23 maio 2012 FULEIRAGEM

JARBAS – DIÁRIO DE PERNAMBUCO

Compartilhe Compartilhe
BISPO OZI DOS PALMARES – SÃO PAULO-SP

Boa tarde querido amigo!!

Saúde e paz.

Com nosso querido Mestre DOMINGUINHOS.

Na Virada Cultural Paulista.

Abraço e obrigado.

R. Tá feito o registro, meu caro.

Dois ilustres artistas, membros da comunidade fubânica: o sanfoneiro/cantor/compositor Dominguinhos, natural de Garanhuns, e o cantor/compositor Ozi, natural dos Palmares.

Muito sucesso pra essa parelha da gôta serena!

 

Compartilhe Compartilhe

23 maio 2012 FULEIRAGEM

PADRE NEWTON SILVA – CHARGE ONLINE

Compartilhe Compartilhe

23 maio 2012 FULEIRAGEM

PAIXÃO – GAZETA DO POVO

Compartilhe Compartilhe

https://www.facebook.com/gustavo.arruda3/
ATRÁS DO TERCEIRO MUNDO

Com essa novidade do Recife ter sido incluído na rota internacional de shows dos principais músicos do mundo, não temos mais privacidade de ir ao Mercado de São José sem encontrar Angelina Julie comendo macaxeira com carne-de-sol e manteiga de garrafa; fazer mercadinho no IPSEP sem esbarrar com um ex-beatle comprando bolo-de-rolo; ou ir à Praia do Pina e ficar longe dessas bandinhas farofeiras, tipo Iron Maiden e Black Eyed Peas, tomando Pau do Índio com tira-gosto de caju!

Compartilhe Compartilhe

23 maio 2012 FULEIRAGEM

AROEIRA – O DIA

Compartilhe Compartilhe

23 maio 2012 FULEIRAGEM

LUTE – HOJE EM DIA

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 A HORA DA POESIA

A VOLÚPIA DOS OLHOS – Maria Braga Horta

Beijas-me os olhos com volúpia rara,
com essa rara volúpia de nevroses:
e o meu amor sente envolvê-lo a tara
das mais violentas metempsicoses…

Sinto em minhas pupilas a seara,
a estranha messe, a turba de ferozes
ondas de beijos que, inconsciente e avara,
recolho e guardo em loucas psicoses…

Beijas-me… e eu sinto em mim, nestes extremos,
a mórbida dormência dos abrolhos
e a exaltação do mar… Mas, compreendemos:

se eu me transformo e tu te transfiguras
é porque um beijo, assim dentro dos olhos,
é a síntese de todas as loucuras…

Carangola, 23-Jan-1933

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 A PALAVRA DO EDITOR

O DATA BESTA FOI REATIVADO

Depois de algum tempo desativada, por conta de múltiplas ocupações deste editor, volta à ativa a Enquete JBF.

Participe e exerça sua cidadania fubânica.

Veja aí do lado direito do blogue e dê seu voto.

“Lula deu ordens pra você segurar a barra e não abrir o bico”

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

SINFRÔNIO – DIÁRIO DO NORDESTE

Compartilhe Compartilhe
RENATO LEITÃO – BRASÍLIA-DF

Papa Berto,

Tenho lido tanta baboseira sobre a chamada “mobilidade urbana” que já perdi a paciência!

Taí um exemplo prático de que o povo – sem qualquer supervisão das “otoridades públicas” – sempre tem a melhor solução para seu problemas.

Abraços fubânicos

R. “Mobilidade urbana” é a mais nova tabacudice inventada pelos muderninhos e pelos tecnocratas.

Eles criam as bostosidades, jogam no ar, e a platéia extasiada fica repetindo.

Os cabras que inventaram “mobilidade urbana” são os mesmos que criaram as expressões “desenvolvimento sustentável” e “inclusão social“. O que eu queria ver mesmo era a inclusão de uma pajaraca de grosso calibre no furico desses idiotas e dos que vivem repetindo as merdas que eles inventam.

E vamos ao vídeo que você nos mandou, que desmoraliza totalmente qualquer tentativa dos burocratas do trânsito de botar regras na “mobilidade urbana“. Putz…

Eu só fiquei curioso pra saber qual é a porra de cidade onde este vídeo foi feito.

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

DUKE – O TEMPO

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 A PALAVRA DO EDITOR

“AMA COM FÉ E ORGULHO A TERRA EM QUE NASCESTE, CRIANÇA JAMAIS VERÁS PAÍS COMO ESTE”

A foto e a poesia eu peguei no Blog do Noblat. Uma combinação da bixiga lixa.

Cândido Vaccarezza e Fernando Collor de Melo, uma dupla que está cumprindo com eficiência a missão de acobertar safadezas e desviar a finalidade da CPI do Cachoeira: nada de apurar o roubo proceloso de dinheiro público, mas sim botar a culpa de tudo na imprensa.

Dois prostitutos que gozam da admiração, da proteção e do acoitamento do Cara. Uma parelha de cabras safados, uma dupla de picaretas, um duo formado por autênticos e legítimos representantes do regime que foi instalado há pouco mais de uma década nesta país azarado, fubanicamente batizado de “Socialismo Muderno“.

Vocês, que elegeram e reelegeram essa turma da qual faz parte a dupla da foto, e que a ela dão sustentação, aplausos e elogios, vocês vão ter contas pesadíssimas pra acertar no Dia do Juízo Final.

Enquanto vocês fazem o exame de consciência e rezam o ato de contrição, Dom Capeta tá impaciente, esquentando um caldeirão, na espera ansiosa da chegada do canalha vermêio e do rato eleito pelas ovelhas enrabadas das Alagoas.

“Cumpanhero Collor: o que não falta nesse mundo é tabacudo pra aplaudir nós dois e o gunverno que a gente defende”

 Tertuliano, frívolo peralta,
Que foi um paspalhão desde fedelho,
Tipo incapaz de ouvir um bom conselho,
Tipo que, morto, não faria falta;

Lá um dia deixou de andar à malta,
E, indo à casa do pai, honrado velho,
A sós na sala, diante de um espelho,
À própria imagem disse em voz bem alta:

- Tertuliano, és um rapaz formoso!
És simpático, és rico, és talentoso!
Que mais no mundo se te faz preciso? -

Penetrando na sala, o pai sisudo,
Que por trás da cortina ouvira tudo,
Severamente respondeu: – Juízo. -

 Arthur Azevedo

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

AMORIM – CHARGE ONLINE

Compartilhe Compartilhe
BISPO CARLO MARQUI – RIO DE JANEIRO-RJ

Ao Papa Luiz Berto

Enquanto agirmos desta forma, continuaremos na mesma. É o que merecemos. O episódio é habitual nas cidades brasileiras.

Onde moro, rua calma, de poucos veículos, a Comlurb recolhe o lixo 3 vezes por semana, às terças, quintas e sábados. Um morador, ontem pela manhã, despejou o lixo na calçada. Cachorros e humanos, de imediato, atacaram, rasgaram os pacotes. As imundices ficarão espalhadas até a coleta da Comlurb, 24 horas depois. 

As fotos foram batidas ontem, segunda feira, dia 21, às 9:30 hs AM, data nelas registradas.

R. E eu já sei até em quem esse cabra votou; esse que jogou o lixo na calçada…

Sei os votos que ele deu pra gunvernador e pra presidente.

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

JORGE BRAGA – O POPULAR

Compartilhe Compartilhe
A NOITE EM QUE A RAINHA CHOROU

O Fantástico do último domingo deu à entrevista de Xuxa a importância de principal atração da noite. Afora as platitudes compatíveis com a entrevistada, chamou particularmente a atenção dos espectadores a pranteada revelação de que até completar treze anos de idade fora abusada diversas vezes.

O abuso é, sem dúvida, um ato revoltante, que deixa marcas para toda a vida. Deveria gerar castigos de igual intensidade para os abusadores. No caso específico da famosa apresentadora, no entanto, gera, além de asco, uma indagação. O que lhe teria passado pela cabeça quando no filme Amor, Estranho Amor — lançado há trinta anos, seduziu aquele menino de mais ou menos treze anos? Era a faixa etária da artista ao se encerrar o seu ciclo de abusada. Seria a aceitação do papel um ato inconsciente de vingança? Há quem diga, aliás, que, de modo geral, todo abusador foi um abusado.

Naquela cena, diga-se previamente, não houve trucagem. Naquele tão famosa cena, Xuxa ainda não fizera a plástica do nariz, ainda não era a “rainha dos baixinhos”, porém com sua nudez majestosa facilmente seduziu o menino. Foi uma cena marcante em que friccionou a sua genitália na correspondente região do corpo do garoto, enquanto lhe beijava a boca. É, sem dúvida, uma das mais ousadas cenas do cinema brasileiro.

Aquilo é arte, pode-se alegar, conquanto também se possa discutir o conceito, mas a filmagem do ato, exaustivamente repetida até atingir o ideal do diretor do filme, há de ter demandado tempo, muito tempo, e seguidas repetições da mesma cena. Sim, aquela em que Xuxa entra no quarto, desnuda-se, olha o garoto de maneira lasciva, deita-se sobre ele, beija-lhe os lábios, em seguida o peito e depois o umbigo, sugerindo aonde o caminho levará.

Reitera-se então a pergunta: o que teria pensado Xuxa naquele momento?

Pena que na entrevista ela esqueceu de dizer.

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

ERASMO – JORNAL DE PIRACICABA

Compartilhe Compartilhe
MONSENHOR ANDERSON SOUSA – RIO DE JANEIRO-RJ

Ao papa Berto Filho I e único um papa destemido.

As imagens de um bando de criminosos fugindo do Complexo do Alemão, que rodaram o Brasil e o mundo, foram usadas como troféu de uma política de Segurança (?) pública (?), afirmando ter chegado uma nova era neste ridijanero. Ademais a prisão de Nem (nem trepa nem saia da toca) também foi usada como troféu de caça aos guabirus que infernizam a mui leal e heróica cidade de São Sebastião.

Pois bem fubanicos leitores, o que ocorre é que bem longe das câmeras, das dondocas da orla, e bem próximo aos trabalhadores, a bandidagem criou a sucursal do inferno,  com o feirão de drogas, a céu aberto, com menores armado, bailes funk infernizando a população trabalhadora madrugada a dentro sem respeito e com as populações da área que vai de Pavuna a Acari, sob a chamada lei do cão.

Como lá não passa nenhuma via que será utilizada pelas delegações olímpicas, nem estádios, nem rede hoteleira, a população desta região, que somam quase 300.000 pessoas, ficam dominadas sob o medo de um 500 bandidos.

Que tal agora acabar com este reduto, cercando e sufocando trazendo a liberdade a esta população também? Ou só a Zona Sul merece?

Até quando?

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

PATER – A TRIBUNA

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 A PALAVRA DO EDITOR

CARINHOSA ADVERTÊNCIA

Semana passada eu li nos jornais que a Presidenta Dilma havia lançado um programa com o nome de “Brasil Carinhoso

Achei arretada a denominação que os tecnocratas escolheram pra esta nova presepada e fiquei completamente tomado de emoção.

Quando é hoje, recebo do meu amigo Miro Fodinha uma foto que ele tirou na Rua do Cu-do-Boi, em Palmares. É a foto de um letreiro de advertência pintado na porta da garagem de uma residência, alertando sobre os perigo que é estacionar carro por ali.

Um letreiro cheio de educação, de amor e de muito carinho. Um letreiro que é a cara do Brasil carinhoso.

Vejam que coisa mais gentil e cheia de sutileza:

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

CAZO – COMÉRCIO DO JAHU

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

FRANK – A NOTÍCIA

Compartilhe Compartilhe
ROMERITO FLORÊNCIO – MACEIÓ-AL

Grande Luiz Berto,
 
Brevemente me apresentando, nasci no ano de 1989 e morei em Caruaru-PE até meus 18 anos de idade, hoje resido em minha amada Maceió-AL.

Sempre fui um grande admirador da cultura nordestina, com o passar dos anos essa paixão por nossa rica região só aumenta, isso se deve também a pessoas como você. Digo isto com certa intimidade, pois, comigo sempre foi assim, gostou de poesia, do sertão, e outras coisas mais da terra, sinto como se fosse da família!

Este e-mail que escrevo, não só tem a finalidade de elogiar seu trabalho com o Jornal da Besta Fubana, como também quero dividir que estou me dedicando (no pouco tempo vago do dia-a-dia) a escrever um livro com poesias populares e contos matutos. Dizer também, a pessoa mais certa que é você, que um dia pretendo participar da família JBF compartilhando meus trabalhos.

Por fim, revelo a vontade de um dia te conhecer pessoalmente pra conversarmos, como diria nosso querido Jessier: DE CUMPADE PRA CUMPADE!!!
 
Grande Abraço!

R. Tem gente que vive dizendo que aqui no JBF só tem bodes velhos dando expediente e falando mal da vida alheia.

Agora tá provado que também os cabritos novos gostam da escrotidão fubânica. Vejam só: este nosso jovem leitor ainda vai completar 23 anos no próximo mês de dezembro! Inda tá cheirando a leite!

Eu fico ancho que só a porra cum um negócio assim.

Seja bem vindo, seu cabra. Use e abuse deste espaço. E pode mandar seus trabalhos que serão publicados. Será motivo de muito orgulho pra esta gazeta da bixiga lixa acoitar o surgimento de mais um escritor-poeta desta Nação Nordestina.

E, quando quiser, pode aparecer pra gente fuxicar e falar da vida alheia!

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

PELICANO – BOM DIA SP

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 DEU NO JORNAL

A GRANDE IMPRENSA CONTINUA COM SUA ESCROTIDÃO

O presidente do CPI do Cachoeira, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), emprega no gabinete parentes de políticos e aliados: ali estão lotadas uma filha do ex-governador José Maranhão, a mãe do deputado federal Hugo Motta e uma prima do ex-senador Ney Suassuna, informa reportagem da Folha de S. Paulo desta terça-feira.

Os funcionários ganham de R$ 2.000 a R$ 12,8 mil.

Ilanna Motta, a mãe do deputado, e Maria Alice Maranhão, filha do ex-governador, estão lotadas no gabinete do senador no Estado e são dispensadas de comprovar presença. Já Silvia Lígia Suassuna, prima do ex-senador, é assessora de Vital em Brasília.

O presidente da CPI também contratou como funcionária fantasma em seu gabinete Maria Eduarda Lucena dos Santos, que se diz coautora do hit “Ai, Se Eu te Pego“, cantado por Michel Teló. Maria Eduarda, 20, disse à reportagem que o pai é quem responde pelo cargo. Ela foi contratada em fevereiro de 2011 como assistente parlamentar com salário de R$ 3.450. E é dispensada de comprovar presença.

* * *

O PT e os petistas, o Senador Fernando Collor e o ex-presidente Lula estão todos certíssimos: o maior problema do Brasil no momento é a imprensa.

Me digam mesmo: precisava a Folha de S.Paulo publicar uma merda dessas??? E apenas pra desmoralizar o ilustre presidente da CPI do Cachoeira, aquela que foi criada pra punir cabras safados…

Ao invés de colocar o assunto lá pra dentro, escondido num canto de página, botaram logo na capa da edição de hoje. Vejam:

Isso é o tipo de assunto que deve ser escondido do público leitor e do eleitorado. E tem mais: só publicaram a notícia porque o ilustre senador que arranjou boquinhas pros parentes e amigos é do PMDB, o partido irmão-gêmeo do PT (taí Vaccarezza pra confirmar….), partido que é o sustentáculo do gunverno de Dilma e do Socialismo Muderno no Congresso. Se o senador fosse da oposição (como o Demóstenes…) não sairia nada publicado

Se a gente for pra televisão e ver o noticiário da Rede Globo, aí é que tem merda mesmo. Só notícia ruim e esculhambando com o gunverno popular e progressista do PT. Como bem definiu Natan, a vida dos reaças é perseguir e difamar os vanguardistas.

Pode esperar que, quando chegar o final de semana, a revista Veja vai repetir o assunto e jogar mais lama ainda na honra dos nobres parlamentares integrantes da CPI que Lula mandou instaurar pra pegar o gunvernador tucano de Goiás, Marconi Perillo.

Pra completar, esta porra deste blogue retrógrado chamado JBF, dá mais destaque ainda a um assunto tão escroto e tão vil.

Ainda bem que existe a Blogosfera Estatal e os blogueiros progressistas pra contar a verdade nua e crua.

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

REGI – AMAZONAS EM TEMPO

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

TIAGO RECCHIA – GAZETA DO POVO

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

AROEIRA – JORNAL O SUL

 

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

RENATO – A CIDADE

Compartilhe Compartilhe

www.cantinhodadalinha.blogspot.com
TREPANDO E COMENDO

Bode quando está com fome
Se trepa em qualquer lugar
Vendo o verde cria asas
Para os galhos alcançar
Vai trepando e vai comendo
E vai se satisfazendo
Comendo até se fartar.

É assim o meu Nordeste
Assim é o meu sertão
Trepando se enche o bucho
Em qualquer situação
Na hora da necessidade,
Bode trepa de verdade
Não importa a posição.

Fotos: Dalinha Catunda

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

ZOPE – CHARGE ONLINE

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 DEU NO JORNAL

PICARETA DE BATINA FAZ CASAMENTO DO CORNO COM A GALHEIRA

Os gastos que vão da Igreja da Candelária até a Ilha Fiscal, onde aconteceu o casamento de Belo e Gracyanne na última sexta-feira, ultrapassam os R$ 600 mil. Esse valor é parcial, o que significa que as cifras podem ser maiores se forem contabilizadas as últimas despesas com o casório.

Na Candelária, igreja desejada por 9 entre 10 noivas do Rio, o gasto foi de R$ 150 mil, incluindo aí a ornamentação do local. No belíssimo castelo da Ilha Fiscal o investimento de Belo – incluindo o festão – beirou os R$ 200 mil. E mais: lembrancinhas para os cerca de 250 convidados, transporte destes da igreja ao castelo, vestido da noiva, além de sapatos, maquiagem e outras despesas de figurino com familiares, aluguel de carros e das suítes no Copacabana Palace e aquele algo mais que sempre aparece em toda festa tiveram um custo estimado em R$ 250 mil.

* * *

Eu tô curioso mesmo é pra saber quanto foi que este picareta mercenário, o tal do Padre Marcelo, recebeu de cachê pra participar do espetáculo.

Quem quiser conferir a história dos chifres que a noiva botou na testa do noivo, no começo deste ano de 2012, basta clicar aqui.

E aqui também com mais detalhes.

Padre Marcelo Rossi, a celebridade católica que fatura mole às custas de fiéis abestados e cornos mansos

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

ZÉ DASSILVA – DIÁRIO CATARINENSE

Compartilhe Compartilhe

RECIFE, O ZEPPELIN E O CAMPO DO JIQUIÁ (PARTE II)

Torre de Atracação do Campo do Jiquiá –  a única ainda existente no mundo

O Campo do Jiquiá, situado no sul do município, era administrado pela empresa Herm Soltz & Cia e possuía uma torre de ferro de 16,5 m de altura e 3,5 t de peso, fortemente presa a cabos de aço e piso de cimento. Foi construída em 1930, especialmente para aterrissagem do Zeppelin.

Para recepcionar os passageiros, tripulação e convidados, o campo do Jiquiá contava com um pavilhão de 315 m² com sala de embarque e despacho de cargas, posto médico, loja de selos e charutos, bar, sala de imprensa, cozinha, refeitório, dormitório de oficiais e estação de rádio, além de uma pequena fábrica de hidrogênio e um depósito de gás.

Essa torre de 1930 foi substituída, em 1936, por outra de 19 metros, montada no mesmo lugar com peças trazidas da Alemanha. Hoje a torre, localizada no bairro de Jiquiá, é reconhecida como a única de atracação de dirigíveis remanescente no mundo.

  

       Torre do Jiquiá, antes de 1936                                             Hindenburg – Recife

Logo que começaram a chegar os primeiros dirigíveis, era preciso um contingente de 200 homens que ficavam na pista para ajudar a atracá-los, segurando seus cabos, apelidados de “aranhas”.

Em 1º de julho de 1934, o LZ 127 Graff Zeppelin sobrevoou a cidade de Joinville, no estado de Santa Catarina. Passava um pouco das 9 horas da manhã daquele dia. Rasgando o céu claro, perturbando mais um dia tranqüilo na pacata cidade – na época com pouco mais de 40 mil habitantes (população predominantemente de origem alemã) -, uma enorme aeronave em forma de charuto atraiu os olhares de quem passava na rua, tirou gente de casa e nunca mais saiu da memória de quem a viu.

O Zeppelin era a grandiosidade personificada e simbolizava os avanços do transporte aéreo da época. Ele foi para Buenos Aires, no final de junho de 1934. Nesta viagem, sobrevoou cidades como Porto Alegre, Pelotas e Paranaguá.

Foi na cidade do Rio de Janeiro, então capital federal, que a companhia alemã Luftschiffbau Zeppelin GmbH construiu um dos três hangares exclusivos da linha, sendo dois na Alemanha e um terceiro no Brasil, esse subsidiado pelo governo.

Projetado e montado com peças vindas diretamente da Alemanha, ele foi utilizado apenas nove vezes – quatro pelo LZ-127 Graff Zeppelin e cinco pelo famoso LZ-129 Hindenburg, e que explodiu em 1937, nos Estados Unidos da América.

Joinville foi sobrevoada uma segunda vez em 1936, desta feita pelo LZ-129 Hindenburg.

Hangar dos Zeppelins na Base de Santa Cruz Hindenburg (homenagem ex-presidente alemão de 1925 a 1934, Paul)

Os números: Graff Zeppelin;  Hindenburg;  Boeing 747

LZ 127 Zeppelin (convenciona): Tinha 213 m comprimento; 5 motores; transportava 20 passageiros; 45 tripulantes;  e volume de 105.000 m³ de hidrogênio, sendo o maior dirigível da história até a data de sua construção em 1928; velocidade de até 128 km/hora; e capacidade para até 62 ton de carga; possuía salas de jantar e de estar, cozinha, além de toaletes sofisticados; salas de rádio e navegação; contava com 10 camarotes; não era permitido fumar livremente a bordo, somente em áreas de bar, com os isqueiros próprios do dirigível presos às mesas.  A passagem, na época, custava 6.590 réis. (Uma fortuna!)

LZ 129 Hindenburg: Possuía 245 m de comprimento; sustentado por 200 mil m³ de hidrogênio; velocidade máxima: 135 km/h; diâmetro de 41 m.; 4 motores Daimler-Benz, com 1,2 mil hps, cada; capacidade para 50 a 72 passageiros; e de 40 a 61 tripulantes.

Boeing 747: (para  simples comparação): Possui 76,5 m de comprimento; diâmetro 19,4 m; envergadura 68,5 m; velocidade máxima 1.040 km/hora; peso máximo em decolagem 393,9 quilos; capacidade – 350 a 385 passageiros.

Na noite de 6 de maio de 1937, o gigantesco Hindenburg preparava-se para descer no campo de pouso da base naval de Lakehurst (Lakehurst Naval Air Station), em Nova Jersey, nos Estados Unidos, com 97 ocupantes a bordo, sendo 36 passageiros e 61 tripulantes, vindos da Alemanha.

Durante as manobras de pouso, um incêndio tomou conta da aeronave e o saldo foi de 13 passageiros e 22 tripulantes mortos e um técnico em solo, no total de 36 pessoas.

A tragédia acabaria com a marca e com os dirigíveis “hotéis aéreos”.

Mas entre tantos avanços, surpresas e sonhos que trouxe, o Graff Zeppelin, aquele ZL 127, que vinha sempre a Recife, fez em 19 de agosto de 1929, comandado por Hugo Eckener, o primeiro vôo em redor do mundo ao aterrissar em Lakehurst, Nova Jersey, nos Estados Unidos da América.

A epopéia ao redor do mundo durou 21 dias, iniciada em 8 de agosto, durante os quais percorreu 34,6 mil km. Saiu dos EUA, atravessando o Oceano Atlântico e fazendo sua primeira escala em Friedrichshafen, na Alemanha, depois cruzou a Europa, sobrevoou os Montes Urais e atravessou a Sibéria até alcançar Tókio, onde fez escala.

Posteriormente cruzou o Pacífico rumo ao Estados Unidos e, em 26 de agosto, depois de 79h22m de navegação, aterrissou em Los Angeles, Califórnia.

Finalmente, em 29 de agosto, retornou a Lakehurst, seu ponto de partida.

Afora esta viagem de volta ao mundo, o Zeppelin sempre teve o Brasil como rota, principalmente nos céus do Rio e do Recife (67 vezes, incluindo o Hindenburg). A linha oficial era Friedrichshafen Alemanha)-Recife-Rio de Janeiro.


 
Sobrevoando a capital pernambucana

Voltando ao nosso Campo do Jiquiá. Em 1982, a Torre foi tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco.

Há projetos para restauração da torre e criação de um sítio de preservação histórico e ambiental de 54 hectares, inclusive com a recuperação do manguezal das margens do rio Jiquiá, mas os projetos não saem do papel.

Enquanto isso, a estrutura vem se deteriorando e já se pode ver muitas ocupações na área. O piso de madeira das duas plataformas está destruído e a ferragem mostra sinais de corrosão.

Ainda em 1981, sete sobreviventes de tripulações do Graff Zeppelin realizaram uma visita sentimental, patrocinada pelo Governo de Pernambuco, Aeroporto de Frankfurt e Varig, à torre. Em emocionada solenidade foi descerrada uma placa comemorativa, atualmente perdida.

Trata-se da única torre de atracação de dirigíveis Zeppelin no mundo, preservada em sua estrutura original.

No entanto, nos anos 1980 e depois, em 2005, a Torre do Zeppelin foi restaurada, e desde essas intervenções, algumas partes originais não se encontram mais ali.

A Prefeitura do Recife, tem conversado com a Infraero, planejando promover a restauração da estrutura, inscrita em uma Área de Preservação Ambiental.

O que diz a prefeitura do Recife? Em seu site, é isso: terça-feira,  27 de dezembro de 2011:

O prefeito e representantes da construtora Conic Souza Filho reuniram a imprensa, na tarde desta terça-feira (27), para anunciar o Eco City Jiquiá, empreendimento imobiliário de grande porte que incorpora conceitos de sustentabilidade, além de se integrar com o futuro Parque do Jiquiá. O empreendimento receberá investimento de R$ 1,4 bilhão e contará com 30 torres residenciais, oito torres empresariais, shopping, ciclovias, Academia da Cidade (?), e escola municipal.

Mas senhor alcaide, o recifense não quer mais 30 torres, quer a preservação de uma só. Aliás, se o senhor juntar essas torres aí com os empreendimentos do Cais José Estelita, a coisa complica demais para a paisagem urbana recifense!

Prefeito João da Costa (ao centro)/Foto Fernando Silva

Opa, novidades: no JC, notícia fresquinha, na hora, de 15 de março: “situada no bairro do Jiquiá, a   Torre do Zeppelin, com 19 metros, foi construída em 1930 com o objetivo de atracar os dirigíveis aéreos da empresa alemã Graff Zeppelin.

A população da Zona Oeste do Recife terá um novo espaço de lazer. O prefeito João da Costa assina, neste dia 16 de março/2012, duas ordens de serviço para a implantação do Parque Científico e Cultural do Jiquiá.

A solenidade aconteceu na sede da Prefeitura do Recife. Uma das ordens é para o início das obras de restauração da única torre de atracação de Zepellin, ainda remanescente no mundo.

A outra é para a elaboração dos projetos básico e executivo de construção do espaço de lazer e  conhecimento, na Zona Oeste”.

Aguardamos,  senhor prefeito, ansiosamente, pela execução do bom projeto. Faz 82 anos que aquela torre está ali, com todo mundo bulindo nela. Ou desprezando-a!

Lanço aqui a “campanha pela construção  do Parque Campo do Jiquiá – com todas as forças da sociedade recifense, políticas, econômicas e acadêmicas-, implementado convênios necessários, endossados e fomentados com a interferência de autoridades alemãs, do IPHAN, prefeitura do Recife, governo de Pernambuco, governo federal,

Itamaraty, clubes de aviação e balonismo, empresas de eventos e turismo.
Para quem pensa que é só romantismo, senhores empresários e autoridades, esse equipamento histórico-turístico e único pode até gerar muito dinheiro! É só ter um pouco de criatividade, disposição e vontade política.

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

BENETT – GAZETA DO POVO

Compartilhe Compartilhe

22 maio 2012 FULEIRAGEM

FANI – A TRIBUNA

Compartilhe Compartilhe
PROIBIDO SEGREGAR

Durante anos, o segado era a maior armadilha preparada para tornar os bastidores dos órgãos públicos intransponíveis. Ninguém podia ter acesso aos dados dos poderes constituídos da União, estados e municípios que eram mantidos ocultos. Para o bem dos gestores e da classe política e desgosto e decepção do cidadão.

Nem a Lei da Transparência teve força para penetrar no âmago da questão. Senão o curioso era fuzilado. Jogado às feras. Afastado das redondezas completamente ignorante da exigência solicitada.

Mas, diante de tantas armações para esconder os segredinhos de bastidores que geravam corrupção, fraudes, desvios de recursos públicos e tráfico de influência, depois de anos engavetado no Congresso Nacional, finalmente foi aprovada a Lei de Acesso à Informação.

A Lei 12527 determina que a divulgação de dados do Executivo, Legislativo e Judiciário, seja no âmbito federal, estadual ou municipal, além de órgãos estatais e instituições regulamentados por legislação, são obrigados a divulgar num prazo máximo de 30 dias.

No cabedal de informações, o solicitante pode incluir perguntas de interesse público, relacionadas à agenda de autoridades, atividades exercidas, utilização de recursos, licitações, contratos administrativos, além de registros focados com despesas e repasses de recurso financeiros.   

Compete ao cidadão requerer a prestação de informações que julgar necessário, ciente de que nenhum órgão do poder público pode resistir à solicitação. Botar banca. Negar-se ao pedido. Salvo exceções devidamente comprovadas que não comprometam o sigilo às empresas competidoras. Dando-lhes vantagens, após a divulgação de importantes informações.

A ideia de transparência de dados não é nova que sepulta a cultura do segredo. Foi baseada em resolução das ONU-Organização das Nações Unidas que reconhece como direito fundamental a transparência de dados públicos. Justificado como um dever da administração pública para atender um direito do cidadão. O que é perfeitamente explicável.

Aliás. Esse direito já está impresso na Constituição Federal. Só que por razões óbvias, nunca foi cumprido pelos gestores e políticos. Muito pelo contrário, provocou mil embaraços democráticos.

Todavia, doravante, o agente público que botar banca. Recusar, negar ou retardar o fornecimento de informação ou fazer de forma maquiada, pode sofrer punição pelo erro cometido.

De qualquer maneira, a abertura dos dados públicos é um bom começo. É verdade que vão aparecer empecilhos, principalmente nos municípios. Porém, a Lei de Acesso à Informação traz um detalhe importante. Abre um caminho para a sociedade tentar amadurecer o processo da democracia.

Traz incentivos para o povo enveredar pelos caminhos do controle social. Ensina o cidadão cobrar do poder públicos os melindres dos serviços prestados. Golpeando a enfadonha burocracia.

Nesse ponto, a OAB do Rio de Janeiro já tomou providências. Cobrou dos Tribunais e Casas Legislativas do país informações relativas aos vencimentos e salários pagos aos magistrados e parlamentares com o dinheiro público. A Ordem carioca alega que esse tipo de notícia não se enquadra no quesito de informações confidenciais. Justamente por ser de total interesse público.

Compartilhe Compartilhe

© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa