22 maio 2012TREPANDO E COMENDO



Bode quando está com fome
Se trepa em qualquer lugar
Vendo o verde cria asas
Para os galhos alcançar
Vai trepando e vai comendo
E vai se satisfazendo
Comendo até se fartar.

É assim o meu Nordeste
Assim é o meu sertão
Trepando se enche o bucho
Em qualquer situação
Na hora da necessidade,
Bode trepa de verdade
Não importa a posição.

Fotos: Dalinha Catunda

Compartilhe Compartilhe

15 Comentários

  1. Monsenhor Fred Monteiro disse:

    Dalinha, nesse teu sítio tem de tudo, visse?
    Vôte.. Nunca vi bode mais sabido !

    ô bodinho mais sabido
    esse bode trepador
    trepando assim sem pudor
    trepa e come sem gemido
    sem fazer nenhum ruído
    esse bode é bom de mesa
    vai ver que na redondeza
    é um bode consagrado
    pai-de-chiqueiro afamado
    bode novo, com certeza !

  2. Doddo Felix disse:

    Que interessante (o texto e as fotos)! Parabéns.

  3. Cardeal Itaerço disse:

    Ninguém descreve o sertão
    Tal qual faz a Dalinha
    Eita muler destemida
    Cordelista reconhecida
    Orgulho máximo da terrinha.

    Um abraço poeta querida

    Itaerço
    Imperatriz-Ma

  4. Cardeal Huytamar disse:

    No reino dos animais
    tem bicho de todo jeito
    tem aqueles mais “esperto”
    e outros que são “perfeito”
    mas nenhum ganha do burro
    que mesmo sem dá um murro
    faz tudo pra ser prefeito

  5. Rdo NA Dantas disse:

    Aí, esplendor de “Cantoria”… Maravilhosa Dalinha, Sacudiu o saco, fez o rebanho soltar o berro… Esses “fubânicos” felizes e suas rimas maravilhosas. Cumprimentos! Ah, bode, pode!

  6. Cardeal Huytamar disse:

    Mais sabido é o jumento
    com seu grito estridente
    esculhambou o parlamento
    e fingiu ser dissidente
    cagando pra todo lado
    enrolou o eleitorado
    foi duas vezes presidente

  7. Madre Superiora Dalinha Catunda disse:

    Olá Fred,
    É aqui, vendo estas coisas que encontro o veio para escrever é aqui também que faço minha desintoxicação da chamada civilização.
    Aqui tenho um pouco de tudo inclusive sossego.
    Obrigada pela interação.
    Meu abraço

  8. Madre Superiora Dalinha Catunda disse:

    Obrigada Doddo,
    É um prazer ter você aqui no meu espaço.
    Um abraço

  9. Madre Superiora Dalinha Catunda disse:

    Meu caro Itaerço,
    *
    Para cantar meu rincão
    Do jeitinho que eu canto
    É conhecer o sertão
    E cada belo recanto.
    *
    Obrigada meu cardeal,

  10. Cardeal Bernardo disse:

    Dalinha, na outra encarnação eu quero nascer bode. Tem vida melhor do que comer e trepar?

  11. Madre Superiora Dalinha Catunda disse:

    Olá Cardeal Huytamar,
    Obrigada por passar por aqui.
    ***
    O Jumento é bem sabido
    E dizem que é nosso irmão.
    Já transportou Jesus Cristo
    Em sua peregrinação.
    Agora sendo exportado
    Vai ser mesmo é degustado
    Vai virar é refeição!

  12. Madre Superiora Dalinha Catunda disse:

    Olá Dantas,
    Só pode e como pode!!!!!
    Grata pelo comentário entusiasmado fico muito feliz com essa troca e esta movimentação que brota naturalmente.
    Meu abraço

  13. Madre Superiora Dalinha Catunda disse:

    Cardeal Bernardo,
    Dou o maior apoio e acho que não faltarão cabritinhas!!
    Meu abraço

  14. WALTER JORGE DE FREITAS disse:

    SE ANTES ELE NÃO TREPAVA
    É QUE RAZÕES NÃO HAVIA
    POIS EM TODO CANTO DAVA
    A PLANTA QUE ELE COMIA
    O SEU LEITE AMARGAVA
    E NOS OLHOS ATÉ ARDIA
    EU QUERO FICAR SEM VOZ
    SE O SEU “PÃO” DE CADA DIA
    NÃO ERA O AVELOZ.

  15. Madre Superiora Dalinha Catunda disse:

    Olá Walter,
    Obrigada por prestigiar meu bode com seus versos,
    um abraço

Deixe o seu comentário!


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa