Improvisos de Manoel Xudu

Sou igualmente a pião
saindo de uma ponteira
que quando bate no chão
chega levanta a poeira
com tanta velocidade
que muda a cor da madeira.

Cantar pra Zé de Cazuza
pra Lourival, pra Heleno
é mesmo que matar cobra
com um cacete pequeno
pisar na ponta do rabo
sem se lembrar do veneno.

Deixe de sua imprudência
deixe eu findar a peleja
como é que eu posso cantar
tocar e tomar cerveja
cachorro é que tem três gostos
que corre, late e fareja.

Me admira é o pica-pau
Comer miolo de angico,
Tem hora que é taco-taco,
Tem hora que é tico-tico,
Nem sente dor de cabeça
Nem quebra a ponta do bico.

Minha mãe que me deu papa
Me deu doce, me deu bolo
Mãe que me deu consolo
Leite fervido e garapa
Mamãe me deu um tapa
E depois se arrependeu
Beijou aonde bateu
Acabou a inchação
Quem perde mãe tem razão
De Chorar o que perdeu.

* * *

Um cordel de Antonio de Pádua Borges de Queiróz

QUEM ACENDEU LAMPIÃO

EU PEÇO AO CARO LEITOR
QUE LEIA COM ATENÇÃO
ESTES VERSOS QUE ESCREVI
POIS VOU DAR A EXPLICAÇÃO
DE TUDO SOBRE O HEROÍSMO
E TAMBÉM DO BANDITISMO
QUE ASSOLAVA O SERTÃO.

NÃO MATAR É O MANDAMENTO
DIZ A BÍBLIA CONSAGRADA
QUEM MATA, DEUS NÃO APROVA
E VIVE UMA VIDA CONDENADA
MAS NAQUELE TEMPO ANTIGO
POLICIA, PADRE E BANDIDO
MATAVA POR QUASE NADA.

NO SERTÃO A JURITI
CANTAVA SEM NENHUM TEMOR
MAS O POVO SERTANEJO
SOFRIA O MAIOR PAVOR
NESTE SERTÃO CASTIGADO
TOTALMENTE INFESTADO
DE BANDIDO E MATADOR.

MUITOS FICARAM FAMOSOS
NESTE SERTÃO NORDESTINO
E DIZIAM QUE O CANGAÇO
ERA ESCOLHA DO DESTINO
ZÉ LOURENÇO, O BEATO
SINHÔ PEREIRA, RASGA FATO
CORISCO E ANTONIO SILVINO.

FALAR O QUE BEM QUISER
ISSO CHAMA-SE OPINIÃO
PORÉM PARA SE ESCREVER
TEMOS QUE USAR A RAZÃO
PRA VERDADE SE PRESERVAR
SEM NADA MODIFICAR
PRA NÃO MUDA A VISÃO.

VOCÊ SABE QUE A ESTRADA
DO DESTINO NINGUÉM VER
NÃO SABEMOS DE QUE JEITO
E NEM QUANDO VAMOS MORRER
O DESTINO TEM SEGREDO
QUE NOS CAUSA MUITO MEDO
DURANTE NOSSO VIVER.

POIS NA ÉPOCA O CANGAÇO
ERA UMA ESPÉCIE DE ABRIGO
PRA TODOS QUE A JUSTIÇA
DECLARASSE UM INIMIGO
E NO CRIME NA CAATINGA
A ESPERANÇA DA VIDA
RENASCIA EM CADA TIRO.

O CARO LEITOR JÁ SABE
QUE EU FALO DE LAMPIÃO
DIZIAM QUE SÓ O SEU NOME
FAZIA TREMER ATÉ O CHÃO
ESTE SIM ERA TEMIDO
ATÉ PELO MAIOR BANDIDO
QUE EXISTIA NO SERTÃO.

NINGUÉM GOSTA DE ASSASSINOS
EU TAMBÉM NÃO APRECIO
MAS FALAREI DE LAMPIÃO
COMO UM GRANDE DESAFIO
ELE ENTROU PARA A HISTORIA
E NUNCA SAIU DA MEMÓRIA
DO NORDESTE DO BRASIL.

ATRAVÉS DE DEPOIMENTOS
DE CORONÉIS E AMIGOS
OFICIAIS E VOLANTES
OS MAIS CRUÉIS INIMIGOS
CANGACEIROS E PARENTES
QUE VIVERAM SIMPLESMENTE
ACUADOS E ESCONDIDOS.

MAS NÃO É MEU ESSE ESTUDO
E NENHUMA ANOTAÇÃO
E DE FREDERICO BEZERRA
CONHECEDOR DO SERTÃO
NUM TRABALHO DETALHADO
NOS DEIXOU COMO LEGADO
A VIDA DE LAMPIÃO

FOI MAIS DE TRINTA ANOS
DE PESQUISA E DE ESTUDO
PRA NOS DEIXAR INFORMADO
FREDERICO FEZ DE TUDO
SOB SOL, CHUVA E VENTO
VIAJOU “QUI NEM JUMENTO”
ATÉ OS CONFINS DO MUNDO.

EU QUERO NESTE MOMENTO
PRA LHE DEIXAR BEM INFORMADO
DA MANEIRA MAIS FIEL
E INTEIRAMENTE BASEADO
NOS ESTUDOS DO ESCRITOR
TAL QUAL COMO RELATOU
ESTE RETRATO FALADO.

MEDIA UM E SETENTA E UM
O NOSSO REI DO SERTÃO
UM A MENOS QUE LIVINO
UM A MAIS QUE O OUTRO IRMÃO
ANTONIO QUE NO CANGAÇO
MATAVA À BALA E NO AÇO
AO LADO DE LAMPIÃO.

FOI UM CABRA DE SEU BANDO
CHAMADO DE VENTANIA
QUE DISSE QUE O SEU PESO
AO DE LAMPIÃO EQUIVALIA
E AINDA FALOU DEPOIS
COM OS SEUS SESSENTA E DOIS
NEM A POLICIA PODIA.

ELE ERA MUITO MAGRO
POREM ERA ATLÉTICO
OMBROS LARGOS, BUNDA SECA
QUADRIS ESTREITOS, ESTÉTICO
COM SUAS FEIÇÕES DE MOÇO
LAMPIÃO COM ESSE CORPO
PARECIA SER ELÉTRICO.

O FILHO DE DONA MARIA
E DO SENHOR ZÉ FERREIRA
VIRGULINO ERA DA ESTRIPE
DE GENTE PACATA E ORDEIRA
JUNTO COM SEUS OITO IRMÃOS
VIVIA EM BELA COMUNHÃO
E NA PAZ MAIS VERDADEIRA .

TOMAVA BANHOS DIÁRIOS
SEMPRE ANDAVA ASSEADO
MA LABUTA COM SEU PAI
ERA BASTANTE APLICADO
REZAVA TODOS OS DIAS
PEDINDO A VIRGEM MARIA
PRA LIVRÁ-LO DO PECADO

VIVIA ENTÃO VIRGULINO
NA MAIS PERFEITA UNIÃO
TRABALHANDO COM SEU PAI
COM MUITA DEDICAÇÃO
ALI REINAVA A HARMONIA
E VIVER COMO ELE VIVIA
ERA SONHO NO SERTÃO

MAS LOGO VEIO A INVEJA
JUNTO COM A AMBIÇÃO
ATRAVÉS DE UM AMIGO
QUE ERA QUASE SEU IRMÃO
A MADRINHA DE VIRGULINO
ERA A MÃE DE SATURNINO
QUE NÃO TINHA CORAÇÃO.

OS FERREIRAS IGNORAVAM
A IMPLICÂNCIA QUE HAVIA
E SATURNINO COITADO
NA INVEJA PADECIA
E NINGUEM VIU O PERIGO
QUE TRAMAVA O INIMIGO
PRA ACABAR COM A HARMONIA.

ZÉ SATURNINO, UM DIA
FEZ UM ROÇADO E CERCOU
NO TERRENO DOS FERREIRAS
QUE AO SABER NÃO GOSTOU
ISSO NÃO ERA DIREITO
MAS UM GRANDE DESESPERO
DAS TERRAS QUE ELE COMPROU.

ZÉ FERREIRA E SEUS FILHOS
BOTOU A CERCA NO CHÃO
DEPOIS SOLTOU O SEU GADO
QUE COMEU A PLANTAÇÃO
SE SATURNINO QUERIA
PLANTAR, POR QUE NÃO PEDIA
PRA ELE AUTORIZAÇÃO.

MAS SATURNINO INSENSATO
PRA ACABAR DE VEZ COM A PAZ
PRENDEU O GADO DOS FERREIRAS
E DISSE AO SEU CAPATAZ:
OLIMPIO, SE VIER INVASOR
ATIRE COM DESTEMOR
MAS NÃO DÊ OS ANIMAIS.

PORÉM NO DIA SEGUINTE
ZÉ FERREIRA FOI ATRÁS
JUNTAMENTE COM SEUS FILHOS
DESARMADOS E EM PAZ
E AO CHEGAR NA PORTEIRA
GRITOU LOGO ZÉ FERREIRA
VIM BUSCAR MEUS ANIMAIS!

A SORTE DE ZÉ FERREIRA
ERA EU O CABRA RUIM
TINHA UMA PONTARIA
BEM MENOR QUE UM MUCUIM
E NUNCA TINHA USADO
UM RIFLE ASSIM TÃO PESADO
OU TUDO SERIA O FIM.

DEPOIS DE ACONTECIDO
ZÉ FERREIRA RESOLVEU
PROCURAR PELA JUSTIÇA
QUE ERA UM DIREITO SEU
MAS NADA FOI RESOLVIDO
VOLTOU TRISTE, DESFAZIDO
A JUSTIÇA NEM SE DEU.

POIS A IRMÃ DE SATURNINO
ESTAVA COMPROMETIDA
PARA O IRMÃO DE DELEGADO
QUE DEU A CAUSA PERDIDA
E AINDA DISSE: DE RÉ
ENTRE DUAS PEDRAS CATOLÉ
CUIDEM DE SUAS VIDAS.

DAÍ ACABOU-SE A ALEGRIA
E O GOSTO DE VIVER
SATURNINO SÓ DESEJA
VER AQUELA FAMILIA SOFRER
PERSEGUIA E PROVOCAVA
SEU ÓDIO MAIS AUMENTAVA
COMO UMA FERIDA A CRESCER.

SÓ HAVIA UMA ALTERNATIVA
QUE JAMAIS IMAGINARAM
VIRGULINO, ANTONIO E LIVINO
NO CANGAÇO INGRESSARAM
ENTÃO OS IRMÃOS FERREIRAS
NO BANDO DE SINHÔ PEREIRA
A PROTEÇÃO ENCONTRARAM.

PORÉM A MAIOR TRAGÉDIA
ACONTECEU NA AUSÊNCIA
DE VIRGULINO E OS IRMÃOS
QUE LUTAVAM PELA EXISTÊNCIA
COM UMA BALA CERTEIRA
MATARAM JOSÉ FERREIRA
SEM COMPAIXÃO OU CLEMÊNCIA.

SÓ FICOU DONA MARIA
SOZINHA NAQUELE SERTÃO
MANDOU O RESTO DOS FILHOS
PRA CASA DE UM IRMÃO
MAS AFIRMO COM CERTEZA
ELA MORREU DE TRISTEZA
QUE APERTOU SEU CORAÇÃO.

OS TRÊS FERREIRAS SOUBERAM
DA TRAGÉDIA OCORRIDA
JURARAM ETERNA VINGANÇA
E DA FORMA MAIS SOFRIDA
ENTÃO DISSE VIRGULINO:
HEI DE SANGRAR SATURNINO
QUE SANGROU A NOSSA VIDA.

E SEU PAI PASSOU A SER
O CHEFE SINHÔ PEREIRA
CANGACEIRO CONHECIDO
ONDE HOUVESSE FRONTEIRA
VIRGULINO O RESPEITAVA
E ELE TUDO O ENSINAVA
SOBRE A VIDA CANGACEIRA.

NO INICIO TINHA EM MENTE
VINGAR SEUS QUERIDOS PAIS
QUE SOMENTE APÓS A MORTE
ENFIM ENCONTRARAM A PAZ
E SEM TER OUTRO DESTINO
DISSE ENTÃO: MORRO OU DOMINO
POIS RESPEITO A LUTA TRAZ.

FOI NUMA NOITE SEM LUA
COM UMA ARMA NA MÃO
DE REPENTE CLARIOU TUDO
ACABANDO A ESCURIDÃO
POIS EM PLENO TIROTEIO
APARECEU LÁ NO MEIO
ALGUEM COM UM LAMPIÃO.

QUE LAMPIÃO QUE NADA
TODOS SABIAM QUEM ERA
POIS O JOVEM VIRGULINO
ATIRAVA COMO UMA FERA
SUA ARMA ESTAVA EM CHAMAS
E DALI NASCEU A FAMA
E A LUZ DE QUEM IMPERA.

VIRGULINO NAQUELA NOITE
FEZ A MAIOR BAGACEIRA
E DO CANO DE SUA ARMA
ACENDERAM UMA FOGUEIRA
NA NOITE DO MEU SERTÃO
BATIZARAM DE LAMPIÃO
O VIRGULINO FERREIRA.

CERTO DIA SINHÔ PEREIRA
COMO ASSIM QUIS O DESTINO
CHAMOU LIVINO E ANTONIO
E O ASTUTO VIRGULINO
DESPEDIU-SE DE SEU BANDO
DEU A LAMPIÃO O COMANDO
POR SER O MAIS DESTEMIDO.

DEPOIS DE MUITAS BATALHAS
SENDO SEMPRE O VENCEDOR
VIRGULINO QUIS MOSTRAR
PARA O MUNDO O SEU VALOR
ATRAVÉS DE EXTERMÍNIO
E O DESEJO DO DOMINIO
SUA FAMA SE ESPALHOU.

LAMPIÃO SE TORNOU LOGO
RESPEITADO NO CANGAÇO
SUA CORAGEM, SEU IMPETO
CAUSAVA GRANDE EMBARAÇO
POR ONDE ELE APARECIA
NINGUEM JAMAIS ESQUECIA
DEPOIS DE JUNTAR OS BAGAÇOS.

E AO VOLTAR DE UMA BATALHA
NESTE SERTÃO NORDESTINO
CAVALGAVAM OS FERREIRAS
LAMPIÃO, ANTONIO E LIVINO
E DERAM ENTÃO DE CARA
COM OLIMPIO QUE SEM FALA
TINHA EM SUAS MÃOS SEU DESTINO

OLIMPIO RETOMOU O FÔLEGO
E ENTÃO JÁ FOI DIZENDO:
EU NÃO VOU PEDIR CLEMÊNCIA
SE É ISSO QUE ESTÃO QUERENDO
FUI APENAS UM EMPREGADO
DE ZÉ SATURNINO, SAFADO
EU SÓ ESTAVA OBEDECENDO.

E COM O DEDO NO GATILHO
COM VONTADE DE ATIRAR
LIVINO DISSE: IRMÃOS
ESTE NÃO VAI ESCAPAR!
VIRGULINO DISSE: DEIXE
ELE É UM PEQUENO PEIXE
NÃO VALE A PENA MATAR.

OLIMPIO AGRADECEU
DIZENDO: MUITO OBRIGADO
EU QUERO IR COM VOCÊS
SOU UM POBRE INJUSTIÇADO
OLIMPIO ENTROU PRO BANDO
QUE LOGO FOI ADORANDO
E POR CARROCEL FOI BATIZADO.

LAMPIÃO QUE ERA POETA
E COMPOSITOR DE PRIMEIRA
QUANDO SAQUEAVA AS VILAS
CANTAVA “MULHER RENDEIRA”
E “É LÂMP, LÂMP, LAMPIÃO”
QUE ERA SEU MAIOR REFRÃO
QUE CAUSAVA TREMEDEIRA.

NO BRASIL DE NORTE A SUL
ERA SÓ REVOLUÇÃO
O GOVERNO JÁ NÃO TINHA
MAIS AS RÉDEAS DA NAÇÃO
ERA UM TAL DE TENENTISMO
IMPULSIONANDO O COMUNISMO
BUSCANDO LIBERTAÇÃO.

NO NORDESTE SEM CULTURA
NAQUELES TEMPOS PASSADO
A IGREJA PRA NÃO PERDER
O CONTROLE DO POVOADO
DIZIA QUE O COMUNISTA
TEMIA PADRE EXORCISTA
POIS ERA O PROPRIO DIABO.

MAS EU EXPLICO AO AMIGO
O QUE É SER COMUNISTA:
É VIVER SEM SOCIEDADE
COMUM, SEM ESCRAVAGISTA
É APRENDER A DIZER NÃO
NA HORA DA ELEIÇÃO
AO BURGUÊS CAPITALISTA

LUIZ CARLOS PRESTES, FOI
UM TIPO DE CANGACEIRO
MUITO CULTO E EDUCADO
LÁ NO RIO DE JANEIRO
MAS VIU TUDO DIFERENTE
MESMO SENDO UM TENENTE
DO EXÉRCITO BRASILEIRO.

DOS POLITICOS DO NORDESTE
COM MEDO DO TAL TENENTE
FEZ TRÉGUA COM LAMPIÃO
E LHE DEU UMA PATENTE
NO MOMENTO TÃO CAÓTICO
FEZ O BATALHÃO PATRIÓTICO
COM TODO TIPO DE GENTE.

NA CIDADE DE JUAZEIRO
DO PADRE CICERO ROMÃO
DERAM-LHE ARMAS E FARDAS
E O POSTO DE CAPITÃO
DISSERAM: SERÁ PERDOADO
SE LUTAR DO NOSSO LADO
DEFENDENDO ESTA NAÇÃO.

MAS LAMPIÃO JÁ SABIA
O QUE TRAMAVA O INIMIGO
DEPOIS QUE ACABASSE A LUTA
ERA ONDE ESTAVA O PERIGO
E DISSE PARA O SEU BANDO
EU SÓ QUERO O COMANDO
DO CANGAÇO MEU ABRIGO.

NEM BEM AMANHECEU O DIA
ELE JÁ TINHA IDO EMBORA
COM A BENÇÃO DO PADIM CIÇO
E O TERÇO DE NOSSA SENHORA
POIS DO LADO DO GOVERNO
QUE NUNCA DERA -LHE SOSSEGO
ERA MELHOR CAIR FORA.

E A PARTIR DAQUELE DIA
LAMPIÃO FICOU MAIS FORTE
COM ARMAS SOFISTICADAS
GANHAS NUM GOLPE DE SORTE
IMPEROU NESTE SERTÃO
QUE TEMIA O CAPITÃO
QUE NÃO TEMIA A MORTE.

ONDE HOUVESSE OPRESSÃO
ELE LOGO APARECIA
DAVA AUXILIO E DINHEIRO
AOS POBRES QUE PADECIA
RESPEITAVA AS DONZELAS
E NÃO DEIXAVA QUE ELAS
FOSSEM FRUTOS DE SERVENTIA.

A MORTE DE LAMPIAO
FOI NUMA BATALHA TRAVADA
NA FAZENDA DE ANGICOS
QUE ATÉ HOJE É FALADA
DIZEM QUE ELE MORREU
DE UM VENENO QUE BEBEU
OUTROS FALAM EM CILADA.

O MISTÉRIO DE SUA MORTE
AINDA HOJE SE COMENTA
POIS MORREU EM TRINTA E OITO
MAS NOS ANOS SESSENTA
SEPULTARAM A SUA CABEÇA
MUMIFICADA E REFEITA
E, É AÍ QUE A DÚVIDA AUMENTA.

PORQUE A POLICIA DEPOIS
DE BATER O IMBATIDO
DESFIGUROU SUA CABEÇA
QUE DO CORPO DIVIDIDO
NÃO ENTREGOU O CANGACEIRO
MORTO, PORÉM INTEIRO
PARA SE RECONHECIDO?

COM A SUA INTELIGÊNICA
MUITO ACIMA DO NORMAL
MUITAS VEZES DO VENENO
DE FORMA SOBRENATURAL
PRESSENTIA A CILADA
E FUGIA DA EMBOSCADA
COMO SE FOSSE IMORTAL.

A DUVIDA FICA NO AR
POIS NÃO CONSIGO ENTENDER
O MITO É O QUE MORRE
OU O QUE SOBREVIVE?
O COVARDE, ESCONDIDO
OU O HERÓI INESQUECIDO
E EU PERGUNTO: PORQUE?

POIS JÁ VIRAM LAMPIÃO
EM GOIAS E NO AMAPÁ
COMPRANDO E VENDENDO GADO
COMO VIVIA A SONHAR
E NA MINHA OPINIÃO
O TEMPO MATOU LAMPIÃO
QUE NÃO PÔDE ESCAPAR.

E QUEM CONHECE ESTA HISTÓRIA
DE UMA VIDA TÃO SOFRIDA
PODE ENTÃO ME RESPONDER
ESTA PERGUNDA ESQUECIDA:
QUEM ACENDEU LAMPIÃO
NAS NOITES DO MEU SERTÃO
PROCURANDO UMA SAÍDA?

AQUI TERMINO ESTES VERSOS
COM MUITA SIMPLICIDADE
PORQUE A VIDA ME ENSINOU
A CULTIVAR A VERDADE
EU SOU PÁDUA DE QUEIRÓZ
ESCREVO E TAMBÉM SOLTO A VOZ
NORDESTE,. AMOR E LIBERDADE

Compartilhe Compartilhe

2 Comentários

  1. edivandroband@hotmail.com disse:

    OS IRMÃOS DO CANGAÇO (PADUA DE QUEIROZ)

    NESTE BRASIL DE ANTONIO
    CONSELHEIRO E LAMPIÃO
    DE MANUEL XUDU
    E LUIZ REI DO BAIÃO
    O POVO LOGO ESQUEÇE
    O NOME DE QUEM MEREÇE
    SER LEMBRADO ATÉ ENTÃO

    MUITAS VEZES LAMPIÃO
    SEPULTOU SEUS INIMIGOS
    ENCOMENDAVA SUAS ALMAS
    PARA SEREM ABSOLVIDOS
    PORQUE NÃO ERA FRATERNO
    DEIXAR SOFRER NO INFERNO
    COMO SOFREM OS EXCLUIDOS

    QUE VIVE NO SEU SERTÃO
    SEM DIREITO A TER DIREITO
    SEM LAR SEM TETO OU COMIDA
    MAS ELEGENDO O PREFEITO
    GOVERNADOR E PRESIDENTE
    DEPOSITANDO NESSA GENTE
    O SEU SONHO JA DESFEITO

    P.Q

  2. Anizio disse:

    Que bom ouvir um poeta
    Num salão improvisar
    Receber mote e glosar
    Em uma sala repleta
    Em uma noite de festa
    Num salão organizado
    Ser por todos ovacionado
    Isso é dom é poesia
    Que a todos dar alegria
    E o poeta é consagrado.

    //Anizio.Ds

Deixe o seu comentário!


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa