14 março 2017É O BRASIL



Ministro do Supremo Tribunal Federal dá uma aula de como funciona a Justiça no país

“Não podemos misturar casos de corrupção com casos de caixa 2. Haverá casos de caixa 2 em que se acarreta corrupção, como dinheiro de origem espúria. Haverá casos de caixa 2 em que simplesmente se tratou de esconder, de alguma forma da Justiça e do público em geral, o recurso, mas tinha finalidade de aporte eleitoral”.

Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, explicando que existem ilegalidades que são menos ilegais que outras e corrupções menos corruptas.

6 Comentários

  1. Paulo Luz disse:

    Este ministreco deveria ter compostura. Isto é falta de decor!. Caixa 2 é crime e como tal deve ser julgado e punido. Imagine se um cidadão comum que deixe de informar seus rendimentos ao leão ou omita rendimentos. Será triturado pela justiça por sonegação. Qual é a deste boçal?

  2. Lula Tavares disse:

    A investigação atingiu a tucananlha, ele está só defendendo a bandeira do seu partido. Simples assim!
    Enquanto os ministros dos tribunais superiores forem paus mandados das facções partidárias, não haverá justiça nesta republiqueta de merda.

  3. Osmario disse:

    No minimo vergonhoso, que um ministro de nossa mais alta corte, fale tamanho despautério. Onde sera que esse homem aprendeu o direito?

  4. Aposentado ferrado disse:

    Segundo o ministro existem crimes que são aceitáveis. Principalmente se forem cometidos por alguns amigos ou parceiros!

  5. Arre-égua disse:

    Vôte!
    Com esta forma de avaliação do beiçudo, dá pra ver que poucos picaretas, ladrões, safados e corruptos irão esquentar a bunda na cadeia. Já não basta esperar pelos demorados julgamentos do STF; vamos ter de torcer que alguns (certos) ministros batam as botas e vistam o paletó de madeira.

  6. Paulo Terracota disse:

    Beiçola, porque não te calas?

Deixe o seu comentário!


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa