar a todos, diuturnamente, as mentiras e engôdos desta gente. Devemos desmenti-los, acuá-los, combatê-los todos os dias sem descanso, até que consigamos expurgar o país desta corja esquerdopata.

Ou privatizamos o PT e as esquerdas, retirando-os a fórceps de seus ‘donos’, os Lulas da vida. E os fazemos (pelo menos aqueles que não tem culpa no cartório) integrarem-se ao país.Trabalhando, pagando impostos e vivendo como cidadãos normais.

Ou poderemos também estatizar o PT e toda a sucia. Colocamos todo o PT e sua militância sob a tutela do Estado e os encaminhamos para serem ‘tutelados’ em uma cela em Curitiba.

Aliás, esta é uma ótima ideia! Acabaria com a lenga-lenga destes vagabundos e com as falácias de Lula. Sem plano A, B ou C e, o mais importante, sem ‘Planos’ Petistas.

ERA O QUE ME FALTAVA…BABOSEIRA DEMOCRATA

Eu morrerei e não verei tudo! Grande verdade. Essa era uma das que faltavam. Um grupo de doze imbecis, quero dizer, deputados democratas americanos resolveu soltar uma nota considerando Lula um perseguido político e dizendo que o Juiz Sérgio Moro não é isento e está injustiçando Lula em nome de seus adversários políticos que tem medo de sua candidatura em 2018.

Estes idiotas se superaram, mesmo se considerarmos a mediocridade do cidadão médio norte-americano. São o puro e nítido reflexo de no que estão se transformando os democratas americanos. Um amontoado de idiotas úteis que ficam repetindo as cantilenas chatas de esquerda, a qualquer hora, a qualquer momento.

Sabem quando apareceram os ‘dossiês’ sobre as eleições americanas cheguei a lembrar-me dos aloprados do PT no Brasil e seus dossiês falsos. Agora estas bestas aparecem com um texto igual aos divulgados pelo Instituto Lula toda vez que aparece uma das maracutaias do Lula, ou seja, todos os dias. É o mesmo papo, a mesma história.

Deve ter algum petista infiltrado nos Partido Democrata. Alguém sabe se a Erenice Guerra não andou pelos EUA ultimamente? Agora só falta convidarem a Marilena Chauí para falar na próxima convenção do Partido Democrata. Cruzes!

Os petistas conseguiram doze, isso mesmo uma dúzia, de incautos para assinarem essa sandice e os seus próprios atestados de demência. Será que esses nobres deputados não tem com o que se preocupar nos EUA. Vão catar coquinhos.

Obama vai deixando o poder com a arrogância que lhe foi peculiar e apostando na sua popularidade, mas saibam que esta vai cair no ostracismo. Não conseguiu eleger sua sucessora, mas de resto sua gestão me lembra muito a do ‘cara’ o Lula. Que exemplo o Senhor pegou para espelhar-se seu Barack Obama.

Depois esta turma não sabe porque perderam as eleições para o Trump e mais porque levaram uma surra dos republicanos em todo o país. Trump vai governar com ampla maioria e sem precisar de mensalão.

Acho que os Democratas perderam todo o senso de ridículo com esta derrota inesperada (para eles), não aceita e não digerida, ante Donald Trump. E ao invés de fazer o mea culpa, voltarem-se para cicatrizar as feridas e corrigir rumos, fazem o que? Bobagens e sandices.

Saem por ai pondo a culpa na Rússia, no Puttin, na mãe Joana. Ainda vamos ver militantes democratas culpando o grande Satã Americano, o seu próprio país, de todos os males do mundo.

Bolivarianizaram a esquerda americana e deu nessa porcaria toda. Aprendam é nisso que dá confiar e conviver com tiranetes caudilhos e ladrões do calibre de Chávez, Lula et caterva.

E o pior é que não é só nos EUA. O surto de psicopatia esquerdopata espalha-se. Na Europa Universidades Portuguesas e Espanholas convidaram Dilma Roussef para fazer a palestra de abertura de um Congresso Internacional. E adivinha quem vai pagar a conta? Nós, é óbvio.

A ‘mulher sapiens’, aquela em que os dois únicos neurônios funcionais brigaram e não se falam à 40 anos foi convidada para um evento acadêmico.
Imaginem o discurso sem pé nem cabeça. Ninguém vai entender nada. Mas suspeito que os sapientes doutores que a convidaram não entendem patavinas de coisa alguma há muito tempo.

Eles ainda devem viver na utopia socialista dos anos 1960. Baluartes do comunismo contra o imperialismo, o capitalismo e a globalização e viva Marx!

Só que estes dementes estão formando a elite intelectual da Europa, ou seja, bolivarianizaram as universidades Ibéricas. Imaginem os gênios da raça que serão ali formados. Pobre União Européia, com estes intelectuais só resta dizer-lhes que vocês estão ferrados.

Mas voltando a vaca fria. Aos doze ‘gênios’ da política, imbecilizados pelo discurso petista, posso dizer o seguinte: já que os senhores não leem (provavelmente por inaptidão mesmo) e não querem se informar sobre quem é os Senhor Lula da Silva queremos propor-lhes um negócio.

O povo brasileiro lhes faz uma excelente proposta. O partido Democrata ou o Governo Americano, tanto faz quem, devolve ao Brasil todo o dinheiro que o PT roubou do nosso sofrido povo. Acrescido de juros, correção monetária, multa pelo ultraje que impingiram ao país e, podem levá-lo.

Isso mesmo podem levar o Lula, a família do Lula, a sucia do PT e a militância cega do partido. Garantimos que eles vão agitar as coisas por aí, ensiná-los a fazer greves, a fazer quebra-quebra e a fazer negócios com uma empreiteira, etc.

Imaginem na próxima eleição presidencial contra o nefasto Trump o Partido democrata poderá ter prévias entre a Mônica Lewinski, a mulher que sabe manejar um ‘microfone’ e o ‘cara’, São Luis Inácio da 51, o Salvador da Pátria Americana.

Militância de parar o trânsito para a campanha e para outras cositas más vai junto, de brinde, no pacote.

E ai Senhores Deputados, negócio fechado? Só temos uma condição, NÃO ACEITAMOS DEVOLUÇÃO. O problema será de vocês, aguentem!

Aturem e sustentem esta caterva. O ‘Cara’ Lula, sua família, seus correligionários e a militância burra que os acompanhará. O coitadinho não é perseguido político do Dr. Moro? Acolham-no e aturem-no, sem deportação, sem reclamação e SEM DEVOLUÇÃO.

Ou fazemos o negócio ou então nós brasileiros sugerimos que os Senhores Deputados Democratas vão cuidar de seus rabos tortos e não venham meter o focinho sujo no nosso Brasil.

ESPIONAGEM, INTELIGÊNCIA OU A FALTA DELA

Espiões, espionagem, inteligência, contra-inteligência, serviços de informação e desinformação. Desde que o homem é homem e começou a viver em bandos mais ou menos organizados começou a existir a espionagem.

Seja para informar onde havia um poço de água, até para fragilizar o líder do bando expondo suas fraquezas. A ação dos informantes, espiões e congêneres sempre acompanhou a humanidade, esteve presente em todas as épocas e em todas as civilizações e sociedades humanas.

Das sociedades mais primitivas as mais modernas, cooptando traidores, comprando aliados, usando e engrupindo pessoas comuns ali estavam os espiões. Presença fundamental em guerras, em conflitos, na concorrência industrial e em momentos de paz.

Agentes secretos sempre agiram e sempre vão agir no ‘escuro’ enquanto houver sociedade humana. Seja na espionagem de guerra, na busca de informações contra o terrorismo, na espionagem industrial (comum no ambiente selvagem do capitalismo), na identificação de dissidentes e de opositores dos regimes (comum nos ambientes selvagem dos regimes socialistas, de inclinação marxista e nas ditaduras).

Os espiões usam de todos os recursos possíveis para buscar e obter seus intentos, seja em prol de sua Nação, de sua empresa ou de seu bolso.

Há um grande glamour envolvendo a espionagem e os serviços de inteligência. O charmoso e matador James Bond (o 007), Ethan Hunt e suas missões impossíveis, Margaretha Zelle (a Mata Hari, espiã real da 1ª Grande Guerra) e Vladmir Putin (ex-espião da KGB).

E também há muito sacrifício, traição e morte. Basta lembrar do casal Rosenberg executados nos EUA sob acusação de serem espiões soviéticos e a própria Mata Hari fuzilada na 1ª Guerra Mundial.

É a CIA, NSA, KGB, MOSSAD, MI5, MI6, Serviços Secretos Bolivarianos (estes estão por ai, agindo em todo o Brasil), KGB, SNI, ABIN, etc. Além de serviços de espionagem industrial, wikileaks, escutas da polícia, escutas judiciais, arapongas, falsificadores de dossiês –tão comuns nos Governos Petistas- e muito mais.

Eles estão sempre por ai. Mas a atividade é ilegal, principalmente para quem é espionado. Também não é glamouroso ou ‘democrático’ admitir que determinado Governo ou Grupo usa dos ‘Serviços de Inteligência’. Há exceções, os EUA e Israel demonstram um grande orgulho de seus serviços de secretos. Mas em geral é ‘ vergonhoso’ lançar mão destes subterfúgios.

Mas todos usam. Quando são pegos negam e abandonam os agentes, é regra do jogo, todos sabem. Abandonado resta ao agente virar a casaca ou morrer ou ser preso por incontáveis anos. E foram muitos os executados nos últimos anos e outros tantos que não soubemos nem saberemos.

Então se todos os Governos espionam não é surpresa ser espionado. Por isso existem serviços de contra-inteligência, de contra-espionagem para evitar que os Governos (ou empresas) sejam espionados ou para usar da espionagem para plantar informações falsas ou que interessem a quem está sendo espionado.

Quando há denúncias de espionagem aqui ou ali, ninguém admite que falhou, há uma gritaria desvairada. Reclamações e acusações, tudo jogo de cena. Por que?

Porque se um país, o Brasil por exemplo, foi vítima de espionagem ( e sabemos que pela importância do país, que seremos alvo de tentativas full time) nada há de novidade. Ou já sabíamos e evitamos a ação ou dissimulamos (plantamos informações falsas ou inúteis, isto se chama contra-inteligência) ou permitimos a ação de espionagem e ai o problema é de nossos serviços de inteligência que foram incompetentes.

Me surpreendeu, quando os sites de notícias vazaram documentos que comprovavam que o ‘Grande Satã’ Americano havia espionado o Brasil, a Alemanha, o mundo todo. Oh!!! Que coisa feia. Soubemos que os americanos detinham de grande avanço tecnológico que lhes permitiu ‘escutar’ todos os líderes mundiais. E só soubemos disto graças ao herói anti-imperialista, o agente secreto arrependido Snowden (que hoje mora na…Rússia).

E a imprensa mundial gritou pelo atentado as liberdades individuais e a esquerda mundial gritou (adivinhem contra quem?) contra o Grande Satã Imperialista, os EUA. Cidadãos do mundo ficaram indignados.

Líderes foram obrigados a fazer o jogo de cena. Angela Merkel reclamou, Dilma Rousseff fez birra e foi prepotente (grande novidade), os esquerdopatas deitaram e rolaram. Fora isto mais nada, passou para o esquecimento.

Nada que os serviços secretos já não soubessem e provavelmente já haviam contornado. Duvido que o competente Serviço Secreto Alemão não tenha feito seu dever de casa. Quanto a Agência (de Falta) de Inteligência Brasileira (a ABIN) forjada e treinada por agentes Cubanos e bolivarianos não dá para saber.

Basta lembrar da patacoada que nossos Arapongas fizeram (ainda bem) no caso dos Dossiês falsos produzidos pela turma do PT e de Dilma Rousseff contra a honrada ex-primeira Dama Doutora Ruth Cardoso.

Mas fiquem tranquilos, os espiões, independente do país para o qual trabalhem, não devem estar nem ai para o que nós simples mortais pensamos ou fazemos.

E, se eles monitoraram mesmo a ex-presidente Dilma deve ter sido hilário. Imaginem os ‘gringos’ tentando entender os gritos e palavrões oriundos daquela cabeça baldia, as conversas com o ‘cachorro atrás’, as ideias geniais como estocar vento. Uma verdadeira suruba de minhocas em lugar de pensamentos. Os espiões americanos devem ter surtado com tanta mer…bobagem.

Ou pior, pensem em um espião americano tentando explicar para seu superior um trecho de uma conversa telefônica do Lula bêbado falando com algum assecla. Como será que se traduz para o inglês a expressão muié do grelo duro?

O que me chama a atenção agora, é que a esquerda, a mesma esquerda que comemorou o vazamento das informações contra os EUA. Os mesmos que afirmaram que os EUA possuíam tecnologia de ponta para espionar o mundo e festejaram a Rússia por acolher Snowden. Esta mesma esquerda, esta mesma imprensa acusa (pasmem) os Russos de espionar os americanos (aqueles que detinham a tecnologia para espionar todo mundo) e intervir nas eleições dos EUA favorecendo Trump.

E a toda poderosa CIA, parece a ABIN, com o rabo no meio das pernas, acusando os Russos, acompanhando a indignação da esquerda que a pouco os aplaudia.

Sabem o que acho disso? Despeito. Despeito, falta de caráter, falta de coragem. De Obama, dos Democratas, do staff do Governo Americano, da imprensa e da esquerda mundial que não admitem ter perdido uma eleição para Trump.

Melhor culpar os Russos que admitir que Hillary não era uma boa candidata. Melhor culpar Putin que admitir que a Gestão Obama não foi a oitava maravilha do mundo e que a aprovação que ele tem não é tão grande quanto dizem. Melhor buscar lá fora os culpados para seus erros, parecem o PT no Brasil.

É, a esquerda no mundo todo é a mesma, falastrona, incompetente, prepotente e não admite nunca seus erros.

Trump tem desmentido e minimizado a influência da ação dos Hackers na eleição. Acredito na visão dele, o que o fez ganhar a eleição foi estratégia, trabalho e a incompetência da adversária. A espionagem, se houve, nada influenciou.

Os Russos? Os russos aguardam a troca de presidentes par regularizar as coisas, estão cagando e andando para Barack Obama, vão tratar do que importa com Donald Trump.

Trump terá mais trabalho ainda, pois terá de enquadrar a CIA e, se houve mesmo espionagem, requalificá-la, torná-la útil de novo ao seu país. De nada serve ao país uma agência de inteligência com falta de inteligência.

Quanto a nós tivemos algumas bençãos na arapongagem. Imaginem se não ‘vazam’ os telefonemas de Lula e Dilma, poderíamos ter o apedeuta de Ministro e a Anta ainda na presidência. Deus nos livre! Batam na madeira três vezes.

Mas acho que precisamos desbolivarianizar nossa ABIN, acabar com os penduricalhos neo-comunistas que a infestam. E aproveitar durante a limpeza para trazer as claras todo o ranço e sem-vergonhice dos desgovernos petistas.

Se não servirem para passar o país a limpo e ajudar a trancafiar a sucia na cadeia, pelo menos daremos algumas risadas com as patacoadas de nossos arapongas.

Dada nossa criatividade e eficiência (?) podemos crer que nossa Agência de Inteligência deve ser no mínimo inteligente, algo assim…tipo na média do ENEM (sic).

DIREITOS HUMANOS PARA HUMANOS DIREITOS

Não, não sou insensível. Apenas não acho o fim do mundo um bando de assassinos assassinar outro bando de assassinos (olha a redundância).

O que me causa temor é o Estado não ter nenhum controle sobre esta malta de assassinos, estupradores e ladrões.

O que me causa horror é o fato destes ‘anjos’ terem acesso a armas, drogas, celulares e informações dentro de um presídio.

O que me causa medo é o fato destes facínoras entrarem e sairem dos presídios como se fosse (pior é que é mesmo) uma casa da mãe Joana.

O que me causa indignação é a possível propina que políticos e agentes públicos devem estar levando para manter estes privilégios.

O que me revolta são estes privilégios, o acesso direto a advogados que muitas vezes atuam como comparsas, as visitas íntimas, as festinhas na prisão. E nós o povo pagando a conta.

Pagamos a conta para manter a farra dos bandidos na prisão, mas nada nos garante tranquilidade e paz. Pior, ainda temos de sustentar as famílias dos vagabundos, sim nós sustentamos. Famílias de presidiários são assistidas pelo Governo e quem paga a conta? O cidadão indefeso.

A quem interessa o caos em nosso sistema carcerário? Ora a quem o criou. Sim a quem criou o próprio caos. A máquina de propaganda de esquerda, aos defensores dos direitos humanos, aos corruptos, aos partidos de esquerda, ao Foro de São Paulo.

Vamos deixar de ser ingênuos. O PT durante 13 anos de Governo praticamente zerou os investimentos, até então muito escassos, em segurança e sistema penal.

Vocês já se perguntaram qual a fonte primária do lucro da bandidagem. Tráfico de drogas. E, de onde vêm as drogas? Da Colômbia via FARC e principalmente da Bolívia onde são produzidas sob a égide do Governo Narco-bolivariano do falso índio Evo Morales.

E as armas? As armas vem das FARC, ora bolas! Fornecedor exclusivo do terrorismo mundial e de nossos traficantes domésticos. E ai? Aí está o busílis meus caros.

As FARC e o Narco-governo da Bolívia são sócios fundadores do Fórum de São Paulo, junto com Lula e Fidel, PT, PC do B e toda a sucia que os acompanha.

Aquele mesmo Fórum que visava (visa) implantar a qualquer custo o bolivarianismo (esta vertente eficiente, democrática e moderna do marxismo que transformou, por exemplo, a Venezuela em um paraíso na terra).

Alguém duvida que houve influência deste Fórum e de seus parceiros na máquina do Governo do PT. Quem pode afirmar que não rolou nenhuma propina ou caixa 2? Claro que não, estás louco?! Isto é impensável, afinal estamos falando do PT…(putz).

E para onde vão aqueles criminosos incorrigíveis das FARC (os mais perigosos) agora que a mesma está em processo de paz na Colômbia, ficarão por lá? Claro que não se ficarem vão pagar cana dura. E quem vai assumir a coordenação dos ‘negócios’ das FARC e catrefa com os terroristas da África e do Oriente Médio.

Quem vocês acham? PCC, CV et caterva. Quiçá coordenados por alguns políticos vermelho-estrelados com larga experiência de gestão pública e de gabirutagem.

E a turma dos Direitos Humanos? Esta turma aproveitou a onda, aproveitou a imprensa dócil, aquela imprensa que não quis ou não pode enxergar o monstro nascente. E aquela parte da imprensa, que de forma mais dolosa, fingiu que o monstro não existia. Tudo em nome da ideologia.

Da turma que defende os Direitos Humanos -os direitos destes vagabundos – não se podia esperar outra coisa. Para eles o assassino de um pai de família é vítima (ainda mais se for di menor). É vítima da sociedade, é vítima do capitalismo, é vítma dazelites, é vítima do cacete a quatro. Coitadinho!!!? Mas e a família do pobre trabalhador assassinado?

Para estes demagogos pouco importam. Por mais humildes que sejam, são vistos como parte da ‘sociedade opressora’. Sabe quando o filho de um pai assassinado por um vagabundo di menor receberá atenção das Ong’s e defensores dos Direitos Humanos?

Receberá atenção quando e se, pela falta de seu pai tragicamente subtraído, transformar-se naquilo que ceifou seu pai. Quando meter-se com drogas, em crimes e matar. Aí ele também será uma vítima da sociedade. DEMAGOGOS! Oportunistas!

Desejo que vocês nunca tenham que passar pelas privações e pela dor da perda de um ente querido para a violência originada em um sociopata, di menor ou di maior.

Ou melhor, desejo-lhes, que sofram, sim, as dores daqueles que vocês, com suas ideologias torpes, ajudaram a empurrar para o calvário.

Esta posto o caos, o que fazer? Endurecer, bancar o jogo, lutar, não tolerar, não admitir crime, contravenção, não sucumbir ante a bandidagem.

Violência gera violência, está é uma grande verdade. Mas quem iniciou com a violência e a elevou a patamares insuportáveis foi a bandidagem. Então cabe ao Estado, o único detentor legítimo do uso da força REAGIR. Usar de toda a violência necessária para suplantar a criminalidade que hoje nos paralisa e levar nossa sociedade de volta a normalidade.

Cabe ao Estado através de seu poder coercitivo, usar de toda a força necessária para regressar a normalidade e garantir a segurança à população.

Se violência gera violência, não pode nosso Estado ficar inerte, tem de partir para a força. Até porque depois de desarmarem criminosamente o cidadão de bem, restou nas força policiais do Estado a única frente de resistência de nossa sociedade.

De resto é atitude das forças vivas e da sociedade. Atitude consiste em ações do executivo, do legislativo, do judiciário e da população em geral.

Do executivo construindo presídios em número suficiente e com toda segurança necessária, equipando a polícia, atuando de forma efetiva no combate a violência.

Ao legislativo cabe fazer leis mais duras, diminuir recursos e protelações, implantar um sistema de tolerância zero aos crimes e contravenções, que se punam do assassinato a pichação. Uma ação essencial passa pela revogação do Estatuto do Desarmamento e a criminalização do uso de drogas (lembrem-se só existe tráfico se existir consumo. A origem do tráfico é o vício e o viciado. Viciado é criminoso e não doente).

Ao judiciário cabe endurecer as punições, parar com a demagogia e com a falácia, fazer valer a lei e o jus puniendi do Estado. Cabem também medidas para coibir a ação dos advogados comparsas de bandidos, há que reduzir os ‘direitos’ de acesso destes advogados a seus clientes/comparsas. Dura lex sed lex, erga omnes (a lei é dura mas é a lei e, é para todos).

Direitos humanos para bandidos devem ser restringidos em nome do bem comum, da segurança da sociedade como um todo.

Lembrem-se que esta falácia é só cortina de fumaça para garantir a ação destes mesmo bandidos. Só para relembrar no final de 2016 a polícia prendeu 32 advogados e o Vice-Presidente do Comitê de Direitos Humanos de São Paulo sob a acusação de associação com o crime organizado.

E a sociedade deve ficar alerta e apoiar estas ações, mesmo que pareçam duras. Mas tempos duros requerem medidas duras. Ou nos organizamos e derrotamos o crime organizado ou o crime que já está organizando nos escravizará.

Não podemos, como sociedade, permitir que nos engrupam com a cantilena esquerdopata que vige em grande parte da imprensa brasileira.

Devemos mostrar a estes ‘formadores de opinião’, que agora o povo brasileiro tem opinião e que eles devem sim fazer seu trabalho de informar, com zelo e de mãos com a verdade. Não é mais tempo de tentar impor-nos suas opiniões e ideologias, travestidas de verdades distorcidas, através da mídia.

A tarefa é dura, mas ainda dá tempo, vai ser uma guerra, mas a guerra já está instalada. O principal é lembrar-nos que não dá mais para que sejamos reféns da violência e da bandidagem.

Cadeia, cana dura para eles. Lugar de bandido é em uma cela, no presídio. Direitos de bandidos devem ser apenas três: um julgamento justo; uma pena proporcional ao delito; e uma cela para cumprir a pena.

Direitos Humanos são fundamentais e devem ser garantidos…, mas apenas para Humanos Direitos.

Aos bandidos ex rigore juris (os rigores da lei), como no Código de Hamurabi.

TREZE PENSAMENTOS NA SEXTA-FEIRA TREZE

1- Foram treze anos do PT (o treze) no poder. Treze vezes treze, 169. Desejo-lhes que sejam condenados 169 vezes, que fiquemos 169 séculos sem o PT e que Lula pague 169 anos na prisão.

2- Aproveite a sexta-feira para jogar o azar no treze. Jogue um gato preto raivoso em seu amigo petista.

3- Pelo amor de Deus, Lula ainda está discursando, enchendo saco com suas baboseiras e outras mer…mentiras, e ainda tem idiotas que aplaudem. Pelo amor de Deus prendam este sem-vergonha.

4- Dizem que na sexta-feira treze o Diabo vai liberar para o purgatório milhares de almas de bandidos, entre elas os ‘anjos’ que morreram em Manaus, Adolf Hitler e Átila o Huno. É que o Capeta está ‘abrindo’ praça para a volta para casa de milhares de almas petistas, comunistas et caterva.

5- Dizem que vão pagar indenizações as famílias dos facínoras mortos em Manaus. E para as famílias das vítimas destes ‘anjos’ vão dar o que? Uma banana? É só o que faltava. A única coisa que deveriam dar para as famílias destes fdp’s é a conta do enterro.

6- O Tinhoso anunciou que vai encaminhar Fidel e Chávez para reencarnação. Nem o Diabo aguenta a cantilena destes dois. Desejo que reencarnem como uma prostituta de presídio nos paraísos bolivarianos que tentaram nos enfiar goela abaixo.

7- Não dá mais para aturar o chororô de Obama e companhia. Perderam pronto! Olha só Obama finge que vai cag…que vai ao banheiro e some!

8- Duas perguntas e uma resposta sobre a operação de hoje da PF. Cui bono? (quem se beneficiou/ quem levou o bônus?) . Isto todos já sabem: Lula, PT, Dilma, PMDB, Eduardo Cunha, Palocci, Vaccari e toda a sucia que os acompanha. A pergunta ainda sem resposta é: Cum puniuntur? (Quando eles serão punidos/presos?).

9- Falando nas ‘muié do grelo duro’(sic) do Lula, quando é que a PF vai apertar a ‘muié do AeroLula’, Rose Noronha? Se ela abrir a boca com a velocidade e presteza com que, dizem, abria outras coisas, não vai sobrar pedra sobre pedra no PT.

10- Que Geddel Vieira Lima e Eduardo Cunha eram farinha do mesmo saco todos já sabiam. Mas lembrem que as ‘mensagens’ foram trocadas, junto com outras coisas, quando Geddel era Vice da Caixa nomeado por quem? Dilma Roussef, do…PT.

11- E Dilma será que esqueceram dela? E o processo da Ruivinha (Refinaria de Pasadena)? Quando vão aparecer os ‘por fora’ de Dona Dilma? Aguardamos ansiosamente.

12- Vamos propor que se inicie hoje uma reforma agrária total e real no Brasil. Comecemos pelas terras mais improdutivas do país, os Assentamentos do MST e, especialmente os latifúndios dos Líderes Ex-Sem-terra e cada vez mais Sem-vergonhas.

13- Sexta-feira treze, dia do expurgo. Vamos soltar todas as bruxas, caboclos, espíritos e exús para cima desta corja que quis nos escravizar e bolivarianizar durante treze anos. Desejo em quádruplo toda a zica e tudo aquilo que vocês quiseram nos impingir nestes anos de agonia. Vão se Fu…ferrar!

Volta logo Sérgio Moro. E, Viva a Lava-jato!

CRIME ORGANIZADO VERSUS GOVERNO DESORGANIZADO

E aqui estou eu novamente, pronto para opinar sobre um tema ingrato.

As manchetes dos últimos dias só falam no ‘massacre’ nas penitenciárias, no caos do sistema penal brasileiro. Bastaram as mortes de cento e poucos ‘anjos’ que estavam encarcerados, provavelmente por serem cidadãos pacíficos e cumpridores da lei, que toda a imprensa e a turba dos ‘direitos humanos’ partiu para o ataque.

Curiosa é a omissão destas mesmas pessoas, que agora gritam aos quatro ventos, mas que silenciam ante os 65000 brasileiros assassinados anualmente. Grande parte gente honesta e trabalhadora assassinada, violentada pelos mesmos ‘anjos’ que mataram e morreram nos presídios. Falar destes mortos, falar dos milhões de cidadãos de bem que vivem amedrontados em suas casas não interessa a militância esquerdista dos direitos humanos, para eles direitos humanos só são devidos a crápulas e assassinos.

Em outras postagens já havia escrito que estava chegando o limite da paciência do cidadão de bem com a violência e que as esquerdas, a militância dos famigerados direitos humanos, estava plantando uma semente que daria frutos amargos.

Em breve, vaticinei, chegará a hora em que os cidadãos de bem vão tomar as rédeas da violência em suas mãos e haverá comemoração quando da morte de um, de vários bandidos. Chegará a hora do grito de ‘bandido bom é bandido morto’! Daí é um passo ao lixamento na rua, a justiça com as próprias mãos.

Não, não estou incentivando isto, apenas prevendo, baseado na repetição da história humana, o que virá. Vocês desafiam o povo e sua paciência, a reação da turba virá e poderá ser catastrófica.

Vemos hoje pessoas comuns e autoridades manifestando-se em regojizo com os ‘massacres’ nos presídios. Vão dos ‘Joões da Silva’ nas vilas, passando pelo Governador do Amazonas, ao ex-Secretário da Juventude (mais um carguinho inútil no penduricalho do Governo). Na minha opinião penso o mesmo que eles, claro que um Secretário de Governo deve aprender a pôr panos quentes (afinal ele não foi eleito, apenas ocupa um cargo) e a cobrança veio forte, apenas por ter dito uma verdade óbvia, mas no Brasil obviedades sucumbem ao marketing de esquerda.

Mas eu que não fui eleito, não ocupo cargo, sou apenas um cidadão com opinião e, como já disse, sou humano não santo, portanto posso dizer o que penso.

Morreram cento e poucos ‘anjos’? Não morreram cento e poucos assassinos, estupradores e facínoras mortos por seus próprios comparsas.

Ótimo o mundo ficou mais leve e o Brasil mais seguro. O que me preocupa sim é o fato do Estado ter sido inerte nestes casos, não demonstrando nenhum controle sobre seus ‘tutelados’ neste momento. Isto sim é preocupante e relevante. Mais ainda fico amedrontado e deveras inquieto, não com os sessenta mortos de Manaus, mas com os 180 presos que fugiram do presídio. Confesso que estaria mais leve e tranquilo se estes 180 BANDIDOS (com letras garrafais) tivessem também sido mortos, pelos seus comparsas ou por policiais, tanto faz.

Um amigo, já falecido, policial militar aposentado, em 2003 já me dizia: “…a desgraça do Brasil está nos grupos de defesa dos direitos humanos e o caos virá das prisões, eles estão distorcendo tudo e vão destruir nosso país…”. Sábias visões e palavras. Pena que as ignoramos.

Nossos Governos, especialmente os do PT, mas também todos os demais, vêm sistematicamente destruindo o sistema carcerário, penal e policial do país. Os investimentos foram reduzidos a quase zero, o trabalho policial estigmatizado, o povo desarmado (no mais grave atentado a Democracia brasileira após a ditadura militar, o tal Estatuto do Desarmamento, uma afronta ao povo sobre o qual falarei em outra postagem), os presos empoderados, a população engrupida com mentiras.

Sim mentiras, os dados que nos são mostrados sobre o sistema penal brasileiro são manipulados, mentira pura. Um dos últimos atos do Governo Dilma, que asininamente o atual governo convalida, são as estatísticas sobre o sistema prisional brasileiro.

O que fizeram nossos ‘estatísticos’? Eliminaram parte do universo de pesquisa, compararam alhos com bugalhos. Com os números obtidos o Brasil não possuía uma das maiores populações carcerárias do mundo não, então fazer o que? Restringir o universo de forma que o Brasil aparecesse nos primeiros lugares no ‘ranking penal’, mas é só observarmos os dados para ver a mentira absurda e a manipulação dos dados, que são repetidos como um mantra em nossa imprensa.

Os nossos defensores de direitos humanos e, de vagabundos, alardearam a notícia de que o Brasil tem a 4ª maior população carcerária do mundo, com 607 mil presos, ficando atrás apenas de China, Estados Unidos e Rússia. Ora pois, Brasil tem a 5ª maior população do mundo, atrás apenas de China, Índia, EUA e Indonésia, de modo que ficar em 4º lugar, em números absolutos de presos é mais que natural. Em termos estatísticos o que importa é o de número de presos por cada 100 mil habitantes. Aí o Brasil ocupa a 34ª posição mundial(com 300), de acordo com o Centro Internacional de Estudos Prisionais (ICPS, na sigla em inglês), não em quarto lugar.

Como maquiaram estes dados? Simples, desconsideraram os países com menos de 10 milhões de habitantes, eliminando 2/3 dos países do mundo do quadro estatístico e óbvio elevando artificialmente a posição do país. Estas mentiras são reproduzidas pela imprensa que não busca as fontes primárias e pelo marketing da militância do direitos humanos.

Desta forma estes grupos, através dos Governos de esquerda (especialmente do PT) foram agravando o problema carcerário brasileiro e agora preparam o golpe.

Qualquer dia eles vão conseguir colocar o Brasil em primeiro lugar nos rankings de penitenciários, a fórmula é simples. Basta dizer que o Brasil é o país que mais…prende (por exemplo) no mundo, excluindo-se todos aqueles que não ficam na América do Sul, que não tem o nome começando com a letra b e que não tem a capital chamada Brasília. Aí é fácil cravar uma posição no ranking.

Vamos soltar os ‘coitadinhos’ dos presos, vamos liberar aqueles que tem prisão provisória, a culpa é da sociedade que os exclui, devemos recuperá-los, é dever do estado dar dignidade (dignidade é dose, putz!) aos presos.

E ainda vai aparecer, podem esperar, um advogado que recorrerá ao Supremo com a ladainha de que não há como garantir nos presídios a segurança da canalhada condenada no mensalão, no petrolão e nos outros ’ão’ que certamente virão. Pior é que alguns Ministros do STF poderão usar esta desculpa para soltar os Luís Inácios da vida, é só o que me falta!

Respondo a estas elucubrações com o seguinte: coitadinho é o cacete, coitadinho é o trabalhador, é a vítima.

Liberar bandido em prisão provisória é calhordagem, é cuspir na cara do cidadão honesto. O cara assalta vai preso e é liberado vai lá e assalta de novo. Deixa ele preso, separa dos mais perigosos. Construamos presídios com alojamentos em barracas como nos EUA, ponhamos os vagabundos a trabalhar. Melhor preso provisório do que ladrão solto roubando.

A culpa é da sociedade. Isto me enoja! Culpar a sociedade é fácil, um ente vago, a sociedade, todos são culpados, logo, ninguém é culpado. É o mesmo que culpar a vítima, falácia esquerdopata. A sociedade não é culpada de nada, não podemos culpar o cidadão honesto, nos culpar pelos outros, quem acredita nisto cospe na cara dos milhões de trabalhadores honestos e pobres, que vivem com medos nas favelas do Brasil e que nem por isso viraram bandidos.

Antes de recuperar algum vagabundo temos de proteger a sociedade deste mesmo vagabundo. Ao puni-lo e fazê-lo de exemplo estaremos educando-o e educando aqueles que virão depois.

Dignidade? Dignidade deve se dar a vítima não ao bandido. Estão com pena, militantes dos Direitos Humanos? Levem estes vagabundos para suas casas e ponham eles a dormirem com seus filhos. Na minha casa se eles entrarem vão levar chumbo.

Darcy Ribeiro avisou! Sim avisou em 1982 “…se os governadores não construírem escolas, em 20 anos faltará dinheiro para construir presídios”.

Construímos Escolas (prédios), talvez não em número suficiente, mas construímos. Só que não construímos a Escola, aquela Escola com ‘E’ maiúsculo que precisávamos. Entregamos a educação à esquerda, cultuamos Paulo Freire, deu no que deu. Agora em que pese precisarmos de escolas e da Escola, urge mais ainda a necessidade de construirmos presídios.

Devemos pois, deixar de lado a demagogia, precisamos de presídios, precisamos de leis mais duras, precisamos de presídios que funcionem, precisamos de menos ‘direitos humanos’ para facínoras e bandidos. Precisamos devolver o direito de defesa dos cidadãos (revoguem o Estatuto do desarmamento). Precisamos radicalizar o combate as drogas. Lembrar que o que sustenta o tráfico é o vício e o viciado então vamos combate-los também. Viciado não é vitima, é bandido. Temos de pensar e discutir seriamente a pena de morte e uma tolerância zero à delitos.

Ou fazemos isto ou a situação tornar-se-á insuportável, muito pior do que está agora. Hoje temos o crime organizado, o Governo desorganizado e uma sociedade agonizada.

Ou nossos governantes enxergam isto e tomam medidas duras, doa em quem doer, ou as ruas vão explodir. E ai meus caros ninguém vai segurá-las, nem a cantilena dos “Direitos” nem a cantilena dos ‘Humanos’.

PS: E não pensem que estava brincando ao vaticinar que alguém vai aparecer alegando questões de garantias da segurança dos presos por corrupção junto aos Tribunais Superiores.

Isto vai acontecer em breve, é uma das estratégias de Lula para tentar se candidatar em 2018, pois ele sabe que eleger-se é o único caminho para sua salvação e para, é claro, a destruição do Brasil. Esta ‘estratégia’ vai surgir e em breve, esperem.

Mas alerto, de novo, o povo mudou, estamos de saco cheio. Senhores não brinquem com fogo. Pagar suas tramoias e roubalheiras em um presídio é bem melhor que enfrentar o povo enfurecido e ter de prestar-lhe contas diretamente

Lembrem-se de Mussolini, por exemplo, morto pela malta raivosa, foi levado para Milão onde ficou exposto em uma praça, para um multidão enfurecida que gritava insultos e atirava objetos no corpo, que ficou pendurado de cabeça para baixo em uma viga de metal.

Arrisquem e serão os novos Duci, nosso povo não os perdoará por mais esta afronta.

A UNIVERSIDADE PÚBLICA É O LIXO DA POLÍTICA – PARTE II

[…] Por que estou desesperadamente desesperançoso com a capacidade crítica de nossa Universidade Pública? Porque compreendo que ela é o loci da transformação social e esta transformação pressupõe debate, embate, discordância, fluxo e contra-fluxo de ideias. Só que na Universidade pública brasileira, faz muito tempo, desapareceu a diversidade de pensamento. Há apenas uma unicidade do pensamento ideologizado de esquerda, repetido como um mantra em todos os recantos da Universidade e qualquer divergência mínima deste pensamento é combatida até a destruição. A patrulha ideológica é real e cruel no ambiente universitário, arrasa carreiras, amedronta e agride.

Mas o buraco é mais embaixo ainda. Por que se faz política nas Universidades públicas? Simples, dinheiro e poder. Uma Universidade ou Instituto Federal têm um orçamento anual (incluídas as folhas de pagamento) que suplanta a grande maioria dos municípios de médio porte brasileiros. Um Reitor em uma Universidade pública tem centenas de cargos de confiança para nomear, muito mais que os prefeitos dos municípios que as abrigam.

São cargos que podem ser usados para nomear correligionários de fora da Universidade ou pessoal da própria Universidade (na maioria dos casos) e os valores das CC’s somam-se aos salários dos servidores variando entre R$ 600,00 a mais de R$ 7000,00 (há funções de menor valor mas a maioria se situa nesta faixa, no caso das Universidades e Institutos Federais).

Há também o poder de indicar pessoas para Comitês e Conselhos, a destinação de bolsas, de verbas de pesquisa e extensão, diárias, viagens nacionais e internacionais e uma série benesses para os mais próximos e apaniguados do poder ‘reitoral’. Por exemplo qualquer Universidade e/ou Instituto Federal tem em suas contas pelo menos uma centena de telefones celulares ditos institucionais, com as contas liberadas e pagas pelo povo, que são distribuídos para aqueles que comungam das benesses e da proximidade do gestor.

É muito poder e dinheiro e isto cresceu mais ainda durante os Governos do PT com a expansão Universitária. Esta expansão foi feita de forma politiqueira e não técnica e, ao invés de qualificar os cursos (muitas vezes precários) já existentes, passaram a abrir campi nos mais diversos rincões do país.

Na maioria das vezes a expansão se deu através de escolhas políticas, ou seja, o prefeito ou um deputado da região fazia parte de partidos da base ou tinha influência suficiente e pronto a cidade ganhava um campus de Universidade ou Instituto Federal, as vezes dos dois.

Há municípios em são ofertadas mais vagas de ingresso no ensino superior do que egressos do ensino médio, anualmente. Dinheiro jogado fora e, em municípios que faltam estruturas mínimas para o ensino básico. Pura politicagem.

Mas os partidos políticos de esquerda, que já dominavam o ambiente universitário, aproveitaram para aparelharem ainda mais as Universidades promovendo mais um expurgo das ideias contrárias.

O grande poder econômico e estratégico dos reitores e da gestão nas Universidades e Institutos públicos (especialmente federais) fez com que partidos como PSOL, PSTU, PSB, PC do B, PT e Rede passassem a disputar quase a tapa estes cargos. Fazendo qualquer coisa pelo poder gestor nas Universidades, tornaram ainda mais suja a prática política em nossa academia.

A eleição para Reitor, além de encerrar um poder bastante considerável no cargo, é realizada em um ambiente em que há grande hegemonia ideológica (apesar da grande disparidade de interesses individuais e de grupo) mas um ambiente restrito.

Praticamente, além da disputa entre os candidatos a única divergência é sobre o tipo de voto Universal (o voto tem peso individual) ou Paritário (cada grupo professores, técnicos e alunos tem 1/3 do peso final nas eleições). O que é um absurdo pois quem paga a conta, os salários e a ineficiência destas instituições é a sociedade e ela, a sociedade, é solenemente ignorada e desprezada no processo de escolha dos gestores desta montanha de dinheiro público.

Lançada a eleição é a política do vale-tudo. Promessas, mesmo ilegais, viagens, cargos, bolsas, benesses. Pode-se tudo nesta disputa por poder, em um ambiente restrito, com pequeno número de eleitores e totalmente alijado dos sentimentos e necessidades da sociedade que paga a conta, mas que vai glorificar o vencedor com um poder econômico e político imenso.

Campo fértil dos partidos de esquerda, estes transformaram a política universitária em um fac-simile de suas ideologias torpes e conseguiram criar um laboratório de testes para uma política ainda mais suja do que aquela que é praticada pelos executivos e legislativos Brasil afora.

Como esperar que desse ambiente saiam ou sejam formados aqueles livre pensadores que vão romper com o ciclo vicioso da política brasileira, nivelando por cima nossa medíocre democracia? É extremamente complicado esperar que aqueles que comungam e vivenciam este ambiente possam ser capazes de fomentar a mudança.

É preciso ‘desesquerdizar’ a Universidade brasileira. É preciso mudar o acesso a Carreira docente (com concursos e lotações centralizados no MEC, evitando que o ingresso de novos docentes seja direcionado e atenda critérios ideológicos tão danosos ao ambiente acadêmico, mas extremamente comuns nas Universidades públicas), fazendo valer o esquecido principio constitucional da impessoalidade.

Precisamos democratizar os Conselhos Universitários, órgãos máximos da Gestão Universitária e ao qual a sociedade não tem o mínimo acesso. São formados endogamicamente pela comunidade universitária, com viés político e não técnico. Chegam ao extremo de poderem decidir os próprios salários (dos servidores da Universidade) nas Universidade Estaduais de São Paulo. É um sonho um emprego onde um grupo de funcionários decide o salário, deles e dos colegas.

E, principalmente, precisamos mudar a forma de escolha dos gestores passando de eleições para seleções públicas, em todos os principais cargos de gestão. Que escolham-se os mais capazes, independente de grupos políticos e/ou ideológicos. Que aprendam a trabalhar de forma colegiada superando suas diferenças.

Parece um sonho distante, mas vejo, com grande entusiasmo, surgirem aqui e acolá grupos de resistência que contestam e desafiam o status quo do ‘aparelho esquerdista’ universitário. Em geral são alunos, ainda tímidos, mas que aos poucos vêm recebendo o apoio de professores e demais servidores.

Precisamos reagir, precisamos urgentemente desaparelhar e ‘desequerdizar’ as Universidades e Institutos de educação superior públicos do Brasil. Precisamos limpar o fétido ambiente político que instalou-se e gerencia o lixo em que se transformou a política universitária no país. Só assim daremos o primeiro passo na moralização de toda a política brasileira.

Mas para romper o ciclo vicioso temos que começar rompendo o aparelho de gênese política podre que instalou-se nas nossas Universidades públicas.

Comecemos e rápido. Há muito que fazer.

Lembremo-nos:

A Universidade Pública é o Lixo da Política brasileira.

A UNIVERSIDADE PÚBLICA É O LIXO DA POLÍTICA – PARTE I

Cada vez que penso no futuro da política no Brasil acomete-me uma grande desesperança, quer no presente quer no futuro. Também com nossos políticos só poderias perder toda a esperança, dirão alguns.

Não, não é por isso. Se fossem só os políticos e o sistema partidário, o choque de ações como a Lava-jato somado as manifestações de rua acabariam por surtir efeito, resultando em uma grande profilaxia que expurgaria as hordas de políticos corruptos, corruptores e seus asseclas do poder secular quer seja em Brasília quer seja nos mais distantes rincões da Nação.

Minha desesperança vem de algo mais profundo, de minha alma e da constatação crítica de que a situação política brasileira é algo mais grave e duradouro.

Primeiro se olharmos, despidos de lentes ideológicas ou da máscara do personalismo, veremos que desde nosso Congresso Nacional a mais singela Câmara Municipal, os políticos que ali habitam representam de forma precisa a sociedade brasileira, com suas virtudes e mazelas.

Estão ali os radicais, os representantes das diversas fés (e aqueles que delas se aproveitam), os espertalhões, os sinceros, os mentirosos, os semi-analfabetos e os pseudo-intelectuais. Nossos políticos são um retrato nu e cru de nossa sociedade. Os corruptos que ali estão representam, sim, o cidadão que vocifera contra estes mesmos corruptos, mas não se envergonha de furar a fila, de jogar lixo no chão ou de dar uma ‘cervejinha’ ao guarda. Admitamos ou não a política brasileira espelha a alma de nossa sociedade.

Até ai podemos antever algumas saídas. Se colocarmos o dedo na ferida, fizermos o mea culpa, reconhecermos a verdadeira face de nossa sociedade talvez tenhamos um caminho para salvar nossa política e consequentemente nossa Pátria que ainda não é Nação.

Vejam não estou (e estou também) criticando o indivíduo, o brasileiro e, sim o reflexo de suas atitudes na sociedade que o espelha. Política desde a Grécia antiga é a arte de viver na pólis (cidade), ou seja, é a arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou Estados. É por óbvio essencial a vida em sociedade e se espelha exatamente na sociedade que a acolhe. Os políticos são os atores, os entes humanos (ou animais, dirão outros) que gerenciam a pólis, portanto são reflexos dela (sociedade), até porque são escolhidos (eleitos) por esta sociedade.

Esta é uma das razões de minhas inquietações, pois se a política reflete a sociedade como um espelho, para mudarmos a política temos de mudar a sociedade. Isto vem ocorrendo no Brasil e de forma não tão lenta, mas ainda é longo o caminho a ser percorrido e um dos fatores que podem acelerar esta transformação é a educação e aqui mora a principal razão de minha desesperança: a Universidade brasileira, especialmente a Universidade pública brasileira.

Por que? Porque devemos considerar que a política em sociedades mais ou menos democráticas, como a nossa, é feita pela eleição de prioridades e vontades de uma maioria. A vontade da maioria é o reflexo da média das vontades dos indivíduos que nela vivem, portanto pode ser considerada como medíocre. A mediocridade não é um defeito ou xingamento apenas a constatação de que está dentro da média, que não é algo que seja um disparate aos olhos da grande maioria.

Esta é uma característica da democracia, que pode ser vista como virtude mas que também é seu grande defeito, ou seja, a democracia como regime é medíocre. Mas como disse Winston Churchill (em 1947) “a democracia é a pior forma de governo, à exceção de todos os outros já experimentados ao longo da história”, talvez no futuro possamos ter outro regime melhor, mas por hoje é o que nos resta e, isto não me impede de considerá-la, neste ínterim, medíocre.

Bom então para alterarmos o status quo de nossa política é preciso melhorar nossa democracia, qualificando-a, elevando-a acima da média, suplantando a mediocridade. E como se consegue isto? Com educação, com formação crítica e qualificada, com a maturação de uma massa pensante que fomentará a mudança.

E este é o busílis da cizânia. Onde estão os loci desta formação/transformação? Estão nas Universidades brasileiras, especialmente nas Universidade públicas. Mas nossas Universidades públicas estão tomadas de profissionais medíocres (agora no mau sentido), politiqueiros, acomodados, na sua maioria sonhadores utopistas da esquerda falida. Nossas Universidades foram totalmente aparelhadas, tornaram-se reféns de sindicatos de servidores, são corporativas e em quase nada servem para atender os anseios da sociedade.

Como esperar que a fagulha da transformação saia de um ambiente contaminado por ideias e ideais ultrapassados e rançosos, como esperar que aparelhos corporativistas, do que há de mais torpe na política brasileira, possam fomentar a transformação do país, acabando exatamente com aquilo de que se alimenta.

Difícil, muito difícil. Na Universidade pública brasileira se faz pouca análise de conjuntura, pouco se propõe, menos ainda se executa, mas se faz muito barulho, muita crítica e principalmente muita política ou melhor muita politicagem. O ambiente da Universidade publica virou um cadinho onde funde-se e prolifera o que há de mais torpe na nossa política.

Não há que se estranhar pois foi este o local da gênese de boa parte dos partidos de esquerda e centro-esquerda no Brasil. O PT e o PSDB (sim, meus caros, embora os petistas afirmem o contrário, social democracia é um pensamento de centro esquerda, comentarei isto em outra postagem) se originaram na USP. PSOL, Rede e PSTU nasceram a partir de ações em Universidades e Institutos Federais e nos sindicatos a eles ligados. O PC do B sobrevive nas Faculdades de Ciências Humanas e nas Uniões Estudantis Brasil afora.

Por isso afirmo que a podre política brasileira mais do que refletir parte de nossa sociedade foi idealizada e gestada nos espaço onde deveria ser modificada, pensada, criticada e melhorada, a Universidade pública.

O jogo político neste espaço é ainda mais duro e mais sujo do que nos legislativos e executivos do Brasil. Na política Universitária se joga duro e sujo pois os valores envolvidos são astronômicos, a possibilidade de cargos e ganhos é enorme. Dali saem parte de nossas lideranças já batizadas a ferro e fogo nas práticas que levarão a seus Gabinetes.

Hoje se observarmos além do aparelhamento quase total e de uma política de eliminação do pensamento contrário, as gestões das Universidades públicas foram tomadas de assalto pelos partidos políticos de esquerda. O PC do B controla a UNE e o movimento estudantil, O PT (que vem perdendo espaço), PSB, PSOL (que vem crescendo neste espaço), PSTU e Rede dominam as reitorias e gestões.

Vemos ai que as esperanças de uma Universidade transformadora desaparecem na fumaça fétida que advém dos gabinetes universitários aparelhados, medíocres e reacionários (sim a esquerda pode e é reacionária, assunto para outra postagem).

Por isso minha desesperança cresce exponencialmente, pois não vejo saída próxima para a situação atual. Pelo que me concerne o ambiente Universitário não é reflexo das políticas públicas e dos políticos brasileiros, é ele (o ambiente universitário) que é refletido naqueles. Foi na Universidade pública que originou-se e que alimenta-se o pensamento político brasileiro. E, é nessa sujeira que se faz a política, ou melhor politicagem, da Universidade pública brasileira. Comentar tudo o que penso e as possíveis soluções para a política universitária no Brasil é muito para um texto apenas, por isso continuarei minhas elucubrações na próxima postagem.

Creio que só uma reflexão dura e sincera, doa a quem doer, com a admissão daquelas verdades que ninguém quer admitir poderá dar-nos alguma esperança de futuro. Para alguém que como eu foi professor de Instituição Federal toda a vida é frustrante admitir certas verdades e, mais ainda, é doloroso aceitar nossa impotência em tentar transformar as coisas.

Portanto encerro estes pensamentos com uma afirmação que corroí minh’alma e amargura meu coração só pelo fato de ter de proferi-la, mas que é fundamental à minhas esperanças no futuro. Como diziam os romanos veritatis simplex oratio (a verdade dispensa enfeites), desta feita concluo que:

A Universidade Pública é o Lixo da Política brasileira.

PREVISÕES PREVISÍVEIS E OUTRAS VIGARICES PARA 2017

Nossa coluna sempre teve a audácia de querer criticar e analisar o presente e a partir de suas interpretações fazer uma ‘pré’ visão do futuro próximo. Mas agora neste 2017 vamos aventurar-nos no grande mundo do ‘achismo’, da vidência e da futurologia.

Assinamos um contrato vitalício com Pai Candinho, economista falido, ex-blogueiro chapa branca, babalorixá e baba-ovos. Com larga experiência em aconselhamento macroeconômicos, onde assessorou o Governo nos últimos 13 anos, e em previsões políticas e mentiras descaradas. Atuou como blogueiro chapa branca disseminando ‘versões’ petistamente corretas dos acontecimentos e interpretando sinais para os institutos de pesquisas políticas brasileiros.

Foi esta sumidade que previu o sucesso do Governo Dilma em 2016 e que nos EUA uma ex-primeira Dama seria eleita a primeira ‘presidanta’, quer dizer presidente. Acertou na Mosca.

Pai Candinho deixará seu retiro espiritual na Polícia Federal de Curitiba uma vez por ano para realizar suas previsões para a coluna e também prever e ratificar os resultados a serem divulgados pelos Institutos de pesquisa brasileiros no ano de 2017.

Para suas previsões usará de sua vidência e das modernas técnicas de jogo de búzios, tarot e leitura do futuro em tornozeleiras eletrônicas.

Apresentamos a seguir as previsões, bastante previsíveis, de Pai Candinho para 2017.

* * *

O ano de 2017:

– O ano terá 365 dias, começando no dia 01 de janeiro e terminando em 31 de dezembro;

– Teremos 12 feriados nacionais em 2017, a maioria vai virar feriadão nos serviços públicos;

– A sexta-feira Santa será numa sexta-feira, neste ano dia 14 de abril;

* * *

Brasil:

– Teremos greves de servidores públicos em todo Brasil, por qualquer motivo, por qualquer razão e o povo ficará novamente sem atendimento;

– Os professores das Universidades Públicas farão outra greve, sem nenhum motivo, apenas para protestar contra qualquer coisa. Os alunos atrasarão o semestre que será recuperado a jato com atividades nos sábados, domingos e de madrugada. Nas redes sociais os professores mostrarão sua efetiva participação no movimento paredista postando fotos de ‘atividades’ na praia, na Europa e pelos bares da vida;

– A economia brasileira vai melhorar, se não piorar;

– O Governo vai aprovar todas as reformas que propôs, se tiver os votos necessários, senão não vai aprová-las;

– Os estados do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Minas vão quebrar e começar a parcelar os salários dos servidores;

* * *

Políticos brasileiros:

– Lula dirá que é perseguido político, alvo da CIA, da Lava-jato, ‘dazelites’ e daqueles que não querem que ele volte a presidência do Brasil;

– O Instituto Lula dirá que Lula é perseguido político, alvo da CIA, da Lava-jato, ‘dazelites’ e daqueles que não querem que ele volte a presidência do Brasil;

– Lula dirá que o apartamento não é dele, que não tem conta na Suíça, que é honesto, que não é corrupto, que não conhece a Odebrecht, que o sítio não é dele e que não conhece o PT, nem Dilma;

– O Instituto Lula (IL) dirá que o apartamento não é de Lula, que o IL não tem conta na Suíça, que Lula é honesto, que o IL desconhece a Odebrecht, que o sítio não é de Lula nem do Instituto. E que o Instituto não conhece o PT, nem Dilma e não faz a mínima ideia de quem seja este tal de Lula;

– Os advogados de Lula continuarão provocando confusões nos depoimentos da Lava-jato;

– Dilma declarará que foi Golpe, que não conhece Lula, que tudo é uma tramoia da CIA, ‘dazelites’ e do cachorro atrás;

– Mais políticos serão citados nas delações da Lava-jato e todos vão negar as acusações indignados;

– ‘Todo-feio’, ‘Feio’, ‘Feia’ e ‘Boca mole’ vão processar a Odebrecht por bullying;

* * *

Mundo:

– Fidel Castro apresentará no Granma uma ‘Nota’ sintética de 14 páginas afirmando que não morreu e que tudo isto foi intriga dos porcos capitalistas;

– Nicolás Maduro continuará falando com pássaros e começará a receber conselhos políticos de um urubu que dirá ser a reencarnação do Companheiro Fidel;

– Obama vai deixar a Presidência dizendo que ganharia a eleição e colocando as culpas de sua inépcia nos Russos. Os Russos continuarão cagando e andando para Obama e tratarão de tudo que for relevante com Trump;

– A imprensa e a esquerda mundial vão ter um chilique cada vez que Trump falar, agir, pensar ou aparecer na TV;

– Vão continuar os atentados terroristas do Isis ou de qualquer outro grupo de fanáticos, embora as autoridades ocidentais afirmem que estão preparadas, só não dirão preparadas para que;

– O Papa Francisco vai continuar abençoando Ditadores e Tiranetes Corruptos e se esquecerá de cuidar do seu rebanho. O ano de 2017 não verá a conversão do Papa ao Catolicismo Romano;

* * *

Esportes e entretenimento:

– O Grêmio não vai perder nenhum Grenal pelo brasileirão 2017;

– O Campeão do brasileirão 2017 será um dos clubes que não caiu para a segunda divisão em 2016 ou um dos 4 que subiram;

– Morrerá algum artista ou desportista de renome em 2017;

* * *

Corruptos:

– As ruas se encherão de protestos toda vez que políticos ou o Supremo agredirem nossa inteligência;

– Ministros do Supremo darão liminares estapafúrdias que serão revisadas com jeitinhos e atentados a Constituição pelos seus pares;

– Os políticos brasileiros vão continuar roubando e fingindo não saber de nada;

– Lula será condenado pela Lava-jato terá sua condenação confirmada na segunda instância e vai obrar de cócoras em Curitiba;

* * *

Finalmente:

– O povo brasileiro vai dar duro, trabalhar, sofrer, alegrar-se, entristecer-se mas vai vencer o ano de 2017, caminhando a passos firmes rumo a um futuro melhor e de luz para todos os brasileiros.

Pai Candinho volta agora para sua cela em Curitiba onde logo ganhará um novo ‘cumpanhero’ de dormitório, o Lapa de Corrupto, com quem aprimorará sua arte de mentir e enganar os outros para nos engrupir no próximo ano.

Nosso babalorixá e baba-ovos continuará a disposição de todos que puderem pagar a propina, quer dizer, a consulta, nos dias de visita na PF de Curitiba ou toda vez que os juízes da Lava-jato autorizarem.

* * *

Reiteramos que nossa estória é totalmente apócrifa, tal e qual Pai Candinho nosso vidente e baba-ovos e suas previsões. As previsões são fruto do óbvio ululante, inúteis, perfeitamente previsíveis e servem somente para o riso dos leitores. Claro que todos nós torcemos que algumas, como aquelas que se referem ao ‘Lapa de Corrupto’, se concretizem em 2017.

DOIS TEXTOS

CARTINHA DE NATAL

Todos os anos escrevo junto com meu filho uma cartinha de Natal e de Boas Festas ao Papai Noel. Infantil dirão alguns, alienado consumista dirão os esquerdistas de plantão. Não! Apenas um pai zeloso cultivando uma infância saudável junto com seu filho pequeno.

Escrevemos a carta contando tudo sobre o nosso ano, sucessos e fracassos, angústias e esperanças, alegrias e tristezas. Colocamos nossas almas e corações nos votos do próximo ano que chega e também meu filho faz ali seus pedidos de Natal. Enviamos todos os anos a carta para a Aldeia do Papai Noel em Rovaniemi – Lapônia, na Finlândia (endereço do site em português: Papainoel.fi). O Bom Velhinho, patrocinado pelo organizado Governo Finlandês sempre responde, em bom português, contando sobre sua vida, sua férias, dando conselhos e recomendações. Para meu filho é uma alegria só, renovando a magia do Natal.

Mas este ano após escrever a cartinha com meu filho fiquei com algo entalado na garganta, uma sensação de que ainda faltava cuspir um sapo que insistentemente tentavam forçar-me a engolir. Resolvi, sem a presença de meu filho, escrever uma ‘cartinha’ ao Sr. Lula, o crápula, cara-de-pau, sem-vergonha que destruiu o sonhos e os próximos natais de milhões de brasileiros. Compartilho este desabafo com os digníssimos leitores, já pedindo antecipadamente desculpas pelo tom amargo e grosseiro, mas há momentos que só assim conseguimos evitar a desagradável tarefa de engolidor de batráquios.

Sr. Luis Inácio LULA da Silva,

Sabe, o Natal vem chegando e vejo nas ruas, nos olhos de milhões de brasileiros a desesperança, a tristeza, o desalento que o Senhor e a corja que o cerca impingiram ao nosso povo. São pais, mães, avós, namorados sem emprego, sem dinheiro, sem esperança enquanto o Senhor ainda vive como um Nababo as custas do sacrifício imposto ao povo brasileiro nestes treze anos de uma ditadura nefasta, em prol de seu projeto de poder.

Enquanto nosso povo aperta-se em ônibus lotados, o Senhor e os seus viajam em um jatinho particular para todo o lado, até para o ‘paraíso’ cubano, onde foi despedir-se do facínora Fidel Castro. Quem paga a conta de seu jatinho? E de seus ternos italianos e lençóis de algodão egípcio? A lava-jato está nos mostrando que provavelmente quem pagou por tudo isto foram os otários que estão naquele mesmo ônibus.

Enquanto os velhinhos penam nas filas do seu ‘maravilhoso’ SUS, o Senhor vai de madrugada ao Sírio Libanês. Provavelmente na magra Ceia de Ano Novo, nas casas simples, Brasil afora, muitos trabalhadores tomarão a custa de cortes e sacrifícios um copo de cerveja. Já o Senhor estará em sua casa tomando uísque 18 anos e Champanhe Romanée-Conti.

Sua casa? Que piada, me esqueci que nada é seu. Gostaria que o Senhor tivesse ensinado ao Brasil este milagre. Como fazer com que as pessoas lhe ‘emprestem’ de bom grado tudo, de aviões a chácaras e apartamentos.

E o senhor ainda tem a cara de pau de subir em um palanque e se candidatar a Presidente da República? De novo! Para que? Para terminar de vender ou de apropriar-se do país?

O Senhor ainda se diz ‘trabalhador’, logo o senhor que não sabe o que é trabalho a mais ou menos 50 anos. O senhor foi sindicalista, político, esperto, mas trabalhador?! Haja óleo de peroba.

Vou parando por aqui pois meu estômago está ficando revoltado. Mas lembre-se nas ruas em que impera a desesperança também está nascendo a revolta e a indignação. Cada vez mais fortes, cada vez com mais gente. A maré das ruas vai tragar-lhe em um turbilhão insano em 2017, pode esperar.

É isto senhor Lula, 2017 está chegando e com ele sua derrocada, de suas mulheres, de seus filhos, da corja que o rodeia e da sucia que milita no seu partido (daqueles que ainda não foram presos é óbvio).

Curitiba os aguarda, com uma cela bem pequena, onde nós brasileiros honestos e trabalhadores esperamos que vocês todos possam ver o sol nascendo quadrado por muitos e muitos anos.

De minha parte é isto. Esperar que 2017 seja um grande ano para o Brasil, com um Feliz Natal (diferente deste ano) para todos os brasileiros.

E para o senhor e os que o cercam, desejo que vejam 2017, 2018 e muitos outros anos que virão, passarem lentamente em uma cela em Curitiba.

Estes são os meus votos ao senhor e a sua família. Em 2017 faço sinceros votos que vocês…

SE FODAM!!!!!!

* * *

VOTOS DE FINAL DE ANO

Aos poucos (mas qualificados) leitores de nosso blog, o Livre Pensador agradecemos a paciência, o saco e a compreensão neste ano em que compartilhamos as nossas ideias neste espaço do Livre pensamento.

Pedimos desculpas pelos textos muitas vezes pesados ou com conteúdo e passagens deveras grosseiras, mas refletimos na escrita nosso estado de espirito e a indignação com aquilo que ocorre no nosso Brasil e principalmente com as barbáries que esta corja que habita nossa política nos impinge diariamente.

Exaltamo-nos, mas a palavra é o nosso instrumento de libertação da bestialidade esquerdopata, da ladroagem petista e de todos os imbecis que pululam em nosso mundo.

Àqueles que não conhecem fica o convite para acessarem nosso blog.

Gostaria de agradecer especialmente aos milhares de leitores do Jornal da Besta Fubana que muito nos honrou neste período ao receber os textículos deste escrevinhador rebelde. Já me desculpei pelos excessos. Agora permitam-me agradecer a oportunidade de até agora poder escrever nesta Gazeta Escrota que muito nos orgulha.

Agradecimentos de coração ao Mestre Berto, Editor deste besteirol fubânico. Abraços e muito obrigado meu Caro Editor Berto, extensivos a Chupicleide.

A Todos um Grande e Feliz 2017! Que possamos realizar todos os nossos sonhos. E que possamos, também ver ‘Lapa de Corrupto’, ‘Vaca Peidona’ e toda a corja vermelho-estrelada pagando cana em Curitiba.

Em resumo, UM FELIZ 2017 à TODOS!

Muito Obrigado!

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES (DES)UNIDAS

A Organização das Nações Unidas (ONU), deveria ser uma organização intergovernamental que visa promover a cooperação internacional, criada em substituição à ineficiente Liga das Nações. Teoricamente seus objetivos incluem manter a segurança e a paz mundial, promover os direitos humanos, auxiliar no desenvolvimento econômico e no progresso social, proteger o meio ambiente e prover ajuda humanitária em casos de fome, desastres naturais e conflitos armados. Na prática tem se mostrado como um cabide de empregos da esquerda mundial e uma agência de propaganda de ideologias esquerdistas. Atrelada a práticas e ideias de fulcro extremamente ideológico, a ONU cada vez mais deixa seus objetivos basilares de lado para defender a’utopia’ esquerdista.

Agências internacionais como a ONU não são novidade nos últimos 200 anos e são fomentadas e concebidas por uma das correntes de pensamento dos teóricos das relações internacionais que desenvolveu-se com base nas ideias de Woodrow Wilson. Os idealistas baseiam-se em pressupostos que analisados à luz de um mínimo de racionalidade, mostram-se como uma utopia inimaginável no mundo real.

O idealismo baseia-se na pressuposição de que: os indivíduos são bons por natureza, seu interesse no bem-estar coletivo estimula o desenvolvimento por meio da cooperação possível; a natureza anárquica do sistema internacional não é imutável e pode ser amenizada ou extinguida com a formação e fortificação de organizações internacionais e o direito internacional; estados democráticos não buscam a expansão militar e territorial; estados com instituições não representativas são dominados por elites autoritárias e agressivas, e essas buscam afirmar e aumentar seu poder; a guerra pode ser evitada em todos os casos.

Um sonho de um mundo ideal, que na realidade nunca existiu, nem existirá. Qualquer imbecil com dois neurônios que consigam fazer uma sinapse válida por dia, compreende isto. As teorias idealistas que fundamentam o funcionamento de órgãos como a ONU, são belíssimas no papel, mas no mundo real só servem para encher linguiça e mentes vazias.

Ocorre que este tipo de pensamento acaba se aproximando da utopia marxista e arrebanhando uma série de pensadores de esquerda e suas causas, aquelas que vão ‘salvar o mundo’ e todos os humanos. Aninhados na burocracia da ONU estes indivíduos trabalham para colocar ‘goela abaixo’ do mundo suas ideias e teorias, mesmo que ao mundo estas não pareçam corretas ou aplicáveis. Afinal eles só querem o melhor para todos e se ‘nós’ não compreendemos ou dissermos que não queremos aquilo que preconizam, desdenham de nossa opinião. São eles que sabem como nos conduzir e no fundo (de seus egos) eles sabem que estão fazendo o melhor para ‘nós’ pobres ignorantes.

Demagogos! Hipócritas! Não preciso de tutores ou de quem pense ou queira meu bem por mim. Sei fazer minhas escolhas, sei arcar com o peso de minhas decisões. E não preciso de esquerdistas engomadinhos ou de pseudointelectuais dizendo o que é melhor para mim e para os meus. Sou humano com minhas virtudes, com meus defeitos e, vivo segundo estes, pago pelo meus atos e escolhas, deles colho os frutos amargos ou doces, fartos ou escassos. Mas preservo aquilo que me é mais caro: o Livre Pensamento.

Não preciso que queiram meu bem, nem que ditem o que é melhor para mim, basta que respeitem minha liberdade. Por mais bem intencionados que o sejam (e na maioria das vezes não o são, apenas usam o ‘bom mocismo’ como escudo), por mais que queiram meu bem, é preciso lembrar que boas intenções não evitam guerras, terrorismo ou fome. Boas intenções, dizem os antigos, apenas enchem o inferno.

Clique aqui e leia este artigo completo »

A CONVERSÃO DO PAPA

As Igrejas Cristãs foram e são extremamente relevantes no jogo político não só do Ocidente mas de todo o mundo globalizado. Dentre elas a de maior relevância histórica e política é a Igreja Católica Apostólica Romana comandada a partir de uma Nação Independente, encravada no coração de Roma, o Vaticano.

Mesmo com a nítida perda de influência nos últimos 100 anos a Igreja Católica ainda é bastante relevante na vida cotidiana de diversos países, especialmente na América Latina, maior reduto católico do planeta. E é aí que a fé se torce para a esquerda, confundindo religião com ideologia.

Os movimentos de esquerda cresceram e tomaram conta das Igrejas latino-americanas a partir dos desdobramentos da Revolução Cubana. Ignorando o ateísmo pregado pelo Marxismo e Comunismo os Padres e Bispos católicos acabaram por vestirem uma batina vermelha por baixo das vestes sacerdotais e a eventualmente substituir a cruz pelo martela e a foice.

No esteio da importância da igreja Latino-americana o último conclave tomou uma decisão que pode ser vista como política e pragmática, elegeu um Papa latino. Jorge Mario Bergoglio ou simplesmente o Papa Francisco é carismático mas ao contrário dos seus antecessores, o também ultra carismático João Paulo II e o sisudo Bento XVI, abraçou a causa Marxista relegando os dogmas de sua fé.

Karol Józef Wojtyła, ou simplesmente São João Paulo II, destacou-se não só pelo seu carisma e incansável profissão de fé católica, mas também pelo incansável combate ao Comunismo e suas vertentes, pode ser considerado um dos responsáveis pela queda do Muro de Berlim e pelo fim do Comunismo clássico originado pela Revolução Russa. Não teve forças para combater o nascente Marxismo Caudilho-Bolivariano então nascente na América Latina. Já Joseph Aloisius Ratzinger, o Papa Bento XVI teve uma passagem irrelevante pela Cúpula Apostolar Romana, pouco carismático e sem força política seu ato de maior relevância, sem considerarmos o sucessor,foi a renúncia.

O Papa Francisco assume uma Igreja em crise e volta-se não à solução de seus problemas e embates internos ou ao ato de levar a fé cristã aos seus fiéis. Adota uma postura aguerrida, quase uma cruzada em prol da chamada Teologia da Libertação, troca a veste talar branca pela batina vermelha. Reflete nos seus atos e falas o pensamento arcaico desta vertente católica que viceja em todos os recantos da América Latina.

Os Teólogos da Libertação, nossos Sacerdotes Vermelhos, estão enfronhados em vários movimentos da sociedade ‘apoiando’ presos e criminosos (Pastoral Carcerária), dando mais que suporte a Movimentos Terroristas como as Farc ou proto-terroristas como o Movimento dos Sem-Terra e tentam espalhar sua influência envolvendo-se diretamente com polícia partidária e dando sustentação a tiranetes e ditaduras.

Nada que passe desapercebido ao Pontífice que pauta suas ações em visitas e homenagens a Ditadores e Ditaduras, especialmente Bolivarianas, e em comentários preocupados sobre o ‘golpe’ no Brasil ou a política na Argentina.

Claro é mais fácil fazer isto, ainda mais sendo popular do que enfrentar os celeumas que matam a fé católica. A corrupção dentro da Igreja, a corrupção envolvendo membros da Igreja (vejam o exemplo da Paróquia envolvida nos escândalos do ex-senador Gim Argello), a pedofilia nas Igrejas onde Padres e Sacerdotes desequilibrados e doentes infligem dor e sofrimento a crianças inocentes. Mas sobre isto o Papa se cala e estende aos criminosos a proteção e o silêncio da Lei Canônica.

Silencia, também, o Papa sobre os milhares de Cristãos mortos por Terroristas, especialmente Islâmicos, e perseguidos no mundo todo. Cala-se sobre as Igrejas queimadas e sobre as mulheres e crianças cristãs, Yazidis e de outras fés escravizadas por estes radicais. Mas o que falar de mulheres tornadas escravas sexuais no oriente médio se cala-se sobre as crianças sodomizadas e abusadas nas Mitras da Igreja.

A popularidade do Papa, graças ao Bom Deus, não tem ajudado a sustentar os Regimes Bolivarianos aos quais demonstra apreço e parece-me que a esquerda mundial, hora voltada para a América Latina, terá de buscar em breve um novo ícone, que poderá ser o seio da Igreja Católica.

Ao abraçar a fé Marxista radical e ateia, os Teólogos da Libertação talvez estejam condenando sua fé a um conflito de ideologias que estão fadados a perder. O ateísmo Marxista tem uma lógica de ser que não combina com os dogmas de uma religião tradicional. A Fé cristã apoia a esquerda que a combate, troca a cruz pelo martelo e a foice e as vezes cultua a imagem do Cristo Negro morto por PMs (lembram do quadro na sala de um Juiz Carioca?) e talvez tenha encontrado em Marx seu novo profeta.

Aos Cristãos cabe o aviso, cuidado! Este profeta pode configurar-se no tal anti-Cristo bíblico, que usará da superestrutura da própria Igreja, de seus Sacerdotes e Papas para destruir sua solidez, pulverizando-a no ar.

Em minha opinião o catolicismo ainda exerce um papel fundamental na base social mundial e deve ser preservado. Para isto basta que os Sacerdotes e Líderes Católicos voltem-se para o seio da Fé e da Igreja, resolvam seus problemas internos apoiando-se nos dogmas desta mesma Igreja, talvez assim consigam salvar o Catolicismo da praga Marxista.

O primeiro passo poderia ser dado pelo Papa Francisco. Ele deveria dar o primeiro passo, tal qual Constantino e, CONVERTER-SE AO CATOLICISMO, adotando a Fé Cristã. A Igreja não sobreviverá a um Papa Marxista!

Oremos!


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa