GUARUJÁ – Pouca gente sabe, mas entre as oitenta e sete testemunhas arroladas pela defesa do ex-presidente Lula no processo oriundo da Operação Lava Jato, está o ex-presidente cubano Fidel Castro.

Reeleito democraticamente durante quatro décadas seguidas, demonstrando com isso sua popularidade na Ilha, Fidel seria testemunha do espírito democrático e da honestidade de seu amigo petista.

Sendo uma situação processual atípica, já que não é corriqueiro mortos serem interrogados em juízo, a vara federal na qual a ação tramita armou um esquema especial, que contará com a colaboração de um médium, que incorporará o espírito do irmão de Raul e responderá as perguntas da acusação, defesa e do juiz da ação.

“O CÓDIGO DE PROCESSO PENAL PREVÊ QUE EM CASO DE DEPOIMENTO DE TESTEMUNHA FALECIDA, DEVERÁ SER CONVOCADO UM MÉDIUM CREDENCIADO PELA JUSTIÇA PARA INCORPORARÁ OU PSICOGRAFARÁ AS RESPOSTAS”, EXPLICA O PROFESSOR DE DIREITO PENAL E PROCESSUAL PENAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAPÃO ROLIÇO, DOUTOR JACINTO PINTO AQUINO REGO.

3 Comentários

  1. Deco disse:

    Tanto é verdade, que o Lula já encorporou o uso dos “trajes esportivos” que o Fidel Castor adotou bem antes de seu falecimento. Ser[á que ele usará um traje ADIDAS no depoimento?

  2. carlos alberto domingues disse:

    Arrolada (uuuiiii, que delícia!!) também a Madre Teresa de Qual Cú Tá, para depoimentos. Incorporará a mesma, a também falecida Irmã Dulce que já disse lá do alto: “Porra Lulla, assim não tem cú que aguente, caralho!!!”.

  3. Marcos Pontes/DF disse:

    A única coisa POSITIVA que este vagabundo deveria ter, era o exame de HIV. O resto, a natureza se encarregaria…

Deixe o seu comentário!


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa