A OFENSIVA DOS CORRUPTOS PRECISA SER DETIDA NAS RUAS

A conjugação do levantamento da Fundação Getúlio Vargas, publicado na edição da revista Veja desta semana, com os que avaliam o desempenho da Lava Jato aos olhos dos brasileiros configura um soco no fígado do Supremo Tribunal Federal e golpeia fortemente a cabeça do Poder Judiciário. A FGV constatou que só 24% dos entrevistados acreditam na Justiça. Em contrapartida, pesquisas recentes confirmam que segue em torno de 70% o índice dos que confiam irrestritamente na operação personificada pelo juiz Sérgio Moro.

Nenhuma contradição: quem vê as coisas como as coisas são sabe que a maior ofensiva anticorrupção da história é encarada por ministros do STF e de tribunais superiores com antipatia ou franca hostilidade. Justificadamente, milhões de cidadãos suspeitam que togas amigas, em cumplicidade com parlamentares e figurões do Executivo, tentarão socorrer bandidos de estimação, começado pelo bando do povo privilegiado.

O desfecho será determinado pela vontade popular. A ofensiva dos inimigos da Lava Jato precisa ser detida nas ruas.

FACE ESCURA

Aécio Neves acha possível continuar tapeando os 51 milhões de eleitores iludidos em 2014

“Fui vítima de uma ardilosa armação, comandada por empresários que enriqueceram às custas do dinheiro público e não respeitaram as pessoas de bem”.

Aécio Neves, senador do PSDB de Minas Gerais, recitando um álibi que deixaria ruborizado de vergonha o avô Tancredo Neves.

NÚMEROS DESOLADORES

TODOS SÃO VÍTIMAS DE CONSPIRAÇÕES E ARMAÇÕES

AJUNTAMENTO DE MALUFS

Maluf informa que todos os parlamentares brasileiros merecem uma vaga na lista de procurados da Interpol

“Quem aqui pode levantar a mão e dizer: ‘Eu estou aqui sentado sem ter pedido recurso para ninguém, minha campanha custou zero’? Todos pediram recursos. Eu pedi e Michel Temer pediu. Mas de acordo com a lei”.

Paulo Maluf, deputado federal pelo PP de São Paulo e titular absoluto da lista de procurados da Interpol, garantindo que o Congresso é um ajuntamento de paulos malufs.

SEM SABER O QUE FAZER COM AÉCIO, GLEISI FOI PASSEAR NA RÚSSIA

CAMELÔ DE EMPREITEIRA

Lula confirma que prefere sítios e coberturas triplex a malas de dinheiro

“Eles estão há três anos investigando a minha vida. Já encontraram dinheiro do Aécio, já encontraram dinheiro do Serra, já encontraram dinheiro do Geddel, já encontraram dinheiro do Temer, eu quero ver se eles encontram dinheiro meu”.

Lula, num ato em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, que reuniu militantes do PT, centrais sindicais e movimentos sociais ligados ao partido, confirmando que prefere receber a sua parte em sítios, coberturas triplex, apartamentos, terrenos e imóveis em geral.

ENTRE CONDENAR OU ABSOLVER AÉCIO, GLEISI HOFFMANN ESCOLHEU VIAJAR PARA A RÚSSIA

DELAÇÃO CONVENIENTE

José Eduardo Cardozo informa que o PT reconhece toda delação premiada que seja do interesse dos integrantes da seita

“Agora, na delação premiada do senhor Lúcio Funaro, ficou demonstrado que o ex-deputado Eduardo Cunha comprou votos de parlamentares em favor do impeachment (…) Entendemos que na defesa da Constituição e do Estado democrático de direito o Poder Judiciário não poderá deixar de se pronunciar a respeito, determinando a anulação do impeachment de Dilma Rousseff, por notório desvio de poder e pela ausência de qualquer prova de que tenha praticado crimes de responsabilidade”.

José Eduardo Cardozo, advogado de Dilma Rousseff, sua única cliente, ao informar que pedirá a anulação do impeachment da ex-presidente baseado na delação premiada de Lúcio Funaro, sem explicar se os petistas passam a reconhecer toda delação premiada ou só aquelas que não contradizem os dogmas e o chefe da seita.

CABO ELEITORAL TAMBÉM ESTÁ LASCADO

PECADOR DEMITIDO

Expulso do emprego no Céu por justa causa, Lula procura uma vaga no Inferno

“Eu não tenho cara de demônio, mas quero que me respeitem como se eu fosse”.

Lula, numa discurseira em Brasília, reforçando a suspeita de que, depois de demitido do cargo de Conselheiro de Deus, o pecador irrecuperável tenta uma vaga na Assessoria Especial do Diabo.

O BENFEITOR DE CRIMINOSOS

CONSPIRAÇÃO INTERNACIONAL

Deputado doidão descobre que a Polícia Civil de Paulínia é a mais nova integrante do gigantesco complô contra o ex-presidente Lula

“Isso é uma perseguição ao ex-presidente Lula. Não mais contra si tão somente, mas também contra sua família. Por causa disso Dona Marisa morreu, por causa disso os filhos do Lula vivem em estado permanente de aflição e agora essa absoluta arbitrariedade em que jagunços vestidos de policiais foram cumprir uma ordem ilegal, arbitrária e abusiva”.

Wadih Damous, deputado federal pelo PT do Rio de Janeiro, num vídeo em que comenta a operação de busca e apreensão na casa de Marcos Cláudio, filho mais velho do chefão, anunciando que a Polícia Civil de Paulínia acaba de ingressar no complô internacional contra o ex-presidente que inclui, entre outros indivíduos e entidades, o juiz Sérgio Moro, a Polícia Federal, Antonio Palocci, o Ministério Público, a CIA e, claro, FHC.

NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO

Cesare Battisti não quer façam com ele o que fez com quatro vítimas inocentes

“Vão me entregar à morte”.

Cesare Battisti, terrorista italiano condenado à prisão perpétua pela Justiça do seu país, fingindo que se for extraditado terá o mesmo destino das pessoas que assassinou.

O DEUS DA SEITA EXIGE O MESMO RESPEITO QUE O DEMÔNIO

OFENSA GRAVÍSSIMA

Deputado petista enxerga a reencarnação de Tiradentes no chefe do maior esquema corrupto da História

“Pessoal, eu vou ler aqui trecho de uma sentença que eu acho que vocês vão ver imediatamente do que se trata: ‘Declaram o réu infame e seus filhos e netos. Tendo-os e seus bens aplicam para o fisco e Câmara real. E a casa em que vivia em Vila Rica será arrasada e salgada para que nunca mais no chão se edifique. E não sendo própria será avaliada e paga a seu dono pelos bens confiscados e no mesmo chão se levantará o padrão pelo qual se conserve em memória a infâmia deste abominável réu’. Você já deve ter percebido que essa é a sentença que condenou Tiradentes. E essa sentença declarou Tiradentes infame, seus filhos e netos também. E mandou salgar o chão em que se edificava a casa de Tiradentes e que se colocasse ali um monumento em que se dissesse que ali morou aquele infame réu. Olha, pessoal, não falta muito pra que uma sentença dessa produzida em Curitiba contra o ex-presidente Lula venha mais ou menos com os mesmos dizeres”.

Wadih Damous, deputado federal pelo PT do Rio de Janeiro, num vídeo divulgado na internet, acusando o Herói da Inconfidência Mineira de ser igualzinho ao ex-presidente condenado por corrupção.

TESTEMUNHAS DE ACUSAÇÃO

Renan, Jucá, Jader Barbalho e Fernando Collor garantem que Aécio Neves é tão inocente quanto eles

“Pode abrir uma crise, uma crise grande”.

Renan Calheiros, senador do PMDB de Alagoas, que responde a uma ação penal e 15 inquéritos no STF, ao sair em defesa do senador Aécio Neves, afastado do cargo pelo Supremo Tribunal Federal por excesso de bandalheiras.

“Não tenho medo, não tenho medo”.

Romero Jucá, senador do PMDB de Roraima e líder do governo no Senado, que responde atualmente a 14 inquéritos no STF, também indignado com o tratamento reservado ao colega mineiro.

“O Supremo é Poder, mas nós somos Poder também!”

Jader Barbalho, senador do PMDB do Pará e assíduo frequentador do noticiário político-policial, ao endossar o coro dos colegas de partido.

“Nenhum Poder é mais legítimo do que o Legislativo, que vem sendo achincalhado”.

Fernando Collor, senador do PTC de Alagoas, réu na operação Lava Jato pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e comando de organização criminosa, completando o quarteto e destruindo qualquer dúvida que alguém ainda poderia ter sobre a culpa ou inocência do tucano.

ASSASSINOS POR NATUREZA

Battisti argumenta que merece permanecer no Brasil porque assassinatos fazem parte da vida de qualquer jovem politizado

“Como reagiam meninos de 20 anos politizados? Antes que ele me mate vou matar ele”.

Cesare Battisti, terrorista condenado à prisão perpétua na Itália e absolvido por Lula no Brasil, numa entrevista ao Estadão, ao expor a teoria segundo a qual todo “menino de 20 anos politizado” costuma assassinar joalheiros, policiais e carcereiros pelo menos uma vez na vida.

CESARE BATTISTI NÃO É PERSEGUIDO POLÍTICO. É UM ASSASSINO

COERÊNCIA & CORAGEM

Lindberg Farias explica que os senadores petistas estão se controlando para não começar a gritar “Volta, Aécio!”

“Tudo depende do que o Supremo decidir no dia 11, mas essa PEC pode ser uma alternativa. Até porque, para o PT, é extremamente negativo se posicionar a respeito do tema em cima do caso do Aécio”.

Lindeberg Farias, senador do PT do Rio de Janeiro, ao explicar que o partido é contra o afastamento de Aécio Neves pelo Supremo, mas, como não tem coragem de dizer isso em público, prefere aprovar uma proposta de emenda à Constituição que pretende barrar a imposição de medidas cautelares a parlamentares sem a aprovação do Congresso.

A LAVA JATO ABORTOU UM DOS MAIS DELIRANTES PLANOS DE LULA


RODA DE “CONVERSAS”

COLIGAÇÃO PT-PCC

João Paulo Cunha insinua que Lula deveria ter como companheiro de chapa um vice indicado por Marcola

“Você tem um candidato com 35% dos votos e vai retirá-lo por causa de uma pena? Sem uma prova? Sem uma mala, sem áudio, sem crime?”

João Paulo Cunha, ex-deputado federal do PT retirado de circulação por excesso de bandalheiras, insinuando que, caso Lula consiga livrar-se da cadeia e concorrer à Presidência no próximo ano, o partido deve coligar-se com o PCC e completar a chapa com um candidato a vice indicado pelo companheiro Marcola.

NUZMAN É O MICHAEL PHELPS DO NADO NO ESGOTO

O legado mais vistoso da Olimpíada de 2016 é o acervo de assombros protagonizados por Carlos Arthur Nuzman, finalmente engaiolado pela Lava Jato e anexado a uma população carcerária até então carente de um representante dos dirigentes esportivos bandidos. Uma das façanhas aparece no vídeo abaixo: sem ficar ruborizado, o supercartola que comprara a vitória do Rio finge surpreender-se com o resultado da eleição da sede dos Jogos de 2016.

O choro convulsivo de Lula, que despeja lágrimas de esguicho enquanto Nuzman celebra o sucesso dos fora-da-lei, confirma que se cinismo sincronizado fosse uma modalidade olímpica o Brasil já teria acumulado mais medalhas que as conquistadas por atletas americanos desde os primeiros Jogos da era moderna. Lula sabia de tudo, como de tudo sabiam Sérgio Cabral, João Havelange, Orlando Silva, Eduardo Paes e outros festeiros reunidos na capital da Dinamarca naquele 2 de outubro de 2009.

Outras duas proezas de Nuzman bastam para conferir-lhe o status de fenômeno merecedor de manchetes em todos os idiomas. Primeira: abastecido pela usina de ladroagens administrada pela quadrilha de Sérgio Cabral, o presidente do COI gastou uma fortuna de espantar qualquer Geddel na compra dos votos que decidiram a disputa, mas conseguiu enfiar nos próprios bolsos o suficiente para duplicar seu patrimônio.

A segunda façanha entronizou Carlos Arthur Nuzman no panteão dos semideuses do esporte. Com uma única Olimpíada, um jogador de vôlei aposentado conseguiu 16 quilos de ouro. E entrou para a História como um Michael Phelps do nado no esgoto.

CONSPIRAÇÃO É ISSO

Tarso Genro reforça a suspeita de que o complô contra Lula inclui o advogado Cristiano Zanin

“Eles estão armando para o Lula. Todo mundo está vendo isso. São dez, doze processos para não deixar o Lula ser presidente. Estão usando a máquina do Poder Judiciário, a máquina estatal, para vetar a candidatura do Lula”.

Tarso Genro, ex-governador do Rio Grande do Sul, reforçando a suspeita de que, além de Sergio Moro, ministros do STF, procuradores federais, delegados da Polícia Federal e, claro, FHC, o complô contra Lula acaba de anexar o advogado Cristiano Zanin, que entregou à Justiça os recibos de aluguel do apartamento de seu cliente em São Bernardo datados de 31 de junho e 31 de novembro.

DINHEIRO DE PINGA

Deputado petista acredita que em 2018 o roubo de dinheiro público pelos partidos políticos será um pouco menor

“É um valor moderado para garantir uma eleição efetivamente democrática”.

Henrique Fontana, deputado federal pelo PT do Rio Grande do Sul, ao defender o fundo partidário criado sorrateiramente pelos parlamentares na noite desta quarta-feira, confirmando que tomar R$ 1,7 bilhão dos pagadores de impostos é dinheiro de pinga perto do que os partidos costumam abocanhar em épocas eleitorais.

MÃOS AO ALTO

Jandira Feghali ensina que todas as divergências partidárias devem ser esquecidas na hora de furtar o dinheiro do povo

“Há uma transparência aqui dentro de se votar um fundo público, associado a campanhas mais baratas, para que o povo controle algo que é democrático, o financiamento de campanhas para a democracia brasileira”.

Jandira Feghali, deputada federal pelo PCdoB do Rio de Janeiro, ao defender a criação do fundo partidário de R$ 1,7 bilhão, confirmando que só os projetos e propostas que facilitam o assalto ao dinheiro do povo conseguem unir os mais de 30 partidos existentes no Brasil.

LULA DESANDA AO ESTREAR NO PAPEL DE TIRADENTES DE GALINHEIRO

O ex-presidente não passou de uma ideia de jerico que, em 13 anos no poder, tornou o país ainda mais primitivo

Lula discursa no centro do Rio de Janeiro, nesta terça-feira (3)

Lula já foi Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, Jesus Cristo, Nelson Mandela e Abraham Lincoln. Surpreendido pela condução coercitiva que o obrigou a depor na Polícia Federal, conformou-se em virar jararaca. Nesta segunda-feira, o Brasil constatou que a taxa de autoestima voltou a flutuar na estratosfera. Promovido a estrela da raquítica manifestação de protesto contra as privatizações planejadas pelo governo Michel Temer, Lula incorporou num único dia Juscelino e Tiradentes.

“Se estivesse vivo, até hoje JK teria de se explicar sobre o apartamento na Vieira Souto”, comparou a metamorfose delirante. Conversa de 171. Nos anos 60, o maior dos líderes civis do país subjugado pelo regime militar foi acusado de ter aumentado irregularmente seu patrimônio por inimigos fardados que tentaram acuá-lo com um inquérito policial-militar tão consistente quanto um discurso de Dilma Rousseff. Não há semelhanças entre o pai de Brasília e o parteiro do maior esquema corrupto de todos os tempos.

Nem mesmo tribunais de araque monitorados pelos quarteis ousaram punir JK. Lula já foi sentenciado a 9,5 anos de cadeia e, neste momento, faz o diabo para escapar de mais 6 processos. JK liderava a resistência democrática. Lula chefiou a quadrilha do Petrolão. Não é perseguido por motivos políticos: está cada vez mais perto da gaiola por ter embolsado propinas pagas com apartamentos por algumas empreiteiras de estimação. Mas segue jurando que jamais cometeu sequer pecados veniais. Haja cinismo.

Sempre caprichando na pose de viúvo inconsolável, o canastrão de palanque voltou a responsabilizar a misteriosa entidade denominada “ELES” pela morte da mulher, transformada pelo maridão em fundadora e dona onipresente da maior imobiliária sem escrituras do Brasil. Em seguida, entrou em cena um Tiradentes que não morre no fim do filme. Depois de comparar-se ao Herói da Inconfidência Mineira, “outra vítima da perseguição política”, o farsante juramentado desandou na decolagem: “Eles mataram a carne, mas não conseguiram matar as ideias libertárias”.

“Lula não é mais Lula. Lula é uma ideia”, viajou o megalomaníaco que se refere a si próprio na terceira pessoa do singular. Gente assim finge ignorar que só Pelé, divindade que tem em Edson Arantes do Nascimento a sua fachada humana, pode fazer tal distinção. Lula é apenas um Lula, e virou ideia em 2002: uma ideia de jerico que nos 15 anos seguintes faria o possível para tornar o Brasil mais primitivo, mais maniqueísta, mais jeca.

Joaquim José da Silva Xavier foi submetido a suplícios inverossímeis por ter sonhado com a liberdade e a democracia. Não merece ser exumado por um Tiradentes de galinheiro.

SUBIU A AUTOESTIMA DE LULA

SESSÃO ESPÍRITA

Advogado de Lula explica que, se existe algum erro nos recibos entregues por Lula, a culpa é de Marisa Letícia

“Diante do pedido expresso do juiz em relação a esses recibos, foram realizadas diligências por familiares e colaboradores do ex-presidente Lula nos pertences de Dona Marisa, que sempre foi a locadora do imóvel. Os recibos foram encontrados e, da mesma forma que chegaram até nós, foram apresentados no processo. Acreditamos que esses recibos expressam a verdade dos fatos, pois dona Marisa sempre foi uma mulher íntegra e honesta”.

Cristiano Zanin, advogado de Lula, num vídeo divulgado nas redes sociais para justificar os recibos entregues à Justiça para explicar que Lula não é o proprietário do apartamento que pertence a Lula, acusando Marisa Letícia de acreditar que todos os meses têm 31 dias.

A CONTA DOS ALQUIMISTAS

Neste domingo, a manchete da Folha resumiu a principal descoberta da primeira parte da mais recente pesquisa sobre a sucessão presidencial: VOTO EM LULA RESISTE A ESCÂNDALOS E CONDENAÇÃO. A julgar pela sopa de índices servida pelo Datafolha, a condenação a nove anos e meio de cadeia e as revelações de Antonio Palocci só se prestaram a anabolizar a candidatura do chefão. Ele continua liderando a corrida rumo ao Planalto, agora com 35% das intenções de voto – um salto de cinco pontos percentuais em relação ao levantamento anterior.

E supera com folga todos os possíveis adversários no segundo turno. (Menos Sergio Moro. Mas o juiz da Lava Jato só permanece na lista de concorrentes porque o jornal, alheio aos enfáticos desmentidos do juiz da Lava Jato, faz questão de apresentá-lo como inimigo de Lula, ainda sem partido). No confronto com João Doria, por exemplo, o ex-presidente alcança 48% das preferências, porcentagem bem mais vistosa que os 32% do prefeito. Tudo isso, insista-se à exaustão, segundo o Datafolha.

Na segunda-feira, agora amparada na segunda metade da pesquisa, a manchete da Folha entrou em colisão frontal com o destaque da véspera: MAIORIA NO PAÍS QUER QUE LULA SEJA PRESO E TEMER PROCESSADO. O texto explica que 54% dos brasileiros recomendam a imediata transferência para uma gaiola do farsante que, segundo a Folha da véspera, não fora afetado pelos mísseis disparados de Curitiba. Os alquimistas do instituto precisam desfazer o mistério: anotações no prontuário ajudam ou atrapalham?

Há enigmas estatísticos mais densos. No gráfico com a maior descoberta da segunda-feira, ao lado dos 54% que querem Lula numa cela aparecem os 40% que não veem motivos para prendê-lo e outros 5% que ainda pensam no assunto. (O 1% que sumiu ninguém sabe onde foi parar). Admita-se que os indecisos concluam que Lula deve ficar solto e resolvam votar no condenado. Chega-se a 45%. Admita-se que o mesmo ocorra com o 1% que sumiu. A soma dá 46%. Como chegar aos 48% ostentados por Lula no embate com Doria?

Isso só será possível se 2% dos eleitores acham que Lula deve estar preso e, ao mesmo tempo, governar o Brasil. Quem acha pouco deve fazer a conta em números brutos: 2% significam 1 milhões de cabeças. Os donos da fábrica de pesquisas precisam pesquisar essa imensidão de malucos. É coisa que só existe no Brasil. Melhor: só no Datafolha.

* * *

AVANÇO PARA O ATRASO

Tarso Genro espera que, em 2018, o PT olhe para o futuro dando dez passos para o passado

“Ele tem que ser o candidato da esquerda e do centro democrático progressista e antineoliberal. Não pode ser um candidato que vá se escorar nas alianças que já superamos. Tenho certeza que o Haddad sabe isso muito mais do que eu. Ele tem que estar no centro da disputa política”.

Tarso Genro, ex-governador do Rio Grande do Sul, explicando que o plano do PT para perder as eleições em 2018 consiste em trocar a candidatura de Lula pela de Haddad e a aliança com José Sarney e Edison Lobão por uma parceria com Jandira Feghali e Vanessa Grazziotin.

A RELEITURA DA CARTA SUGERE QUE PALOCCI TEM FLECHAS DE SOBRA

Que Rodrigo Janot, que nada: quem tem flechas de sobra é Antonio Palocci, sugere a releitura mais atenta da carta em que o ex-ministro formalizou o seu adeus ao PT. A primeira flechada mira na destinatária para fulminar o alvo real – a arrogância de Dilma Rousseff. Ao dirigir-se à “senhora presidente”, Palocci negou a Gleisi Hoffmann o ridículo tratamento que teve de usar enquanto chefiou a Casa Civil da “presidenta” que o impeachment transferiu do Planalto para a lata de lixo da História.

A chuva inaugural de setas sangra o partido que celebra delinquentes juramentados, atira ao purgatório quem ousa admitir o próprio envolvimento em patifarias devassadas pela Lava Jato e condena ao fogo do inferno quem ousa dizer a verdade sobre o dono do time que logo estará disputando com o PCC a liderança do campeonato nacional dos presidiários. Depois de reiterar que está disposto a pagar pelos pecados que cometeu, o arqueiro mais perigoso do Planalto convida os meliantes companheiros a buscar o caminho da salvação. Como se houvesse salvação para quem canoniza corruptos irremissíveis.

O relator do texto esbanja familiaridade com os pontos fracos de cada alvo. A dose de veneno aumenta consideravelmente no lote de flechas reservado a Lula. As mais letais atingem a farsa do menino retirante que passou fome em São Paulo, venceu todos os infortúnios e virou presidente para salvar os pobres da morte por inanição. A carta desloca essa figura fictícia para o terreno pantanoso da corrupção. É nesse terreno malcheiroso que chapinha a divindade acanalhada que, em sermões de missa negra, culpa a mulher pelas obscenidades que protagonizou.

Os estragos já visíveis incluem os sintomas de desequilíbrio emocional exibidos por Lula. O hepta-réu da Lava Jato, por exemplo, já não sabe quantos dias tem novembro ou quando agosto termina. As flechadas que vêm aí vão tornar inevitável o confisco da liberdade de um farsante que, sem emprego regular desde 1978, virou dono de imobiliária clandestina – e um dos maiores falsificadores de escrituras desde o primeiro caso de estelionato registrado no Brasil.

SACERDOTISA DA SEITA

Gleisi Hoffmann confirma que o PT transformou-se num bando de fanáticos sob o comando de um napoleão-de-hospício

“A forma desrespeitosa e caluniosa como se refere ao ex-presidente Lula demonstra sua fraqueza de caráter e o desespero de agradar seus inquisidores. Política e moralmente, Palocci já está fora do PT”.

Gleisi Hoffmann, presidente do PT, na nota em que rebate a carta de Antonio Palocci, confirmando que a resposta à pergunta do ex-ministro de Lula e Dilma – ‘O PT é um partido político sob a liderança de pessoas de carne e osso ou uma seita guiada por uma pretensa divindade?’ – está na segunda opção.

O ENIGMA DO SÉCULO

E-mail escrito por Marcelo Odebrecht mostra que o empresário é uma versão masculina de Dilma Rousseff

“Italiano disse que o Japonês vai lhe procurar para um apoio formal ao int de 4m (não sabe se todo este ano, ou 2 este ano e 2 no outro). Vai sair de um saldo que o amigo de meu pai ainda tem comigo de 14 (coordenar com HS no que tange ao Credito) mas com MP no que tange ao discurso pois será formal”.

Marcelo Odebrecht, no e-mail em que ordena o pagamento de R$ 4 milhões ao Instituto Lula com dinheiro retirado do Departamento de Propinas da Odebrecht, numa mensagem em código tão bem elaborada que até Dilma Rousseff conseguiria decifrar.

JANOT? NÃO, QUEM TEM FLECHAS DE SOBRA É PALOCCI

O CHEFÃO SE TRANSFORMOU NO CÂNCER QUE VAI MATAR A CRIATURA

A carta de Palocci é uma radiografia produzida por um médico que acompanhou o avanço da metástase alojado no interior do organismo apodrecido

Na carta em que formalizou sua ruptura com o PT, Antonio Palocci escancarou em dois parágrafos o tumor que precipitou a agonia do partido:

“Até quando vamos fingir acreditar na autoproclamação do homem mais honesto do país, enquanto os presentes, os sítios, os apartamentos e até o prédio do Instituto (!!) são atribuídos a Dona Marisa?”

“Afinal, somos um partido político sob a liderança de pessoas de carne e osso ou somos uma seita guiada por uma pretensa divindade?”

Em sua essência, a carta que abreviou a cerimônia do adeus não contém nenhuma revelação assombrosa. Quem vê as coisas como as coisas são sabe há muito tempo que a sigla que nasceu como partido político se converteu em organização criminosa logo depois da chegada do PT ao poder. Há pelo menos três anos virou uma seita fora da lei que tem em Lula seu único Deus.

O que faz da carta uma extrema-unção epistolar é o signatário. Com a segurança de quem ostentou a patente de general do começo ao fim da Era da Canalhice, com a precisão de quem acompanhou a aproximação da metástase alojado no interior do organismo apodrecido, o médico Palocci produziu uma radiografia devastadora.

Quem a contempla constata que o criador do PT é hoje o câncer que vai matar a criatura.

LULA CAIU NA VIDA PARA ENTRAR NA HISTÓRIA UNIVERSAL DA INFÂMIA

O ex-presidente pode duplicar rapidamente as chances de presidir não um país, mas um presídio

João Pedro Stédile discursa ao lado do ex-presidente Lula durante a 11ª plenária da CUT 

Para o PT, Lula é um perseguido político. Para o advogado Cristiano Zanin, atribuir ao cliente qualquer tipo de pecado é um despropósito que deve ser debitado na conta da parcialidade do juiz Sergio Moro. Para quem vê as coisas como as coisas são, o ex-presidente é um tremendo caso de polícia. E Lula enxerga no espelho uma cópia melhorada de Getúlio Vargas.

Caprichando na pose de herdeiro de Vargas, o chefão do bando voltou a comparar-se ao mítico antecessor. Haja vigarice. Getúlio foi um homem honrado. Lula é desprovido do sentimento da vergonha. Getúlio nunca teve prontuário. Lula é réu em sete processos, num dos quais já foi condenado a nove anos e meio de cadeia. Getúlio saiu da vida para entrar na História. Lula caiu na vida para entrar, em forma de asterisco, na história universal da infâmia.

Neste domingo, uma reportagem do Estadão informou que o hepta-réu da Lava Jato está longe dos limites que pode alcançar. Duas denúncias da Procuradoria-Geral da República podem aumentar para nove as ações penais protagonizadas pela alma viva mais pura do país. Como também avançam investigações sobre outras seis bandalheiras, o campeão pode dobrar as chances de presidir não um país, mas um presídio.

BONITA, A AMIZADE

Relator da CPI da JBS jura que o PT e o PMDB vão retomar a antiga amizade só para descobrir a verdade sobre o ex-parceiro de Lula e Michel Temer

“A afinidade é nos objetivos da CPI, um desejo de todos os membros de que o trabalho avance”.

Carlos Marun, deputado pelo PMDB do Mato Grosso do Sul e relator da CPI da JBS, ao explicar que o partido de Lula voltará a se unir ao de Temer só para descobrir todas as bandalheiras que o antigo amigo do peito do petista fez antes e depois de encontrar-se com o presidente da República no escurinho do Jaburu.

CARTA DE PALOCCI NÃO FAZ REVELAÇÕES ASSOMBROSAS, MAS ESCANCARA SEITA FORA DA LEI


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa